Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

CASAL AMANTE, TUDO DE BOM!

Autor: Corno e Puta
Categoria: Heterossexual
Data: 02/08/2012 23:43:12
Nota 10.00
Ler comentários (7) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá a todos... meu nome é Aline, tenho 32 anos, sou casada há seis com Maurício, que é um ano mais velho. Trabalho como gerente de uma transportadora, e meu marido é engenheiro, trabalha em uma montadora.

Para ilustrar melhor, vou descrever a mim e a ele:

Eu sou loira (tinjo de loiro desde os 17, meus cabelos naturais são castanho claros), olhos castanho claros, tenho 1,68m, 63kg. Tenho coxas grossas, seios fartos e 99 cm de quadril. Faço academia quatro vezes por semana, sou muito vaidosa, sempre estou em cabeleireiros, clínicas de estética, afinal nós mulheres temos que ser poderosas não é mesmo? Tenho uma boca grande, apesar de não tão carnuda, nariz pequeno e levemente arrebitado, assim como minha bunda (arrebitada, sim, pequena não!!! Rrsrrs).

Sou clarinha porém como adoro tomar sol, hoje sou bem bronzeada (adoro marquinhas de biquíni!).

Maurício tem a pele bem clara, cabelos pretos ondulados e lindos olhos azuis. Tem 1,85m e pesa 82 kg, é magro porém atlético, pratica esportes como corrida e tênis. Tem as coxas bem torneadas, para terem uma ideia lembra o seu ídolo no tênis, Roger Federer, porém com o nariz mais fino. E tem um pau lindo, de 20 cm e bem grosso...

Conheci Maurício com 21 anos, estudávamos na mesma universidade, eu cursava logística e ele engenharia.

"Ficamos" por um ano e meio, com muito sexo e sem maiores compromissos, mas o sentimento entre nós ficou forte, e iniciamos nosso namoro em meados de 2001.

A história a seguir se passou quando do nosso casamento, em 2005.

Não éramos iniciantes no mundo do swing. Havíamos começado cerca de dois anos antes, em 2003.

Tudo começou por brincadeira, alugando filmes pornô que falavam sobre troca de casais, para fugir dos títulos convencionais dos filmes adultos.

Logo percebemos como o tema nos deixava excitados, e Maurício, que já era tarado, passou a ser um furacão na cama, eu é lógico achava bom, pois nunca fui santinha, rsrsrs.

Ainda não estávamos noivos, mas o namoro estava firme, como disse, desde 2001 namorávamos sério.

O papo sobre swing foi ficando mais frequente nas nossas fantasias, até que Maurício sugeriu que conhecêssemos uma casa de swing.

Eu é claro concordei, pois nunca fui medrosa, pelo contrário, sou muito curiosa, e se tratando de sexo entao... rsrsrs

Perdi minha virgindade aos 15 anos, e, apesar de não ser a menina mais fácil do colégio, estava longe de ser a mais difícil...

Nossa primeira experiencia nesse mundo foi deliciosa, apesar de nao passarmos de uns amassos no escuro com um casal que conhecemos na casa. Não tivemos coragem de ir mais adiante, e apesar da insistência daqueles dois, só trocamos telefones com o casal.

É claro que, ao chegar na casa de Maurício (que morava sozinho), transamos a noite toda, envolvidos nas memórias do que acabáramos de fazer...

A ideia de trocar de parceiros virou um afrodisíaco tão poderoso, que nossas transas acordavam a vizinhança. Não podíamos ficar só naquela primeira experiência!

Voltamos outras vezes à casa de swing, fomos a outras casas... até que rolou nossa primeira transa com outro casal.

Demos sorte, pois além de muito simpáticos, a química bateu direitinho... transamos dentro da casa, em uma cabine um tanto abafada, mas que nos permitiu descobrir as possibilidades do sexo a 4. Não vou detalhar essa noite, pois isso é história pra um outro conto...

A partir dessa noite, passamos a ser um casal swinger, e cada vez mais ocupado...rssrs

Conhecemos diversos casais, com alguns trocamos, outros não... fizemos menàge, primeiro masculino (o Maurício adorou assistir, acho que ainda mais que eu adorei fazer !), depois feminino (nós dois adoramos!).

