Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

O Marido de Minha Amiga

Um conto erótico de Lucy
Categoria: Heterossexual
Data: 31/07/2013 23:22:11
Última revisão: 09/05/2014 23:46:41
Nota 9.82

Sei como tudo isto iniciou, sou testemunha e coadjuvante em tudo que aconteceu. Não poderia ser diferente, é como tem que ser as coisas na vida. É um puzzle, um grande quebra-cabeça de ordem sexual, onde peça por peça, tudo teria necessariamente que se encaixar.

A protagonista de tudo isso vocês conhecem muito bem, o circulo fechou e poucos fazem parte deste. Como uma leitora amiga comentou com muita sabedoria em um texto dela. Mais ou menos assim, “Quem esta dentro não quer sair e os de fora querem entrar”. O fato é que, apesar de muitos entenderem isso como algo devasso ou amoral, sou testemunha do contrário. Seus contos são carregados de sexo, como são os atos, há muito sexo, mas também há amor. São unidos nesses laços, sentem-se bem compartilhando seus corpos entre si, e por sorte, faço parte e contribuo com essa amizade. Tinha de falar isto, é de consciência e uma explicação.

Esta parte narra como vim a transar com o marido de minha melhor amiga, ela me ofereceu seu homem de presente e sem preconceito, eu aceitei, por que seria uma desfeita não aceitar, partilhávamos os amantes por que não agora ele? Afinal era quem mais merecia amor e sexo. Fiquei de contar esta parte e assim vou fazê-lo.

O marido de Leila, vou apenas chama-lo assim, é um homem bom. Profissional no que faz tem seu próprio escritório, vive bem, ama a esposa e os filhos, a estes é muito zeloso. É um parceiro e amante, um cara que toda mulher queria ter, do tipo que todos se sentem bem ao lado, extrovertido, compreensivo e inteligente. Leila ganhou na loteria com esse cara. Ela apesar da exacerbada sexual, por isso fazia terapia, é uma ótima amiga, mãe e filha. Bem disso vocês sabem.

Não é tão doida como transparece nos textos. E se é o faz dentro de casa e na cama. Ai sim é seu paraíso. No dia a dia é uma pessoa normal, tirando que é uma mulata que chama a atenção por sua beleza e altura. Eu, vocês também sabem, minha vida ou parte dela e de porque voltei a transar fora do casamento. O meu marido sim, merece isso! Se não fosse por meus filhos, talvez acabasse com esse negócio. Vou pensar a respeito.

Estava em casa dias atrás quando Leila me ligou. Parecia aflita ou eufórica. Logo vi que algo tinha acontecido, parecia uma metralhadora e não parava de falar. Quando comecei a entender o que havia acontecido. Transava com seu amante em casa e o marido havia flagrado. Não é um amante qualquer, era o pai dela. Eles não têm essa visão que a maioria tem sobre o taboo do incesto.

Quando dei-me por mim comecei a ficar muito excitada e curiosa, e pedi para ela contar com calma tudo. Leila começou a narrar na sua ótica a que havia acontecido, assim como no texto que escreveu, por sinal descreveu exatamente a situação. Estava no maior “love” como dotadão e plact! O marido chega a casa, pega os dois na cama peladões e transando e a surpresa maior. Transam todos juntos, sem cerimonia. Ela fica ensanduichada entre marido e pai, e segundo ela foderam até naquela manha.

Eu mesmo não me aguentei, fui para meu quarto ouvir de pernas abertas dedilhando meu clitóris, minha bucetinha e ouvindo cada detalhezinho de tudo. Imaginei a situação e gozei, me imaginando ali, com os três. Ela na maior DP e eu, oferecendo minha bucetinha para ser lambida por todos e depois ser possuída também! Delirei pensando nisso tive mais de um orgasmo, ouvindo toda aquela conversa.

Ela não sabia depois exatamente o que fazer, e eu dei uma sugestão. Por que não dar um presentão para o marido? Esses anos todos, um cara gostoso e legal. Por que estava de fora desse convívio? Não sei se ele sabe de meu passado, nunca se atreveu a nada, além de carinho de amizade. Se há, é coisa trivial, tipo um beijo, um abraço. Vou confessar aqui e Leila sabe. Sempre o achei um gato, mas sempre o respeitei por ela e nossa amizade. Se tivesse que ser, deveria partir dela.

