Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A HISTÓRIA DE NÓS TRÊS - 05X19 - "MINHA CONQUISTA"

Autor: MY WAY
Categoria: Homossexual
Data: 14/02/2013 01:33:14
Última revisão: 14/02/2013 11:57:06
Nota 10.00
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A realidade pode ser uma droga, mas a ilusão pode nos ajudar nesta longa caminhada. Sempre pensei em coisas positivas para a minha vida. Meu esposo e filhos para mim são as minhas conquistas máximas. Ezequias por sua vez se apegava ao seu amor por Phelip. Ele queria fazer o certo mesmo pagando um preço alto.

- Onde está o seu parceiro? – perguntou o guarda para o jovem amigo de Ezequias.

- Ele não levantou.... está ardendo em febre. – avisou o jovem.

- Não interessa. Ele pode está na UTI. Precisamos que as plantas sejam retiradas agora!! – gritou o guarda empurrando o rapaz.

- Ezequias... acorda... vai cara..... levanta... se não nós sofreremos... – falou o menino sem adiantar muito.

- Phelip? – perguntou Ezequias depois de alguns segundos. – Você voltou...

- Sim. Voltei. Agora vamos trabalhar. – falou o rapaz levantando Ezequias.

- Eu sabia. Você não iria me deixar aqui.

- Isso... vem. – falou o jovem guiando Ezequias pelos corredores do centro.

- Aguenta amigo.... aguenta....

Mauricio, Phelip, Larissa, Osvaldo, Fernanda, Duarte, uma advogada e três fiscais de segurança chegaram ao centro e foram recebidos pelo diretor. O homem ficou bastante nervoso ao encontrar todos. Um dos chefes de segurança observou a cena e pediu para todos fugirem, pois, sabia quais seriam as consequências de seus atos.

Os fiscais prenderam imediatamente o diretor, um homem procurado pela polícia que enganará milhares de pessoas por todo país. Phelip e os outros correram atrás de Ezequias. O encontraram desmaiado junto ao outro jovem.

- Meu Deus... o que aconteceu? – perguntou Mauricio se aproximando e verificando o estado de saúde de Ezequias.

- Ele está com febre... passou a noite delirando... quem é Phelip? – perguntou o companheiro de quarto de Ezequias.

- Sou eu. – falou meu irmão tentando não chorar.

- Ele te ama muito... falou seu nome várias vezes durante a noite.

- Mauricio... ele vai ficar bem? – perguntou Fernanda.

- Não sei, precisamos leva-lo para o hospital imediatamente. – disse meu esposo pegando Ezequias no colo. – Larissa fica aqui... preciso ir.

- Vamos... – gritou Phelip para seus amigos.

- Podem ir. Eu cuido das coisas aqui. – falou Larissa segurando alguns documentos.

Eleonora e Luís estavam desesperados em casa. O motivo? Não encontravam Daniele em lugar algum.

- Vamos ligar para a policia? – perguntou a mãe de Ezequias.

- Essa menina... eu... eu...

- Para... você já afastou o Ezequias de nós... não vai me tirar a Daniele. – falou Eleonora chorando.

- Vou ligar para a polícia...

Decidi passar o dia na casa da minha mãe, afinal os meninos estavam na escola e o Mauricio resolvendo os problemas de Ezequias.

- Me sinto um inútil. – falei enquanto preparava um sanduiche.

- Não. Você não é. – repreendeu a minha mãe.

- Puxa... todo mundo ajudando o Ezequias... e eu aqui... preso... nessa cadeira.

- Mas, meu filho... você não sentiu nada ainda?

- Não mãe... mas, estou me esforçando ao máximo. Até o final deste ano estarei andando.

- Isso filhinho confiança. Ahhh... falando em confiança... precisamos levar os meninos para as provas de roupa.

- Xiii verdade... vou com eles nesse final de semana.

- Nem acredito que a Priscila irá se casar em um mês. Estou tão feliz.

