Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Esfolando a xaninha e o cuzinho na páscoa - Parte III

Autor: Soninha
Categoria: Heterossexual
Data: 23/03/2011 20:04:59
Nota 10.00
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Esfolando a xaninha e o cuzinho na páscoa - Parte III – (Leia partes I e II)

Já se, já sei, estou em débito de novo... Não, não tenho nenhuma desculpa aceitável. Assim, podem me xingar de malvada, bandida, safada. O máximo que pode acontecer é eu gostar. Então, esqueçam as mágoas e leiam o final prometido. Dá quase um livro, aproveitemDefinitivamente feriado de páscoa, tornou-se uma deliciosa referência em minha vida e não foi por causa de chocolates... O primeiro dia do feriado foi demais. Aquela tarde foi só o prelúdio da noite picante e de muita sacanagem que Fabiano e eu vivenciamos. Passando a noite inteira em seu apartamento transando de todas as maneiras possíveis e imagináveis... Seus amigos tinham ido a uma boate em uma cidadezinha próxima e resolveram passar a noite por lá e ele me convidou a passar a noite com ele. Era cinco e meia quando caiamos exaustados de tanto fuder, parecíamos um casalzinho em lua de mel. Dormimos direto até as 11 da manhã. Acordei com ele lambendo minha xaninha inchada, mas já melada de novo tesão. Mal disse oi e já senti seu cacete duro latejando dentro da minha grutinha esfolada. Foi uma rapidinha deliciosa. Assim que percebeu meu gozo, tirou o pau e gozou na minha boca me dando seu leitinho o quentinho. Ai que delícia de café da manhã... Levantamos, tomamos banho e fomos encontrar meus amigos na praia e comer alguma coisa porque a fome estava negra. Passamos a tarde inteira tomando sol, tomando uma geladinha, entrando no mar onde aproveitávamos para ficar nos roçando e dizendo o que faríamos mais tarde. Saímos da praia já à noitinha, não sem antes aproveitar a água morna do mar para mais uma rapidinha dos céus. Nossa, a possibilidade de sermos vistos pelas pessoas que caminhavam ali tão perto apimentou o momento e foi incrivelmente tesudo. Saí do mar de pernas bambas. Dessa vez fomos cada um para seu apartamento. Precisamos de banho e descanso. Combinamos de passar nossa última noite, juntinhos.

Lá pelas 21h Fabiano interfonou dizendo que me esperava no saguão do prédio. Para minha surpresa, ele estava acompanhado do casal de amigos com quem se hospedara: Xandão (gostosíssimo como o Fabiano, só que louro de olhos azuis, dentes branquinhos, sorriso linnndoo) e Karol (super gata, shortinho curto branco, blusa estampada transparente com lingerie delicada por baixo, deixando entrever uns peitinhos pequenos e durinhos, cintura fina, bunda empinada, cabelos lisos e longos). Depois das apresentações, resolvemos ir a uma festa quente que rolava em uma boate da cidade. No carro, eu e Karol sentamos no banco de trás e os meninos nos bancos da frente. Karol me contou que eram de São José do Rio Preto e que comemoravam o primeiro ano de casamento. Disse que o amor, a confiança e companheirismo davam estabilidade gostosa ao casamento. Queriam comemorar em grande estilo e novas emoções. Disse também que o Fabiano era o melhor amigo do seu marido e que se afeiçoara a ele também. Parecia mesmo um casal bem resolvido. Gostei dos dois.

