Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Contos Interraciais volume 3 - Soldado Negro

Autor: Narrador
Categoria: Heterossexual
Data: 26/06/2011 22:24:15
Nota 9.25
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A Nova Zelândia era um país em confusão, quando o pelotão de Jones chegou. A cidade de Wellington era um paraíso de garotas de braços abertos para receber os soldados americanos que expulsariam os invasores de suas terras.

A maioria dos homens estavam a centenas de quilômetros de distância combatendo, e elas fariam de tudo para agradecer os soldados que vieram salvar seus maridos e filhos.

Jones era um negro forte, alto e muito conversador, logo na primeira noite de folga do acampamento, foi a um bar da cidade com mais dois amigos, os soldados Robert e Kingdon. Lá eles conheceram três garotas que eram garçonetes, Robert e Kingdon logo saíram dali com duas das garotas, mas a que sobrou para Jones era uma loirinha que estava casada a dois anos com um soldado neo-zelandês, por isso a única coisa que Jones conseguiu foi autorização para acompanha-la até a porta de casa.

No caminho, ele foi elogiando o país, dizendo coisas com a intenção de fazer desmoronar as defesas da moça, mas ela parecia muito séria, e apenas conversava sobre as coisas que acostumavam haver por alí antes da guerra.

Quando chegaram a casa e ele já estava desistindo, ela o convidou para tomar um chá. Era costume alí na Nova Zelândia tomar um belo chá quente antes de ir para a cama, e como no acampamento só havia aquele café horrível, ele se mostrou grato pelo convite.

A casa era aconchegante, e o chá delicioso. A loirinha, queria saber como era a vida no acampamento, e Jones passou a narrar histórias engraçadas que aconteciam com ele e os amigos.

- A única coisa que sinto realmente falta, é um bom banho de água quente.

- Ora, pode tomar um banho antes de ir, temos uma bela banheira aqui.

- Não, Deyse. Não quero incomodá-la mais que já incomodei.

Mas a loira insistiu, e foi esquentar água para o banho do soldado extrangeiro. A banheira era realmente deliciosa e Jones se deitou naquela água morna e ficou de olhos fechados pensando na sua casa.

Deyse levou outra chaleira de água quente ao banheiro, e parou na porta, observando aquele homem na banheira de seu marido. Algum coisa a deixou excitada. Aquele peito musculoso e bastante negro, aqueles braços fortes. O tempo que ficara sem os carinhos de seu marido, já chegava a quase um ano. Para uma mulher jovem e linda como ela, recém casada, era muito injusto. E agora aquele negro estava alí, nú em sua casa, e lutaria para trazer seu marido para casa. O mínimo que ela deveria fazer era agradecer ao soldado.

Ela chegou ao lado da banheira, passeou as mãos pelo peito do negro, que a olhou nos olhos.

- Você é tão linda.

- Não quero que me ache uma vagabunda, mas é que...

- Não precisa se explicar.

O negro tirou devagar a roupa dela, e a trouxe para dentro da água. Eles se beijaram com um tesão acumulado desde a hora em que se viram. Ela pode sentir aquele enorme membro negro debaixo d'água ficando duro. Ele ficou de pé e ela de joelhos. O enorme pênis negro em frente aos seus olhos. Ela levou a boca até aquele enorme cacete negro, e o chupou deliciada.

O negro segurava seus cabelos loiros com firmeza mas sem a machucar, e fazia um movimento de vai-e-vem, que fazia o pau ir fundo em sua garganta. Ela babava naquele preto e pensava por que nunca tinha feito aquilo com seu marido, se era tão delicioso.

Sem ela esperar, o negro deu um suspiro alto, e gozou dentro de sua boca. Ela sem saber muito bem o que fazer, engoliu a porra que ele jorrou em seus lábios.

- Você engoliu tudo! - disse ele maravilhado.

- Estava delicioso, nunca fiz isso antes.

Como ele não queria violar a mulher de outro homem, ainda mais sendo este homem um aliado, ele resolveu fazer uma coisa que sabia que ela não tinha feito ainda também. Ele a pegou em seus braços, e a levou para a cama. Colocou a loira de quatro, e passou a lingua pelo seu cuzinho virgem. Ela gemeu desesperada, nunca havia sido tocada daquela forma por nenhm homem.

- Que vai fazer?

- Uma especialidade minha, sexo americano, relaxe.

O cacete negro já estava duro novamente, e ele foi enfiando devagar, rasgando aquele cuzinho apertado. Logo ele entrava e saia, fazendo a loirinha morder o travesseiro sentindo um misto de dor e prazer.

Quando ele não suportou mais, gozou dentro do rabo arreganhado da gata. A porra inundou o buraco traseiro dela.

- Nossa que delicia você é, Deyse.

- Meu marido e eu nunca fizemos amor assim. Jamais pensei que fosse tão gostoso ser possuída por trás.

Os dois meses que Jones passou em Wellington foram os melhores de sua estada naquele país estrangeiro. Jamais contou a qualquer um de seus companheiros o que fazia nas noites de folga na casa daquela linda loirinha de olhos azuis. Era o mínimo que devia ao marido daquela mulher, respeitar sua imagem. Ninguém além deles sabia daqueles encontros noturnos, duas vezes por semana.