Dei a ideia é fato, e Leila concordou, não só aceitou, como adorou a sugestão. Disse que, realmente ele agora merece. Faríamos uma surpresa para ele. Transaríamos os três e foi assim que aconteceu:

Combinamos um churrasquinho na minha casa só minha família e a dela, mataria dois coelhos com uma pancada só. Coisa bem informal, mas nem tanto assim. Tinha missão de seduzi-lo, brincar e provocar e ver até onde isso surtiria efeito e até onde o marido de Leila iria, da mesma forma ia mostrar pro meu marido o quanto sou desejada e porque ele não deveria ir para rua atrás de outras me tendo (He! He! metendo!!! Irônico, não?), em casa!

Tudo tranquilo e marcado, no sábado pela manha, avisei o Junior que ele iria preparar as carnes e nós faríamos o de sempre, tropeiro, saladas, bebidas, etc.. Além, é claro, de seduzir o compadre. Ai tive uma ideia. Vestir-me de forma caseira e bem provocativa, coloquei um short jeans desfiadinho bem apertado, vocês sabem como é não? Com as polpas do que tenho de melhor bem amostra, as covinhas da bunda, bem redonda e de fora, uma sandália Anabela alta, com laços nos tornozelos. Tudo numa malha, branca decotada. Dava para ver os biquinhos dos seios, bem pontudinhos.

O júnior me viu assim e ai quis tirar uma casquinha! Há! Há! Não era para ele. Se estivesse de bem comigo, claro que deixaria, mas não era a ocasião. Ele chegou a questionar por que estava daquele jeito. Disse-lhe estou em casa e fico como quero. Você não gostou não? Não respondeu e nem me encheu mais o saco!

Lá pelas 10:30 e 10:45 Leila chegou com a família. Ela para não ficar pra trás também estava bem à vontade! Vi os olhos do Junior crescerem. Até pensei, é assim, uai? Você nem desconfia o tamanho do corno que vou te dar hoje? Pensei. Leila estava num vestido longo, de material bem fino e leve, florido em roxo, azul e vermelho, decotado na frente e nas costas. Podiam-se ver seus enormes seios feitos dois melões, bem soltos e a vontade. Um arraso, linda! Vieram seus filhos e é claro o maridão, que de nada sabia. De bermudas, camisa social. Todos muito bonitos.

Cumprimenta-nos a todos, Leila chegou ao meu ouvido e disso. Podia ir em frente, vamos ver se ele topa, se tudo der certo vamos transar hoje. Tendo o OK de minha amiga, começamos a festa. Os maridos de inicio foram beber deum bom malte trazido, as crianças, bastava um X-Box e piscina. E nós a fofocar na cozinha, como velhas e boas Donas de casa. Leila disse-me que falou sobre mim com ele dia anterior, se não me achava atraente e tal. Seu marido lhe disse que para uma mulher na casa dos trinta e tanto como eu, estava em plena forma e que parecia uma menina de 20 anos.

Isso foi um bom sinal. Leila me deu carta branca e pediu para eu ir levar o gelo e aperitivos para os homens na churrasqueira. Levei e fui rebolando a bundinha. O júnior no fogo e o marido de Leila de pé encostado na pia. Não perdi o rebolado, passei na frente dele colocando tudo na mesa e empinando a bunda na cara dele. Dei uma ré, e encontrei direto o rabinho nele. Pela olhada que deu senti que gostou. Fiquei ali conversando, andava para lá, para cá. O Junior distraído e bebendo e eu me insinuando toda, com aquele jeitinho de corpo que nos mulheres fazemos.

Era uma tarefa de sedução, era provocar. Não demorou muito para ver o resultado. Logo, vi que uma boa ereção se mostrava presente. Continuei indo até pia, mostrava a bundinha para servir-lhes o whisky e dava uma encostadinha para me certificar que aquele pau estava querendo ser libertado dali. Ele me olhava, mas não se atrevia a nada e eu, sim encostava e sentia seu pau duro em mim.

