Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

O PADRINHO TIROU MEU CABAÇO!

Um conto erótico de Nuber
Categoria: Grupal
Data: 14/10/2013 10:36:00
Última revisão: 07/10/2014 00:41:13
Nota 10.00

Desde a adolescência nunca fui de ter muitos amigos e sempre fui um rapaz um pouco retraído. Só me soltei um pouco mais quando completei 19 anos e ganhei ingressos para o carnaval daquele ano no melhor clube da cidade em uma promoção de uma radio FM.

Na segunda noite de carnaval conheci Alice que estava fantasiada de coelhinha do Playboy e tinha a mesma idade minha.

Depois de conhecê-la minha vida começou a mudar completamente.

Alice era uma linda garota loira de olhos azuis, lábios grossos, coxas torneadas, seios enormes e pra ser perfeita só faltava uma bunda um pouco arrebitada, mas que ela toda esperta disfarçava essa pequena imperfeição sempre usando calcinhas fios-dentais enterradas entre suas nádegas. Alice tinha muitas outras virtudes, mas as especiais eram a alegria e muita simpatia, sempre de bem com a vida, mas o que não tinha como esconder eram a safadeza e o gosto pelo sexo.

Seu tesão era contagiante e logo no primeiro dia que nos conhecemos depois do baile de carnaval, como a mãe estava viajando, me levou para seu apartamento e transamos até o dia clarear. Durante os dias de carnaval toda noite rolava sacanagem no AP. Alice era um vulcão na cama e achei que minha pica com 13 cm não tinha o tamanho suficiente para apagar o fogo que ela tinha entre as coxas. RSS.

Logo notei que era uma garota muito bem resolvida e de uma franqueza incrível contando pra mim que desde os 16 anos não era mais virgem e que sua mãe era bem liberal e sabia de tudo que acontecia com ela. E comentou que a mãe não achava ruim que levasse os namorados para seu quarto. O que sempre recomendava era pra nunca esquecer de tomar anticoncepcional e não virar uma mãe solteira como ela própria tinha sido.

Fiquei muito feliz com o interesse daquela linda garota por mim. Eu não era um rapaz que podia se chamar de lindo e o pior é que não tinha grana. Meu emprego era de office-boy em um escritório de contabilidade. O que realmente chamava a atenção em mim eram meus olhos verdes.

Tinha 1.70 m, magro, barriga bem definida, coxas grossas e uma bunda grande, tinha puxado minha mãe quer era uma mulata muito linda que mesmo com 36 anos tinha sempre vários homens querendo sair com ela. Meu pai falecera quando eu tinha 10 anos em virtude uma doença grave.

Mamãe trabalhava em um posto de saúde e nossa vida sempre fora de muitas dificuldades.

Até achei que o que rolara entre mim e Alice seria uma breve paixão de carnaval, mas logo nossos encontros se tornaram freqüentes e acabou virando namoro de verdade. Tanto minha mãe quanto a mãe dela gostaram de nosso namoro e isso até facilitou pra que a gente ficasse mais tempo juntos. A mãe dela trabalhava na prefeitura e nunca se casara. Como nossas mães não tinham maridos isso facilitava para que sempre tivéssemos dois lugares para transarmos. Porém de vez em quando acabávamos trombando com algum macho eventual tanto de minha mãe quanto da mãe de Alice, pois as duas além de serem mulheres ainda muito jovens e bonitas logicamente eram cheias de tesão.

Alice trabalhava como caixa auxiliar na maior loja de materiais de construção da cidade.

O proprietário era padrinho dela, tinha 43 anos e se chamava Carlos, mas que todos o chamavam de Carlão. Era fácil entender o porquê do apelido. Ele tinha 1.85 m. e extremamente forte. Quando Alice me apresentou o padrinho em um dia que fui buscá-la após o serviço ele brincou comigo dizendo que se um dia maltratasse a garota iria me cobrir de porrada e além disso ia encher minha bunda de cintadas.

E foi então que depois de um mês de namoro Alice me disse estavam contratando novos vendedores pra loja e pedira ao padrinho para que me contratasse. E isso aconteceu rapidinho!

O serviço não era difícil e o melhor era poder ganhar bem por causa da comissão. Fiquei um pouco receoso por não entender muito do ramo, mas minha namoradinha como era uma garota esperta disse que estando na loja junto comigo me ajudaria e logo aprenderia tudo rapidamente.

Alice era ligeira tanto pra sacanagem como para o trabalho e não demorou muito para que eu me tornasse em um bom vendedor e conseguisse ganhar muito mais do que imaginei.

Em poucos meses comprei uma moto e a primeira coisa que fiz foi levar minha namorada no melhor motel da cidade pra comemorarmos a compra. Ela vivia dizendo que gostava de ir aos motéis, pois o ambiente a deixava bem mais tarada. E quando ela ficava tesuda adorava dar a bundinha e eu me deliciava naquele cuzinho apertado.

Não demorou pra que meu salário fosse reajustado. Alice disse que pedira isso ao padrinho dizendo que queria que o namorado pudesse comprar um carro, pois a moto além de ser perigosa quando chovia não podia sair. Alice também tinha muitas regalias naquela empresa, até parecia ser filha do dono.

Na loja e na frente de outros funcionários tanto Alice quanto eu éramos tratados pelo seu Carlão com bastante seriedade mas quando estávamos a sós a coisa mudava de figura e foi então que um dia quando estávamos saindo da loja vi que Alice tinha um pacote na mão e então indaguei o que era.

-Maurinho querido, o padrinho não veio trabalhar na parte da tarde, tinha uma reunião com o advogado dele no AP e pediu que quando saísse da loja levasse uma grana que ele vai precisar pra amanhã cedo! Vamos comigo, você aproveita pra conhecer o AP do padrinho...é lindo...e enorme! Nem sei por que ele mora num lugar tão grande...sendo que mora sozinho! RSS.

-é verdade Alice...você me disse que já faz uns 2 anos que ele se separou da esposa...mas cada um tem um gosto...deve gostar de lugares grandes e confortáveis. Quem pode...pode.

-é...mas o padrinho é meio louco mesmo...e do jeito que tem dinheiro...pode fazer as loucuras que quiser...na verdade espero que ele nunca mais se case...ele nunca teve filhos e vive dizendo que se não conseguir ter filhos...vou ser sua herdeira! Já pensou eu herdando tudo que ele tem?

-gananciosa. RSS. Mas...ele não consegue fazer filhos...tem algum problema sexual?

-não...claro que não...quem não podia ter filhos era a ex-esposa...até fez tratamento...ela sempre foi muito rica...alias o padrinho ficou rico assim... porque usou grana dela pra começar o seu negócio...e ela largou dele porque ele é muito safado...ele come qualquer coisa que ande e use saia. Mas...ele já comentou comigo que também não tem mais paciência pra agüentar mulher enchendo o saco dele...é como eu te falei Maurinho...o padrinho...gosta muito de safadezas.

-É engraçado Alice...na loja ele parece ser um homem sério, mas quem vê cara não vê coração!

Saímos da loja e como o AP da Alice ficava no meio do caminho ela resolveu que primeiro iríamos tomar banho e trocar de roupa e só depois levaríamos o dinheiro para seu padrinho. O calor do verão estava demais. Enquanto tomávamos banho Alice disse que depois de entregar a grana queria ir ao shopping lanchar e comprar um par de tênis novo.

Como sempre deixava umas bermudas e umas camisetas no AP de Alice logo me troquei e então ela apareceu na sala toda vestida de periguete como sempre fazia quanto não estava trabalhando na loja. As roupas dela eram um caso a parte. As minissaias e os vestidinhos eram extremamente curtos. A calcinha vivia aparecendo, sendo que de vez em quando a safadinha nem usava. Soutien então nem pensar...os bicos de seus seios enormes viviam duros demonstrando seu tesão a flor da pele.. Ela gostava de se vestir daquela maneira ousada e como eu não achava ruim e até a incentivava sempre a elogiando dizendo que era a loira mais gostosa da cidade Alice até abusava e ficava parecendo uma daquelas garotas de programa que faziam ponto nas avenidas.

