Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Incesto de Carnaval – Do Baile ao Bacanal Doméstico

Foi em fevereiro, quando finalmente tirei minhas folgas, as festas e tirei um atraso que há horas pretendia, finalmente transei com meu pai e meu irmão, sem pudor ou vergonha e na casa deles. Adorei essa cópula incestuosa e de quebra até meu marido me fudeu no mesmo dia. O que vocês acham disso? Pois, é trepei com os três, bem gostoso! Estão dizendo por aqui que sou uma ninfo! Fazer o quê? Bem o que aconteceu foi isso ai...

Carnaval é Carnaval! É o período festivo, de bailes festas e comemorações, onde todo mundo que gosta se solta. Eu, mais solta só poderia dar no que deu. Não foi a toa que essa festa se originou na Grécia antiga onde os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade, e onde aconteciam coisas grotescas. Eu não deixei por menos e homenageei com rigor e elegância e também com minha vulgar promiscuidade caseira, aos Deuses do carnaval, tal quais os antigos que cometiam toda sorte de excesso selvagem, luxurioso e desregrado. Fico até pensando... Seria assim...Será???

Como dizem carnaval é marcado pelo "adeus à carne" ou do latim "carne vale" dando origem ao termo "carnaval". Mas, eu ao contrário saudei a carne, e que carne de picas bem duras e quentes, com muito sêmen dentro de mim. E de qualquer forma segui a tradição e brinquei a meu modo em desfiles e fantasias e de acordo com costumes de carnaval bem popular e no meu caso de tradição “bem Familiar” com uma foda muito gostosa.

Tudo começou na semana anterior às festas, quando recebemos de nosso Clube Social os convites para três dias de festividades. Além dos nossos convites de casa, meu adorado pai, Sr. Adão que também é sócio recebeu os dele. Estava nessa semana em pleno cio, e combinei com meu pai que deveríamos ir à família toda a festa, para brincarmos e também por que o contato social é para nós vantajosos, inclusive financeiramente. Disse a meu pai que se fossemos todos poderíamos brincar a vontade, afinal era carnaval.

Disse a ele que faria uma surpresa e se tudo desse certo foderíamos durante ou depois do baile. Para apimentar a situação fiz o mesmo com meu irmão e marido, disse o mesmo aos dois sem que um soubesse do outro. Teria a disposição no mínimo três machos para provocar e três rolas gostosas para me saciar. Além da situação que mais adoro, provocar e deixar meus homens com seus paus latejando e duros de tesão por mim.

Combinamos tudo em família ir à festa, reserva de mesas, preparar as fantasias, convenci até meu marido naquela segunda feira, disse a ele que seu sogro e sogra iriam, além de minha Tia Arlete (Irmã de minha mãe Rosa) e meu irmão caçula Pedro. Minhas demais irmãs e outro irmão (O casado com a Joelma) estavam no litoral ou estudando. Meu marido com minha proposta inicial topou e Mamãe adorou a ideia e minha tinha também de uma noitada em uma folia no clube.

Como era um baile de carnaval, pensei em unir o útil a ocasião planejando o que a muito tempo tinha vontade, um sonho de sair em publico com uma alegoria apropriada a situação. Naquele mesmo dia conversei com mamãe para que fôssemos ao baile fantasiadas de domésticas à francesa. Imaginem, nós duas mulatas uma coroa e outra MILF naquelas roupinhas sexys, no maior tesão.

Mamãe adorou a ideia e na verdade tínhamos de tudo, pois em nossa loja de lingeries havia as meias 7/8 arrastão negras, corpetes negros, cintas ligas, luvas e tudo mais, inclusive a vestimenta, pois além de lingeries trabalhamos com acessórios e fantasias para adultos e havíamos importado material exótico de Guangdong China. Maridos e esposas frequentam para comprar esses produtos exóticos com muita frequência.

Vocês conseguem imaginar eu e minha mamãe desse jeitão Sexy em um uniforme preto e branco de Poliéster, fantasiadas de empregada doméstica francesa completa, com a touca de fru-fru no cabelo, o avental de renda, e vestido curto rodado em camadas. O suficiente para mal vestir duas lindas mulatas para uma festa a fantasia. Arrumamos tudo e ficou lindo, bem como pensei.