- Finalmente uma filha com o casamento normal né? – perguntei rindo.

- Deixa de besteira... por acaso o teu casamento foi na lua? – ela perguntou me batendo.

- Não... mas, tipo... um casamento com uma noiva e um noivo.

Jean e Vinicius estavam em lua de mel. Os pombinhos já haviam transado em toda a casa. Eles queriam marcar a união o mais rápido possível.

- Eu te amo tanto... sabia? – perguntou Jean aconchegando Vinicius em seus braços.

- Eu também... me sinto protegido em seus braços.

- Nunca deixaria nada acontecer com você. – ele disse o beijando.

- Preciso chamar a minha mãe para o nosso casamento. – lembrou Vinicius.

- É preciso? – questionou Jean fazendo careta.

- Claro... ela é minha mãe. Gostando ou não ela estará na sua vida para sempre.

- Para sempre é uma palavra muito... digamos...

- Nem ouse terminar essa frase. – falou Vinicius beijando seu noivo.

- Eiii... tem um lugar que a gente ainda não transou. – lembrou o militar.

- Onde?

- No quintal.

- Pervertido! Vamos!!! – gritou Vinicius correndo para o quintal.

Daniele continuava escondida na casa abandonada. Ela escutou um barulho atípico e resolveu xeretar na janela. A menina desesperou-se ao ver carros da policia na porta de sua casa. Ela gritou ao ver a porta se abrir, mas era apenas Judith.

- Você viu os carros da polícia?

- Sim... parece que os teus pais chamaram a policia. – disse Judith abrindo uma sacola de comida.

- Eu só volto para casa quanto tiver notícias do meu irmão. – ela disse sentando no sofá.

- A turma toda já foi no centro... acho que hoje o seu irmão está conosco.

- Sério... que bom! – festejou a menina.

- Sim... graças a Deus... quando ele chegar vocês podem se mudar para a casa dos meus avós... lá tem quartos vagos.

- Porque a minha família não é igual a tua? – perguntou Daniele ajudando Judith com a comida.

- Bem... minha família pode ser diferente, mas somos unidos. Sou apaixonada pelo meu tio. – brincou Judith.

- É verdade... que situação mais atípica. – disse Daniele.

As meninas gritam alto quando a porta abre, mas por sorte era apenas Bernardo e DJ.

- Jesus... vocês querem me matar hoje. – disse Daniele respirando com dificuldade.

Minha mãe deixou os planos do casamento de Priscila de lado e atravessou a rua de sua casa. Delicadamente ela bateu na porta e Eleonora a atendeu. Receosa, a mulher ficou em estado de atenção. Elas conversaram sobre muitas coisas, a mãe de Ezequias pediu desculpa pelas atitudes do marido, mas acreditava no comportamento errôneo do filho.

- Ele vai para o inferno. – falou Eleonora chorando.

- Eleonora, se existe um Deus... um Deus que criou os nossos filhos... ele sabe o que faz e eu não temo pela salvação do Pedro, pois, ele é uma pessoa maravilhosa. O Phelip é um menino de ouro. Tenho certeza que Deus não faria mal para os meus filhos.

- Você não entende... você não conhece a palavra Dele.

- E você vai perder seu filho por causa disso? Pensei que você fosse uma pessoa sensata... me enganei... espero que Deus te ajude quando precisar dos teus filhos. – disse a minha mãe saindo da casa de Eleonora com pressa.

- Aaah Deus... me ajude!!! – pediu a mãe de Ezequias se ajoelhando no chão.

Mauricio chegou rápido ao hospital. Ele pediu para Carlos atender Ezequias. Todos ficaram na sala de espera até que veio a boa notícia. O jovem não corria perigo. Todos celebraram e Phelip pediu para ver o amado. Emocionado meu irmãozinho deito-se na cama e ficou acariciando Ezequias. Phelip estava tão cansado que acabou dormindo. Acordou algumas horas depois com um toque em seu rosto.