Chegamos à boate que já estava apinhada de gente bonita e descolada. Compramos umas bebidinhas e caímos na pista de dança. Na terceira música já estávamos os quatro super entrosados. Fabiano dançava um pouco comigo, um pouco com Karol e Xandão fazia o mesmo. A música, o álcool e a dança logo, logo começaram a fazer um ótimo efeito em mim, além do mais, ficar entre dois homens lindos e gostosos tava me dando idéias pra lá de ousadas. Teve um momento que a Karol foi ao banheiro e fiquei sozinha com os dois bonitões que ficaram dançando coladinhos em mim, a música sensual embalou os três esquentando o clima. Percebi que ambos estavam de pau duro, nossa quase tive um orgasmo. Minha xaninha assanhada que só, latejava... Karol chegou e se encostou atrás do Fabiano que se virou e a agarrou beijando seu pescoço. Olhei pro Xandão que sorriu e me aconchegou por trás, beijando meu pescoço e enfiando uma mão safada por baixo da minha blusa indo apertar meu peitinho direito enquanto a outra me puxava contra seu corpo sarado. Sentindo seu pau pulsando e duro colado na minha bunda, não resisti e passei a me esfregar ali discretamente ao ritmo da música. Olhei pra Karol um pouco preocupada com a situação, mas seu sorriso de aprovação me tranquilizou até porque ela mesma se deixava enlaçar e ser beijada sensualmente pelo Fabiano. Aproximamo-nos os quatro e nossas mãos passearam à vontade uns pelos outros. Claro que discretamente no escurinho da boate... Ahhh aquela noite prometia. Resolvi ir ao banheiro e Karol quis me acompanhar. No banheiro ela me abraçou dizendo que estava feliz em me conhecer, que eu era linda – o melhor presente de casamento e tinha certeza que seríamos ótimas amigas. Retribui seu abraço dizendo que sentia o mesmo em relação a eles.

Voltamos para a pista de dança e permanecemos mais umas duas horas naquela deliciosa brincadeira. Na volta para o apartamento, Karol foi no banco da frente e Xandão, comigo no banco de trás. Ele parecia meio tonto e deitou no meu ombro. Fechei os olhos pra relaxar tentando ignorar aquele homem gostoso ali a mão... Logo senti a respiração do Xandão ofegar e sua mão alisar minha coxa direita subindo por ali, tentando alcançar minha xoxota já molhadinha, enquanto a outra passada por trás, alisava e apertava o biquinho do meu seio esquerdo. Eu tentava me controlar deixando as pernas juntas, não permitindo que seus dedos alcançassem seu objetivo. Enquanto suas mãos me bolinavam, lambeu minha orelha e chupou de leve meu pescoço me incendiando de tesão. Abri os olhos e vi Karol debruçada no colo do Fabiano iniciando um boquete naquele pau gostoso. Essa visão me deixou mais doida ainda. Esqueci meus melindres e abri levemente as pernas deixando a mão do Xandão à vontade pra dedilhar meu clitóris intumescido. Aproveitei pra abrir sua braguilha livrando aquele monumento de cacete que pulou pra fora duro, prontinho pra ser usado. Alisei a cabeça e escorreguei minha mão por todo seu comprimento, atestando que nada ficava a dever ao pau do Fabiano. Nesse momento ouvi alguém perguntando: e aí Soninha, tudo bem? Gostou da boate, dos meus amigos? Era Fabiano brincando comigo enquanto sua mão direita alisava minha coxa esquerda. Respondi que a festa tinha sido ótima, quanto aos amigos pareciam gente boa, mas ainda não tinha certeza, estava analisando. Rimos os quatro. Escorreguei o corpo mais para frente a fim de permitir que sua mão alcançasse minha xana onde, aliás, já estava a mão do Xandão. Adorei ter duas mãos diferentes ora me abrindo, ora enfiando os dedos alternadamente ora juntos. Os dois demonstravam perfeita sintonia naquela arte. Fabiano enfiou dois dedos na minha xana e Xandão sorrateiro enfiou seu dedo médio no meu cuzinho, ahhh segurei pra não gozar... Foi incrível, delicioso. Ainda mais que não me saia da cabeça que minha nova amiga mamava deliciosamente o cacete do Fabiano- O aniversário era do casamento dela, mas o presente quem ganhava era eu – Virei a cabeça e vi o contorno do pau do Xandão, lindo, grosso, grande, branquinho, não resisti, me virei melhor e o lambi do saco até a cabeça, circulando ali com minha língua. Xandão deu um gemido fundo de aprovação e passei a chupar, a lamber e mamar seu pau como Karol fazia com Fabiano. Harmoniosamente minha mão encontrou a de Karol entrelaçando nossos dedos e ficado assim enquanto mamávamos aqueles cacetes monumentais. Fabiano anunciou que estávamos chegando ao prédio. Contrariadas, Karol e eu nos recompomos rapidamente, assim como os rapazes, afinal, também queríamos chegar logo ao conforto do AP.

