Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A inciação de uma indiazinha virgem!

Autor: Giselle
Categoria: Grupal
Data: 18/09/2013 07:44:00
Última revisão: 19/06/2015 10:23:00
Nota 9.70
Ler comentários (8) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Até meus 16 anos nada de importante havia acontecido em minha vida e morava em uma fazenda com minha avó no Estado de Mato Grosso.

Minha mãe morreu quando eu ainda era criancinha e meu pai nunca soube quem era. Segundo minha avó era um peão que trabalhara por pouco tempo em uma fazenda vizinha e minha mãe acabou se entregando a ele e acabou engravidando.

Quando foi procurá-lo já tinha ido embora e então ela se tornou mãe solteira.

Eu estudava em uma escola de uma cidade pequena que havia na região e isso era uma das poucas coisas boas que podia se fazer ali naquela região inóspita. Fora isso era nadar em dois pequenos rios que havia perto da fazenda. Minha avó pegava no pé pelo motivo de ter muitas cobras e bichos selvagens na região e ficava com medo que acontecesse alguma coisa comigo.

E foi então que no começo do ano o Dr. Fernando e Dona Simone os proprietários da fazenda como sempre faziam passavam uns dias de férias ali. Ambos eram muito simpáticos e tratavam muito bem os empregados da fazenda. Minha avó gostava demais deles e foi então que Dona Simone disse pra ela que se quisesse poderia me levar pra morar com eles na capital, principalmente para estudar.

Naquela cidadezinha perto da fazenda não seria possível continuar meus estudos.

Minha avó gostou da ideia e disse pra Dona Simone que se eu quisesse ir ela com certeza deixaria.

Quando Dona Simone veio falar comigo, imediatamente adorei a ideia. Sair daquele lugar e conhecer outros lugares, ver coisas diferentes e ver outras pessoas me fascinaram.

Fiquei toda feliz e quando minha avó disse que era pra eu ir que seria bom, rapidamente me entusiasmei.

Durante aqueles dias que antecederam a minha partida Dona Simone sempre conversava comigo procurando saber como eu era...o que queria...o que eu gostava e toda serelepe fiquei encantada com o jeito com que ela me tratava.

Eu era uma menina de cabelos negros lisos e de pele bem branca, magrinha e como dizia minha avó se parecia uma garça de pernas fininhas. Seios eram pequenos, pareciam dois limões. O que realmente chamava minha atenção e das minhas amiguinhas da escola, principalmente quando íamos nadar no rio era que eu tinha uma bundinha bem redonda e arrebitada, além de uma pererequinha bem desenvolvida, a mim me parecia estranha, até achava feia minha bucetinha parecer tão gordinha, sem contar que tinha um “grelinho” que parecia uma castanha de caju pequena.

Mas a verdade que até pouco tempo nunca havia tido nenhum tipo de pensamento erótico ou algum tipo de safadeza. Eu era completamente ignorante quanto a esse assunto. A única coisa de sexo eram os cavalos com as éguas, os touros com as vacas e os cachorros com as cadelas que simplesmente achava engraçado, um engatado no outro.

Dona Simone, minha patroa e agora minha protetora era uma mulher imponente. Loira, alta, corpo muito sensual. Seios grandes, cintura fina e quadril largo, tudo nela era grande e bonito.

Dr. Fernando também era um homem branco, forte e bem másculo e tinha um sorriso cativante. Dona Simone e ele faziam um casal muito bonito.

Ela tinha 35 anos e ele 38 anos. Tinha um filho de 18 anos que estudava em um colégio na Suíça.

Minha avó se despediu de mim chorando de felicidade e disse que era pra eu obedecer aos patrões e estudar bastante pra que logo pudesse ter uma vida melhor, não era pra deixar passar essa oportunidade.

Ela ainda disse pra Dona Simone que se eu não fosse uma menina obediente podia me aplicar uns corretivos e a patroa brincou dizendo que lá tinha vários chicotinhos e que se eu fosse uma menina má ia apanhar na banda sem dó.

Logo que cheguei à casa da patroa vi que tudo seria muito diferente.

A casa era bem grande, tinha piscina e um jardim cheio de flores. Nem acreditei quando a patroa me mostrou um quarto dizendo que ele seria só meu. Era um quarto grande com janelas e cortinas, alem de uma cama enorme e com um banheiro só pra mim.

Sem contar que tinha uma TV com vídeo cassete. Era muita mordomia.