Leila não demorou nada e veio para churrasqueira. Vi que ele falou algo para ela. Leila disse em alto e em bom tom. –Relaxa tudo e aproveita!!! Eu sorria, ela também e continuei de forma discreta a continuar meu showzinho na cara do Junior que se esbaforia na churrasqueira. Que maravilha. Leila me cutucou e sem dizer uma só palavra, balançou a cabeça de baixo para cima dando um sinal. Inventei então, que estava faltando um cheiro verde para salada de maionese, e Leila disse:

Meu Bem, leva a Lucy até ali no mercadinho. Estou cuidando das comidas e das crianças, o Júnior está assando as carnes!

Ele começou a entender eu fui à frente com meu rabinho durinho de fora e ele atrás. Na sala peguei as chaves do carro e comecei a brincar num jogo tipo, pega de mim. Ele já mais descontraído, entrou no clima e ficamos ali naquele rala-rala. Logo, ficamos com os corpos juntinhos, senti seu perfume e sua loção no rosto. Já estava com muito tesão. Ele me abraçou e disse, A Leila sabe? Eu respondi. Foi ideia minha, e ela quer que eu seja sua, e estou muito a fim disso.

Peguei-o pelo rosto, afinal ele é alto, na ponta dos pés o puxei e ali, na sala de casa lascamos um senhor beijo na boca. Grudei meu corpo ao dele, trançamos línguas como dois velhos namorados, rápida desci minha mão e apalpei o sucesso que esperava. Um pau bem duro, quase saindo à cabeça para fora da cueca. Fomos para carro. Saímos em direção ao mercado. Ele estava meio sem entender, ainda o que estava acontecendo ou o que ia acontecer. Enquanto dirigia esfregava seu pau, duro, duro mesmo. Arfava de tesão. Paramos o carro uns minutos e ficamos num amasso. Até que seu telefone tocou. Era a Dona dele. A Dona Leila.

E então benzinho, a Lucy esta te tratando bem? Fique a vontade com ela amor, é um presente meu. Você vai adorar o que planejamos para você! Falava Leila na Viva voz, e eu a essa altura mamando sua rola no carro. – Só na demorem, viu minhas crianças, o Junior pode desconfiar! Temos o final de semana inteiro para consumar isso.

Contive-me e o beijei de novo. Sabe aquela cara de adolescente assustado. Ele parecia nas nuvens. Então ele me disse que sempre me achou linda e tal, mas não iria passar disso, pois me respeitava e a esposa. Ai, eu vi que o cara é bom mesmo. Com tudo que Leila aprontava e ele declarando amor por ela. Por um cara assim, voltava a ser santa e puta pra ele. Tenho até medo de falar, mas Leila sabe. Dá para se apaixonar por um homem desses. Era exatamente o que minha amiga fazia. Eles se amam, não se importam, sabem diferenciar o sexo do amor e amizade que sentem, e tenho certeza de que ambos comem desse caviar todo dia.

Fomos ao mercado, descia com aquele shortinho e os marmanjos estalaram os olhos. Compramos o que supostamente que precisava e voltamos para casa. Chegando lá, Leila encheu o copo do Junior. Dava para ver que ele já estava bem alto. Leila veio receber o marido e deu-lhe um beijão, dizendo que tal gostou? Fomos para cozinha terminar tudo.

Estava tudo andando nos conformes. Meu marido se passando na churrasqueira e meio bebum, almoço pronto, crianças brincando e prestes a almoçar, e duas MILFs ainda louca por um pau.

Almoçamos, das linguiças que estavam prontas a única que nos interessava era o pau do maridão. Ele topou a ideia. O júnior alto e nós dê-lhe bebida nele. Todo momento que podia Leila ou eu chegava e dava uma encoxada, uma apertada no pau, um beijo na boca, uma mamada nos peitos. Ele de pau duro e nós com as bucetas molhadinhas. O Junior bêbado, e pronto para cama, era tudo que nós queríamos.

Eram umas duas da tarde. Minha filha mais velha estava com todas demais crianças, certifiquei-me que estava todas bem e em casa, umas dormindo, outras jogando ou vendo TV, e nada de piscina até eu voltar. O Junior desabado e dormindo e do jeito que estava só à noite e de ressaca. Disse-lhes que precisava dar uma saidinha, até o shopping e que Leila e marido iriam me levar. Que nada! Tinha uma sacola prontinha. Direto para o motel. No caminho Leila excitava seu marido massageando sua pica, explicou tudo a ele, consentiu tudo e que eu seria seu presente por tudo e que brincaríamos os três um pouquinho para relaxar.