- Eu te amo sabia?! – perguntou Phelip com os olhos fechados.

- Eu também... eu também te amo... – disse Ezequias beijando a testa do meu irmão.

Phelip se arrumou na cama e abraçou Ezequias. Eles ficaram alguns minutos apenas fazendo carinho um no outro.

- E o que vai ser da minha vida agora? – perguntou Ezequias chorando.

-Não... o que vai ser da nossa vida....

- Como assim...

- Olá?! – perguntou Carlos entrando e atrapalhando a conversa do casal.

- Oi... – responderam os dois um tanto que tristes.

- Bem Ezequias... você está melhor. Chegou aqui com desidratação e uma forte febre, mas graças a Deus reagiu bem aos medicamentos. Vai ficar mais um dia para observação. – falou Carlos. – Ahh tenho uma surpresa para você.

Phelip se levantou da cama e ficou ao lado de Ezequias. De repente Daniele entra e corre para abraçar o irmão. Eles choraram juntos e meu irmãozinho decidiu deixar os dois conversando sozinhos.

- Desculpa... desculpa não ter te ajudado... eu... eu...

- Tudo bem maninha... vai dar tudo certo... estamos juntos... estamos juntos... – falou Ezequias beijando a irmã. E como você saiu de casa?

- Tive a ajuda de alguns amigos...

- Amigos? Olha só... quem diria.

-As pessoas mudam. Decidi adotar outra postura... vamos ver no que vai dar. – disse Daniele sorrindo.

- Que bom...

- Preciso te contar uma coisa.

- O que?

-Fugi de casa... mamãe e papai não sabem onde estou...

- Como assim? Daniele... você nunca foi irresponsável. Está certo que eles não são o perfil ideal de um pai e mãe, mas... eles devem está preocupado.

- Mas, eu não quero morar com eles... quero ficar com você. – disse a menina chorando e o abraçando.

- Você precisa voltar pra casa... assim que eu me estabilizar eu te levo para morar comigo. – disse Ezequias.

- E se eles me levarem embora? E se eles me trancarem para sempre?

- Vou assegurar que isso não acontece. Eu te amo e nunca vou deixar ninguém machucar você.

- Promete? – ela perguntou chorando.

- Sim... prometo... eu prometo cuidar de você. – disse Ezequias chorando.

- Olha o que eu trouxe... – falou Daniele tirando um óculos da bolsa.

- Meus óculos... obrigado... estava me sentindo pelado...

- Mas, você está... – falou Daniele.

Rogério e eu estávamos felizes com o resultado de todo o trabalho... meses de sofrimento... mas, graças ao bom Deus tive pessoas que ficaram ao meu lado. Comecei a sentir... até a dor me fazia feliz. Os passos também eram lentos, mas a cada dia eu conseguia andar por mais tempo sem cair. Faltavam poucos dias para o casamento da minha irmã e todos iriam se surpreender com a novidade.

Rogério me fez uma surpresa e levou-me ao seu lugar favorito. Era um sitio, não muito distante da cidade. No principio fiquei preocupado, mas sabia que ele não faria mal nenhum comigo. Havia um riacho, tomamos banho por horas. O sol estava se pondo, quando ele me levou até uma montanha. Ficamos sentados esperando anoitecer.

- Rogério. Eu queria muito poder te dar o que você me deu. – falei olhando para o horizonte.

- Você me faz feliz Pedro... sua vitória... nossa... é a coisa mais linda que eu já vi. – ele disse deixando escapar uma lágrima.

- Eu sei, mas eu me apeguei a você de uma certa forma... eu não entendo... você é um cara gentil, bonito, simpático, inteligente... nossa... deveria está chovendo homem, mulher e travesti na tua horta...

- Eu não procuro beleza Pedro... eu busco isso aqui ó. – ele disse apontando para o meu peito.

- Eu sei...

- Sabe... você é um homem lindo, charmoso, tem um encanto que... eu fico sem palavras... o Mauricio é um homem de extrema sorte... – ele disse me beijando no rosto.

