Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

ABUSADO POR UM DOM E UM AMIGO

Um conto erótico de 50tão-passivo-sub
Categoria: Homossexual
Data: 25/03/2012 11:01:55
Nota 10.00

O que vou contar rolou e foi uma foda muito boa. No meu dia a dia aparento ser um homem normal de meia idade, que trabalha e mora com sua mulher e filhos. Mas mulher não é minha primeira escolha, nunca foi, desde os 12 anos que sou gay, eu só tenho uma e família para manter as aparências, já que nunca sumi a minha homossexualidade apesar de não conseguir ficar sem levar pica de vez em quando de um homem ativo e dominador. Sou gay e sempre gostei de ser abusado e tratado igual a uma puta e foi isso o que aconteceu desta vez... Eu conheci um dominador na internet e combinei de ir a casa dele para ele me dominar e me comer, fazendo ser sua escrava e puta. Cheguei lá no começo da noite, só de camiseta de malha branca, calça jeans sem cueca e alpercatas de couro, conforme ele tinha mandado, assim que eu toquei a campainha ele abriu a porta e nem me deu um “Oi” e assim que entrei a primeira coisa que ele me disse foi...

- Enquanto você estivesse na minha casa, você só pode andar de quatro como uma cadela.

Eu prontamente obedeci e fiquei de quatro na frente dele. Como eu logo fui obediente e me comportei bem, ele abaixou um pouco seu short e a cueca e começou a esfregar seu pau na minha cara. Fiquei por ali ajoelhado na frente dele com aquele pau gostoso roçando em mim por alguns minutos... Até que em seguida ele me mandou tirar a roupa menos às alpercatas de couro e eu mais uma vez o obedeci. Enquanto eu me despia ele foi até a estante e quando voltou trazendo algumas coisas e já me encontrando nu... Ele então me mandou pegar todas as minhas roupas e objetos pessoais e os colocar em um saco plástico de lixo que depois fechou e jogo num canto; em seguida ele colocou em mim uma coleira de couro com a guia e me mandou ir engatinhando de quatro até o meio da sala e esperar ali parado enquanto ele fazia algumas coisas na cozinha.

Eu fiquei ali parado de quatro por uns 20 minutos, com meu rabo bem arrebitado, como ele tinha mandado, mas eu não agüentava mais, precisava desesperadamente de um pau na minha boca e fui me engatinhando ate a cozinha, onde ele estava só de cueca, eu então implorei que ele me deixasse chupar seu pau só um pouquinho, mas ele nem me olhou, eu então me aproximei mais dele e timidamente comecei a lamber a parte de dentro da sua coxa, igual a uma cadela submissa, como ele não falou e nem fez nada eu continuei fazendo o que estava fazendo e seu pau começou a ficar duro, eu puxei o pau dele para fora da cueca e comecei a mamar desesperadamente, engolia ele inteiro, esfregava minha cara com força, babava o pau todo gemendo igual a uma puta no cio, ajoelhado no chão da cozinha. Ele ficou me olhando fazer isso por alguns minutos sem falar nada, até que de repente com brutalidade ele me puxou pela guia da coleira para longe do seu pau e me disse...

- Eu mandei você fazer isso, quem te disse que você podia vir até aqui a cozinha? Agora você vai ver só sua vagabunda! – ele me deu um tapa na cara e me puxou pela coleira de volta ao meio da sala e me deixou ali ajoelhado e foi até seu quarto.

Quando ele voltou trazia com ele um par de algemas, prendedores, uma venda para os meus olhos e uma mordaça, daquelas com uma bolinha na frente, também havia trazido um plug anal que deixou no chão bem ao meu lado e uma peia de couro trançado, que já me causou sofrimento só de ver. Ele me amordaçou, me vendou, depois algemou as minhas mãos para trás e então colocou os prendedores apertando dolorosamente os meus mamilos. Assim quando ele terminou eu estava completamente a sua mercê, ou seja, eu estava de coleira, vendado, amordaçado, algemado e com os meus mamilos apertados pelos prendedores ajoelhado ali no chão, então primeiro eu ouvi o som agudo e sibilante e logo em seguida senti a dolorosa pancada da peia estalar queimando nas minhas nádegas! Se não fosse a mordaça em minha boca eu meu grito de dor teria sido ouvido em toda a vizinhança, mas as lagrimas brotaram e correram pelo meu rosto...