Entramos num motel e pegamos um quarto na rodovia, fui para o banho me ajeitar, peguei apenas umas roupas novas e uns óleos de massagem e pomadas. Quando retornei os dois estavam nus e Leila punhetando e mamando no belo pau do marido. Estava louca para transar e enfiar aquela rola até as bolas. Antes fiquei ao lado dela massageando a pica, passando óleo a base de almíscar. Seu pau ficou lustroso, quente e ardendo com as pomadinhas. Lambemos juntas suas bolas, no deleitamos mamando naquele pau e revezando chupadas. Leila sentou-se na cara do marido colocando sua enorme buceta enterrada em seu nariz, e ele enfiando a língua no interior daquela vala. Eu de frente para ela mamava seus seios, e ajeitava o pau do maridão e sentei. De vez seu pau foi entrando, e sumindo todo dentro de minha bucetinha. Que tesão, estava quente e a ardência dos cremes aqueceram logo toda minha buceta.

Comecei a gozar feito doida, pela situação criada e a delicia que estava aquele pau e minha amiga que me acariciava, beijava a boca e sugava meus peitos. A cara do maridão socada na buceta e na bunda de Leila. Que visão estonteante! Pulei no pau dele até gozar novamente e então revezamos. Leila sentava no pau do marido, e eu sendo chupada por ele, lambuzado com todo meu gozo em sua boca.

Quem já fez sabe, quem nunca transou a três e com um casal conhecido não tem ideia do prazer que possa ser alcançado. Ela estava também muito excitada e dizia ao marido para controlar seu orgasmo. Cadenciava as metidas com aquele bucetão.

Logo ele se levantou e nos pôs de quatro, uma sobre a outra, Leila em baixo, eu em cima. Eu agarrava por trás seus tetões e de lado beijávamos, enquanto ele ajeitava seu pau em nossas bucetas, e passou a fodermos as duas, metia, metia em minha e depois nela. Enquanto fodia a Leila sentia seu dedo entrando todo em meu cuzinho.

Não suportei aquele delírio, gozei e pedi para ele meter na minha bunda. Pedido feito e obedecido. Da mesma forma que comeu nossas bucetas agora com ajuda de nossos próprios gozos e óleo fodia o cuzinho de nós duas. Seu pau escorregava, um deleite! Realmente é um homem delicioso. Estava um tesão, foi assim até ele não suportar mais e nos encher as bundas com seu esperma. Todinhas meladas. Leila sacana se virou chupou o pau do marido e lambeu minha bunda.

Tudo isso foi rápido, nem 20 minutos, estávamos com muito tesão, não seria possível aguentar muito tempo pelo grau de excitação que nos encontrávamos. Mas, não havia acabado.

Nós estávamos excitadas mesmo por tudo criado desde a manha. Passamos para um 69, peguei uma pomada e dei a ele passar no pau e em toda sua base. Chupava Leila, enfiando minha língua dentro de sua buceta e ela da mesma forma brincava em meu clitóris. Minhas pernas tremiam e eu gemia. Ele por tudo que acontecia, não demorou muito para lentar o pau novamente, massageava o pau numa punheta vendo eu a e sua esposa a brincar. Mesmo antes de voltar a nos comer já havia gozada na boca de minha colega, e ela também.

Ele veio me colocou de frente na beira da cama, abriu minhas pernas para cima e enfiou pau pra dentro. Fiquei com as pernas em seus ombros e os pés no rosto. Deitada e Leila acocou-se me oferecendo sua imensa bunda e buceta para ser chupada. Não desperdicei um minuto. Era novamente invadida gostosamente por aquele pau e chupava aquela maravilha. Desta enfia os dedos quase a mão dentro daquela buceta. Leila gozava estrondosamente na minha mão.

Trocamos de novo, Leila ficou de quatro e eu em sua frente, invertemos. Dessa vez ela enfiava os dedos na minha bundinha e bucetinha, que estava vermelha e melada. Ele por trás metia com vontade na delicia do bundão de sua esposa. Que casal! Foi mais algum tempo, assim, mudamos outras vezes, desta vez seu gozo demorou mais e nós duas aproveitamos isso. Quando gozou foi outro jato nos meus seios e da mulher.