Havia duas empregadas na casa, mas elas ficavam mais na área da cozinha e só entravam na casa e na parte da piscina pra limpar.

Dona Simone e Dr. Fernando recomendaram pra não ficar comentando nada do que acontecia na casa com as empregadas, pois poderiam levar fofocas pra outras pessoas. Era pra tratá-las bem e com educação, mas não devia ter intimidades com elas.

Dona Simone conseguiu uma escola particular pra dar uma reforçada nas matérias, pois onde estava estudando era muito atrasado.

A escola não era distante dali e podia até ir a pé, mas de vez em quando minha patroa me levava de carro. Eu me sentia tão importante.

Minhas roupas antigas foram aposentadas e passei a usar mini-saias, shortinhos, tops e até as calcinhas passaram a ser bem pequenas.

Dona Simone disse que iria comprar poucas roupas porque meu corpo estava mudando muito rápido.

O pouco de minha patroa era mais que o dobro do que sempre tive.

Ela comentava que eu tinha que ficar bem gatinha pras meninas da escola ficarem morrendo de inveja de mim.

Eu era a indiazinha branca que ela tinha achado no Mato Grosso.

Depois vários meses morando ali eu já estava bem diferente, meus peitinhos que eram dois limõezinhos se transformaram em duas peras...minhas pernas finas tinham engrossado um pouco principalmente por causa da piscina. Quando não estava na escola ficava nadando e brincando o dia inteiro. E logicamente minha bundinha também cresceu ainda mais.

Minha inocência a respeito de sexo também já estava terminando. Adorava tomar banho e ficar jogando água morna e forte do chuveirinho no meu grelinho bem desenvolvido. Meu corpo tremia todo quando sentia as sensações percorrendo os poros de meu corpo. Apesar de não saber o nome do que estava sentindo com certeza já gozava com o chuveirinho.

Quando resolvi comentar sobre isso com Dona Simone ela brincou dizendo que a indiazinha dela estava se transformando em mulherzinha...que logo logo iria querer experimentar coisas ainda mais gostosas...e não ia demorar em querer ter um homem dentro de mim...que isso era completamente normal.

Dona Simone sabia como dizer as coisas pra mim...fazia parecer que tudo era absolutamente normal.

Dr. Fernando era um homem que trabalhava muito e vivia praticamente viajando, tinha semana que nem via o rosto dele, mas quando nos encontrávamos, me abraçava e me beijava no rosto dizendo que estava achando estranho que depois que tinha vindo morar na casa dele...todo dia eu ficava um pouquinho mais “feia”. Ele era extremamente brincalhão e sempre de bem com a vida.

Quando Dr. Fernando chegava em casa depois de alguns dias fora Dona Simone o pegava e levava pro quarto e ficava um bom tempo sem sair de lá. Teve um dia que escorreguei e ao cair fiz um corte no pé e como eles tinham entrado no quarto há pouco tempo fiquei com receio de chamá-los e saiu um pouco de sangue e quando Dona Simone depois viu o que tinha acontecido me deu uma bronca dizendo que poderia chamá-la a hora que quisesse ou precisasse. Ela e o Dr. Fernando nunca fechavam as portas...bastava entrar e chamar...o que poderia acontecer é eles estarem “namorando”, mas isso não era problema!

A vida transcorria as mil maravilhas, parecia um sonho de princesa e rapidamente o tempo passava.

O estudo se tornara mais difícil, mas como eu gostava de estudar isso não foi problema, ainda mais com uma escola tão boa que frequentava.

Quando completei 18 anos havia me transformado em uma mulher muito bonita e sensual.

Meu corpo se modificara bastante e já era uma garota toda cheia de curvas e bem desejável.

As roupas que Dona Simone comprava pra mim agora eram bem curtinhas e que valorizavam meu corpo de ninfeta que desabrochara plenamente. Os rapazes da escola viviam me olhando bem safados querendo namorar comigo.

Minhas masturbações eram constantes, praticamente todo dia brincava no chuveirinho quando tomava meu banho, ou antes, de dormir, com meus dedinhos batia uma deliciosa siririca.