Na verdade Alice não era muito santinha, nas baladas notava que a safada gostava de deixar outros rapazes ficarem de frescura com ela, adorava despertar tesão neles, mas toda vez que acontecia esse tipo de sacanagem ela chegava e me contava o que estava acontecendo. E depois disso ela dava a buceta e a bundinha mais gostoso ainda. Alice um dia me confidenciou que um dos motivos que ela mais gostava de me ter como namorado era ter sido o único cara que depois que passou a ficar com ela não ficou fazendo perguntas idiotas sobre ex-namorados.

E tinha uma coisa que me fazia relevar as pequenas safadezas da minha namoradinha periguete. Depois que a conheci tudo tinha melhorado tanto financeiramente quando sexualmente. E dava pra sentir que iria melhorar ainda mais. E não iria ficar com ciúmes bobos de Alice, pois se ela quis ficar comigo mesmo eu sendo um duro e não sendo nenhum galã de TV não teria motivos pra ficar me estressando com seu jeito de putinha.

Alice vestira uma minissaia jeans e um top que mal cobria seus seios enormes e durante o trajeto Alice como quase sempre acontecia quando estava de minissaia na da moto pegava minha mão levava pra trás entre suas coxas, puxava a calcinha de lado e me fazia bolinar seu grelinho bem saliente. A safada ficava completamente ensopada com essas sacanagens malucas.

Durante a subida do elevador Alice ficou pegando no meu pinto quase duro e quando chegamos ao AP do padrinho à porta se abriu ele apareceu com um short de malha e uma camiseta justa que realçava todo seu corpo musculoso. Na loja ele trabalhava quase sempre com calça social e camisa de mangas compridas e vestido daquela maneira ficou muito mais jovem. Abraçou-me alegre e minha namorada então se dependurou em seu pescoço beijando seu rosto. Ele até deu tapinhas no bumbum dela carinhosamente. Ela foi entregar o pacote com o dinheiro e então ele disse sorrindo:

-querida...faz-me um favor...guarda no cofre do meu quarto...vou pegar umas cervejas na geladeira pra gente beber, tá muito quente hj!

Sentei-me em uma poltrona de couro na sala, a TV estava ligada e passava um filme de comedia cheio de mulheres bonitas de biquíni em uma praia. Logo Carlão voltou e de pé em minha frente entregou uma latinha de cerveja e foi então que notei que entre suas coxas tinha um volume enorme que o short de malha revelava quase que perfeitamente. Ele se sentou na poltrona em frente e quase que inconscientemente fiquei imaginando que se ele tinha um pau que mole era daquele tamanho quando estivesse duro seria enorme. E então dei um gole longo na latinha tentando não deixar transparecer minha curiosidade.

E logo minha namorada voltou e toda sorridente pegou uma latinha que o padrinho tinha colocado na mesinha ao seu lado e se sentou no colo dele dizendo toda carinhosa:

-humm...hoje vou poder aproveitar e ficar um pouco no colinho do meu querido padrinho...la na loja a gente não fazer nada...vou te encher de beijos...pra compensar tantas coisas boas que o padrinho anda fazendo pra mim e também pro meu namorado!

Ele sorrindo a segurava pelos quadris dizendo:

-moça bonita assim...eu deixo aproveitar de mim bastante...mas eu não fiz nada demais Alice...é que além de você merecer...não tem motivos pra não agradar minha garota linda...o padrinho adora atender seus pedidos!

Alice bem safada praticamente rebolava no colo do padrinho...sua minissaia subia escandalosamente e sua coxas e a calcinha apareciam. Nunca tinha visto Alice daquela maneira. Ela se esfregava acintosamente em seu ventre e logo pude notar que o pauzão enorme do padrinho crescia assustadoramente e dava pra ver perfeitamente o contorno que se mostrava naquela bermuda justa de malha...ele também bem safado deixava sua mão enorme deslizava pelas coxas da Alice quase tocando sua bucetinha...na poltrona em frente eu assistia perfeitamente e foi incrível olhar no rosto de minha namorada e ela dar uma piscada pra mim e dizer toda dengosa:

-bem...acho que ja matei um pouquinho da saudade de ficar no colinho gostoso do meu padrinho maravilhoso...agora meu namorado vai me levar no shopping pra comprar um tênis novo que to querendo e depois vamos tomar um lanche!

O mais incrível foi perceber que meu pinto estava completamente duro ter assistido aquela safadeza explicita e disfarçada ao mesmo tempo...e então Alice se levantou e continuou dizendo:

-me deixa ir ao banheiro antes de sair...to quase fazendo xixi na calcinha.

Enquanto ela foi ao banheiro o padrinho buscou mais duas latinhas de cerveja. Era impossível não reparar no pauzão enorme que seu short de malha não conseguia esconder. Ele só comentou que a cerveja estava bem gelada e eu concordei dando um sorriso tímido.

Ela voltou do banheiro e o padrinho nos acompanhou até o elevador nos abraçando carinhosamente e quando nos despedimos vi que ele enfiou alguma coisa na bolsa da Alice e todo safado deu um tapa tanto na minha bunda quanto na dela e disse pra nos divertirmos bastante o nosso passeio.

No elevador Alice ficou de costas pra mim e disse toda dengosa:

-Me abraça bem apertado...vc sabe que tenho medo de elevador.

Quando ela sentiu que eu estava com o pinto bem duro toda safada ela disse:

-como meu namorado esta taradinho...hein...to adorando...acho que vou levar vc ao motel hj!

A conversa logo ficou mais reveladora.

-Alice...eu sabia que vc é bem maluquinha e bem sem juízo...mas...hj vc me surpreendeu...vc é completamente maluca!

-Maurinho...está tudo bem...mas...vc também me surpreendeu...adorei saber que você ficou com o pau duro assistindo a safadeza que eu fazia na sua frente...com o padrinho...alias esta duro até agora...seu safadinho. Agora deixa ver quanto o padrinho colocou na minha bolsa hj...espero que ele tenha sido bem generoso.

Quando Alice tirou algumas notas de 100 reais da bolsa vi que sua safadeza tinha sido muito proveitosa e então ela toda sorridente disse:

-Depois de hj...acho que vou querer visitar o padrinho mais vezes...ele sempre convida...mas não queria vir sozinha...mas...ja que meu namorado ...não achou ruim da sua namoradinha sentar no colinho do padrinho...se ele for sempre generoso igual hj...vou querer vir sempre. RSS.

Pegamos à moto e fomos ao shopping...compramos o tênis que ela queria e depois dos lanches Alice disse pra irmos ao motel que gostava. Brincando bem safada disse que o padrinho estava patrocinando aquela noite de prazer. Na avenida dos motéis ficavam muitas prostitutas e travestis praticamente nuas...e como já fazia muito calor...muitas só ficavam de calcinha e soutien.

Logo que entramos na suíte fomos tomar um banho de hidromassagem e então Alice me confidenciou que tinha o fetiche de algum dia ficar na rua igual às garotas de programa e sair com vários homens durante a noite só pra ver como era.

Alice naquela noite estava completamente tarada e infelizmente não consegui satisfazer todo tesão da safada...e isso logo deu motivo pra brincadeiras e insinuações que se tornaram bem reveladoras.

-meu namoradinho gozou muito rápido nas duas vezes que transamos...acho que vou sair daqui e ficar um pouco ai na avenida em frente ao motel...acho que talvez consiga arrumar algum macho pra acalmar minha bucetinha tesuda.

-que namoradinha mais tarada...mas...acho que o macho que vc tá querendo não tá ai na avenida não sua putinha safada...vc queria é aquele pauzão enorme e grosso do padrinho!

-Maurinho...não me chama de putinha que assim vc me deixa mais tesuda. RSS...Mas...o que vc falou é verdade...tenho a maior tara de sentir aquela pica grossa...deve entrar rasgando...e me fazer gozar gostoso...mas...até hj não aconteceu! Nem sei como consegui resistir.

-Eu...vi...o tesão que vc sentia sentada no colo do padrinho...até imaginei que vc ia dar pra ele na minha frente.. Mas eu jurava que vc já tinha dado pra ele! Vc disse que ele come todas! Eu já tinha percebido suas frescuras e mordomias com ele!

