Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Minha Mãe Entregando-se ao Adultério

Um conto erótico de Portugues Nuno
Categoria: Heterossexual
Data: 12/09/2011 10:26:11
Nota 9.60

Depois de vos ter revelado no meu primeiro relato como minha mãe deu a cona a um negro (Pintor Negro "Pincelou" Minha Mãe), sinto que devo contar tudo o que se passou algum tempo depois,com outro e-mail,já que havia criado um apenas para publicar o primeiro relato. Eu como qualquer filho que gosta e adora sua mãe constrói sempre nela uma imagem de santa, que quando por ordem do destino descobre o que eu descobri, acaba sempre abalado. Contudo algum tempo se passou e eu consegui esbater mais, das minhas ideias para fora, aquelas lembranças perturbadoras e tórridas de minha mãe na cama com o jovem pintor negro. Naquela altura podia eu lá adivinhar ou imaginar o género de descarada e PUTA, que minha mãe se iria tornar dali em diante. Sim é verdade minha mãe que eu havia visto sempre como uma mãe e esposa dedicada, carinhosa, recatada, simples de boa formação moral católica, passou a levar uma vida dupla secreta de traição e adúltério. Não é fácil e custa muito para um filho admitir e ter a exacta noção dentro de si que a ´própria mãe é uma puta.

Bem vou então dar inicio ao relato do seguinte capitulo de traição de minha mãe que ocorreu, cerca de um ano e tal depois da partida de Ibrahim, o pintor negro que meu pai coitado, meteu lá em casa para pintar, mas que sem ele saber, o negro safado andou " molhando" o pincel na cona de minha mãe. Era Agosto época de férias e descanso para muita gente. Lá na aldeia era um reboliço e agitação com os preparativos do casamento do filho de dona Ermelinda amiga chegada de longa data de meus pais. Chegado o dia, um sábado de tórrido calor, após a cerimónia na igreja os convidados, entre os quais eu meu pai e minha mãe, seguiram para um antigo albergue reservado para a festa. Muita comida, bebida, música e animação eram o ambiente que reinava por ali, eu para além de tudo isso tentava os meus primeiros passos na direcção do coração de uma moça lá da aldeia por quem há muito me sentia completamente apanhadinho. Minha mãe como sempre não perdeu a oportunidade para dar nas vistas, com um vestido muito justinho e apertado que lhe delineava de forma provocante as suas formas. Após algum tempo por ali já novos e velhos dançavam alegremente, tomei coragem e dirigi-me á mesa onde Olivia a moça que naquela altura povoava os meus sonhos, se encontrava sentada na companhia de sua mãe. Cumprimentei as duas e com o nervosismo miúdo da minha timidez, dirigi a Olivia o convite para ser meu par para dançar. Ela olhou-me de alto abaixo de uma maneira séria, que me deixou por breves instantes num sofrimento desmedido, até exprimir um sorriso rasgado e dizer "Adorava sim, mas desde já te aviso que sou péssima a dançar." Com um enorme contentamento pulsando forte no meu coração, para ganhar sua empatia disse" Não faz mal assim já somos dois." Ela exprimiu mais um sorriso, peguei sua mão e dirigi-me radiante com ela para o centro do salão. Dançamos, conversamos e por apenas duas ocasiões libertei ela para dançar com outro que não eu, que foram seu pai e um outro senhor de idade avançada. Meu pai ainda dançou por uma vez ou duas com minha mãe, mas depois dado o seu feitio pacato afastou-se para junto do bar, deixando o caminho livre para outros fulanos, que não perderam a chance de se disponibilizarem para dançar com minha mãe. O tempo passou depressa e a noite chegou, para minha tristeza Olivia teve que partir, dizendo-me que tinha o avô doente em casa, e como tal ela e seus pais não poderiam ficar até mais tarde. Notando o meu olhar desiludido, Olivia deu-me um beijo de despedida e com um sorriso lindo disse-me " Quando quiseres passa na minha casa para estarmos juntos. Adorei dançar e estar contigo!" A esperança resplandecia de novo na minha vida! Minha mãe continuava bastante extrovertida e divertida dançando ritmos modernos com uns