Tudo em mim se desenvolvera, bunda, pernas, seios e principalmente minha bucetinha que ficou com os lábios mais inchados e meu grelinho que até um ano antes era uma castanha de caju pequena e agora ficara com o dobro de tamanho, alem de super sensível. Tinha umas calcinhas que eu adorava usar com uma costura bem no meio no sentido vertical e como a elas ficavam bem apertadas por causa do tamanho da minha bucetinha ...aquela costura conforme andava ou sentava a fricção que aquilo provocava no meu grelinho enorme me causava choques de prazer...se bobeasse acabava gozando em qualquer lugar. Minha bucetinha tinha bastante pelos e até comentava que gostaria de depilar tudo...mas Dona Simone disse que devia fazer isso só depois que fosse mulher de verdade. E do jeito que meu grelinho era enorme, os pelos até ajudavam a escondê-lo um pouquinho.

Como chegou o verão novamente ficávamos o dia inteiro na piscina junto com Dona Simone que sugeriu que devíamos tomar sol nuas pra não ficarmos com marcas de biquíni. Era “chic” isso. Como sempre que podia nem colocava biquíni pra ficar na piscina, aposentei as peças de vez.

Dona Simone nua era um espetáculo de mulher, eu vivia dizendo que queria ficar igual ela. Sua bucetinha depilada e seus seios enormes siliconados me faziam admirá-la demais. E foi em um desses dias que estávamos as duas na piscina que Dr. Fernando chegou de viagem e veio até ali e disse:

-Tem duas sereias lindas dentro da piscina...hoje está ótimo mesmo...pra ficar ai dentro...um calor danado.

Dona Simone então disse sorrindo:

-Aproveita meu marido...tira a roupa e entra aqui...com a gente...vem...tá uma delicia...

Ele ficou um pouco sem jeito e bem tranquila falei:

-entra aqui com nós...Dr. Fernando...vem brincar na água...não tem problema não...

Ele então tirou a roupa e ficou nu e então pela primeira vez vi o pinto de um homem em sua plenitude. Olhei com curiosidade e gostei...achei bonito. Estava mole mas me pareceu imponente e com um saco grandão entre as coxas. Ele pulou na piscina e veio até mim e me deu dois beijos no rosto e então Dona Simone foi até ele e deu um abraço forte e um beijo na boca daqueles de tirar o fôlego. Ela sempre dava uns beijos daquele jeito quando ele voltava de viagem.

Ficamos ali na piscina brincando com uma bola e jogando água uns nos outros. De vez em quando Dona Simone dava uns beijos daqueles no Dr. Fernando que a agarrava com vontade. Eu estava adorando assistir aquelas safadezas ali ao meu lado, e por duas vezes quando brincávamos de bobinho com a bola, senti alguma coisa me cutucando a bunda e também umas passadas de mão principalmente de parte de minha “patroa”...mas pra mim tudo era completamente “normal”.

Mas teve um acontecimento ali naquela piscina que gostei muito...durante uma disputa de bola entre mim e Dr. Fernando nos encostamos de frente...ele segurando a bola no alto e eu tentando alcançar...foi então que senti perfeitamente o pintão dele deslizando firme entre minhas coxas e por toda minha bucetinha virgem.

O contato daquele membro tocando meu grelo me deixou toda excitada...senti que aquilo entre minhas coxas era bem mais gostoso que os meus próprios dedos me masturbando.

Depois de algum tempo na piscina Dona Simone disse que o sol já estava se pondo e que devíamos entrar. Alias aquela “brincadeira” ali na piscina já se tornara uma sacanagem bem pouco disfarçada. Eu sabia que fazia parte daquele joguinho de sedução, que com certeza iria ficar bem mais safado e gostoso. O instinto me despertava de vez.

Saímos os três ao mesmo tempo da piscina e percebi que o pau do Dr. Fernando estava bem duro e era grande e grossão... também não deu pra disfarçar que meu “grelinho” esta todo excitado se mostrando audaciosamente entre os pelos negros da minha bucetinha...e então dona Simone disse carinhosa:

-Ta vendo como a Yara mudou Fernando...nossa indiazinha branca cada dia fica mais linda e tá quase uma mulher perfeita...logo teremos muitos gatinhos querendo arranhar a gatinha.

-Com certeza querida...você tinha razão quando a trouxe pra morar conosco...você disse que ela iria se tornar uma tremenda gata...eu achei que você estava exagerando...mas me enganei redondamente ...Yara ficou muito mais linda...toda gostosinha...uma mulher perfeita.

