Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Putarias no Interior

Um conto erótico de Leilaporn
Categoria: Heterossexual
Data: 01/02/2013 00:02:27
Última revisão: 30/05/2014 19:23:32
Nota 10.00

Esta foi uma boa sacanagem que aconteceu algum tempo atrás com a ajuda de minha cunhada Joelma. Tudo começou quando tive de viajar a trabalho para o interior de Mato Grosso e Goiás, acertando uns contratos de nossa loja de lingeries. Este relato conta exatamente uma indecorosa sacanagem e algumas mensagens que enviei ao meu marido e meu pai naquele período durante um inicio de feriado prolongado em que eu e Joelma transamos com um coroa e seu filho no interior.

O gostoso é que meu marido permitiu sem saber e meu pai praticamente assistiu de boca aberta as aventuras de sua adorável esposa e incestuosa e travessa filha. Fiz isso para que me percebesse abusada e eles para que sentissem tesão, saudade e ciúme de sua mulata. Meu pai em casa sem sua filhinha para lhe dar um trato e meu marido querido e coitado, ficou em casa cuidando de afazeres rotineiros, enquanto sua adorável esposa se abastava na rola dos fazendeiros da região.

Para os que ainda não acompanharam todos meus relatos na CDC, sou uma fogosa mulata de 1,85 m de altura, alta, vistosa e imponente que quando coloca um salto-alto então, vou à quase ou até os 2 metros de altura. Sou grande, bonita, do tipo boazuda, musculação e academia diária, tenho seios fartos, uma cintura extremamente fina contrastante com um quadril e uma bunda desmesurada e fenomenal, redonda e encorpada, coxas e panturrilhas grossas, sou uma típica mulata gostosa e sedutora que deixaria as dançarinas do Faustão quilômetros na poeira. E muito academia nisso. Santa nunca foi e nem poderia com esses dotes. Acumulo no meu currículo, inúmeros casos, dos mais simples, aos extremos bizarros, (Vejam, leiam nos demais contos). Minha cunhada é uma loira grande e forte, descrita no conto Dona Leila – A Iniciação de Minha Cunhada Joelma.

Mas isso já contei e são as outras crônicas, vou narrar o que sucedeu naquele fatídico e adorável final de semana, enquanto trabalhava e me divertia. Minha primeira mensagem contava sobre o que iria fazer no final de semana no interior e tinha o seguinte conteúdo que seguido dos demais contam de forma clara, minha devassa aventura sexual:

Acrescento que isto aconteceu bem depois do meu caso com meu pai e ele mesmo descobrir os casos de sua esposa e nora e aceitar que mamãe e eu fodêssemos juntas. Leiam os demais e irão entender...

Mensagem 1– Sábado 17h32min – Ao Marido

Querido! Como você sabe fechei contratos de fornecimento com algumas lojas por aqui, não acabei todos, e como é sábado resolvi aproveitar o final de semana prolongado e ficar para me distrair. Estou desde ontem na casa dos familiares de Joelma, sua cunhada boazuda que você desconfia que seja sem vergonha. Pois é sabes que tens razão, vou te contar a razão. Cheguei à sexta e a Joelma me recebeu toda empolgada, se visse ela irias adorar, pois não é que ela estava num short bem curto, com quase toda bunda de fora!!! Depois começamos a conversar para por a conversa em dia. A novidade é que ela esta muita estranha, deve estar acontecendo algo. Meu irmão tá na capital e deixou ela sozinha aqui no interior.

Os pais dela também estão viajando e ontem ela saiu a noite e apareceu aqui em casa só hoje de manha. Pelo jeito a noitada foi é muito boa, fiquei até com inveja e um pouco de tesão. (Contando para meu marido - mentira minha, fiquei foi é subindo paredes).

No sábado acordamos um pouco mais tarde e fomos à feira onde a Joelma me forçou a comer pamonha, churrasquinhos e tomar uma cerveja. Ir a feira foi um suplício, pois tudo quanto é capiau ficou de olho nos meus “imensos dotes”. Final de mensagem. (Fazendo-me de santa, bem que adorei).

O que havia acontecido naquele sábado desde cedo, as cantadas, esfregadas, omiti é claro! Principalmente a saída de Joelma, no dia anterior que me confessou que estava enrabichada com o filho de um fazendeiro por aqui. Daí em diante, nós empolgamos e viramos a tarde bebendo em casa e conversando sobre tudo, mas o assunto principal, é claro era sexo, os maridos, os amantes e pau de homem. A Joelma como a muito não aprontava com meu irmão, no interior estava curiosa e excitada com a situação, me perguntava tudo sobre relacionamento extras..., e de como poderia arranjar um casinho por ali, sem que meu irmão soubesse, olha só, que Leila!!! Bem que ele merece, pois não dá a devida atenção naquele mulherão

Resultado eu fiquei excitada e a Joelma também e no final das contas entre cerveja e conversa ficamos foi com muito tesão. Até que o “caso” de Joelma ligou nos convidando para uma festa a noite.