- Obrigado... obrigado por não desistir de mim e principalmente por ser meu amigo. – falei encostando minha cabeça em seu ombro enquanto assistíamos ao espetáculo da natureza.

Cheguei em casa tarde da noite. E o Mauricio estava preocupado. Ele fez dois milhões perguntas e eu na santa calma respondi. Ele me ajudou a tomar banho e transamos na banheiro... duas vezes... ele me deitou na cama e ficamos namorando até eu adormecer.

Graças a Deus que tudo estava se encaminhando. Ezequias se mudou para a casa dos meus pais. Ele no inicio ficou retraído e quase não conversa, mas a Família Soares é especialista em ajudar. Fizemos uma grande banquete para celebrar aquela vitória.

- Bem... em primeiro lugar temos que agradecer a Deus, pois, sem ele não conseguiríamos isso. Agradecer pela presença de Ezequias em nossa mesa e principalmente, por a policia ter prendido todos os responsáveis pelo Centro... muitos jovens agradecem. – disse minha mãe.

- Ezequias... você faz parte da família... sei que isso não se compara, mas... faremos de tudo para te fazer se sentir incluído. – flaou meu pai levantando a taça e propondo um brinde.

- O..o..obrigado... gente... eu... fico emocionado ao ver... que existem pessoas que me querem bem... não vai ser fácil, mas eu... eu... vou me adaptar. – falou Ezequias segurando na mão de Phelip.

Eu, Mauricio, as crianças, Priscila e Caleb, Luciana e Carlos, Fernanda, Duarte, Osvaldo, Phelip e Ezequias. A nossa família era assim... um pouco bagunçada, mas perfeita em sua imperfeição. O jantar correu com perfeição, depois decidimos cantar no Karaoke. Claro que o Ezequias arrasou e riu bastante. Gostava de olhar para ele... era um riso diferente... esperançoso... sabe... os olhos deles eram inocentes... me deixava tranquilo.

- Oi? – perguntou Duarte para Ezequias.

- Oi... você é o famoso Duarte.

- Nem tanto... quer dizer algumas coisas são verdade. – disse Duarte sorrindo.

- Olha não quero que fique um clima estranho entre a gente. Eu gosto muito do Phelip e Deus sabe o que enfrentei... por isso te peço... se gosta mesmo dele assim como eu... deixa a gente tentar.

Duarte ficou completamente desarmado ao ouvir aquelas palavras. Ele mais do que ninguém sabia o que era sofrer por amor e renunciar coisas. Tudo passou como um raio em sua cabeça. O primeiro beijo com Phelip, a primeira transa, os momentos de desespero, o dia em que apanhou, o dia em que ficaram presos na estrada. Sim... Duarte sabia que aquilo sempre faria parte de sua vida e precisava esquecer para conquistar novas coisas.

- Eu... eu... só... quero... que... vocês sejam felizes. – falou Duarte abraçando Ezequias.

- Opa estou perdendo alguma coisa aqui? – perguntou Phelip se aproximando com duas taças de vinho.

- Nada demais cabeção... nada demais... – falou Duarte saindo da sala.

- Hummm.... posso saber o que vocês estavam conversando? Em minha defesa... eu não fiz nada do que ele disse. – falou Phelip entregando a taça de vinho para Ezequias e o abraçando.

- Mesmo? Bom saber... – disse Ezequias olhando pela janela.

- Algo de errado?

- Sabe... sofremos tanto para chegar até aqui. Perdi tanta coisa...

- Quer dizer que para você não está valando a pena?

- Não... para de ser bobo... claro que está valando... eu te amo e faria de tudo para ficar com você, mas saber que a minha própria familia não me compreende... é de... de cortar meu coração.

- Eu tentei te falar ontem... e queria realmente fazer algo grandioso, mas... – disse Phelip se ajoelhando. – Ezequias... você aceita casar comigo?

