Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Casada, Mestiça e Safada, Ganhei 23 cm no Cú

Um conto erótico de Japinha Mitiko
Categoria: Heterossexual
Data: 11/07/2011 12:19:17
Nota 9.68

Oi amigos, resolvi escrever este relato depois de ler vários neste site, antes irei falar um pouco de mim. Tenho 42 anos, 1,65 de altura, coxas grossas, seios médios, e não estão caídos rsrsrsrs e bundinha até que cheinha, pois sou mestiça, cabelos claros, compridos e lisos, puxei a minha mãe, olhos puxados, meu pai é japonês minha mãe é dinamarquesa, já imaginaram a mistura, tenho certeza que chamo a atenção dos homens. Mas não irei encompridar muito o relato, meu marido também é japonês, tenho uma filhinha, ah! Meu nome é Cássia. Moramos num bairro famoso em Sampa, temos duas lojas na Liberdade, um restaurante típico japonês também no mesmo bairro e outro em Pinheiros. Mas vamos o que interessa a vocês, tenho uma vida normal, uma ótima situação financeira, mas me faltava algo, apesar de ter relações quase que diárias com meu marido, não estava satisfeita. Tinha uma fantasia, queria fazer anal, e dava a entender a ele, até que um dia concordou, na cama sou bem safada, adoro ser chupada e claro também chupar, adoro transar em várias posições acho o sexo delicioso, e outra coisa que me deixava na vontade, seu pênis era pequeno, ou seja, dizem que é o tamanho normal entre 14 e 15 cm, sentia prazer no sexo anal, mas sentia que ainda não era o que queria. Lia os contos, assistia DVD pornô, mas sozinha, pois ele também não gosta, e todos tinham que ter sexo anal, os atores com pênis enormes, faziam-me sentir orgasmos só de imaginar sendo possuída por eles.

E assim o tempo foi passando, minha vontade era enorme, mas nunca pensei em trair meu marido, gerencio as lojas e os restaurantes são responsabilidades do meu marido.

Atendo muitos vendedores, mas todos sempre me respeitaram, apenas um se sobressaia entre eles, sempre gentil, cavalheiro, respeitador, mas seu jeito me chamava à atenção gostava quando passava pela loja. Engraçado, não era bonito, pouco mais alto que eu, uma calvície predominante até o meio da cabeça, ah! Não podia faltar uma barriga de cerveja, digo isso por causa das nossas conversas. Nossa amizade foi se estreitando a ponto de começarmos a nos confidenciar, com o passar do tempo nos tornamos ótimos amigos. Acabei desenvolvendo um carinho todo especial por ele. Já havia até sonhado realizando minha fantasia com ele.

Até que aconteceu, convidou-me para almoçar, aceitei, nenhuma intenção passou-me pela cabeça, mas aconteceu. O almoço correu a mil maravilhas, comemos massa, tomamos vinho o qual fez efeito (em mim) riamos das nossas conversas, as quais foram esquentando cada vez mais, acabei falando de minha fantasia, Nelson era seu nome, me disse que tinha a mesma, mas sua esposa não fazia. È claro que pensei: isto é conversa para me ganhar, mas fomos nos aprofundando no assunto, a conversa estava me excitando, sentia minha vagina úmida, já olhava Nelson de outra forma, imaginava transando com ele, imaginava como seria seu pau, já não ouvia mais suas palavras, estava fantasiando. Fui acordada da minha fantasia com um leve toque na mão, era Nelson: - VAMOS CÁSSIA, JÁ SE PASSARAM MAIS DE DUAS HORAS, NÃO QUERO TE ATRAPALHAR, respondi: NÃO ME ATRAPALHA, EU QUE ESTOU LHE ATRASANDO, SE NÃO FOSSE POR ISSO PEDERÍAMOS OUTRO VINHO. Prontamente respondeu-me: NÃO SEJA POR ISSO! Ao acabar de pronunciar as palavras levantou a mão educadamente e chamou o garçom pedindo outra garrafa de vinho, esta sim entornou o caldo, fui às nuvens, ria e falava besteiras sem parar. Nelson devia estar adorando se pensava em me comer, agora devia estar pensando:- não me escapa.

Passamos mais de uma hora para bebermos o vinho, quando resolvemos ir embora, fomos em apenas um carro, ainda bem, era o dele, pois não conseguiria dirigir direito.