Mensagem 2 – Sábado 20h50min. – Enviada Ao Marido

Querido! Um amigo de infância de Joelma (Entendam o Amante) ligou e disse que mais tarde haverá uma boa feira pecuária com rodeio e leilão de animais num parque próxima da cidade. A Joelma disse a ele que estava comigo, então ele sugeriu levar seu pai para acompanhar a sua esposa, para que Joelma e ele ficassem mais a vontade e não ocorrer comentários maldosos. Por isso estou avisando, Posso ir? OK. Beijos. Depois de conto como foi.

Não é que meu marido topou e gostou da ideia! Disse que eu poderia ir à vontade. E fui à vontade mesmo. Na realidade, a Joelma sairia como seu jovem amante e eu concordei acompanhar o pai dele. Não tinha nada em mente mesmo, mas estava disposta a me divertir normalmente. Segunda a Joelma o pai do menino era um coroão rico, charmoso e viúvo. Então, com o aval de meu marido, nos arrumamos e saímos à noite a tal festa. Alugamos uma condução, pois deixei meu carro locado na casa da Joelma. Não preciso nem contar que chamei atenção de tudo que era homem, desde peão, até fazendeiro. De inicio levei cantada, olhada, encarada, mas como fomos direto para o camarote especial, do tal Senhor da Região, os homens acompanhados e solteiros do rodeio ficaram mais cautelosos e com receio, e os mais abusados sentiram que a brincadeira era mais perigosa do que eles julgaram. (Coisas do Interior). Deu para perceber que o pessoal com o qual eu e Joelma iríamos nos encontrar era alguém de muita posse e influente na região.

O rodeio rolava e no camarote estávamos muito bem servidas, garçons, atendentes nos acolhiam com bebida e comida a vontade, foi quando nossos anfitriões chegaram. Joelma me apresentou para o seu amante. Olha! Levei um susto, pois em comparação com a Joelma e eu uma legitima MILF, o tal amante dela era um menino com cerca de seu 20 anos. Alto, forte bem malhado, sarado e bonito. Cumprimentamo-nos e ele em seguida me apresentou seu pai, o tal sogro (pai de seu rolo) o viúvo que havia acompanhado o filho.

Não é que tive uma bela surpresa! Era um cinquentão muito elegante, e bonito, alto e um pouco reforçado para a idade, com cerca de 1,80 de altura e seus 90 kg. Um homem típico, fazendeiro, político graúdo e fortão da região. A primeira impressão foi boa, e o coroa além do mais era muito gostoso, digo perfumado. Vi de cara que ele me olhou dos pés a cabeça e pela a expressão que fez ao filho e a Joelma ficou muito contente ao ver também meus prodigiosos dotes físicos. Para dizer bem a verdade estava excitada, com tesão, desde da tarde com as conversas da Joelma, esse rolo de amante e acho que o coroa percebeu isto e julgou que eu era igual a minha cunhada. O que de fato era verdade.

A festa estava ótima, boa conversa bom papo muita animação, comida e bebida, a Joelma e o “namorado” também se divertindo. Fiquei conversando e bebendo tudo normal; ate que a Joelma foi retirada por seu “amigo” para ir dançar e pela primeira vez fiquei sozinha com o gostoso sogro da minha companheira. Conversamos e o velho foi muito franco, como estava com um vestido estampado curto e de sandálias altas o senhor me elogiou muito e foi direto, dizendo que minhas taludas pernas eram lindas.

Isto me deixou meio receosa, mas ao mesmo tempo com mais tesão. No que a Joelma chegou das danças bebemos e conversamos, seu Reinaldo, que era o nome do “sogro”, Seu Naldão, para os íntimos sentou-se ao meu lado. Riamos e bebíamos todos os assuntos, Até que lá pelas tantas a conversa descambou para sexo. De inicio com piadinhas e depois com assuntos mais picantes. Em um dado momento o “namorado” da Joelma me tirou para dançar e tive de ir, enquanto seu Naldão conversava alegremente com a amante de seu filho, minha cunhada Joelma. Vi que eles riam e notei que o comentário era sobre mim, pois ela concordava e apontava para mim. Mais tarde quando fomos ao banheiro minha amiga confidenciou à conversa que teve com seu Naldão. Não é que o sogro dela estava interessado em mim e que ele me achou linda, além de fogosa e boazuda.