-Maurinho...depois de hj...sei que posso confiar em você...vou te contar tudo! Na verdade eu não dei pro padrinho por várias coisas. Primeiro...ele sempre comeu minha mãe...desde que ela tinha 16 anos...ele que tirou o cabaçinho dela. Mamãe é prima em segundo grau da ex-esposa do padrinho. Segundo...tem uma historia que minha outra tia fala que o padrinho na verdade é meu pai. Minha mãe diz que não...que meu pai era um cara que ela conheceu num carnaval e nem sabe o nome direito...que estava bêbada! Pra não criar problemas to deixando rolar enquanto estiver tudo bem...qualquer dia peço um exame de DNA e acabo com a duvida! Apesar de que acho que realmente essa história de ser filha dele é conversa fiada...é que a família inteira da minha mãe sempre foi meia maluca...e eu não tenho traços do padrinho...sou bem diferente dele...a não ser na safadeza...mas mamãe também não vale nada!

-Alice...que loucura hein...é realmente você e sua mãe são quase idênticas...alias mais parecem irmãs do que mãe e filha...mas...então foi o padrinho que tirou o cabacinho da minha futura sogra? RSS.

-Maurinho...por duas peguei sem querer...eles transando...la no nosso AP...e vou te falar...minha mãe é uma puta tarada na cama...mas o padrinho é um macho que sabe dominar uma puta...o safado come gostoso...sem dó...minha mãe grita que nem uma louca gozando na vara grossa do padrinho!

-que garota tarada...ficar assistindo a própria mãe transar...eu nunca vi a minha fazer isso!

-mas...depois que vi o padrinho comendo minha mãe fiquei mais tarada pra dar pra ele...e passei a deixar ele me bolinar sempre que tem chance...só passei a evitar ficar sozinha com ele...porque senão vou acabar dando...e acho que isso não deve acontecer...ainda! Depois que fiquei mais esperta...tenho certeza que não deixar ele me comer...sempre vai fazer com que ele satisfaça todos meus pedidos!

-é...Alice...vc é uma maluca interesseira hein...e se depois você descobrir que ele é teu pai mesmo?

-Maurinho...na verdade...ai que seria perigoso eu dar muito mais rápido pra ele...o proibido é tão gostoso. Mas acho que o padrinho só não me comeu até hj...por medo da reação da minha mãe...o escândalo que ela pode fazer...porque teve algumas vezes que eu ia ao escritório dele la na loja quando estava fechando...toda safada me sentava no colo dele...e de vez em quando ele tirava aquela pica enorme e grossa e esfregava na minha bucetinha ensopada...e do jeito que ficava tarada...até puxando a calcinha pro lado...pra sentir ainda mais...bastava meter tudo...que eu dava gostoso!

-é...mas se o Carlão meter aquele pauzão na tua bucetinha...vai deixar minha namoradinha arrombada...eu vi o tamanho na bermuda...fiquei até com vergonha do tamanho do meu.

-que nada bobo...quando mais pau entra na bucetinha...mais fica apertadinha...inchada! RSS.

-sua putinha...será que vc anda brincando com mais algum macho sem ser o padrinho é? Será que vc é mais vagabunda ainda...sua tarada!

-não...juro que não...ja deixei muitos machos de pau duro nas baladas...mas vc ainda não levou chifres...mas vai levar com certeza...hj eu vi que vc gostou de me ver se esfregando toda tarada em outro macho...e isso me deixou mais safada ainda...vou querer repetir isso...mais vezes!

Toda carinhosa ela me abraçou e como meu pau novamente ficou duro mesmo depois de ter gozado duas vezes voltamos a transar e dessa vez me fez comer seu cuzinho até gozar novamente.

Senti que nosso relacionamento apesar de muito louco parecia que cada vez ficava mais firme e naquele fim de semana aconteceu uma coisa que mostrou que a safadeza de Alice estava dando resultados muito bons. Minha namorada disse que o padrinho tinha nos chamado na sua sala para conversarmos e quando entramos ele entregou a chave de um carro dizendo que um presente dele para mim e Alice. Comentou que era um carro semi-novo e que deveria parar de andar de moto por ser perigoso demais e brincou dizendo que se eu e Alice brigássemos e nos separássemos ele ia mandar serrar ao meio...duas rodas pra cada um!

Alice toda safada e feliz fez o que sabia fazer melhor. Foi até a cadeira onde ele estava sentado e se sentou em seu colo e ficou beijando seu rosto e se esfregando toda sem-vergonha. Apesar da roupa de trabalho não demorou pra ver que o pauzão do padrinho começou a dar sinais de vida. Mas como ali no escritório não tinha jeito de ficar com safadeza o padrinho disse que depois a gente conversava com mais tempo.

Saímos dali e fomos ver o carro no estacionamento. Era muito melhor do que imaginei e realmente estava cheirando a novo. Alice toda contente se sentou no carro e disse:

-Maurinho...acho que precisamos visitar o padrinho pra agradecer o presente...que coisa linda hein! Ele não economizou dessa vez...isso deve valer uma boa grana!

Beijamos-nos e então ela disse:

-se não estivesse tanto calor ia querer transar no banco traseiro desse carro...meter em banco de couro dá mais tesão.

Faltavam 3 semanas para o carnaval e também para o aniversário meu e de Alice além de completar um ano que eu e ela começamos a namorar. Foi então que Alice disse que esse carnaval ia ser bem melhor. O padrinho adorava carnaval, mas no ano anterior ele sofrera uma queda trincara o tornozelo e não pode brincar, mas nesse ano ele já mandara reservar um camarote no clube mais badalado da cidade e disse pra Alice pra providenciar as fantasias. Ela disse que o padrinho sempre gostava de brincar o carnaval vestido de mulher principalmente porque podia sacanear seus amigos.

Eu também estava excitado com a chegada do carnaval principalmente por que no ano anterior tinha conhecido Alice e desde então tudo tinha ficado muito legal demais. Foi então que minha namorada disse que ia me produzir e me deixar uma mulher perfeita. Até comprou peruca loira bem parecida com seus cabelos e disse que naquele carnaval iríamos ser duas irmãzinhas safadas.

No começo até achei estranho mas logo passei a gostar da idéia e Alice ficou toda feliz em deixá-la fazer tudo do jeito que a maluquinha queria.

Alice então marcou salão e depilação tanto pra mim quanto pra ela um dia antes do carnaval. Quando ela me disse que iria mandar me depilar inteirinho até tentei recusar mas ao ver que ela ficaria chateada acabei aceitando. Depois vi que não doeu muito e nem foi tão difícil quanto imaginei pois eu não tinha muitos pelos...fiquei completamente depilado e quanto tomei meu primeiro banho adorei a sensação de deslizar o sabonete pelo meu corpo totalmente lisinho! Foi incrível mas me deu um tesão danado e até me masturbei. E então percebi que era minha primeira punheta depois que comecei a namorar Alice. Ela nunca dava folga e vivíamos transando constantemente.

Na sexta-feira seria o nosso primeiro baile fui para o AP de Alice me produzir. E logo fomos para o quarto e vi que a coisa ia ser bem sexy. Eu só tinha visto a peruca que ia usar. E Alice logo me fez vestir uma mini-saia de babados toda colorida e super curtinha...coloquei uma calcinha de lycra que por causa de minha bunda grande logo entrou no rego...no começo me incomodou um pouco mas logo me acostumei. Em cima um bustiê com enchimentos no lugar dos seios e nos pés tamanquinhos não muito altos completavam a fantasia. A peruca loira comprida dava o toque feminino que faltava. Quando eu Alice e sua mãe nos olhamos no espelho grande vimos que realmente tinha ficado ótimo. Nos tínhamos a mesma altura e os cabelos apesar de um pouco diferente nos comprimentos estávamos bem parecidas e sexy. Era meia noite quando chegamos ao baile e já estava completamente lotado.

Subimos ao camarote que o padrinho tinha comprado. O lugar era pra caber 10 pessoas mas já tinha quase o dobro e logo vi que ali ia rolar uma safadeza total. E além disso a iluminação ali era muito pouca. Logo que chegamos as bebidas foram servidas e tomamos vários drinques.