Entramos no carro, gentilmente Nelson abriu a porta, fechando-a delicadamente em seguida e adentrou ao carro. Olhou-me, pediu para colocar o cinto enquanto que ao mesmo tempo prendia o seu, estava com uma blusa decotada, mostrando o colo, a saia não era curta, mas ao sentar, deixei a mostra minhas pernas. Estremeci ao sentir sua mão tocar tocando-a, olhei e percebi, foi sem querer, estava soltando o freio de mão. Nelson não saiu com o carro, ficou parado olhando-me, fixou seus olhos nos meus, para em seguida sorrir, curvou-se e sem esperar tocou meus lábios com os seus. Senti um choque, um arrepio percorreu meu corpo, mas não recuei, correspondi, senti sua mão espalmada em minha barriga, coloquei a minha sobre ela. Nossas línguas se entrelaçavam. Nossa saliva se mistura. Separamos-nos, nos olhamos. Nelson falou: - ME DESCULPE, MAS NÃO RESISTI, ACHO QUE FOI O VINHO! Rsrsrsrs MAS JÁ QUE ACONTECEU ME DESCULPE A PERGUNTA, VAMOS PARA UM LUGAR MAIS TRANQUILO?

Apenas balancei a cabeça confirmando que sim. Rodamos por alguns minutos, não demorou muito, pois estávamos próximo a Av. Dr. Ricardo Jafet, quem conhece sabe que tem vários Motéis.

Logo que adentramos, Nelson abraçou-me por trás e beijou-me a nuca, senti um arrepio percorrer-me o corpo ao mesmo tempo que sentia algo encostando em minhas nádegas. Ficamos assim por alguns minutos, sentindo nossos corpos colados, sem falarmos nada, apenas curtindo aquele momento.

Desvencilhei-me de Nelson, sentei-me a cama, estava desnorteada, nunca havia feito aquilo, beijar outro homem, ainda mais entrar num Motel, meus pensamentos voavam, quando senti duas mãos segurando as minhas, era Nelson ajoelhado a minha frente, olhando fixamente nos meus olhos, perguntou-me:- ACONTECEU ALGUMA COISA? SE QUISER PODEMOS IR EMBORA, NÃO QUERO FORÇÁ-LA A NADA!

Respondi prontamente a sua pergunta: NÃO NELSON, NÃO SE PREOCUPE, NÃO FOI NADA, É QUE NUNCA ESTIVE COM OUTRO HOMEM! SINTO-ME SEM JEITO, ARREPENDIDA, MAS NÃO QUERO IR EMBORA.

Nelson sorriu, segurou meu rosto carinhosamente com as mãos e beijo-me delicadamente os lábios, um beijo que me fez esquecer de tudo, acabando com o arrependimento. Logo nossas línguas se tocavam furiosamente, como querendo se entrelaçar, lentamente nos levantou sem nos separarmos e nos abraçamos. Nossos corpos agora colados um ao outro, senti nitidamente seu pau enrijecendo encostado a minha boceta, fiquei imaginando com seria, mas já dava para sentir seu tamanho. Agora deitados na cama, não parávamos de nos beijar, suas mãos percorriam pelo meu corpo, de saia era fácil Nelson tocar minhas pernas, senti sua mão tocar meu sexo por cima do tecido da minha calcinha.

Estava excitada, deve ter sentido a umidade, ficou por alguns minutos acariciando minha boceta por cima do tecido, arrancando gemidos de prazer fazendo-me contorcer de tesão. Durante beijos e carícias nossas roupas foram saindo automaticamente, para meu susto e deleite, seu pênis era enorme, era maior que meu palmo. Minha mão quase não fechava em torno, a glande parecia um cogumelo, como alguém poderia ter um pau daquele tamanho? Pensava sem querer tirar os olhos e muito menos a mão. Nelson estava deitado de barriga para cima eu deitada ao seu lado segurando seu pau, masturbando lentamente, minha mão subia o prepúcio escondia a glande quando descia descobria. Sabia que estava gostando, pois estava de olhos fechados, reparei em seu corpo, não era nada atlético, gordinho rsrsrsrsr, o peito coberto de pelos, ou seja, seu corpo era coberto de pelos, um Tony ramos...... rsrsrsrsrs. Nelson beijou-me o rosto, os lábios, foi descendo até meus seios, não são tão pequenos, 46, mamilos pequenos e biquinhos pontudos, passou a língua para depois sugá-los avidamente, enquanto sua mão acariciava minha boceta, é pequena, toda depilada, lábios polpudos e fechados, sentia seus dedos me penetrando, entrando e saindo, o tesão era incrível. Mas quando sua boca tocou minha boceta quase morri, Nelson chupava como se fosse algo novo, lambuzando o rosto no meu caldo, estava encharcada.. Não agüentei me soltei, fechava as pernas prendendo sua cabeça entre elas e com as mãos forçava cada vez mais de encontro ao meu sexo. Sentia sua língua penetrando entre meus lábios vaginais, seus sua boca sugando meu clitóris, só quem é mulher sabe como é deliciosa ser chupada, mas por quem sabe e Nelson era um maestro:-ISSO NELSON! CHUPA MINHA BOCETA. ME FODE COM SUA LINGUA, QUERO GOZAR NA SUA BOCA! MEU TESÃO NUNCA FUI CHUPADA ASSIM! VOCÊ VAI TOMAR MEU GOZO, VAI ME DEIXAR SEQUINHA, SEU PUTO GOSTOSO!

