Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Na leiteria do cinema Íris novamente

Autor: Blanquito
Categoria: Homossexual
Data: 21/12/2011 10:07:38
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Fiz nova visita ao Rio de Janeiro e ao cinema Íris, na Rua da Carioca. Chegando fui logo para o segundo andar, onde rolam as melhores coisas... No fundo ficam algumas cadeiras de PVC onde alguns machos ficam de pé a fim de ganhar um boquete se posicionam. Os viados costuma sentar nas cadeiras e mamar os macho em pé, o que é uma benção para uma bicha de já 54 anos (rsrsrs) e faz com que os caralhos fiquem todinhos à disposição...

Logo ao chegar, assim que os olhos se acostumaram com o escuro do cinema, vi um cara de uns trinta anos, branco, malhado, com tatuagens nos braços musculosos visíveis na camiseta regata, punhetando de leve um caralho de bom tamanho por cima do cós do calção de ginástica, ao lado de uma das cadeiras. Sentei-me e olhei guloso para a pica de mais perto, passando a língua nos lábios. Como ele não fez nenhum movimento contrário, estendi a mão e senti a rola quente na mão...

Puxei a cadeira e fiz menção de cair de boca... Aí ele abaixou-se e perguntou: gostou? Eu respondi: adorei... E ele, com um sorriso sacana: quanto vale? Eu perguntei: quanto para gozar na minha boca? Ele disse: dez... Eu respondi: dou vinte... Pus então a rola na boca e iniciei uma mamada bem gostosa, salivando bastante... Era uma pica deliciosa, e ele deixou-me mamar à vontade. Alternei engolidas e chupadas carinhosas na cabeça da pica... Dei uma lambida molhada nos ovos, mas concentrei-me na tarefa de chupar o macho que se pôs à minha disposição..., esperando a primeira dose de porra da tarde...

Não demorou e senti a pica dar aquela inchada que prenuncia o gozo... Ele gozou dizendo um contido “puta-que-pariu”... rsrs. Como todo viado experiente sabe, os sabores da porra variam muito, e, controlando a mamada, pude sentir na língua o primeiro jato e degustá-lo... O leite era de boa consistência e gostosinho... Apertei da base da pica à ponta até tirar a última gota e me despedi do meu primeiro macho do dia com um obrigado e a nota de vinte reais, já separada para aquilo...

Mal terminava de sentir aquele sabor delicioso (lavar a boca, nem pensar...), vi na outra ponta um negro enorme. Ele apenas mostrava um grande volume que acariciava sobre o jeans azul. Ele era mal-encarado, mas, como estava parado junto a uma das cadeiras, sentei-me e olhei para ele... O negrão acercou-se e abriu a braguilha, mostrando um caralho ainda em meia-bomba, mas portentoso... Cheio de veias e com a cabeça coberta pelo prepúcio...

Chegou perto e perguntou: você me dá uma ajuda? Eu: quanto você quer para gozar na minha boca? Sorriso sacana: dez tá bom... Respondi já palmeando o cacete: dou vinte... O pau já crescia... mas ainda não estava totalmente duro quando o abocanhei... Adoro sentir o pau crescer na minha boca, e aproveitei para engoli-lo todo, afundando o nariz nos pentelhos crespos e sentindo o cheiro forte do negro... Ele não pôs o saco para fora da braguilha, assim não pude lambê-lo, uma pena... A pica foi endurecendo e crescendo ao ponto de não conseguir engoli-la toda... ao menos era o que eu pensava...

O negão tomou as rédeas das coisas e, ao invés de me deixar chupá-lo, resolveu fuder minha boca... Segurou a minha cabeça com as duas mãos, bem firme, e bombou., alternando enterradas até o fundo da garganta, fazendo com que minha cara ficasse esparramada no jeans (não sei como não fiquei com a marca da fivela do cinto na testa...rsrs) e eu ficasse sem ar, buscando-o desesperadamente, e metidas compassadas, nas quais eu podia sentir aquele caralho deslizar sobre a língua...

Quando sem ar, com a cara enfiada no jeans, ouvia as frases abafadas “engole viado”, “não gosta de chupar macho...?”, quando saía desesperado, com lágrimas nos olhos, via o riso debochado do macho... e voltava a mamar com gosto... Devo ter sido fudido pela boca uns dez ou quinze minutos, até que a peia inchou e, antes que eu pudesse sequer pensar, o meu macho negro enterrou até onde pôde e esporrou na minha garganta, forçando minha cabeça com violência até....

