Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

O Reencontro-Parte 4

Um conto erótico de PÉROLA NEGRA
Categoria: Heterossexual
Data: 15/01/2013 09:38:30
Última revisão: 17/11/2016 20:15:15
Nota 9.84

OI PESSOAL, AQUI ESTÁ A PARTE QUATRO. ESTA É MAIOR DO QUE AS OUTRAS, MAS EM COMPENSAÇÃO TEM BASTANTE SEXO. EU TRABALHO DE DOMINGO Á DOMINGO E NÃO TENHO TURNO CERTO, ÀS VEZES TRABALHO DE DIA, ÀS VEZES TRABALHO DE NOITE, ENTÃO COMPLICA BASTANTE PRA ESCREVER TODOS OS DIAS. MAS ESTOU DANDO O MELHOR DE MIM E ESPERO QUE ESTEJAM GOSTANDO. AMO OS COMENTÁRIOS DE VOCÊS, MAS NÃO VOU CITAR NOMES PQ NÃO QUERO CORRER O RISCO DE ESQUECER NINGUÉM. OBRIGADA PELOS ELOGIOS, BOA LEITURA E ATÉ A PRÓXIMA. BEIJOS...

+=+=+=+=+=+=+=+=+=+=+=+=+=+=+=+

Tudo aconteceu muito rápido, Jéssica chegou no momento em que Cadu nos parabenizava pelo namoro. Totalmente descontrolada ela me xingou, gritou com Gabriel e saiu correndo. Gabriel foi atrás dela, mas não conseguiu alcançá-la antes de um carro a atropelar.

Liguei para a emergência assim que Cadu entrou correndo para me avisar do acidente depois de ir ver o que tinha acontecido. Quando a ambulância chegou Gabriel foi com ela para o hospital. Eu estava péssima e a única coisa que poderia fazer era ir para casa esperar por noticias do estado dela. Passei o resto do dia esperando um telefonema de Gabriel ou de Cadu, mas acabei dormindo sem noticias...

No outro dia pela manhã fui despertada pelo toque do celular.

-Alo...? –falei no meio de um bocejo.

-Oi Mila... Desculpa não ter ligado ontem... –era Gabriel, sua voz era tão desanimada que despertei na hora.

-Ela tá bem? – perguntei ansiosa.

-Tá sim... Foi só um corte na testa e alguns hematomas pelo corpo.

-É só isso ou aconteceu mais alguma coisa?

-Não queria falar isso por telefone, mas acho que pessoalmente não vai tornar as coisas mais fáceis... –ele suspirou, aumentando minha aflição. –Ela tá grávida... Pouco mais de um mês...

Pronto... Meu pesadelo estava completo. Ela tinha sido capaz de fazer ele feliz por quase quatro anos e agora iriam ter um bebê... Como eu poderia entrar na vida dele e estragar tudo que eles haviam planejado sem ter certeza de que eu poderia fazê-lo tão feliz quanto ela fazia...? Bem, eu não podia. E não iria...

-Mila, está me ouvindo?

-Tenho certeza de que você será um ótimo marido e um pai melhor ainda. É uma pena que eu não possa ser a mãe desse bebê... Eu seria a pessoa mais feliz do mundo se estivesse no lugar dela, mas não estou... Sinto muito por isso Gabriel, mas não podemos mais nos ver...

-Claro que podemos, eu só preciso de um tempo, uma ou duas semanas até saber que o bebê não corre riscos.

-Acabou Gabriel. Aliás, nem deveria ter começado... –desliguei e liguei para Cadu, nós trocamos telefones e ele tinha ficado de dar noticias quando Gabriel chegasse em casa.

-Carlos Eduardo, O Lobo Solitário, falando...

-Oi Cadu... É a Mila.

-Minha amiga bruxa preferida! Gabriel te ligou? Eu não estou em casa por isso ainda não falei com ele direito, ele só me ligou pra pedir o teu numero...

-Ele ligou sim... E é por isso que te liguei, quero te pedir um favor...

-Gatíssima... Você não pede, manda.

-Se Gabriel te pedir meu endereço, diz que não foi você quem me trouxe, que eu peguei um táxi ou inventa qualquer outra desculpa, mas não deixa ele ficar sabendo onde eu estou morando... Faz isso por mim?