Agora nada mais era proibido queria, gozar, trepar de todas as formas, aproveitar a traição ao máximo. O gozo veio, como nunca havia sentido, me contorci toda, Nelson sentiu, deve ter enfiado uns quatro dedos dentro de mim, grudou a boca na minha boceta que parecia um desentupidor de pia, sugando meu grelo:- ISSO SEU PUTO, BEBE, BEBE TUDO. HUMMMMMMM! TESÃO ESTOU GOSANDO, GOSANDO NA SUA BOCA! VAMOS CHUPA, CHUPA, HUMMM!

Fiquei tesa, parecia que ia ter um ataque, um gozo que me deixou praticamente desmaiada, ofegante. Nossos olhos se cruzaram, Nelson veio subindo até tocar meus lábios com os seus. Senti o gosto da minha boceta pela primeira vez em seus lábios, suguei querendo arrancar dele todo o meu sabor. Ficamos inertes por algum tempo, eu me recompondo e ele ao meu lado, me olhando como que não acreditando que me estava fodendo, uma japonesa séria, virando puta na cama. Para mim entre quatro paredes vale tudo, e sempre me soltei com meu marido. Mas não assim, pois ele é mais recatado, segue os ensinamentos orientais.

Agora seria a minha vez, segurei o pênis de Nelson, não estava totalmente duro, o clima tinha baixado, mas foi só tocá-lo que senti pulsar, na mesma hora foi crescendo com a ajuda da minha punheta. Como é delicioso, excitante bater punheta com um pau enorme destes. Já estava ficando com tesão novamente. Minha mão subia e descia rapidamente, Nelson gemia, quando toquei meus lábios naquela cabeça enorme, quase gozei, ele estremeceu, abri o máximo à boca e não consegui engolir a glande. Fiquei com ela encostada nos lábios e punhetando, passando a língua, sua pica já estava toda melada da minha saliva, abri o máximo o maxilar, senti doer, consegui engolir colocar na boca a cabeça, senti entalada. Aos poucos fui acostumando parecia uma rolharsrsrsrs não parava de punhetar, agora já estava conseguindo engolir metade, masturbava aquele colosso com a boca, tentava engolir o máximo. Nelson colocou a mão na minha cabeça e ajudava nos movimentos, ora forçando para engolir mais sua tora, eu só ouvia seus gemidos sua voz intercalada, sua excitação era grande, sentia seu pau pulsando em minha boca, iria gozar a qualquer momento sentia pelas palavras obscenas que pronunciava, mas também me excitava:- ISSO! CHUPA, ENGOLE MINHA PICA!.......GOSTOSAQUERO ENCHER SUA BOCA DE PORRA!.....CHUPA MINHA JAPINHA SAFADA, QUE DEPOIS VOU COMER SEU CU! VOU TE ARROMBAR!

Segurou minha cabeça e começou a foder minha boca, parei e deixei-o movimentando os quadris fazendo seu pau entrar e sair da minha boca. Tinha hora que sentia ânsias de tão fundo que engolia, não pensava que conseguiria. Já estava receosa dele gozar na minha boca, nunca tinha feito isto: - VAMOS MINHA MENINA. AGORA VAI TOMAR MINHA PORRA!VAI SENTIR TODA ELA NA SUA BOCA!ISSO. HUMMMMMMM!.AGORA! VOU GOZAR. VOU GOZAR!....HUMMMMMMMMMMM! AHHHHHHHH. TESÃO!

Foram suas últimas palavras, atolou o máximo que pode a rola na minha boca, fiquei empalada, senti o nervo inchando em minha boca, Nelson gemeu senti sua glande na minha garganta, quando um jato de porra a tocou, parecia que ia vomitar nunca ninguém havia feito isto, sentia jato após jato, parecia que não iria parar, quando senti que parou fui tirando o pau de dentro da minha boca, e engolindo sentindo o gosto característico do esperma. Era lindo, grande veias saltadas, uma cabeça que parecia um cogumelo, estava encantada com aquele mastro todo melado de saliva e porra, o qual tratei de deixar limpo, lambi todo o resto, saboreei, parecia uma criança quando ganha um pirulito. Sentia as mãos de Nelson em meu rosto fui subindo e pousei minha cabeça em seu peito, e fiquei curtindo aquele momento maravilhoso de uma mulher que pela primeira vez estava traindo e sentindo um prazer tão intenso.

Após alguns minutos nos levantamos e fomos ao chuveiro onde nos beijamos, chupei e fui chupada, quando chegamos à cama estávamos novamente em ponto de bala, agora seria a hora da minha realização levaria aquela tora na boceta.

Nelson estava por cima, entre minhas pernas, posição papai/mamãe, carinhosamente passou a cabeça do pau entre meus lábios vaginais acariciando meu clitóris, Nelson sabia como excitar uma mulher, também com um instrumento daquele.