O amolecimento após a gozada violenta deu espaço para que eu respirasse, podendo esperar que ele tirasse lentamente o caralho... Enquanto a rola saía já meio amolecida, eu procura sentir o gosto da porra espessa e de gosto forte... Ele mesmo apertou a pica para a saída das últimas gotas, que espalhou no meu rosto, e fez um ar de desdém ao meu educado “obrigado”, indo rápido para o banheiro, certamente para lavar a rola...

Recolhi com os dedos a porra do rosto e provei com a ponta da língua... parecia um mingau...

Descansei uns poucos minutos e voltei a circular. A sorte logo no início deixara a impressão de que seria uma tarde-noite gloriosa, mas não foi bem assim... Não apareceu mais ninguém por ali... Fui ao terceiro andar e nada... Passei então por uma travesti negra que, sentada numa das cadeiras das laterais, exibia sua bela pica... Já a conhecia e aceitei seu convite para um programa: quanto para gozar na minha boca? 50 reais disse ela... Fomos para uma das cabines do banheiro e ela me deixou mamar a bela rola... Prefiro machos a travestis, mas estava louco por leite... Chupei a pica semi-dura até ela gozar na minha boca. A porra dela era muito amarga... ainda assim engoli e deixei limpinha... Paguei o combinado e saí novamente à busca de leite...

Cruzei com uma travesti moreninha e baixinha já conhecida e ela me chamou para um programa... Eu já sabia que ela gostava de meter. Por isso arriei a bermuda ao entramos na cabine. Ela tem uma piroca pequena, mas gostosa. Sentei-me no vaso sanitário e mamei a rolinha, mas senti que ela estava com dificuldades de manter a ereção... Mamei babado e virei o rabo, ela pôs a camisinha e meteu... mas não consegui mantê-la dura... Ela pediu para chupar de novo e, para não perder a ereção, mandou-me virar rápido e mete sem camisinha, bombando rápido até gozar, ou fingir que gozava... Foi bom sentir aquela rolinha... Paguei a ela 50 reais, o mesmo de outras vezes, e saí...

Já estava quase indo embora quando ao passar pelo fundão do segundo andar vi um negro empunhando uma pica linda junto a uma das cadeiras de PVC. Não custava nada tentar e sentei ao lado dele. Olhei para a rola negra e estiquei a mão... Ele se achegou e disse que fazia programa... Perguntei o de sempre e ele propôs 30 reais.... Caí de boca naquele caralho negro delicioso. Ele beliscou meus mamilos sobre a camiseta, então eu levantei a camiseta e ele ficou beliscando com força... às vezes até demais... Mas estava uma delícia e não queria estragar o clima... Mamei a rola com entusiasmo, engolia toda, chupava os ovos enquanto punhetava... Era uma caceta realmente deliciosa...

Chupei muito... esperando o leite... os mamilos doendo... Então pedi: dá leite pro teu viado... dá... Ele disse que não gozava ali... Eu disse que dava 50 (reais) se ele gozasse... Então ele se soltou e depois de mais uns minutos daquela mamada babada esporrou na minha boca sedenta... Uma porra suculenta e docinha... Recolhi tudo e deixei aquela pica preta limpinha (acho que ele tinha medo de manchar a calça branca), sob o olhar risonho do negro... Agradeci e paguei os 50 reais. Dei-me então por satisfeito e fui embora, ainda com o gosto da porra em minha boca....

[email protected]

Comentários

21/12/2011 12:59:04
e depois fez o teste hiv srsrsrrsrsrsr se não pegou não pega mais kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
21/12/2011 10:40:21
guloso!!!!!!!!!!!!!!!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