- Eu... eu... eu... sou complicado demais. – disse Ezequias chorando. – Você vai ter muitos problemas comigos... sou chato... eu...

- Olha... eu sei exatamente pelo o que você passou... as dúvidas... o medo. Quero te fazer feliz e para isso darei minha vida para ver um sorriso nos teus lábios. A caminhada não vai ser fácil, mas estando ao seu lado... o mundo é o resto. Você é sem dúvida a melhor coisa que eu conquistei até agora... por favor... Casa comigo?

- Caso... eu caso com você. – ele disse ajudando meu irmão a se levantar e dando um beijo cinematográfico.

- ÊÊÊÊ!!!! – gritamos todos aplaudindo.

Os dois olharam sorrindo e chorando ao mesmo tempo. Escutamos toda a declaração de Phelip. Fiquei orgulhoso do meu irmãozinho... um homem crescido e decidido. Celebramos a noite toda... seria perfeito... se as minhas pernas não tivessem coçando tanto. Pera aí... não essa foi uma das melhores noites da minha vida inteira.

- Que lindo né? – perguntou Mauricio se deitando na cama.

- O que? – perguntei o abraçando.

- O amor do Ezequias e Phelip... tão puro... lembra...

- A gente? – falei me deitando sobre o peito dele e fazendo carinho em sua barriga.

- Bastante... Pedro... você é uma das coisas mais importantes que eu conquistei... eu não quero perder você jamais.

- Mauricio... são seis anos de história... eu não te deixaria por nada desse mundo. Você é o meu chão... meu céu... sei que dou trabalho para você... mas, eu te amo... e saiba que eu não te trocaria nem se eu pudesse ter o Paulo de volta. – falei em seus olhos passando o máximo de confiança possível.

- Você é a minha maior conquista...

Mauricio me beijou calorosamente e fizemos amor pela primeira vez em quase dois meses. O sexo com meu marido era o melhor de todos.

Sim... tudo voltava para o seu lugar... o mundo tira,mas põe. A nossa vida estava voltando aos trilhos e graças a Deus mais coisas positivas viriam para a nossa família e amigos.

MSN - [email protected]