moços amigos do noivo, mas que poucos por ali conheciam. Aquela imagem dela ali dançando ora nos braços de um ora nos braços de outro, criou dentro de mim uma certa irritação. Virei costas e juntei-me meu pai e outras pessoas minhas conhecidas e amigas no bar. O tempo foi passando e ai pelas duas da madrugada meu pai já bastante "chumbado" pela bebida aceitou e admitiu não estar em condições de conduzir, e entregou-me as chaves da velha camioneta dizendo-me " Olha Eduardo vai chamar tua mãe para irmos embora." Dirigi-me ao salão, mas nem sinal de minha mãe, perguntei por ela a uma amiga dela que estava por ali, e ela respondeu " Saiu faz um bocado falou-me que estava um pouco indisposta, e ia tomar um pouco de ar fresco lá fora no jardim." Fui procurar por ela no jardim o qual ocupava uma área extensa, onde proliferavam arbustos de todo o género com pequenos corredores que formavam recantos pouco iluminados, por onde o som da música vinda do velho albergue se entrecruzilhava com o chilrear dos grilos. Para trás para a frente andei devia já ter percorrido todo o jardim, e nem sinal de minha mãe. Então gritei " mãe, mãe,mãe!" e nada. Prossegui descendo uma escadaria que dava acessso a uma piscina ao fundo da qual existia uma pequena casota, que deveria ser alguma casota de apoio á piscina, ou pequena arrecadação. Caminhei em direcção á mesma de um dos lados da piscina, estava ai a uns quinze metros da pequena casota e meu coração dispara em sobresalto com o som de gemidos que reconheci logo serem de minha mãe, e pelo tom dos quais parecia estar num grande "desespero". Aproximei-me mais e já ouvia ela berrar "siiiiiiiiim...siiiiiiiiiiim...mete todo.... faz ....não pares!" Cheguei bem juntinho da porta, mas sem hipótese estava fechada. Furioso e fulo de não conseguir ver ou espiar, quem era o filho da puta, que desta vez estava "comendo" minha mãe, limitei-me a ficar ali estático ouvindo os continuos pedidos de minha mãe para ser fodida. Então dirigi-me ás traseiras da pequena casota e vi uma pequena janela de respiração em cima junto ao telhado, mas não tinha altura suficiente para lá chegar, mas olhei e vi um caixote de lixo não muito longe. Fui buscá-lo encostei-o á parede por baixo da janela, subi para cima, e com um alvoroço de coisas nada boas me correndo nas ideias hesitei. Mas depois... putaquepariu, espreitei e vi minha querida mãezinha debruçada para a frente sobre uma bancada de trabalho, com o vestido todo arregaçado á cintura a ser " martelada" por trás de forma enérgica, por um filho da puta de cabelos compridos louro, de rabo de cavalo, que seria escassos poucos anos mais velho que eu. Eu apesar da raiva e revolta, fiquei logo também de pau duro. Minha mãe prosseguia engatada no cacete daquele filho da puta desconhecido, que a agarrava de forma firme, e delirava como uma puta " ohhhhhh....siiiiimmmm...põe teu cacete todo dentro de mim.... és maravilhoso!" Ele gemia dizendo " Gostas muito vais comê-lo todo!" Depois ele fez ela rodar e ficar de joelhos, e mandou ela chupar " Vamos está na hora de engolires esporra!" Que ódio, mas ao mesmo tempo que tesão minha mãe transformada numa autêntica porca a mamar de forma dedicada aquele caralho daquele desconhecido. Pensei mesmo para comigo há filhos da puta com muita sorte, que conseguem tudo logo com uma mulher, não precisando mais do que um pouco de conversa e uns passos de dança, e outros como era o meu caso levam a penar só para arrastar a asa, para conseguir descolar um simples namoro, que ainda vai ter que passar por muitas provas até conseguir aprovação por parte da fulana para ter ordem para lhe saltar para a cueca. Minha mãe era mesmo uma profissional chupava as bolas, voltava a engolir o cacete, passava a lingua na cabeçorra, mas instantes depois o filho da puta não conseguiu mais se conter, agarrou ela pelos cabelos, enfiou o cacete todo até aos colhões dentro da boca dela e gemeu " Sua gulosa engole tudo logo deuma vez!" Aquele filho da puta estava gozando na boca de