- Pois é meu bem, o velho rico esta interessado em você!!!. Disse, Joelma.

Fiquei assustada, mas como falei, com muito, muito tesão. Voltamos para a mesa e continuamos a conversar. A Joelma e o “seu caso” estavam já curtindo alguns amassos e beijinhos reservados, para que nenhum conhecido dela visse e eu conversando já com outros olhos no rico velho. Notei mesmo que o coroa era bem tesudo e, além disso, era bem rico e requintado. No banheiro segundo a Joelma o “sogrão” era adepto a todo tipo de sacanagem. Dizem que quando sua esposa estava viva eles participavam de swingers e troca de casais e coisas do tipo na capital. Eu, é claro, me fiz de inocente e disse para Joelma que não estava ali para isso e afim dessas coisas, mas a situação estava de um jeito, de tal forma que durante a festa, e com o coroa bem excitado e descaradamente dando em cima mim que me fez sentir a buceta toda encharcar. Minha tanguinha estava literalmente molhada.

Como estava me divertindo muito com toda a situação deixei rolar e curtir, sempre pensando no tal swingers, aquela coisa é muito gostosa, transar com um e depois trocar com outro e a conversa foi tanta do coroa safado que achei gostoso imaginando ele e seu filho me fodendo, mas sem dizer nada planejei algo para outro dia, no final gostei da ideia, pois adoro como vocês sabem uma bela sacanagem e topei. Falei mais tarde com a Joelma e ela concordou em fazermos um almoço de domingo na Fazenda deles.

Mensagem 3 – Domingo 11h50min - – Enviada Ao Marido

Amor, fui a festa muito boa, me diverti muito, mas agora vou para uma fazenda aqui, próxima da região da festa. Lá não tem cobertura de celular, Amanha quando for para cidade ligo. Beijo querido!

Mandei recado para que ele não tentasse me ligar, ou se no caso fizesse desliguei o celular e simulei ficar fora da área de cobertura. Para todos os propósitos estava dormindo, enquanto fazia a festa na maior safadeza. A festa assim continuou. Eu estava ainda sentada ao lado do coroa que a toda hora alisava minhas coxas e eu observava ao lado dele um grande volume nas suas calças. Num dado momento a coisa ficou mais explicita, ele pegou minha mão e fez colocar sobre o tal volume, quando percebi naquela hora o imenso e gordo pau duro dele sobre a roupa. Eram quase 12h35min quando isso aconteceu, e como sou esperta não recuei e fiquei ate o momento de ir embora agradando o velho sentado ao meu lado, massageando o que sentia ser um belo e duro exemplar de um picão. Seu Naldão estava deliciado, enquanto alisava seu pau e minha amiga Joelma aos beijos com o filho dele.

Era Domingo 02h40min. Estava tarde e pedi para Joelma para que fôssemos para casa. Os homens concordaram e nos levaram em seu carro. Chegando a casa ficamos conversando na porta de casal para casal e nos despedirmos. A Dona Joelma com seu amante/namorado e eu com meu acompanhante o tesudo “sogro”.

Vou contar para vocês por que não tenho segredos. Não é que na despedida o seu Naldão me agarrou pela cintura, e eu como estava um pouco alta pelo álcool deixei, ele se aproximou de mim e de maneira sutil e carinhosa me lascou um beijo na boca de língua e tudo! Ao grudar seu corpo propositadamente no meu senti também seu pau duro nas minhas coxas.

Juro por Deus que fiquei louca de tesão. A Joelma chifrava meu irmão e beijava o jovem amante e o pai dele me grudava um chupão na boca. Fingi envergonhada, mas no fundo adorei que o coroa gostoso tenha tomado àquela atitude máscula. Eu já tinha alisado o pau dele por um bom tempo e ele ainda me da um belo chupão de língua. Finalmente nos despedimos. Entramos em casa eu e a Joelma todas contentes e rindo. Pela bela noitada, pela parceria que ela arranjou e por ter certeza de que aquele almoço teria muito mais linguiça no churrasco do que havíamos planejado e eu estava naquele momento com a buceta latejando e molhada louca por uma pica.

Mensagem 4 – Domingo 3h00min – Para meu pai

Mal conseguia dormir de tanto tesão, mandei mensagem para meu pai que viu que estava louca e desesperada por uma pica.

- Papai, não esta com saudade da sua filhinha? Sai para uma festa e cheguei agora. Um Sr. Mexeu comigo e fiquei toda molhadinha, o que faço, sem você meu amor?