Foi um tempinho de motel, quase às duas horas de praxe, deu tempo de se lavar, banharmos e quando ele estava querendo outra, Leila falou. Agora não, você vai ser só meu mais tarde! Amigas, amigas, marido a parte. Voltamos para casa e estava como eu esperava. O Junior dormindo embriagado. As crianças do mesmo jeito como se nada estivesse acontecido, e de presente trouxemos dois potes de sorvete para todo mundo.

Leila retornou normalmente com sua família para casa, limpamos a louça tudo nos conformes, como se nada, simplesmente nada tivesse acontecido. Mas, confesso que tarde maravilhosa, agora entendo porque apesar de tudo aqueles dois se amam tanto. A propósito, não cobrei nada, apesar de falado, foi pura amizade e amor. Não sou mais garota, estou ficando uma coroa de programa, gostosa, ainda. E por ultimo, mas não menos importante, não fiquei com ciúme, mas saudade da companhia dela e agora dele. Como disse no inicio, é bem clichê de filme, sabia como tudo havia iniciado, mas não sei agora como e nem onde isso irá acabar.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/03/2017 01:30:55
Olá Yuzo, adoro ler e reler seus contos, não sei porque deixou de escrever na casa, gostaria muito de conversar com você. muitos beijos de Mel.
26/01/2017 22:41:37
Muito bom... Homem de sorte!!!
25/12/2016 19:52:25
Nossa q cara de sorte
27/10/2016 17:31:11
Demais!
27/10/2016 17:29:01
Adorei seu conto! Me fez lembrar de uma ex namorada! Gostaria que me mandasse mais contos!
28/09/2016 06:57:02
Q delícia... Bati uma p vc duas..
24/07/2016 11:07:40
Delícia de coto muito tesão, mostra que vale apena uma boa suruba, gostaria de receber mais contos seus via e-mail
11/05/2016 22:30:35
29/03/2016 15:19:48
Somos fãs desses conto! Leia nosso conto também, somos um grupo de escritores do site e estamos juntos escrevendo um conto erótico muito safado, cheio de mistérios.
28/03/2016 22:37:24
Ola, quero criar um grupo da CDC no WhatsApp quem tiver afim de participar do msm fala comigo no e-mail e deixa o número
01/02/2016 21:42:39
Bom
01/02/2016 21:42:38
Bom
01/02/2016 21:41:42
Bom demais
18/01/2016 18:36:35
Eu adorei Lucy. Essa coisa de socializar é uma delícia e quem não gosta de uma transa com uma terceira pessoa. Maravilha. Visite meus contos.
01/01/2016 17:11:22
Muito interessante, visitem nosso blog, http://contosparaleradois.wordpress.com/
12/11/2015 17:44:26
Parabéns ! Muito bom mesmo.
15/08/2015 14:29:39
O homem tem muita sorte mesmo, com certeza teve outros encontros, nota 10
07/02/2015 11:06:46
Desculpe, meu texto foi cortado ao clicar em "enviar". Então, segue o complemento: (...) a redação erótica faz-me lembrar de Adelaide Carraro, escritora sem pudores, sem limites, sem medo - criticada, mas vitoriosa com mais de 2 milhões de exemplares vendidos! - Você, querida, é fantástica.
07/02/2015 11:02:14
Querida, lendo seus textos tenho a impressão de estar diante de uma obra feita a quatro mãos por duas das mais expressivas escritoras que já li. A parte romântica e descritiva remetem-me a Rosamunde Pilcher
26/08/2014 16:41:50
noss aconto deliciosoe bem interesante.. parabens pra vc,s duas,, nopta 10...




