Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Segundo Amigo Dotado - Negão que abriu meus buracos

Olá amigos! Retornamos para relatar nossa segunda aventura, bem no inicio de nossa vida liberal. Depois de ter passado a noite no hotel com o Rogério, o primeiro amigo dotado, recebemos vários e-mails e no meio destes, selecionamos um rapaz, Tom de Brasília-DF, que me deixou interessada, já que além de dotado, ele afirmava gozar muito. Abrimos o arquivo com as fotos e uma cópia do exame de sangue, exigência nossa. O Tom é um negro bem charmoso, o que chamou nossa atenção foi o tamanho da vara, bem desenvolvida. Depois de analisarmos as fotos, resolvemos entrar em contato. Seria uma novidade, eu super branca com um negro. Por coincidência, o Tom estava em Caldas Novas-GO a trabalho. Após trocarmos alguns e-mails, marcamos de conhecê-lo. Durante a conversa, principalmente sobre sexo, regada com algumas cervejas, ficamos encantados com o jeito do Tom, na época com 42 anos, casado, liberal, apesar da esposa não saber das suas saídas, simples, objetivo, educado e com um sorriso magnífico, típico da raça negra. Como eu estava de saia, resolvi fazer uma loucura, fui ao banheiro e tirei a calcinha, a entreguei para o Tom sentir o perfume, ele cheirou discretamente e guardou como lembrança. Resolvemos ir para um canto mais afastado. Aproveitando o forro da mesa que era grande, sentei entre os dois. O Léo e o Tom ficaram passando a mão na minha boceta e com jeito nosso amigo meteu um dedo dentro, depois levou até a boca, eu massageava as varas e pelo volume da do Tom, fiquei até com medo, bem maior que a do Rogério. Perto das 22:00hs minha boceta já estava molhada, então convidamos nosso novo amigo para continuar a conversa em outro local. No chalé que reservamos, nosso amigo tirou minha roupa e pediu para eu fazer um desfile. Depois do pequeno desfile, comecei a retirar a roupa dele, primeiro a camisa e depois a calça, a vara pulou para fora na hora, negra, depilada, grande, grossa, uma cabeça enorme e as bolas do tamanho de uma laranja, até aquele dia nunca tinha visto uma tão grande, ajoelhei na frente dele, peguei a vara e comecei tentando colocar a cabeça na boca, mas fui impossível, quanto mais eu lambia, mais crescia agora eu já pegava com as duas mãos e sobrava, realmente era maior que o do Rogério, acho que deveria chegar perto dos 28 cm. O Tom me puxou para cima dele na cama e começou a chupar a minha boceta, fui às nuvens.

- Ai! Léo, ele tem uma boca maravilhosa - O Tom chupava com tanta pericia que acabei gozando na boca dele. Com minha boceta lubrificada, mudamos de posição, era hora de retribuir. O Tom ficou segurando a vara e chamou o Léo para ver ele começar a meter.

- Vai com calma se não estraga o brinquedo – Comentou o Léo. Até eu fiquei na dúvida se aquilo entrava, na época ainda não tínhamos começado a fazer loucuras. Abri minhas pernas, o Tom passou a cabeça da vara várias vezes no meu grelo, com jeito ele encaixou, na primeira tentativa não entrou, na segunda a cabeça abriu o caminho me fazendoeu gritar de dor.

- Ai Tom, você vai arrombar minha boceta!

- Quer que eu tire? – Perguntou.

- Ta doido, agora que entrou quero o resto – Ele riu. Com o olhar fixo em mim, ele foi socando lentamente a vara até bater no fundo, no fundo mesmo, vi estrelas, ele parou um pouco devido as minhas caretas. Ele olhou para o Léo e falou:

- Todas reclamam no inicio, mas depois é só alegria - Ele começou lentamente a meter, empurrando tudo dentro, a pressão foi tão grande que gozei na hora, eu urrava de prazer cada vez que batia no fundo e ele metendo agora com mais força, arrombando tudo.

- Olha Léo como o Tom está arrebentando minha boceta – Falei entre gemidos.

- Vai ficar um bocetão – Rimos do comentário do Léo que apertou meus peitos. A vara já entrava e saia com mais facilidade, a cabeçona raspava nas laterais da minha boceta, os lábios entravam e saiam juntos com a vara, os gozos eram seguidos, depois de 20 minutos metendo, nosso amigo retirou e ofereceu para eu chupar.

