Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

A Cunhada (uma história real)

Um conto erótico de Luizfeet
Categoria: Heterossexual
Data: 04/05/2012 14:38:21
Nota 9.71

Não sou muito bom para escrever, então não tenho a pretensão de competir com nenhum outro excelente escritor deste site. Tentarei no máximo, trazer à tona as sensações que nortearam minha real experiência, sim, estou aqui para relatar um fato verídico e que me impulsiona a escrever e querer compartilhá-lo.

Tive uma cunhada (irmã de uma namorada) que aqui chamarei de "Ana". Ela é loira natural, dos olhos castanhos e nariz arrebitado. Calça 36 tem os pés brancos e dedos levemente longos, principalmente seu dedão. Ela sempre pinta as unhas com cores fortes, como vermelho ou "ruby", às vezes, usa roxo ou preto.

Bom, dito isso vamos para a história. Quando vi minha cunhada pela primeira vez não tive por ela grande empatia, pois ela já demonstrava seu caráter enjoado e birrento. Sempre a notava mandando em seu namorado, e minha namorada sempre dizia que ela era mandona. Em termos de beleza ela sempre chamou a atenção, pois era uma moça muito bonita, magra e sabe se arrumar muito bem. Mas minha "loucura" começou quando vi seus pés pela primeira vez. Lembro-me bem, estava sentado no sofá de sua casa quando ela chegou descalça segurando suas sandálias nas mãos e dizendo que estava muito calor e com dores nos pés. Logo vi que os pés brancos dela estavam suados, com as unhas pintadas de roxo, e por mais que eu não estivesse perto dela, pude sentir um cheiro sutil, cheirando um pouco de suor é verdade. Ela se dirigiu então para o banheiro para tomar banho, todavia minha namorada estava no banheiro, o que fez que ela deitasse com os pés no sofá ao lado do meu. Eu não consegui desgrudar os olhos de seus pés suados, ela mexia-os e abria bem os dedos como que para se espreguiçar. Esse momento durou uns 10 minutos, todavia o cheiro deles ficou no ambiente. Fiquei com a consciência pesada de ter admirado aqueles pés e de ter me hipnotizados por eles.

A partir dai comecei a pensar nos pés dela seguidamente. Sempre com pesar na consciência. Ela toda vida anda com os pés de fora, adora usar havaianas e rasteirinhas. Adora também deitar no sofá com os pés esticados.

Num determinado dia, estava eu na casa da minha namorada, quando minha cunhada chegou. Vi que ela tirou o tênis e as meias (molhadas de suor, diga-se de passagem) e os colocou atrás da porta de seu quarto. Na hora não pensei em nada, só vi os pés suados e agora vermelhos de minha cunhada e pude sentir um tesão desta vez mais forte e tentativo que da última vez. Fiquei na sala assistindo TV com minha namorada por alguns minutos, até que após tomar um banho minha cunhada pediu para minha namorada levar ela em uma amiga. Minha namorada perguntou se eu poderia esperar e eu disse que sim. Elas saíram e eu fiquei sozinho na casa. De repente, tomado por uma força incontrolável de prazer resolvi ir ao quarto da cunhada. Peguei a meia e comecei a cheirá-la, o cheiro era forte e por sinal muito, mas muito gostoso, nunca pensei que um cheiro das solas suadas poderia ser tão saboroso e indescritível. Aproveitei e comecei a cheirar e lamber suas mais de dez sandálias e seus vários tamancos. Cheguei ao ápice quando encontrei uma rasteirinha dela cinza, essa rasteirinha tem pelo menos 3 anos que ela usa. Existiam marcas perfeitas de seus dedos e calcanhar na rasteirinha, bem como o cheiro das solas. Eu passava a língua e cheirava. Então resolvi parar e um peso na consciência me abateu.

Todos os dias seguintes eu ficava olhando para os pés dela, e os admirava, eles são lindos demais. Com o passar do tempo minha relação com ela se aproximou, comecei a conversar mais com ela e ela também começou a confiar mais em mim. Contava-me suas brigas com o namorado e outras coisas. Sempre mostrava seu jeito mandão e autoritário, bem como também de mimada e enjoada.

Então um belo dia, ela chegou em casa e eu estava lá na sala sentado ao sofá enquanto minha namorada falava ao telefone com sua colega de trabalho. Minha cunhada tinha vindo do centro da cidade e estava um forte calor e ela havia andado bastante. Ela chegou, com uma sandália de salto alto preta e foi logo tentando tirar a sandália. De repente, ela estendeu um dos pés e colocou no braço do sofá que eu estava e falou com seu jeito mimado e mandão, mas sem deixar de ser meigo e feminino:

-Tire a sandália para mim que eu não estou conseguindo.

