Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

DEI MEU CU NA BEIRA DA ESTRADA PRA UM ROLUDO SAFADO

Autor: putomoc
Categoria: Homossexual
Data: 05/12/2012 21:32:27
Nota 9.67
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

DEI MEU CU NA BEIRA DA ESTRADA PRA UM ROLUDO SAFADO

Quem já sabe a descrição do putinho aqui pode pular para o segundo parágrafo, que é onde inicia-se o conto. Sou mineiro, BISSEXUAL não assumido, loiro, alto, branco, pau de 16cm, rosado, grosso e cabeçudo, de onde sai muita porra cremosa. Não tenho nada de super, sou um cara normal, tenho barriguinha saliente, já que estou fora de forma. Porém, compenso tudo na cama, onde faço o que o tesão mandar, sendo bem safadinho e sem pudores. Fico e deixo o parceiro ou parceira louco de tesão. Estou sempre pronto pra arrombar um cuzinho ou uma bucetinha, nos quais meto forte e fundo, mas também com muito carinho, fazendo a putinha ou putinho gemerem, gritarem e gozarem bem gostoso. Meu rabo branco é muito volumoso, bem desenhado e afeminado, já que não tenho pêlos na bunda, que é bastante firme e com certeza o macho vai encher a mão com minha bunda gostosa e gulosa. Terei muito prazer em rebolar na cara do safado que quiser chupar meu cuzinho que é pequeno e apertado, visto que tenho estreitamento do esfíncter e portanto, apesar de meu cu já ter sido invadido, ele continua apertadinho, portanto o trate com carinho. Gosto de ser fodido bem de leve, com carinho, quero sentir a pica entrar e sair bem gostoso do meu cu. Quero sentir os pentelhos do macho roçarem meu rabo branco, sentir a barriga do safado bater contra meu bundão branco. Se me foder assim, vou gritar e gemer feito uma puta, como uma cadelinha no cio, como uma verdadeira vadiazinha, já que vou ser sua puta na cama.Meu cuzinho é muito guloso e anseia por recepcionar línguas ávidas, dedinhos exploradores e pirocas bem limpas, cheirosas, gostosas, com bastante leitinho pra jorrar no fundo do meu cu ou na minha garganta, já que tenho cede de leite-de-pau, o qual recebo entre meus lábios e engulo tudo, deixando o pau limpinho. Minha boca é bem desenhada, tenho lábios carnudos, volumosos e rosados, prontos para engolir cacete e chupar bucetinhas e cuzinhos. Mamo feito um bezerrinho, chupo os ovos, enfio o cacete todo na boca, até engasgar com a cabeça do pau batendo em minha garganta, amo fazer garganta profunda. Deixo o pau todo melado, pronto pra me fazer de fêmea, pronto pra entrar e sair do meu cuzinho, deixando-o arrombado, terei prazer em ser sua puta, sua cachorra vadia. A mesma boca que chupa pica chupa e lambe buceta. Enfio minha língua toda dentro de uma bucetinha, chupo o clitóris com força, até a vadia safada gozar na minha boca. Sorvo todo o gozo da putinha e deixo a xaninha pronta pra receber meu caralho. Também amo lamber cuzinhos e sentir o puto ou puta rebolando em minha cara, se contorcendo de tesão. Gosto de machos que gozam bastante, pois gosto de ficar meladinho de porra, senti-la escorrer por meu rosto. Gosto de sentir a porra encher minha boca e quando gozam no meu cu, gosto de senti-la escorrer pra fora, descendo por minhas pernas. Quero conhecer machos safados que queiram me foder bem gostoso e que me dêem seu leitinho quente em abundância. Quero conhecer fêmeas trepadeiras safadas que amem dar a bucetinha, na qual quero meter muito gostoso até a vadia gozar no meu pau e em minha boca. Quero conhecer casais safados pra foder a esposa ou a esposa e o marido e chupar a buceta da safada após o maridão ter gozado nela. Quero chupar a bucetinha da esposa enquanto o marido fode meu cu. São várias fantasias a realizar e espero a cooperação dos safados e safadas de plantão. Quem se interessou é só me adicionar no MSN ou mandar e-mail para [email protected] que terei o maior prazer em responder às mensagens e iniciar contato para, quem sabe, começar uma amizade bem gostosa. Meu pau está de pé e meu cu aberto a proposta de casais, machos e fêmeas safadas para amizade, curtição e prazer, sempre com sigilo, discrição, educação e muita putaria. Beijos do seu putinho - [email protected] / Facebook: http://facebook.com/montes.claros.9279

