Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Sob o domínio do anal: Quebrando promessa e mais...

Autor: Nei
Categoria: Heterossexual
Data: 04/08/2011 17:44:12
Última revisão: 05/01/2012 10:54:21
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Era a primeira vez que transávamos, a trepada ia bem, fizemos oral e vaginal em tudo que era posição, mas quando vi aquela beleza de bunda, elogiei:

- Você tem uma das bundas mais bonitas que já vi na vida!

Pra meu espanto a menina reclamou e desandou a falar:

- Nunca entendi o que essa coisa gigantesca faz aí atrás de mim, não há ninguém da família assim, pensei que tivesse algum negro entre meus ascendentes, mas nunca soube que houvesse de fato, cheguei a pensar que não era filha natural, afinal meus pais são descendentes de russos, são todos branquelos como eu e ninguém tem essa bunda imensa de brasileiro que nem eu tenho...

Tomou um fôlego e continuou:

- Quando eu era menina e usava umas roupas apertadas não entendia a razão dessa bunda tão grande e tão arrebitada, aliás, namorei desde os 14 anos e durante 4 anos o cara tentou comer minha bunda sempre, nunca dei, nem quando era virgem ainda, pensei que depois de ter me desvirginado o cara fosse desencanar da bunda, mas não adiantou, ficou insistindo a vida inteira.

Outra respirada e recomeça:

- E mais dois namorados queriam, eu nem deixava o papo prosseguir, um deles até desistiu de mim, fazíamos um oral muito bom, mas o cara insistiu em comer minha bunda, disse que me largaria, não dei e ele largou mesmo, o pior é que não senti absolutamente nada demais depois que ele se foi.

Acariciei seu rosto, beijei sua boca e queria partir pra outra trepada, mas a menina queria falar:

- E desde então eu faço o possível pra que esse corpo estranho não se destaque tanto. Sigo dietas rigorosas pra ficar sempre bem magrinha, se eu engordo essa coisa toma proporções colossais e uso sempre roupas largas e preferencialmente saias e vestidos bem recatados. E se você quiser ficar bem comigo não queira comer meu rabo, ta? Meu namorado atual desistiu há tempos...

- Ta legal, não vou querer mesmo, fica sossegada, cu nem é tara tão grande assim... Juro pra você que não comerei mesmo!

E o papo morreu ali.

Descreverei a bunda em questão: Fica num quadril larguinho, é redondinha, arrebitada, mas não tanto quanto a dona imagina, é bem branca, tem um risco comprido que começa bem no fim da espinha que fica quase na cintura, quando se põe a mão percebe-se um tecido leve, parece ter uma capa invisível de proteção e apesar da dona ter 26 anos a bunda parece bem mais nova, é bunda de menininha de no máximo 18 anos.

Depois, já só, relembrava de quando a conheci - a menina, não a bunda -, na época eu já estava com uns 35 anos, era casado e levava uma vida conjugal até razoável, ela chegou para trabalhar na mesma repartição que a minha e impressionou bastante pela beleza, era loura, alta para os padrões da época (1m75), de nariz empinado e de corpo bonito, embora usasse roupas sempre discretas e tinha tenros 17 aninhos. Fez um bom estágio e acabou sendo contratada para um cargo de confiança, aí aquela menina de sobrenome impronunciável e eu ficamos bem amigos.

Eu já percebera a majestade da bunda de Helena - seu primeiro nome - logo que a conheci.

O tempo passou, meu casamento acabou, fiquei livre, leve e solto e de vez em quando conseguia comer uma amiga do trampo aqui e ali, a partir dali percebi que Helena estava mais amável e mais maliciosa que a média.

Ela já a conhecia há quase 10 anos e apesar de sempre admirar sua beleza, jamais passara na minha cabeça ter alguma coisa com ela, eu a enxergava ainda como menininha. Embora já tivesse 26 anos de idade e tivesse virado uma mulher bonita e mais gostosa ainda, embora sempre com roupas recatadas.

O que sei é que acabamos transando e, como já contei, logo na primeira vez ela já tirou o traseiro gostoso do pacote, nem seria nada tão frustrante, todo homem sabe que nem sempre se consegue foder a bundinha de todas as mulheres que comemos e o restante da menina compensava e muito.

Na nossa terceira ou quarta transa resolvi descobrir por que ela havia mudado em relação a mim e ela explicou que soube das minhas qualidades na cama através de uma recepcionista gostosinha que eu peguei, aí ela resolveu me experimentar também. Até achei estranho os termos, mas como no fim eu acabaria mesmo me dando bem, nem liguei muito.

Ela me disse que a menina elogiara minha performance e contou detalhes e disse que depois fez até anal com o marido, era coisa que nunca tinha feito com ele, depois que fez comigo conseguiu relaxar.

Eu agradeci e balbuciei:

- Pena que a bundinha mais gostosa e bonita que vi na minha vida não vou conseguir comer...

Ela riu e disse:

- Não é gostosa e nem bonita, é muito grande, é desproporcional!