-Claro... Mas o que aconteceu? Brigaram?

-Gabriel te explica depois, eu não estou em condições... A gente se fala e obrigada por tudo Cadu...

-Imagina, se precisar de mim é só me ligar... Beijo e vê se se cuida...

Depois que nos despedimos desliguei o telefone no geral e chorei por muito tempo antes de dormir novamente, eu estava arrasada...

Quase três semanas se passaram sem que eu visse Gabriel novamente, meu joelho curou, Cadu me ligava esporadicamente, mas nunca falava em Gabriel, arrumei emprego como recepcionista em um restaurante e nessa noite tinha uma festa com o pessoal do trabalho, era dia vinte e oito de outubro, iriamos em uma pré-festa de dia das bruxas.

Naquela noite não tinha nada pra fazer e estava ansiosa, era sexta-feira, meus pais tinham ido passar o final de semana na praia, então lá pelas oito da noite tomei um banho e comecei á me arrumar, iria vestida de Odile (cisne negro), era uma fantasia linda o corpete do Tutu Italiano, (pra quem não sabe é aquela roupinha de bailarina com um corpete apertado e a saia curtinha de várias camadas) era preto e tomara que caia, revelando quase metade dos meus seios tamanho 52 pelo decote. Fiz a maquiagem com sombra negra, cílios postiços e batom violeta, combinando com a cor do meu cabelo. Coloquei as sapatilhas de ponta, fiz baby liss e pronto... Não tinha mais nada pra fazer e ainda eram nove e meia, a festa só começaria á meia noite...

Alguém tocou a campainha.

-A festa é so daqui á duas horas e meia... –falei indo atender a porta pensando ser uma de minhas colegas de trabalho, perdi a voz ao dar de cara com Gabriel.

-Uau... Não sabia que uma bailarina podia ser tão sexy... –brincou encostando-se ao batente da porta.

-Vai embora Gabriel. – pedi tentando fechar a porta, mas ele a empurrou e entrou antes que eu pudesse fazer alguma coisa.

-Precisamos conversar primeiro, depois eu vou embora. –ele cruzou os braços sobre o peito e eu tive que dar vários passos para trás tentando controlar a vontade de percorrer aquele peito lindo e bronzeado com a língua... Ele estava usando uma camisa branca com os três primeiros botões abertos, aquela visão estava me deixando com água na boca...

-Ok... –falei saindo de meus devaneios - Mas com algumas condições. Tem eu ser rápido porque meus pais podem chegar á qualquer momento, não vai rolar nada entre a gente e depois dessa conversa você não vai mais me procurar, dá pra ser?

-Vou tentar ser rápido, não faremos nada que você não quiser e só vou te procurar se você estiver de acordo. Tudo bem?

-Tá legal... –falei indo em direção ao sofá, parei no meio do caminho ao notar que ele girou a chave, nos trancando. –O que pensa que está fazendo?

-Tornando as coisas mais divertidas... Sei que seus pais estão na praia, Cadu deixou escapar... -Guardou a chave no bolso da calça jeans e atravessou a sala, aproximando-se de mim com um sorriso irônico.

-Nem pensa nisso, Gabriel. Você prometeu! –protestei quando ele me abraçou com força, apertando minha bunda.

-Que não faríamos nada que você não quisesse, mas você ainda me quer... –o empurrei e fui para a cozinha, usando a mesa como obstáculo, não deu muito certo, ele fingiu que iria me pegar por um lado e quando tentei correr para o outro fui agarrada com toda a força pela cintura.

Levantei a mão para dar um tapa na cara dele, mas dessa vez ele foi mais rápido e segurou meu pulso no ar.

-Sabe de uma coisa? Essa sua mania está me tirando do sério... –comentou tranquilo enquanto me virava de costas para ele e segurava meus dois pulsos em uma das mãos, enquanto a outra puxava o corpete do tutu para baixo, expondo meus seios.

-Para com isso!

-Você tem o costume de querer parar as brincadeiras sempre na parte mais divertida... –ele apertava meus mamilos com a mão direita, enquanto me mantia firmemente segura pela esquerda e com a boca mordia o lóbulo de minha orelha e chupava meu pescoço, me deixando toda arrepiada. –Mas se estiver muito ruim sempre há a possibilidade de você gritar...

