Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Os Índios Africanos

Autor: Carla
Categoria: Grupal
Data: 20/09/2012 22:37:52
Nota 7.60
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Estou chocada com o que aconteceu comigo gente...Eu juro que eu quase não aguentei, quase pedi pra que parassem com tudo...eu não estava preparada, mas o tesão falou mais alto...o prazer falou por mim...Sou filha única e moro em uma mansão situada em um bairro nobre de Porto Alegre...Tenho 16 anos, estou cursando o 2° ano do ensino médio em uma escola particular. Minha mãe é uma diretora executiva na área de recursos humanos de uma multinacional sueca, meu pai dirige os negócios da família, e eu...rsrs...eu fico em casa a tarde todinha, na maioria das vezes usando roupinhas bem curtinhas, mostrando a maior parte do meu corpinho branquinho e provocando os vizinhos...Eu tenho um vizinho chamado Sr. Euclides, ele se masturba toda vez que me ve de pijaminha; mas pra dar uma provocadinha rsrs eu sento na escada do quintal e começo a passar óleo corporal nos meus pezinhos, na minha panturrilha, na minha coxa que é bastante carnuda...aí eu me levanto e passo um pouco no comecinho da polpinha da minha bundinha, até onde o meu shortinho do pijaminha permite alcançar, afinal, minha bunda é bem servida, macia e branquinha...então eu começo a passar na minha barriguinha, nas costas e por último na parte de cima dos seios, aproveitando que a blusinha é bem cavadinha; mas é claro que não deixo mostrar meus mamilos vermelhinhos, pois eles só ficam visíveis porque estão durinhos e fazem o voluminho na minha blusinha; eles não são mto grandes, mas enchem uma mão masculina e safada rsrs...Nessa hora não é só o Sr. Euclides que me observa, mas sim dezenas de vizinhos faminto por meu corpinho que, de tão pálido chega a ser rosadinho...Então eu dou aquela risadinha, me levanto e entro em casa rsrs...Bom, vamos ao fato principal desse conto...A empresa de meu pai fez uma parceria com uma ong que cuida de interesses ambientais, e com essa parceria, decidiram realizar um congresso aqui em Porto Alegre com pessoas do mundo inteiro, tribos indígenas de diversos continentes; Então cada funcionário que residia aqui deveria abrigar alguns estrangeiros em suas casas, e meu papito, se ofereceu para abrigar um grupo de índios Angolanos; eram seis homens negros, altos e bem fortes, sem camisa, musculosos, com a cabeça raspada...usavam apenas tangas que tapavam seus sexos, que conforme a lenda, deveriam ser enormes...quando eu os vi entrando em casa com todas essas características me molhei todinha. Minha xaninha jovem exalava luxúria, minhas carnes molhadas e safadas desejaram serem consumidas por aqueles machos deliciosos...Quando entraram e me viram com o meu pijaminha quase me engoliram com os olhos, eles me comiam com olhares maliciosos, observavam e conheciam com os olhos cada pedacinho do meu corpo, o instinto selvagem deles provavelmente já detectara o cheiro de mulher que exalava da minha vagina...A tarde foi caíndo, mamis preparou a janta e depois sentamos na sala pra conversar, mamis, papis e os homens da África...Papis ofereceu bebida a eles, que logo começaram a ficar bem alegrinhos...mamis logo após esse momento levou-os ao nosso quarto de hóspedes, onde havia duas beliches e um colchão grande no chão...Já era tarde na noite e todos já estavam acomodados, mamis e papis provavelmente já dormiam por causa das bebidas...Eu juro que eu queria ficar quietinha, afinal, não conhecia aqueles homens, mas queria vê-los dormindo...queria observar aqueles corpos fortes e selvagens que me deixam louca...Decidi que eu tinha que dar uma olhadinha, mas me assegurar de que eles não me vissem...afinal poderia ser muito perigoso, eu vestindo um conjuntinho branquinho de pijaminha, sem nada por baixo, ser vista por seis machos africanos que provavelmente adorariam me pegar de jeito...Saí devagarzinho, descalsa, andando pelo corredor...meu coração quase saíndo pela boca e a minha xaninha já latejando de tesão; fui chegando perto e vi que a porta estava um pouquinho aberta...quando fui chegando perto com a minha cabeça senti uma mão forte me agarrar na cintura e outra na minha boca...era um deles que estava do