Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Coração Otário Parte 11

Categoria: Homossexual
Data: 31/12/2011 03:27:57
Nota 10.00
Ler comentários (13) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Coração Otário

Capitulo: (11) A primeira noite.

Eu estava sendo corroido pela ansiedade e pelo medo, mas aparentava apenas agitação. Claro, mesmo que eu estivesse "suuuuper" feliz por Ben dormir na minha casa, eu podia facilmente justificar que ainda estava elétrico pelo show. Era só eu evitar minhas risadas esporádicas e totalmente sem motivos aparentes... Se eu me controlasse um pouco, não ia passar impressão alguma. Eu acho...

Como nós moramos perto, não demorou muito e lá estávamos nós. Era estranho voltar pra casa depois de tudo aquilo, parecia um sonho... E eu estava saindo dele. Subi pro meu quarto correndo, peguei o cabo da câmera digital e a conectei ao pc. Olhei os videos que eu havia gravado, junto com as fotos do local. Chorei vendo os videos, e não fazia nem meia hora que tinha acontecido. Limpava as lagrimas pra continuar assistindo, mas não parava de chorar. Se não fosse ridículo, eu teria tirado centenas de fotos... Olhei pro Ben, e então percebi o quanto ele estava desconfortável com a situação toda... Acho que meu gesto mexeu com ele. Eu estava alterado, devo ter feito besteira mesmo...

_Não precisa ficar assim, você tá em casa. Literalmente. Meus pais não ficam passando pelo meu quarto... vai ser quase como se você não estivesse aqui. É ir pro quarto e.... Passar o tempo. - Eu acho, sinceramente, que minhas intenções foram gritantes demais.

_Você acha que ela entendeu o seu recado? - Ele me perguntou espetando insegurança por entre as palavras.

_Quem? Vanessa? Não esquenta... O que ela tem de vadia, tem de burra. Apesar de que mesmo que ela tenha entendido, seria a minha e a sua palavra contra a dela. Se você dizer que recusou ela, todo mundo vai achar que ela inventou. Todo mundo conhece o lado egoísta e narcisista daquela lá... - Eu não estava confiante quanto ao que disse. Mas ainda sim não tinha como ficar abalado hoje. No outro dia eu pensaria o que fazer, e qualquer que fosse a solução, eu faria. Pode parecer falso e frio, mas eu estava jogando, assim como ela. Eu pensaria em algo, e ganharia. Seria interessante, nós temos uma linha de raciocínio muito parecida.

_Tudo bem... - Ele entrou no banheiro e já foi tirando a camiseta. Como ele gostava de fazer aquilo, caramba. Sempre que podia, tirava a roupa perto de mim. Acho que era pra me provocar, me fazer querer... Ele havia passado de tímido e fofo pra exibido e sexy.

_Eu já comecei a sentir saudade dela, do lugar. Tô triste por ter acabado... Mas eles prometeram voltar em breve, então não tem problema. - Eu ainda sinto uma saudade grande ao lembrar desse dia. As vezes é difícil olhar esses videos e não chorar. Mas no dia fazia apenas alguns minutos, e eu já estava com saudades.

_Assim eu fico com ciúmes de você com ela... - Ele disse. A camisa sobre o ombro e aquele olhar safado não me deixaram muita escolha, eu já estava me entregando mentalmente.

_Não precisa ficar, bobo! Ela nem sabe que eu existo... - Apesar de eu ter 99% de certeza que ela fez sinal pra mim.

_Tem certeza que ninguém vai ouvir? - Ele disse me beijando em seguida.

_Uhumm... - Ahhhhhhhhhh! Ele me deixava sem folego.

_Pera, tem certeza? Vai ser especial pra você? Não quero ser chato, mas eu já me acostumei com seu medo. Sem falar que eu já perdi a minha virgindade. - Eu até pensei que ele estivesse dizendo que não seria especial, mas antes de abrir a boca ele continuou. - Calma, eu ainda quero que a "nossa" primeira vez seja especial... - falou atrapalhado e rápido. Eu já estava excitado. Não pensem mal de mim, é o desejo reprimido! Risos. E quando ele fala assim eu perco a noção, ele é muito fofo!