Toda envaidecida e dengosa agradeci e então fomos tomar banho nos chuveiros que haviam ali ao lado da piscina. Minha patroa toda safada disse que queria que iria fazer uma coisa que fazia um tempão que não fazia com o maridão dela:

-Yara querida...faça-me um favor...vai lá à cozinha e traga duas cervejas...uma pra mim e outra para o maridão...vou aproveitar pra dar um banho bem gostoso nele...estes dias todos nas fazendas deixaram à pele dele bem ressecada do sol...ele merece um banho bem...delicioso.

Minha patroa me deu uma piscadinha e um sorriso maroto...senti que tinha safadeza no ar e bem obediente sai pra buscar as cervejas na geladeira e disse sorrindo:

-acho...que também...vou pegar uma pra mim...como já tenho 18 anos...posso beber uma latinha!

Depois de alguns minutos voltei...percebi que estavam me esperando e então cada um pegou sua latinha e a patroa disse sorrindo:

-Yara esperei-a por que...quero que você me ajude a dar banho no Dr. Fernando...pode ser querida?

Fiquei um pouco sem jeito mas logo vi pelo olhar e o sorriso safado de Dona Simone não deixava dúvidas que era pra fazer o que ela havia pedido.

Ela me disse que era pra eu passar o sabonete que ela iria esfregar com a espuma...e a safadeza começou...antes tomaram a cerveja e como tinha trazido uma pra mim aproveitei e tomei também...isso com certeza iria ajudar a ficar mais “desinibida”.

Comecei pelas costas...depois as pernas e a bunda...quando chegou a vez na frente...o pinto do Dr. Fernando estava mais grosso ainda...e completamente duro...e minha patroa toda safada disse:

-Yara...pode ensaboar bem essa pica grossa...não precisa ter medo...daqui a pouquinho quando ela estiver limpinha...vou cuidar dela...bem gostoso...faz dias que ela não entra em uma bucetinha...por isso que tá assim...bem dura e bem grossa...continua...ensaboa...bastante...querida ...faça com carinho...tenho certeza que você saberá como fazer!

Passei o sabonete bem devagar...e pela primeira vez peguei em um pau de um homem...e adorei o contato daquele nervo duro e grossão...a cabeça brilhante...e já que minha patroa mandara ensaboei bastante com as duas mãos...era gostoso sentir as bolas enormes do saco em minhas mãos.

Minha patroa toda safada beijava o patrão na boca...e eu ali quase com o rosto entre os dois via a bucetinha depilada dela...com um pouquinho de espuma...ela esfregava o ventre no pauzão dele...e eu já toda safadinha...já direcionava a pica entre as coxas dela...e aquilo já tinha me deixado completamente tesuda e disfarçadamente dedilhava meu grelo duro e todo inchado.

O chuveiro foi ligado e tirou toda a espuma de nós...e então dona Simone toda tarada disse:

-Yara...querida...se quiser fica por ai...meu anjo...deixa-me cuidar do meu macho agora...essa pica tá precisando de uns carinhos mais safados...vem meu maridão...tua esposa vai fazer você gozar gostoso...

Tinha uma mesa de madeira ao lado e Dona Simone encostou o marido lá e de uma vez enfiou aquela pica grande e grossa na boca e começou a chupar com volúpia. Ela tinha uma garganta profunda e fazia aquilo com maestria...Dr. Fernando gemia e rebolava com a pica na boca dela...

Ao lado sentada no banquinho eu olhava admirada e toda tesuda com a cena que estava assistindo me masturbava sem pudor...Minha patroa safada de vez em quando me olhava nos olhos de dava pra sentir que ela queria dizer... “vem safadinha...dividir esse pica grossa comigo”...se ela chamasse eu iria...mas deixei rolar tranqüilo...e logo senti meu patrão tremer e dar um gemido forte e começou a gozar na boca de Dona Simone que engolia tudo...mas a safada deixava escorrer um pouco daquele liquido branco pelos lados daquele pauzão maravilhoso e depois lambia tudo engolindo...não deixando escapar nenhuma gota...Senti meu corpo tremer por completo e gozei junto com meu patrãozinho pauzudo.

Dr. Fernando passou uma água no corpo e disse que ia entrar...em casa...ao passar por mim...me deu um tapinha de leve no bumbum e disse:

-obrigado...por ajudar no banho Yara...foi uma delicia...sua safadinha linda...e deliciosa.

Quando pensei que as loucuras tinham terminado naquele dia...Dona Simone toda sensual disse:

-To vendo...que minha indiazinha...é muita esperta e muito safada também...aprende tudo rápido...acho que você...merece um presentinho...bem gostoso também...quer que eu de um banho gostoso em você?