lado de fora me esperando...Fui levada pra dentro desse quarto, onde os outros cinco homens esperavam este que me trazia...Todos me olhavam e sorriam, com malícia, com maldade, com desejo de me devorar, com o pesamento que a escravinha branca deles havia chegado...de fato era isso, fui colocada no centro do quarto, e logo foram todos se aproximando, me cercando, se esfregando em mim...Eu estava assustada, não esperava aquilo, mas comecei a sentir suas 12 mãos me tocando...Eles me apertavam forte, me pegavam gostoso, em todas as partes...sentia mãos fortes apertando meu bumbum carnudo, meus peitinhos jovens, minhas coxas grandes, minha barriguinha...no começo eu tentei impedir, mas comecei a curtir aquilo, então deixei tudo como estava e também aproveitei pra passar a mão onde eu podia, afinal, duas mãozinhas pequenas e delicadas não davam conta de seis machos enormes...As mãos deslizavam em mim, eles apalpavam meu corpo, sentiam a maciez das minhas carnes, entravam pelos panos finos do meu pijaminha, alcançavam meus peitinhos juvenis, minhas costas, se deliciavam com as minhas nádegas carnudas, se molhavam com a minha xaninha depilada e vermelhinha, ora entrava uma pontinha de dedo que me fazia suspirar gostoso...até que uma hora levei um baita susto, um dedão safado ameaçou a entrar no meu cuzinho virgem...eu tentava segurar as mãos daquele depravado, mas os outros agiam a favor dele...tive que aguentar aquele dedo sendo enterrado de pouquinho do meu cuzinho vermelho...doía um pouquinho, mas eu adorava ser explorada pelos meus predadores africanos...agora línguas quentes e compridas bolinavam meu pescocinho desnudo, pois meu cabelo estava amarradinho estilo coque, enquanto outros deles iam me desnudando toda...sentia meu shortinho sendo baixado e logo em seguida minha blusinha foi removida também...agora as únicas coisas que eu vestia era uma tornozeleira prata em cada pé, pulseiras e meus brincos de argola...meu corpinho pálido contrastava àqueles corpos escuros, que nessa hora se desnudaram também...Gente, era um pauzão maior que o outro, naquela hora queria fugir dali, ao mesmo tempo encolir todos...se bem que o menor deles quase não entraria na minha boquinha pequena de menininha...Nessa hora, ainda todos nós de pé, eu era totalmente aproveitada, um deles se abaixou na minha frente e começou a saborear a minha xaninha, encaixava sua boca selvagem e dançava com a língua dentro de mim, me fazendo gemer como uma putinha...outro se abaixou por trás de mim e se encaixou com a boca no meu cuzinho, e sua língua era ágil, molestava o meu cuzinho me fazendo piscar dentro da sua boca...foram apenas alguns minutos sendo chupada pela frente e por trás pra que eu gozasse pela primeira vez, trmendo toda nas bocas safadas dos meus machos...tinha um em cada peitinho, cada um deles mordiscava meus mamilos, chupavam e quase engoliam eles todinho em suas bocas famintas...um me beijava loucamente, sua língua encontrava a minha enquanto me pegava pelos cabelos...e o ultimo mordia as minhas coxas...minhas costas...onde tinha espaço ele me devorava, onde minha carne não estava sendo comida ele comia...Então me colocaram no colchão...um deles se deitou e eu deitei por cima, virada para ele ficando com a barriga pra baixo...Ele começou a encaixar seu pau gigantesco em minha xaninha pequena...ele foi abrindo minhas carnes, me cortando como se eu fosse uma frutinha, como se estivesse me partindo ao meio...metia devagar, mas não cabia tudo...eu queria gritar mas não podia acordar meus pais...eu, uma adolescente, branquinha e delicada, não tinha como aguentar aquele negro...isso era o que eu pensava...logo a rola me devastava entrando toda no meu corpo, me arrebentando inteirinha...depois fui colocada de quatro, como uma cadelinha, e fui comida ferozmente por meu cachorrão negro...os outros cinco me olhavam e se punhetavam, já muito duros e loucos para me comer...nessa hora, me viraram de costas para este que me comia e estava deitado no cholchão, e esse mesmo negão que me comia, se ajeitou na entrada do meu cuzinho...eu tentei escapar, mas foi em vão...todos me seguraram e eu entrava em desespero...se foi difícil acostumar na buceta, imaginem no meu anelzinho minúsculo...gentee, ele