Eu, surpreso e trêmulo, apenas concordei com a cabeça. Na hora de tirar pude sentir seu pé extremamente quente e novamente aquele cheiro gostoso e extremamente excitante. Quando estava tirando do outro pé ela pegou a sandália que eu já tinha tirado e a cheirou, em seguida falou:

-Nossa que vergonha, meu pé ta com um cheiro bem forte, também andei o dia todo.

Eu apenas dei risada e na hora que eu estava tirando a outra sandália passei parte da mão em sua sola. Ela foi para o quarto e eu cheirei a mão e estava nela aquele cheiro maravilhoso do seu pé, juntamente com o cheiro da sandália.

Comecei a reparar mais e mais em seu pé a ponto de dar bandeira que estava olhando para eles. Comecei a ir mais cedo à casa da minha namorada (enquanto ela ainda não chegava do trabalho) para olhar os pés de minha cunhada a vontade.

Então chegou o derradeiro dia. Ela voltou para casa, desta vez com um tamanco rosa que ela tinha.

Eu estava sentado novamente do sofá e ela pediu para eu tirá-los (acredito que para me provocar), logo vi que seus pés estavam suados. Então quando tirava o segundo pé ela falou novamente que estava com os pés suados e eu disparei quase que automaticamente:

- Está gostoso!

E ela olhou com sua cara de brava e perguntou:

-O que?

E eu disse:

-Nada, Estou brincando.

Então ela riu e disse:

-Você ta tirando onda só porque eu tenho os pés suados e esse meu tamanco ajuda a agravar.

Eu apenas ri. Então ela, quase que me dando um infarto, me deu um de seus tamancos e falou daquele jeito mandão dela:

-Cheira para você vê, nossa esta bem suadinho esse tamanco.

Então eu cheirei, mas coloquei o nariz bem perto dele e pude sentir o calor e o suor ainda dos pés da minha cunhada nele, o cheiro forte e divino, fechei os olhos e ela disse:

-Nossa até parece que gostou!

Na hora tomei um susto e falei:

- É que estou com o nariz entupido e mal sinto.

Ela riu e foi para o quarto. Depois de uns 3 minutos ela me chamou e eu fui até ela.

Quando entrei, ela pediu para eu olhar se ela não tinha deixado cair uma presilha de cabelos em baixo da cama. Eu olhei e disse que não, na hora que eu estava levantando ela colocou subitamente um dos pés em meu nariz e encostou minha cabeça na parede e disse:

-Pensa que eu não sei que você olha para meus pés e não tem vontade neles?Eu percebi faz tempo e eu vou contar para sua namorada para ver o que ela acha disso.

Então eu disse, por favor, para ela não comentar nada, na hora nem tentei negar que era deslumbrado por seus pés.

Ela então falou:

- Eu não digo, mas se você fizer o que eu ordenar e você sabe que eu não sou boazinha igual minha irmã.

Eu então perguntei o que ela gostaria que eu fizesse. Ela apenas me mandou deitar ao pé da cama. Logo em seguida ela começou a passar seu pé suado em meu rosto e ordenou que o cheirasse. Eu comecei a cheirá-lo com prazer e me deixei levar quase chegando ao paraíso, então ela disse para eu abrir a boca e ela foi colocando dedo por dedo em minha boca aberta. Olhou para mim com sua cara de menina malvada e disse:

-Quero que você limpe ele, lave ele com sua saliva, não quero tomar banho, pois você vai lavá-lo e não me importa se ele está suado, eu quero limpo e agora.

Eu então fiquei um tempo lambendo seus dedos suados e molhados e ela me olhando com uma cara sádica e falando a todo tempo:

-Você gosta, eu sei que você gosta de uma sola, principalmente da minha.

Diga que você é louco por esse pé e que ele é o mais bonito e gostoso do mundo, diga que você adora esse pé suado em sua boca.

E eu repetia e lambia cada centímetro daquele pé. Ele estava quente e salgado.

Depois de chupar os dedos que estavam pintados de vermelho ela pediu para eu passar a língua nos vãos de cada dedo. Entre os dedos o cheiro era maior e o suor também. Ela falava:

-Limpa bem entre os dedos porque eles estão bem suados e cansados, pois andei o dia todo.

Após adorar, chupar e beijar seus pés por uma meia hora, ela me deixou ir e falou que outro dia tinha mais, mas só quando ela mandasse.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/09/2013 23:00:10
Nyaaa nota 10 adorei, só faltou ela sujar os pés e obrigar ele a limpar com a lingua adoro*---*
16/08/2012 20:03:35
Quem quiser saber mais dessa história só enviar email para . Estou fazendo podolatria até com minha namorada agora...
16/08/2012 20:02:38
Pô amigo, esse conto fui eu que escrevi e você nem para me dar os créditos. Mauromax. Eu tenho até foto dos pés dela..
16/08/2012 20:01:50
Pô amigo, esse conto fui eu que escrevi, e você nem para me dar os créditos. Mauromax. Tenho até fotos dos pés dela...
12/08/2012 01:11:44
Pés suados e fedidos ... Não curto. Curto pés limpos e bem cuidados =D Mas o conto é legal, me identifico por ter uma cunhada com pés perfeitos
16/06/2012 12:58:00
Cara me add no MSN mano por favor:
06/05/2012 11:22:25
Ao contrário do que disse você escreve bem, e descreveu com perfeição esse fetiche.