_Coração... - Eu baguncei o cabelo dele, e então continuei. - Você tá certo. Deixa de ser otário e fica comigo hoje... Não vai existir dia mais perfeito! Risos. Tem que ser hoje... Mesmo que já tenha passado o dia 22... Eu nunca tive tão afim... - Tinha sido "A" noite do século, ele foi tão fofo. Não tinha erro, sem falar que tudo isso abriu meu apetite sexual ao extremo.

_Eu te amo Izaque (nome completoClichê, mas lindo. Então me beijou.

Ao contrário do que eu já aprendi sobre sexo, não foi algo pouco romântico, super selvagem. Ben começou beijando meu ponto fraco, meu pescoço, tirou a minha roupa e me chupou. Foi ótimo. Eu, extremamente animado e pouco experiente, quase não consigo segurar a brincadeira. Então eu pedi pra ele parar, e fiz ele deitar. Eu demoraria bastante até dar o que ele tanto queria. Podia estar morrendo de vontade de experimentar, mas pra que a pressa? Comecei beijando ele, chupando o pescoço (adoro as preliminares...), mordendo a orelhinha dele, (é o ponto fraco dele *-*), passei a minha mão muuuuuuuuuito naquele tórax maravilhoso dele, praticamente senti todo corpo dele entre alguns beijos. Então, muito curioso, eu resolvi que era a hora. As vezes ele tremia de tesão, (e o virgem era eu...) e parecia não aguentar de vontade pra rolar. Meu coração acelerou a hora que eu vi que estava pra acontecer. Coloquei a mão na calça dele, por cima da roupa eu fiquei provocando. Essa era uma dica do Vinicius, ele sempre fazia pra enlouquecer o Alencar. Sem aqueles dois me tirando duvidas, eu estaria bem mais nervoso. Era grande, como eu e outras testemunhas já sabiam. Era engraçado ver o que isso causava nele. Pra não correr o risco de rasgar aquela calça rsrs, eu abri o botão devagar, todo arrepiado. Sabe a sensação do primeiro beijo? Eu lembro de ter ficado nervoso pela hipótese de acontecer (o beijo), então fiquei nervoso com a aproximação da pessoa, sentia meu estômago revirar, arrepios constantes. Era mais ou menos assim que eu me senti. Abaixei o zipper dele devagar, apenas observando extasiado. Eu sentia que ia explodir de tesão nesse momento. Ben olhou pra mim sorrindo, então abaixou a cabeça e relaxou. As paredes sabem o quanto eu estava amando aquilo. O calor da noite aumentava a medida que meus batimentos cardíacos aceleravam. Puxei a calça dele pra baixo, e antes de encostar no pênis dele protegido pelo tecido da cueca, eu olhei bem pro volume que havia ali. Ele usava uma cueca com um tom de vermelho mais escuro, e elástico branco. Estava apontando pra esquerda, senti um pouco de medo, de talvez doer... Então finalmente apertei o pênis dele com as duas mãos. Era quente, macio, apesar de duro. Mais devagar ainda fui tirando a cueca dele. até que a fonte de varias (varias... não todas. Risos) das minhas fantasias apareceu. O menino, segundo ele mesmo, mede 19cm. Na época eu não entendia quase nada de tamanho, então eu não sabia se iria doer ou não. Isso não impedia o medo... Eu estava desnorteado. Nunca fui de ficar entre as conversas héteros que os meninos tinham sobre tamanho, sobre masturbação... Me considerava um menino muito educado pra tais assuntos. Nem olhar pornografia hétero. Quem diria gay. Era um inocente prestes a vivenciar algo antes de entender. Já se sentiram inseguros na cama? A primeira vez acho que todos passam por isso... Peguei no pênis dele com a mão direita e fiz o mais obvio, masturbei pra saber como era. Ele gemeu alto, e eu achei que tivesse machucado ele, então ele disse apenas "continua". Senti cada detalhe... Depilado, macio. (Sim, ele havia se preparado... Que safado! Risos) Após masturba-lo um pouco, apenas pra matar a minha curiosidade, eu comecei a tentar um oral. Ele estava bem melecado, havia um cheiro forte, mas excitante. Fui tentando lamber, aprendendo aos poucos. Tinha medo de acabar machucando, então ia fazendo calmamente, mas não parecia estar certo... Mesmo com um pouco mais da glande na boca, masturbava na base. Não sei por quanto tempo isso durou, mas não deve ter sido muito. Nós dois concordamos que foi ótimo. Risos.