tentava, tentava...não entrava...eu sentia minha bundinha ser rasgada e chorava...o negão que me destruía abria minhas nádegas o máximo que podia, tentava me abrir ao máximo pra facilitar sua entrada...ele cuspia no meu rabinho que já queimava de dor...até que foi entrando...e num vai e vem devagar ele foi enterrando tudinho, me abrindo, chegando muito fundo no meu cuzinho...ele metia, e eu adorava...meu cuzinho já fazia aquela tora deslizar...doía bastante, mas eu morria de tesão...até que o segundo se ajeitou por cima de mim...eu me apavorei...eles estavam prestes a fazer uma dupla penetração em mim...dois deles, um de cada lado seguraram minhas pernas, me deixando bem aberta...ele foi entrando, já com uma pica no meu rabinho, foi bem difícil e apertado, mas a minha xaninha foi sendo preenchida, explorada...eu que era toda apertadinha estava sendo preenchida por machos grandes e grossos...agora bombavam dentro de mim, bombavam forte fazendo todo o meu corpinho chacoalhar, arregaçando minhas carnes, me consumindo, acabando comigo por inteira, enquanto os outros dois que seguravam minhas pernas chupavam meus pezinhos...me seguravam forte no tornozelo, chupavam e mordiam meu dedão vermelho e delicado, meus dedinhos, se aproveitavam e lambiam a minha solinha vermelhinha, enfiavam o que podiam na boca, sentiam o sabor do meu pezinho pequeno e delicado...outro deles veio e me fez engolir sua tora...metia na minha boquinha com o mesmo vigor do que os que comiam minha xana e meu cuzinho...se revezavam entre si...sempre um deles que ficava sobrando, ficava do lado pra que eu revesasse na chupeta...fui servida para aqueles selvagens como um verdadeiro banquete sexual, eles se deliciaram com a branquinha deles...eu quase não aguentei, mas um a um foi gozando dentro de mim...o que tava na xaninha me encheu de porra africana, o mesmo fez o que comia meu cuzinho...quando ele tirou a rola meu anelzinho ficou dilatado por um bom tempo, todinho machucado e com as preguinhas destruídas...gozaram nos meus pés, na minha barriguinha e na minha boca...depois que todos me devoraram, fiquei ali no colchão toda usada, gozada, dolorida, minhas pernas estavam bambas por conta dos orgasmos que tive e também porque eu não estava acostumada com aqueles volumes que me machucaram por dentro também...voltei para o quarto engatinhando peladinha, aínda cheia de porra que saía de todas as minhas entranhas...tomei um banho e dormi até as 17 horas do dia seguinte...aiai viu, mas adorei ser a escravinha deles...beijinhus pra vcs...

Comentários

09/09/2017 15:04:40
Hummm, ótimo conto!
07/11/2012 00:03:36
""Índios africanos""??? E os zulus baianos? Viva a escravocracia!
25/09/2012 00:24:51
amor escreva em paragrafos, por favor. deste jeito fica impossível a leitura
21/09/2012 00:15:15
Hehe novinha é ja putinha,k delicia,adoro, rsssssss
20/09/2012 22:58:20
Uau!!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Porno contos eróticos sexo entre irmaos romance final feliz o filho da minha madrastaconto erotico gay conto gay real romance historia -youtube -site:youtube.combrincando escanchada contos pornoxvidio empesafamilia sacana xoxota zerada da filhotalindinhas novinhas trepandonumpau grándezoofilia cachorro fica engatado na nistafilme pornô de guerra fria maior chupando grelo da outracontos eroticos fingir assalto pra comer meu amigo amarando a filha pra chupa buceta e mete a liga no buraco da buceta primeira vez que ela sente uma lingaEu e minha prima no motel eu disse que eu nao ia meter meu pau na sua buceta virgem mais eu meti meu pau na sua buceta virgem eu disse pra ela agora sua buceta nao e mais virgem conto eroticoentre uma foda e outra minha esposa beijando acariciando seu machogostosa chifrando corno com seguranças na festa contos eroticosxvideos putas fazendo sexo com cavalos rasgando avagina sangrarbucetinha super apertada sendo destruída por negao super roludo até arregalou o olhofada do sexomulher deu o cu que choroFantasia sexual: lamber um cu cacagomulheres estupradas por varios homens roludos ao extremoPornopiroconavideos de sexo fodi ela de ladinho ela fechava as pernas e gemia muitojoponezinha dormindo e entra um cara e comi elatre surpresa vendada xvideosgarotinho loirinho de