-Me solta! Eu não quero ficar com você Gabriel. Não pode me obrigar...

-Seu corpo não parece estar sendo forçado á nada... Relaxa Mila, vamos brincar...

Ele enfiou a mão por dentro do shortinho da fantasia e apertou meu clitóris, arrancando um gemido excitado do fundo da minha garganta, eu não queria ficar excitada, queria me afastar dele o mais rápido possível, tentei afastar a mão dele do meu clitóris, mas o movimento fez minha bunda roçar seu pênis que estava completamente ereto.

Ele me empurrou sobre a mesa e puxou uma cadeira, sentando-se atrás de mim, soltando minhas mãos por um instante para tirar meu short e a calcinha, voltando a me segurar logo em seguida. Passou a língua por minha bunda até chegar a minha buceta, enfiou a língua repetidas vezes antes de abocanhar meu clitóris, ele lambia e chupava sem pressa, me arrancando gemidos que não eram mais de protesto e sim de puro tesão.

Depois de algum tempo ele levantou da cadeira e se deitou sobre mim, encaixando o pênis na entrada da minha buceta e meteu com força enquanto me segurava pelos cabelos com uma das mãos e com a outra esfregava meu clitóris com movimentos circulares. Estávamos fodendo, não fazendo amor como da primeira vez, mas era gostoso demais, selvagem, diferente...

Senti seus dedos deixarem meu clitóris e entrarem em minha boca, os chupei lentamente, passei a língua e o ouvi gemer socando seu pênis com mais força dentro de mim. Ele tirou os dedos de minha boca e passou em meu ânus, introduzindo dois dedos em seguida... Estava quase gozando quando ele saiu de mim, emiti um gemido de protesto, mas ele não deu bola, sentou-se novamente na cadeira atrás de mim, abriu minha bunda com as mãos e lambeu meu ânus, sua língua entrava o mais fundo que conseguia e depois me lambia, causando sensações incrivelmente excitantes... Eu gemia como louca, queria gozar logo, mas ele estava mesmo á fim de “brincar”...

Aquela língua atrevida estava me deixando louca, devassa... Sentia que só aquilo não era suficiente, queria ele todo dentro de mim...

-Gabriel... O que você... está... esperando? Me fode logo... Caralho!

-Claro meu amor... Mas hoje quero foder esse seu cuzinho apertado... Você deixa...? –ele sussurrou dando mordiscas em minha bunda.

-Me fode logo... Como você quiser... Só me fode... Agora...

Ele não esperou mais, passou a língua mais uma vez, deixando minha bunda toda molhada, colocou a cabeça do pênis na entrada da minha bunda e forçou um pouco, senti um pequeno desconforto, e me contrai com a sensação estranha...

-Relaxa... –ele sussurrou me segurando pelos cabelos com a mão direita e virando meu rosto de lado, com a mão esquerda acariciou meu rosto e desenhou o contorno de meus lábios com o polegar antes de introduzir o dedo médio e o indicador em minha boca, fazendo um suave movimento de vai e vem em minha língua. Depois colocou os dedos na própria boca, lambendo-os antes de descer a mão até minha vagina, seus dedos apertaram meu clitóris com força, enquanto seu pênis me penetrava lentamente...

-Tá doendo...? –ele perguntou ofegante, quando estava inteiro dentro de mim.

-Não... –sussurrei empinando mais a bunda e forçando contra o pau dele, reforçando o que tinha dito. Gabriel gemeu e meteu com força, me fazendo gritar de tesão.

-Vamos trocar de posição... –falou saindo de mim outra vez.

-Ah não, Gabi! Tá tão gostoso assim... –reclamei empurrando a bunda novamente contra ele.

-Vai ficar ainda melhor... Sente-se sobre a mesa. –sussurrou em meu ouvido antes de morder minha nuca e apertar meus seios, me arrepiando toda.

-O que?! Tá maluco?

-Senta em cima da mesa com a bunda totalmente pra fora e apoia as costas contra meu peito. –mandou afastando- se e abrindo os botões da camisa enquanto esperava que eu o obedecesse.