Fiz uma viagem a trabalho para a cidade de Januária, onde fiquei por três dias. Estava viajando para Montes Claros, onde apresentaria o relatório do trabalho quando parei pra pedir informação acerca de como chegaria à saída da cidade. Parei em frente a uma empresa, onde havia três rapazes na porta. Pedi informação e um deles perguntou se não poderia lhe dar carona até a cidade de Mirabela, visto que ele havia pego uns dias de folga e iria visitar sua família. Como passaria por Mirabela, não vi problema algum, mesmo porque como já era noite, seria bom ter uma companhia de viagem. O Renato é um moreno alto, sarado, 23 anos, mãos calejadas (notei quando me cumprimentou), casado e tem uma filhinha de 02 aninhos. Segui meu caminho com o Re me mostrando a saída da cidade. Íamos conversando amenidades, ele me contando sua vida, que trabalha fora, viaja muito, sente saudades da esposa e da filha, já que fica até um mês sem as ver, como era o caso naquele momento. Notei que sempre que ele falava da esposa ficava afoito, começava a passar a mão no pau, notei um volume em sua calça surrada. Como estou ficando descarado, perguntei na cara dura se ele estava com tesão, pois não parava de passar a mão na rola quando falava da esposa. Ele sorriu meio sem graça, mas eu disse que estava tudo bem, que ele pudesse ficar à vontade. Ele respondeu que realmente estava com muito tesão, não via a hora de chegar em casa e matar as "saudades". Perguntei se sua esposa é bonita e ele a descreveu. Ele parecia um animal no cio ao descrever a esposa, pois sua rola cresceu mais ainda, já que o volume em sua calça cresceu também. Eu disse a ele que ele mataria a esposa, já que estava com tanta vontade e o pau dele parecia ser muito grande. Ele sorriu e disse: "você ta reparando meu pau véi!", eu na maior cara de pau disse: "sim" e sorri pra ele. Falei que se ele quisesse se aliviar antes de chegar em casa, pra não gozar muito rápido, que podia bater uma punhetinha no carro que eu não me importaria. Ele sorriu e me chamou de louco. Eu sorri de volta e coloquei a mão sobre seu pau dizendo: "estou louco por isso aqui". Como ele não esboçou reação, continuei com a mão no seu pau, sobre a calça, apertando-o. Comecei a abrir o zíper e como tinha dificuldades, ele o abriu pra mim e colocou pra fora aquele pau marron, da cabeça vermelha como maçã, era enorme, grosso, cheio de veias, estava muito duro e era muito torto pra esquerda. Fui acariciando seu pau, numa lenta punheta, enquanto dirigia. Ele reclinou o banco ficando mais à vontade. Minha boca aguava de vontade de sentir aquele pau. então não teve jeito. Os acostamentos nessa estrada são raros, portanto, assim que apareceu uma oportunidade, estacionei o carro ao lado da pista, depois de uma árvore. Quem estivesse indo no sentido Mirabela não nos veria, mas quem estivesse indo no sentido Januária veria, pois não tínhamos a proteção da árvore. Assim que desliguei o carro já caí de boca naquela delícia. Seu pau cheirava a suor, pois ele trabalha na construção civil e tinha largado o serviço quando o encontrei. Contudo não era um cheiro insuportável, era um cheiro de macho, de virilidade, e não sei porque mas aquele cheiro aguçou ainda mais meu tesão. Abocanhei aquela tora deliciosa colocando-a até onde pude na boca. Mamei feito um bezerro, feito uma vaca. Chupava e lambia aquela piroca gostosa arrancando gemidos do meu macho. Eu já estava nu, praticamente de quatro no banco mamando aquela pica, com meu rabo branco aparecendo na janela, o que volta e meia levava um motorista mais atento a buzinar. Imagine só, um carro parad na beira da estrda com um sujeito com o cu empinado, branco e volumoso, aparecendo na janela e o safado chupando um cara. Esse puto sou eu. Mamei muito, me engasguei com aquele caralho, o lambi todo, chupei seus ovos, o banco do carro já estava melado de tanta baba que escorria. Coloquei uma camisinha naquela rola maravilhosa e disse pra o Re descer do carro. Ele perguntou se eu estava louco e eu respondi que sim, mas de tesão. Abri a porta do motorista e saí nu, indo para o lado do passageiro. Fiquei de 4 no banco e arrebitando