Ele me respondeu obscenidades, foto de sua pica tocando uma, e gozou dizendo que quando voltasse iria me dar o trato que merecia. Masturbei-me, com meus dedinhos bem enfiados, mas não adiantou muito. Dormi com as pernas Bambas, mas realmente tenho que confessar tanto para vocês como admiti para a Joelma. Estava louca de tesão e estava decidida que iria aprontar com o velho e todo mundo. Quando acordei no domingo resolvi colocar uma roupa tipo como meu marido e meu pai gostam. Algo bem provocante e veria se as intenções do velho iriam ate o fim. Resolvi que ia trepar com ele, matar o tesão que estava desde de sexta feira e acalmar um pouco a ardência que sentia na minha xota inchada. Se não fizesse isso, acho que não conseguiria trabalhar no dia seguinte.

Tomei um banho e me vesti. Quando sai do banheiro a Joelma quase caiu para trás. Estava bem à vontade e sport. Uma malha collant listrada em branco e preto bem decotada com meus tetões bem de fora, onde era possível ver os rodelões de meus mamilos bem túrgidos e os bicos de minhas enormes tetas saltadas, uma saia branca curta que por pouco não deixava boa parte de minhas fartas polpas da bunda de fora e minhas coxas todas a mostra, uma sandália Anabela de 12 cm nos pés. Era um conjunto que não tem pau que não levante. Meu marido, meu pai e demais sortudos adoram!

A loira para não ficar para trás, após seu banho ficou do mesmo jeito. Com um bustiê, tipo tomara que caia uma leg acetinada bem colada nas coxas e em seu gordo traseiro e umas botas plataforma. Parecíamos duas putas indo para esquina trabalhar! E as prostitutas que me perdoem pela concorrência desigual e atendimento gratuito. Pegamos o carro, telefonamos para seu Naldão e filho dizendo que estávamos em direção da Fazenda que era um pouco para fora da cidade, cerca de uns 20 quilômetros a norte. Eles disseram que já estavam lá e estavam também nos aguardando. Bem, pelo tom de voz do Dr. Naldão e pelos elogios que fez a mim na noite anterior achei que o coroa iria dar continuidade de onde parou. Ou seja, bem naquele beijo na boca com aquele pauzão duro nas coxas.

Mas, neste instante para me precaver mandei mensagem pro meu marido dizendo que iria almoçar em uma fazenda e que retorna-se por mensagem, por que os celulares não estavam funcionando direito e para meu pai disse o oposto:

Mensagem 5 – Domingo 11h40min – Para meu Pai

Papai, Meu bem! Preciso que me mande uma mensagem dizendo se você consente a sua filhinha em dar uma bela trepada com um coroa por aqui. Mais tarde podemos dar continuidade ao que começamos ontem à noite, caso contrário, nem vou para lá. Preciso da sua permissão, mas saiba que na verdade eu estou muito a fim de dar uma bela transada! Que tal? Além do mais, papai conto tudo para você bater uma punhetinha enquanto sua tesuda fode!

Disse isso ao meu pai para deixa-lo com tesão e possesso de ciúme em saber que sua gostosa filha – amante iria foder com um coroa desconhecido.

Mensagem 6 – Domingo 11h50min – Resposta de meu pai.

Minha querida Leila. Tenho acompanhado desde ontem sua excitação, desde a chegada na casa da Joelma, do caso dela e da forma com ela te arrastou para esse encontro terrível, mas gostoso! Agradeço tua (in)fidelidade em me contar tudo em detalhes. Apesar de tudo, inclusive do seu tesão irremediável acho que deves ir em frente. Não considero traição, pois me conta tudo e eu até gosto, pois como não estou ai para de consolar como devia acho que deves se divertir como e o quanto quiser. Você e minha Nora! Podem ir sim, minhas queridas! Me conta tudo, pode trepar o quanto quiser. Espero que tenha uma bela de uma tarde e uma boa fuckin fest com esse coroa e quem sabe ate com o filho dele? Por que não?

Mensagem 7 – Domingo 12h05min – Para papai

Obrigada, papai por ser tão compreensivo, vou então para lá do jeito que te falei. Duvido que o velho e o filho aguentem, vamos dar continuidade ao que ficou pendente ontem à noite e fuder à vontade o tal conhecido da Joelma e se ela descuidar mando vê ate no garoto amante dela também. Tchau, quando as coisas rolarem te envio os detalhes conforme for acontecendo, beijo. Sua filha, amante e mulher. Peço só o favor de manter este caso em sigilo, pois não quero que o Dr. Jorge, meu marido e teu filho saibam disso por enquanto! (para quem não sabe o que ocorre em família, leiam os demais contos)

Achei ótimo e estava ansiosa, saber que estaria chifrando meu marido, o meu amante titular, o bem dotado do Dr. Jorge e meu pai. Fiquei apreensiva também, pois não enviei e nem recebi mensagem alguma por horas.

