Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Minha Namorada Putinha

Meu nome é Felipe. Sou alto (1,87m), moreno, dos cabelos pretos e olhos verdes, com corpo definido e um rosto até bonito. Sou bem galinha, já cheguei a namorar 3 garotas ao mesmo tempo, mas atualmente não preciso mais disso. Namoro uma só garota, mas a mais safada que já conheci.

O nome dela é Aura. Ela é baixinha (1,62m), com seios bem fartos e uma bunda empinada e uma barriguinha bem sequinha. Cabelos ondulados até a cintura castanho, olhos castanhos claros e uma pele nem muito clara e nem muito bronzeada. Logo quando começamos nosso rolo ela se mostrou a mais puta na cama e depois disse logo. “eu não fico com um cara só”.

Fomos nos conhecendo e depois de um tempo, começamos a namorar. Só que o problema é que ela queria transar com outros caras, então fizemos o trato de que ambos poderiam transar com outros, mas o outro teria sempre que assistir. E assim começou tudo.

Um dia cheguei em casa e minha namorada disse que queria transar com um cara que havia conhecido. Perguntei quem era e ela me mostrou a foto no facebook. Era um cara mais ou menos do meu tamanho, meio feio, mas bem musculoso. Eu disse que tudo bem se eu pudesse assistir.

Mais algumas semanas e ela disse que tinha contado tudo pra o cara e ele tinha topado desde que não rolasse nada gay. Então marcou-se um dia em um motel e eu fui com minha namorada até lá e cheguei mais cedo, reservando o quarto para a noite toda. Aura foi logo se trocar, colocou uma lingerie bem sexy que eu tinha comprado pra ela a alguns meses, preta e bem fininha e ousada.

Colocou uma música pra tocar e ficou dançando pra mim, enquanto o outro cara não chegava. Sentei na cama e fiquei assistindo um pouco, com as calças arriadas e passando a mão por cima da cueca, no meu pau. Ela sentou com uma perna de cada lado do meu corpo e esfregou um pouco sua virilha em mim, fazendo sua bucetinha passar pelo meu pau duro.

- Que pau durinho e gostoso você tem, hein? – ela sussurrou no meu ouvido – Mas hoje essa bucetinha molhada é de outro pau.

Sorri e dei uma tapa na cara dela, pois sei que ela gosta dessas coisas. Depois chupei o lábio dela e apertei sua bunda. Ela continuou dançando pra mim, virando de costas e esfregando sua bundinha no meu pau, encaixando ele bem direitinho na entrada do cuzinho onde eu já tanto tinha metido. Então o celular vibrou em cima da mesinha de lado que é conectada a cama.

- É ele, ta aqui. Vou dizer qual o quarto – ela falou, já que já tinha deixado avisado na portaria que estávamos a espera de mais uma pessoa.

Não demorou muito a aparecer o tal do cara. Ele entrou, meio desconfiado, olhou pra mim e chegou perto e apertou minha mão. Falou que seu nome era Nilton e era o instrutor de academia da minha namorada. Ele era menos musculoso pessoalmente que na foto, mas tinha um corpo legal, maior um pouco que o meu só, já que eu também fazia muita academia.

Minha namorada, no entanto, não queria papo. Depois das apresentações feitas, ela ficou entre nós dois e o beijou na boca, enquanto colocava a mão por dentro da calça do tal do Nilton. Eles se beijavam intensamente e, enquanto isso, Aura empinava a bunda e se aproveitava da proximidade pra esfregá-la no meu pau.

Fiquei assistindo ela enquanto beijava o cara. Dei umas tapas na sua bunda e ela a agitou em aprovação, empurrando no meu pau. Aparentemente, eu não ficaria só de expectador. Ele já tinha se soltado, colocou as mãos nos seios dela e afastou o sutiã pra baixo, acariciando os biquinhos vermelhos.