Acabamos fazendo muitos amigos, sempre com muito sexo. Uma vez feito o círculo de amizades, passamos a frequentar festas privadas, na casa de algum casal amigo. Descobrimos então as delícias do sexo grupal... varias bucetas e cuzinhos para o Maurício, várias bucetas e paus para mim...

Dentre esses casais amigos, um par se destacou em afinidades conosco, eram o Juliano e a Samara.

Incrível como nossas ideias batiam, nossas personalidades pareciam se completar! E o sexo, nossa... descobriríamos que seria o melhor de todos!

Brincavamos, eu e o Mau (é assim que chamo meu maridão), que Juliano e Samara eram nossos ideais de beleza!

Samara é uma ruiva estonteante: 1,78m, 59kg. Corpo de modelo, porém com bunda de verdade, e não aquela coisinha da Gisele Bundchen... Tem hoje 29 anos.

Boca carnuda, olhos verdes amendoados... pele branca e lisa como bumbum de bebê. Pernas não tão grossas, mas compridas que não acabam mais, barriga inexistente, assim como a celulite (ai que invejinha! tenho pouca, mas tenho...rsrs). Cabelos longos e brilhantes lisos porém volumosos na medida certa... Buceta com poucos pelos vermelhos, destacada naquele quadril de violão. Braços torneados sem serem musculosos, pés perfeitos.

Juliano é uma coisa! Ai, ai... aham! vamos à descrição né?

O gato tem 1,89m... vão imaginando, meninas! Moreno de olhos verdes (acho ele mais gato que o Paulo Zulu, mas sou suspeita pra falar... aliás suspeitíssima rsrs), um ano mais velho que Sam (é como chamamos Samara). 90kg de músculos mais definidos que minha hdtv... abdomen tanquinho de última geração (o Mau tem uma barriga durinha, mas o Ju é uma aula de anatomia!), braços fortes, pernas idem... um sorriso safado que me deixa mole... cabelos pretos curtos, estilo lutador (pratica boxe, muay thai e judô... imagina esse menino suado!)... enfim, ele é tu-do-de-bom!!! O pau? Ah, isso é uma história à parte, rsrsrs...

Enfim, nossa amizade com esse casal foi um caso especial... nos conhecemos numa das festas privadas, como mencionei anteriormente, mas não nos encontramos depois na festa, pois essa foi em uma casa de shows enorme, aniversário de um site de swing... ficamos na vontade nesse dia, pois simpatizamos com eles logo de cara, apesar de nao termos tempo de nos conhecer melhor...

Mas acabamos encontrando com eles dias depois em uma casa de swing... aí, com mais tempo, fomos papeando, e descobrindo afinidades, e claro, um tesão mútuo!

Rapidamente fomos para uma cabine, e trocamos prontamente os casais.

A cabine era inesperadamente espaçosa, o que nos permitiu liberdade de movimentos. As bocas se encontraram... adoramos os quatro, o tesão ia aumentando a cada segundo.

Agarrei a bunda dura de Juliano, que passava a mão na minha buceta, ainda por cima do vestido. Maurício pegou Samara por trás, que estava adorando ser encoxada. Logo minha calcinha estava no chão, assim como os peitos de Samara estavam pra fora de sua blusa.

Enquanto eu assistia Mau chupando os peitos da ruiva, Juliano já me havia feito deitar no sofá e abria minhas pernas, abaixando a cabeça para me chupar.

Maurício já havia tirado a calça jeans de Samara, que exibia uma linda e minúscula calcinha vermelha de renda, semitransparente na frente. Só de blusinha, com os peitos saltados para fora, Samara se pôs de joelhos, buscando o pau de meu marido. Juliano chupava maravilhosamente minha xota, me fazendo gemer.

Sam adorou o pau de Maurício, iniciando uma impressionante "garganta profunda". Mau agarrava seus longos cabelos e forçava a cabeça dela contra si, e a ruiva aprecia não se importar em quase se engasgar com a rola grossa que era forçada em sua garganta.

Já completamente molhada pela chupada, pedi para Juliano dar seu pau na minha boca. Queria muito chupar aquele homem cheiroso. Quando o moreno se levantou, sentei no sofá, ajudando a baixar sua cueca boxer, já salivando de vontade de ter uma rola na boca. Mas eu não esperava o que estava por vir...

O pau de Juliano de deixou de queixo caído... eram 27x11cm de cacete, reto, ligeiramente empinado, cheio de veias saltadas, com uma cabeça roxa brilhante... nem em filme pornô eu havia vista algo tão duro, tão roliço, tão lindo, tão apetitoso!

Maurício, que até então tinha a expressão de prazer pela chupada deliciosa de Samara, fez cara de espanto, não acreditando no tamanho do pau daquele cavalo... Samara, sem tirar a boca do pau que chupava, olhou para mim, e percebi um sorriso, misto de orgulho e tesão pela cena que presenciávamos.

Com dificuldade, fui abocanhando aquela vara gigantesca... minha sorte é que tenho a boca grande, rsrssr! Minha mão estava longe de conseguir fechar naquela tora grossa.

Claro que nao coube todo na minha boca, mas pelo menos o pau ia engrossando até chegar no saco (ou seja, tinha a ponta "menos grossa" que a base), o que me permitiu abocanhar pelo menos um terço daquele salame maravilhoso.

O susto de Mau passou logo, quando o boquete de Sam se tornou mais vigoroso. Meu marido rapidamente a colocou de bunda empinada sobre o outro sofá, arrancando sua blusa, se preparando para fodê-la.

Orgulhosa, chupei aquele mastro gostoso, e Juliano se surpreendeu com minha desenvoltura. Me deitou no sofá, abrindo minhas pernas enquanto colocava a camisinha.

Mau já estava com a dele, e começou a penetrar a bucetinha de Samara, do jeito safado e ao mesmo tempo carinhoso que as mulheres (verdade seja dita) adoram. Com Samara, dava para sentir no ar que estava sendo especial, que os dois estavam curtindo demais a brincadeira. Suas expressões não enganavam, estavam surpresos por gostarem tanto daquilo, mais que imaginavam, eu soube depois.

Ao mesmo tempo que eu me deleitava vendo o tesão no rosto daqueles dois, recebi Juliano em minha buceta. Arreganhei ao máximo minhas pernas, abri minha xoxota com as mãos, e pedi baixinho para Ju me foder.

Foi inesquecível a penetração... meu corpo tremeu todo ao agasalhar seu caralhão, e apesar de esticada além dos meus limites, não sentia dor, mas sim uma completude, talvez pela primeira vez estivesse completamente preenchida...

O vaivém ficava mais e mais gostoso... a pressão e a velocidade das enterradas aumentaram, juntamente com nosso tesão. Depois de poucos minutos, o gozo veio, para nós dois... Eu o beijava loucamente, sentindo aquele cano pulsar dentro de mim. Antes de amolecer, Juliano tirou e pude ver que havia gozado muito pelo volume formado na ponta da camisinha.

Mau e Sam gozaram juntos logo depois. Mais tarde, conversando, descobrimos que nunca havia acontecido de todos gozarem logo na primeira transa com outro casal, principalmente, nós, mulheres, que temos essa necessidade de envolvimento na transa. Mais uma afinidade descoberta, portanto.

Naquela altura, por mais ampla que fosse a cabine, sentimos que precisávamos de sossego, de um lugar mais reservado. Por sorte, morávamos no mesmo bairro, então fomos para a casa de Ju e Sam, a convite deles.

Por minha sugestão, fomos em casais trocados em cada carro, continuando as carícias da casa de swing. No caminho, paramos em uma conveniência, compramos alguns energéticos, isso abraçados com os parceiros opostos, sem nos importarmos com o fato de estarmos no bairro em que morávamos. Pelo contrário, o risco de topar alguém conhecido aumentava ainda mais nosso tesão (além do que o bairro é grande, então o risco não é tão óbvio assim)!

Chegando na casa do casal, Juliano nos serviu uma deliciosa champagne, para entrarmos no clima de romance, diferente da pegação frenética da casa de swing.

A música ambiente escolhida por Ju fez a atmosfera ficar mais calma, e passamos longos minutos nos beijando, Sam e Mau idem, na penumbra da enorme e confortável sala de estar.

Antes da coisa pegar fogo novamente, Sam propôs irmos todos para a suíte do casal.

Chegando lá, deitamos na enorme cama, feita sob encomenda, tipo cama de suite master de motel, redonda.

Mau não perdeu tempo, e passou a despir Samara, eu e Juliano assistíamos a cena, ainda sem começar nossas próprias preliminares.

Enquanto Maurício "descascava" a ruiva como uma fruta madura, eu e Ju nos sentamos na borda da cama, e iniciamos uma punheta mútua, aproveitando nosso lado voyeur.

Mau deitou-se ao lado de Sam, e a beijava ao mesmo tempo terna e vorazmente. Sam apenas gemia baixinho, sentindo a mão esquerda de meu marido explorar sua buceta intumescida de prazer. Mau deitou-se sobre ela, afastou suas pernas com seus joelhos, e começou a penetração. Samara o abraçava, chamando-o de "querido", pedindo seu pau entre as pernas. Mau segurava a ruiva pelos cabelos, e enquanto dava-lhe um beijo molhado, entrava e saía daquele corpo alvo e lânguido, falando obscenidades baixinho em seu ouvido.

Eu e Ju, deliciados pela cena, não aguentamos mais ficar só nos punhetando. Passei minha perna por sobre seu colo, guiando seu caralho enorme, já devidamente "encamisado" para minha xola. Montei como monta um peão de rodeio, sentindo aquele verdadeiro braço me invadindo a buceta. O nosso prazer não acabava mais, aquela foda que eu recebia daquele jumento era ampliada pela visão da transa gostosa de Maurício e Samara.

Cerca de vinte minutos se passaram, até que Maurício anunciou que iria gozar. Samara logo se sentou, procurando seu caralho, e pediu para receber sua porra na boquinha. Eu e Ju diminuímos nosso ritmo, para assistir o leite quente de Maurício espirrar goela abaixo da ruiva, que sorria, deliciando-se com a enorme quantidade de sêmen. Mau sempre foi uma fonte quase inesgotável de esperma, e naquele dia parecia que a fábrica de porra havia trabalhado dobrado.

Sam disse que ia tomar uma ducha, perguntou para nós se Mau poderia acompanhá-lo. Claro que concordamos, até porque tínhamos nosso próprio assunto para terminar...rsrs

Juliano me comeu de várias posições: papai-mamãe, de quatro, de ladinho... incrível como nossa química parecia ser perfeita!

Eu me soltei, falando obscenidades, liberando a vadia que tenho dentro de mim... Juliano ficava louco a cada palavrão que saía de minha boca... até que pediu:

-Tô morrendo de vontade de comer esse cusinho... Você deixa?

Na hora me assustei. É claro que eu já havia dado meu cu, aliás adoro, e conheci caras bem grossos, e sempre aguentei bem, sabendo que depois da dor vem o prazer. Mas aquilo era um salame defumado! Relutei, mas ao mesmo tempo nós, vadias, sempre ansiamos por um desafio... e aquele era, literalmente, o maior desafio que eu já tinha visto!

Por fim, cedi:

-Tá bom... mas só porque você é muito gostoso viu, Ju?

Dada a senha, Juliano logo procurou o tudo de ky na gaveta do criado mudo. Antes de me lambusar, me pôs de quatro e chupou meu cu maravilhosamente, como se me compensando pela dor que viria a seguir.

Fiquei louca com a chupada, e sentia meu cu se dilatando aos poucos...

Em seguida, Ju começou a me penetrar com o indicador direito. Fez um vaivém gostoso, e logo em seguida entrou juntamente o dedo médio... Eu adoro levar dedadas, só gemia baixinho e dizia que estava delicioso... Meu cu aguenta bastante, então mesmo aqueles dedos grossos não causavam desconforto.

Juliano era um experiente comedor de cus, e quando vi estavam quatro dedos a entrar e sair do meu rabo. De vez em quando Ju abria um pouco os dedos, causando alguma dor, mas eu relaxei porque sabia que assim o mastro dele entraria com menos dificuldade... sem contar que eu já estava toda babado de tesão por ter aqueles dedos calejados no cu.

Nesse meio tempo, Maurício e Samara voltavam do banheiro, onde haviam transado mais uma vez (Mau é como um coelho, consegue transar várias vezes seguidas). Um estava a secar o outro, para novamente dividirem a cama conosco.

Ficamos cada casal de um lado da cama, ainda sem interagir os quatro. Mas teríamos tempo para isso, portanto continuamos a nos conhecer, por enquanto separadamante.

Sam e Mau iniciaram um papai mamãe, logo em seguida Samara deitou-se de bruços, e Maurício deitou-se sobre ela, comendo sua buceta devagar.

Juliano então me colocou na posição frango assado, e eu fechei os olhos, esperando o massacre começar.

Aquela rola foi forçando meu cu, a dor era indescritível! A cabeça já não queria passar pela borda do meu cusinho, imagina o resto... Apesar da dor, eu adorava cada segundo... descobri meu lado sádica!

A pica ia engrossando levemente até a base, então a dor foi aumentando à medida que ele forçava... e eu, sádica ao extremo, adorando cada milímetro daquele monstro me arrombando! Eu urrava, fincava as unhas no travesseiro, e pedia mais!

- Vai seu puto! Come o cu da sua cadela!!! Me dá pau, vai!!! Me come que nem homem, porra!!!

Juliano faiscava de raiva, por aquela vagabunda pedir mais, ao invés de desistir como muitas antes! Passou a forçar mais e mais, até que o caralho foi todo enterrado no meu cu!!

Nunca mais vou sentir dor tão intensa, tão arrebatadora... sentir minhas pregas estourando como se um saco de balas estivesse sendo aberto...

Sempre adorei dar o cu, encarei cacetes de todos os formatos e tamanhos... mas aquilo me fez perceber que nenhum cacete que eu conhecia podia se comparar ao do Juliano...

Gritei tão alto que acho que seus vizinhos se assustaram... caí para o lado, quase desmaiada, Juliano acompanhou com o corpo para o pau não sair. A tortura mais deliciosa de minha vida estava longe de acabar...

Juliano olhou para mim, deu tapas no meu rosto, para evitar meu desmaio. Depois, disse:

- Agora você vai tomar a surra de rola, sua vaca!

E começou a estocar aquele imenso caralho no meu cu... eu perdia o ar a cada estocada, me sentia sendo partida ao meio... chegava a me dar náuseas, mas eu aguentei e, apos alguns minutos de tortura, passei a sentir o prazer de ter aquela tora enterrada no meu reto!

Fui enrabada como nenhum outro conseguiu, antes ou depois... e levei no cu por cerca de quinze minutos ininterruptos!

Quando finalmente sentiu que ia gozar, ele arrancou a camisinha, e perguntou onde eu queria o jato.

Eu naquele momento eu não raciocinava de tanto prazer... automaticamente respondi:

-No cu, goza sem camisinha no meu cu!!

Antes que Maurício pudesse falar alguma coisa, aquela vara descomunal voltou para dentro do meu cu. Juliano me puxou, agora de 4, pelas ancas... e despejou sua porra grossa e quente dentro de mim! Aquilo foi a glória... o único homem que me comeu sem camisinha desde de que comecei a namorar Mau, e me fez gozar junto com ele...

Maurício, que comia a buceta de Samara pela terceira vez, e talvez, pra dar o "troco", não sei, talvez por prazer, arrancou sua camisinha também, e olhou para a ruiva. Ela consentiu com a cabeça...

Mau então socou por mais uns 30 segundos naquela bucetinha já inchada, e então gritou junto com Samara, num gozo inacreditavelmente farto para que acabara de gozar pela terceira vez...

E Juliano, que àquela altura me dominava completamente, me pegou pelos cabelos, atravessou a cama em direção aos dois, apontou para a buceta melada de Samara. Na mesma hora entendi sua intenção, e me atirei sobre ela, numa posição de 69.

Enquanto eu abocanhava a porra de meu marido naquela buceta linda, a ruiva deixava meu cu totalmente limpo, sugando-o com força, enfiando a língua o mais fundo que podia... Gozamos juntas, sentindo a porra de nossos machos...

Ju e Mau se olharam, sorrindo, como que se cumprimentando mutuamente pela performance das mulheres.

De lá pra cá esse casal virou nosso "casal amante", como dizemos. Temos liberdade total entre nós, tanto para transarmos todos juntos ou um sair sozinho com a esposa do outro, sem grilos.

Outro dia conto outras experiências...

bjinhos a todos

Comentários

18/02/2014 21:14:28
Mto bom
14/08/2012 22:09:50
Motoqueiro, muita obrigada pelos elogios! Bjos/abraços
14/08/2012 18:46:07
Meus parabéns ao ksal,Belo conto como disse o amigo thor,Perfeito bem escrito e narrado não tem como não sentir tesão e se imaginar naquele momento com vocês,Grande abraço. [email protected] Pena que não tem como dá nota 1000.
11/08/2012 18:31:36
Obrigada pixel, bjos!
08/08/2012 20:39:21
Excelente ! Pena que não tenho um aprceira pra marcarmos algo, mas querendo variar... estou às ordens.
05/08/2012 00:48:59
Theo, abrigados pelos comentários, um baijo/abraço
03/08/2012 00:11:48
Aline e Maurício,Que delícia de conto de vcs. Fiquei imaginando eu tbm no meio de vcs 5, curtindo um final de semana inteiro com vcs 4. Saio com casais há uns 15 anos e meu email é [email protected] Adoro festinhas com casais como vcs.Abçs e beijos,Marco.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vídeo pornô homem c****** no pau do outro homem saindo bosta do c* do Cupim na pica no c******** e grossaincestossexo com animaissexo porno eu tava sozinha e meu padrasto foi ate o quarto passa a lingua na minha xereca e ainda jogou toda porra dentrodeixo unegao desmarcado goza dentroxv.ogenrro.cl.endo.asograX video comendo ninazinha menor 18contos eroticos minha esposa no forroo play boy e o plebeu 04 casa dos contosBusetinha lizinhapulomuitoem.cima.de.mim.pornonovinha: dei pro meu irmao roludo depois que flagrei minha mae fando pro meu pai na sala contosmulher trasando cem saber com oltrosete formas de medodogs adestrado para zoofiliaesfregando no busao quando ela descuidou entrou na xananovinha dando.uma segirada na piroca do primo no quartozoofilia genicologista enfia alargador na buceta da noviamae tarada chupa boceta de filha gravida incesto contos eroticosminha esposa lavano abucetinhamulher transando com picasdeborrachacontos novinho bundudo virou menina dos molequescontos de podolatria com sandalia de salto finoworttped.diegocampos.8519buceta tao grande ce edtufo a calcinha coroaEu e meu namorado fizemos sexo na salapadrasto enteada falei de sexo brasileironovinha do priquito ruivo contosgay sexo no meio do mato novinho transando com 5 homens no Mato levando pica no c* no mato na favela e Leo apartamento pela primeira vez na beira do marlargandoo cu com um pepino grosso pornodoidoanythinggozou muito na buceta da irmã nascendo peitinhos a buceta nem cabelo nasceu nadavidio de puta lavano abuceta e tirano bora pra fora e já te mandei tu também vai vídeo pornô adoro sexo de lavadoracontos eróticos de padastro abusivoPeço assistir video pornografico quente ao vivo, de meter o pau fundo e brincar dentro da vagina, eu chupando outro pau bem gostoso, gemendo de prazer incansável,nó parquinho perdi o cabacinho contosapaixonado pelo meu primo brutamontes 2temporadasadomasoquismo p*** relinchando analmaes rabuda deu pro filhos e amigos de fio contosquero ver o vídeo da mulher da enxadinha perdendo a virgindade dela mulher beijandonovinha gostosa tira roupa oro cunhadobebes crescidinhos porno gay amadorvidiopono mulher bica teporno ela parecia ser tranquilamamete muitamigas segurando a amiga pa ser estrupada na despedida de solteiraquero ver zoofilia cachorro comendo a coroa cabeluda bem gostoso organiza que tesãobuceta tao grande ce edtufo a calcinha coroacarolzinha baixinha gostoza trepanocontos eroticos de feminizaçao parte 2bocete nu travetiacomo encostar o penis no clitorisVer contos eroticos de pai comendo a buceta virger da filhahistoria porno gay paguei um boquete pro anivesarianteirmao.ingravidando.irma.metendi.na.buseta.sem.camlsinhaContos me encheram de porra na frente do meu maridovídeo de mulher pelada nua vídeo mulher pelada mostrando o pinto também amor quer vir aqui também é muito periquita Minha louca vida de mulher pelada nuamenino menoridade inocente porno gayFotos d cdzinhas enrrabadasboquinha lizinha vidioconto tudo começou quando minha sobrinha de dez anos sentou no meu coloporno em familiacomo encostar o penis no clitorisminha concunha morena gostosa que arrobeienfregando o pau duro na bunda dentro do onibus cheioContos eróticos mulher do pastor dominou e humilhou minha esposacontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhamulher tenta fugi pica mostruosa brutal no cuconfesso chantagiei minha irmãzinha pra ela me masturbacornolandia contosdoce nanda parte cinco contos eroticos