Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Arrombado aos 15 anos – Conhecendo o sítio do pai do meu descabaçador

Um conto erótico de Joseevan
Categoria: Homossexual
Data: 12/06/2012 20:52:36
Nota 9.85
Assuntos: Homossexual, Gay

Relato de um amigo:

“Eu estava voltando da escola quando ouvi alguém me chamando, era seu Jair, o pai do meu amigo-amante. Eu me aproximei do seu carro e ele me ofereceu uma carona. Eu tentei dizer que não precisava, que minha casa era perto, mas ele insistiu e eu acabei entrando no carro. Assim que entrei seu Jair deu um apertão na minha coxa e perguntou:

- Você está com medo de mim, Paulinho?

Eu disse que não sem olhar pra ele. Seu Jair continuou apertando minha coxa enquanto dirigia.

- Que bom que você não está com medo... sabe que eu não consigo esquecer aquela tarde?

Eu continuava calado, sem olhar pra ele.

- Olha só como eu estou só de pensar na sua bundinha linda...

Seu Jair segurou minha mão e levou ate seu cacete. O pauzão estava duro e pulsou ao contato dos meus dedos.

- Estou doido pra enfiar ele novamente na sua bundinha...

Eu só segurava sua vara maravilhado com o volume, seu Jair apertava minha mão sobre seu cacete.

- Vamos fazer uma brincadeirinha gostosa?

- Acho melhor não...

- Por que não?

- Jonas...

- Eu sei que ele está lá em casa... mas a gente pode ir pra outro lugar...

- Onde?

- No sitio...

Estávamos chegado na minha casa, antes de eu saltar ele disse:

- Eu lhe esperar as duas horas lá no final da rua...

Eu entrei em casa, tomei um banho e depois do almoço meu coração acelerava sempre que eu pensava no que me aguardava, mais uma vez eu ia receber a rolona do pai de Jonas. Um pouco antes das duas eu sai de casa e desci a rua, de longe avistei o carro de seu Jair.

- Hoje vamos ter a tarde toda pra gente....

Assim que chegamos no sitio, seu Jair me levou para a sala passando a mão na minha bunda. Ele me segurou, começou a me encoxar, apertando minha bunda. Seu Jair foi tirando minha roupa, me deixou peladinho. O safado sentou no sofá, olhei para seu pau, estava super duro, fazendo um grande volume na sua calça. Ele abriu a braguilha, colocou seu pau para fora e ficou balançando. Eu parado na sua frente, pelado, olhando aquela rolona dura, ele sorria quando viu meu pauzinho duro e disse:

- Vem pegar na minha rola...

Eu continuava olhando o tamanho do pau de seu Jair, sem acreditar que aquele caralhão tinha entrado todo no meu cu.

Ele segurou e balançou seu pau e disse:

- Vem... bate uma punheta pra mim...

Eu me aproximei, ajoelhei ao seus pés e segurei o pauzão. Meus dedos não se fechavam ao redor daquela varona. Comecei a bater uma punheta e ele apenas me olhava com cara de safado. Passei a mão na cabeçona babada e depois segurei a jebona com as duas mão. Seu Jair levantou e tirou sua roupa, peladão voltou a sentar e falou:

- Agora chupa... faz uma chupetinha pra mim...

Eu aproximei minha boca e escancarei ao máximo para chupar seu pau grande e grosso. Abocanhei aquele pau enorme, que mal cabia na minha boca, porem fazia de tudo para engolir o máximo que podia. Eu chupava e lambia. Ele me orientava para eu fazer como ele queria e eu fazia tudo que ele mandava.

- Isso putinho, chupa meu pau... você ta chupando bem melhor... meu filhão ta sendo um bom professor... chupa o pau do pai do seu macho... chupa, putinho filho da puta...

Ele gemia e eu sentia que ele realmente estava gostando da mamada que eu lhe dava. Ele foi se deitando no sofá e me puxou para cima dele, fizemos um 69. Eu voltei a chupar seu pau, ele passou a enfiar a língua e o dedo no meu cu. Eu estava doidinho, abocanhava desesperadamente e lambia a cabeça do pauzão. Colocava a cabeçona na boca e sugava, ele enfiava cada vez mais fundo os dedos no meu cu e cada vez mais dedos.