Nós já havíamos conversado sobre sexo, claro. Inúmeras, Inúmeras vezes. Eu tinha contado que eu queria ter a minha primeira vez sem camisinha. Pra ser sincero, eu não tinha medo de pegar doenças, porque eu não era o tipo que sairia transando com qualquer um/uma. Eu era virgem, e não perderia minha virgindade por exemplo, com alguém que faz mais sexo do que pisca. Podem chamar isso de inocência, ou talvez falta de conhecimento (leia-se: ignorância). Realmente, nenhum de nós tinha alguma doença, pelo menos que fosse de nosso conhecimento. Nem haviam muitas chances de termos sido contaminados, acho que em mim existia 0% de chance de haver algo errado. Ben podia até ter alguma coisa, mas ele doava sangue de vez em quando, e disse que lá eles fazem testes para doenças do tipo, então, pra mim, era seguro pra "primeira vez". Não aconselho ninguém a fazer isto.

Eu deitei, e ele veio por cima de mim.Me relaxou bastante me beijando, se posicionando. Foi maravilhosamente incrível. Nossa primeira posição rsrs. Ele foi tão romântico quanto eu queria que fosse, eu nem tinha tempo pra parar de me contorcer e ofegar, ele estava me masturbando. Eu tentava evitar explodir de tesão e acabar com a brincadeira. Quando eu soltava um gemido um pouco mais alto, ele ficava todo preocupado, perguntando "o que foi? machucou?" e eu apenas pedia pra ele continuar. Quando eu já não estava mais me segurando, ele avisa que ia gozar. Foi o tempo dele avisar e um segundo depois ele saiu de dentro de mim e gozou no lençol. Doeu quando ele tirou, eu me sentia estranho. Estranho, mas realizado e feliz.

_Eu te amoooo. - Ele não deixou eu me mexer da cama, começou a me beijar, me excitou novamente e me chupou, até que eu gozasse. Achei um pouco nojento ele ter engolido, mas a culpa tinha sido minha, não avisei.

_Vamos tomar um banho, escovar os dentes. - Ele queria me beijar depois disso tudo, mas eu estava suado, ainda não tinha tomado banho após o show, nós estávamos bem sujinhos rsrs.

No banho não aconteceu nada demais, eu não me excitei.

_Não descansa não? - Ri da cena, ele já estava afim outra vez... Safado. Eu estava ensaboando ele, sempre tive fantasias com isso. Pra incomodar um pouco, tentei deixar ele mais excitado.

_Não vai rolar, isso é só momentaneo rsrs. Começou a doer... - Rsrs. Menos mau, ele não ia ganhar mesmo.

_Ah ta, eu que sou passivo e você que se sente dolorido. - Gargalhei alto demais até, com a situação.

_Você tá dolorido? Machucou? - Eu não ia dizer que sim, mas também não dava pra negar, doía.

_O que você acha? Mas não foi ruim viu, foi a melhor-unica-transa da minha vida. - Ele sorriu pra mim.

