Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Belmiro, o Caseiro Caralhudo que Arrombou Meu Cu III

Autor: Joseevan
Categoria: Homossexual
Data: 20/04/2012 02:14:42
Nota 9.43
Assuntos: Homossexual, Gay
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Relato de um amigo: O domingo com Belmiro, o Caseiro Caralhudo que Arrombou Meu Cu

“Fiquei na cama até quase 10h, quando levantei Dona Mario me serviu o café. Por volta das 13h Miro apareceu e eu o convidei para almoçar comigo. Comemos a deliciosa galinha ao molho pardo que Dona Maria tinha preparado e ficamos um pouco as sala, conversando. Não ficamos muito tempo ali, ele tratou logo de avisar a Dona Maria que ia me levar para dar uma volta pela fazenda.

Miro pegou uma charrete e saímos pela estradinha que levava à beira do rio. Quando nos afastamos da casa, e ficamos longe da vista de qualquer pessoa, ele me puxou pra ficar mais perto dele. Quando chegamos num trecho do rio que ficava mais afastado da sede da fazenda, ele parou a charrete e descemos. Ele já tinha tudo planejado, pegou uma colcha grande e forrou a grama. Deitou e me chamou pra perto dele. Deitei ao seu lado e dei um beijo em sua boca, acaricioei seu peito e desci a mão ate o cacetão. Miro me abraçou bem forte e disse:

- Já tá querendo, é?

Ele nem esperoua eu responder e rolou por cima de mim, cobrindo meu corpo com o dele. Eu tinha despertado a fera, Miro foi me beijando na boca, no pescoço, nos meus ombros. Seu cacetão latejando de tesão.

- Você gostou mesmo da minha vara... pois ela é todinha sua...

Ele me beijou, praticamente engolindo minha boca, sugou minha boca, enfiou a linguona, um beijo ardente de quem ia me foder bem gostoso.

- Gosto muito de você, Toninho... gosto de ver meu cacetão pretão entrando nessa bundinha branquinha... te arrombando todinho...

- Eu também gosto de você, Miro... confesso que quando vi teu cacetão fiquei com medo... mas depois de levar ele todinho no cu e descobrir que aguento ele enfiado fico só esperando a hora que você vai chegar...

- Pra quem nunca tinha dado e era cabaço, você aguentou legal... isso quer dizer que seu rabo foi feito pra levar meu cacete...

Miro fala passando a mão pelo meu corpo, tira minha camiseta e chupa meus mamilos me deixando louco tesão. Fico todo arrepiado, me contorcendo com a bocona sugando meus mamilos. Ele praticamente arranca minha roupa, me deixa nu, levanta e tira também as suas. Quando ele volta a se deitar em cima de mim está peladão. Miro fica de quatro em cima de mim e balança o cacetão durão e encosta a chapeleta na minha boca.

- Mama meu cacete... deixa ele bem molhado pra eu meter ele no teu cuzinho...

Eu seguro sua vara pela base e passo a língua na cabeçona. Depois fui enfiando o caralhão na boca, devagarinho, até onde deu e comecei a mamar. Miro fode minha boca, movendo os quadris, metendo o cacete pela minha goela abaixo. Eu engasgo, mas ele não para e continua fodendo minha boca. Ele tira o pau, se deita de costas, segura o obelisco negro apontado pro pra cima e diz:

- Vem... mama em cima de mim... deixa o cuzinho na minha boca... quero chupar ele enquanto você mama ate beber o leitinho do teu nego...

Eu fico de quatro em cima dele, seguro o cacete e vou engolindo. Começo a mamar e sinto sua língua no meu cu. Eu me arrepiei ainda mais e caprichei na mamada, subindo e descendo. Quando senti o cacetão engrossando, eu tirei da boca. Eu queria ver o caralhão esporrando. Quando a vara pulsou os primeiros jatos acertoaram meu rosto, lambuzando minha cara toda. Voltei a meter o pau na boca e bebi o resto do leite. Sai de cima do seu corpo e olhei para ele com cara de safado, o rosto melado por sua porra. Miro me puxou pra cima dele, lambeu sua porra no meu rosto e depois me beijou.

- Safado, você merece um trato especial... deitas aí...