- Sente o sabor do seu melzinho, lambe assim gostoso – O Tom falava e eu caprichava, deixei a vara e o saco limpo. Ele me colocou de lado e socou de novo, aproveitei para chupar o Léo, que perguntou:

- Ta gostando?

- Delicia! Ele ta arrombando minha boceta, vai ficar toda inchada, vou dar a noite toda para ele, quero que ele me entupa com porra – Minhas palavras mexeram com Léo que deu uma gozada espetacular dentro da minha boca. Bebi a porra dele até a última gota. Voltamos para posição inicial e o Tom começou a acelerar as metidas, a vara já estava grande, foi inchado cada vez mais, dava para sentir as veias dilatando e ele entre gemidos:

- Vou gozar!

- Vai goza! Goza junto comigo – Gritei ao mesmo tempo em que ele gozou. Foram vários jatos seguidos, muita porra, nosso amigo não parava de meter com força, socando cada vez mais, a vara saia toda lambuzada, ele tirou e levou até minha boca, abri ao máximo para ele lançar mais porra dentro, realmente ele gozava demais, continuei chupando a vara enquanto ele metia dois dedos na minha boceta. O Léo já tinha voltado do banho e nós fomos. No banheiro, o Tom não cansava de tecer elogios ao meu corpo e eu ao dele, principalmente a vara. O chalé é bem reservado, então fomos para varanda tomar uma cerveja. Enquanto rolava a conversa, nosso amigo dedilhava minha boceta e eu massageava a vara dele. Ele brincou que o Léo talvez ficasse na mão, mas eu disse que depois ele ia ter um brinde. A vara já estava pronta, quando subi no colo do Tom. Fiquei rebolando no colo dele e olhei para o Léo:

- Amor dá uma ajuda – O Léo pegou a vara e direcionou para minha boceta. Olhei novamente para ele e joguei um beijo.

- Sentiu como é grossa, quando entra dá para sentir as veias – Comentei com um ar de puta. O Léo só riu, enquanto eu voltava às atenções para nosso amigo. A vara já tinha entrado um pouco, quando o Tom puxou meu corpo para baixo, apesar de ter sentido a vara em toda extensão, não contive um gemido mais forte.

- Ai Cavalo! Minha boceta vai ficar larga – O Tom sorriu. Enquanto eu rebolava na vara do nosso amigo sentindo o útero ser esmagado, o Léo batia uma punheta.

- Assim meu amor, bate uma pra mim, veja como esse negro arromba minha boceta, olha como gozo gosto nesta vara grande e cabeçuda - O Léo continuava na punheta e eu gozando na vara, subi e desci várias vezes e nosso amigo chupando meus peitos feito um bezerro. Eu já estava exausta de tanto gozar, quando voltamos para o quarto. O Léo deitou na cama e eu fiquei de quatro para o Tom socar com mais força. Enquanto eu chupava o Léo, ele metia a vara toda dentro, a pressão era tão grande que tive um orgasmo magnífico, gozei aos berros e ele acompanhou meu gozo despejando mais porra. Sentei na vara do Léo com a boceta melada e mesmo estando larga, ainda fiz meu amor gozar também, misturando sua porra com a do nosso amigo. Após um banho, ficamos conversando na cama até o sono chegar. Pela manhã o Léo acordou com meus gemidos. Na sala ele teve uma surpresa, o Tom finalizando a metida no meu cú. Depois do banho ele foi embora e nós ficamos.

- Até o cú? – Questionou o Léo.

- Meu amor, não teve jeito, você estava dormindo e eu levantei daquele jeito, doida para trepar, então ficamos aqui na sala, depois de ele ter gozando na minha boceta e pedir com tanto jeito, não agüentei a curiosidade e resolvi tentar, ele ia só tentar, mas quando a cabeça entrou, o resto foi junto e sabe, foi maravilhoso, achei no começo que ia doer, mas ele colocou com tanto carinho que gozei, olha como estou – Fiquei de quatro para ele ver com meus buracos estavam vermelhos e inchados. O Leó não perdeu tempo, socou na minha boceta e depois meteu no meu cú com força.