Quando o padrinho nos viu chegando já veio todo alegre sorrindo e nos abraçando. Ele estava vestido com um vestido longo com uma fenda enorme na frente e também uma peruca loira! Nos pé uma sandália baixinha. Ele era bem alegre e ali todos pulavam ao som das marchinhas de sempre.

Logo minha namorada ficou na minha frente e toda safada já ficou pegando no meu pinto por cima da calcinha de lycra e como ele já estava completamente duro brincou:

-humm...que irmãzinha safada...nem bem chegou e ja tá com tesão é...me fala quem foi o macho que te encoxou ...sua safada!

Logicamente o clima era pra deixar todos excitados e todo safado entrei na brincadeira e quase sem pensar disse:

-foi o padrinho...quando me abraçou e esfregou aquele pauzão na minha bunda...acho que por causa da roupa e dos cabelos...ele pensou que era minha irmãzinha Alice...aiii...como era grande.

-é né...sua putinha safada...nosso padrinho é muito safado e tarado...agora mesmo ele tá encoxando outra putinha...e dá pra ver que ela é mais safada que nós...olha como a putinha rebola...que tarada!

Realmente a mulher deixava o padrinho encoxá-la sem pudor e logo percebi uma mão dele se enfiando por baixo da saia dela e certamente os dedos bolinavam sua buceta...e então todo safado disse:

-minha irmãzinha vai deixar aquela safada ser encoxada daquele jeito pelo teu macho pauzudo...vai? Eu acho que você é uma putinha mais gostosa que aquela...vai la...e faz o padrinho pegar você gostoso!

Nem precisou falar de novo. Alice toda safada chegou ao lado do padrinho e rapidinho era ela que estava sendo encoxada por ele. Todo safado fui chegando ao lado deles rebolando ao som das musicas. Eu percebia que por estar vestido com uma garota de mini-saia todo depilado e de calcinha meu tesão estava muito acima do normal.

O padrinho bolinava Alice descaradamente...com uma mão apertava seus seios enormes quase tirando seu bustiê e com a outra bolinava seu grelinho por baixo da mini-saia...e ela então toda tesuda a me ver encostada ao seu lado pegou no meu pinto duro como aço...eu estava quase gozando e então disse em seus ouvidos:

-vamos brincar...no salão...depois vc volta putinha safada...senão já já vc vai dar pro padrinho aqui!

Ela então sorriu e dando um beijo no rosto do padrinho saiu comigo pro salão!

Fomos para o salão e durante quase uma meia hora pulamos e dançamos como loucos...estávamos completamente suados e então voltamos pro camarote...pelos menos lá teríamos ventiladores.

E quando estávamos voltamos Alice e eu trocamos umas idéias.

-Alice...e ai...o que vc tá pretendendo sua putinha...to achando que vc tá muito tarada hj...acho que teu padrinho vai socar o pauzão na sua buceta...la no camarote...do jeito que vc já tomou uns drinques...tá facinha. Acho que hj qualquer um te come...la no salão dançando...vc deixou vários machos passarem à mão na tua buceta...sua putinha!

-é...minha “irmãzinha” me conhece bem...mas deixa rolar...tá tudo bem...mas você também tá muito safado...vestido de menina...to vendo que gostou...também vi vários rapazes...encoxando vc...e você rebolava gostoso! Com essa bunda grande...cuidado hein!

-eu...hj também não to muito confiável...acho que essa calcinha tá me deixando com muito tesão...meu pinto não fica mole de jeito nenhum. Hoje acho que não vou conseguir proteger minha irmãzinha putinha...é perigoso eu tirar sua calcinha e mandar um macho de pau bem grande te pegar só pra eu ver...você gemer gostoso!

-nossa...que irmãzinha mais safada que eu tenho...eu vou adorar...você tirar minha calcinha...pode fazer isso na hr que quiser. RSS.

Chegamos ao camarote e tomamos mais uns drinques...e logo o padrinho viu que tínhamos voltado e então já foi nos puxando pra ficarmos junto dele perto da mureta. Era muito difícil se mexer. Alice toda safada já colocou as mãos na mureta fingindo que olhava o povo dançando la embaixo e empinou sua bunda pra trás. O padrinho todo tarado já se encaixou atrás dela e...fiquei ao seu lado na mesma posição dela e disse em seus ouvidos:

-acho que minha irmãzinha puta não escapa hj...louca pra levar uma pica grossa nessa buceta tesuda!

Ela sorriu tesuda e rebolava ao som do batuque no ventre do padrinho e ele todo safado com seu longo braço segurava meu quadril me fazendo dar cobertura a safadeza dos dois e em seguida notei que seu pauzão enorme tava completamente duro pra fora da fenda do seu vestido. A sacanagem naquele camarote rolava solta pra todo lado. O padrinho até tentou abaixar a calcinha da minha namorada mas incrivelmente ela não deixou...mas ela fez uma coisa que me surpreendeu de verdade...ela se ajoelhou na frente dele e pegando aquele pica majestosa começou a chupar com vontade. O padrinho me puxou pelo quadril me segurando firme e ficamos lado a lado. Alice mamava naquela pica com volúpia e toda safada com a outra mão ficava pegando no meu pau por cima de calcinha mas logo enfiou os dedos pelos lados e tirou meu pinto pra fora. Meu pintinho saltou durinho diante de seus olhos e a putinha passou a chupar meu pinto e o pauzão do padrinho alternadamente.

Foi então senti que uma mão grande em minha bunda...era a mão do padrinho que descera do meu quadril e dava umas apalpadas de leve. Era um pouco estranho mas não era ruim e nem me importei e a sacanagem continuou por mais alguns instantes. Eu estava quase gozando na boca da minha namoradinha puta. O padrinho de vez em quando segurava a nuca dela e metia aquela pica enorme até o fundo de sua garganta. Foi então que Alice se levantou e toda putinha disse:

-chega por enquanto...não quero que meu Padrinho e meu namoradinho acabem enchendo minha boca de porra...vamos deixar pra mais tarde...seus tarados safados! Agora vou o banheiro...to quase mijando na calcinha...comportem-se...prometo não demorar.

O padrinho nem se preocupou em guardar aquele pauzão e continuava com a mão em minha bunda mas sem mexer. Quando Alice saiu dali logo teve um empurrão e foi então que acabei ficando na frente do meu padrinho. Ele me segurou pelos quadris e naquela acomodação senti aquele pau quente e babado deslizar entre minhas coxas...a mini saia que eu usava tinha subido e minha bunda estava toda de fora. O contato daquele ventre peludo em minha bunda lisinha produziu um efeito devastador e senti um calafrio em todo meu corpo. O padrinho todo safado me segurou firme e disse em meus ouvidos:

-não se preocupe...não vou deixar minha garota cair...relaxa...pode requebrar gostoso...que eu deixo!

Parecia que em segundos minha personalidade mudou por completo ao ouvir aquela voz sensual em meus ouvidos mas o que desmontou minha macheza foi aquela pau enorme e grosso que deslizava entre minhas coxas lisas. Eu tinha guardado meu pintinho na calcinha e dava pra sentir que ele queria furar o tecido querendo sair dali. O padrinho sentindo que eu estava gostando logo deslizava as mãos pelas minhas coxas dizendo todo tarado:

-humm...que bunda gostosa...e lisinha...a putinha de mini-saia tem...rebola gostoso...rebola...na minha pica...rebola...gostoso...sinta minha pica...no meio das coxas da menina...hummm...gostoso!

Quando percebi minha calcinha estava abaixada e aquela pica enorme e grossa deslizava no reguinho da minha bunda empinada toda exposta e quando a cabeça tocou pela primeira vez o meu anelzinho virgem gemi sem pudor e joguei meu corpo pra trás. O padrinho todo tarado me apertou firme e todo sensual disse em meus ouvidos:

-hummm...que menina tarada...louca pra sentir um macho por inteira...safadinha...quer dar pra mim putinha tesuda...quer sentir minha pica...sua safada!

Quando ele ficou com aquela cabeçona do pauzão dando uma pressão no meu anelzinho me entreguei todo e gozei como louco de olhos fechados...minha calcinha ficou completamente ensopada e então o padrinho todo tesudo sussurrou em meus ouvidos:

-vou adorar comer esse cuzinho...meter minha pica toda nesse rabo guloso...fala viadinho...diz que quer ser enrabado bem gostoso...pela minha pica grossa...seu safado!