Minha excitação começou á diminuir, se eu fosse discutir com ele naquele momento iria perder totalmente a possibilidade de um orgasmo intenso como aquele prometia ser, então decidi fazer o que ele tinha dito, puxei a cadeira para usar de apoio e subi na mesa sentando-me como ele havia pedido.

-Satisfeito, meu senhor...? –indaguei debochada, quando ele colocou-se atrás de mim e me puxou para encostar as costas no peito dele.

Gabriel riu e depois encaixou o pênis novamente em minha bunda, antes de responder em um sussurro. -Nem perto, meu amor, nem perto... –ele segurou em meus joelhos flexionados e meteu com força, fazendo entrar tudo de uma só vez, me pegando de surpresa. Soltei um gemido baixo, profundo, delirando com a sensação maravilhosa de senti-lo cravando aquele pênis enorme em minha bunda. Nem eu meus maiores devaneios imaginei uma coisa daquelas, talvez eu fosse meio puritana, (e agora estava cada vez mais pervertida).

Joguei a cabeça para trás e comecei á acariciar meus seios lentamente enquanto ele subia as mãos por minhas coxas, uma parando entre minhas pernas e a outra segurando em meu quadril, ele penetrou minha buceta encharcada com dois dedos por vezes sem conta, sincronizando os movimentos dos dedos com os do pênis. Gradualmente ele foi aumentando a força e a velocidade das estocadas, me fazendo gritar de tesão. Nada era melhor do que aquilo...

Não estávamos suportando mais o tesão, sentia meu ânus se contrair em torno do pau dele á cada estocada. Ele tirou a mão de meu sexo e me abraçou pela cintura, me puxando para fora da mesa, sentou-se na cadeira comigo no colo, segurei na ponta da mesa me inclinando para frente e sentei com toda a força no pênis dele enquanto ele apertava meus mamilos, em questão de instantes eu gozei de forma intensa, caindo para frente, me atirando sobre a mesa...

-Por favor, Mila... Só mais um pouquinho... –pediu acariciando meus seios

-Estou mole... Não vou conseguir Gabito... –sussurrei baixinho ainda sentindo os efeitos do gozo.

Ele me apoiou melhor na mesa, levantou-se e continuou me penetrando rápido e com força, sua mão direita retornou á meu clitóris e o que parecia impossível para mim aconteceu. Senti-me novamente excitada, era delicioso e angustiante, achei que não seria capaz de gozar novamente, mas estava enganada. Gabriel gemeu muito alto e meteu fundo, gozando dentro de mim, enchendo minha bunda com seu esperma, ele não parava de estimular meu clitóris e acabei gozando logo depois dele.

Caímos exaustos sobre a mesa, Gabriel ainda estava sobre mim, eu podia ouvir sua respiração descompassada contra meu pescoço e seu pênis amolecendo dentro de mim. O apertei com a bunda o máximo que pude, fazendo-o gemer mais algumas vezes.

-Nossa! Como você está romântico hoje Gabriel... Não me deu nem um beijo até agora... –reclamei quando ele saiu de dentro de mim e atirou-se de barriga para cima sobre a mesa.

-Tem toda razão, meu amor. Fui completamente descuidado. Mas não seja por isso, podemos corrigir esse erro agora mesmo... –ele virou-se de lado e se aproximou de mim com um sorriso sacana no rosto, passou o a mão por minha bunda e desceu até minha buceta, enfiou dois dedos nela e depois tirou passando em seguida em meus lábios, para depois lambê-los e me beijar com força. Sua língua percorreu meus lábios e pescoço para depois encontrar minha língua, Gabriel tinha nome de arcanjo, mas beijava tão bem quanto o demônio...

-Gabriel...?

-Hum...?

-Eu te amo... Eu não transei com ninguém no Rio de Janeiro porque tinha esperanças de perder minha virgindade com você... Mas não quero que se sinta preso á mim por isso, quero que fique comigo se me amar. Mas se não amar prometo esquecer tudo que aconteceu até agora e deixar você ser feliz com a sua noiva...

-Eu só vou conseguir ser feliz ao teu lado, Milena... Eu vou ter um filho com ela e isso muda tudo, não vamos poder nos afastar nunca. Mas é com você que eu quero ter uma família. É você que não sai dos meus pensamentos há mais de quatro anos... Nunca vou te deixar, vamos ser um do outro pra sempre.

