Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

GOZEI GOSTOSO NA PICA GROSSA DO PAPAI !

Autor: Giselle
Categoria: Heterossexual
Data: 20/01/2014 08:15:48
Última revisão: 04/06/2014 17:40:18
Nota 9.75
Ler comentários (26) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Sou Amanda e até os 16 anos eu era uma garota que não despertava muita atenção nos rapazes.

Meu corpo era magro e os seios pequenos.

A única coisa que sobressaia em mim mesmo sendo magrinha era uma bunda arrebitada e os cabelos loiros compridos.

Na verdade me achava uma garota completamente sem graça.

Minha mãe era uma mulher muito severa que me policiava constantemente e sempre comentava que as garotas de hoje eram sem vergonhas e muitos putas, pois viviam com roupas curtas mostrando a bunda para os machos.

Várias amigas de escola até evitavam ir à minha casa por causa da braveza e rabugice de minha mãe.

Mamãe se separara de meu pai quando eu tinha 7 anos e depois disso nunca mais quis se casar novamente. De vez em quando ela arrumava um “caso”, mas escutava dizer que nunca mais queria um homem pra morar junto.

Meu pai após se separar de mamãe se mudou para o Nordeste e de vez em quando ligava pra saber de mim. Minha mãe mesmo depois de tanto tempo de separação não deixava de brigar com ele ao telefone. A mágoa pela separação era grande e nunca foi esquecida.

Apesar de fazer 10 anos sem ver papai ao telefone ele era muito carinhoso comigo sempre dizendo que sentia muitas saudades e que depois que completasse 18 anos ou minha mãe autorizasse poderia ir visitá-lo em Fortaleza onde morava.

Acho que minha mãe até torcia pra meu pai não pagar a pensão para processá-lo e pedir sua prisão.

Voltando ao assunto que realmente interessa foi então que após 17 anos Letícia uma amiga arrumou vários filmes pornôs e junto com mais duas garotas combinamos de assisti-los. Letícia era um ano mais velha e já era bem ‘putinha” pois namorava vários rapazes ao mesmo tempo e como morava com a avó e a coroa tinha ido viajar a casa ficou a nossa disposição e durante uma semana assistimos filmes todos os dias. Tomei uma aula intensiva de putaria. Durante as sessões pornôs não demorou pra que começássemos a nos masturbar e foi incrível olhar para os lados e ver 4 garotas safadas naquela sala “brincando” com os dedinhos nas bucetinhas.

Depois dessa experiência parecia que meu corpo resolveu desabrochar de vez e a safadeza se instalou em minha mente.

As cenas dos filmes pornôs ficaram gravadas no meu inconsciente e voltavam a todo instante.

Passei a me masturbar quase toda noite, meu grelinho rosado vivia inchado!

Meu corpo mudou rápido e logo percebi que os garotos e até os homens mais velhos passaram a mexer comigo.

O tesão também crescia na mesma intensidade e logo arrumei um namoradinho da minha idade.

Faltando 2 meses para meu aniversário de 18 anos minha mãe foi visitar uma amiga doente em uma cidade vizinha e chamei meu namoradinho pra dormir em casa.

Com o tesão a flor da pele ele tirou meu cabaço sem nenhum trabalho, alias até facilitei bastante.

Adorei a sensação de um pau na bucetinha e depois disso praticamente quase todo dia queria transar. Ainda bem que distribuíam camisinhas e anticoncepcionais no posto de saúde, porque do jeito que era tarada com certeza teria engravidado de cara.

Também percebi depois de começar a transar foi que o prazer que meu namoradinho me proporcionava não era tanto que eu desejava sentir. Pelos filmes pornôs que assistira sabia que o pau dele era bem pequeno em relação ao dos atores dos filmes. Faltava “algo mais”, mas por morar em uma cidade pequena não podia ficar “galinhando” com muitos rapazes pra não ficar “mal falada”.

Estava chegando o final de ano, as aulas tinham acabado e na semana do meu aniversário de 18 anos minha mãe me deu um flagra terrível.