Comentários

15/02/2013 06:59:32
15/02/2013 06:59:30
Pow fico triste em saber que irá parar de escrever aqui amo esse conto. 10
14/02/2013 21:31:54
sem palavras como sempre
14/02/2013 15:59:21
Muito bom... Esse conto é um dos mais consistentes da casa. Equilíbrio impressionante. Parabéns! 10
14/02/2013 13:13:58
Continua
14/02/2013 13:00:14
Ai que bom que tudo deu certo muito lindo o amor de philip e ezequias adoreii essa perte foi simplesmente sensacional.
14/02/2013 09:47:19
Muito bom!
14/02/2013 07:54:50
Tô sem comentar há um tempo, mas nada do que eu consiga escrever aqui vai expressar de maneira perfeita aquilo que seu conto consegue me transmitir, é sempre doce e emocionante, adorando ver o amor dos meninos, que bom que vem mais coisas boas por ai! Beijoca e pra você!
14/02/2013 07:08:17
ja acabou ?
14/02/2013 02:12:45
e emoção do começo ao fim, o que eu posso dizer vc e o melhor e maravilhosa a sua historia, e a nota sempre sera 10,sem conta que eu só apaixonada por vocês ótimos pais, maravilhosos irmãos,amigos nota máxima .
14/02/2013 01:59:41
Dizer que sou sua fã, que adoro seu texto, amo sua história já se torna um clichê. Mas gente como você tem o dom de alimentar a nossa alma com suas palavras em sua história. Que os céus conservem essa benção em sua vida!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos eroticos amiga apostando o cuContos eroticos tia tirou afinidade do sobrinho dei o meu curzinho com lubrificantes ao meu cunhado contos gay"virei mulherzinha" cadeiagemendo que vai cagar enquanto toma pica no cucuzinho apertadinho rosto lindinhocontos novinho bundudo virou menina dos molequesabriu bunda cu buceta dançarinas distraidasdando a boceta pro namoradoprimeira vez novodando pro supervisor contoencocho a irmanzinhacontos eu e meu marido fomos no jogo de futebol no onibus dei pro negao eninguem viuirma durmindo e irmao enfia pinto na boca delaconto erotico novinho safado 05,03,2017video de sexo de mulher fazendo sexo afussa com outra mulhercontos eroticos minha primeira siriricanovinha deixou o tii passar a mao na bucetinha em troca de dinheiropopa.da.bundagozaporno mulheres com alta preção no cu jogs bosta longerickcafajeste30.bloghttp//mulheres de camisola sem calcinha da.bucetinha peludinhaPorno contos incesto maes ensinam suas meninas como chuopar bucetas paus dos pais dar os cuzinhiosfilme pornô de pais brasileiros transando com as suas filhinhas dopados com soníferoengolimos rebolando de fio dentalvideos pornos gratis mae pede pra filho traser a toalha e filho nao perdoaconto gay cagando reformavizinha lactante contoscontos eroticos alvinho e o padresó bucetinha novinha na ommmmmmadrinha coloca bumda buceta na cara da subrinha que ta de castigosoraia carioca soca com negao picudoSexoanalsemdorcontos de sexo depilando a sogravídeo pornô da cachorro satisfazê-lo cachorro satisfazendo sua donaporno brasilero ela queria fujir de tanta fodanao cnseguiox videos curraincestocacetudo comendo a buceta cabeluda da comdre porno doidoxvideos loira cabelereira tesuda de mini saia cortando meu cabelo pau duroconto erotico comendo rabo da dona da verdureiraComi a garota tolinhavideos eroticos da esposa vira cadela do marido eusa coleirairma gemeas ciumes por isso se chupam em videos pornopequeninhacontosTaradinha louca pra pega no pau do tiu contosprofessora para niguei botar defeito tao gostoza pelada linda buceta greludasogra en siste para o geiro comele em vidio pronoO dia em que fodi a detenta carente e tesudasexo na madrugada prudentinaNovos contos de incesto gang bang forcadomeu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosasexo pregando no fagareu sempre brincava com as coleguinhas de mimha irmã, e prdia para eles baterem punheta para mimbomtuda pornosquirt alucinador pornmeu sogro meu donoconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariocachorro mete na buceta e sai puxando a dona vídeoConto porno de avo netinha de 2007Sexoloucoanimalgostosa gordinhas tirando cabeçavidio mulher casada com roupa fodendo enfrente o marido ate escorrer porrsconto erotico dei para um estranho na casa de swingContos eroticos com o dono da verdureirocontos de travesti depiladoracuzao da tia vim nao aquentei mobile pornvideo de idosa abrindo video de gemido no meio do mercado "apaga isso"video de mulher 34anos nuA lavano a bucetaContos eroticos sou obrigada a fazer nojerascontos eroticos tomei tudinho a porra do meu cunhadopaguei para tranzar com a noivinha evangelica contosconto eurotico academia com o menino bundudoevangelicas na zoofilia com cachorrosexo conto meninas novas com cunhado safado me comendo brutamente.baixar jogos de Ferrari deixando o rapaz tirar o sutiã dela para mamar nos peitoscolica o pinto na buceta com saialesbica fode a outra com dildo entroduzido na buceta e sentada na cadeirasContos novinha perdeu cabaço do cu com roludao tremcontos eroticos anal ensinando a pilotar motocontos emprestei minha irma por cem reais pra um taradobbw q curta peidar contos reaisFui inciada pelo amigo do meu pai contos eroticosgretchen mua chopano 2007http://www.bookess.com/read/15804-coletanea-ele-ele-primeiras-vezes/ Comentáriosvideo porno de homens de sunga e cueca tirando a virgindade da mulher depois gozam em sua vagina filme porno classico brasileiro