Em segundos respondi toda safada:

-Claro que quero...adoro tomar banho.

-é...mas esse você vai gostar muito mais...sua malandrinha...esse vai ser diferente...não vai ter água...vem aqui deita aqui na mesa...safadinha...

Rapidinho me deitou e em segundos ela abriu minhas pernas e senti sua boca quente colar na minha bucetinha...meu grelo inchado passou a ser sugado com volúpia...eu gemia e me contorcia por inteira...aquela boca macia...fazia-me delirar...fazia-me sentir um prazer inacreditável...não demorou muito e me convulsionei por inteira...meu primeiro orgasmo era intenso e indescritível...só então percebi que minha patroa safada tinha enfiado dois dedos no meu cuzinho...aquilo aumentou ainda mais o meu prazer.

Quando parei de tremer minha patroa então continuou dizendo toda sensual:

-que bucetinha gostosa de chupar...tem minha indiazinha safada...tinha certeza que vc nasceu pra ser uma putinha deliciosa...como vc goza gostoso...agora é sua vez de me fazer sentir prazer...vem...chupa minha buceta...faz eu gozar...você sabe o que fazer...vem...putinha linda!

Ela se deitou no mesmo lugar e abriu as pernas...aquela bucetinha depilada e branquinha surgiu diante dos meus olhos e como se fosse à coisa mais normal do mundo...enfiei o rosto ali...o cheiro daquela buceta era divino...lambi-a toda...seu grelinho apesar de pequeno era delicioso de sugar e chupei ardentemente...fiz o mesmo que ela...enfiei dois dedos no cuzinho dela...percebi que gostava muito...com a outra mão apertava forte os bicos grandes dos seios dela.

Minha patroa gemia com uma cadela no cio...e sussurrava cheia de tesão dizendo:

-isso...assim putinha...assim Yara...que delicia...chupa...gostoso...putinha...vou...vou gozar...chupa...

Ela deu um grito e gozou como uma louca...parecia que tinha levado um choque de 220 volts. Saia líquidos sem parar de dentro dela...parecia que fazia xixi na minha língua a safada.

Depois de alguns minutos ela se levantou e tomamos um banho bem relaxante...uma em cada chuveiro!

E então começamos a conversar tranquilamente.

-Yara...vc foi incrível garota...faz tempos que queria brincar com vc assim...tinha certeza que ia ser bom...mas você me surpreendeu...foi muito melhor que imaginava...vc é fantástica garota...adorei...muito!

-bem...a verdade é que minha patroa linda conseguiu me deixar completamente à vontade...com a senhora...eu topo tudo...tudo de bom aconteceu comigo...depois que vim morar aqui...tudo tá sendo maravilhoso...com a senhora...eu não tenho medo de nada!...adorei também!

Foi então que ela estendeu a mão e me abraçando forte deu um beijo na boca de tirar o fôlego.

Correspondi plenamente e logo eu estava na mesa com as pernas arreganhadas e sendo chupada novamente pela boca sedenta de minha patroa safada...meu grelo inchado não demorou nada pra sentir o prazer indescritível de ser chupado deliciosamente e em instantes gozava como uma putinha insaciável.

Que delicia sentir uma boca quente na minha bucetinha tesuda...e percebi que quanto mais gozava...logo os desejos voltavam intensamente...era só tocar no meu grelo saliente.

Entramos em casa nos acariciando e encontramos Dr. Fernando deitado no sofá tirando um cochilo bem tranqüilo. Logo depois estávamos no quarto deitadas na cama, abraçadinhas e conversando alegres.

E fiquei sabendo que Dona Simone e Dr. Fernando sempre tiveram um casamento aberto e que sempre se “divertiram” juntos e ela também me confessou que sempre gostou de transar com garotas...e que quando colocou os olhos sobre mim...só de olhar pra mim...já se molhava toda...e quando surgiu a oportunidade de me trazer pra morar na casa dela...rapidamente ela se aproveitou e então disse:

-sua putinha safada...teus olhos são muito ligeiros Yara...faz tempo que eu sei que vc toparia tudo...suas conversas dizendo que se masturbava quase todo dias...com esse grelão teu...nossa... nem sei como me segurei tanto tempo...pra te pegar de jeito...e daqui pra frente esse grelo gostoso vai aumentar ainda mais de tamanho...ele me deixa louca de vontade chupá-lo...e o mais gostoso é que você adora ser chupada...putinha tesuda...dois minutos de lambidas nele...já goza como uma vadia tarada!