Relaxei quando senti a cabeça na entrada da boceta, foi abrindo caminho mansamente, Nelson olhava-me fixamente nos olhos, enquanto forçava a entrada, acostumada com 15 cm agora estava recebendo 23 cm.

Sentia me abrindo por inteira, estava sendo desvirginada novamente, era um tesão maravilhoso, Nelson era super carinhoso, penetrava lentamente, falando no meu ouvido palavras que me excitavam mais ainda: - ISSO CASSIA, SE ABRE, DEIXA ENTRAR NESTA BOCETINHA DELICIOSA! VC ESTÁ GOSTANDO? TÁ? DEPOIS VAMOS FODER BEM GOSTOSO! VAI SENTIR MINHAS BOLAS BATENDO NA SUA BUNDA! AH! DEPOIS QUERO SEU CUZINHO!

Ao ouvir aquilo me apavorei, mas ao mesmo tempo é o que queria, mas será que iria agüentar tudo aquilo no rabo?

Estava absorta, quando senti seus pelos pubianos encostarem na minha boceta, não acreditava esta todo dentro, sentia-me preenchida por um pedaço de carne delicioso. Nunca tinha sentido uma sensação assim, estávamos no famoso papai mamãe, levantei as pernas, Nelson passou os braços por baixo e apoio em seus ombros, estava à mercê. Foi tirando bem devagar, sentia que deixava a metade dentro depois enfiava de novo, ficou assim por alguns minutos, nos olhava em seu rosto e via o prazer em seu olhar.

Agora praticamente já tirava todo deixando só a cabeça para depois enfiar novamente, sentia que a boceta ia virar dos avessos...... rsrsrsrs..... Quando a cabeça ia saindo, aos poucos os movimentos foram aumentando, meu prazer era enorme, agora Nelson me fodia com vontade, me sentia arrombada, o mastro entrava e saía, deslizando pelo canal vaginal sem encontrar obstáculo, estava toda aberta e molhada, chegava a fazer barulho. Como era bom ser fodia por um macho assim. Minha respiração ofegava, gemia, sentia vontade de gritar, quando senti Nelson tirando seu cacete, olhei para ele, estava maior ainda, sua cabeça enorme brilhava melada pelo meu suco. Delicadamente colocou-me de quatro, arrebitei minha bunda, estava com a cabeça encostada no travesseiro, levei minhas mãos até minhas nádegas e as separei ao mesmo tempo em que afastava as pernas, deixei meu cuzinho à mostra. Não sei por que fiz isto, acho que a vontade era tanta de dar o cu, que nem prestei atenção no que fiz, apenas ouvi a voz de Nelson: - ADOREI VOCÊ TEM UM CUZINHO LINDO!....QUER LEVAR PAU NELE. DEPOIS VOU COMER BEM GOSTOSO, JÁ ARROMBEI SUA BOCETINHA, DEPOIS VOU DIXAR SEU CU BEM RALACHADO!

Dizendo encostou o cacete na entrada da boceta e enterrou de uma vez, estremeci, soltei um gemido, não de dor, mas prazer segurou-me pelas virilhas e começou a foder loucamente minha boceta, realmente havia me arrombado, pois não sentia mais dor, só prazer. Sentia a cabeça bater no meu útero, não queria que acabasse nunca, sentia espasmos, iria gozar em breve, e pelos movimentos Nelson também, não estava agüentando. Jogava-me em direção ao cacete e rebolava esfregando minha bunda em seus pelos, sem deixar nada de fora: - ISSO MEU AMOR! ME FODE! ME ARROMBA! QUE TESÃO! MEU CAVALO! QUE PAU GOSTOSO! ME ARROMBA, ENCHE MINHA BOCETA DE PORRA! VAMOS SEU PUTO DO CARALHO!

Não media mais minhas palavras, queria apenas trepar, foder, ser fodida, e Nelson percebeu, levei uma surra de pica, que nunca tinha levado: - ISTO MINHA JAPINNHA GOSTOSA! MINHA PUTINHA, SUA BOCETA ESTÁ UM TUNEL! ESTÁ LEVANDO UMA PICA ENORME QUE NUNCA VAI ESQUECER! VOU TE ENCHER DE PORRA!

Dei um gemido, um arrepio percorreu meu corpo, parecia um choque 220 v, gozei como nunca tinha gozado, minhas pernas ficaram mole, parecia que ia desmaiar, quando ouvi um gemido, forte, parecia que Nelson tinha se ferido, enterrou o pau até o fim, e segurou-me. Quando senti o primeiro jato de porra, pareceu que ia sair pela boca, sentia meu útero inundado, Nelson gemia,, estremecia sua ejaculação não parava.

