Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Contos Interraciais volume 3 - Soldado Negro

Autor: Narrador
Categoria: Heterossexual
Data: 26/06/2011 22:24:15
Nota 9.25
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A Nova Zelândia era um país em confusão, quando o pelotão de Jones chegou. A cidade de Wellington era um paraíso de garotas de braços abertos para receber os soldados americanos que expulsariam os invasores de suas terras.

A maioria dos homens estavam a centenas de quilômetros de distância combatendo, e elas fariam de tudo para agradecer os soldados que vieram salvar seus maridos e filhos.

Jones era um negro forte, alto e muito conversador, logo na primeira noite de folga do acampamento, foi a um bar da cidade com mais dois amigos, os soldados Robert e Kingdon. Lá eles conheceram três garotas que eram garçonetes, Robert e Kingdon logo saíram dali com duas das garotas, mas a que sobrou para Jones era uma loirinha que estava casada a dois anos com um soldado neo-zelandês, por isso a única coisa que Jones conseguiu foi autorização para acompanha-la até a porta de casa.

No caminho, ele foi elogiando o país, dizendo coisas com a intenção de fazer desmoronar as defesas da moça, mas ela parecia muito séria, e apenas conversava sobre as coisas que acostumavam haver por alí antes da guerra.

Quando chegaram a casa e ele já estava desistindo, ela o convidou para tomar um chá. Era costume alí na Nova Zelândia tomar um belo chá quente antes de ir para a cama, e como no acampamento só havia aquele café horrível, ele se mostrou grato pelo convite.

A casa era aconchegante, e o chá delicioso. A loirinha, queria saber como era a vida no acampamento, e Jones passou a narrar histórias engraçadas que aconteciam com ele e os amigos.

- A única coisa que sinto realmente falta, é um bom banho de água quente.

- Ora, pode tomar um banho antes de ir, temos uma bela banheira aqui.

- Não, Deyse. Não quero incomodá-la mais que já incomodei.

Mas a loira insistiu, e foi esquentar água para o banho do soldado extrangeiro. A banheira era realmente deliciosa e Jones se deitou naquela água morna e ficou de olhos fechados pensando na sua casa.

Deyse levou outra chaleira de água quente ao banheiro, e parou na porta, observando aquele homem na banheira de seu marido. Algum coisa a deixou excitada. Aquele peito musculoso e bastante negro, aqueles braços fortes. O tempo que ficara sem os carinhos de seu marido, já chegava a quase um ano. Para uma mulher jovem e linda como ela, recém casada, era muito injusto. E agora aquele negro estava alí, nú em sua casa, e lutaria para trazer seu marido para casa. O mínimo que ela deveria fazer era agradecer ao soldado.

Ela chegou ao lado da banheira, passeou as mãos pelo peito do negro, que a olhou nos olhos.

- Você é tão linda.

- Não quero que me ache uma vagabunda, mas é que...

- Não precisa se explicar.

O negro tirou devagar a roupa dela, e a trouxe para dentro da água. Eles se beijaram com um tesão acumulado desde a hora em que se viram. Ela pode sentir aquele enorme membro negro debaixo d'água ficando duro. Ele ficou de pé e ela de joelhos. O enorme pênis negro em frente aos seus olhos. Ela levou a boca até aquele enorme cacete negro, e o chupou deliciada.

O negro segurava seus cabelos loiros com firmeza mas sem a machucar, e fazia um movimento de vai-e-vem, que fazia o pau ir fundo em sua garganta. Ela babava naquele preto e pensava por que nunca tinha feito aquilo com seu marido, se era tão delicioso.

Sem ela esperar, o negro deu um suspiro alto, e gozou dentro de sua boca. Ela sem saber muito bem o que fazer, engoliu a porra que ele jorrou em seus lábios.

- Você engoliu tudo! - disse ele maravilhado.

- Estava delicioso, nunca fiz isso antes.

Como ele não queria violar a mulher de outro homem, ainda mais sendo este homem um aliado, ele resolveu fazer uma coisa que sabia que ela não tinha feito ainda também. Ele a pegou em seus braços, e a levou para a cama. Colocou a loira de quatro, e passou a lingua pelo seu cuzinho virgem. Ela gemeu desesperada, nunca havia sido tocada daquela forma por nenhm homem.

- Que vai fazer?

- Uma especialidade minha, sexo americano, relaxe.

O cacete negro já estava duro novamente, e ele foi enfiando devagar, rasgando aquele cuzinho apertado. Logo ele entrava e saia, fazendo a loirinha morder o travesseiro sentindo um misto de dor e prazer.

Quando ele não suportou mais, gozou dentro do rabo arreganhado da gata. A porra inundou o buraco traseiro dela.

- Nossa que delicia você é, Deyse.