_Eu fui o seu primeiro... Eu te amo... Mesmo que você não me queira mais um dia, eu fui seu primeiro... E acho que isso é mais importante pra mim do que vai ser pra você... Eu até senti como se fosse a minha primeira vez, novamente. A mesma adrenalina, só que dessa vez com paixão... - Aiii que piegas. Se ele começasse a chorar, eu ia acabar chorando. E se tem alguém ai mais meloso que eu, por favor, me diga.

_Obrigado por ter sido meu primeiro... - Eu disse.

_Você também foi o meu primeiro... Obrigado você. As outras vezes não contaram, como nada. Como transa, sexo, paixão, nada. Eu sinto que você me ama de verdade, e eu nem sabia mais o que era isso. - Sejá lá o que eu fiz pra merecer ele, valeu a pena. O Ben de antigamente tinha mudado. Mudado por mim. Acho que isso é o que me faz amar ele incondicionalmente. Ele mudou por mim... Se onze meses atrás alguém me falasse que eu e ele tomaríamos banho juntos, após um show do Paramore, trocando caricias e promessas de amor eterno, EU NÃO ACREDITARIA. Eu provavelmente mandaria a pessoa de volta pro futuro.

Já estávamos quase prontos. Ele ficava incrivelmente sexy com o cabelo todo molhado. Eu baguncei o cabelo dele deixando arrepiado, e ele colocou o meu para trás. Eu era fascinado pelo jeito que o cabelo dele sempre, de algum jeito ou de outro ficava lindo. Saímos do banho, coloquei uma cueca e uma calça jeans, ele colocou apenas uma cueca. Agora mais "sóbrio" pelo que eu bebi antes do show, e menos excitado, eu pude reparar nele pra valer. Caiu a ficha néh. Nós transamos, estávamos namorando outra vez. Eu não era mais virgem, etc. Para a primeira vez, até que o mundo não mudou tanto como eu achei que iria.

Ele pegou o secador e a chapinha, (que estavam no meu quarto desde antes do show) então arrumou o meu cabelo do jeito mais parecido com o dele. De tanto praticar nele mesmo, ficou bem legal. Ele disse que achava maneiro arrumar o cabelo de alguém, relaxava. Após ficar lindo, modéstia à parte, eu fui fazer chapinha no cabelo dele. Ele tentou me ensinar, mas eu não tinha jeito, então ele arrumou, e veio deitar comigo. Nós ainda ficamos um bom tempo conversando, beijando.

Nós conversamos sobre... Visual. Eu achava que queria mudar o meu. Alargador, lente de contato, mudar a cor do cabelo, o estilo todo. Fiquei inspirado pelos outros meninos no show. Ele foi um pouco contra, mas quando eu disse que ele opinaria em tudo, e decidiria o que fazer, ele ficou todo animado. Disse que iria fazer em mim o que ele queria fazer nele mais não ficaria legal, e também não poderia. Uma das coisas era um alargador, ou piercing.

_Nãooooo, nada de alargador... - Eu achava que ia ficar horrível. Era bonito em alguns caras, mas o alargador é algo permanente... Estilo não.

_Não vai ser aqueles alargadores gigantes, é só um brinco, tipo o do Chestter sabe? - Ele se inspirou no cantor do Linkin Park. Eu não queria usar alargador. Talvez piercing. Na sobrancelha, ou nos lábios.

_Tá, um piercing na boca ou na sobrancelha. - Eu já tinha ouvido alguns idiotas do colégio dizendo que piercing na sobrancelha era praticamente sinônimo pra "gay", mas eu achava irado.

_Ha... agora sim. Mal posso esperar pra ver como vai ficar... -

_Tô com medo... - Mentira... Estava ansioso pelo programa a dois.

Dormimos na minha cama. Ele se mexia muito a noite, devia ser por isso que ele sentia cansaço durante o dia.

No dia seguinte.