Contestei dizendo que não era grande demais não, era linda e disse de toda admiração que eu tinha por seu traseiro e elogiei a beleza da peça... Ela agradeceu e eu aproveitei que o papo estava por ali e pedi:

- Já que não vou enfiar o pau nessa bunda mesmo, deixa ao menos eu brincar um pouco, se não como, ao menos chupo, lambo...

Ela não entendeu muito bem e perguntou:

- Mas como você faria isso?

- Isso é fácil, deita de barriga pra baixo e eu mostro.

Ela, meio receosa relembrou:

- Vou virar pra você, mas não se esqueça da sua promessa, ta? Nada de tentar comer!

- Ta legal! - Respondi, já vibrando.

Dito e feito, pus um travesseiro e a menina pôs-se de bunda pra cima.

Aquilo me foi uma verdadeira tortura, a vontade de socar o cacete dentro daquele rabinho era quase impossível de resistir, o cuzinho ficava quase no meio do rego e lá no fundinho, visto assim dava pra perceber que a bunda dela era bem maior que parecia.

Então passei a agir, primeiro lambi cada banda daquela bunda várias vezes, dava até chupões fortes e dentadas leves, a bunda tava vermelhinha em alguns pontos, Helena gemia baixinho, passei ao rego e avancei com a língua, fui do cóccix até o início da espinha, passando pelo cuzinho de leve, depois fiz o caminho de volta, aí abri cada banda daquela bunda e enfiava a língua com gosto no cu dela, depois pedi pra que ela abrisse a bunda e melava cada vez mais o olhinho daquele cu, aproveitei, desci de novo, toquei-lhe a buceta e deixava o dedo passear pela entrada do ânus, quando tentei enfiar o dedo ela deu uma trancada forte e só resmungou um não forte. Então deixei o dedo só massageando a entradinha, ela, assustada, resolveu virar-se e reclamou:

- Chega! Nunca ninguém foi tão longe na minha bunda assim. E que porra é essa de passar tua língua no meu cu? Isso é muito nojento.

- Mas não tava gostoso? - perguntei - Você até gemeu bastante...

- É! Tava gostosinho, mas é nojento. E pra que enfiar o dedo? É nojento também... - Reclamou.

- Mas também não tava gostoso? Você parecia que gostava... - Ponderei.

- Não sei se tava gostoso, afinal você não enfiou o dedo. - Disse Helena.

- Verdade... - Concordei e pedi - Vira de novo, você nem imagina como é excitante ver essa maravilha tão de perto.

- Ta! Vou virar de novo, mas não abusa tanto, ta?

E lá fui de novo, acariciando, lambendo, babando naquela bunda e cu e em determinado momento em que passava o dedo bem de leve no cuzinho eu empurrei e entrei com o dedo quase todo dentro do cu da menina...

Já esperava a reclamação, mas ela não veio, a menina só mexia e rosqueava meu dedo sem muitas delongas, pensei que era hora de aproveitar o momento e encaixei meu pau naquele rego, ela assustou-se e pediu:

- Não se esqueça da promessa!

Eu, tentando acalmá-la:

- Só estou passando o pau... To incomodando?

- Não, ta bem gostoso! - Sussurrou Helena.

Nesse momento a cabeça do pau afagava de leve o cuzinho, dei uma pressionada ela xingou, só pedi pra que ela serenasse e entrei com a cabeça do pau no cuzinho, ela reclamou que doía, eu dizia palavras de carinho e sempre pedia por calma, depois disso eu comecei a afundar o cacete dentro daquele cuzinho vermelho.

Já dentro foi começar a sair e entrar e ela dizia coisas como:

- Ai! Minha bunda é sua... Sei que você sempre cobiçou meu rabo! Goza aí dentro! Me faz de puta! Me chama de escrava...

Só sei que ficamos um tempão naquilo, ela sentou-se no meu pau, ficou de quatro, de lado e quando ficou com as pernas fora da cama, o corpo em cima e a bunda bem na quina eu soquei com bastante força e velocidade e anunciei:

- Vou gozar! Quero gozar...

E me acabei em porra dentro daquele traseiro!

Só sei que depois disso até ela me cobrou que eu não deveria ter comido e cumprido minha promessa, mas ela até me confessou que ficou curiosa depois que a Denise, a recepcionista contou das fodas anais.

O certo é que até hoje nos fodemos e raras são as vezes em que não acabo gozando dentro do cu dela!