A cada açoite minha bunda ardia ainda mais dolorosamente e meu corpo involuntariamente tremia todo enquanto eu chorava copiosamente. Quando ele acabou de me castigar ainda me empurrou e eu caí para frente, temi cair de cara no chão, mas cai com meu tronco sobre o assento do sofá que estava a minha frente e assim fiquei com os joelhos apoiados no chão e com a minha maltratada bunda erguida e completamente exposta. Senti então que ele veio e se abaixou atrás de mim e então me disse...

- Quando eu te escolhi na net você estava à procura de um homem porque estava louco por levar muita rola né?! Mas de mim você só vai ganhar rola quando aprender que é inteiramente meu e que tem que me obedecer em tudo que eu mandar como uma cadela! Enquanto não aprender vai ser castigado!

Por causa da mordaça escorria pelos cantos da minha boca uma grande quantidade de baba que ele recolheu com uma das mãos, me puxando pela guia da coleira, depois ele simplesmente lambuzou o meu cu com a minha baba e em seguida enfiou um dedo inteiro no meu cu! Eu não podia fazer nada, a não ser gemer, enquanto ele continuava a me estuprar com seus dedos... Ele forçou quatro dedos no meu cu e deu inicio a um vai-e-vem forte e rítmico e por uns 10 minutos ele ficou assim abusando de mim, enfiando seus dedos no meu cu, dando palmadas na minha bunda dolorida e ardida, me xingando e me dizendo todo tipo de coisas...

- Hoje você vai ser muito abusado seu filho da puta! Seu puto escroto! Eu vou te escravizar completamente! Vou te foder todo seu viadinho de merda! Quando eu acabar você vai ser uma bichinha arrombada e masoquista me implorando por mais!

Então ele se ajoelhou bem atrás de mim e começou a roçar o seu pau no meu cu, mas não metia era só mesmo para me maltratar e eu não podia falar absolutamente nada com aquela mordaça em minha boca! Já que mesmo com meus mamilos sento torturantemente esmagados pelos prendedores e minha bunda queimar dolorosamente, eu queria implorar que ele me comesse ali mesmo pelo menos um pouco, mas não tinha como. Então para meu maior desespero ele se levantou e foi me arrastando pela guia da coleira através da sala, como as minhas mãos estavam algemadas as costas e assim não tinha como aboiá-las ao chão fui arrastado pelo pescoço me contorcendo para não sufocar. Ele então me colocou de bruços sobre a mesinha de centro, com os joelhos no chão e começou a lamber meu cu, bater na minha bunda e brincar com o plug em mim... Mas ele só enfiava a ponta do plug no meu cu, enfiava um pouco, davas umas lambidas e enfiava o plug um pouco mais fundo e me dava mais palmadas...

A essa altura eu já estava todo melado daquele liquido pré-gozo, que mesmo mole meu pinto liberava, eu já estava revirando os olhos de tanta vontade de levar aquele pau inteiro no meu rabo! Mas não podia falar nada e ele sabendo que eu estava louco para ser comido ficou ali me maltratando desse jeito por uma meia hora. Quando cansou de abusar de mim assim, enfiou o plug inteiro no meu cu, tirou a venda dos meus olhos e foi até o sofá, sentou ali com as pernas abertas e me mandou me arrastar até ele... Mesmo naquela situação, com os prendedores nos meus mamilos, as mãos algemadas pra trás, amordaçado e com um plug enfiado inteiro no meu cu, ainda assim eu como a vagabunda que sou, obedeci. Eu me contorci todo pelo chão até conseguir chegar aos pés dele e ficar de joelhos na sua frente, seu olhar demonstrava claramente que ele estava gostando e que sentia muito prazer em ter uma puta assim como eu para ele usar e abusar.

- Você não queria ser tratado igual a uma cadela?! Pois você vai aprender a ser minha cadela! E vou abusar muito de você sua vagabunda! – ele me disse me dando uns tapinhas na cara – Mas para te mostrar que posso ser um dono generoso você agora vai ganhar uma pica inteira na sua boca!

Ele em seguida tirou a mordaça da minha boca e quando fez isso eu não me segurei e abocanhei o pau dele! Eu não agüentava mais ver aquele pau delicioso na minha frente e não poder tocá-lo, então eu comecei a chupá-lo enlouquecidamente, me babando todo! Mas de novo ele já me puxou pela guia da coleira com força e falou...

Eu ainda não te mandei engolir meu pau! – e me deu umas bofetadas na cara e me xingou.

- Você é mesmo uma vadia filha da puta! É um vagabunda muito folgada!

Ele ficou ali me humilhando enquanto eu permanecia ali ajoelhado na frente dele, com as mãos algemadas pra trás, com ele me puxando pela guia da coleira com uma mão e me dando bofetadas na cara com a outra mão.

- Você vai aprender a ser mais obediente nem que eu tenha que te arrebentar toda!