Mensagem 8 – Domingo 15h45min – para papai

Meu pai aconteceu já tudo conforme o combinado. Agora demos uma pausa, esta ótimo e os homens foram banhar-se para uma outra rodada, esta melhor do que eu imaginava. Vou te contar tudo que rolou desde que chegamos. Beijo e bate uma punheta pensando no que sua filha já aprontou.

Fomos nós duas vestidas daquele jeito para a casa do pai do rolo da Joelma. Levamos cerca de meia hora para encontrar a tal fazenda, que por sinal é uma mansão. Eram umas 12h40min. Chegamos lá e os homens no mesmo instante arregalaram os olhos para nós, principalmente na forma como estávamos vestidas. Isto ficou claro, pois logo vi as vestes deles se avolumarem e as picas ficarem duras por debaixo. Já na hora o velho me abraçou me dando um suave beijo no rosto e o filho dele também, ambos nos abraçaram a mim e a Joelma. Estávamos na maior pinta de vagabundas, e os homens entenderam o recado. O seu Naldão me abraçou pela cintura e já naquele momento começou a descer a mão e alisar minha bunda, apalpando meu traseiro e as polpas que estavam praticamente de fora. O mesmo fez seu filho alisando a bunda da Joelma. Estava tudo bem claro, o almoço era a gente e nós estávamos feito Leilas (bem, PUTAS) para agradar nossos anfitriões.

Tomamos uns drinks, e creio que cinco minutos depois, aos amassos fui para uma sala com o velho e a Joelma e seu amante num cômodo aberto ao lado. Sentamos em um sofá, seu Naldão ao meu lado me abraçou agarrando meu queixo e dizendo que eu era uma mulata esplendorosa. Em seguida tomou a iniciativa e começamos a nos beijar e a trocar longos chupões de boca e língua. O coroa me deu um amasso me beijando toda e na boca, apertando minhas tetas e enfiando os dedos na minha xota. Não aguentei de tesão e fiquei doida para que ele me comesse logo. Eu sei que sou casada, mas estava louca de tesão e o coroa chegou junto e eu cedi aos encantos e ao picão que sentia duro nas minhas coxas, além do mais meu querido marido nada sabia e meu pai tinha permitido a tudo.

Na ante sala ao lado ocorria a mesma cena só que como já se conheciam estavam a um passo a frente e eu via a Joelma a chupar o pau do garotão. Não demorou muito para o pai oferecer seu picão duro para tua filha se deliciar. A Joelma já há muito minutos chupava o pau do filho. Quando seu Naldão pôs para fora seu pau tua gostosa adorou. Logo vi um lindo picão vermelho e grosso com cerca de 21 cm bem enervado na minha cara, eu não suportei e sua filha se apaixonou pelo pau do velho. Logo caí de boca, mamando no enorme picão grosso do coroa e a Joelma de boca no pauzão novo do “namorado” que era longo, mas mais fino. Nós nos olhávamos de uma sala a outra vendo uma chupando o pau do pai e a outra do filho. Que tesão!

Chupei, babei em grande quantidade, fiquei de joelhos em frente ao sofá apoiada com minha bunda enorme nas sandálias desamarradas e com o bundão em cima e ao mesmo tempo com a boca recheada no lindo caralho gordo e grosso daquele velho. Depois de me saciar naquele pauzão nos oferecemos as nossas bucetas para que eles chupassem. Minha buceta tava encharcada e a colante tinha ficado empapada. O coroa viu isso como um bom sinal, afastou a parte de baixo e enfiou dois dedos na minha buceta e ficou masturbar tua filha, enquanto me lambia também. (Enviei uma foto, para ele)

Logo ele me lambeu toda. O coroa me lambeu com prazer e o filho dele lambeu o bucetão da Joelma. Então de uma hora para outra começou a Leilaria, Vou te contar. O coroa apontou seu cacetão para entrada de minha buceta e com a mão forçou e enfiou tudo. Que delicia, eu dei um grito e gozei no ato. Que velho atrevido e que pica grossa. Senti a buceta totalmente recheada por aquele tronco gordo de carne.