-Tem certeza? Estou entregando meu coração á você. Mas se for pra me fazer sofrer, é melhor que você não aceite...

-Espera um pouco... –ele remexeu nos bolsos do jeans até pegar uma caixinha pequena de veludo negro. –Abre.

Dentro da caixinha tinha uma correntinha de prata com um delicado pingente azul índigo, atrás dele havia escritas as palavras: “Para Minha Olhos De Céu”.

-Meu avô deu isso no lugar de uma aliança para minha avó quando a pediu em casamento. Ele a chamava de “minha olhos de céu”... Ela tem os olhos mais azuis que eu já vi, são exatamente da cor desse pingente. Os olhos dela me lembram dos seus...

-Gabriel, meus olhos são castanhos...

-Não pela cor, mas quando olho no fundo dos seus olhos sinto que posso chegar ás nuvens... –ele sorria e acariciava meu rosto de modo terno, eu estava toda derretida. –Que acha de ser minha mulher?

-Como é? –perguntei assustada. –Você nem bem se livrou de um casamento e já quer entrar em outro?

-Ainda não, mas não vejo nada de errado em você ir morar comigo. Conversei com Cadu e ele amou a ideia... Até me deu seu endereço depois de saber da seriedade de minhas intenções... –ele ria, mas esperava por uma resposta.

-Que traidor... Ele tinha me prometido que iria guardar segredo! Mas e a Jéssica?

-Ela voltou para Curitiba hoje. Os pais querem que ela tenha o bebê por lá. E provavelmente vai ficar morando com eles depois que a criança nascer. Foi por isso que Cadu me deu seu endereço. Ele é um amigo muito protetor e dedicado. Não teria dado se ela ainda estivesse por aqui.

-Isso quer dizer que... Estamos livres para ficar juntos sem prejudicar a gravidez dela?! Isso é maravilhosos! É claro que eu aceito! –Gritei feliz me atirando por cima dele e o beijando de maneira intensa.

-Ainda tenho que falar com teus pais... Nem quero pensar em enfrentar a fera... Sua mãe ainda é brava e superprotetora? –ele fez uma careta preocupada enquanto eu me sentava sobre sua barriga.

-Demais... Aquela carinha bonita dela engana muita gente, mas na hora de me proteger ela vira uma leoa. Toma cuidado, Gabito. Se você me fizer sofrer é capaz de acordar com a boca cheia de formigas...

-Não preciso me preocupar então... Não pretendo te magoar nunca. Vamos ser o casal mais feliz que já existiu. Começando... Agora. –ele me beijou e eu senti as lágrimas escorrerem por meu rosto, tudo estava se encaixando de modo perfeito...

Mal sabia eu que aquela felicidade toda era passageira...

(CONTINUA)