Eu só pedia gemer, pedir perdão e implorar pelo pau dele que então me disse...

- Então você quer pau sua cadela?! Então espera aí que você vai ganhar!

Ele se encostou no sofá, mandou eu só ficar lambendo o pau dele devagar e pegou o telefone e depois de discar um numero, começa a falar com alguém no outro lado da linha...

- Cara, eu estou com uma cadela submissa aqui que acho que você vai adorar!

Ele combinou com a pessoa do outro lado da linha para se juntar a ele e me usarem. Enquanto ele esperava esse outro cara chegar, ele tirou o plug do meu cu e a gente ficou ali naquela posição, eu ajoelhado no chão lambendo o pau dele conforme ele tinha mandado e ele me olhando e me dizendo o que fazer e me xingando e batendo quando eu desobedecia e de vez em quando eu implorava...

- Por favor, me deixa engolir o seu pau só um pouco, por favor!

E para a minha sorte às vezes ele deixava, o que me deixava louco de tesão. Então a campainha tocou e ele simplesmente mandou entrar. Curioso eu me virei para ver quem tinha chegado, mas meu dono me puxou pela coleira, me deu mais uns tapas na cara e me disse...

Eu não te mandei se virar! Pede desculpas!

Eu prontamente obedeci. Enquanto isso o outro, homem que havia acabado de chegar se aproximou e disse...

- É essa a vagabunda que você falou?!

- É essa sim! Apesar de ainda precisar aprender a ser mais obediente, é totalmente passiva! Veja com é absolutamente broxa! E essa porra é casado e tem filhos!

- Que rabo gostoso! Vai ser um prazer estuprar ela! Você sabe como eu gosto de deixar o cu dessas bichas casadas arrombado!

- Foi por isso te chamei! Pode meter a vontade que a bicha esta maluca para tomar no cu!

- Rê! Rê! Rê! Vejo que você já deu um bom corretivo no rabo desse bicha! Olha só essas marcas!!

- Como disse essa bicha escrota tem que aprender a ser completamente obediente e só castigando legal é que ela aprende! Não é mesmo bicha safada?!

- É sim senhor meu dono.

- Então agradeça por te castigar bichona vagabunda!

- Obrigado por me castiga meu dono.

Eu não tinha combinado aquilo com ele quando acertamos nos encontrar ali na sua casa, era para ser só nos dois. Mas depois de tantos castigos e com as mãos algemas pra trás, eu não tinha como me opor a nada que ele e o amigo quisessem fazer comigo, para meu bem o melhor era cooperar submissamente e satisfazê-los o melhor possível. O cara que chegou já foi tirando a camiseta, os tênis e as meias, a calça e a cueca... Então ele se ajoelhou atrás de mim e enquanto eu continuava ali sem nem olhar para os lados, porque meu dono não deixava, me senti sendo examinado por aquele completo estranho que por fim me deu um empurrão para frente me fazendo caí de cara no pau do meu dono! Ele cuspiu bem no meu cu e sem se quer avisar já foi metendo o seu pau todo no meu cu! Doeu muito senti aquela tora grande e grossa pelo meu cu adentro! Mas ao mesmo tempo aquilo me deixou maluco de tesão! Ele segurou firme com as duas mãos a minha cintura e começou a bombar forte com seu pau no meu cu! Meu dono então me puxava pela guia da coleira em direção ao seu pau e me fazia engoli-lo todo! Eu gemia igual a uma cadela por estar sendo abusado daquela forma por aqueles dois homens maravilhosos! Eu babava o pau do meu dono, engasgava, me babava todo, mas não parava de chupar aquele pau delicioso! Enquanto isso o outro, que eu não tinha nem visto a cara, me puxava pela cintura e me estuprava com sua cacetona, a cada metida ele me arrombava o cu mais e mais! Meu dono por sua vez forçava a minha cabeça para baixo me fazendo engolir seu pau quase até o talo!

Eu continuava sem poder fazer nada a não ser gemer, porque minhas mãos estavam algemadas pra trás e os dois se aproveitavam bem disso, eles me xingavam de vagabunda, batiam na minha bunda e na minha cara, literalmente eles me estupravam e eu adorava cada vez mais! Depois de uns 20 minutos sendo maltratado assim, eles trocaram de lugar, meu dono foi comer meu cu enquanto o outro veio esfregar seu pau na minha cara, sentado no sofá. Eu fui olhar pra cima, porque eu queria ver quem ele era, mas de novo empurram a minha cabeça para baixo e me falaram...

- Você só esta aqui para nos servir!