Deitei e Miro agarrou no meu pau que estava durão. Não acreditei quando ele meteu meu pau na boca. Eu não esperava por isso e gemi alto. Ele lambia, chupava e deixava a língua correr até meu cu, dava uma rodadinha no buraco e depois enfiava a língua até onde podia. Quando eu disse que ia gozar ele me mandou segurar e disse:

- Não goza agora não...

Miro começou a me dedar e a chupar meu cu enquanto segurava meu pau com a outra mão, apertava meu saco pra eu não gozar. Ele enfiava e metia a língua no meu cu. Eu fui pra cima dele e voltei a chupar seu pau que continuava duraço. Miro me tirou do seu cacete e disse:

- Chega de chupação, senta no meu cacete, senta meu branquinho... vem cavalgar, vem...

Eu me preparei pra sentar no cacetão, separei bem minha bunda, coloquei a cabeçona na entradinha. Olhei para ele e Miro pediu que eu sentasse de costas pra ele. Ele me segurou pela cintura, me forçando pra baixo, enquanto levanta os quadris forçando a varona na entrada do meu cu.

- Senta gostoso, vai... senta devagarinho que eu quero ver tua bunda branquinha engolindo meu cacetão preto...

Eu começo a sentar e a cabeçona começa a entrar. Eu respira fundo e forço a entrada, a cabeçorra entra triunfante. Minha respiração fica entrecortada, pela primeira vez eu recebia seu cacetão só no cuspe, sem o hidratante que facilitou as outras entradas. Miro continuou forçando meu corpo pra baixo, e eu continuei descendo e engolindo seu cacete pouco a pouco. Ele movimentou os quadris, forçando o torpedo pra dentro do meu cu. Não demorou para seus pentelhos encostarem na minha bunda. O caralhão entrou todo.

Fiquei parado, sentindo os pentelhos rasparem meu cu. Respirei fundo, mordendo os lábios, gemendo baixo, depois comecei a subir um pouco e descer devagar. Miro me segurou pelas ancas e me forçou a aumentar o ritmo, fazendo com que começasse a subir e a descer com mais rapidez. Doía muito aquela caceta entrando e saindo. Eu cavalguei no cacete do meu negão, subindo cada vez mais alto, deixando a cabeça dentro e sentando de volta até seus pentelhos encostarem mais uma vez no meu cu.

- Isso, Toninho, sobe e desce no meu cacete... tô adorando ver minha rola negona entrar e sair da tua bundinha branquinha...

- Me fode, Miro, me fode com esse cacetão... arregaça meu rabo, meu jegão... - falei subindo e descendo a bunda na sua vara.

- Caralho, que delícia... tô vendo meu cacete sumindo na tua cu... você tá engolindo ele todinho... rebola na rola do teu negão... meu cacete sai brilhando do teu cuzinho... ele tá todo lubrificado pelo teu cuzinho molhadinho...

Eu comecei a acelerar o ritmo, sentando com vontade. Ele me fez girar o corpo, seu cacete dentro do meu cu. Minhas pregas, se é que ainda restavam alguma, estavam em brasa, sendo esfoladas por aquele cacetão grosso. Miro me pegou pela cintura e me jogou pra cima e me puxou pra baixo.

- Caralho... você tá me arrombando...

- Vai dizer que não tá gostando do meu cacete no cu?

- Tô...

- É todo seu, meu branquinho...

Eu comecei a estremecer, aumentei ainda mais o ritmo me agarrado nos seus braços. Eu comecei a gozar trancando o cu, apertando com força o cacete enfiado no meu cu. Miro me socou com força e urrando fez os jatos de sua porra enchem meu cu. Meu cu mordeu ainda mais seu cacete, o que aumentou ainda mais seu prazer e o meu.

- Caralho, moleque, que gozada gostosa... enchi teu cuzinho de porra...

Eu arriei sobre seu corpo, Miro me abraçou e manteve seu pau dentro do meu cu até amolecer. Ficamos assim até nossa respiração voltar ao normal. Depois fomos tomar um banho de rio. Quando fui lavar meu cu foi que tomei consciência do estrago que o cacetão de Miro tinha feito, consegui botar quatro dedos no meu cu, que se encontrava todo aberto.

Retornamos pra sede da fazenda no final da tarde. Miro ficou de aparecer a noite para dormir comigo. Meu avô ia chegar na segunda e não sabíamos se teríamos outra oportunidade de foder gostoso. Foi uma noite de delírio, meu cu ainda reclamava da foda da tarde mas mesmo assim recebi o cacete de Mirão mais uma vez e ele me faz mais uma surpresa que me fez retornar o mais rápido possível a fazenda do meu avô.”