Entramos no elevador vazio pelo adiantar da hora. Fabiano me deu um longo beijo na boca apertando minha bunda e puxando-me contra seu pau intumescido. Pedi pra ele me comer no elevador mesmo e ele não se fez de rogado, tirou o pau pra fora da calça, levantou minha saia só afastando minha calcinha, me pegou no colo e meteu de uma vez só, bem fundo e gostoso na minha buceta. Nem liguei para a Karol e Xandão que assistiam a tudo e se alisavam ao nosso lado. Chegamos ao nosso andar e saímos assim mesmo do elevador, engatadas. Xandão abriu a porta e Fabiano me levou direto pra mesa de jantar na sala onde me comeu com mais força e tesão. Gozamos juntos. Olhamos um para o outro e caímos na risada de alegria e prazer... Rumamos para o banheiro, passando por Karol que chupava vigorosamente o pau do Xandão na cama de casal. Saímos do banho eles entraram. Fomos para a cozinha preparar uns drinques e algo para comer. Nisso nossos amigos chegaram. Fizemos um lanchinho e fomos todos para o quarto comer a sobremesa: um prato grande com morangos, framboesas, cerejas, amoras, um pote de chantilli, brigadeiro de colher e geléia de pimenta. Colocamos as sobremesas em uma bandeja no centro da cama king size, Fabiano ligou o som baixinho, baixou a luz do ambiente, Xandão trouxe um champanhe, quatro taças. Brindamos ao aniversário de casamento e às novas emoções. Depois do brinde, um gole, selinhos trocados, um beijo coletivo e passamos às frutas e doces. A comidinha, a música, o champanhe, mais os drinques que já tínhamos ingerido e o clima logo, logo esquentou. Trocando comidinhas colocando um na boca do outro, depois as comidinhas começaram a ser repassadas boca a boca. Quando vimos o “clima” dos rapazes, resolvemos enfeitá-los com frutinhas, chantilli, brigadeiro, geléia e “ali” comíamos com cuidado para não deixar cair nada, lambendo e chupando até estarem limpinhos de novo. Depois trocávamos de pau, ôps, quero dizer de “prato”, teve um momento que sobrou um pouco de geléia no cantinho da minha boca e a Karol pediu pra limpar, deixei. Como tinha escorrido até o queixo, ela começou lambendo do queixo até o cantinho da minha boca, sugando um pouquinho para o doce não ficar pregando. Acabei deixando cair um pouco do brigadeiro que eu comia no peitinho esquerdo, perto do biquinho e ela quis limpar ali também, afinal ela era muito gentil. Lambeu e sugou todo o em torno do biquinho, pra deixar bem limpinho. Os meninos que a tudo assistiam estavam doidinhos de tesão. Enquanto Karol limpava meu peitinho, Fabiano a pegou por trás, levantou sua bunda afastando suas pernas. Ela empinou bem a bunda para facilitar o trabalho dele que passou a lamber sua xaninha. Lambia, chupava, metia a língua e repetia tudo de novo. Nesse ponto Karol já chupava e mordiscava o biquinho duro do meu seio. Eu gemia e me contorcia toda. Xandão aproveitou para retirar a bandeja com o que restava da sobremesa. Chegou me abraçando e acariciando meu seio livre e massageando minha xana com seus dedos treinados enquanto mordiscava o lóbulo da minha orelha e chupava meu pescoço. Levantei a bunda e sentei no seu colinho gostoso, esfregando minha xana suculenta no seu pau. Encaixei a buceta na cabeça daquela pica dura e comecei