minha mãe que parecia engasgada sem conseguir expulsar para fora da boca a picha dele. Confesso-vos apesar do enorme tesão que sentia os sentimentos de amargura revolta e ódio, vendo minha mãe a se deixar ser usada daquela forma por aquele filho da puta, deixaram-me desparafusado das ideias, e sai não querendo ver mais nada. Quando cheguei junto a meu pai senti-me culpado, quando lhe menti dizendo que não tinha encontrado minha mãe, mas também que podia eu fazer... contar tudo? provocar um enorme sofrimento em meu pai? ser o detonador da separação de meus pais? Entrei na camioneta com o meu espirito num autêntico conflito de sentimentos, enquanto meu pai por ali se mantinha preocupado com minha mãe que não era mais merecedora ou digna do que quer que fosse, da minha parte, ou de meu pai. Após um bom bocado ela lá apareceu, dando uma desculpa bem elaborada, que meu pai coitado sem lhe fazer mais perguntas aceitou. Ali mesmo no caminho até nossa casa enquanto conduzia, decidi para comigo mesmo, que um dia me vingaria de todas estas canalhices que minha mãe estava fazendo nas costas de meu pai, sem ele saber. E bom parte dessa minha vingança estou aos poucos conseguindo concretizar, através disto mesmo, contando para todos voçês ao pormenor tudo o que aconteceu. A outra parte e que fará para minha satisfação, a minha vingança completa, será quando eu me conseguir encher de coragem, para colocar num desses muitos sites porno, algumas gravações em filme, que fiz posteriores áquela noite de outras relações de adúltério, em que minha mãe voltou a cornear meu pai, com outros canalhas da pior espécie. Comprometo-me também consoante o meu estado de espirito, a vos continuar escrevendo a contar tudo, porque tudo isto garanto-vos é muito dificil de suportar por um filho.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/09/2011 23:15:06
Um baita conto, meus parabéns! Mulheres e casais que quiserem me ADD: ricardaocara
13/09/2011 14:57:12
Muito bom!!!
13/09/2011 12:20:53
aconselho vc procurar uma bcta e deixa sua mae fuder ....tenho vontade de comer ela tambem..essa vagabunda gostoza m deixou de pika dura
12/09/2011 21:46:36
gostei
12/09/2011 21:01:10
ai campeão se o conto for verdade vc acha que é só vc que sabe ou seu pai ñ estar nem ai pra ela já enjou ou eles fazem isso pra manter o clima na cama tbm vc pode estar querendo alguma coisa com ela tentalá vai na moral
12/09/2011 15:45:38
sensacioanl, poe la, me add,
12/09/2011 14:28:43
Para vingarmos de uma pessoa esta tem que sentir a vingança, (ser humilhada, destruída, arrasada, desmoralizada), se você colocar o vídeo no site e ela não ficar sabendo não haverá vingança nenhuma, o mesmo vale para os contos que você escreveu se ela não ler servira apenas como um desabafo de sua parte. É o velho ditado “o que o olho não vê o coração não sente” Aguardo a continuação .
12/09/2011 12:30:21
BOM
12/09/2011 12:19:34
o nuno como ela tb...jah que eh putona..aproveita e pede para ela te ensinar tudo das putarias.....gostaria de ver os videos..me adiciona no msn para trocarmos




Online porn video at mobile phone


Contos eroticos.Sou casada provoquei um velho cacetudogay sexo no meio do mato novinho transando com 5 homens no Mato levando pica no c* no mato na favela e Leo apartamento pela primeira vez na beira do marvídeo de mulher com o Playboy mostrando a bunda no conto o homem sendo o piru da xana delavideo porno inedito de mulher gozando descontrolada no vibradorcrente contoconto erotico crente casada carente fica deslumbrada com tamanho rola de outrofamilia favela pinto de borrachao pedreiro me comeu a forca!!contos eroticoselacareca contos eroticos de mullheres carecasfui dançar e fui fudida por um pauzudoContos eróticos gay comi meu tiomeu padrasto me vigiava tomar banho um dia ele comeu meu cuincestossexo com animaisvirgens+perdendo+o+cabacao+da+buceta+e+do+cu++virgensprensada no colchão pornarrombadimhas ponoContos.minha.sobrinha.não.tem.cabelo.na.buceta.mas.ja.quer.fuder.Contos de meninas ki