Aura, depois de sugar a língua do Nilton, se soltou dele e abaixou-se ficando agachada entre nós dois. Com a mão que estava dentro da calça do cara, puxou a calça e revelou o pau dele, indicando que era bem menor que os meus 20cm, mas apesar disso, um pouco mais grosso. Continuou punhetando o cara, enquanto com a outra mão puxava minha cueca e fazendo o mesmo comigo.

Logo ela começou com suas chupadas deliciosas. Chupou forte a cabeça do pau dele, depois revezou pra minha, voltou pra dele e ficou lá por um tempo, deixando o pau ir o mais fundo que conseguia na garganta e depois voltando, ao mesmo tempo me masturbando. Olhou pra ele toda safada e bateu o pau na cara dela.

Dei um tapa em seu rosto e ela virou a atenção pra mim, começando a me chupar. Segurou meu pau com uma mão e passou a língua por ele todinho até as bolas e voltou, fazendo uma volta pela cabeça do meu membro. Bateu com o meu pau em sua língua estirada e depois levantou um pouquinho e brincou com ele em seu mamilo, fazendo voltas.

Ela se ergueu e empurrou o Nilton pra cama, fazendo-o sentar na beirada e subiu na cama, ficando de pé e com a buceta bem na cara dele. Tirou a calcinha bem devagar e sensual, segurou na mão e passou pelo rosto dele, que a sentiu molhada. Depois soltou ela no chão e enfiou três dedos na xoxota que tinha uma faixa de pêlos por ela. Enfiou os dedos uma, duas, três vezes e depois tirou e colocou na boca do Nilton.

Fui pra trás dela, abri a bunda dela bem aberta e passei a língua pelo cuzinho limpinho dela, brincando com o seu anel. Ela gemeu e olhou pra trás sorrindo, me aprovando e depois se inclinou pra frente, enfiando a bunda na minha cara. Ao mesmo tempo, ficou com os seios batendo na cara do outro parceiro, ao que ele começou a chupá-los com vigor.

Enfiei um dedo na bunda dela e fiquei brincando ali, enquanto com a outra mão brincava de provocá-la na bucetinha. Não demorou muito e ela já estava cansada de dedos, queria rola. Se abaixou, ficando de joelhos na cama e se inclinou sobre Nilton, falando no seu ouvido baixinho:

-Quero a sua rola na minha buceta... Enfia ela, vai? Tá toda meladinha, esperando pra você me foder. – ela mordiscou a orelha dele e disse – Vem cá, me fode toda. Me come de pé ali, quero sentir sua rola entrando até o estômago.

Ele nem esperou nada. Eu me afastei e ele com ela presa ao corpo dele se levantou, foi até a parede de lado e se escorou. Devagar, foi descendo o corpo dela sem dificuldades, enquanto ela ajeitava o pau dele na entradinha dela com uma mão e segurava nele pra não cair com a outra.

- Ahhhhh... Entrou, que pau grosso da porra – ela falou mordendo o lábio e agora abraçando-o pelo pescoço, já que o pau já estava dentro. – Agora mexe que eu quero sentir minha buceta se abrindo.

Não deu outra, ele começou a se mover enquanto a fodia, segurando-a pela bunda e deixando as duas partes da bunda bem separadas. Eu interpretei aquilo como um convite. Cheguei por trás dela de surpresa e, como ele é bem mais baixo que eu, tive que me abaixar um pouco também. Enfiei meu pau no cuzinho dela sem dó nem aviso, coloquei até o saco roçar nela.

- AHHHHHHHHHHH, PUTA QUE PARIU, VOCÊ ME ARREBENTOU FELIPE – ela gritou apertando o ombro do Nilton com as unhas, o que deixaria marcas – Puta merda! Seu filho da puta!

Dei uma tapa forte na bunda dela e tirei e enfiei meu pau todinho de novo, enquanto tapava a boca dela e mordia sua orelha. Puxei a cabeça dela um pouco pra trás pra poder me ouvir melhor, depois enfiei de novo o pau nela, sentindo ela se alargando enquanto meu pau acabava com seu anelzinho desprevenido.