Pensamos para nossos homens uma especie de toga romana, para que seus paus ficassem bem soltos, à vontade e facilmente manipuláveis. Com tudo combinado compramos tecidos para a fantasia deles e as nossas como disse já tínhamos. Minha Tia Arlete que sabe de costura fez tudo, mas foi à unica que não quis se fantasiar ela achou muita coragem nossa sair daquele jeito, mas como era carnaval não se reparou com a irmã e nem sobrinha. Era afinal uma bela desculpa para me vestir publicamente daquela forma. Fiquei louca de tesão e com certeza, minha mãe que a esta altura estava longe da santidade, também.

Na sábado, primeiro dia de carnaval eu estava aflita. Sabia que ia aprontar, Enquanto me vestia em casa vi que meu marido me espiava e de pau duro. É claro que Ele não aguentou me vendo vestida daquele jeito, sabia que não só ele, mas muitos outros ficariam de pau duro vendo uma enorme mulata, com a bunda de fora e trespassadas naquelas meias 7/8, em uma bela sandália Daslu de salto grosso em verniz negro. Só de contar imagino minhas amigas vestidas, assim com as bucetas bem vermelhas e molhadas e meus queridos leitores com suas rolas duras.

Bem, não teve como, mas vendo meu querido de pau duro pra mim, não titubei e agradeci chupando seu pau todo, antes mesmo de sair de casa. Chupei gostoso, lambi de cima a baixo e provocava ele dizendo o quanto era um homem de sorte, pois aquela noite quantos ficariam me olhando e desejando. Vi a cara de satisfação e o tesão estampado dele ao gozar e quando ele me ofereceu uma bela esporrada dentro de minha boca. Enchi a boca e engoli contente seu esperma. Sabia que aquele seria o primeiro gole de muitos.

Saímos de casa fomos para Clube lá pelas 22:00 horas, encontramos já em nossa mesa meus demais parentes. Ao entrar, notei os olhos dos jovens e senhores que me comiam por inteiro, e pior minha mãe também. Beijei meu pai e meu irmão que me olharam da cabeça aos pés. Notei que meu marido não olhava só pra mim, mas para sua tesuda sogra que estava muito sedutora.

E foi o baile, dançávamos na pista, muita bebida principalmente meu marido e tia. Volta e meia ia para o salão, ora com meu pai, ora, com maridão, ora com irmão Pedro, na pista em trenzinhos rolava todo tipo de comemoração, e também, é claro, de sacanagens de baile, ralação, esfrega, aperto de bunda, mão em tetas, nem sei quantas bolinadas levei de meus parentes e de outros que circulavam doidões por ali. Eu sempre que podia dava uma agarrada nos paus de meus amantes. Deixei-me até ser encoxada por estranhos sentindo suas rolas duras na minha bunda e coxas. Estava com a buceta melada. Mexia no pau de meu irmão, marido e pai, todos de pau duro. A bebida e sexo rolavam em olhares e no esfregar de corpos, eu respirava e exalava sexo. Por várias vezes agarrei firme no pau de meu pai que me dizia que era todo seu, que quando aquele baile acabasse a festa ia começar.

O melhor é que enquanto me divertia com meu pai, minha mãe também era assediada, e minha melhor surpresa até então foi reparar que meu marido estava lá brincando com sua sogra de pau duro. Mamãe esperta logico que viu seu genro com a rola tesa sobre a toga. Vi eles brincando e adorei a ideia em ver minha mãe fodendo com meu marido. Desta forma ele poderia se vingar dos inúmeros chifres que coloquei nele, enquanto fodia com meu pai e eu mesmo levar uns de minha Mãe, afinal também merecia, ser chifrada por ela e meu marido.

Voltei a mesa e Dona Rosa e Adão saíram para brincar, sentei entre meu marido e irmão, toda vez que podia mexia no pau deles ali, com a cara de safada, entre um gole e outro, beijava meu marido para depois alisar a rola armada de Pedro. Era um tesão infernal. Papai e mamãe brincavam e Dona Rosa não deixava por menos. Minha tia Arlete já bem alterada estava bem solta e ria a vontade na festa. Tia Arlete, uma das irmãs mais novas de minha mãe, é bem tesuda, não é tão linda de rosto, é normal, mas compensa pela tradição das negras da família, a cintura fina e uma bela e larga anca, coxas e bunda.