Comentários

09/10/2011 22:12:55
Um dos raros contos bem escritos. Para melhorar, [1] acentue o TÁ (no sentido afirmativo). O word retira o acento por "entender" tratar-se da junção de TE + A (muito utilizada em Portugal): [2] use travessão em lugar do hífen nos diálogos. O atalho é Ctrl Alt sinal de adição do teclado numérico. Nota DEZ. Dê uma olhada nos meus relatos.
09/10/2011 16:59:11
Bem diz o ditado: -- Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. E vale também para uma bundinha ajeitada como essa daíPau duro em bundinha gostosinha, tanto bate que acaba entrando...e gostoso. O exercício da paciência é uma virtude que tem que ser cultivada a todo custo. Se desistir, não come mesmo.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


filme porno home nergro sorca vara na imtiadafeminização forçada contoscasa do contos eróticos publicadossurpresa+no+banheiro+pornoXVídeos novinhas brasileiras pegando pomada no xiriBusetinha lizinhabucetinha ns os primero pelinho nvMinha tia fez boquete pra mim relatoContos Afilhada batendo punheta para o padrinhocurrada pelos negões no carnavalescandalosa fogosa e gulosa tomando tapa na bunda pornô doidodvd porno vizinho come cu vizinha a forcaFOTOS DE FODA RIJA NEGRAO BIGx negona budona lascadavideo porno padastro tomando cafe e entiada estidando pra prova de sainha mostrando a calcinha brancavídeo pornô da retina p**** da retina e mandou um vídeo pornô dela não ela nuaconto gay o Doce nas suas veias capítulo 2so puta dancando sexual e menor mostrando o peitinho e bucetinha enchada marcado a calcinhacontos eroticos fui seduzido pela vizinhahomens chupando gkscomendo minha cunhada que veio morar com agente aspanterascontos erotico cm irmafilho medico vai examinar o cu da mae e acaba em sexo insetoxvıdeo anal com novınhassogra gg chama cheiro para sexo anal pedro da filhacoroas brasileiras gritando cm o puu na xana e pedindo mais xvidioquero ver o ganhador do homem chupando a b***** peladoamor sexo sem penetrarmulheres nojona de tanto tesaopediu para fazer anal ,e cacou no paunao aguentouvídeos pornô brasileiros com mais novinha proibido sussurrando no escurinho comoEroticoscontos.com /casadas 23cm dupla contos erocos apenas@nubianinfa.comconto erótico sequestro em carcereeu vir a minha meia irmã tranzando e eu nao aquenteiPAU SO NAS CUNHADAS COCOTINHAS GRITANDOurologista conto gayo riquinho que eu amo cap 12 casa dos contosfesta de cdzinhas no cine porno 2017contos eróticos comi a sogra a noiteesposa caladinha com estocadastarado convenceu so passar o pau no grelinho virgen da filhinha e enpurrou tudofilme meu irmao me deseja fudercontos eroticos sou safada mostrei meu cu para amiga como estava largocontos eroticos dando o cuzinhi e a boceta pro molekis da vizinhancanovinha dando a xota papuda pro primo dormindoincesto mae vovozinha com filhocontos tatuape primeira bucetaver video de porno na facudade gosando fortecontos de sexo depilando a sogracontos de sexo selvagemcom velhosConto erotico arombei minha enteada novinha magrinhporque tem mulheres que sentem prazer ao ser.penetrada com o.dedo no anuscontos mae filho lambe cona esporradavideos caseiro de mulher transando com homem magro no colchãocontos eróticos publicadosaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticoscasa dos contos eroticos a maninha cabaço ai maninho tira ai aibundas que mexem em cima do caralhofilhadorme.e.pai.enfrega.pica.na.buceta.delaconto comi minha eguaContos gays vestido de mulher para o negro dotadobuctao tod c gazandCANTOS EROTICOS DE ZELADOR PIROCUDO COM MORADORA DO CONDOMINIOconto de farra de casadaporno com históriassao pauloContos eróticos tarados na madrugadatransandp no presidio com a maiContos eróticos gay iniciação sexual na infânciacontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombarampornô comendo a cunhada crioula do lado da esposa dormindocomendo duas verdinhas muito deliciosa dos busão sexo e do r**** e dos peitãoeu. quero. ve. video. porno. com. menina. de. quize. ano. pegarno. carona. de. caminhaoxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delamorena cavala irresistivel não bater punhetaxvideo professora lecionando de shortinho atolado no cuvideo a ti a vacilou eu comi o cuzihno do mulequeContos de meninas novinhas que liberaram o cuzinho pro namorado da sua mãe mas não aguentaram a rolaVideos de sexo brasileiro Eloisa de osasco da o cuzinho gritandoconto gay o nerd e o bad boy 7Niely mostrando a b***** raspadinhaContosveridicos contados por novinhasxvd irma bati punheta para o irmao e nao rezisti e da pra eletaboo estou apaixonada pelo meu filho sexo incesto contoscontos de incestos e surubas esposa com minha cunhada e minha irma nudistasconto erotico com sadomasoquista cinto de castidadepalavroespornobrasileirascoletsnia gozando nos pemtelhos xvideocontos de sexo depilando a sogramulher adora ver o marido ser fudidomeu primo me pegou cagando e comeu meu cuzinho me chamo vanessavideos longo/penis monstro negros gosando dentro do cu do viadinho branquinhoo gay mundo bichaNegao come rapaiz novo e gozou dentro porno abaixarcontos eróticos da esposa anda na casa de quatro como cadela