a rebolar gostoso enquanto seu pau abria caminho na minha xaninha melada... Ai que delícia de colinho, finalmente estava todinho enterrado em mim. Sentia cada cm daquele pau latejante metendo gostoso. Fabiano metia sua vara sem dó na xana gulosa da Karol. Fiquei extasiada e pedi pra realizar um sonho antigo de ter dois machos fogosos me comendo. Xandão me colocou de quatro e começou a lamber meu cuzinho dizendo: ah então deixa vou preparar esse cuzinho pra tomar vara. Tornou a meter seu cacete na minha xana, o Fabiano veio se colocou embaixo de mim pincelando o cacete no meu clitóris. Xandão tirou o pau da minha xana empurrando a cabeça da pica no meu rabinho que já piscava louco de tesão. Metia a cabeça e tirava, metia e tirava, meu cuzinho mastigava seu caralho e ele foi enlouquecendo também, meteu a tora até o fim de uma vez só. Urrei de dor e prazer, mas aguentei firme. Vi a Karol enfiar a bucetinha na boca do Fabiano que lambia e metia a língua na sua xana branquinha. Tratei de montar na pica de Fabiano remexendo pra entrar tudinho. Meus garanhões começaram a meter e tirar alternadamente. Eu levava varada no rabo e xana. Os dois eram bons nisso e metiam ora alternados, ora juntos me deixando maluca de tesão. Gozei loucamente naqueles dois cacetes maravilhosos. Xandão não agüentou e gozou comigo, jorrando porra em quantidade em minhas costas... Xandão foi se lavar e eu engoli a rola magnífica de Fabiano que tanto prazer tinha me dado. Karol veio dividir comigo aquela pica gostosa e nos revezamos chupando e lambendo nosso amigo querido. Xandão chegou e Karol foi tratar de trazer seu maridinho de volta ao combate. Enquanto isso, Eu já estava de quatro com Fabiano me cavalgando com força. Juntou meus cabelos, me puxando por eles, e como sabia me agradar, aplicando-me fortes palmadas na bunda. Eu já estava embalada novamente e disse que agora era a vez dele me enrabar. Como acabara de levar vara no cú ele pulou as preliminares, só cuspiu na entradinha e enterrou até o talo. Uau... Vi estrelas fui ao céu. Demais esse cara, já estava com saudades e nem tinha ido embora... Fabiano estava prestes a explodir dentro de mim, mas parei e pedi que fosse se lavar porque era hora de dar um pouco mais a nossa querida Karol. Fabiano voltou rapidinho, lambi seu pau lubrificando bem. Karol montava seu garanhão. Aproveitei para massagear seu cuzinho enquanto encaixava o pau do Fabiano naquele rabinho rosado. Ela gemeu quando entrou a cabeça, Fabiano tirou o pau, deu uma cuspida pra facilitar e tornou a meter a cabeça daquela pica deliciosa. Fiquei olhando seu cuzinho engolir aos poucos aquele imenso cacete. Fabiano metia e tirava até entrar tudo. Então começou a meter com força junto com Xandão, dando a ela o prazer que haviam me proporcionado. Posicionei-me de frente para os três encaixando minha bucetinha na boca do Xandão que a lambia com gosto enquanto beijava Fabiano, com Karol lambendo e chupando os biquinhos duros dos meus peitos. Parecíamos engrenagens de uma máquina em perfeito movimento. Intensificamos os movimentos de maneira ritmada até explodirmos em um esplêndido e inesquecível gozo coletivo. Caímos extenuados cada um pra um lado, arfando e rindo de alegria e prazer...