- Meu marido e eu nunca fizemos amor assim. Jamais pensei que fosse tão gostoso ser possuída por trás.

Os dois meses que Jones passou em Wellington foram os melhores de sua estada naquele país estrangeiro. Jamais contou a qualquer um de seus companheiros o que fazia nas noites de folga na casa daquela linda loirinha de olhos azuis. Era o mínimo que devia ao marido daquela mulher, respeitar sua imagem. Ninguém além deles sabia daqueles encontros noturnos, duas vezes por semana.

Quando Jones partiu, Deyse permaneceu sozinha novamente, mas três meses depois, seu marido voltou da guerra, e ela tinha umas coisinhas novas para ensinar para ele.

E o soldado recém chegado, jamais soube como sua mulher se comportou nos braços de seu amante negro.

Comentários

27/06/2011 13:35:36
o anterior foi melhor, mas continue postando. 7

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


conto porno eu tava so de cueca e minha filha sento no meu coloporn bumbum peito enpinadinhos de mae filhapau grande e grosso porno so com novinhas sendo cruelmente aregacadanovinha dançando só de calcinha e de óculos e botãozinho vermelhoxvideo chapeuzinho Vermelha no bosquevedeo de dois homem mostro fazendo sexo com mulher que judia bate fodedocontos eroticos traindo o corno cdp ele assistindowww.negao metie na velha porno.comcontos minha mae gravida do pedreiroNovos contos de incesto gang bang forcadoxporno novinha tomando banho de porta aberta ai o seu irmão entra e ver ela e fica de queixo caído com o que ta vendo quero ver travestis sexo travesti comendo mulher da rola bem grande e grossa norm e homem comendo mulher também pode ser ou não tá difícilwww.xvideos meninas com fartura de carne da buceta e rabo gostosoa infidelidade da irmã resolve dar a buceta ao irmão mais novoanythingmulher chupa priquito de amiga sa empreme vou gosaContos eroticos mamaeeee uii aiiginecologista gemendo baixinho pra ninguém escutar porno doidocuzinho apertadinho rosto lindinhobaixar filme pornô até mais tarde gataa bucetinha depilada da minha mãe contoscontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãecontos erotico da irma batendo punheta no irmao machucadocunhadinha linda gostosa me dando o cuzinho e gritando de dor e tezaoEle me fodeu gostosomeu padrasto me encochava contos eróticos de gaysporno grátis cm gringa dando ate se amoleserconto erotico boa noite cinderelacontos eroticos fudendo com a síndica do prédioboquete da irmazinha casadoscontoscontos eróticos de padastro abusivocontoseroticos/mulherdopastormundobicha lutador Danny gay dando cuwww.meu vizinho negao me estuprou mundobicha.comconto erotico viado novinho arrombado por dois coroas dominadoresporno teste de fudeludade com enteadaContos eroticos gay chule do meu cunhadocoroa peituda de buceta peluda fidendo depois da festacontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadocunhada safada e a mulher alisando o cunhado caralhudo ,contos e relatos eroticoscontos gay babydool maex vídeos porno eu e minha mãe fomos tomar banho e fiquei esitadosexo entre.lutadores perdeu auta da ocuzinho pro vencedor ver pornoafrouxou fundo um cuMeu sogro me comeu a forcachupando o cassetao do viado gay dos peitaomae foi na missa e ilha toco siririca pornôvídeos vídeos pornográfico pai mostrando a filha para chupar até o talo se engasgando filha virando os olhosdando com dorbuceta pro pai irmaocrioula perdendo a virgindade de bruçocasa do contos eróticos negão tirando as pregas do c* das viúvasfeminizaçao esposa cu grosso contoconto eroticos esposa era certinhaputa lambe pe do macho contoaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticoscontos eroticos com fotos madrinhas coroas com novinhos roludosamo meu corninhohomem nu da cu padres e semináristascontos eroticos climax daputinha amigosnovinha sentada ensima do cassete abrindo a bucetinha com os dedoscaseiro.Mae.filho.Depilacaoadolecens safadas trazandolactofilia com leite materno fetichehttp://gtavicity.ru/texto/2016101161novinho da pica lamecadaQuero ler contos escravos roludos macho alfa familia realpirralho pauzudo contosadorocuzinho cabacofinha cendo bulinada por pai enquanto dorme no sono profundo xtubUma coroa evagelica fudedo de saia cupridaxxxvideos gozandone buseta da ninfetacontos bulinando minha tetinhaConto erotico- mete seu pauzudo, come a sua mae putavideos nacional gritos e gemidps de homens passivos embaixo dos machos caralhudosbeceta melecada fazeno barulinho fudenomomento de carinho dando mordidinhas na nuca e desce lambendo as costas até chegar no cuzinhoanything