Comentários

26/09/2015 21:53:53
Tesão puro. Maravilhoso.
28/05/2012 07:21:58
bacana
20/04/2012 16:22:53
Toninho ... demais .... mas um negão grandão assim ... bem que você pode dividir, né ? MIRO com certeza vai adorar ter dois cuzinhos gulosos par a picono dele ... [email protected]
20/04/2012 09:56:35
cara seu é o melhor conto que já li,da tesão do começo ao fim, como gostaria de ter um negão assim parabénsaproposito merece continuação .

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vi minha irma dormimdo pelada e fiquei com tesao nelamorena sendo arombada por rola de40centimetros entra todinhafacebok de rio das pedras jpa rjshot apertado rola grossa se destacapau mostro q gata nao aguenta e pede pra da um tempo pq sua buceta ta doendocunhadinha linda gostosa me dando o cuzinho e gritando de dor e tezaoxvidio atolo a sobrinhacalçinha ate amarotada na bucetabaixando GTA tomando banho no banheiro tocando siririca eu não aguentei e ajudei ela comendo elafotos ato da novela a gata pauzudo picudosos melhores vídeos pornôs de cornos a mulher f****** com outro ele fala um monte de besteira para esposa escutarcontos eroticos climax daputinha amigoscontos eroticos d maridos q levam homen pirocudo pra comer sua mulher em ksafotos. de pirocasde cavalomolestando filhinha young pornovideo de porno gay fui estrupado pero mel primobundas maciinhasvidio disexe porno yotubequando ajudei minha mae a manter a forma 2 conto eroticoconto com foto deesposacomedor enrabando professora virgemrapaz passa o dedo na bucetinha virgem da novinha e ela gritar de dor contoscomedo a tia de xortiu xvideoS-&-w- Casa Dos Contosvidio porno tarado enfiando pinto por baixo do xorte da mulherpapai adora chupar a minha buceta enquanto fode a nossa enpregadaeu mostro a Deus e o Diabo que eu como esse comer aquikkkknovinha gostosa tira roupa oro cunhadovideo porno mamãe viuva saiu pra dar uma metidinhaconto erotico tia bucetuda e sobrinho pausudo de sungacache:FXezWFwrF6IJ:zdorovsreda.ru/texto/2014021511 fudeu a buceta lozinha da mamaeminha tia Gleice Albuquerque pornôfiume porno brasileroporno xoxota loucas surpresahttp://www.casadoscontos.com.br/perfil/182713Penis flacido castrar contosExibicionismo em praia de nudismo lotafaarrobadapoumponeS-&-w- Casa Dos Contossexo bengostoso uma lambida no grelo bem gostosoencoxada na reiuniao pulitica lotada xvideoporno meu marido adora me ver chupando porra de mendingisfoi sentar no colo do tio sem calcinha e levou ferroconto comendo cu na marra da santistafiume porno minha cunhada e crenti eqe traza comigobranqinha se esbarra na pica xvconto erótico lambida na buceta calcinha de lado língua tremeuver video e filme de veterinaria chupano abuceta da e gua na fasendaBuceta criando pentelho fudendo brasileira adultaxexoleitinhonovinho.geminho..de.pau.durocontos eroticos opostos que se atraemx vidio comtos eroticos flaguei minha irmã avótexto jibi mae filho fodeu bucetagozada no cu com recuada gaybebes crescidinhos porno gay amadorDesabafo real de uma mae contos ero cap,IXbeceta melecada fazeno barulinho fudenocontos e histórias de pai tarado não aguentou e comeu a filha de sete aninhos gostosinhaporno inventei um assalto para o comer minha mulherconvecendo o enteado novinho le da o cuContos de cornoporno duas amiga core do pau cabesudomulhereres evanjelicas peludas porno caseicontos de sexo no carro com um cara aiii metiii maisnovinha sentada ensima do cassete abrindo a bucetinha com os dedosdeu remeduo p/ mae dormi efode com elavídeo de sexo negão lascando a b***** de magrinha Sonhadaporno contos negao da mandiocacontos sexo anal concunhada concunhadocasa do conto meu filho me encoxou de baby dollvideos nacional gritos e gemidps de homens passivos embaixo dos machos caralhudossexo com monstroscontos eroticos menino esfolo minha esposa