o cu, entreguei um pacote de gel pro Re e o mandei lubirficar meu cuzinho. Ele metia dois dedos no meu rabo pra me alargar e lubrificar. Eu gemia, praticamente gritava com aqueles dedos enormes, grossos e calejados no meu rabo, me cutucando. Senti a cabeça enorme de sua pica encostar no meu cu e aos poucos sua anaconda foi sumindo no meu buraquinho do prazer. Ele metia um pouco e parava, quando meu cu acostumava eu dava uma piscadinha com ele, rebolava e ele entendia que eu queria mais pica dentro de mim. Ele meteu tudo. Senti seus pentelhos em meu rabo. Ele foi metendo ritimadamente, me fazendo gritar, rebolar na sua pica. Encostei meu rosto no banco e com as duas mãos eu abria meu cu, pois queria aquela pica toda nele. Ele começou a bater em minha bunda e a me chamar de puta gostosa, safada, tarada, dizia que meu cu é uma delícia, melhor que buceta. Quando passava um carro e o farol batia na gente, o motrista buzinava e isso dava ainda mais tesão. o Re socava cada vez mais forte e rápido. Pedi pra ele que quando fosse gozar, que o fizesse em meu rosto, em minha boca, pois queria seu leitinho. Eu precisava provar aquela porra, saída daquela piroca enorme. O Re espancava meu cuzinho com suas metidas e meu rabo com os tapas que dava. Era um tesão enorme olhar pra trás, ouvir aquele moreno sarado e safado gemer metendo no meu cu, de olhos fechados o safado fazia caras e bocas, mordia os lábios, gemia, me segurava pela cintura com aqueles braços fortes, via aquele abdõmen sarado se contrair, sentia sua pica me abrir. O safado me fazia de puta, de fêmea. Eu me sentia uma verdadeira cadela dando o cu na beira da estrada sem me importar se alguém estava ou não vendo aquilo. Eu queria ser a puta mais puta do mundo naquele momento, e assim eu me sentia. A respiração do Re aumentou, senti seu pau começar a crescer, a pulsar no meu cuzinho. Eu só gemia, rebolava e pedia pra ele meter mais, pra enfiar tudo, pra me fazer de puta, "vai amor, fode meu cuzinho, fode o cu da sua puta, mete essa pica na sua cadela, me faz sua mulher, fode cachorro". Então o Re tirou seu pau apressandamente de dentro de mim e arrancou a camisinha. Eu me virei, me sentei no banco e como boa vaquinha, abri a boca pra mamar aquela pica, que começou a esguichar porra na minha cara. Levei vários jatos de porra na cara, no cabelo, na boca. A porra dele tem o cheiro forte, é espessa, é farta e muita saborosa. Depois de ele gozar tudo na minha cara, eu chupei seu pau e o deixei limpinho. Meu cu ardia, afinal um senhor caralho o havia arrombado, deixou-o aberto e querendo mais pica. Fiquei de 4 no banco e mostrei pra ele o que seu caralho fez em meu botãozinho rosado. Ele meteu 3 dedos no meu cu e eu o alertei que se ele não parasse ele teria que me comer denovo. Ele sorriu, tirou os dedos, encostou seu pau, que estava meia bomba, na entrada do meu furico e meteu tudo pra dentro. Eu delirei. Mesmo meia boma era um pau bem grande e grosso. Ele foi empurrando e tirando, agora lentamente, seu pau no meu cu. O tesão era enorme, tanto em mim quanto nele. Enquanto ele metia e me pus a me masturbar. Delirava e gemia com seu pau no meu rabo. Sentia-o profundamente e aquilo me dava muito tesão. Senti que ia gozar e avisei ao Re que começou a meter rápido no meu cuzinho. Aquilo me levou à loucura. Meu cuzinho piscava, tentando travar aquela piroca que o arrombava, mas era em vão. Então, com o cu contraindo e rebolando na vara do Re, eu gemi, gritei e gozei, melando todo o banco do carro. O Re metia alucinadamente em meu cu enquanto eu gozava e assim que eu relaxei, senti um líquido quente invadir meu reto. Que delícia foi sentir aquele líquido quente me invadindo, aquele pau pulsando no meu cu. O pau engorssa, cresce, pulsa, solta o leitinho e depois vai amolecendo aos poucos, saindo devagar. O Re só tirou o pau depois que estava mole. Mamei aquela pica denovo e o limpei. Eu estava acabado, todo gozado. Entramos no carro e seguimos viagem. Eu sentia a porra do Re escorrer do meu cu. O deixei em Mirabela e peguei seu telefone, afinal ele disse que sempre que for a Januária, posso ligar pra ele me foder gostoso.