Minhas vontades comandavam meu corpo e todo entregue disse:

-quero...quero muito...nossa...nunca senti isso na minha vida...que tesão louco...nossa!

-isso...assim mesmo...gosto de viadinho bem submisso...tem que fazer o que o macho manda...daqui a pouco...vou embora...vc então dá um jeito de levar a putinha da Alice embora...inventa qualquer coisa...pra ela não querer ir junto...depois disso o viadinho vai pro meu AP...vou esperar...e quero que vá assim...vestida com essa fantasia de putinha safada!

-tá...bom...eu...eu...vou fazer do jeito que o padrinho quer!

-assim que eu gosto...viadinho com tesão...louco de vontade de dar a bundinha!

Daí a pouco Alice voltou e toda safada me disse que estava sem calcinha...e quando perguntou do padrinho inventei que tinha saído com uma morena e tinha ido embora. E então falei que também queria ir embora porque estava me sentindo mal do estomago...que os drinques me deixaram mal. Mas Alice toda excitada com o carnaval ficou toda chateada dizendo que queria ficar no baile até o final e então disse:

-Alice...fica querida...vou embora sozinho...aproveita o baile...vou adorar ouvir vc me contar todas as safadezas que vc fez...depois que eu for embora...vc tá liberada pra fazer tudo...tá cheio de machos...loucos pra pegar minha namorada tarada...e agora que vc até tirou a calcinha...tá muito mais fácil pra levar pica nessa bucetinha gostosa.

-ahh...meu namoradinho é muito safado...mas...acho que vou fazer o que vc ta mandando.

Sai rapidamente dali peguei o carro e depois de meia hora com o coração quase saindo pela boca toquei a campainha do AP do padrinho. Ele abriu a porta completamente nu e sorriu safado dizendo:

-entra...viadinho...gosto de viadinhos vestidos de menina...ficam tão femininas...e mais safadas!

Entrei e ele se sentou na poltrona e então continuou dizendo:

-ajoelha putinha...vem engatinhando...bem devagar...vem...mexe esse rabo...viadinho...vem...até aqui...chupar o pau do teu macho!

Fiz o que ele pediu e quando cheguei entre suas coxas aquele pauzão estava completamente duro diante de meus olhos e ele então disse:

-lambe meu saco...putinha...põe meu pau bem devagar nessa boquinha gulosa...e chupa...com vontade...mostra que vc é uma menina que adora chupar pau...chupa!

Em questão de minutos eu mamava como louco naquela rola grossa...ele metia fundo na minha garganta...fazendo-me engasgar...e dizia:

-chupa...viado...assim...mama gostoso...viadinho...que boca gostosa...ahh...que delicia!

Depois de alguns minutos ele tirou aquele pauzão da minha boca e me fez deitar de bruços no sofá tirou minha calcinha mas me deixou com a mini-saia e foi então que logo senti sua língua deslizar pelo reguinho da minha bunda. Suas mãos grandes abriram minhas nádegas e senti uma língua quente e áspera brincando no meu cuzinho. Gemi alto sem pudor e ele lambia e enfiava a língua no meu cuzinho virgem me deixando todo molhado...eu estava quase gozando e ele enfiou uma almofada por baixo do meu ventre. E em seguida senti aquela pica cabeçuda toda melada deslizando entre minhas nádegas...quando tocava no meu anelzinho a sensação era incrível e eu me contorcia todo. Ele então passou a me beijar o pescoço e a nuca...seu hálito quente era inebriante e ele sussurrou todo sensual:

-assim...rebola viadinho...mexe essa bunda gostosa...teu macho vai te comer gostoso...vc vai virar menina de verdade...vai ser minha putinha...assim...isso...assim...

Quando o padrinho encaixou a cabeça daquela rola grossa na portinha do meu cuzinho virgem todo tesudo até joguei meu corpo pra trás querendo senti-la ainda mais, mas quando aquela cabeça pulou dentro de mim...dei um grito alto e tentei fugir...mas o padrinho me segurou com seus braços fortes e foi enfiando tudo aquilo dentro do meu cuzinho...senti-me rasgado ao meio...mas ele nem se importava com os meus gritos e foi enfiando sem dó até o talo...dizendo todo tarado:

-grita...pode gritar...adoro viadinho gritando na minha pica...seu safado...dói...mas vc vai gostar...grita...já já vai passar a dor...agora vc virou menina...esse cuzinho virou buceta...e vou te foder gostoso...e vc vai rebolar como uma puta...vc queria um macho nesse rabo...putinha...agora deixa de frescura e rebola essa bunda deliciosa...quero te foder...do jeito que viado gosta...com força e bem fundo!

Devagar comecei a fazer o que aquele macho mandava e logo comecei a rebolar naquela pica enorme e grossa e então o padrinho passou a meter como um louco na minha bundinha dizendo:

-assim...rebola viado...dá esse cu...pra mim...vou arrombar esse cuzinho...ahhh...que delicia...que cuzinho apertado...rebola...vou encher esse cu de porra...ahhh...viado...goza...com teu macho...viado!

Quando senti o primeiro jato de porra fervente dentro do meu cuzinho gritei alto...mas de prazer...e gozei junto...sem me tocar. O padrinho parecia um cavalo gozando...inundou meu cuzinho de porra fervente...eu rebolava como uma puta...entregue...que delicia era ter um pau enterrado na minha bunda!

Carlão era um macho que sabia como enrabar viadinhos enrustidos como eu. Ele meteu sem dó no meu cuzinho até seu pau enorme amolecer dentro de mim. Ele mordeu minha nuca que deixou até marcas.

Fomos tomar um banho e só então fui ver o estrago que aquela pica enorme e grossa tinha provocado no meu cuzinho...estava todo inchado e quando comentei Carlão disse sorrindo:

-Maurinho...fica tranqüilo...esse cuzinho foi feito pra levar pica bem grossa...você nasceu pra dar esse rabo pra pica grossa igual a minha...nem saiu sangue...e foi sua primeira vez...logo você vai pedir pra ser enrabado de novo...e tenho certeza que não vai demorar.

-ai...padrinho...que loucura...isso...nunca pensei que um dia ia dar a bundinha...nossa! Mas...adorei!

-quando naquele dia que vc veio aqui com a putinha da Alice...e olhou babando pra minha pica...tive certeza que você estava pronto pra levar rola...alias é difícil de imaginar que nunca teve um macho engatado nessa bunda empinada...vc tem uma bunda que é perfeita pra levar pica.

-na escola ainda adolescente vários garotos sempre tentavam passar a mão na minha bunda mas nunca deixei...mas é verdade...quando vi o tamanho do pau do padrinho...passei a pensar nele toda hora...ter visto Alice ficar se esfregando no seu colo...me deixou todo excitado...mas depois que coloquei essa fantasia e vesti uma calcinha...me senti tão diferente...nossa! Quando o padrinho me encoxou e senti esse pauzão no meio das coxas...vi que não tinha mais como me controlar!

Saímos do banho e entramos no quarto e bem à vontade me deitei na cama e então disse sorrindo:

-nossa padrinho...depois do banho...e da surra de pica que levei...to cansado...vou colocar minha fantasia de volta e vou pra casa...se eu ficar quietinho aqui nessa cama gostosa...daqui a pouco apago de vez!

Carlão então ainda se enxugava e disse:

-Amanhã ninguém trabalha...se quiser pode ficar ai mesmo...viadinho gostoso eu deixo dormir na minha cama!.

Acho que não demorou nem um minuto e adormeci tranqüilo.

E foi incrível acordar sem nem saber que horas que era e estar de conchinha com o Padrinho e sentir que tinha um pau completamente duro entre minhas coxas. Me senti uma garota acordando com seu macho gostoso te encoxando e todo safado me aconcheguei mais ainda e rebolei deliciosamente.

Carlão acordou e todo sensual me beijou a nuca dizendo:

-humm...que delicia acordar e sentir um rabo gostoso encaixado na minha pica...e mais ainda...louco de vontade de sentir a pica do seu macho nesse cuzinho guloso...assim...pega minha pica...viadinho...e brinca com ela na bundinha...rebola...viadinho safado!