- Isto amor! Mete na sua esposinha, mete nesta piranha arrombada – Ele metia feito louco até gozar no meu cú e o dia só estava começando. Este amigos foi nosso segundo encontro no meio liberal, apesar de já ter alguns anos, ainda lembramos com detalhes, pena ter perdido o contato com o Tom, mas quem sabe ainda conseguimos encontrá-lo qualquer dia destes. Beijos!!!!

Comentários

13/02/2013 02:05:20
Ana! Obrigado por ter apresentando o Zé Carlos para nós! Criei coragem e publiquei o conto, depois passa lá e veja o que aconteceu! Bjsssss
03/02/2013 12:30:37
maravilha
10/01/2013 11:30:10
otim bom demais to com meu pau a mil me add no msn [email protected]
12/12/2012 22:52:40
És maravilhosa demais, o tipo de fêmea que adoraria ter tido na minha vida. Teu marido tem muita sorte. Leia minhas aventuras e me adicione: [email protected] . Beijos.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


as coroa que fumo um maço de cigarro pornôcasa dos contos eroticos Alê12Xvideos melequeraaninha e meu tio cacetudo com foto e todos os contossporno serena ali doeucontos eróticos comi o cu do filho da mendigaincesto com meu vô contosapaxonado pelo primo brutamontes 3 contos gaysou casada mais quem mim fode gostoso e patinhoNovos contos de incesto gang bang forcadocontos de sexo depilando a sograporno.milene ceribelecontos eróticos sou gostosa e acabei seduzindo meu irmao gostoso e acabamos no sexoxvideo porno irmao abraca a irma quando ela ta lavando aloucadivididu u casete nu boketesexporno so com as mulher corpudona e apertadinha bota choravideo porno pega secretaria bricando ca xoxota na livrariametendo na salgadeira bundudadoce nanda parte cinco contos eroticostia e sua sobrinha fica sozinha em casa e a sobrinha passou a mae na buceta da tia e a tia deixar emfiar a mao detro do stordoce nanda parte IV contos eroticosContos eroticos a gozada incetuosa e mais gostoza que quaque outra gozando dentro da irma cem camisinhaTopes fotos de menianas dormindo de shortinho atololado e com um penis fincado no meiocontos eróticos mamãe deixa novinha com padrastocontos incestuosos papai. trepando com filha casada e genro olhandoMeu sogro me comeu a forcamotorista de onibus que molhou a buceta de tanto prazer em dirigircontos corno beija pés humilhadocontos eroticos tia bucetuda no onibus e menino casetudogta em porno doido com um estranhomenininhao na siririca no banho escondidacontos aiiiii hum aiaiacontos eroticos de mulher de manausimagens de bucetas de riasas sexoporno de coroucom novinhasConto herotico incerto completo mae i filhoMinha namorada seduzida pelo papo do pagodeiro contos de mulherescontos erotico vovô taradoporno loira olhos azuis coxa grossa rabo grande peituda cabelos longos metendo como uma cadela no ciovidio de boquete profunda engolindo ate os badalospornô caseiro da Mayara do colégiomulhe trazando com dois hemSo grafida sendo encochada no trem xvideo com20contos eroticos transei com meu filho gostosohistória e foto de tia gostosa que gosta de fazer macarrão com sobrinho novinho e g****** na mão delagata nua aberta na cama bom das macia arrepiada cuzinhos duro meladogta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetagozei na boca dela sem pedirvizinha do intestino curto fodendoas mulheres mais tratante do pornô de fio dentalvizinha do intestino curto fodendocontos eroticos minha esposa fodendo com meu sobrinho menor de idadecontos eroticos caguei no paucomtos exitantesConto encoxaram minha mulhervídeo de sexo de Osasco heloisa dando o cu para doisxvideo empurrando e gozando topado ate o talocontos sadomazoquismo estuprocontos filha rabuda ninfomaniaca familia surubaXVídeos gay com truculêncialasca mińha bucetaelementarians casa dis contos eroticoschupando a bucets dela depois metendo a casdeta con muito tesaoconto erotico estupro cu maridoExcitantes Contos Eroticos Contados Por Noivas pelos Seus Paes Padrinho Padre E Tiosmulhepega outrana ponbameu sogro e seu irmao me funderam juntos contos eroticosbrincando escanchada contos pornonossa to preocupado comeu a mulher do meu amigo e ela ingravidou vidio pornogay fazeno sexo com cachorro e fica engatadonovinha du grelao bitelobaixar video bicha fala ai bicha disgracadacontos casada chantageada pelo porteiro