A tarde nós fomos até o centro. Eu peguei o dinheiro que eu tinha de quando eu ainda trabalhava, e pedi o cartão da minha mãe emprestado, caso eu precisasse. Eu disse pra ela apenas que estava afim de fazer umas mudanças, que eu tinha visto alguém assim no show, e que tinha ficado afim de fazer, sem falar que queria comprar roupas novas. Ela fez cara feia, mas me entregou o cartão. Nós fomos colocar o piercing primeiro, e após escolher, decidir onde colocar (lábios), o menino (porque era um menino... Na hora até desconfiei...) disse que precisava ficar em média duas semanas sem beijar... Não sei se ele quis dizer "os pombinhos não vão poder beijar" ou ele falou tentando me alertar, mas me fez desistir na hora. Dependendo da situação, uma semana bastaria. Aí eu não fiz naquele dia, e disse que faria pouco antes do inicio das aulas.

Nós fomos ao shopping, em lojas de roupas. Ele não estava muito afim de ir pro shopping, sempre tinha a chance de alguém como a vanessa estar por lá, mas nós fomos mesmo assim. Nós ficamos escolhendo roupa, pegando e indo ao provador. Eu geralmente detesto provar roupas, mas sair do provador e ver a cara dele... Era um programa a dois divertidíssimo. Quando eu já havia escolhido algumas roupas, que ele aprovou, eu disse pra nós procurarmos algumas coisas pra ele.

_Hmm, me fala qual tamanho de camiseta que serve nesse corpo que nós procuramos... - Falei malicioso. Eu estava adorando isso. Eu me sentia diferente, até falar besteiras em público eu estava falando, coisa que eu tinha muita vergonha.

Nós procuramos umas camisetas, mas provar calças foi uma loucura. Eu descobri que amava as coxas dele... Eu fiquei excitado, morrendo de vergonha, e ele só me provocando. Se não fosse um atendente que estava cuidando nós dois... (Ele estava olhando sério pra nós. Com razão, eu estava prestes a entrar naquele provador e correr o risco de ser pego...) . Eu falei pra ele escolher umas cuecas, o que infelizmente eu não podia ver. Mesmo que eu não perdesse a pose, porque um garoto mostraria como ficou a cueca para o outro? Ele até ameaçava abrir a cortina, (sendo que uma das vezes o menino deu uma risadinha e eu continuei com uma cara de paisagem) mas não chegou a tanto.

Após algumas compras (o que fez a minha mãe enlouquecer rsrs) nós fomos até um salão. Essa parte foi constrangedora. Pegar um ônibus cheio de sacolas... Mas nada que o bom humor não resolva. Descemos no nosso bairro, onde era o salão. Estávamos com tantas sacolas, mas Ben conhecia as pessoas de lá, a dona foi uma grande amiga de sua mãe. Mesmo assim foi constrangedor. Eles tiveram um papo, ela perguntou como ele se sentia, ele disse que tinha melhorado muito, e que estava bem mais feliz. Ele disse que sofria muito ao vê-la tão mal no hospital, e que assim ela descansaria.

Trocando de assunto, ele disse que nós iriamos pra uma festa. Isso não explicava a quantidade enorme de compras, mas segurou as pontas. Então com muitas opiniões, e perda de tempo entre Ben e as meninas que conversavam entre si, eles decidiram pintar meu cabelo de preto, e deixar ele do tipo rebelde, jogado. Eu gostava tanto da cor do meu cabelo... Na hora até pensei em desistir, mas eu ia passar vergonha... A inspiração dele pro meu cabelo veio de um anime que ele me convenceu a assistir. Um desenho no qual ele se parecia com o protagonista. Mas ficou muito legal. E nem um pouco parecido como estava antes. Okey, eu tive meus "quinze minutos", e foi hilário. Meu cabelo não parecia tão grande quando estava em um moicano ou alinhado. Devia ser magica ele estar tão cumprido. Coçava um pouco, mas nada exagerado. Ainda senti falta do que eu mais tinha vontade de fazer... Uma tatuagem. Ben ficou extremamente sexy quando a menina que me atendeu terminou o cabelo dele, eu tive que segurar meu queixo. Eu imaginava que não ficaria legal o cabelo dele liso, liso mesmo. Mas como eu estava enganado... E novamente eu vi que o cabelo dele ficava lindo de qualquer jeito.