Quando Jones partiu, Deyse permaneceu sozinha novamente, mas três meses depois, seu marido voltou da guerra, e ela tinha umas coisinhas novas para ensinar para ele.

E o soldado recém chegado, jamais soube como sua mulher se comportou nos braços de seu amante negro.

Comentários

27/06/2011 13:35:36
o anterior foi melhor, mas continue postando. 7

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos de sogro metendo pau na norannncontosxvideo porno gay guarda chama prisoneiro pra tocar punheta até gozporno sombra brasileiro pauzudo so com vovo 60anosbundudas com o capeta no baile funkContos eróticos de sogro e norafiume porno garoto senti tezao pela crentinhagosto de tomar leite de homemporno tratantesabaixar porno gratis amor no cu nao amor vai doer eu vou botar so a metadeContos eroticos seios machucados tio sobrinhatransa sexual sogente negras eu gosto porno gratisconto de casada putapauzudo passando a vara no meninoContos titio sou virgem so se for no cuzinhocontos erotico mestre de obra.pausudRelatos de zoofilia cao estrupacontos de fada.dava a bucetinha quando tinha entre 6 e 7anis de idadeposicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularconto erótico eu minha esposa na cachoeiraskype:bruninha_zinha_zsedou esperou dormir pra come o cu dela porno doidoloirinha pesou que ia so fazer chupeta mas tomou muita porravideo de mulhe rebolhadomoças todas cagadas e meladasapaixonado pelo meu primo brutamonte melhor partecontos da minha sogra me pedindo pra cheirar sua calcinhavídeo vídeo da Mônica e balançando a bundinha com toalhacontos eróticos de sinhozinho comendo escravacontos anal casal que gosta fazer anal cagandovideos de bucetas intaladas na rola grossaesposa crente e muito timida foi ajudar o marido no aluguel contos eroticostufos familia favela #8deitei de conchinha com minha mae peitudaso bucetao ebelas chupadas emuitas punhetasvideo de velho tarado depois de tomar unas azulzinhasto cagando nessa pica gozandoconto erotico "padre não é homem"pornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmoPorno contos mamaes iniciam suas bonequinhas no incesto todos juntinhos com papais dando leitinhos na camabbw q curta peidar contos reaisrenatadominadoranovela tieta do agreste transando com sobrinhocontos eroticos de mulheres falando de pau pequeno e finotransando com cachorro e vizinhocontovideos porno velhor comedor da cabeça do pau rombudapornô doido de cetona de mini saia sem calcinha sentando na rolaVideos de sexo bucetinha das crentinhas nen naceu pelo se lascando na rola do negaorapaz passa o dedo na bucetinha virgem da novinha e ela gritar de dor contosrelatos eroticos Elen Reginafilme meu irmao me deseja fuderquero ver mulher g****** gostoso monografia g****** gostoso XVídeosContos.fonados porno de cornomulheres da bunda grande dando cu de bruço pro kid bengalaver video de mulheres sentando e amaçando latinha x videobabá da nuvem passageira filme pornôXVídeos mulher lavada novinha em cima de uma pomba de gritando ai ai tá doendo meu c*fatima encarando um caralhaomulheres casadas sarando melando a bucetasamigos d filho fpde mcu da minha.maesurfistas de rola duravanessa traindo com irmao do corno douglas sphistória e fotos sogra bêbada queria presente de aniversário dar o c* a vida amigos do genrovideo d masoquismo sensacao gostosa fortrd caricias q causam dor e leva ao orgasmo video completocoletane de cobtos eroticos de travesti bem dotado ativoConto flagrei com bananacontos eróticos menina dando o cuzinho vídeo safado mortalidadeconto incesto minha irmãzinha adolecente andando encasa com essa roupinha nao da para resisticonto erotico o cuzinho da noviçaFeitichi d evangelica c homemloirinha tentou correr do negao pra ele num te comer mais num deuvarias mulheres nuas no meio da grama mexendo na buçetaprofessora safada falando putaria pro donzelodesejo o pai sair e comeu a madrastavizinha do intestino curto fodendoconversa com coroa carente cellfraquei minha mae peituda dando no quarto para meu primo roludoque kikada cunhadinha pornonovinhobonitinho de quatro pede rola grossano cubuceta vigui na netcunhada arredou a calcinha e começou a cavalgar na vara do cunhadoXvideos as filinhas lerinhacontos bdsm enfiei uma agulha nos meus seioscontos gay baby doll rosairmalouca pra perdero cabaco pro irmarmullheres fodem tarado apulso como vingancanegao enchendo cu do velhote de porraelementarians eroticocontos eroticos sou viciado num cuzinho de machocoroas de fio dental tão cheia de tesão Cheguei cheguei escorregando pela sua b*****xv minha tia tem abusetas graandemunita gozadanao resiste as investidas do meu genro contogostosa infia bolinha explovisa na buceta e vai treparnovinha do priquito ruivo contosQuadrinhos cabeludos de uma gangue de monstros tarada por mulheres gostosas! HQs lotadas de criaturas horripilantes que vão te dar medo e prazer!Contos eroticos negao fudendo gostoso com a viuva