Online porn video at mobile phone


Conto comi minha irmãCasa dos contos eroticos paguei pra deflorara filha do caseiro XVídeos caseiro eu te empurro com fosse eu não aguenteidoce nanda parte cinco contos eroticosSobrinhas safadas relatos atuaiscarolzinha santos trepano no churrascoquero ver as evangelicas toda nua e peladinha vigen pernas a bertas peito de fora durinhocontos de mulheres que virao cenas de casais transando e se masturbarao Topes fotos de menianas dormindo de shortinho atololado e com um penis fincado no meiovídeo pornô com mulher trepando bem muito toda suada suor pingandoxvideos as vigindades das mendigasvelho pauzudo machuca a casada a forcaEm Família: Parte 1 Autor Sr G casadoscontosnovinhas que gostan de fica só de shortinho para ecita paicontos erotico gay brincando de verdade ou desafioquero ver filme pornô com preguiça do Flamengo d********* de bruçosexo conto meninas novas com cunhado safado me comendo brutamente.Fredzoo pornobiba boqueteras pornocontos eroticos fingir assalto pra comer meu amigo porno irma tremendo no pau ate o fundorelatos de chuva douradacache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133 pornodoidocasal liberal cornoarrmbei o cuda mamãe/videos pornoeuconfessosograconto crente com fogo na bucetachupeicontosfui encoxada pelo meu genro e n resisti meu marido liberacontos eroticos urei de tanto gozar minha buceta inchadaver vidio reau casada levou uma pica tao grande na buceta ela chorroucavalo fudendo mulher com estorcada fortecontos eroticoscuzinho sem pregascontos eroticos minha primeira siriricacomedor enrabando professora virgempassivo inocente e baixinho levando rola enormeevangelicas na zoofilia com cachorroEu tava em casa com meu amigo no sofá ai minha esposa saiu do quarto peladinha ai ela deu a buceta a nois dois casa dos contosComendo a garotinha contos eriticoquero v vidios d megao d pau grand gosano dentro da buceta d menina novingaContos um caderante estrupou minha bucetasou puta do meu tioentregei uma pizza e mepagou com boquetemuler m as calcinhas lancesda xoxotasencoxando rabuda no trem casa dos contosnamoro lesbico e pessoa não assumida tem tanta brigas ciúmescontis eroticos incesto faxina em familiaprovoquei meu pai calcinhaContoeroticonovinhosafadozoofilia os mais pegadorescontos de fio terra e straponprimeira. vez dei meu cuzinho pro vigia. xa. obra. guey contos. eroticoscasa dos contos eroticos evangelicaqero vido de transafamiliarincesto pai bota filha no colo e ficar bolinando elareymer ,eroticoxvídéo homem agarrar a mulher com outro homem e pegar o cu deleSexoanalsemdorcontos eroticos o carroceiro e as enteadasapaixonado pelo meu primo brutamontes 2temporadavizinha fudendo na hora do almoçoconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversarionovinha mostrando a buceta gozada com 10 picadinhos rabada bucetaconto porno minha mulher e sua amiga enfio o dedo no meu cunovinha de sainha sem calsinha perverssaabaixar porno gratis amor no cu nao amor vai doer eu vou botar so a metadecontos eu meu padrasto fodemos gostosorelatos eroticosgosto de ser traidoconto gay cagando reformacontos eroticos inicio na infancia xantageada e abusada Pelo negaoVectra no pau de borracha bem grande na buceta no pau de borracha na bucetavideo porno com mulhe traido o marido e foi amesada que nao da cusexo mulheres 80klsporno novinha foi cariciada na escola contossexo caseiro jardineiro comendo cu da tiagordinhas costurado dando 2017 bundãozoofilia cachorro engatado com mulher g************* de dias corridoscontos eróticos a mâozinha pequeninha da filhinhaencanador conto gayTHeo eTonnyfotos menina de 15anoa mostrando agozada na busetaContos eróticos gay 'ñ faz isso comigo'contos eroticos com nerd tristonhocontos eroticos peguei uma garotinha do interior pra criar e ensinei tudo sobre sexo pra elaConto dando sonifero enteadasexo homens gozando e.falandopalavroesvi minlha irma crenye no banlhero porrno safadocoxando disfarsadamente e rabuda deixandoqual a função de um corno manso assumido14 centímetros conto heteromeu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticos