Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Do Consolo ao Pau do Meu Pai

Um conto erótico de Leilaporn
Categoria: Heterossexual
Data: 13/08/2012 21:10:42
Última revisão: 12/03/2015 08:19:45
Nota 9.93

Após, ter visto meu pai enfiando sua rola e fodendo minha gostosa mãe, confesso que fiquei tarada naquele pau grosso e gostoso. Nunca havia imaginado a tentação que teria pelo pau de meu próprio pai, mas aconteceu. O que ocorreu funcionou para nós dois, como um preparativo ao incesto, que seria inevitável.

O tal presente gostoso, dado por meu pai, teve origem naquela infame manhã, em que vi a briga, a foda deles e ele me viu masturbando, observando tudo na maior sacanagem. Lembro que voltei melada e com as pernas ainda tremendo, eufórica e excitada para o clube. Eu não suspeitava da cena horripilante e ao mesmo tempo bela que tinha testemunhado. Deslumbrada assisti a estupenda e animalesca relação sexual de meus pais. Eu a tudo havia observado, inclusive me masturbando às escondidas, a beirada da porta desejando de forma incestuosa a tosca e disforme tora preta e grossa de meu pai. Mas, antes de continuar com o que definhou entre meu incesto, tenho de contar um breve histórico sobre meu respeitável genitor.

Seu Adão era como já havia mencionado um coroa de seus sessenta e poucos anos, bem vividos e trabalhados e que nos últimos tempos aconchegava-se de sua polpuda aposentadoria. É um boa-vida, que desde cedo aproveitava de sua influência para conquistar seus interesses, principalmente mocinhas e mocinhos desavisados. Este foi de fato o estopim da briga entre meus pais. O coroa, mulato e forte gostava de se exercitar, jogar bola, nadar e além de tudo dar em cima de toda mulherada, teve naqueles anos inúmeras amantes, mas nos últimos anos estava mais calmo. Então, não suportou levar um chifre de minha mãe. Ai foi a briga!

De todas estas coisas que ficaram na minha cabeça, jamais poderia imaginar o fato que meu pai, além de mulherengo, também na adolescência havia faturado rapazes, não imaginava que ele pudesse ter um caso homossexual e que tão pouco aquele pintão enorme das fotos que falei na primeiro conto ser dele. O que eu como filha vi e constatei, é que o tempo só transformaria algo gigantesco, em algo maior e disforme. O Dr. Adão com o avançar da idade engrossaria ainda mais aquela monstruosidade, que agora inconscientemente desejava.

Semanas se passaram desde que observei o caso de meus pais. Da mesma forma papai durante aquelas semanas estava perplexo, pois sabia que eu tinha me masturbado assistindo aquela cena demente, daquela formidável trepada que havia dada em minha mãe, e ele também, da forma disfarçada de como apresentou a mim seu truculento picão. Aquilo o deixou muito embaraçado e ao mesmo tempo com curiosidade e um imenso tesão que há muito não sentia. Eu como sabem fiquei maluca por aquele pau. Foi quando meu pai teve uma ideia e ele veio a me contar isso tudo depois.

Ele me disse que realmente gostou do que vira e de certa forma queria me ajudar presenteando-me com algo que faria feliz. Lembrando de um amigo seu que era representante de fábrica de látex e fabricava produtos eróticos, resolveu usar de sua influência para pedir um favor a este amigo. O coroa para agradar a sua filha resolveu de forma irresoluta conseguir uma réplica, ou um modelo mais parecido de seu pênis e dá-lo a mim como uma oferta generosa de sua parte. Ele mal sabia que aquilo seria o estopim de mais uma terrível perversidade e que nos levaria de forma definitiva ao incesto.

Decidido Dr. Adão telefonou a seu amigo pedindo ou quase ordenando que este lhe fizesse um grande favor e qu. Ele iria viajar para encontrá-lo naquela semana. Chegando à cidade e foi ao escritório onde foi recebido por seu velho amigo. Lá, revelou seu plano solicitando ao amigo um consolo de látex semelhante a seu pênis, na sua forma e grossura. E assim foi. Ele despediu-se de seu velho amigo, sabendo que ele cumpriria com sua palavra, tendo agora apenas uma coisa na cabeça – Presentear sua gostosa Filha.

Cerca de duas semanas depois um grande embrulho chega via correio à casa de meu pai. Mal eu poderia esperar que naquele dia, minha calma fosse perturbadoramente destruída para sempre por um simples telefonema. Ao receber a encomenda meu pai sentiu-se renovado em seu vigor e definitivamente resolveu ir as últimas consequências, em dar aquela réplica a sua adorável de tesuda filha.

Meu pai com o passar do tempo e vendo as condições físicas em que se encontravam sua esposa e filha também se sentiu remoçado. Algo mexera em sua libido. Ainda mais, somando=se o caso de minha mãe que no fundo havia o deixado com grande confusão mental. Ele nem desconfiava, também a tarada em que eu havia me transformado, e de minha volúpia pelo pecado, especialmente pelos bem dotados ou por qualquer tesudo de plantão.

Decidido, então meu pai naquela tarde me telefonou, atendi e fiquei surpresa por saber que era meu pai e este me falou:

- Leila amanhã sábado não vá a loja antes passe aqui em casa, pois chegou um “presente” para você! Venha depois que sua mãe sair e não se atrase, beijo filha!

Fiquei curiosa, mas teria de aguardar. Que telefonema estranho! Vi que teria de estar novamente lá na casa, de meu pai ao lado de um vigoroso macho velho, ali a centímetros de um imenso picão proibido. E num devaneio louco pensei novamente na enorme picona, de chupar o pau de meu pai...o que fez naquele instante minha buceta encharcar de prazer. Fui me masturbando mentalmente pensando nele, no dia daquela foda e do incesto que seria certamente inevitável.

Estava tudo armado, de modo aberrante e o gigantesco consolo que eu receberia seria o catalisador de uma das maiores e piores, insanidades. A foda que teria com meu pai iria de vez consumir-me no escárnio e devassidão, assim também como a meu pai e parte de nossa família e conhecidos. (Se lerem os demais contos saberão do que falo e conto neste).

No dia seguinte, eu sabia que teria que ir à casa de meu pai, e por isto fiquei agitada. Eu sabia a razão de meu estado e estava muito ansiosa, vesti-me de forma para provocar, estava indecisa em relação com que roupa iria, era um tal de troca de roupa, entre vestidos, saias, malhas justas. Por um instante vislumbrei vestindo uma malha vermelha listrada que expunham de forma magistral as imensas tetas. Ao me vestir massageava, apertando os tetões com muito tesão, além disso pus uma leg de ginástica de malha justa e lustrosa que torneava minhas coxas grossas e minha bunda, para fechar coloquei sandálias plataformas nos pés. Estava um tesão, qualquer macho que me visse assim, ficaria de pau duro, e a intenção era essa. Queria mesmo, sem saber naquele instante, o que meu pai estava aprontado e ver se ele ia ficar com seu pauzão duro pra mim.

Sai de casa rebolando e mexendo meu rabo, mal intencionada entrei no carro e parti pra ver o que ocorreria naquela manhã. Fui pelo caminho pensando curiosa em qual seria a encomenda que chegara à casa, e ao mesmo tempo, pensando o quanto era grande e disforme o pirocão de meu pai. Tinha a certeza que papai dentro de casa, no quarto observava sua gostosa filha mais velha.

Quando ele veio me atender vi seu pau balançando visivelmente entumecido por dentro do abrigo. Cumprimentei-o e tive a sensação de que meu pai me olhava de um jeito estranho. Eu de cara notei as desmedidas proporções nas calças dele. Então, acontece tudo o que eu queria ou inconscientemente desejava. Ao me abraçar, em um sinal de amor e bom dia, senti nas coxas a grossa carne pulsante e corpulenta do picão dele. Ele tentou se afastar, mas apertei o meu pai firme testando e sentindo a envergadura daquele tosco cacetão. a ereção era tão imensa.

Senti aquilo tudo e virei para adentrar em casa, eu estava eufórica e feliz, pois sentia na carne superficialmente as proporções daquele picão. Ainda assim ao passar pela porta meio sem jeito, mas com muito tesão me esfreguei de novo no seu pau que estava duro.

Entrando finalmente em casa, ainda meio sem jeito, meu pai me disse que a encomenda estava na copa em um pacote sobre a mesa. Acrescentou ainda que iria para seu quarto para tomar uma ducha, pois estava com muito calor. Na verdade estava tentado esconder sua prodigiosa ereção e sair de perto mim quando eu abrisse o pacote.

Ele se meteu num banho, pois não queria saber o que aconteceria, jogou água fria para ver se o entumescimento de seu pau diminuiria. Eu fui abrir a embalagem e fiquei curiosa com a caixa comprida com cerca de 30 cm X 10 cm, sacudi e notei que havia dentro um objeto grande e roliço.

Abri a caixa e levei um imenso susto, fiquei em verdadeiro espanto a retirar para fora um gigantesco consolo de látex negro enorme, uma pica. Estava sem ar e sentei-me. Quando com cuidado comecei a observar a forma, o tamanho descomunal e inclusive a réplica das veias cravadas que contornavam aquela estrutura de borracha, foi então, que após alguns minutos de assombro e sem nenhuma sombra de dúvida recordei de onde tinha visto tal monstro.

Era nada mais, e nem nada menos, do que a replica da rola colossal de meu pai. Um tortuoso picão. Meu pai no banho não imaginou o que estava acontecendo na copa e ao invés de perder o tesão na água gelada, ficava cada vez mais com seu pau inchado, como se quisesse explodir. Ao ver do que se tratava a surpresa de meu pai me enchi de tesão e minha buceta de novo inflamou-se, assim como minha boca, que ávida passei a esfregar na cara. Sentei na sala e comecei a alisar aquele mangalho gigante e acariciá-lo.

Num determinado instante perdi a vergonha, abri a boca a chupar o resoluto picão de borracha. Minha mente encheu-se das taras mais devassas do pau de meu amante e por que não mesmo do pau de meu pai. Foi pensando nisto, após ter me esfregado por minutos na vara,que levantei decidida e fui ao quarto de meu pai que ainda estava no banho.

Foi quando novamente pela fresta da porta o vi no banho com aquele picão, o verdadeiro duro e anormalmente dilatado e se esfregando. Mas desta vez, não me contentei a apenas ver. Foi então, que de forma brusca e com o picão de borracha na mão entrei no banheiro, flagrando papai que levemente alisava sua indiscreta pica. Ele assustado ao me ver no banheiro levou um enorme susto, talvez até maior do que o meu, ao receber aquele imenso presente e então disse a meu pai:

- Deixe-me ver isto papai? Mas não é igualzinho a este aqui na minha mão? Falei olhando o picão desmesurado do coroa . E você acha que eu vou ficar só nesta borracha e sem o leite? Nem pensa passa isto pra cá? Falei de forma imperiosa

Ele assustado viu me aproximar. Desliguei o chuveiro, e de maneira determinada levantei a mão e agarrei no pauzão dele puxando-o para fora do Box levando-o para o quarto. Sentei-me na cama, enquanto papai de pé me assistia sem um pingo de vergonha na cara ali, com aquele lindo picão na mão, abrir a boca e repetir o que havia feito na sala. Agora com o próprio e verdadeiro pau de carne, gigantesco de meu tesudo pai na minha boca.

Era uma cena indescritível, como se fosse de terror e ao mesmo tempo ao estertores da devassidão e do gozo. Ele atônito e tentando ainda escapar da minha boca e das mãos que o agarrava e eu sugava sua tosca vara com vontade. Retirava da boca e o olhava com fascínio, o mesmo fascínio que dias antes contemplava o arrombamento anal de mamãe. Estava possuída pela vontade infernal de ter aquele picão em todos os meus orifícios. Meu pai a esta altura, também completamente entregue via sua tara secreta a se concretizar ali, na sua casa, no seu quarto bem na sua frente, tendo a mim, sua boazuda filha mais velha feita uma legítima puta a mamar descontroladamente sua portentosa verga. Não perdoei e empossada de toda a tara do mundo mamei a aberração do picão de meu pai.

Era um absurdo, mas feliz cai de boca chupando o deformado e volumoso picão que entupiu minha boca deixando-a toda babada. Naquele instante estava fadado, eu abria toda boca carnuda, passava a língua para fora e lambia sem pudor aquele portentoso e grosso picão.

Era com extremo prazer que eu lhe chupava a enorme pica, limpando em toda sua extensão, lambendo a grossa e roliça cabeça de seu pau, alisando-a com a língua e enchendo-o de saliva. Conforme lambia, deixava uma calda de cuspe que escorria no tosco varão, culminando para o gozo de meu pai com uma demorada sessão em seu polpudo saco, que estava com as bolas enormes de tesão.

Era uma visão aterradora e degradante. Ao mesmo tempo maravilhosa era a cena excitante e imoral, eu a lamber e chupar as bolas daquele enorme negro, cometendo definitivamente o maior de todos os disparates e ensandecida sugava e babava em abundância no pau de meu pai. Foi que muito tempo se passou e ele não suportou a chupação frenética. Ele tentou ao máximo se controlar, mas não pode e não resistiu.

Foi quando meu pai pela primeira vez entupiu minha boca com sua porra grossa e branca, uma goma densa, viscosa que aumentavam em volume, conforme o espesso caralhão bombeava.

Estava realizada uma façanha inédita e agarrada à bunda de meu pai e com a boca e garganta até o talo naquela desmedido tronco preto, levei um segundo jato de porra quente dentro da boca. Foi um volume porra enorme, que me fez engasgar. Depois ele esporrou me batendo com aquele rolão na cara mais vezes, e eu estava num lambuzo total de cuspe, e de uma grande quantidade de esperma que saia de minha boca, enquanto a outra escorria até meus ombros e tetas.

Estava com a cara toda esporrada e feliz por ter levado aquele desejado banho de um suntuoso cacetão. Meu pai de boca aberta de pé, assistia com as pernas frouxas, eu com o rosto lavado em seu esperma e suspirando de prazer. Levantei-me nos beijamos na boca, assim mesmo, com a cara ensopada de seu creme. Ele nem reclamou! Pelo contrário, parecia que gostava!

Então, confessei ao meu pai que ansiava por esta oportunidade a semanas, e ele confirmou ter me visto naquele dia, enquanto fodia minha mãe e o quanto ficou louco por mim, me vendo de trás da porta a me masturbar. Disse que ficou com um enorme tesão reprimido e por isto fizera a copia de sua pica para presentear a filha. Foi quando eu falei:

Obrigado pai! Mas agora eu não vou querer só este de borracha e vou usar este seu picão maravilhoso para me foder também!

Meu pai obediente concordou comigo, que sempre que eu desejasse teria meu caldo a vontade. Mas, antes de tudo terminar naquela manhã tinha algo ainda. Era a maldita fita. Ele queria saber quem estava fodendo sua esposa. Eu submissa ao meu pai, confirmei que quem estava fodendo mamãe era o nosso advogado, o Dr. Jorge. Meu pai ficou surpreso e eu interrompi acrescentando que ele não estava tendo um caso só com mamãe, mas comigo também.

E assim foi, mas antes de ir embora dei ao papai uma caixa de viagra dizendo para que ele tomasse na manhã seguinte bem cedo e aguardasse por mim.

Chupei o pau disforme, confessamos nossas taras, e ainda revelei o caso do amante e ainda na maior cara de pau marquei um novo encontro para que ele me fodesse de vez. Quem poderia adivinhar que ao me receber toda semana, ele estaria me comendo e rasgando a carne de sua digníssima filha que seria sua puta.

Meu marido até hoje não sabe desse caso, apenas tem noção de meu caso com o advogado. Espero que ele leia um dia e perceba os chifres que eu sua "fiel" esposa e dedicada filha lhe ofereço.

Beijo babados a todos, votem e leiam meus outros contos. Gozem bem gostoso, Dona Leila.

Quem quiser dar uma olhadinha e ter uma ideia de com brinco com meu espantoso presente de uma olhada nos links abaixo:

http://pornoxo.com/videos/565859/extreme-dildo-milf-fucking.html

http://beeg.com/São Grandes, né!!!Beijos..

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/11/2014 19:01:40
garotas q quiserem realizar suas fantasias com machos mais velhos e so me add:
22/11/2014 19:00:47
deu tesão safadinha.....
01/05/2014 10:44:28
bom!! exitante.. leia o meu conto..
22/01/2014 17:19:46
Bem melhor um de carne e osso...ou melhor...de carne e NERVOS...rsrs Muito bom, Leila.
08/01/2014 14:39:51
Muito bom esse seu conto! Gosto do seu estilo irreverente. Também é muito bem escrito. Nota 10!
19/05/2013 09:26:09
Minha Querida. levantar e ler um conto desses é covardia. É para passar o dia inteiro de pau duro pensando em você. Tesão de conto. Quem iria imaginar uma situação de Incesto tão elaborada. Papai e filha, que deve ser uma madura tesuda! Maravilha, bem descrito, rico em detalhes. Parabéns.
12/04/2013 07:25:46
Muito legago gozei
30/01/2013 21:22:45
Maridão no futebol, e eu doida por um pau desses. Hummmm!!! Que delicia!! Gozeiiiii!
20/01/2013 22:43:16
Impressionante... Gozei com seu conto.. Sério.. Demais... Boa sorte nos relacionamentos! 10.
28/11/2012 19:09:47
Com esse consolo gostoso e ainda vou contar a foda que tive com a Lucy. Ela é Minha Companheira adorável que adora uma pica bem grossa. A buceta da Lucy é uma maravilha. Obrigada Biankinha, pela leitura e comentário. Ainda vou contar essa...
20/10/2012 22:01:44
Maravilhosooooooo!!
20/10/2012 22:01:22
Adoorei
28/09/2012 06:10:01
Otimo conto.
19/08/2012 16:12:20
Meu Deus do Céu como vc é culta, otimo conto
14/08/2012 09:24:02
14/08/2012 02:36:09
Ai sua gostosa, assim vc me mata. Quem aguenta isso!!!!! Pura tortura, mata o véio.