Sair do salão e ir até a minha casa foi um tanto complicado. A ultima coisa que eu queria era passar pela rua da frente, onde minha mãe trabalhava. Dei a volta na quadra. Fui pelo outro lado assim não tendo de passar em frente ao local nem ser visto pelos vizinhos. Existiam muitos garotos estúpidos na rua de cima, eles provavelmente pegariam no meu pé mais do que o normal. E no de Ben então... Seria o triplo. Eles já nos chamavam de "o casal" e uma vez quando fui até a casa do Ben, ficaram nos vaiando na rua, comentários bem depreciativos, insinuando que ele 'ficava' comigo porque eu era playboy. Tosco demais, mas eu não esperava nada além, de uns meninos tão feios que precisavam beber todas em uma festa pra apenas se esfregar na menina mais fácil e feia do lugar.

Finalmente na minha casa, sozinhos. Largamos as sacolas na minha cama. Era hora de experimentar as roupas sem ter de me preocupar com o atendente da loja. Ele ficou deslumbrante com uma camiseta preta e um jeans azul escuro. Descobri que ver ele provar cuecas era um passatempo e tanto. Que bom que eu não coloquei o piercing, não poderia beijar do jeito que beijei... O dia tinha sido ótimo, minha auto-estima tava lá em cima. Gastei uma nota com roupas, minha mãe brigou, mas foi algo passageiro. Ela também sabia gastar muito bem...

_Vai ficar para próxima então colocar piercing e fazer uma tatoo. Vou tatuar seu nome rsrs. - Eu disse. Claro que eu não faria isso. Iria ser um pouco antes das aulas, que começariam no dia 30. Uma semana apenas pra curtir.

_Hm... que romântico. - Ele disse rindo.

_Tô um pouco apreensivo pela volta as aulas... - Eu disse.

Agora as aulas eram pela manhã, era ensino médio. Um ambiente diferente, apesar do colégio ser o mesmo. Novas pessoas...

"O que será que vai acontecer esse ano?" - Imaginei....

Continua...

Leia...

Leitores... Desculpem pela demora. Aconteceram tantas coisas na minha vida, umas extremamente tristes, outras felizes. Foram os meses mais apertados do ano, desde o inicio de julho. Eu de algum jeito consegui aguentar a pressão até um certo tempo, mas as coisas não saíram como planejado. Eu espero poder contar isso pra vocês ainda, ou então terminar com um felizes para sempre. Obrigado a todos vocês que comentam e conversam comigo no msn. Eu falo sério quando digo que o apoio pra mim é muito importante. Todo esse tempo sem postagens em meio a problemas pessoais, em todas as áreas da minha vida. Foi uma grande turbulência, mas as coisas estão se ajeitando. Sempre que eu tinha um tempo, eu entrava no msn e um de vocês conversava comigo, acabava por me ajudar. Era só isso que eu precisava. Confesso que nesse tempo eu cogitei DELETAR todos os contos do site (principalmente nesses últimos dias, meu natal que foi uma desgraça só...), e desistir de continuar escrevendo, pois perdi toda minha vontade. Felizmente boa parte dos problemas foram resolvidos. Eu consegui aprovar na escola. A poeira está baixando.

Eu prometo que ainda vou escrever sobre isso tudo, mesmo que não seja em forma de conto pra quem deseja saber. Como eu já tinha dito, a minha ideia era escrever pra ajudar alguém que passasse por algo parecido. Fazer a diferença na vida de alguém, como eu gostaria que alguém tivesse feito na minha em outra época.