A essa altura o coroa me fodia com força e o filho mandava a vê na puta da Joelma que gemia e gritava também. Ficamos como putas fodendo assim por muito tempo. O velho dava umas paradas, para não gozar, lambia minha buceta, minha bunda e o cú da sua amada. Depois pegava aquele pau enorme, me socava na boca, lambia todo o saco bem mamado e o deixava bem salvado, na verdade lavei todo o pau do coroa com minha boca e depois ele tornava a me foder. O filho fazia o mesmo na Joelma, a fodia, tirava o pau para fora, lambia a buceta melada. Tanto o “sogro” da Joelma, como o filho a todo instante nos obrigavam a mamar naqueles caralhões exaltados e empapados com o caldo de nossas bucetas.

Tomei as rédeas daquela foda, pondo seu Naldão deitado no sofá com seu pau apontado. Subia em cima dele, ajeitava minha buceta e abarcava todo rola grossa, até as bolas na buceta. Subia e descia, melando todo aquele pinto na calda da minha xana, Quase matei o velho. Apertava minha buceta no pau dele e o deixava louquinho.

Isso foi longe. Sentia o pau do velho cada vez mais duro, tinha certeza que ele e o filho deviam ter tomado uns três viagras de vez, ou outra coisa similar. Eu já tinha gozado umas várias vezes. Eram quase umas 14h30min quando vi o filho dar uma tremenda esporrada na cara e nas tetas da Joelma, que gozava feita doida. Ao ver isso, também gozei de novo no pau de Naldão e pedi para o velho fazer o mesmo. Mas ele não fez. Ele saiu de cima de mim e foi na outra sala onde estava a minha cunhada cheia de porra e seu filho ao lado. Então ele sem dó, virou a Joelma de quatro e apontou seu pau para o cú de minha amiga. Eu só olhando e com a buceta toda molhada vi o seu Naldão enfiar o pau todo no cú da amante de seu filho. Não aguentei e fui para lá. Sentei do lado do rapaz, peguei seu pau e passei a mamar forte.

Em instantes estava eu como uma puta tendo o pau duro do filho na boca, enquanto meu parceiro, o velho fodia o rabo da Joelma. Que delicia! Ninguém era de ninguém de repente o novo “sogro” da Joelma tirou o picão de seu rabo e veio para trás de mim.

Sabia perfeitamente quais eram as intenções daquele coroa safado, cuspi em minha mão e lambuzei a entrada da minha bunda, foi no mesmo instante que seu Naldão meteu aquele grosso caralho no meu cú me atolando aquela vara até o cabo. O garotão, o “namorado” da Joelma, me vendo com seu pai me tocando no rabo também não perdoou e se posicionando abaixo de mim obrigou-me a cavalgar seu pau e veio foder minha buceta.

Sua filha estava naquele instante gozando a esmo tendo os dois machos, pai e filho a foder-me com força. Que delicia e tesão! Estava numa belíssima DP, totalmente preenchida e com os dois socando forte na buceta e bunda.

A Joelma me olhando vendo seu amantes me fudendo e ela se masturbando e babando de vontade. Eles me fodiam e a Joelma num dado instante me colocou na cara sua buceta e comecei a lamber a xota loira molhada e cabeluda dela. Com dois paus e lambendo uma buceta toda esporrada. Logo gozei no pau do pai e do filho, com um bombando no meu rabo e o outro atolado no fundo da minha buceta. Tua amada filha ficou totalmente recheada. Fodemos assim de todo o jeito, ora os dois em mim, ora os dois na Joelma, até que o velho não se conteve e pôs aquele lindo picão na minha cara e na boca me dando um banho e me encharcando toda em uma camada grossa de esperma quente e viscosa. Em seguido o filho fez o mesmo em nos duas e ficamos lavadas em porra. Isso foi a um tempo atrás e teve mais coisa.

No final da foda, consegui ver alguém que pela janela nos espiava. Parecia-me o filho do caseiro e se for vai ter mais coisa. Pois o filho caseiro, bem para que saibas é um meninão de um dezoito anos alto e forte. E acho que ele estava espiando, se assim for já sabes, né! Garotão forte e sarado, tipo peão, acostumada com vacas e porcas, só pode ter pau gostoso e vou querer que ele nos foda também. Depois eu conto mais. Tchau.

E foi assim, fodemos Joelma e eu a vontade naquele domingo... Saciamo-nos e deixamos os dois extasiados., bem mais tarde avisei meu pai.

Mensagem 9 – Domingo 15h15min

Meu bem estou bem satisfeita, ou no jargão do interior, bem cheia! Eu e Joelma fodemos a mais de 04h00 horas. Mas o melhor aconteceu ainda depois da foda com o coroa e o filho. Sabe aquilo que te contei do caseiro, pois é ele vai nos foder também e será melhor que o coroão.