- Caralho, moleque, que cu apertadinho...

Eu chupava com mais força cada vez que ele enfiava o dedo mais fundo. Enfiando fundo dois dedos seus Jair gozou em minha boca. Sua porra escorria pelos cantos de meus lábios, ele disse:

- Engole tudo... não quero ver nem um pingo fora... engole tudo, seu puto...

Ele me deu umas tapinhas de leve na minha bunda e disse:

- To gostando cada vez mais de você, putinho... gostou de mamar meu pau?

- Gostei...

- Então se prepara que agora eu vou lhe enrabar... vou tomar uma cerveja e depois você vai entrar na pica de novo...

Eu tremi de medo e excitação. Fazia três dias que eu não dava o cu e aquele cacete era bem maior do que o de Jonas, que foi o ultimo que tinha me furado. Seu Jair enquanto bebia a cerveja passava a mão na minha bunda, dando umas tapinhas. Meu corpo tremia. assim que terminou a latinha ele se abaixou, abriu minha bunda com as duas mãos e chupou meu cu. Quando ele esfregou a cabeçona na portinha do meu cu eu dei uma travada.

- Abre esse cu, moleque...

- Passa alguma coisa... seu pau é muito grande...

Ele levantou e me colocou de quatro no sofá e mandou eu ficar ali. Obedeci, ele foi até a cozinha, abriu a geladeira e pegou o pote de manteiga. Voltou para a sala e foi dizendo que agora eu ia ter mais desculpas pra não entrar na vara. Abriu minha bunda e passou o dedo cheio de manteiga no meu cu, enfiou e tirou, melecou seu pauzão também.

- Pronto... agora ele já ta besuntado e prontinho pra receber meu pau... seu cu vai sentir o que é bom...

Mal acabou de falar e foi encostando a cabeça enorme no meu cu. Tremi de medo e de tesão.

- Você vai ser meu putinho de novo... diz que você é meu putinho safado, diz Paulinho, diz...

- Eu sou seu putinho...

- Então pede pra eu lhe foder gostoso...

- Me fode... me fode gostoso... fode seu putinho...

Com pauzão bem na entradinha e meu cuzinho piscando, ele ficou batendo aquele mastro bem no meu buraquinho. Ele dizia:

- Que delicia... seu cuzinho está fazendo beicinho e quer beijar meu pau...

Seu Jair começou a enfiar rolona no meu cu. Enfiava bem devagar, senti seu pau entrando, centímetro por centímetro. Eu dava uns gritinhos a cada pedaço que entrava. Ele ria e dava tapinhas na minha bunda, enfiando cada vez mais.

- Você tem um cuzinho tão gostoso, Paulinho... tão apertadinho... nem parece que já recebeu cacete nele... sente meu pau arregaçando ele todinho...

Seu Jair enfiou praticamente tudo, dei um grito e pedi para ele ir devagar. Ele sorriu e disse:

- Ta doendo, ta?

- Ta...

Ele passou a me comer devagarinho, fazendo com que eu fosse me acostumando com aquela ferramenta enorme e aos poucos meu cuzinho foi acomodando aquele mastro inteiro. Eu já estava adorando, gostava muito do jeito que ele me comia, era decidido, me dominava e eu, cada vez mais, estava adorando sentir a rola do pai do meu amigo-amante, bem dura entrando e saindo.

Num vai e vem bem ritmado, ele me chingava e perguntava se eu estava gostando. Eu gemia de dor e desejo. Ele começou a bombar com força. Senti seu pau pulsando e enchendo o meu cu de porra. Ele caiu no sofá, senti sua porra escorrendo pela minha coxa. Seu Jair me puxou e me fez sentar no pau que continuava durão. Eu me posicionei para que entrasse novamente, ele não se mexia. Eu fiquei sentado com o pauzão enfiado no meu cu.