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/01/2014 21:35:27
Excelente, excelente...
27/12/2013 21:08:30
Delicioso, excitante, adorando.
24/05/2013 00:01:30
Fantástico! Coroou a série com a melhor descrição de anal que li em muito tempo. Você tem imaginação e talento. Me escreve:
27/04/2013 16:26:39
ponteado? maurinhoooo? FAKE, FAKE. Com certeza, é a mesma pessoa: um trouxa invejoso, retardado e literalmente ignorante (não sabe nem escrever). Pensando bem, esse cara é um coitado. É sério, já não estou querendo ofende-lo, não. Já pensou como isso é triste... Coitado!!!!!!!!
24/04/2013 18:21:05
Bom
29/03/2013 18:00:25
Muito bom, conte o final
23/03/2013 07:05:53
Carambaaa... Muito excitante, já tive o prazer de fuder assim também, de início sem contra a vontade dela, mas depois ela queria mais... Foi aí que eu percebi que ela estava gostando e parei.... E ela veio com toda voracidade para fuder e fuder gostoso... Mas um dia eu conto esta minha história.... Parabéns Pérola Negra. Bjs
16/03/2013 17:41:33
Ai miga!!! Adorei a sua história a sua maneira de escrever, o modo como coloca as coisas em seus mínimos detalhes. Continua logo, eu vou esperar ansiosissíma!! E ainda não me decidi sobre o gabriel, hein?? Não sei se ele é realmente esse arcanjo ou esse demônio, tenho de ser sincera e dizer que está amisn propenso pro segundo. Continua logo. Bjos da sua amiga Kika :*
04/03/2013 12:53:34
Hummmmmmmmmainda esperando a continuação... Como vc ta qriada,,, vc sumiu... Beijinhosssss
02/03/2013 00:08:04
Queroo a continuação Perola
PF
18/02/2013 09:08:45
Muito bom conto, mas gostaria de fazer alguns comentários. Sou o Paulo (PF) de alguns contos que voce gostou. Escreva para mim. Meu e-mail é
16/02/2013 23:27:20
To loka pra saber a continuação... Nota 10,
12/02/2013 01:03:19
Ah linda posta logo a continuaçao.. eu to loka pra saber .. em falar nisso chorei a berça .. mto bom seu conto!
04/02/2013 14:18:25
adorei falar com vc
02/02/2013 15:48:35
Olha, eu gostei, mas aquela parte que o cara diz "-Senta em cima da mesa com a bunda totalmente pra fora" achei dificil de entender, mas tudo bem. O que vale é você deixou a bunda bem de jeito e nessa parte foi bem gostoso, adivinha o que eu fiz hehehe
02/02/2013 08:53:28
Oi!!! Estou com saudades de seus contos, quando irá postar novamente? Não tenho face, uma pena, mas tenho msn, só me mandar um e-mail que te passo o meu e te adciono... Beijos Delicia
27/01/2013 02:26:26
10 com louvor! estou adorando como sempre seus contos são maravilhosos, to esperando a continuação espero que vc poste logo...
25/01/2013 15:12:25
...E agradeço muiito, muito, muito pelo seus comentários nos meus contos, encheu a minha bola e ainda me deu vários "cachezinhos" de dez... Você é um amor... Beijaaaauuuummmm... *-*
25/01/2013 15:01:44
Pérola... Bela história de amantes, com todos os envolvimentos e no fim... Valeu meesssmo!... Teve que dar o cu, né?... rs... Parabéns!... Você é uma romancista!... Bj... =-)
24/01/2013 14:40:34
Estou me lamentando não ter lido ou conhecido todos os seus contos antes... Você me deixou com vontade de fuder uma bailarina! Que foda! Uma fantasia delicada e ousada ao mesmo tempo. Não deu nem água na boca, deu água no pau só de pensar, se é que me entende. Parabéns! Estou empolgado com o desenrolar da história, a Mila chegou de mansinho, dominando a situação e se soltou na hora certa, num momento muito excitante. Apesar de escrever contos Homo ou Bi(dando preferência a tabus masculinos com um fundo de verdade), curto muito os contos héteros que são escritos dessa forma: valorizando os personagens e descrevendo uma foda condizente com o envolvimento emocional deles. Não somente o clássico "GOZOU NA MINHA BUCETA E COMEU MEU CU, AMEI". Quase não acesso mais aqui (Tempo escasso versus qualidade) mas penso em voltar a publicar algo em breve. Talvez em fevereiro.Saiba que você me motivou e me conquistou com duas coisas: atitude amistosa e talento. Envia-me um e-mail: Gostaria de conversar com você. Mais uma parte nota 10! Esperando a parte 5. Parece que você vai focar no drama. Só torço para que a Milena não fique se afogando em lágrimas e se esquecendo do prazer...