Depois que o pai e filho foram se banhar eu e a Joelma fomos ate a janela. Para nossa surpresa e deleite peguei o filho do caseiro de seu Naldão sentado e fazendo movimento suspeito. Era um tal de “Carlins”. Espanto mesmo não foi o dele quando nos viu em seu redor. Surpresa foi a nossa quando vimos o “Carlinhos” batendo punheta, enquanto observava tua filha e a Joelma a foder. E quando vimos o tal do “seu Carlins”, Meu Deus! O garoto agarrava com as duas mãos seu picão. Era algo do tamanho do pauzão do Dr. Jorge, mas mais fino e cerca de alguns centímetros mais longo. Parecia uma cobra. O garoto alto e magro, cerca de 1,90 m e o tal picão se estendia até o meio de sua coxas. Eu e Joelma ficamos pasmas e sem titubear disse ao menino vou dar meu rabão para ele. Falamos para que nos aguarde e que ele não iria se arrepender. Depois resolvemos nos despedir de nossos anfitriões e da bela foda que eles nos deram e ir tratar do “seu Carlinhos”.

No que o seu Naldão e seu filho chegaram do banho, com muito jeito e para não levantar suspeita eu deu-lhe um beijo na boca dizendo que foi ótimo, mas precisávamos ir para casa. Não é que o coroa me perguntou se eu não iria me banhar e eu com a maior cara de pau respondi que queria me sentir melada para lembrar daquela bela foda? Além disso a Joelma inventou uma história que seus pais chegariam ao final da tarde. Mentira, pois eles estavam viajando. Disse ao coroa que quando voltasse à cidade com certeza iria procurá-lo. O coroa e o filho felizes e sem desconfiar se despediram de nós e rumamos para o carro, estava cansada de foder e toda esporrada. Mais tarde eu conto o que vai rolar bem. Tchau.

Queridos o caso do menino é outra história, fica pra depois ou imaginem sendo vocês. Retornei da viagem cheguei em casa, deu um trato no meu marido e depois no dia seguinte a Joelma no meu pai. Fechei as vendas, lucrei um belo final de semana, regada a festa e uma baita trepada. Tudo na mais Santa na paz. Marido tranquilo, papai satisfeito, buceta cheia e bolso também. O carnaval se aproxima e desta vez a coisa vai pegar na casa de meus pais. vamos fazer uma festinha! Um beijo aos meus leitores. Continuem, pois adoro ter contatos com todos vocês. leiam os demais também... Beijo babado a todos, sintam suas xanas bem lambidas e suas rolas totalmente quentes e enfiadas...Tchau. Leilaporne Incestus, - Leiladoconto.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
21/08/2014 16:47:07
Delicia demais. To adorando seus contos Leila. Beijos
24/07/2013 18:46:43
delicioso
13/07/2013 18:55:47
Realizar tudo isso com a cumplicidade da cunhada e do pai é no mínimo bizarro! Dizer que o marido permitiu, sem saber? Não acredito. Ele sabe e concorda, pois tua fogosidade é grande e ele gosta disso em ti. Conforme tenho lido tuas narrativas, traição consentida ou não e o sexo familiar são uma constante. Os textos por sinal bem descritos e ricas em situações. Nota-se que tem berço e/ou estudo. No geral todos os textos são excitantes e explicitamente pornográficos. Leio e confesso, fico bem excitada. Parabéns.
16/06/2013 12:32:49
Estou ficando fã desses seus textos e contos. Estou lendo aos poucos todos. Antes a mãe, a amiga e agora até a cunhada. Que familia doidona! Mas, parece que todos se dão bem. Não sei se é normal. Mas, fico um tanto...sabe né! Quando leio essas coisas. Muito legal! Se o negócio é excitar quem lê, cumpriste teu propósito.
05/03/2013 10:59:56
gostosona :
02/03/2013 04:05:11
Aproveitei e li novamente.... Marido nanando...Fui para sala de casa...e não aguentei.....brinquei com meus dedinhos ...
25/02/2013 14:05:46
HUmm minha doce e tesuda Leila, não recisa ter inveja da minha Janezinha não. Tenho certeza de que voce é uma putinha taõ gulosa quanto ela. Não é? Sempre que escrevo pra voce fico de pau duro. Por que será?
21/02/2013 14:44:05
humm uma vagabundnha gostosa e gulosa como vc, recusando pica? vem aqui minha safada vou botar voce e minha doce jane pra recepcionarem meu time de futsal num churrasco aqui em casa.( desculpa ter esquecido da nota voce é 1.000)
18/02/2013 09:17:57
Minha doce putinha se voce ergue uma rola apenas com palavras imagine o que não faz com esse cu guloso.. Vem brincar de ser minha esposina vem.
06/02/2013 21:48:04
Gostosa safadeza de sempre!! Linda! 10 para a professora.
03/02/2013 18:39:57
Nossa como sempre, muito gostoso e tesudo. Bem descrito. Queria ter ido nesta festa só pra ter visto este tesão de mulher. Deveria entrar no LEILÃO! Desculpe o trocadilho! Nada menos que 10. Grande tesuda!!,!
01/02/2013 10:04:06
Sou novo aqui e estou adorando os contos, meu pau está desesperado por uma buceta e uma mulher fogosa como vc. Vc é sensacional, me deixou com muuuuito tesão. Meu e-mail é excelente e excitante sua história. Parabéns