- Que cuzinho gostoso você tem...

Eu sentia seu pau latejando em meu cu. Ele me levantou, tirou o pau e ficou olhando meu cu. Passava a língua devagarzinho nele e perguntava:

- Esse buraquinho está dolorido?

- Ta... ta doendo muito...

- Pode deixar que eu vou dar um jeito nisso...

Seu Jair começou a chupar meu cu. Ele enfiava a língua, lambendo meu cu e sugando sua porra que escorria do meu buraco. Meu pau doía de tão duro. Meu cu piscava descontroladamente com as linguadas que recebia.

- Delicia de cu... vou foder ele de novo...

Seu Jair me beijou e cuspiu na minha boca a sua gala de tirou do meu rabo. Ele começou a bater a varona na minha cara, depois me colocou de quatro e meteu em meu cu com força. Eu comecei a gritar baixinho.

– Ta doendo, putinho?

– Ta um pouco...

- Relaxa a bundinha... assim...

Seu Jair passava a mão nos meus mamilos, apertando os bicos, enquando passava os lábios no meu pescoço, na minha orelha, o que me enchia de tesão. Ele começou a me punhetar enquanto socava forte. Não demorou muito e eu gozei. Ele melou toda a mão com a minha porra e espalhou meu gozo pelo meu peito, depois trouxe seus dedos melados para minha boca. Eu chupei meu próprio gozo. Seu Jair demorou muito a gozar. Eu estava mole, meu cu ardia, estava em brasas. Ele foi bombando com mais força e seu pau cresceu ainda mais e sua porra encheu meu cu mais uma vez.

Ele levantou e começou a beijar minha boca, a passar mão em minha bunda arrombada.

- Você aguenta uma rola como poucos... já te falei que nem a puta da minha mulher aguenta...

Eu fiquei aninhados em seus braços. Ele me levou para o banheiro me lavou todinho. Enquanto me enxugava ele falou:

- Vou lhe trazer aqui toda semana...

Seu Jair me levou para a sala, me sentou no seu colo e ficou me abraçando e me beijando.

- Gosto de você, Paulinho... queria você só para mim...

Eu olhei pra ele assustado e ele sorriu.

- Fica calmo... eu sei que você é também o putinho do meu filhão... mas vou querer lhe foder também... você quer?

Fiz que sim coma cabeça. No fim da tarde saímos do sitio e ele me deixou perto da minha casa. Assim que entrei minha mãe quis saber onde eu estava, falou que Jonas tinha passado e procurado por mim. Eu fui para meu quarto pensando na desculpa que eu daria para ter desaparecido a tarde toda.

Quase toda semana seu Jair me levava para o sitio. E lá, quase sempre, ele me comia duas vezes. Outras vezes, quando estava com presa e não podia ir ao sitio, ele só gozava em minha boca.”

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
20/06/2016 02:18:22
Muito bom
18/01/2015 21:54:02
10
04/01/2013 03:38:35
muito bom
16/06/2012 19:51:55
Delicia""""!!!!!
E.w
13/06/2012 11:32:49
muito bom adorei esse conto!!!! abraços aiii
13/06/2012 00:50:38
Feliz de vc! Rsrsrsrs
12/06/2012 22:38:30
ahhhhhhh gulozo rsssss