Online porn video at mobile phone


mulheres sexo com monstrosmulher pensa que a amiga é mulher mas é um travesti com um pau bem groso e vai dormi com ela em casa e acaba temo um supresa e transa pornoxxx acordou com o irmao botando o pau na sua bucetacontos eroticos arretando novinha na hora da janta na meaachupei lambi os pés da minha prima mais nova dormindobucetao de sotinho q capui de fucagozando na entrada da bucetinha minúsculas de frango assado bem devagarsanba porno que espetaculo de vizinha queredo pau vou fude mais elaamarados com cordas e mulheres tatendo punheta ate eles gozar xvideosCona gulosa relatosprimos se pegando e com mãoboba pornodoido.comporno tia se destraiu e sobrinha ninfeta chupou o seu maridohistórias eroticas os flintstones sr pedreirafreira da a buceta pra pintudo no azilo contos.ouvir barulho do pinto entrando na buceta pornôcontos gay iniciadores de boys inocentes fotos gratisContos eroticos novinha o velho mr pegoCONTO EROTICO FILHO CARALHUDO ARROMBA MAE TODA NÕITEpadrasto promete que vai colocar devagar quando a enteada abre as pernas ele enterra a picaxvidio menina vigem perdi avigidadi gosano nasiririca escondidaContos sempre fui o viadinho de todos os homens da familiaporno tirando roupa itrando na picacontos gay Meupadrasto cavalo me fudeu part4cuiada fudedo com xortiu de dormiconto erotico de incesto estorei as praga do cuzinho da minha maevideos de bucetas intaladas na rola grossacontos erticos negão de pau gigante ragando cu de passivo sem dovídeo pornô com novinha com peitinho parecendo uma laranja metendo muitoXvideo.meninas.nemor.violada.dormido.figidovideos insinando ademorar a gozar batendo punhetacontos eroticos sem querer maecontos porno gay "meu novo amigo e eu"pornozinho.irmao.da.pica.gigante.mente.na.irmaContos gay novinho que foi rasgado por varios homensmamãe+mamãe.papai++nuanovinha de chinelo havaianas contospirulito do titio contos inocentevidio de homem fosando a mulher a bebe a gosma dele pornodoidofilme porno gay papis negao abusa de jovem mundo bichaexistem homem com penis mais de 40cmqual a melhor posição peão fazer sexo anual sem dorvideo de padrasto tentando resistir a enteada sentando no colo delejumento racudo comendo xota da mulher zoofiliaBaixinhas tesudas d 4dito comedor de gay meu zapmacubeiro comendo a foça novinhaconto incesto sempre que vejp minha irmã fico de pau duro e ela cheia de tezaodei a buceta na bicicleta contos eroticoscontos veridicos com enteadasso puta dancando sexual e menor mostrando o peitinho e bucetinha enchada marcado a calcinhaquero ver vídeo 2017 mulher pelada transando comigo numa na cama de box altonaentregei uma pizza e mepagou com boquetemeu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticomulher encapetada sexocontos eróticos eu e meu sobrinhocontos eroticos fudeno a novinha de 17aninhosvanessinha dias/casadoscontoscorno prefere se masturbarcomo daesem doer a bucetacontos sinhozinho mamou meu grelinhoxvidio nocinhas geme gostozo dando o cublogger comedorcasada gozando veja fotoconto erotico gay o policial e o garoto marrento #14menina novinha nao aqenta a pica e sangra a bucetinhaContos eroticos sou obrigada a fazer nojerascontos eroticos textosgosto muito de praticar zoofiliavideo de homens que ficaram garrados depois que homen enfiou o pinto e seu saco dentra do cu de homen porno e ficaram grudadoscontos erotico no orfanatopriminha de shortinho roxo deitada na camatravesti come cu da funkeiraconto erotico a menina crente classicoamigo do meu maridinho tinha uma rolonacontos eróticos surpenatural incestoVai vai no cu conto incestovideos de sexo gay imperador sendo puta dos guardas do palaciocontos eróticos com esposa pedindo pra apanhar e mijar nelaconto erotico gay meu pai vendeu meu cu por 100 reais pro seu/amigoporno corno paga dois homens de pau Grosso pra esyrupar sua mulher na frentedeleassistir filme completo de chupada de bucetas bem fortes adorooooContos encontrei minha filha no puteirocontos anais + caminhoneiro enrabador da jeba grandebucetinhas e cuzinhos lisosbuceta gozano nepicaCONTOS GAYS ACABEI DANDO O CU PRO MEU INIMIGOConto erotico estou louca pela picona do meu cunhadovídeo de sexo com matuto. na piscina de sucafiumeporno minisaia encoxadaxvideos gata novinha virgem perdendo a virgindade .sai pra ir na igreja e acabou indo foder no.motel levantou a saia cunprida e gozo gostosovontade dechuar bucetaContos eroticos a gozada incetuosa e mais gostoza que quaque outra gozando dentro da irma cem camisinhacontos eroticos com viuvas ricas e mulheres sedutoras ricasputaria brasileira posicao papai e mamae pra salvar no celularpornou homem nao aguenta e goza na burcerta da puta