- Cala a boca, sua puta. Se eu quiser comer seu cu, eu vou comer, quando eu quiser – falei baixinho, enquanto continuava a fodê-la.

Nilton tinha tomado um susto quando tinha acontecido, mas depois viu que apesar do grito dela, ela não tinha feito nada pra se soltar, então continuou a penetrá-la. Eu ajustei minha velocidade a dele, o que foi difícil já que ele tinha um ritmo meio irregular, mas fui socando o pau no cu dela enquanto dava tapas na cara dela e na bunda, quando tinha espaço.

- Ahhhhh... Porra.... Tá me deixando arrombada! Tá doendo pra caralho! Puta que pariu, dois caralhos em mim, ahhh... Que pau grande, amor! Enfiando tudo no meu cu assim, você é um puto! Ahhh, hmmmm, que delícia Niltinho, me fode assim com meu corninho, goza nessa buceta de puta. – ela gemia, sentindo dor e prazer ao mesmo tempo e indo a loucura.

Ah essa altura, ela já havia gozado 2 vezes, enquanto nós dois nos mantemos firmes. Esse geme, geme louco dela acabava com qualquer um e logo o Nilton tava gozando dentro dela. Vi pela cara e porque ele parou de penetrá-la. Aparentemente gozou muito, pois ficou um bom tempo dando umas estocadas irregulares nela, enquanto gozava.

Depois de um tempo ele saiu de dentro dela e ela pôs os pés no chão. Tirei meu pau do cu dela e puxei ela e joguei no chão. Comecei a me punhetar com o pau na cara dela, enquanto ela abria a boca e passava a língua pela ponta do meu pau.

Segurei a cara dela com uma mão e despejei gozo nela, cobrindo o rosto e os seios de porra. Ela fez menção de se limpar e eu segurei a mão dela. Puxei e a levantei. Dei uma tapa na sua bunda bem forte e ela fez cara de safada. Joguei ela na cama, onde o Nilton se recuperava. Dei outro tapa na bunda dela e a mandei ficar de quatro.

- Bora, Nilton, fode o cu dessa vagabunda. – Falei, indo pra frente dela e ficando de joelhos na cama, com o pau na cara dela.

Nilton já estava meio recuperado e se levantou, indo ficar de pé perto da cama e puxando o corpo de Aura pelas pernas. Abaixou a bunda dela até ficar numa altura boa pra ele e foi socando o membro lá, enquanto ela fazia careta pra agüentar a dor. Dei uma “tapa” com o meu pau na cara dela e abri os lábios dela, fazendo ela me chupar enquanto era fodida pelo Nilton.

- Ahhh, porra... Primeiro um pau grande... Agora... Um grosso pra... Acabar o trabalho... De me arrombar – Ela falava entre chupadas e passadas de língua no meu pau.

Nilton começou a se mover com mais força e assim, com o movimento que ele estava fazendo na Aura, ela estava indo pra frente bruscamente, o que fazia meu pau entrar até a garganta dela às vezes e a engasgar, mas ela segurou e não vomitou. Puxei os cabelos dela pra me olhar, cheia de gozo na cara ainda e sorri pra safada que ela era.

Nilton havia pegado o jeito, dava tapas na bunda dela enquanto ela, agora já confortável com a grossura do pau dele, rebolava com o cuzinho sendo penetrado. Ela gemia no meu pau e eu puxava sua cabeça pra me chupar de forma mais agressiva. Sua cara cheia de porra me deixava excitado e me deu vontade de jogar ainda mais porra na cara daquela puta.

Nilton, já à algum tempo naquela posição e provavelmente perto de gozar, puxou uma de suas pernas pra cima, mostrando a bucetinha dela toda babada pra nós dois enquanto estragava o anus dela. Eu me inclinei um pouco sobre ela e dei uma tapa nessa buceta carnuda e gostosa, ao que ela encolheu um pouco.

Continuei dando tapas na xaninha dela enquanto ela se arrepiava e, depois, enfiei dois dedos enquanto usei o polegar pra brincar no grelinho dela, o excitando. Não demorou nada pra ela gozar, cedendo o corpo um pouco já exausta.