Online porn video at mobile phone


qual a função de um corno manso assumidove porno co ome cumeno amante e a filha da amanteporno em desenho popai comendo a olivia sem pedir idadeEu tava em casa com meu amigo no sofá ai minha esposa saiu do quarto peladinha ai ela deu a buceta a nois dois casa dos contosvídeo pornô mãe marquei encontro no motel com filho sem saber acaba transando com elefada do sexomulher deu o cu que choroGozada na buceta contocontos eroticos novinha fui bem fodida que até choreifatima encarando um caralhaoperdendo as prega saindo bosta caseiroamarados com cordas e mulheres tatendo punheta ate eles gozar xvideosvidio de ponodoido tarado rasgando o cuzinho da maetitio comendo osobrio nosofa vidio gayporno meninas cortido asferias brasilmae icestuosa desabafo de maeGozada na buceta contogarota misterio cdzinhamenina fudedo de xortiu de dormiconto erotico gay gury chupador de dedoVirei travestnovinha com beloto do grelo grandeconto eróticos comendoa mulher doamigo a forçaCacetes gossoscasa dos contos de nick malcono corno saia pela porta da e o amante entrava pela janela pornoirmão bem dotado tirando o c***** da sua Irmã Dulcenovinhas so gost de negraopornoempregada safadinha Fátimafode em terreiro de umbanda xvideo viado tocando punheta para o homem fazendo fio terra e gozando tudo na mãoconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretomeu corninho, fotosotodiz pornoeu vir a minha meia irmã tranzando e eu nao aquenteiVisinhas taradas ousadas rekatos eriticos recentesarreando a calcinha pro clacudo gozarcuckold adeptosrapaz passa o dedo na bucetinha virgem da novinha e ela gritar de dor contosA buceta da minha mãe Reginahomem empurra na vara na jumenta até gozarfilha minha femea contoconto eróticopai colocar velho pra chupá buceta da filhapornodoido comendo aminha madrasta emcanto eladormirvideos de sexo, lambeçao de barrigapiriquita britadeira evangelicacontos eróticos iniciada por minha tiacontos corno manso ineditozoofilia cachorro engatado com mulher g************* de dias corridoscontos eróticos san e dean incestohomem nu vi fugindo de cachorro dentro de um quartos com uma mulher so com a vaginas do cu de fora aí eles fazem sexoqual a posicao que temos que fazer quando damos o anus e para o espesma na escorrer para a vaginaporno casada nao agreto oprimo domaridoPica cabeçudas encaixando espertinho na xanacarine patricinha casa dos contosnovinhas ninfetas tao novas que nem peito tem aindapalavroespornobrasileirasminha colega foi estuprada por tres piçudos e gozaram dentro delaIncesto do cu desde pequenocontos de sexo depilando a sograouvir contos eroticos narrados de gueis tranzando loucosXvideos grandes pauzudos enrrolaados na toalhas pernas abertascontos eroticos de traição no escurinhoporno incesto filha perguntapai o que e sexo e ele mostraxvideos paacas.com.peentregei uma pizza e mepagou com boquetecantos com eroticas tio pirocudo com sobrinhas virgemnariz de policial dando o priquito a outros policialContos eróticos de incesto entre familias aonde todos mamam e foden em todas as posiçoes possiveis e de todo o jeito em orgiasconto erótico Fui obrigado a violentar minha filhaver videos d incestos baianinha gozano dentro da bucetaprofessora do encino fundamental se masturbano peladamamei contosnando ta duendo nando ai minha buceta nando ceta poinhndo tudotraição xxvidiofotos da bucetas da sadinacontos de sexo no carro com um cara aiii metiii maiscontos filha no barco c amiguinhade calsinhamocacirleia bucetudaisso que apareceu no quer vir para casa vídeo de pornô se você não abrir Eu prometo te dei nesse iguafilme pornô rasgando a vacina novinhaginecologista gemendo baixinho pra ninguém escutar porno doidofiadinho dano o cu gritano de dor pra um ttraveste palzudo pormo brasileiro gratesxvideos mulher com manchinha no rosto chupandoxxvideo porno brasileiro novinha chora ao ter q fd cm varios depois q perd apostatia e sua sobrinha fica sozinha em casa e a sobrinha passou a mae na buceta da tia e a tia deixar emfiar a mao detro do stormulherez de anjinho capetinha e de calcinha vermelhaCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.08mae vai massagea o filho fica de boca aberta con o cacete do filhocontos de sexo com minha tia vaiiii tiaaa