Online porn video at mobile phone


provoquei meu pai calcinhachupar buceta com estalos esposinha evangelicaadolecente chorando no picao cuzinho virgem incestominha mulher fodemdo com e olhando para mim com cara de safada gemendo gritando e chamando dizendo ta bom corno corninho ta vendo tua mulher semdo comida fudidameu filho mais velho fica excitado ao me ver dando de mamar o bebe.irmas safadas relatosConto erotico comi a dentista no consultoriocontos eroticos gays nerd e o bad boyvideo porno papai italiano comendo a filhinha italianinhavamos ver se vc aguenta minha pica toinha ate no talo na sua buceta virgem sexoxsvideo de porno itiada fudeno com padrastonovinha de biquine fazedo sexo de ladinho colado bem devagarinho no cuzinhoarromba meu c* que é para quando o c**** chegar em casa meu c* tá toda arrumadinha XVídeospassou a mão na rola do padrastodormindoContos erotico cdzinha cinemasexo brutatio tarado comendo sobrinha a forçabucetuda xoxota acucaradamulher buceta apertada chora fudendo ç negro dotadocoloquei um fil dental e dei meu filho video pornomorena sendo arombada por rola de40centimetros entra todinhaContos eróticos teens pai vendo q a rola do filho estava bem grandinha conto gaymae tira i cabaço do filho oica do filho nivo nicu choraporno mae e filha oubrigada pagar agiotacontos gay ajudando meu pai fechar a venda 2porno fodie minha entiada no cusaoconto erotico de irmao do meu colegar saradao mim comeu brutalmente gayCorniei em cabine eroticanega tarada por sexo oral e anal de b***** bem lisinha ela tem a garganta profunda engole toda a rola do bem dotado Oicontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombarambelo sexo dormindo de conchinha com a tia so de calsinhaConto erotico tia dano cuzinho pro sobrinho titamulher flaga sua amiga do rabao uma morena dando o cu para seu marido negao dotado com o penis de 030cm e da tambencomtos eroticos incesto dei minha busetinha ainda sem pelinhos para um velhos muito pausudo e meu irmao descobrio e quis fuder meu cusinhomijador mijo 2017 tesãovideos caseiro de mulher transando com homem magro no colchão conto erótico gêmeas trail irmã com o namoradoprovoquei meu pai calcinhaconto eroticosgemeasXVídeo pornô a mulher se masturbando na rua andando no meio da rua Rosada molhadinha nenhuma Bruno metrô de todo canto g***** molhadinhapornô amador conto erótico de mãe divorciadacadela com a vargina enchada e zoofilia comecontos de incetos e orgias entre irmaos nudismo piscina em casaenudou boceta da vadia d porracontos meu tio pauzaocontos eroticos , isso geme putinhaHomempauzao analsou amante d minha cunhda contoengolindo porta no ônibus na viagemfudendo morena fofinha na mata caseiros coletâneaminha mae ficou furiosa conto incestoxvideos caseiro emfermera mindando banho eaiMULHERES GOZANDO COM FORTES MODISCADAS NA ROLA DO CARA DE MUITO TESAOmeus amigos me comiamcontos eroticos comeu eu minha filha e sublinhasexybemmaisvídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhopauzao para meu marido e eu, exibidacache:rw4Jl7xcm9QJ:https://zdorovsreda.ru/tema/pezinho comtos exitanteschinesa rabuda de cuecacontos meu genro tesudopostei vídeo da minha namorada pelada montado numa jumenta O bicho é gostosa e boasogras com genrosbucetasmeu sogro e seu irmao me funderam juntos contos eroticosvideo de sexo narido xifrado com a comlhadafui encoxada pelo meu genro e n resisti meu marido liberadois viadinhos e uma mulher contos eroticosmãe vê filho pelado dotado fica louca e fode com ele pornô iradoxvideos. com as gostsona no rnpassou guspe e comeu meu cucobtoseroticos uma pequena apostaContos eróticos entre marido e mulher que se reconciliaramcrente e vizinho cassetudo conto eroticofamilia sacana xoxota zerada da filhotaContos eróticos de incesto com fotos de mulheres peluda e comadresrelato erotico cheirei a calcinha gozadaMe arrumei para meter com.outro e o corno sabendomamilos da minha mae contos eroticosmama no caralho quando conduzo video pornoXvideo comeu o cu da sogra bu Cetonporno caseiro no vestiario da loja de.roupas da loja uma estranha olha muito pra o.meu.paucontos erotico minha esposa rabuda e meu tio 8virgens+perdendo+o+cabacao+da+buceta+e+do+cu++virgensporno homem pega sua mulher com seu amigo e ao inves de briga fica só olhando e se masturbando escondido