- E aprender de uma vez por todas que não tem mais quer ou outra vontade que não seja levar pica!

E meu dono me mandou parar de ser uma cadela desobediente se eu quisesse mais pica. Eu pedi desculpas e eles continuaram me comendo. Depois de mais um tempão me comendo assim, eles perguntaram se eu queria porra na minha cara e eu respondi que sim... Então os dois se levantaram, tiraram minhas algemas e me falaram que se eu quisesse porra eu teria que implorar e convencer eles a gozarem na minha cara e foi o que eu fiz...

Eu continuei de joelhos e pedi, por favor, por porra e implorei para eles gozarem na minha cara e não demorou muito e foi o que eles fizeram; primeiro um e depois o outro esporraram na minha cara! E o que eu pude recolher com a minha boca aberta engoli! Quando terminaram de gozar na minha cara eu agradeci muito a eles... Mas alguma porra havia caído no chão e eles me fizeram abaixar e lamber a porra que sobrou no piso, agradecido eu obedeci sem hesitar.

Enquanto eu acabava de lamber a porra do chão o amigo do meu dono simplesmente colocou as suas roupas e o tênis, se despediu do meu dono e saiu sem falar nada comigo. Meu dono então me jogou o saco de lixo com as minhas coisas e me mandou colocar minha calça e ir embora! Sem me levantar vesti a calça e voltei a ficar de quatro ele se aproximou de e enquanto me tirava à coleira me disse...

- E então cadela, aprendeu a ser obediente?

- Aprendi meu dono.

- Seja sincera com seu dono sua bicha safada! O que você mais quer agora?...

- Eu sou sim uma bicha safada e sinceramente o que mais quero agora é lamber e chupar seu pau e dos seus amigos meu dono. Quero que me foda mais, muito mais meu dono!

Sem aviso ele puxou os prendedores dos meus mamilos e a dor foi tão forte que quase cai no chão e com os olhos cheios de lagrimas dei um grito alto que foi interrompido por duas bofetadas!

- Deixa de ser escandalosa bicha! Por hoje você já teve tudo o que merece! Agora vai voltar para a sua esposa e filhos assim toda maltratada, arrombada e esporrada e quando os olhar vai lembrar-se de seu dono e do meu amigo, mas principalmente que não é mais que uma bichinha e uma cadela doida por pica! Agora cai fora!

Eu prontamente fui até a porta com ele me acompanhando, quando cheguei lá me levantei ainda sem a camiseta, ele abriu a porta para eu poder sair, foi só ai que eu me lembrei que ainda estava com a cara completamente cheia de porra! Mas quando eu fui me virar para pedir a ele que me deixasse usar o banheiro para lavar o meu rosto, ele simplesmente me deu um empurrão pelas costas me colocando para fora da sua casa! Em seguida ele jogou o saco de lixo com as minhas coisas na calçada e trancou a porta na minha cara. Eu ainda dei graças a Deus ninguém esta passando naquele momento na rua e peguei a minha camiseta e me limpei um pouco, peguei as minhas coisas no saco de lixo me ajeitei como deu e fui saindo, com a satisfação de uma cadela que foi devidamente estuprada, abusada e depois de ser usada, descartada e mandada embora... O caminho de volta para casa foi uma humilhação só! Por mais que eu procurasse disfarçar as pessoas notavam meus olhos avermelhados de tanto chorar, meu rosto inchado e o odor de suor e porra que exalava do meu corpo. Em casa devido a minha cara inchada por causa das bofetadas, dos olhos avermelhados, da marca da coleira no meu pescoço e da camiseta suja eu disse a minha esposa e filhos que fui assaltado e eles engoliram a minha mentira, pois nem sonham que eu seja uma bichona vagabunda! Difícil mesmo foi esconder os vergões causados pela surra de peia na minha bunda da minha esposa por quase duas semanas, mas para quem há tanto tempo finge e mente sobre quem realmente seja, eu acabei conseguindo. Mas meu dono tinha razão, ao olhar minha esposa e filhos eu só conseguia mesmo era me lembrar de meu dono e do meu amigo e plena certeza de que realmente sou uma bichinha masoquista e uma cadela doida por pica! – Quem quiser entrar em contato comigo o meu msn é: [email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
25/03/2012 11:41:10
Há Larrissa é meu pseudonimo
25/03/2012 11:40:43
Bem sou eu Ana Cristina, aqui de cajazeiras, muito bom Vc. ter gostado de meu relato, tomar um cervejinha, pode até ser, o caso é que revelo que moro aqui em Cajazeira por ser um grande bairro, e isso me faz ser um ponto dificil de ser descoberta, se eu me encontrar com você, vou ficar em risco com minha mãe e familia, as coisas que faço com meu pai, não é aceita pela sociedade. então não se se é uma boa ideia, mais o perigo eu gosto, quem sabe coloca-lo dentro de casa e Vc. avaliar eu e minha mãe, um cheiro e um beijo vamos ver quem sabe .




Online porn video at mobile phone


contos eroticos "escrava" "trapos"porno contos pelo zpincesto ganhando chupada de aniversariocontos eroticos meu empregado de piça ggpadrasto enteada falei de sexo brasileironovos xvideos metendo com forçaaaaaaBrotheragem - Segunda Temporada - 8pornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmoxvideo muilher surpresa nxvideo sexo u buracufilme porno "labios encharcados"conto crente com fogo na bucetaporno marido esguelha a garganta profunda da esposa e gosa no fundogrelinho branquinho dessa buceta virgem deliciavideo baixou a blusa e mamou nos seiospodolatria contos professora gustavotendo prazer filhinha youngconto cracudo noiado gay contocontos porno clareira da cadelacoroa taradasexo históriame empreste magrinha abrindo a b***** com pau enorme do negãoContos eróticos de traindo o noivo no capô do carrox vídeos porno eu e minha mãe fomos tomar banho e fiquei esitadovideos pornos de genros depilando sogra e n resiste fode elafrutaporno adoro bater punheta na calcinha da mamaetitias abusada de vestido e calcinha fio dentalevangélica Sáfadinha mostrando a bucetaduas lebiaca se beijando devangarnariz de policial dando o priquito a outros policial100 foto chupando seiocorno dopado meio sonolento vendo mulher fudendo com quatro machos e sorrindopaguei mas gozei gostoso na filha evangelica da empregada minha contosfilmes pornodoido dbsm com uma branquinha doida para ver o pau do negrao entrarporno levei um amigo pra minha casa ele ficava elaimcesto com meu papai que pica enormepapaiconto erotico dos mauricinho ricos com gaypredador de viado contos eroticosirmas safadas relatoscontos eróticos as amiguinhasvídeo pornô uma atividade Bonde da três sobrinhos até f****belo sexo dormindo de conchinha com a tia so de calsinhaConto erotico tirando a roupa no baralho pro tioEu quero assistir vídeo de pornô de mulheres de corpo estrutural gostosa bundona com sono televisãopassando a mao na ninfetinha godtosa sem defesa pornovideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadasvidio de sexo com compadre sedusindo comadre ate fodernovinha: dei pro meu irmao roludo depois que flagrei minha mae fando pro meu pai na sala contosLuana da nova temporada do quadro rola ou enrola em porno Conto erótico bricadeiras eradas com o paitendo prazer filhinha youngcontos vi uma mulher cagandoCONTOS ERÓTICOS DE MOTORISTA FANTÁSTICOScarente abraçadinha no sexo pornoContos eroticos poderoso negaoloira esposa enquanto marido dorme ela fica engatada no dog gigante e goza de dor contos eroticosClaudia souta nua mostrando a bucetaencoxada bem arroxadacontos de casadas pedindo ao marido pra realizar suas fantasiasContos de cochoro que estorou o cabaco da donavideos porno para ver agora mae de 25 anos gostosa aproitar q a filha sai e esfrega mo genrozoofilando puta gostosa fudendo com cavalo ater sair sangue com porra da bucetaporno gay pai malhado e i filhowww.xvideos emprevisto pra fodercontos erotico pegando a mulher no flagravidio di hme k toroco disexowww.xvideos.bucetaovirgensSomente contos reais de marido chorando e ecitado que chega em casa e pega esposa trepandovideo a ti a vacilou eu comi o cuzihno do mulequePrimeira vez q dei o cu vestido de travestvideo de sexo esposa convida o amigos para fasa uma tripla penetracao ao mesmo tempo na buceta da putataradaconto hetero dos pentelhos raspadox negona budona lascadacontos eróticos de sinhozinho comendo escravadei meu cu e tava bom pornoquero ver vídeo de novinha mostrando a b***** patinho que rola patinho de rola b*****contos eróticos os melhores eu e minha esposa recebemos uma visita de um casal de idadeconvecendo o enteado novinho le da o cuchupando buseta labefo pasda mso bocscontos de lesbianismo entre sinhazinha e sua escravamulher bonbando sua buceta ate seu grilo ficar grande e homem fica louco x videoxsvideo de porno casero itiada fudeno com padrasto armadotaboo estou apaixonada pelo meu filho sexo incesto contosmulher baita gostosa retocando a maquiagem video pornô