Online porn video at mobile phone


mulheres na cama peladas uma ensima da outra peladas apertando a bumda da outraTurbo negro contos gays.Desabafo real de uma mae contos ero cap,IXo tio tarado estrupando a sobrinha clitado de dordar e coçar e so começar contos eroticostransas em araruamacasadinha pacata contosvendeos Ian pega sogra nua no quartoela tamava banho quando foi surpreendia pelo roludo que tirou sua virgindadea cordei com meu irmão inchendo minha buceta de porrachupando buseta labefo pasda mso bocsconto xota formigando paicasa dos contos eroticos meu marido trabalha eu meu filho rodulo me fodetravesti come cu da funkeirasexo desleal com meninas na xotacontos de sexo depilando a sogradoce nanda parte cinco contos eroticosxvideos caseiro emfermera mindando banho eaivídeos porno metendo na minha tia depois do carnavalminha irma deixou um bigodinho na xana so pra fuder comigonovimhas sem pentelho.ma.bucetimha damdo pra un mendimgo o rabimhocontos eroticos meu empregado de piça ggSo putinha chupando rolas de 16centimetrome deliciei vendo minha mãe tomar banhocontos de mae vadia viciada na rola do filhoconto sexo "Minha Filha II"negona sendo arrombado por negao tonato video porno grátisrapasjovem pao grande groso gozandopoi no meu cu tiocontos de crossdresser forçadocontos.eroticos avo.peludo idoso bigodepornocaseirogosandodentroconto erotico esposa liberadaporno doido teste en cascavelminha esposa lavano abucetinhanegao pausudo enfoorca a novinha enquanto fode elaWxvidios velha trepando com seu trazeiraocontos eroticos primeira vez inesquecivelcorno frouxo contosvideos de mulheres ficando toda impinadinha ao perceber a encoxadaentregei uma pizza e mepagou com boquetexvideo iseto papaiesposa do meu amigo me deu bola e eu comi ate seu cuzinhovvgg sexofudida por um tio pirocudo contocontos pornos comadres morenatravesti come cu da funkeiramulher da bundona fica de quatro e negao li enfia a pirocauma foda com a professorawattpad enteado gay chupando o pau do padrasto musculosoeu mostro a Deus e o Diabo que eu como esse comer aquikkkkxvidios mulheres fundeno na ginástica vídeo pornô caseiro mulher voltado foi traído e dá o troco e ele transa camisinha se faz para colocar no coloca em quando vê tudo e ela deixa como comer essa p*** para o c**** vem sem camisinhaas bucetas mais esgassadas gozandocontos de sexo depilada na praialer contos eroticos de incesto mae carente ver o filho transando com a namorada fica com tesao fica adimirada com o pau do filhominhavo rebolo gistoso xvideosconto erotico "padre não é homem"Tia gostosa de vestido curto decostas sobrinho agara ela pra comergostosa gordinhas tirando cabeçaa minha mae obrigou meu padrasto tira a minha virgindadecoletanea dechupada no pau ate goza aboca cheia de porraconto eu meu marido roludo nossos filhos na sacanagema cinquentona gritava não ia aguentarporno marido esguelha a garganta profunda da esposa e gosa no fundomédico explicado chupar bucetas doença transmitinegao infiando na guela da safadacontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramfamilia sacana tufoscontos romatincos gay pit boyxvide coroa gritando emportugues quando toma rola grossa e cabecuda na xanaContos eroticos comendo cu da mamae com o papaimetendo de lado e goasano na portinha da bucetaf***** pelos peões da obra contos eróticos gayscontos eróticos treinador dominador come viado na academiacontos eroticos de incesto seduzir meu pai sentando so de calcinha no colocontos erotico meu bebe com fimoseContos de cornomulher e obrigada a ser penetrada por gancho pornodoidocasa dos contos eroticos/julianamulher fazendo sexo e o cara comendo a bucetinha e o cuzinho dela empurrando a picona ela gemendo respirando fundo e ele empurra toda na bucetinha e filmando escondido ela verfiume porno brasilerovideo pprno gta ida sr mastutbando com pepinoFamilia Sacana pornoporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhoporno antigo novinha putinha de calçase esfregando escondida no pau do namorado da maefodida na balada/contomulher de corno lavano carrocontos pornôs mulheres lindas super gostosas que seus maridos liberaram para dar para seus amigos que tem paus bem grandes maior do que os deles elas adorammuleke punhetamdocasada fiel tentando não trair,mais não resistiu quando viu a pica dura enormegazando juntoxvlavano a becetacarne conto heterofiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contoshttp://gtavicity.ru/texto/2016101161