homem fodenfo uma bezeravideos como fazer um pau mole fica duro mundobichaCarinha de Anjo de GTA e mamãe filha da está outro colégio bem longe daquivideos esposa convida a comadre pra fazer suruba com maridovídeo pornô feito no lixinho para Guarulhosbaixando GTA tomando banho no banheiro tocando siririca eu não aguentei e ajudei ela comendo elamohamed elatar punhetandoContos eróticos entre marido e mulher que se reconciliaramirma com tesão no quarto do irmão1minuto xvideoscontos socando ate o talo na cunhadinha novinha super gostosacontos eroticos cu apertado.da maecontos de sexo depilando a sogracontos erotico minha sobrinha veio em casaporno duas amiga core do pau cabesudoloirinha perguntava se fodia gostoso xvideosConto erotico gay o bom filho a casa torna capitulo 10tirei a virgindade dela contos eroticos de lesbicasquero ver filme pornô com mulher nunca troco fio jogo da Live Jaraguá colocar achei até chorarcoroa taradasexo históriafoto pai fudendo com filha filho fudendo com mae e irma todas meladinhas com bastante punhetada e gozada na carasou casada e dei o cu para outro homemeu quero ver as fotos da morena que dançava o Créu ela nua pelada porque sabendo que eras no site que ela ficou feio uma foto de pornô homem para a gente ver aquiDou o cu para o traficante contos gayContos eróticos de viados que apanharam para aguentarem as jebasXVídeos pornô brasileiro sogra ameaçando genro para transar com ele filha escuta todos os diassafada de saia curta e vizinho olhandoContos eroticos seduzi a mae do meu amigo uma coroa bem recatada e dona de casaEu brico no colo do papaisexocazeiro oniboporno gay derramou agua na calçaContos eróticos da minha norawww.pornodoido meninas no beijo na bouca20contos eroticos transei com meu filho gostosoincesto gay papai me fez de putinhaa infidelidade da irmã resolve dar a buceta ao irmão mais novoxvideos ruansafado e a coroa chupanomuleke punhetamdovideo porno com muito beijo na boca de tirar o folego muita chupada na buceta fazendo gozar na lingua de tanto prazer puchao de cabelo sexo com pegada forte e bruta3 julho 2015 8445 paguei para deflorar a filha do caseiro casa dos contos eroticocrente contobomtuda pornocontos eroticos a crentinhameu cachorro me fode todo diacontovporno com fotos reletos de chifresputohomem damdo o cu e rebolandocachorro nao queria mas degrudar da mulher zoofilia video pornicontos corno grupalVanessa queria brincar mais não imaginava que ia encontrar pela a frente um monte de safadinhos taradosxxvideo n paguei tive dar cu eterogaycasos de zoofiliacontos eu e meu marido fomos no jogo de futebol no onibus dei pro negao eninguem viupornô vai consertar geladeira e ela transa com Letíciavídeo porno mulher faz sumi dentro dela penes de quarenta centímetro dentro delatathy ellen contosmae deliciosa abusando de garoto a noite insestoassitir vidio de porno os mecanicos me arrobaramconto erotico estupro cu maridoporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhoxvideo afilhado fala quevai fazer massagem na madrinha e acaba comendo o cu delavideo porno elas adora fude beijado beijoss de ligua quim delicianovinha tem no muito o garmo na siririca xega a gritar casada com raiva do marido so querer ir para o bar sai e da a buceta para estranho no moteltia gostosa nova se masturbado para provocá o sóbrioencoxada mau cobertacontos de putaria sou puta de dois primo negroFui encoxada e iniciada por um roludo xvidioporno.com qrsou mulher vou confesa que que dormia com meu primo e dei pra ele quando senti que ele tava de pau duro e eu logo mi exciteicontos eriticos minha sogra levo ninha rola grandecunhadinha novinha chupa meu pau escondido da irma xvideos assisti agoraa Ponta Grossa entrou todinha na tabaquinha delavizinho a aline contos eroticosConto erotico: o playboy e o malandroa cordei com meu irmão inchendo minha buceta de porragozou dentro da buceta e a mulhervnao queria no xvideosperuas ricas viuvas safadassexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaocontos gay ajudando meu pai fechar a venda 2contos eroticos corno bebado esposa com fogo no rabo amigo roludovídeo dos anjos guerreiros vídeos pornô sem jeito malesposas q 25cm de picacache:v4Hbz9COzM8J:zdorovsreda.ru/texto/2016021014 amassos eroticos na aguavocê vai realmente para o Quartel eu tava até 9:00 da manhã online qual foi tava no quartel mesmoconto erotico punheta raptoxxxvideos gozandone buseta da ninfetaentregei uma pizza e mepagou com boquetehome estrupo cu diverdaminha mulher domestica comida pelo cacetudoconto cumendo irmao de pau cabecudo irma. virgem