Online porn video at mobile phone


video porno a navinha criando corage a enfiar o pau do cavalo em sua bucetaver video porno mae gts malhando em casa sem calcinha seu pai verdei minha esposa santinha a um comedorconto erotico decasais chupando pau maior 30cmcontos eroricos lesbicos de lactofiliatitia nice mamando rola pretacontovporno com fotos reletos de chifresx video mobili com mulher gostoza colocando chifre no marido com o amantegarotas punhetando incesto onlinelais minha enteada da xoxota apertadinha contosporne com malheiwww.xvedeo so gozadaia mais gotosaTa tarada roludo vendo novinhas com cálcinhas melecada novinha shortinho finos pegando no pau do namoradoConto erotico arrombei minhA tia 25cm grosso no acampamentoconto zoofilia novinha e os cachorros Minas Geraisbaixar pornô sogro ditas com novinhas greludaswattpad enteado gay adora chupar a rola do padrasto musculosofotos. de pirocasde cavalomulher chupa gostoso com o dente encavalado pornominha irma e casada mais e putacriola da buceta inchado lwva gozada dentro que eacorreContos eroticos comendo cu da mamae com o papaicache:FXezWFwrF6IJ:zdorovsreda.ru/texto/2014021511 fotos d mulheres so d calcinha box cm a buceta inchadaxvideos gay cu rasgadaicontos eroticos paniquete disse que o diretor fodia sua bundaporno novinha foi cariciada na escola contoscontos mulheres cinquentona nao aguenta pau com super cabecamulher com grelo grande encara um big pau vejagangbang silvio santos porno doidoporno gozando na bouca da filinha que dormiacontos incesto mae gtssadina pelada motado a busetaconto tudo começou quando minha sobrinha de dez anos sentou no meu coloeu conto cunhada casada ver o cunhado de pau duro e fica loucavirgem mulher (casas dos contos de transformaçãotirei a camisinha e enchi a buceta da mulher.do meu amigoconto erótico de mendingomulequespauzudominhas condiçoes imposta para o corno contos eroticoflagrei minha irma traindo seu namorado e chantagiei elanovinhas sendo a********* por monstros de Picão contos eróticospauzao para meu marido e eu, exibidavideos pornos gratis mae pede pra filho traser a toalha e filho nao perdoaFazendo Cunhado Chupa a força Gay❤conto erotico pau pequenocontos eroticos corno bebado esposa com fogo no rabo amigo roludocontos eeroticos transando com a esposa e cunhada no interior do paranatia gemendo peituda vizinhavou te arregaçar vagabunda, grita vadia, tô te arrombando cadelaporno socorro meu genro fode malporno loira quadriu grade americana pornotransei com uma senhora crentecomadre milhadinha dando pra ocumpadre pornoSo mete movimha na pica duracomi minha cadelapornodoido dia de sol chostinhos curtospornô em famíliaxxvfilha assiste porno no quarto e mae e comida por outro e mae escuta barulho estranho e vai ver o que e e ve a filha se masturbandovidios de contos errotics pai arregaça a boceta da filhavideos porno fodendo mae emprensadacontos erotico minha sobrinha veio em casasogra gostosa de cabelos crespos fudendo com amigo do genrocontos eros chule do pintorPorno contos familia incestuosas ninfetinhas comecando cedoContos eróticos dedadas gostosas na buceta dentro da banheiraprocurando várias fotos de menina da China de menor menina rasgando a vagina dela que sair sangue ela chora na Estrada da força e g****** uma mulherencoxada mau cobertacontos eroticos "escrava" "trapos"mamãe dar a buceta para mimcontos de sexo com senhores Safadãocontos de sexo depilando a sogradei xoxota para meu pai pausado de manhã, contos incesto fotos