Ao voltar da pista Tia Arlete percebeu que seu cunhado e que também seu sobrinho estavam de pau duro. Não dava para esconder, mesmo de cueca e sungas, mas com as roupas soltas era visível a empolgação de nossos homens. Minha mãe e tia comentam entre si algo e gargalham, mesmo com aquela música alta e toda a confusão do baile, mas era óbvio que mamãe comentava de seu marido e apontando o genro e filho de pau duro.

Muita, diversão, suadas e no cio a madrugada se anunciava, tomamos cerveja e whisky, estávamos todos nos divertindo. Muita bebida e já domingo nós três, as mulheres nos divertíamos a valer na pista, mão na bunda e tetas não faltava. Até titia que não estava ainda envolvida em meus casos entrou na festa. Mais uma surpresa quando vi Pedro arretando nossa tia. Ele a pegava por trás no salão e agarrava apertando bem suas tetas com uma cara de safado. Ela ria embriagada e achava tudo lindo.

Eram quase duas e meia da manhã e meu pai me provocou, ele chegou ate mim e duvidava que eu fosse capaz de chupar a pica de um desconhecido no baile. Aproveitei que meu marido havia saído ao banheiro e sai discretamente da pista com papai, enquanto minha mamãe, Pedro e tia Arlete se divertiam mais do que a vontade todos se bolinando. Bêbadas, Titia e minha Mãe viam genro e sobrinho de pau duro pra elas.

Essa é a parte boa de tudo no carnaval, festa, orgia, bebida e brincadeiras, todo mundo solto e sem as correias do dia a dia para se prender em falsos moralismos. Se não fosse por isso, nada teria acontecido. Além disso, vocês conhecem muito bem meu histórico e de minha família. Não somos o que se pode dizer de “conservadores”, principalmente no que tange a sexo. Para quem não foi apresentado leiam os demais publicados neste site.

Um desafio para mim e feito por meu pai, não poderia desistir, que delicia. Eu já estava bem altinha com o álcool e encontrar um estranho que estivesse a fim não seria nem um pouco difícil. Cheguei perto do palco onde a banda tocava a todo vapor as marchinhas e samba, meu pai só olhando de perto, quando chegou um rapaz de não mais de 22 anos e chegou junto de mim, conversinhas à toa e olhando pro meu pai, peguei o garoto e sai do salão. Lá fora, perto nos jardins do clube, peguei-o de surpresa dando-lhe um beijo na boca. O rapaz gostoso, mas bem mais baixo que eu, ficou quase na ponta do pé, se fosse me foder precisaria de um banquinho, nisso seu Adão tarado só observando. Enfiei a mão e senti o rapaz de pau duro.

Mandei-o calar a boca, puxei pra fora um pau rosado normal e grosso e cai de boca, lambi seu saco que estava suado e colado de tesão, com aquele aroma típico de um pau, não me importei e lambi seu pau e chupei pela segunda vez na noite um pau. Estava ali mamando, quando de repente do nada surge um segurança da festa, não o reconheci como do clube, senão estava em maus lençóis. Não queria ser reconhecida por ninguém, e nem podia, mas o tesão do desafio e álcool na cabeça foi maior e a falta de prudência também.

Em instante estavam os dois de pau pra fora e eu chupava um e outro, o pau do moreno bem maior e gostoso. Chupava e via a distancia meu tesudo pai esfregando sua rola. Foi tudo muito rápido quando senti os dois gozarem na minha cara, escorrendo até meu vestidinho de doméstica. Meu pai vendo a cena se aproximou e os rapazes se afastaram, com a cara suja na porra ele me olhou nos olhos e disse,

Essa é minha filha!!!! Vá se recompor para voltarmos a mesa, mais tarde vou te fuder como nunca.!!!

Voltando a mesa, sabia que minha putaria particular nem estava começando. Ao chegar está meu, marido, sua sogra e minha tia festejando bem alterados e não percebem as sacanagens. Ficamos mais um tempo até cerca de 5:00 horas da manha, festa ainda tocando e rumando para seu final. Minha Tia Arlete já estava passada e minha Mãe quis leva-la para casa, além de que percebi o maridão pra lá de Bagdá também. Pronto, era a chance que precisava. Pegamos dois táxis, final de festa minha mamãe bebum cuidando de titia Arlete foi para casa da tia e era minha vez de ir foder com meus parentes na casa de papai, marido semi desmaiado iria junto para o quarto de hospedes.