Bom, obrigado a todos, vou citar um menino que entrou na minha vida de um jeito tão bizarro e me deixou meio assim... Binho :) Lembro que ele me perguntou coisas como "Você é assumido?" e como eu ainda tinha medo da exposição fiquei bem "O.o". Se Não fosse a ironia do destino, hoje em dia ele não seria meu confidente... Essa minha vida que mais parece uma novela das 7... Cheia de humor, mas um caos total. Só mesmo com bom humor pra continuar forte... Escritores de novela, me contatem rsrs. Abraços pra todos vocês e desculpas pela demora :).

Outros capítulos!

Coração Otário - Capitulo: Prólogo

(http://sharoland-nn.ru/texto/Coração Otário - Capitulo: Destino (1)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário - Capitulo: Olhos Mistériosos (2)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário: - Capitulo: Ironia (3)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário: - Capitulo: Montanha Russa (4)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário - Capitulo: Aceitação? (5)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário - Capitulo: Verdade Incontestável (6)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário - Capitulo: Enfim Amor (7)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário - Capitulo: Paixão e Duvidas (8)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário - Capitulo: O Começo do Fim (9)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Coração Otário - Capitulo: Ele é a única Exceção (10)

(http://sharoland-nn.ru/texto/

Comentários

30/12/2012 16:21:53
30/12/2012 16:21:50
HEY! Sabia que acompanhei seu conto na época e nesse ano eu lembrei de uns detalhes de um conto, aí resolvi procurar, custei achar, mas achei =D. Fiz questão de ler novamente. Adorei tudo. Inploro de joelhos que volte a nos contar POOR FAVOOOR! Quero saber como está seu relacionamento, tudo tudo que pdr contar. Nem acredito que voltaras amanhã :3
07/11/2012 18:00:31
Realmente esperando a mt mt mt tempo volta logo pffr :/
25/10/2012 02:41:20
Troféu pra você mesmo! Nossa, senti uma fagulha de todo aquele fogo que me consumia enquanto eu escrevia, obrigado! Me incentivou... Desculpe por ter deixado tudo no ar por tanto tempo, essa expectativa... Mas chegou ao ponto que eu tinha até medo de entrar aqui, me senti muito culpado. De qualquer jeito, me aguardem (yn) ...
29/09/2012 23:18:06
seus contos são ótimos, pena que você parou de escrevê-los isso é uma decepção pra qualquer fã... continuo aguardando ( troféu perseverança pra mim). cumpra sua palavra:"Eu prometo que ainda vou escrever sobre isso tudo, mesmo que não seja em forma de conto pra quem deseja saber."
08/02/2012 07:11:33
por favor escrevpe o próximo, eu não to me aguentando de ansiedade...seu conto ta simplesmente maravilhoso!!!!!!!!!
08/02/2012 07:10:55
or favor escrevpe o próximo eu não to me aguentando de ansiedade...seu conto ta simplesmente maravilhoso!!!!!!!!!
06/02/2012 18:19:36
to amando ler seu conto!!! linda sua historia de amor... espero de todo coração que vcs tenhão um final feliz!!! bjoksss lindo
06/02/2012 18:16:01
to amando o seu conto, pra mim é uma das historias de amor mais lindas que já!!!!....bjokass
01/01/2012 19:36:25
Ótimo
01/01/2012 13:57:22
Bom conto. Se você também curte uma boa sacanagem entre machos de verdade, não perca tempo. Clique no meu nome e leia meus contos. Não deixe de comentar. Até mais.
31/12/2011 12:33:37
Nuss zack perfeito cmo sempre eu tava superancioso pela continuação rs depois entra no msn tenho uma coisa para te contar
31/12/2011 09:15:49
Realmente perfeito como todos os outros... Foram quase dois meses de espera mas que compensaram... Parabens! Sei que voce consegue superar qualquer obstaculo... Bola pra frente meu amigo =)