Bjs meus tesudos e tesudas.

Contato:

[email protected] / Facebook: http://facebook.com/montes.claros.9279

Comentários

28/05/2015 18:58:35
cara, adorei seu modo de escrever! não consegui te adicionar no facebook, portanto aí está o meu e-mail:[email protected] Augusto Sídney de Limaaguardo seu contato!
16/07/2014 20:37:31
Show véi! Curti pra kralho o conto.
06/12/2012 12:52:28
Seus contos são demais,são muito excitantes.BJSSSSSSSSSSSS

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos eroticos o costureiroGTA comendo na rua mostrando a bundinha calcinha vestidos aindacontos eróticos gay da cidade de tupã ?pornodoido travesti do brasil dano leite fartoconfesso chantagiei minha irmãzinha pra ela me masturbaPauzundo entrando ate talo na buceta contosencoxei minha tia peituda (contos).lesbicas xvideo.com brigonascomendo o cuzinho com um guspinhovídeo pornô de mulheres que não aguentaram levante 4 cenaspornor doido batendo poleta na varanda homemvídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhoela "abriu a porta" pelado meu pau banheiro "minha tia"conto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretoVídeos de homens dando aquelas linguadinhas pornôvidio de homem fosando a mulher a bebe a gosma dele pornodoidocunhadacontoeroticosexocunetepicudod/contosengolimos rebolando de fio dentalquero baixar pornô novinha sentada no sofá completando campainhaporno provisional com casal apaixonadosConto incesto garota de 09 aninhos popozudaevangelicas na zoofilia com cachorrotia perucas carinha de anjo nua peladafilme de sexo pura selvageria de chupar e chupar agressivo mesmolesbicas xvideo.com brigonas"a história de betinha"vidio porno de mulhe de 70a75 quiloprimo entra no quarto da prima incente nova e tira ha calcinha dela dormindo pornogostosinha abrir a bundinha para o negão para o rappesquisar, na ora do sexo porque tem qui assobra dentro ds bucetaeu quero mulher tem pinto comendo viado que amanhece a tempinho comendo vi antes vídeo pornô vídeoContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhocontos gay babydool maecontos de esposa puta chupando varias rola na frente d cornoConto erotico de pai cheirando as calcinhas sujas da filha bucetudaPapai e titio comeram minha bundinha contos eróticosContos me encheram de porra na frente do meu maridomelando buceta com salivacontos eroticos estupro de novinho gays com os colegas da escolacontos eroticos gaysogropeso d porrta gatinhavizinho a aline contos eroticossexo porno meu professor foi me visita pra me da reforço,e acabou me chupandoliteralmente engatada com dogfilha um dia essa buceta vai ser minhacomendo o cuzinho dela ela chorando ele filmando escondido ela ferver na firma esconde dele comendo o cuzinho a bucetinha dela ela chorandoquero baixar pornô novinha chamando o pai de mensagem massagemcuzinho mulher no comando rebola analvideo pono colocono shotinho diladinhoThaiana xvideos sabiapono coxada mulher tera cacinha dela metro so saia 2017como chupar a buceta de uma testemunha de Jeovápornô grátis só contos eróticos sogra cozinhafoda insana com cunhadaquero abri uma janela parA o porno baiano com bucetasmulher.cal.fiudentalgostoza rabuda sendo encoxada por picudo ater gozsrgemeas identicas dando a bucetinha pra um taradinhocontos de estupro sadomasoquismoconto erótico gaay sonbra de gaelesposa descaderada pelo negãocontos eriticos minha sogra levo ninha rola grandeXVídeos a comadre de vestido bem curtinho com a boca fica do lado de fora no ônibusxisvidio amadores de auguen metendo a forçacorno puxa o grelo e mamamulher chamou o vizinho para tirar goteiras e deu a buceta para eleFeitichi d evangelica c homemfilha enventa de dormir na cama do pai ele nao aguenta gosa dentro da buceta delaxvideos/estavamos asistindo tv e minha sogra me chupoudormi com meus tios e levei dedada na bucetaporno gay pai malhado e i filhoa bucetinha depilada da minha mãe contossexo gay contos valentãover contos eróticos de vendi meu cabacinho para um cacetudoVanessa queria brincar mais não imaginava que ia encontrar pela a frente um monte de safadinhos taradoscontos de sexo depilando a sogracontos de corno minha namorada virou puta de um traficantenegao bagaca branquinho xxvideosas coroa que fumo um maço de cigarro pornôcachorro com o focinho dentro da bucetaconto erotico comendo rabo da dona da verdureirabrincando escanchada contos pornonaugr sexo69 no sofáas coroas do rodeio no xividiomaduras no meu cu nao porraaa paraaa aiiiii