Nelson soltou-me senti seu pau ainda duro saindo de dentro de mim, puxou-me pelo cabelo virando meu rosto em sua direção, olhei o cacete escorrendo porra, sabia o que queria e não hesitei enfiei na boca e chupei. Sorvi todo o resto da porra que escorria, passando a língua por toda a extensão, espremia a cabeça para tirar toda a porra.

Jogamos-nos na cama e ficamos inertes nos recompondo, minha boceta latejava, parecia que não conseguia fechar as pernas, realmente me sentia deliciosamente arrombada.

Mas de repente veio à tona o horário, tinha que voltar a loja, desesperada fui me levantar, senti uma mão me segurando: - CALMA CASSIA! O QUE FOI! Respondi: - PRECISO IR! TENHO QUE VOLTAR A LOJA, JÁ SE PASSOU VARIAS HORAS!

Nelson calmamente beijou-me os lábios e disse: - SE FICAR MAIS UM POUCO NÃO IRÁ SE ARREPENDER! Sussurrou no meu ouvido:- QUERO COMER SEU CUZINHO BEM GOSTOSO! E sorriu.

Aquelas palavras me desmontaram, joguei- em dele e o beijei. Dali começamos as caricias, agarrei em seu pau, apertei e iniciei uma punheta deliciosa. Em seguida iniciei um oral que o levou a loucura. Deixei aquele cacete delicioso do jeito que eu queria, era lindo, enorme, já estava com medo de sentir tudo aquilo no anus.

Depois de algum tempo Nelson ficou de joelhos na cama, colocando-me novamente de quatro, fiquei na mesma posição, senti suas mãos separando as nádegas, sua respiração próxima ao meu anus, quando senti sua língua tocar-me, uma delícia, em pouco tempo estava nas nuvens.

Senti meu cuzinho piscando, enquanto a ponta da língua forçava a entrada, relaxava e fazia com que meu anus se abrisse, pois como disse faço anal com meu marido, mas com pênis de 15 cm, agora estava prestes a ser enrabada por um de 23 cm mais ou menos.

Nelson chupava deliciosamente meu rabo, ora enfiando, um, depois dois dedos, e fodendo deliciosamente: - ESTA SENTINDO MINHA LINGUA NO SEU CUZINHO?....E MEUS DEDOS TE FODENDO? DEPOIS VAI SENTIR MINHA ROLA! VOU ARROMBAR SEU CUZINHO, MINHA DELICIA!

Sinto o meu traseiro relaxado e molhado pela saliva e cuspe, mas não seria suficiente para agüentar um tarugo daquele calibre

Cada vez mais eu relaxava e me excitava, estava louca para ser enrabada por uma pica daquelas, queria ser arrombada, queria satisfazer meu desejo, minha fantasia. Nelson chupava minha boceta, meu cuzinho, enfiava um, dois e até três dedos. Virei-me rapidamente e agarrei aquele pedaço de carne, enorme a cabeça molhada, saindo pelo canal à famosa lubrificação, parecia um cogumelo, com dificuldade enfiei na boca e inicie uma chupada como nunca tinha feito, estava louca de tesão.

Enfiava a tora até a garganta e tirava, sacudindo a cabeça de um lado para outro, meus olhos avermelhavam, pois várias vezes senti ânsias, quando tirava da boca saia uma enorme quantidade de saliva grosa, gosmenta, fazendo uma ponte da glande a minha boca. Aproveitava para deixar bem molhado, pois logo estaria entrando no meu buraquinho. Passado alguns minutos Nelson começou a gemer, segurou minha cabeça e enterrou o máximo na minha boca, quase morri asfixiada, ficou parado como que deixando passar a excitação, senti que não queria gozar.

Tinha chegado a hora, seu estava todo babado quando saiu da minha boca, fazia uma ponte de saliva da cabeça aos meus lábios.

Peguei seu pau e punhetei algumas vezes, delicadamente beijou-me os lábiose sem dizer nada me colocou de quatro sob a cama, abriu minhas nádegas e senti sua língua tocar-me o anus, arrepiei-me toda. Senti Nelson introduzindo o dedo, depois dois e até três, sentia uma dor gostosa, um tesão diferente. Estava me preparando para recebê-lo por inteiro, ficou assim por alguns minutos, quando senti sua respiração em meu ouvido, para em seguida ouvir:- AMOR, AGORA VOU COMER BEM GOSTOSO SEU CUZINHO!......ABRE SUA BUNDINHA PARA MIM!

Fiquei com a cabeça enterrada no travesseiro, com as mãos separando as nádegas, esperando para ser empalada.

Senti uma de suas mãos em minha cintura enquanto a outra segurava o falo na entrada do anus, senti a glande encostada, pronta para abrir caminho. Nelson empurrou, forçando a entrada, mas na não conseguia a penetração, gemia baixinho, era uma dor enorme, tentou, mas não conseguia, e isto parecia que o excitava mais ainda, pois parecia que ia estourar meu anus.