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


espozinha fica bricando com amigo do marido e leva no buceta pica peta gigante e gene de dorgraças a um cano estourado comi minha irmãmulheres na cama peladas uma ensima da outra peladas apertando a bumda da outracontos lesbicos e penitencia no conventovideo porno padrasto enfiando a mão na buceta da sua enteada com sua mãe do lado sem ela perceberhomemsexo homen em esteio rsquero ver as mulher tarada caseira com muco cervicalveterina fode cachorraocontosmeu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticoPriscila soca vibrado na bucetacalça legue mostrando abuçetacontos eróticos os melhores eu e minha esposa recebemos uma visita de um casal de idadecontos de gozadas nas bundas grande de coroasmulher e obrigada a ser penetrada por gancho pornodoidoTio arroba o cu da sobrinha conto eróticoschantagiei a colega de trabalho e comi ela casa dos contosbaixa lourinha cafungada com o negaoMeu vampiro romance gay capitulo 21lekes cantando juntos no pornodoidocache:PjjgrxSVmoYJ:zdorovsreda.ru/texto/2013011214 novinha sendo agarrado com outra garrafa com cachorro na xícara XVídeosvidio do porno doido de lesbisca chupando a bucetavda outra ate ficar sem folegopau alejado fodeno estourado abusetaarrombando o cu da luzia contosvídeos vídeos pornográfico pai mostrando a filha para chupar até o talo se engasgando filha virando os olhoscoroa chora pos uma foda cm garotao xxvideos menorvou te arregaçar vagabunda, grita vadia, tô te arrombando cadelaContos eroticos de casada puta dos vizinho roludo corno duplafodida na balada/contoSomente contos reais de marido chorando e ecitado que chega em casa e pega esposa trepandocontos romatincos gay pit boycasadinha contosimagens e videos de coroas tesudas metidas no sexo kente ate esporrar fora e mostrando a cona inchada com labios longoscarine patricinha casa dos contosCapítulo 2 segunda temporada contos erótico sempre te quisentrei no quarto errado e me fudi contos de incestoCONTOS ERÓTICOS DE MOTORISTA FANTÁSTICOScache:I48cfGGC7vMJ:gtavicity.ru/texto/201612711 video fazendo dp pra sartisfaze o maridovídeo de homem se masturbando e g****** no copo e mulher bebendo no café da manhãContos.minha.sobrinha.não.tem.cabelo.na.buceta.mas.ja.quer.fuder.pauzudo fode bucetamenorforcada a foder com roluda pelo marido contomulher chupa priquito de amiga sa empreme vou gosasexo explicito sogro de olho nanora de fio dentalvideo macjo goza na teta da mulher e corno lambefotos de irmanzinhas mais novas provocando seus irmaos e levando pica durcontos/perdi o cabaco muito tardenovinha alemã da xana lisina abrindo a portamae dis que filho rasgo a vuseta delavideos porno insetos entre filho fodendo mae prensadacontos domestica me viu to cando pueta em familiaContos eroticos adestrando o viadoxvidio:fodanaconstrucaohttp://gtavicity.ru/texto/2016101161Mulher cagando na calsinhavideo pornoSocorro me apaixonei pelo meu filho sexo incesto videoso meu padrato meteume o caralho na maochupar e engolir esperma comentariosO que comete fodendo uma mexidinhaporno gozando na bouca da filinha que dormiaotodiz pornox vidio vovinha safada caiuxvideos mulher com manchinha no rosto chupandominha esposa saiu comigo sem calcinha so pra me provocar meus amigosfilme porno home nergro sorca vara na imtiadavideo macjo goza na teta da mulher e corno lambevideos caseiro de mulher transando com homem magro no colchãonefinhas gostosas fodendo muitoboa foda nos adoramos nos amarnovinhas.abrir.buzentasou mulher vou confesa que que dormia com meu primo e dei pra ele quando senti que ele tava de pau duro e eu logo mi exciteiContos trai meu marido com encanador roludocontos eróticos com pezinhos da tiaporno gozando na bouca da filinha que dormia