Nilton já tava no limite pelo que eu vi, então falei “goza na cara dela”. Ele mexeu a cabeça confirmando e continuou estocando na bunda dela. Ela caiu na cama cansada, usada e cheia de prazer. Ficou de bunda pra baixo, então Nilton teve que erguer um pouco o quadril dela segurando pelas pernas e continuou enfiando naquela bunda.

Eu me inclinei e, me apoiando com as mãos na cama, fodi a boca dela como se fosse uma xaninha, mexendo só o quadril. Vi que o Nilton tava mesmo pra gozar, então saí daquela posição, fiquei de joelhos acima da cabeça dela e fiquei punhetando na cara dela.

Nilton saiu do cu dela, veio pra o lado, também punhetando e começou a gozar no rosto de Aura, que já estava exausta. Gozou muito, assim como eu acho que gozou da primeira vez, depois caiu meio de lado na cama.

Eu me levantei ainda me masturbando, saí da cama e fui até o encosto da cama onde antes estava Nilton comendo o cu da minha namorada. Fiquei parado ali, preparando um jato de porra. Segurei o máximo que podia, pra sair muito e então gozei.

Minha esporrada foi forte e cheia de gozo. Chegou a pegar no rosto dela, mas a maioria pelos seios, barriga e na bucetinha, onde eu espalhei mais da minha porra, mexendo meu pau ainda gozando ali, deixando ela com gozo por todo canto.

Depois de um tempo de recuperação de todos nós, Nilton disse que tinha que sair. Vestiu-se rápido, não falou muito e saiu, meio aéreo. Eu me levantei da cama onde tinha me deitado e peguei minhas roupas.

- Sua puta, sei que adora se sentir vagabunda. Gostou né? Safada. – Sentei na cama e vesti minha cueca, que em algum momento que não me lembro, eu tinha jogado pra um canto do quarto. – Minha putinhaQualquer comentário, sugestão, crítica ou elogio, por favor, mandem ao meu e-mail: [email protected] Mas, por favor, entendam aqueles que não gostam desse tipo de conto e que o acharam impróprio que isso é apenas um CONTO. Nada mais do que uma narração que nem sequer é real. Aqueles que se interessarem por meus contos e tiverem algum pedido, ou mesmo um conto que gostariam de dividir sem se expor, por favor, não hesitem em me contatar através do e-mail.

Comentários

05/03/2013 15:20:48
OLA MULHER CASADA QUE O MARIDO TEM VONTADE DE TE VER SENDO FODIDA NA SUA FRENTE ME LIGUE, SOU MORENO SARADO 1M74 75 KG BONITO VC VAI ADORAR MEU 22CM, VOU GOSAR NA SUA BOCA BJ
05/03/2013 15:20:22
OLA MULHER CASADA QUE O MARIDO TEM VONTADE DE TE VER SENDO FODIDA NA SUA FRENTE ME LIGUE, SOU MORENO SARADO 1M74 75 KG BONITO VC VAI ADORAR MEU 22CM, VOU GOSAR NA SUA BOCA BJ
07/02/2013 17:29:00
SOU MORENO SARADO 1M74 78 KG BONITO QUERO CONHECER UMA GATINHA NA REGIAO DE DIADEMA BJ
18/01/2013 14:37:24
QUERO CONHECER UMA GATINHA SOU MORENO 1M74 75 KG SARADO FAÇO ACADEMIA MEU TEL EMAIL [email protected] BJS
16/01/2013 19:17:12
Parabéns. Se quiser add no msn [email protected]
01/01/2013 20:20:59
queria mais detalhes do sexo anal