O calor daquela rola cabeçuda na portinha do meu cuzinho todo inchado era inebriante e quase sem pensar comecei a rebolar todo tesudo e sem pudor sussurrei:

-me come...mete esse pauzão de novo...na minha bundinha...me come padrinho...quero dar...ahh...

Ele já foi enfiando um travesseiro por baixo do meu ventre e logo aquela pica enorme e grossa começou a me penetrar com firmeza...gritei que nem louco novamente...doeu tanto quanto da primeira vez...mas Carlão foi metendo tudo até o fim...e só parou quanto senti suas bolas baterem em minhas coxas e sua voz sensual dizendo:

-hummm...que cuzinho apertado...tem meu viadinho tesudo...calma...você já sabe com vai ser...rebola viadinho...rebola...na pica do teu macho...dá gostoso pra mim...dá...mostra que você já é uma menina que gosta de pau grosso na bundinha...rebola minha putinha.

Meu corpo era comandado por aquele macho delicioso e logo eu rebolava loucamente naquela pica grossa...e logo a dor era puro prazer...e passei a gozar intensamente...meu cuzinho se contraia sem parar e então Carlão tirou aquele monstro de dentro de mim e me pegando pelos cabelos enfiou aquela pica na minha boca e todo tarado disse:

-chupa...viado...chupa...que teu macho quer gozar nessa boquinha virgem...chupa putinha...que vou encher essa boca de porra...chupa viado!

Era incrível sentir o gosto daquele pau no fundo da minha garganta e não demorou pra sentir a primeira esguichada de porra fervente na minha boca. Era muita porra e todo cheio de tesão engoli tudo que saiu daquele pau grosso e delicioso deixando meu macho todo satisfeito.

No banho até comentei que depois da segunda enrabada ia ficar uma semana sem sentar direito mas Carlão todo safado disse sorrindo:

-Deixa de frescura...garanto que rapidinho você vai voltar aqui pra dar pra mim...esse cuzinho guloso adorou minha pica grossa...seu viadinho safado!

Sorri todo safado e logo depois peguei o carro e fui embora com aquela mini-saia e aquela peruca loira. Assim que cheguei à minha casa já era hora do almoço e entrei rapidinho pra nenhum vizinho me ver vestido de “putinha”.

Minha mãe até achou engraçado a minha fantasia de carnaval, mas quando disse que tinha sido idéia da Alice ela riu muito dizendo que realmente só podia ter sido idéia daquela garota maluca.

Almocei e só a tardezinha Alice ligou e me chamou pra ir até seu AP e que depois íamos tomar um lanche no shopping...ela tinha novidades pra me contar sobre o que tinha acontecido depois que fui embora do baile.

Peguei Alice e fomos para o shopping e logo que chegamos ela já foi dizendo:

-Maurinho...meu querido...sua namoradinha ontem...foi brincar com fogo e acabou se queimando.

-fala logo...sua putinha...qual foi o babado...tenho certeza que foi coisa pesada...conta logo!

-No nosso camarote tinha 2 conhecidos do padrinho...eles me viram chupando o pau do padrinho e o seu...e logo depois que você foi embora...eu já tava toda tarada...e chapada por causa da bebida...e toda putinha deixei eles me bolinarem inteirinha...eles tinham paus enormes e grossos...e foi então que depois do baile me deram carona...e quando no meio do caminho me chamaram pra ir para o apartamento de um amigo deles...topei na hr...queria dar gostoso pros dois...mas quando cheguei la...tinha mais um cara e era um negão enorme...e ai percebi que teria que dar pra 3. Deixaram-me peladinha e logo vi que todos eles tinham paus muito grandes e tentei sair fora...mas aí o negão me deu um tapa na cara...e disse que se ficasse com frescura ia apanhar de verdade...que era pra dar gostoso pra todos! E o negão tinha um pau enorme...igual ao do padrinho...acho que até mais grosso!

-nossa Alice...que loucura...mas e ai...o que aconteceu depois?

-Maurinho...no começo até fiquei com medo...mas depois me comeram de todo quanto é jeito...gozei feito louca...to com a buceta e o cuzinho inchados...e até a garganta.

-que maluca vc é Alice...e que tarada você é...podiam te machucar toda!

-é...mas...até machucaram um pouco...to com a bunda toda marcada...eles me encheram de tapas...e adorei...apanhar na bunda. Mas o que mais gostei...foi de dupla penetração...um no cu e outro na bucetinha...nem eu acredito que agüentei dar pra aqueles pauzudos...e o mais louco é que no fim os três me colocaram de joelhos e gozaram litros de porra no meu rosto e tive que engolir tudo.

-Alice...sua louca tarada...nem dá pra acreditar no que vc está dizendo!

-pode acreditar...sua namorada é uma putinha tarada...só faltou uma coisa...pra ter sido mais perfeito do que foi...era vc estar junto pra assistir e ver aqueles pauzões enormes me comendo inteirinha!

-é...verdade...eu ia gostar mesmo...ultimamente ando vendo só pau grande...igual do padrinho...o único pequeno é o meu. Mas se eu estivesse junto eles não teriam dado carona pra você!

-não sei não...eles perguntaram quem era a garota loirinha que estava de mini-saia igual a minha...falei que era minha irmãzinha putinha. Quando eles me levaram embora...me convidaram pra voltar lá de novo...que adoraram me comer...e foi então que falei da próxima vez ia levar a minha irmãzinha de minissaia junto e eles muito safados e tarados disseram que podia levar!

-Alice...vc é uma maluca incrível...mas eu também tenho uma coisa pra te contar...não sei se você vai ficar brava...mas como não tem mentiras entre nós...também vou te contar tudo!

Quando confessei um pouco constrangido que tinha perdido o cabaço do cuzinho para o padrinho...Alice toda safada sorriu dizendo:

-é...eu desconfiei que depois que você se vestiu de garota...ficou assanhadinha demais. E o padrinho disse pra mim que tava louco de tesão de te comer...você tinha uma bunda super gostosa...e você levava jeito de gostar de macho...ele adora cuzinho de rapazes...e quando ele te viu no baile de minissaia e calcinha...disse-me que ia te comer antes de terminar o carnaval...to vendo que foi muito rápido...logo na primeira noite.

-bem...eu...eu...Alice...nem eu sei direito como foi...nunca tinha feito isso antes...juro...quando o padrinho colocou aquele pauzão no meio da minha bunda...não resisti...não fique chateada comigo!

-claro que não...de jeito nenhum...mas eu sabia que rolar safadeza entre você e ele. Quando chupei o padrinho e vc no baile...vi a mão dele na tua bunda te alisando...e você nem reclamou...tava gostando...seu safado...mas me fala...quero saber...conta como foi...tudo!

Contei tudo nos mínimos detalhes sem omitir nada e Alice ficou toda excitada e disse que da próxima vez ela iria junto comigo.

Depois do lanche antes de irmos embora fomos comprar novas roupas pra brincarmos no próximo baile, pois nossas minissaias e bustiês tinham ficado completamente estragadas...nossas brincadeiras sexuais tinham sido muito selvagens. Depois disso fomos pra casa e naquela noite resolvemos dormir cedo pra descansar...afinal depois de todas aquelas safadezas que fizemos estávamos bem cansados e naquela noite não fomos ao baile no clube.

Depois de uma noite de sono tranqüila acordamos no domingo de carnaval totalmente animados prontos para novas aventuras. Percebi que aquelas aventuras sexuais que tínhamos vivido não mudara em nada nosso relacionamento...não houve nenhum tipo de cobrança...e isso logo mostrou que isso logo iria fazer com que nossas ousadias aumentassem de intensidade. Alice demonstrava que estava adorando ser uma putinha devassa. E eu depois de ficado só um dia sem sexo...ja acordei todo tesudo pensando no pauzão do padrinho. Afinal era carnaval...era desculpa pra todo tipo de safadeza!