Joguei-me para frente, saindo do seu domínio, estiquei a mão e peguei a bolsa ao lado da cama, e lhe entreguei um vidro de óleo de amêndoas. Nelson entendeu e lubrificou bem meu anus passando bastante no seu pênis, novamente estava na mesma posição mantendo minhas nádegas separadas.

Agora iria até o fim, queria ser enrabada, arrombada, pois estava louca de desejos.

Senti não uma, agora duas mãos na cintura enquanto o cacete estava na entrada do meu cuzinho, quando senti a pressão a cabeça estava deslizando para dentro ainda com dificuldade, mas a lubrificação abriu caminho. Fazia força com se estivesse no banheiro sentia meu anus se abrir, uma dor me invadiu quando a cabeça escorregou e ficou presa no anel, me sentia toda aberta, parecia que meu cu estava tão aberto que nem piscar conseguia. Uma dor enorme soltei um gemido, Nelson se assustou e queria tirar, não deixei, apenas pedi para ficar parado. Fui relaxando, a dor foi amenizando, mexi levemente pressionando o corpo para trás, forçando contra o mastro que estava me empalando. Nelson sentiu a pressão e puxou-me pela cintura, senti meu reto se abrindo e uma sensação estranha, diferente, algo imenso me abrindo, meu reto foi expandindo recebendo o invasor. Estava quieta, a dor era imensa, mas gostosa, um tesão diferente, já tinha feito anal e adorava, mas nunca fui penetrada por um pênis deste calibre.

Fiquei receosa, pois parecia que ia cagar no pau.. rsrsrsrsrs só quem já foi enrabada assim sabe o que estou falando, mas aos poucos fui sendo totalmente penetrada, uma loucura, um prazer enorme, incalculável, queria que não acabasse mais aquele momento. Nelson ficou parado, acariciando minhas nádegas, debruçou sobre mim e carinhosamente beijou-me o pescoço, passou a língua na minha orelha, arrancando-me arrepios, que fizeram contrair o anus, falou delicadamente:

- VIU AMOR ESTOU TODO DENTRO! VOCÊ TEM UM CUZINHO APERTADINHO E DELICIOSO! AGORA VAMOS FODER GOSTOSO! VAI SENTIR MEUS 23 CM TE ARROMBANDO! Respondi: - ISSO MEU TESÃO FODE MEU RABINHO, NUNCA MAIS VAI SER O MESMO! MAS QUERO SENTIR COMO É SER FODIDA POR UM CACETE DE VERDADE!

Aos poucos foi fazendo os movimentos de vai e vem, me arrancando gemidos de prazer, sentia saindo, para logo em seguida sentir-me arrombada novamente, sentia uma sensação diferente percorrer-me o reto, nunca tinha sentido tanto tesão.

Nelson me comia agora com mais rapidez entrava e saia rapidamente, meu anus já estava relaxado, entrava e saía sem causar dor. segurava-me pela cintura e me fodia.

-ISSO ME FODE! COME MINHA BUNDINHA!...NUNCA MAIS VOU SER A MESMA! COMO É BOA UMA ROLA NO CU! ISSO NELSON ME COME.... ME FODE!ISSO SEU PUTO ESTÁ ME ARROMBANDO!

Nelson tirou seu cacete, e ficou brincando com meu buraquinho, tirava e colocava, tirava e colocava. Deitou na cama e pediu para sentar no seu cacete.

Acertei a cabeça na entrada do cuzinho e fui descendo, escorregou todo para dentro, agora eu subia e descia no mastro, enterrando até o saco, enquanto minha boceta se esfregava em seus pelos pubianos, iria gozar logo, não estava agüentando mais e Nelson também não.

Estava de olhos fechados, enquanto eu subia e descia no cacete, um arrepio percorreu meu corpo, meu tesão era imenso, nunca tinha sentido tamanho prazer, estava gozando. – ISSO SEU PUTO ME FODE! ESTOU GOZANDO, MAIS RÁPIDO. VAMOS, ME FAZ GOZAR PELO CU! AHHH!HUMMMMMMMMMMMMMMMMM! TESÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOO!

Empurrei minha bunda para baixo enterrando os 23 cm até o fim e apertei ás nádegas prendendo o cacete no rabo, Nelson soltou um gemido, gozei como nunca tinha gozado na vida, um orgasmo que nunca esqueceria, mas teria muitos e muitos iguais. Fiquei parada, respiração ofegante, olhos nos olhos, beijei levemente seus lábios e sorri, senti suas mãos na minha cintura e sua voz dizendo: - AGORA É MINHA VEZ, QUERO GOZAR NO SEU RABO, VOU TE ENCHER DE PORRA!

Dizendo isso começo a me foder entrava e saia rapidamente, mesmo tendo gozado ainda sentia prazer, sentia meu reto arder, mas era uma sensação que me dava prazer.