Foi no carro que pela primeira vez e com a desculpa de beber arretei meu pai e irmão ao mesmo tempo. Não tinha feito isso ainda com os dois, meu marido no banco da frente do carro não via mais nada, o taxista nem ai! Então, eu sentada entre Pedro e Adão iniciei com caricias, primeiro na frente de meu irmão comecei com beijinhos em papai, logo em seguida meu irmão bolinava meus seios que estavam com os bicos duros. Não passou cinco minutos e os beijinhos se transformaram em beijos na boca. Pedro via papai me trançando a língua e depois me virei e beijei da mesma forma meu irmão. Suas mãos apalpavam minhas tetas, coxas, e buceta, que a esta altura era uma papa de gozo.

Domingo quase amanhecendo e chegando a casa de papai e com tesão acumulado pelas perversões e as sacanagens no clube, chegamos em casa. Lá Pedro me ajudou a por meu marido na cama. Coitado estava entregue, mas é claro que ele mais tarde também iria receber mais um tratamento VIP de sua gostosa esposa, mas primeiro tinha de atender papai e meu irmão.

Começou a sacanagem familiar, assim que vi que meu marido estava nos braços de morfeu, seria ora com meu irmão, ora com papai, cada um em seu quarto. Eles haviam ido banhar-se e eu ainda com aquela roupinha ridícula de doméstica e me fazendo de empregada fui ao quarto de Pedro para saber o que o patrão queria para o café da manhã. Meu irmão nu e com aquela enorme rola grossa e dura, punhetando e apontada para mim disse para sua irmã mais velha para eu ir tomar meu leitinho.

Não teve a menor dúvida, de joelhos na porta do box passei a mamar no pau de meu irmão,chupei bem gostoso mesmo, ele arfava de tesão. Era a quarta pica naquela noite que chupava. Mas, essa bem maior que as outras três. Meu irmão meteu na minha boca e eu chupei com vontade aquela belezura e com o tesão de quem só conhece a situação de incesto é capaz de saber. Não era qualquer pau, era o pau de meu irmão caçula. Chupei e muito por uns dez minutos, já amanhecia.

Pedro me levou para cama me pôs de quatro e enfiou sua rola na minha buceta direta, não precisou de nada, minha buceta a esta altura pingava e escorria por vontade de levar um belo pau, grosso e quente. Bombou em mim violentamente, não demorou nem 5 minutos para eu gozar desesperada, tal era o tesão acumulado naquela noite. Levantei-me e disse para esperar-me pois fui buscar uma cerveja. Isso era quase seis da manha.

Peguei a cerveja, passei no quarto de hóspedes para ver meu marido e fui correndo para quarto de meu pai. E lá estava meu coroa me esperando sentado na sua grande poltrona com aquele pauzão grosso e duro balançando para sua filhinha. Corri feita uma cadela ao osso e cai de boca naquele pau gostoso, disforme e cheio de veias. Desculpem o excesso, mas venero esse picão. Papai se deliciava vendo-me a sugar seu cacetão e eu sem dó Chupava o pau, eu só o ouvia dizendo e com minha cerveja na mão:

- Chupa Leila, mama minha filha, mama minha Puta no picão do papai!!! Delirando de tesão, e eu também.

Cada vez que ouvia meu pai me chamar de sua Puta e ainda vestida de doméstica francesa e com a mão socada na buceta eu tremia toda. Então, depois de lamber bem aquele tronco, resolvi virar de costas, ajeitei aquela vara na entrada da minha bunda arriei meus 1,85m de altura, 75 kg de mulata no cacetão do Dr. Adão. Estava eu lá sentada no caralho até o talo, sentia meu rabo alargado naquela vara, acostumada como já estava gozava e muito dedilhando meu clitóris saltado, o qual papai ajudava a massagear. Ele ainda por trás lambia meu pescoço e orelha, me beijava ensandecido, enquanto eu pulava no seu pau e a esta altura gemia descontroladamente,

Esqueci de meu irmão Pedro, mas ele não. Foi quando nós o vimos na porta do quarto de meus pais nu e de pau duro, dizendo.