-verdade...adoro mesmo...mas os teus olhos também são muito safados...minha patroinha safada...mas sabe uma coisa que gostaria de ter feito...era chupar o pau do Dr. Fernando junto com você...nossa...quase não consegui me segurar...aquela hora...la fora...achei que você também queria.

-não putinha...você se enganou...eu gostei de olhar nos seus olhos pra sentir o tesão que você tava sentindo!

mas...não vai faltar oportunidade pra isso...nos vamos gozar muito juntas...e o dia que você quiser...sentir o pauzão grosso do meu maridão nessa bucetinha tesuda...é só falar...ele tira teu cabacinho na hora...alias, depois que você ficou toda “gostosinha” como Fernando sempre diz...vive perguntando sobre você...todo tarado pela sua bundinha arrebitada.

-Dona Simone depois do que aconteceu hoje...vou falar de verdade pra minha patroinha linda e maravilhosa...quem vai decidir isso é a senhora...com certeza...estou em suas mãos...quero que a senhora escolha o dia...e como isso vai acontecer...prefiro assim! Só se a senhora não quiser!

-Hummm...adorei saber disso...me deu até tesão...saber que minha putinha vai dar a bucetinha virgem no dia que eu mandar...me senti toda poderosa. Mas tem uma coisa que queria pedir pra você...pare de chamar me de senhora...assim me sinto muito velha!

-Ta bom...pode deixar que vou tentar...mas eu gosto quando a patroinha me chama de “putinha”...me dá tesão!

-Mas você é uma putinha mesmo...e tenho certeza que vai ser muito mais...daqui uns tempos...do jeito que você é vadia...e tarada...logo logo...vai se tornar uma ninfomaníaca...quase que incontrolável...vou ter que andar com um chicotinho na mão...pra domar minha indiazinha vadia...alias eu gostaria era de ter um pauzão enorme pra tirar teu cabacinho...ia adorar te botar de 4 e meter até o talo...e dando uns tapas e umas chicotadas nessa bunda gostosa...sua putinha vadia!

-nossa...to ficando molhadinha outra vez...essas conversas tão deixando meu grelo durinho...pega nele...pega patroinha...hummm...que delicia...faz gostoso em mim de novo...faz...vc me deixou com tesão...agora...vai ter que acalmar ele...me chupa...gostoso...do jeito que você sabe...bem gostoso...

Dona Simone então me fez deitar de bruços em cima de um travesseiro e começou a me chupar por trás. Que delicia...ela chupava meu grelo inchado e deslizava a língua pelo reguinho do meu cuzinho...e de vez em quando...colocava a pontinha da língua dentro dele...eu piscava o cuzinho de tesão e então ela me deu um tapa bem forte na bunda e disse toda sensual:

-agora...minha vadiazinha vai gozar de um jeito diferente...vamos ver se vai gostar...também...rebola na minha língua putinha vadia...rebola...gostoso...vou adorar dar uns tapas nessa bunda empinada...rebola!

Os tapas eram bem fortes, os 3 ou 4 primeiros achei meio estranho mas logo passei a adorar a sensação de ardência e ao mesmo tempo de prazer...e nem demorou pra gozar dando uns gritinhos bem altos... minha patroinha quando viu que gozei...me deitou de frente e sentou na minha cara...e esfregando sua bucetinha depilada em minha boca também gozou como uma louca tarada...seus orgasmos eram intensos e bem molhados...meu rosto ficou todo molhado!

Ficamos ofegantes nos recuperando da safadeza deliciosa e logo continuamos nossa conversa.

-e ai Yara...gostou de apanhar no bumbum né vadia?

-o pior é que gostei sim...muito...mas tá ardendo bastante...a patroinha tem uma mão bem pesada hein!

-deixa de ser fresca...se tem uma coisa que vc não consegue é enganar ninguém quando tá com tesão...putinha tarada...você se entrega toda...e agora que sei que posso encher a putinha de tapas...vou adorar te deixar toda marcadinha...as marcas da tua dona...dona da tua bucetinha virgem...até eu mandar você dar!

-verdade...a patroinha é dona mesmo...meu corpo é todo seu...inteirinho...e estou adorando isso!