Nelson gemeu, enterrou seu cacete até minhas nádegas encostarem em seu saco, senti seu pau inchar, quando o primeiro jato de porra me inundou. Que sensação deliciosa sentir o liquido quente inundando por dentro o prazer era enorme que acabei gozando novamente, cai em cima de Nelson, inerte, respirávamos ofegantes. Ficamos abraçados por um tempo nos recuperando do gozo, sentia o cacete saindo aos poucos. Meu marido que me desculpe, mas isto sim é uma trepada.

Depois desse dia sempre nos encontramos, amo meu marido, mas me apaixonei pela rola de Nelson, vou fazer o que ganhei 23 cm. Em breve contarei outra experiência, transei com uma amiga juntamente com Nelson. Votem e deixem seus e-mails responderei a todos e quem pedir mandarei uma foto. Beijos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/07/2018 08:02:53
Muito bomEstamos esperando mais contosQuero ver suas
28/04/2018 17:01:41
Muito bom merece 10 mesmo adore leer su conto Gostaria conocerte pessoalmente Obrigado por el placer
20/02/2018 13:04:49
Bom conto. Cara de sorte
30/01/2018 00:09:26
DENTRE MAIS DE CENTO E TRINTA MIL CONTOS, ESTE É O NONAGÉSIMO (90) MAIS COMENTADO DO SITE, COM 106 VOTOS. Muito bem escrito, merece a nota máxima!
18/12/2017 13:16:21
Gata Japinha aguardo suas fotos
18/12/2017 13:15:55
Meu whatsapp prefixocasais e solteiras podem me add
18/12/2017 13:14:36
Meu número do meu whatsapp Japinha que esqueci de colocar prefixo sete um númerook pra vc e casais e solteiras que quiserem me add sou sigiloso e discreto.
18/12/2017 13:12:21
Meu whatsapp Japinha tesuda prefixo sete um númeroaguardo contato seu é de casadas e casais que queiram me add no WhatsApp sou sigiloso e discreto sou do meio liberal era casal agora estou solteiro aguardando achar outro gata pra formarmos um casal liberal
18/12/2017 13:09:20
18/12/2017 13:07:17
Olá boa tarde Japinha que conto delicioso este seu meu e-mail e meu whatsapp prefixo sete um númerome add e vamos batermos um.papo é aguardar suas fotos que devem ser maravilhosas amo mulheres comprometidas me dá um enorme tesão, beijos e te aguardo vc é mais contos excitantes seus gata.
18/12/2017 12:35:03
05/06/2017 08:53:44
Uau, me deixou praticamente louco só de imaginar tudo isso dentro da minha cabeça, me mande foto, você deve ser sensacional mulher, tenho tentação por japinhas rs! (email: )
11/05/2017 16:05:13
Sensacional o seu conto. Adorei. Foi uma gozada atrás da outra. Adoro mulheres safadas como vc. Beijos.
27/02/2017 07:42:12
Japinha cade a continua são do conto muito excitante gostaria de ver suas fotos hlpedreiro
21/11/2016 20:07:33
Ótimo conto ja li vários de orientais e este e de longe o melhor tenho um desejo enorme de transar com uma oriental um dia ainda vou realizar meu sonho nota 10 e gostariadereceber fotos suas e trocar confidenciais via email se possível tenho um conto também publicado aqui se tiverumtempode ler e dar suaopinião serei grato beijos e me escreva
26/02/2016 12:45:36
Infelizmente não posso passar WhatsApp nem Skype. Mas respondo aos e-mails que receber, as posso demorar um pouco mas acho que respondi a todos. Beijão a todos vcs que leram e deram votos e opinião, logo publicarei o outro relato, me desculpem a demora, é a correria do dia a dia. Mas adoro este site adoro os comentários e ainda mais saber que consegui fazer com que alguns se masturbassem pensando em mim. Podem acreditar isso tudo me excita. Adoro todos vcs. Beijão a todos.
04/02/2016 11:45:34
Japinha, gostaria de ter vc no Skype, Sera que eh possível ?
04/02/2016 11:41:01
Grata por todo o carinho de vocês estou voltando ao contos eróticos e publicar outro relato que aconteceu, mais quente que este, espero ter respondido a todos e enviado as fotos, se por ventura faltou alguém me desculpem, meu e-mail Se não respondi a alguém me avisem e me perdoem. Obrigado leitor critico pela sua opinião. Bjs.
21/09/2015 00:18:17
OTIMO CONTO JAPINHA VAGABUNDA, QUALQUER DIA PASSO NO RESTAURANTE DA LIBERDADE PRA ALMOÇAR .. .RS... QUERIA ESTAR NO LUGAR DO NELSON PRA PODER ARROMBAR O SEU CUZYNHO !! A PROPOSITO MEU E-AMIL É : Adoraria me comunicar com vc, também receber uma foto desse Cuhzynho Apertado : Nota 10 !!!
14/08/2015 12:22:24
Nossa q delícia d conto! Parabéns..