- Estava te esperando, maninha, mas to vendo que esta ocupada com papai? Bem que desconfiava...

Não demorou um segundo para que ele se aproximasse e me oferecesse seu pau pra chupar enquanto papai me fodia. Decidi que só sairia daquela rola depois que ele gozasse e muito na minha bunda. Eu pra provocar mais, dizia a eles:

-Gostou de ver sua filhinha chupando pau, e você Pedro olha como papai me arromba o rabo todo...Haaâããã!!! Que delicia AAiiii!!! HumMMMmmm !!! Hummmmm!!!! Meti meu gostoso, haaa!!!

Gemia e berrava feita uma novilha louca, por sua vaca. O tesão tomava conta e enquanto tinha relações sexuais com meu pai e irmão juntos. Em pensar que alguns metros dali meu marido desmaiado e eu fodendo com meus familiares. Em seguida Pedro não se contentou só em ser chupado. Colocando-me de pernas abertas deitadas sobre papai ele, apontou novamente naquela manha seu pau para minha buceta e enfiou. Pronto estava feito! Papai e meu irmão me fodiam juntos. Eu entregue e ensandecida estava numa dupla penetração com dois caralhos bem avantajados e não só isso, os paus de Pedro e do dr. Adão enfiando em minha buceta e cú.

Papai mandava Pedro meter-me com força e não aguentou muito tempo sendo o primeiro a esporrar, senti pela enésima vez meu rabo ser todo invadido por seu sêmen grosso e quente. Sai de cima dele vendo seu tosco pau amolecendo e com meu cú piscando e derramando porra por cima do pau do meu irmão que agora me fodia de quatro na frente de papai.

Eram quase sete da manha e nós naquela putaria, eu mesmo uma puta doméstica e familiar saciando a vontade de meu pai e irmão. Passei a chupar o pau do coroa, não sei se pelo tesão de tudo o que acontecia, ele começou a dar os ares de levantar aquele picão novamente. Pedro metia até que também não aguentou ver minha bunda enterrando seu pau todo contra minha buceta faminta. Gozou um tanto, era a quinta esporrada de carnaval. Gozou na minha buceta e em cima de minha bunda e costas. Estava toda lambuzada. Eles riam em ter uma filha e irmã tão dedicada. Afinal cumpri com minha palavra e fodi os dois.

Eles foram ser banhar, eu não, fiquei toda preguenta e peguei cerveja para todos. Eram umas oito, vi meu marido adormecido quando papai e Pedro me pegam de novo no corredor, voltamos desta vez para sala e começamos a foder de novo. Desta vez um de cada vez, enquanto um se masturbava vendo o outro me comia e depois deu minha bunda para os dois. Gozamos mais umas duas ou três vezes. Estava suada e suja. A roupinha e meu corpo manchados de esperma

Lá pelas 10 horas, agora bem cansada fui para o quarto e me deito com meu marido cheio de porra dos familiares, fiquei com peninha dele e resolvi acorda-lo da melhor maneira que sei, pois amo meu maridão e meus familiares. Tirei seu pau para fora e chupei o maridão. Ele de ressaca sentiu quando fui para cima dele, com a buceta ensopada para trepar com ele. Fiquei tapada de esperma e massageando e fodendo com ele até gozar. Ele sonolento me beija e caímos os dois adormecidos. Fodi todos, todos felizes, meu bem não percebe nada, pois ainda está bêbado. Adormecemos todos naquela casa. E todos saciados de sexo.

Hoje escrevendo vejo a loucura que foi. Tudo numa noite em quase 12 horas de carnaval, provocações, diversão, prazer e na companhia de toda família. Há algo melhor ou mais seguro? DP com papai e irmão, marido todo gozado e feliz. Eu contente, num final de semana de férias, de carnaval, menos é lógico para minha buceta e bunda arrombadas.

Transei com os dois e juntos depois de tanto tempo de siriricas imaginando tal situação. Agora e arcar com isso. De bom também, foi perceber que Tia Arlete podia entrar na dança das varas, planejar orgia com mamãe e tia, Quem sabe? Quem sabe, também para me ocupar com meus amantes envolver minha mãe com seu genro? Sei que ele adoraria tal situação. Ela eu creio que também. Papai, irmão, marido e amante, só para mim é muito egoísmo e nem meus gulosos dotes aguentariam os quatro. Vocês acham que eu devo pedir socorro para mamãe? Minha amiga Lucy, minha cunhada Joelma? Quem sabe? O que fariam vocês???? Beijos babados a todos. Mês que vem posto outra que eu aprontar!