Depois disso, nos abraçamos os quatro e dormimos assim, misturados, satisfeitos e realizados. Ainda tínhamos a manhã toda pela frente e queríamos estar descansados para aproveitar cada segundo...

Queridos, Espero que tenha valido a pena esperar tanto... Beijocas safadas e molhadas.

Comentários

28/07/2014 00:10:05
Que delicia este conto, e eu aqui agora só . Que covardia, como queria ter a Soninha aqui e escrevermos um outro conto juntos...
28/07/2011 01:05:10
amei esse tal de potencial punhetal... hahaha
23/03/2011 22:00:39
Como acabei de foder uma amiga que tá aqui em casa, não li do início ao fim. Mas o conto parece ter um grande potencial "punhetal". Potencial punhetal é o quanto um conto erótico é capaz de levar o cara a bater uma punhetinha enquanto o lê. Se o cara gozar em cima do teclado, então o potencial punhetal dele é muito bom. E não ria porque é verdade. Nota 10.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


bomtuda pornocontos eróticos de mulheres que foram f***** por bem dotados na grossura de caramba sua b***** arrombadadoce nanda parte cinco contos eroticosWww.bundudinhanovinha.commassageando o picao gigantesconovinha deixando esperma escorer da boceta debrucosexo entre.lutadores perdeu auta da ocuzinho pro vencedor ver pornocontos eroticos opostos que se atraemeu quero mulher tem pinto comendo viado que amanhece a tempinho comendo vi antes vídeo pornô vídeovídeo pornô novinha chupando p***** grande peituda gostosa patriciane nome delanovinhos erotizando de fio dental atoladomorador. de rua sendo bulinado ate gozardoce nanda parte cinco contos eroticosabaixar porno gratis amor no cu nao amor vai doer eu vou botar so a metadecasal praticante de zoofiliavideo de sexo tia batendo uma descabacando sobrinhoad bucetad mais petfeitas do mundoeu quero mais homem pelado no da cabeça da rola bem folgado lonaconto erotico gay gury chupador de dedomarido segura as mao da esposa para o amante enfiar o braço na nuceta dela enquanto ela grita de dorfotos d mulheres so d calcinha box cm a buceta inchadapegei minha tia no banho buseta carnudacontos bdsm enfiei uma agulha nos meus seioscontos lactofiliasobrou muita pica pra fora da xavasca da crioulamenina bem magrinha de oculos com seu papai no pornoconto homem velho estrupa guri pequenoquero ver fotos de buceta de saquinho de geladinhocontos corno manso ineditoincesto mae ver o cacetao do filho fica passada com tamanhocasada foi pra oficina dar pros mecanicostaradao fode esposa na frente da amiga que quer tanbem.comcontos apalpando sogra perto do sogrocontos eróticos esposa foi e*******' no comício do político e deolha amor que jeba gostosaconto anal orfanatonovinha panhando o cachorrinho pra lammber sua bucetinhaputohomem damdo o cu e rebolandomulher dançando de vestido curto que pode aparecer a b***** dela pelada cuidar de abaixar vídeo pegadinha baixarvidios de contos errotics pai arregaça a boceta da filhaContos eróticos mulher do pastor dominou e humilhou minha esposabucetinha novinha estralandoxvideosvideo de sexo negao da rola de cinquenta citimetro com uma jeguaforcada a foder com roluda pelo marido contoConto erotico gay traficante funkcontos.porno gay um.namoro americano cap 29concha do gozando na boca do cunhado gaycontos eróticos no YouTube deixei meu filho me comercoisinha do pornô bumbum na nucaela rebolando no meu pau ate goza falando q ta doendo no cuconto erotico tirei o cabaco da patricinha na marrafilme casal insurportavel pornodoidopedreiro fode menina em cima do andaime pornôincesto encaixada no colo do pai perto da mamãecontos eroticos de menias q deu seu cabaçinho bem novinhas por que sua obrigou a trepa com seu companheiro taradomulher com rabão maior filme pesavam gostosocontos gay iniciadores de boys inocentes fotos gratisesses irmaos tem uma ligacao muito forte pornodoidomorena arregalou os olhos dando cu e gozandonegão caralhudo fudendo loira cinquentona de todo jeitocontos eroticos strip poker com minha namorada e cunhadagosando na cara da alemao no xisvidioconto erotico com o senhor ditaobucetao entupido de cebolaContos encontrei minha filha no puteirobigbundagayvovo da buceta cabe prazosexo com minha esposa e mais outro homem quais as dicas para convencê-la?Fotos d padrasto comendo imtiadoscontos eróticos gay ESCRAVO DO MACONHEIROContos um caderante estrupou minha bucetaXvidiocomendo a novinha sem.ao menos tirar o chorte dela conto dei o cu pro meu tio emganto ele dormia gay 2017branqinha se esbarra na pica xvCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.08criola bumbum gg virgem primeiro anal com dotado gritapadastro come a enteada loirinha e faz ela gosar varias vesesfudeu a buceta lozinha da mamaevideos de sexo filhas gemiase paicontos erotico flagrado pela a sogra no banhocoroa chora pos uma foda cm garotao xxvideos menorrebola. simone. pra. mim. gosa. jatou. de. pau. durovideos de homem pecando na puçeta de a coroacontos eroticos traindo na enchentegritano de dor com pau.no.cu do nego3 pernacontos eroticos de sogras 2017festa buctao loucurasContos eróticos de incesto soníferoxvideo Comendo a Mulher do Meu Tio Cielyvideo de mulhe rebolhadovideos de garotas vendo bucetas em telao bem grande se masturbaconto comi minha eguaPUNHETEIROS NOIVINHOS AMADORES FAVORITOSContos meu pai me comeu com o consentimento da minha maeconto prazer de receber uma punhetinhaconto erotico amamentando velho negrocontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntoconheci a menina arranca a roupa dela fica pelada fazendo sexo