treze anos se descobrindo que e gay e tranza com seu irmãozinhominha mae ficou furiosa conto incestoquando vc e virgem e transa fala com a pessoa q e virgeme na ele fala q vc e muito gostosa pqmeninas que gota de gozada na boca pornoxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delaconto erotico viado novinho vira escravo do coroa dominadorbuceta gostosa no inatingível elas dandoDescabacei a buceta da minha prima no hotel conto erotico de primo e prima cabaço no hotelxvideos posição na rede de embalonovinha que derao boceta e firmarãofilha centa no colo do propio pai no sofa e mete com ele perto da propia familia video pornovideo de sexo ardente enxamas boa fodagozada de mule napica pornodi dicavaloContos eróticos teens contos gays neguinho do pinto grande me comeucontos heroticos cuzinho da japinhamúsica de Tierry E aí parceiro que como você é o meu desejo te chatear o seu prazer escravo dos seus beijos Ai como eu quero te agarrarirmão com insônia come irma pornocontos corno grupalpai pausudo fudeno o cusinho da filhaaa cabasso fodedoravídeos de sexo de contos na sacristiacontos eróticos de meninos novinhos sendo dopados e estrupadoscontos sex fui enrrabado na adolescencia e gameiPorno anal queroeu vou cagacontos gay Mandou eu esperar vestido de putinhacontos eroticos caguei no pauler conto erotico meu delegadodepilando a minha tia gravida contos eroticosmundobicha montado picaomentendo o pepino na buceta e no meu rabao contosrevista em qadrinho mae mulata de calsinha de rendinha atolada no rabo pede pro filho come sua busetaporno brasileiro oilando o gay brasileiro da banda lizinha tomar banhoconto cumendo irmao de pau cabecudo irma. virgemBAIXA VIDEO PORNO APROFESSORA ELIZABETI DA ESCOLA NANDEJAasistir video porno angolano de tia e sobrinho.Xvideo comeu o cu da sogra bu Cetonpornô mãe dando o cuzão dando para o filho de regaço combinação pelo cão carinhonovinhas ninfetas tao novas que nem peito tem aindaoi sou casada bati o carro do meu marido pra ele nao sabe levei na oficina mais nao tinha dinheiro contos eroticosliberei minha filha pro meu amante tirou o cabacinho contosvideo de sex com pauzaoassistir agoraver contos eroticos em que maes sao flagradas pelas avos fudeno com os filhos pauzudosx.vídeos pornô família risquinha irmão e irmã novinhosmorena boa tocando punheta pro cadaverfotos ato da novela a gata pauzudo picudosEu tava em casa com meu amigo no sofá ai minha esposa saiu do quarto peladinha ai ela deu a buceta a nois dois casa dos contosdogs adestrado para zoofilianovinha virgem tora a roupasmostrando s calcinhahomem se mesturbano no causinha da cuiada fio dentalso puta dancando sexual e menor mostrando o peitinho e bucetinha enchada marcado a calcinhafilho medico vai examinar o cu da mae e acaba em sexo insetovideo. caseiro. de. sexo. mulher. covida. omarido. pra ir. na. casa. duma. amiga. muito. gostosa. ela. provoca. omarido. da. amiga. e. rola. sexo. com. os tres. gratisempresario comedor de casadas cssa dos contos eroticosvídeos de biscatinha novinha brasileira gostosa safada entiada metendo c padrasto sem ninguém perceberpornô grátis só contos eróticos sogra cozinhaContos eróticos de gay comi o filho do amigo do meu painao era pra enfiar no meu cuzinho virgembuceta de evangelica arrombada na igrejamae e filho trazando ele goza detro delasvideos de encesto frances madrasta e entiado durmindo juntos e ele fica de. pau duro a noite e escosta nela e ela nao recisticonto gay apaixonado por um traficanteo coroa nos comeu contoporno levou finha poamigomentendo o pepino na buceta e no meu rabao contostia pasa de camisola perto do sobrinho e ele fica com tesaoContos eroticos seios mordedo forteConto erotico scat adoro ver a mulher peidandovideo pornotio acomda sobrinha co rola detro da bucetinhaapaixonado pelo meu primo brutamontes 2temporadahappy love casa dos contos paradigmas de uma paixaovídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhocomendo duas verdinhas muito deliciosa dos busão sexo e do r**** e dos peitãocontos heroticos cao doidao para chupar a donanovinho vendo o roludo pela janela e ficando loucofilmes porno de diarista espiando patrao batendo punheta brasileira maior de idadearibjr/escritorconto erotico castiguei o viado