Detalhe.. Já tinha escrito este conto, quando li o conto de Lucy, * Dona Lucy - Como Entrei na Vara desde Novinha e Adorei. * Não posso negar a uma amiga tão querida! Queridas e queridos tesudos, podem ler, uma verídica confissão neste site. Beijos babados a todos.

Adicionei dois videos para vcs queridas (os) dar uma sacadinha em como foi. Bjs babados. Olhem em http://sunporno.com/videos/Ou em

http://nudevista.com/?q=thick+cock&o=n&s=t&start=75

Black Babe With Huge Melons Sucking On A Thick Knob

Comentários

27/03/2014 05:11:13
Adorei lê seus contos todos muitos excitante...
23/02/2014 18:44:36
add ae no whats
05/07/2013 22:13:25
Queridos!!! Li e adorei, mas hoje vou aprontar!! Não tem trem que me segure... Beijos babados
23/05/2013 05:56:58
Até parece que estou ouvindo: É dos dos carecas que elas gostam mais... É dos carecas que ela gosta mais...e vai o trenzinho de carnaval..puxado pela Dona Leila um monte de pica atrás. Vai gosta de rola assim. Maravilha de conto. Assimcomo este, todos os demais.
08/04/2013 23:22:12
Muito bom Leila! Você é uma doce e apetitosa SAFADINHA! Lembrei-me de uma música " ... eu sou seu incesto, igualmente a você eu não presto eu não presto.Triçoeira e vulgar..." Parabéns deliciosa Leila! - nota dez com louvorPablopoeta
20/03/2013 02:20:19
muito bom, a minha putinha eh muito parecida com vc fisicamente, 1,83 descalça (mas adora usar salto quando esta dando pra mim), peitos grandes, bunda igual, coxas grossas, morena deliciosa, estou usando seus contos para deixar ela mais vagabunda ainda, nao pare de escrever nunca. gosto de judiar dela, provocar até o ponto dela implorar para me ter dentro dela.todas as noites, se eu nao encher ela de porra, ela nao dorme.
06/03/2013 20:20:13
Haaaa! Só agora lemos seu conto! Que maravilha de festa todos bem servidos inclusive eu e minha esposa que adorou sua narrativa. Muito tesudo. Parabéns. Com enredo, encadeado, rico em circunstancias e descrições. Há milhares de textos neste site, mas poucos autores com talento. Ou são ótimos no que escrevem ou vivenciam mesmos todas estas situações. Parabéns 100.
05/03/2013 21:37:13
MUITO TESUDO ESSE CONTO.
03/03/2013 14:15:54
Show!
02/03/2013 04:42:00
Obrigada a todos pelos comentários quem quiser dar uma espiadinha num pau semelhante aos que eu brinco..esse é parecido com o do Dr. Jorge e do meu irmão. O de Papai é mais gordo....acesse http://porn.com/videos/mr-18-inch-goes-all-the-way-in-a-small-tit-whore-67125.html
02/03/2013 03:56:31
Haaaaa! Querida...que tesão de conto! Eu já sabia! Mas, descrito assim deu vontade de ir até a casa dos teus pais e foder com todos tb! Muito tesuda essa história, igual a vc.!!! Em plena madrugada e fiquei com minha xaninha toda melada!!! Beijos...
01/03/2013 21:04:17
Já li varios,mas esse seu,(tudo bem k falou da familia toda,dos gatos, cachorros e jacares,ssssss,mas adorei muito legal com uns detalhes bacana,fikei de pau durissimo,mas essas suas festinha,fica spo em.... familia? Mulata,deve ser bunduda,tetuda,c/ quadrilzão! certo? rssss entre em contato,adorei vc. [email protected]
01/03/2013 17:14:11
To ficando apaixonado por voce minha doce safadinha. Advinha o tamanh da minha rola agora? Tà trincando. Leia meu conto com a solução do roubo das calcinhas da Jane.... doces lambidas nesse cu guloso.. http://sharoland-nn.ru/texto/