Naquela noite quando Alice foi me arrumar pra irmos para o baile. Dessa vez minha roupa de garota apesar de um pouco mais discreta ficou muito mais sensual. Ela comprou um vestido de malha bem justo e curtíssimo. A calcinha e o soutien era de renda...aquele tecido quando entrou no meu reguinho...fez meu pinto ficar durinho na hora. Só a peruca loira comprida continuava a mesma. E até o batom era daqueles que não saiam fácil. Como na primeira noite de carnaval a roupa de Alice era igualzinha...iríamos continuar sendo as irmãzinhas safadas...e agora mais safadas ainda.

Antes de sairmos para o baile o padrinho ligou dizendo que naquela noite não iria ao baile...ele tinha ido na sexta e no sábado porem naquele dia alguma coisa que comeu no almoço não lhe fizera bem e achou melhor repousar.

E logo que chegamos ao baile fomos para o camarote do padrinho que estava como sempre completamente lotado. Ficamos um pouco por ali tomamos alguns drinques e logo fomos para o salão brincarmos. O tesão tomava conta tanto de mim quanto de Alice...e quando voltamos ao camarote fomos bolinados por vários homens. Alice toda safada pegava no pau de quase todos os machos que a encoxava e eu aproveitava minha condição de “menino vestido de menina” e fazia o mesmo.

Durante todo o baile a safadeza rolou solta...levei varias encoxadas de alguns homens mas nenhum me excitou tanto quanto o padrinho pauzudo e Alice também apesar de toda tesuda não fez nada de extraordinário e até pensei em chamá-la pra irmos embora...afinal estávamos um pouco chapados pela bebida e já passava das 3.00 da manhã...mas...foi ai que Alice me chamou a atenção dizendo:

-Maurinho...os caras que me comeram na sexta...chegaram aqui no camarote...são aqueles dois ali!

Olhei e vi que eram 2 homens de uns 30 anos e eram bonitões e bem fortes. Eles quando viram Alice vieram cumprimentá-la e ela abraçou os dois já toda safada. E foi então que em seguida chegou o outro amigo deles. Era o negão que ela tinha dito que tinha um pau tão grande ou maior que o do padrinho!

Alice ficou toda animada e toda sacana me apresentou para os 3 dizendo que antes do carnaval eu era o namoradinho dela...mas durante o carnaval passei a ser sua irmãzinha safada. RSS.

Em poucos instantes Alice já estava sendo completamente bolinada pelos 3 homens e não demorou pra que ela me puxasse pra perto dela e logo senti mãos apertando minha bunda. O meu vestido e o de Alice estavam na cintura e senti um pau enorme e grosso deslizando entre minhas pernas. Era o negão que me pegava forte pela cintura...meu cuzinho piscou que nem louco e logo o safado puxava a calcinha de lado e brincava com aquele pau quente e babado na minha bundinha dizendo:

-o namoradinho da putinha...é um viadinho muito gostoso...que rabo gostoso...rebola na pica do negão seu safado...abre essa bunda... abre...corninho viado!

Quando senti aquele cabeça enorme na portinha do meu cuzinho todo tesudo rebolei como uma puta e disse sem pudor:

-nossa...que macho gostoso...Alice disse que você...é um macho muito bravo...nunca experimentei um assim...que pau gostoso...adoro...pau grosso e grande!

-que viadinho gostoso...todo depilado...gosto de viadinho assim...ainda mais vestido de menina!

Meu tesão era tanto que jogava a bunda pra trás sentindo a cabeça daquela pica negra deslizar toda babada no rego da minha bunda. O negão me segurava pelos quadris quase me enrabando ali mesmo e foi então que Alice se encostou em mim e disse toda safada:

-eles estão chamando pra irmos pra casa deles...vamos...Maurinho!

Sorri todo tesudo e em instantes estávamos saindo do baile...e quando chegamos na casa deles em segundos todos estavam nus e logo o pau do negão estava na minha boca e era socado com força me fazendo engasgar. Alice não demorou pra estar sendo penetrada pelos dois homens. Um no cu e outro na bucetinha. Eu estava ao lado no sofá e logo o negão me colocou de 4 de sem muita frescura meteu aquela vara enorme e grossa no meu cuzinho até o talo. Gritei de dor mas mais de prazer e logo ele me comia com força. O tarado encheu minha bunda de tapas com aquela mão enorme dizendo:

-rebola viado...rebola...safado...dá gostoso...pro negão...que cuzinho apertado...tem esse filho da puta...vou arregaçar as pregas desse viado...rebola...puto!

Dei um grito e gozei intensamente na pica grossa do negão. Minha namorada se contorcia por inteira entre os brancos e logo ouvi os urros de prazer deles gozando enchendo sua bucetinha e o cuzinho de porra. Eles saíram de dentro dela e então ela toda tesuda me disse:

-vem...corninho viado...vem chupar a buceta e o cuzinho da putinha...vem lamber a porra dos machos que comeram a tua namorada putinha...vem safado!

Fiz o que a putinha pediu e cai de boca entre suas pernas e lambi e suguei toda aquela porra que escorria de dentro dela. O negão agora enfiava sua pica grossa na boca de Alice fazendo-a engasgar e logo percebi que ele gostava de provocar dor pois todo tarado ele passou a dar tapas na cara dela dizendo:

-chupa direito puta...engole a pica do negão...assim...bem no fundo...da garganta...sua vadia! Agora fica de 4 ao lado do namoradinho viado...que vou comer teu cu...sua puta!

Alice rapidamente ficou de 4 no sofá e o negão metia como um cavalo...e sua bunda levava tapas fortes deixando-a toda vermelha...Ele puxava seus cabelos e a enrabava sem dó. Alice rebolava e gemia como uma vadia...a safada dava gostoso e com prazer. Foi então que o negão deu um urro e me puxando tirou o pau do cu dela e enfiou na minha boca e começou a gozar como um garanhão...encheu minha boca de porra fervente...quase me engasguei...mas engoli tudo com volúpia...meu pinto estava duro novamente. E não demorou pra que meu cuzinho fosse penetrado novamente. Os dois que comeram a Alice passaram a me foder com vontade...enquanto um me enrabava o outro socava a pica enorme na minha boca. Não eram picas iguais a do negão mas eram bem grandes...quase o dobro da minha!

Eles gozaram e encheram meu cuzinho de porra.

Alice se sentara de frente no colo do negão e cavalgava loucamente naquela pica negra grossa e ele todo tarado...desferia tapas sem dó no rosto e na bunda dela. Ela gemia de prazer apanhando como uma cadela de rua. Quando ela gozou gritou como louca se contorcendo por inteira.

Ela se levantou toda cambaleando dali e junto com os dois branquelos foram tomar banho.

Fiquei ali sentado na poltrona em frente ao negão que continuava com aquela pica imensa completamente dura e então ele sorriu e disse todo safado:

-adoro encher de tapas as putinhas safadas iguais a essa...elas gozam mais gostoso quando apanham do macho...apesar de que vc também é um viadinho que gosta de levar uns tapas na bunda quando tá dando gostoso...o cuzinho até morde a pica da gente...seu safado!

Sorri todo safado e disse:

-bem...eu ainda estou aprendendo...a satisfazer um macho...vc pode não acreditar...mas vc foi meu segundo homem...mas estou adorando...tudo!

-então fala pra mim viadinho...quer sentir mais um pouco...minha pica nesse rabo...gostoso!

-eu...claro...que quero...to com a bundinha toda ardendo...mas olhando essa pica assim...dura desse jeito...meu cuzinho até pisca de tesão!

-então vem...viadinho...vou te comer...igual comi a putinha...acho que vc vai gostar mais assim...vem...senta na minha pica...viado...de frente...senta na pica do teu macho! To adorando comer o viadinho...com essa peruca loira...que delicia!

Fiz o que ele mandou...coloquei uma perna de cada lado daquelas coxas negras...encaixei a cabeça daquela pica grossa na portinha do meu cuzinho todo inchado e fui descendo devagar. Foi uma penetração intensa...eu olhava pra baixo e via aquela rola negra desaparecendo dentro de mim. Quando as popas da minha bunda encostaram-se ao ventre daquele macho gemi como uma putinha e sussurrei:

-ahh...que pau delicioso...inteirinho dentro de mim...que macho...gostoso...que delicia...dar pra vc!

Ele me segurava pelos quadris de todo tarado dizia bem sensual:

-assim...viadinho...rebola...igual uma putinha...agora...vc é uma menina...dá gostoso pro teu macho...sua putinha...rebola...minha loirinha...putinha!