Online porn video at mobile phone


xsvidio puta de rucontos provoquei papai pauzudodois gatos com jaqueta na cintura transando porno gaymeu tio me  Contos eróticos de incesto entre familias aonde todos mamam e foden em todas as posiçoes possiveis e de todo o jeito em orgiassexo suor e gemidosarmei muito bem armado e conseguir comer minha esposa junto com outro macho pauzudoxv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrroaa cabasso fodedoradesejo o pai sair e comeu a madrastacaiu na net contos reais de genro flagra a sogra nua engravida elaentregei uma pizza e mepagou com boquetedoce nanda contos eroticoshistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhersexo com tapas na cara.puxau de cabelosTravesti inceto desde pequenaconto erotico transei com o irmao do meu esposoxvideo negao esfregando uma pica ezajeradapornodoido dia de sol chostinhos curtosConto erotico 25cm grosso na colega de escola a forcahttp://migre.me/w4IgEchupar e engolir esperma comentariospegou a mulher do corno apertada e quando entrego tava so u buraco video porno cornofiumeporno minisaia encoxadaxviido cabelo novilnhavideo porno menina no colégio internato madre superiora vendoquero zap d travest d itaquecetubacache:http://zdorovsreda.ru/perfil/117617pai pausudo fudeno o cusinho da filhameu sogro e seu irmao me funderam juntos contos eroticosmulheres loucas de tesão que deixa a melhoria de tesão com a b******* buseta colchão gostosacontos eroticos com padrasto estupro gosteipornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmoarranhando a bucetinha pro papai coloca o dedo e chuparvi meu genro transando contocontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadocomadre milhadinha dando pra ocumpadre pornosanporno irma louca pra da o cu pro irmao provoca ele ate ele come cu delameninas tirando a Virgindade aeh doicontos heroticos com fugitivosnega o tarado fuden mendiga na ru pm muita forçacontos eroticos menininha malcriada levando pica como castigoconto erotico dei para um estranho na casa de swingcontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombarammolhe de bucetona do beici viradoarrumei um macho bem r***** pra f**** o c****** do meu marido contos gayvídeos porno em mendigos pede esmolas e a safada dá pra ele a bucetaconto erótico flagrei minha mãe chifrando meu pai e ela me humilhou muitoxvideos vermebrancoputinha tres coraçõescasa dos contos zoofilia com viralatascuzao da tia vim nao aquentei mobile pornconto erotico caseiropornodoido desmantelando a loira em cima da mesaporno mulher chamando o marido de corno chifrudo pinto mole falado palavrao nuasorvetinho com vovo. incestosexo forsado com shortinho jeansfui me depilar no salão e ganhei uma chupadavideos de cornos que aguarda ansioso sua esposa voltar pra casa escorrendo porra de outro toda melada na bucetacontos eróticos de incesto uma competição entre a minha filhinha e a sua amiguinhaContos eroticos fui estuprado por travesti do pau grande e cabesudo convenci minha irmã fuder comigo e gozei dentroFotos d padrasto comendo imtiadospedreiros caminhoneiros e peões de obras c********* comendo v******* contos eróticos gaysenteada flagra transa de adoria participarcontos anais + caminhoneiro enrabador da jeba grandecontos eroticos strip poker com minha namorada e cunhadafiquei sozinha em casa com meu padrasto não resiste aquele pauzão enorme xvideos.com mobileMenina querendii dar a buceta xvideoslevo muitas gosadas xvidiocangapor hd proncontos eroticos bucetinha apertadatirei.o.cabaco.da.minha.irma.dormindocontos de sexo depilando a sogravídeo de uma mulher é o cara para tirar a virgindade dela pegando ela pulsaamarados com cordas e mulheres tatendo punheta ate eles gozar xvideosboyzinho encoxando no hetero no onibuscontos erotico mestre de obra.pausudContos eroticos incestos a forca netinhasscontos eróticos minha mãe parte 4Contos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casapegou fogo no travesseiro da atrisxvidio menina vigem perdi avigidadi gosano nasiririca escondidagretchen mua chopano 2007homem escroto excitado gozando gemendo no grelo pra caralhosexoalvesassistir o filme de novinha metendo fazendo seu peito e trícepscontos contos meu marido me arrumou um novinhoDhcs xvideoszoogay 2016Chupadoras mãe e filhinho contoseroticoscontos eróticos sou gostosa e acabei seduzindo meu irmao gostoso e acabamos no sexofada do sexomulher deu o cu que chorowww.com.xvudeo page mulhe dançano antes de darmeu irmao despresa minha cunhada e ela da a bucetinha gostosa para mimcontos de putaria sou puta do negao meu vizinho fez um buraco na parede