Nos beijamos ardentemente e totalmente cúmplices...e então eu disse toda sensual:

-se a patroinha quiser...tirar meu cabacinho com os dedos...eu deixo...e vou adorar...e se quiser pode ser agora mesmo...sou toda sua...inteirinha...

Nem sei por que resolvi falar daquela maneira naquele momento mas isso fez Dona Simone perder a cabeça...e ela desceu a boca pelo meu corpo e logo chupava meu grelinho novamente...isso era igual ligar um liquidificador...o contato daquela boca gulosa me chupando ardentemente em segundos passei a rebolar completamente tarada. Logo senti dois dedos grossos me penetrando na bucetinha...dei um gritinho e senti os dedos profundamente enterrados dentro de mim...completamente sem juízo eu rebolava e gemia nos dedos da minha patroinha...meu cabacinho não mais existia...e minha bucetinha era penetrada por vários dedos...meu grelo inchou e gozei dando um grito alto dessa vez...gozei copiosamente...me convulsionando inteiramente. O prazer tomou conta de meu corpo e dessa vez demorou um pouco mais pra voltar ao normal.

Quando olhei o rosto da minha patroinha vi uma imagem que nunca mais iria esquecer...seu rosto e seus lábios estavam completamente manchados de sangue do meu cabacinho que não mais existia...Aquela cena me deixou toda tesuda e sem nenhum medo eu disse toda sensual:

-minha patroinha...me fez mulher hoje...me beija...quero sentir o gosto do meu cabacinho...me beija...

-minha putinha louca...que loucura deliciosa...minha tarada safada...

Beijamos-nos loucamente e logo fomos tomar um demorado e relaxante banho.

Depois do que aconteceu naquele dia...tudo passou a acontecer bem mais rápido...o Dr. Fernando meteu aquele pauzão pela primeira vez na minha bucetinha...adorei sentir um pau de macho dentro de mim...minha vida ficou ainda melhor. Minha patroinha e meu patrão pauzudo se revezavam em me pegar...na verdade viciaram na ninfetinha completamente tarada e completamente sem juízo...tudo que me pedia eu topava sem ressalvas...com muita vontade e prazer.

Hoje aos 26 anos, formada cirurgiã dentista e com uma vida maravilhosa e muito feliz, continuo brincando sempre com minha patroinha putinha e vadia...gosto de homens, mas sentir uma boca macia de uma mulher entre minhas coxas chupando meu grelo inchado de tesão é um prazer indescritível.

Contada por YARA e relatada por GISELLE

SETEMBRO 2013

Se gostou do que acabou de ler...esses links abaixo são de outros contos que escrevi...divirtam-se:

http://sharoland-nn.ru/texto/ na minha primeira vez fui tratada como puta e adorei!

http://sharoland-nn.ru/texto/=gozei como louca na pica grossa do meu filho

e-mail: [email protected]

skype: giselle_gts======================???x

Comentários

29/12/2014 08:56:14
Adorei o relato,VC deve ser uma delicia,nota 10
21/08/2014 10:56:24
Adorei esse conto... Fiquei de pau mega duro gostosa... Nota 10
03/07/2014 21:54:39
Falando em reticências, você (e não "vc") deve dar um espaço após. Desse modo, as palavras se separam (estão grudadas). Leia os meus.
25/10/2013 13:27:44
História sensacional. Queria te provar tbm. Adoro mulher safada e bandida assim como Vc...
23/09/2013 20:25:17
Muito tesão, simplesmente muito gostoso esse conto, se é real ou não, não importa. Fiquei de pau durissino. Te amo giselle. Continua publicando. Bjo nessa sua safadeza.
18/09/2013 17:46:29
muito bom o conto, adorei!
18/09/2013 12:31:17
Muito boa a estória, apesar da quantidade de reticências como citado anteriormente.
18/09/2013 08:32:40
A história é bom, mas a quantidade exagerada de reticências dificulta a leitura