Cavalguei aquele macho sem pudor me entregando por inteiro sentindo aquela pica grossa por completo...foi então que ele fez uma coisa que me surpreendeu loucamente. Ele puxou meu rosto e colou sua boca na minha. Sua língua entrou entre meus lábios e suguei-a com ardor. Ele então me afastou e meu deu um tapa forte no rosto e disse todo tesudo:

-goza...putinha...goza...assim...vou te beijar...e vou te bater...goza...putinha loira!

Ele me beijava com ardor e me batia forte no rosto...gozei como louco...e quando ele percebeu me beijou forte e começou a gozar dentro de mim...meu corpo tremia convulsivamente. Que loucura incrível...que delicia...ser enrabado daquela maneira...que prazer inacreditável.

O sol já estava nascendo quando eu e Alice saímos dali e fomos pra nossas casas...cansados...mas satisfeitos e fomos dormir. Combinamos de nos encontrar pra jantarmos juntos e logicamente falarmos sobre o que tinha acontecido.

O carnaval tinha terminado para o padrinho. Ele acabou ficando internado durante 3 dias por problemas estomacais e eu e Alice só fomos em mais um baile na ultima noite. E nesse baile conhecemos um casal de uns 30 anos bem malucos e quando eles nos convidaram pra “conhecermos” o AP deles rapidamente aceitamos e foi mais uma orgia completa e diferente.

Depois disso o relacionamento entre eu e Alice continuou as mil maravilhas. Nossa vida sexual passou a ser muito mais ativa.

O padrinho pelos menos duas vezes por semana me fazia ir até seu escritório e me colocava debruçado na escrivaninha e me enrabava que nem louco. Eu adorava levar aquele pauzão grosso no rabo e gozava como uma putinha. Até pensei que depois de ter começado a dar o cuzinho não iria mais transar com mulheres mas foi incrível descobrir que da mesma forma que gostava de um macho pauzudo engatado na minha bunda empinada também gostava de meter em uma buceta quentinha e sempre inchada como a de Alice.

O padrinho continuou muito generoso para nós...mas apesar das brincadeiras safadas que Alice continuava a fazer se esfregando nele sempre que tinha chance não o deixou meter aquele pauzão na sua bucetinha.

Logo Alice resolveu que ia pedir o exame de DNA pra saber se era mesmo filha do padrinho e dizia que se isso acontecesse ia dar pra ele no mesmo dia. RSS.

A vida continuava louca e cheia de prazeres a serem descobertos.

http://sharoland-nn.ru/texto/Meu tio comeu minha mãe e tirou meu cabacinho!

http://sharoland-nn.ru/texto/O motorista tirou meu cabacinho.

http://sharoland-nn.ru/texto/ A primeira vez de Fabinho

http://sharoland-nn.ru/texto/ Coloquei a calcinha vermelha da mamãe e me arrombaram

http://sharoland-nn.ru/texto/O padrinho tirou meu cabaço no carnaval

http://sharoland-nn.ru/texto/O namorado da minha mãe me deu um banho de espuma e

http://sharoland-nn.ru/texto/ Meu cunhado pauzudo me fodeu gostoso

http://sharoland-nn.ru/texto/macho negro pra um casal safado

http://sharoland-nn.ru/texto/ eu e minha irmã gêmea entramos na rola do meu tio tarado

http://sharoland-nn.ru/texto/comi o patrão e a patroa

http://sharoland-nn.ru/texto/ o macho da minha mãe me comeu

http://sharoland-nn.ru/texto/edu...um anjo sádico e tarado

e-mail: [email protected] %%%%%%%%%%%%%%%>>>>>+

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/02/2016 13:49:58
História maravilhosa. Excitante do início ao fim.
01/10/2014 00:04:22
Conheçam a história de Fabinho: http://bookess.com/read/21229-fabinho/
14/09/2014 19:12:02
Puro tesão !!!
13/09/2014 04:36:22
Bom. Conheça o meu blog: quiquinha12.blogspot.com.br
06/12/2013 09:07:18
Maravilhoso. Muito bem escrito e excitante.
10/11/2013 16:39:26
Adorei isto que é conto legal, por favor não deixe nunca de escrever!!! Nota mil
14/10/2013 14:02:47
Nossa que conto maravilhoso a tempos não lia nada assim nossa muito bom mesmo.




Online porn video at mobile phone


ver homem chamadobucetaporno xoxota loucas surpresagarotinho loirinho de treze anos se descobrindo que e gay e tranza com seu irmãozinhoxvideo da tia com medo a som brinha gozado na boca delaporno eu e minha cunhada ficamos sozinho em casa não resistir eladoce nanda parte cinco contos eroticoshomemsexo homen em esteio rsmulheres sexo com monstrosO vizinho safado do 205conto erótico de novinha q transou em acampamento evangélicoo caralho era tao grande e grosso que quase desmaiei com ele dentro do cufudendo uma putaconto eroticoxevideo mulher dormido e rola entrandoencoxei lidar evangélicabuceta virgem relatos descabacando as irmas gemeasmae gozou loucamente no pau de 25cm dp filho dotadpfeminização forçada contoscontos eróticos de meninos novinhos sendo dopados e estrupadosimagens de pica de cavalo atolado em buceta de mulherescasa dos contos tema scarcomo fazer alguem te pedir dxclpa a distanciaMeti minha pica no xiri da minha sogra de 49 anoscontos de crentes caretesdormindo de bruço acordando pro anal pornowww delexvidio comvontade dechuar bucetamae deita com filho ela nao resiste transaele goza na bucetacontos casada seduzida pelo caseiro picudoconto adoro ser cadelinhavídeo de homem se masturbando e g****** no copo e mulher bebendo no café da manhãContos zoofilia postados em abril d 2017história e fotos sogra bêbada queria presente de aniversário dar o c* a vida amigos do genroxvedeo as 20 mehores gozadaxvideos rolas chapuletadas gozandodescabacei a buceta da crentizinha magrela a fora - contos eroticosempregadinha contoCoroas louco por sexo tique roludobiba boqueteras pornobaixar vídeos de irmao comendo a buceta linda e gostosa da irma depois que os paissaemver video de mulheres sentando e amaçando latinha x videoconto erotico transei com o irmao do meu esposovideo de um homen chupano a buceta da mulher a te dar istralos paguei pra esposa do caseiro pra eu deflorar a filha do caseiro conto eroticomacho arregaca o buraco da xana da safada cm aparelho para ver o fundo do buracoporno de ananotaputohomem damdo o cu e rebolandoWww. faveladas fazendo sexo na promiscuidadeconto porno gay. bullyingliloca faz ananl pa ter akele rabovídeo pornô feito no lixinho para GuarulhosAguentei a rola enorme do papai contos eróticoscontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãemeu amante haitiano tem pau muito grosso e gostosoporno ela parecia ser tranquilamamete muitcontos deu o cu para o cachorraas gordinha r***** dando o vaqueiro na Fazendacontos eróticos com minha irmanzinhaporno video tia fodeno seu sugrinho virgem ele broxa nelacontos eroticos cunhado com scatconto erotico primeiro boquetemigre.me/w4IgEvideo de mulher tirando a o sutian ea calsinha ficando subinuaMeu sogro me comeu a forcacontos minha tia nick 2contos pornos estrupada pelo pai epela madrasta juntostemto core mais eu pegeibrasilera xvideominha mulher domestica comida pelo cacetudoconto erotico gay vagejada capviado tocando punheta para o homem fazendo fio terra e gozando tudo na mãofui so dar uma alisadinha nao deu mandei pra dentro video casero pornocontos gay baby doll rosanovilhas darno o cu sexoGta brut mulher nuacabeção cantando xeretandoContos eroticos incestos a forca netinhassquero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidasXVídeos mulher lavada novinha em cima de uma pomba de gritando ai ai tá doendo meu c*conto erotico "padre não é homem"filha centa no colo do propio pai no sofa e mete com ele perto da propia familia video pornoconto erotico tirei o cabaco da pateicinha no matoensopando o cuzinho com gelpadrasto enteada falei de sexo brasileiroiniciou programa travesti cuzinho