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos e xitantes a mulher do meu chefe me seduziunovinhas ninfetas tao novas que nem peito tem aindasexo.dormiu.ma.casa.do.aimgo.e.acordo.com.o.braruho.do.amigo.fudemo.com.a.irmaputa lambe pe do macho contoconto garotinho de sorte tranza com vizinhamassage ando a cunhada contocontos eróticos representadoscontos de zoofilia com pai e filhinhaxvideos desleal branquinha dando pro negaonovinhas que gostan de fica só de shortinho para ecita paicomo encostar o penis no clitorisfoto de cafuçu com pau enorme de grosso e cabeçudomulher d fiu dentau atolado no raboMulher lendo jornal e dando cu pornoxvideos as vigindades das mendigasfui so dar uma alisadinha nao deu mandei pra dentro video casero pornopornos de cornudos a serem enrrabadosmulheres de perna nua com a buceta esgassadawww.relato mulher deu cu pro cachorro e ficou emgatada.com.brfilhinha da a buceta para irmao e padrastoComi o rabo sujo de bosta do Lukinha contos eróticos gaysfeminizaçao esposa cu grosso contoxvideo filinha mimada senta no colo do papai para masturbasexo oline depiladora não aguentaou ver o cliente de pau duro e caiu de bocaporno de joelvemsexo na madrugada prudentinacontoseróticospublicadosemcontos anais + caminhoneiro enrabador da jeba grandeconto eurotico academia com o menino bundudonovinha dormindo de Baby Doll padrasto canaempregadinha contocontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãeXVídeos novinhas brasileiras pegando pomada no xirisurfistas de rola duravizinho a aline contos eroticosamigos d filho fpde mcu da minha.maetravestis bem dotado sendo errabados realconto erotico com o senhor ditaoboquete da irmazinha casadoscontosmulheres loucas de tesão que deixa a melhoria de tesão com a b******* buseta colchão gostosaprensada no colchão pornnovinhos chinêses comendo cadela zoofiliaefaç de porncontos bulinando minha tetinhaxvideos desleal branquinha dando pro negaoEu e minha mãe no ônibus de excursão-contos-incesto-filho e mãe-incesto no onibusir:ma virge fudendo com irmao do piru gigamtepopa.da.bundagozacontos lesbicos com buceta greluda encaixada na outra at gozar gostosocontos eróticos chantagiei minha comadre e gozei na boca delapadrasto veio do nordeste xupano bucetona da intiadaconto eróticos padrasto chupa a estiada de 8 anosconto herotico minha namorada e meu paicontos eroticos de quem perdeu a virgindade com a empregadanovinha aser estuprada com padrasto aser disvirginado encuanto dormepornô brasileiro fui convidado para ir para casa da amiga minha na fazenda ela tava de babydollxvideo iseto papaiver videode mulher. gozando nno pinto bem grossoeu uma coroa gostosa dei po borracheiro contos eroticosver mulher preta encurta uma chupando a buceta da outra cima do dente queiromeninos irmaos gay gostosos sarados pelados batendo punheta na cam e na escolaAssiti pono meu pai mim comer e meu irmao tb eróticohomens maduros de barba peladostre surpresa vendada xvideosadorei a enconxada que ele medeu erotico aldiconto gay adoro ser esculachado por um machocontos eróticos de padastro abusivofotos da bucetas da sadinaporno violento da ruiva doiz homemeu juro que meu sogro me fudeumulher de shortinho jeans desfiadinho socado na ruamicroempresa vídeo de pornô das coroas empregadasCONTOS EROTICOS DE JARDINEIRO PIROCUDO COM MAE E FILHASisso que apareceu no quer vir para casa vídeo de pornô se você não abrir Eu prometo te dei nesse iguahomen toma banho de coeca pica fica dura mundobichacontos de zoofilia com pai e filhinhacontos eróticos gosei no pal do sogro taradoZoofilia franco e belinhaxvideos as vigindades das mendigascontos gay afeminadosContos eroticos de travesti pauzudo estuprando meninosloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualfodas narradas grannyencocho a irmanzinhaxvidios vidios homem goza no cu da puta e ela comtinua chupando ate ele goza dinoboxvidio no binha petdeno ocabado