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


fiho nervozo desconta na mae putariabrasileiraporno meu marido adora me ver chupando porra de mendingisQuadrinhos cabeludos de uma gangue de monstros tarada por mulheres gostosas! HQs lotadas de criaturas horripilantes que vão te dar medo e prazer!Contos eróticos de gay comi o filho do amigo do meu paivideo gay vésatil deixei meu tio chupar meu peito e ele ficou batendo uma no pau dwMãeem sinaa filha chupa picacontos eroticos estuprada pelo gariX porno ceducindo vidraseiromolhes pela porno vida de meninas de 19 anos eu quero um vídeo acaba transando com a mulher postergando ela na cama dormindo a força e ela gritando ele comendo eladia chuvoso no carro do amigo do meu marido acabei dando ate o meu cuzinhocontos eroticos inicio na infancia xantageada e abusada Pelo negaoaxo que minha mulher pulou a cerca pra fazer analbucetuda xoxota acucaradacontos pornôs vingança órfã gangbangvidios pornnou que mae e filha tranza com o meismsexo contos eroticos comi minha prima d menor nordestinacutucou a menininha sem penetrarpornô em famíliaxxvcontos eroticos com fotos madrinhas coroas com novinhos roludosjorjao roludo porno video de bruços sinto a cabeca entrando com forca no meu cuzinhoquero ver vídeo pornô de novinha sendo estrupada na noite passada passada amor comigo a noiteconto cumendo irmao de pau cabecudo irma. virgemmorena sendo arombada por rola de40centimetros entra todinhaesgichada de gala da bucetaFoto de pika pulhetando esposa de mente fertil porno2 comedor do pintao sacaneia casada do rabaopornodoido pesso para dormir por que tenho medo de trovõesconto erotico gay vagejada capContos eróticos de viados que apanharam para aguentarem as jebasconto porno minha mulher foi ao cabeleireiro depilar a buceta e o cuconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariocomeram minha buceta no carnavalgarota misterio cdzinhaporno com novinha de saia curta limpando a casa e o irmao dela pousado na bunda delaposicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularcontos de tio comedor esobrinho novinho gaypervertido passando a mao na bucetinhacontos eroticos comendo a sobrinhagozou muito na buceta da irmã nascendo peitinhos a buceta nem cabelo nasceu nadaacabei liberando cu pro primo masnaogayxxx carariu grandicontos eroticos sindico com um pau de 27cm fode moradora menor menorlargandoo cu com um pepino grosso pornodoidocontos eroticos injeçaorapaz com pau enorme na prai de nudismo no brasil e gostosa nao resiste e da p eleContos d rapando a bucetarevista em qadrinho mae mulata de calsinha de rendinha atolada no rabo pede pro filho come sua busetairmão pauzudo fudendo a irmazinha mignon Contos eróticos cumendo minha mãe e irmãimagm de sex filha qosano na cara do paicontos de sexo com senhores Safadãogosto muito de praticar zoofiliaa mulher se arreba negao em fim todinho na buceta sua bola entra na bucetaconto erotico soquei um pau de borracha na minha esposa sem ela percebercontos anais + caminhoneiro enrabador da jeba grandecontos de boquete bom de primos e primas novinhosfesta buctao loucurasworttped.diegocampos.8519videos mais ecitantes de todos os tempos homens peludos de sunga comen e tiram a virgindade de menina e gozam dentro de sua vagina video brasileiroele e meu bad boy e eu sou dele parte 10 casa dos contos doscontos mae filho lambe cona esporradafilme pornô rasgando a vacina novinhaconto incesto sempre que vejp minha irmã fico de pau duro e ela cheia de tezaoxvidios estorando as prega das cuzudasnovinha loirinha de onzeanos bucetinha enxadinha transando com papaientiadinha ficou babedol transeixporno novinha tomando banho de porta aberta ai o seu irmão entra e ver ela e fica de queixo caído com o que ta vendo doce nanda parte cinco contos eroticosirmão fode irmã e estoca mt na sua buceta q estava molhadinhaela pelada nua mostrando a b***** b***** mulher pelada nua senão tabaca vocês vão sair de ser por nós no parágrafocachorro com o focinho dentro da bucetaxvideo guardondo o pau nacuecamarido corno procura homem para esposa puta em porto alegreputaria brasileira posicao frango assado pra salvar no celularbelo sexo dormindo de conchinha com a tia so de calsinhaxsvideo Historias e relatos reais esposa pega marido dando o cu pro negraoacompanhando que Rominho ligouXVídeos mulher chupa na chapoleta de idosopai tem pauzao descomunnal e soca tudo no cusiho da filha gostozinhawww.com.xvudeo page mulhe dançano antes de darcontos eroticos urei de tanto gozar minha buceta inchadacontos de sexo depilada na praiacontos eroticos primeira vez inesqueciveldespedida de solteiras com/mulheres casadas q se entregarao a putariadoce nanda parte cinco contos eroticosCalcinha cheirosa da filhinha