deu abuceta pra uns velhos tarado pau enormesnega tarada por sexo oral e anal de b***** bem lisinha ela tem a garganta profunda engole toda a rola do bem dotado Oicontos eróticos dei uma lambida na xota da minha irmãloira esposa enquanto marido dorme ela fica engatada no dog gigante e goza de dor contos eroticosmiguel tesudodando na borracharia de beira de estrada contos eróticos gayscontos saunas velhos chubbys gaysdoidinha pra meter com velhonegao levantou e trepou com gostosa no colosexotesaogostosoContos eroticos cunhada cdzinhacasado sendo penetrado no seu cuzinho pelo amigo,devagar e suave.xvd irma bati punheta para o irmao e nao rezisti e da pra elecontos eu e minha esposa demos carona a dois homem e meterao a pica nela..100 foto de mulher em fiado a mao na bucetacontos na piscina,, mulher de corno chegando com biquíni transparente e corno viadoestupro chupando grelo grande até ferirdei o cuzinho meladinho contosconto erótico menina bebê pai e filha puta ninfeta gosta de mamar peituda casete tbmbaixar filme pornográfico de coroas transando buceta com buceta liberado para assistir e já funcionandovídeo pornô de novinha do grelo apertadinho obrigada a chupar a rola do Vandocontos eróticos dei pra estranhos pelo buraco na paredevideo porno marido enbebeda aesposa chama o amigo para aproveita com seu pauzaoxvideo decks ja jantar filho come a mãe e pai come a filiacontos bdsm enfiei uma agulha nos meus seiosContos eroticos novinha o velho mr pegocontos eroticos gays nerd e o bad boycontos eróticos de meninos novinhos sendo dopados e estrupadosquero ver 100 foto de morena cavala e coroa deitada na cama pelada com as perna aberta e segurando ho calcanharcrente e vizinho cassetudo conto eroticoquero ver a xoxotinha da minha irmã de Lurdinhachupando a buseta defentefotos de mulher com pinto e buceta crudandostexto entida seduzindo padratocontos eroticos sentei com meu cuzao no pau deleporno pai brincando de fazer cocegas na filhaxvideos so com meninas de 17aninhos de idade e com acssilas peludinhascontos eroticos chantagiei minha tia e comi elachegando calcinha dezeijos proibidopornov meninas 14aos 17 anus perdeno avirgindadepervertido passando a mao na bucetinhadito comedor de gay meu zapputaria brasileira posicao papai e mamae pra salvar no celularair tira o pau do cu dela , ela vai caga pornopilates sacana com minha esposa contosexo homens gozando e.falandopalavroesto cagando nessa pica gozandoporno brasilero ela queria fujir de tanta fodanao cnseguiopirocona na titiavideo pornotio acomda sobrinha co rola detro da bucetinhasexo expkicito gratis exibindo cacetaoporno caseiro dupla penetraçao ela fica brava porque doeu o cusexo surpresa rapaz ch3ga pra conserta a pia e rola chupada na xota hameu neto de 16 virgem contos eroticohappy love casa dos contos paradigmas de uma paixaovidios de cachorro pauzudo emgatado nas novinhas ate o talovideos pornò homem chupando gostosòair tira o pau do cu dela , ela vai caga pornocontos de travesti depiladoravideo porno denovinha enfrento pau grandepornô sexo garota transando com apitando o quarto deitadaeu e minha filha fomos encochada adoramosfodas narradas grannycontos eroticos traindo na enchenteMEU PRIMO COMEDOR ME OBRIGOU A MOSTRAR MINHA ESPOSA RABUDAcontos de sexo depilando a sogradomestrica vendi meu cu virgem para meu patrao contos eroticosporno pradrastro bebo fosando a em teada fode a fosaincesto amador no surdãobaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elepadrasto pirocudo droga a enteada e transamulher esfregano boca da buceta na cabeça da picamargarinas na buseta e no cuconto novinha no celeiro zoofiliaconto erotico gay vaquejada capincesto com meu vô contosbaixar v caseiro so de morenas da b grandes queimadinhas com marca de biquines de quatro gozando e escorendo p bt com pica toda no cubicho preguiça fudendo zoofiliareymer ,eroticosexo na madrugada prudentinaxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa e pede pra nao goza dretrocontos eroticos A Dama e o Bruto