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


meu maridinho me deixou fuder na madrugadaFotos d padrasto comendo imtiadosurologista conto gayvideos arrancando a virgindade da novinha sem piedade que deu por dinheirocontos de tio comedor esobrinho novinho gayporno gay derramou agua na calçaa japonesinha que não aguenta e se mijadoce nanda parte cinco contos eroticosvideo de corno chupado o pau do negam juto com a esposavídeo pornô de mulher arrotando dando para baixinhobatando o joelhinho na mesa xvideosela so goza cagando e gritandocontos gays de meninos passivinhos com machos maduros/dando meu cuzinho aos homens desde meninoasxxxxxcomWww.mulheresemaridoscornos/porno "tesão e perigo em alto mar"vídeos pornô brasileiros com mais novinha proibido sussurrando no escurinho comoencoxei lidar evangélicaContos eroticos tia tirou afinidade do sobrinho sarrando a bundinha da minha filinhacorno manso otario contosfilha a reda causilha e pai empura rolacontos eróticos/afeminado no ônibuscontos de machos dominando cornos submissosconto erotico decasais chupando pau maior 30cmporno mae surpreebdidaContos eróticos de incesto com fotos de mulheres peluda e comadrespaguei mas gozei gostoso na filha evangelica da empregada minha contosvideo pono colocono shotinho diladinhoxisvideo.pragas.do.cu.de.casadasCasa dos contos eroticos paguei pra deflorara filha do caseiro Pornopiroconacão mete ate o talo na bucetinha de uma virgem q fica grudado na buceta dela e ela tenta tirarporno sacana mao na bucetta no cu nojento ao vivocontos de gozadas nas bundas grande de coroasmeninas que amolece as pernas quando o pau entra na bucetinha delascontos eroticoscuzinho sem pregascontos eroticoscuzinho sem pregaspadrasto ver a novinha nua e ficabatendo punhetaFui inciada pelo amigo do meu pai contos eroticosmeu padrasto me iniciou na zoofiliadeseeo amanentando o filho contos sexgostosas minisaia enos debaixodelasx negona budona lascadanovinhas.abrir.buzentaContos estrupada no ginasio da escolaputaria. propria para coroa intesa safada gosmenta na mansaoxvidiomenina sentando em cima da pica mais grandi do mundocasa dos contos meu marido contratou mestre de obra negro comContos eroticos dona de casa, coroa, casada evangélica pega novinho cacetudocontos eróticos garotinhominha titia se gozando com meu casseteSite porno de facio asseçomae.minto.safada.e.bunduda.fodendoconto comendo cu na marra da santistapornofamilhasacanalesbica estuprada pelos cachorros do vizinho conto eroticoconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretovídeo da pelada gostosona morena aquelas bem gostosa e morena e bem gostoso se tu não fazer carvãocontos incesto mae gtsporno amador mulheres lanbendo o pao do homem devagarinho até gozardoce nanda parte cinco contos eroticosvideos de sexo fodi ela de ladinho ela fechava as pernas e gemia muitocasada fiel tentando não trair,mais não resistiu quando viu a pica dura enormemama no caralho quando conduzo video pornoconto erotico molestada usando leggingirmalouca pra perdero cabaco pro irmaralivat xxxvídeoamigo do meu maridinho tinha uma rolonaeu qeuro vidio di sexovideos porn daquelas mulheres enquanto fodem ela mete a mão na boca depois a mão que estava na boca vai a vagina no pornuhWww.mulheresemaridoscornos/porno incesto recente mae consentindo o pai com filha contos100 foto chupando seioIncesto- Irmão brutamontes se apaixona loucamente pelo irmãozinho gay casadoscontosmae beba fas fiho chupa putariabrasileiracontos lukinhas22cmdoce nanda parte IV contos eroticosxvideos gay fui estuprado por que nao paguei as drogasMinha comadre disse para minha afilhada minha filha voce que mesmo dar sua buceta virgem pro seu padrinho minha afilhada disse eu quero mae minha comadre disse filha chupa o pau do seu padrinho conto eroticomae belisca querendo chupa buceta da filhaporno paudentri da bucetaxvideos gay cu rasgadaiSou a cadelinha do cão labrador contosvideo porno denovinha enfrento pau grandesimpatia para virar corno mansoajudinha da fucionaria do mercado xvideoscontos eróticos filhinha novinha gostosa delirando no colo do papai