Mamãe era sacoleira e naquela noite pegaria a van para a capital comprar roupas pra vender e assim que saiu liguei para meu namoradinho dormir comigo. Logo ele chegou e estávamos peladinhos na cama metendo gostoso quando a porta do meu quarto se abriu e mamãe entrou e me pegou de 4 rebolando toda tesuda na pica do namoradinho. Dei um grito assustada e quando me dei conta estava levando tapas um atrás do outro. Meu namoradinho pegou a roupa, pulou a janela e saiu correndo me deixando sozinha. Apanhei um monte e fiquei toda roxa.

Minha mãe ficou brava demais e foi então que no dia do meu aniversário papai ligou pra me dar os parabéns e ela pegou o telefone da minha mão e contou pro meu pai tudo que tinha acontecido e que tinha uma filha “biscate” e a culpa era dele. Ela me xingou e falou um monte a respeito.

No outro dia meu pai ligou de novo pra saber se tudo estava mais calmo e todo carinhoso disse que tinha conversado com minha mãe pra me deixar passar as férias com ele em Fortaleza. Seria bom pra dar uma acalmada na situação. Adorei aquela noticia.

Depois de uma semana cheguei a Fortaleza de avião e Leandro meu pai me aguardava na área de desembarque e me abraçou e me encheu de beijos todo carinhoso.

Chorei bastante de felicidade e depois reparando nele bem devagar pude notar que estava bem diferente das fotos que eu tinha. Afinal fazia 10 anos que não o via pessoalmente.

Papai tinha 38 anos e era um tremendo gatão com tudo em cima. Corpo bem cuidado, sorriso perfeito e uma alegria contagiante. Ele me contou que estava casado há 5 com Lidia uma mulher de 33 anos, morena e também muito bonita. No primeiro dia que cheguei já percebi que não ia me dar muito bem com minha madrasta porque era uma mulher chata e mandona e nem se preocupou em me agradar.

Nem me preocupei com ela e como o apartamento tinha 2 quartos pude ficar sozinha.

Lidia trabalhava na secretária de turismo da cidade e como ficava o dia inteiro fora não precisaria ficar cruzando o dia inteiro com a chatinha.

Papai tinha uma empresa de instalação de câmeras de vigilância, circuito interno de TVs, antenas parabólicas e ganhava razoavelmente bem.

Naquela primeira noite no AP de meu pai me despedi dele e da madrasta e fui dormir cedo pois a viagem tinha sido bem cansativa além da preocupação natural de ter sido o meu primeiro voo de avião.

Cai na cama e tive um sono meio agitado e acordei um pouco assustada estranhando o lugar e então me levantei e fui até a cozinha tomar uma água gelada e quando olhei para o relógio na parede vi que não era nem meia noite ainda. Tinha dormido menos de 2 horas. Voltei para meu quarto e ao passar pelo corredor escutei gemidos altos que vinham do quarto de papai e com certeza estava acontecendo uma transa. Toda curiosa resolvi escutar e apesar da porta fechada dava pra ouvir perfeitamente.

Lidia era escandalosa e gemia dizendo:

-me fode...seu tarado...mete...tudo...ahhh...que pauzão gostoso...mete tudo...ahhh...que delicia...ahhh!

Papai com a voz grave dizia:

-rebola...sua puta...dá gostoso...pra mim...que buceta gostosa...rebola...sua vagabunda...ahhh...putona!

Fiquei ali quietinha com o ouvido atento escutando que rolava ali naquele quarto. Os gemidos e gritinhos tesudos da minha madrasta me contagiaram e logo senti minha bucetinha umedecer de vez.

Percebi que papai gostava de judiar da minha madrasta pois ouvi perfeitamente o barulho de tapas no bumbum da safada que se mostrava uma vadia tarada sussurrando:

-ahh...fode...com força...enfia tudo...tarado...que pau delicioso...me fode...ahhh...que delicia...vou gozar!

Papai deu um urro gozando junto com minha madrasta e logo sai dali e fui para meu quarto.

Ao me deitar na cama enfiei os dedos por baixo da calcinha e encontrei minha bucetinha totalmente ensopada e em segundos comecei a bolinar meu grelinho completamente duro e em poucos segundos gozei copiosamente me contorcendo toda.

Minha primeira noite em Fortaleza e já tive um gozo maravilhoso, intenso e inesperado.

Acordei de manhã e tomei café junto com meu pai. Minha “querida” madrasta já tinha ido trabalhar.

Ficamos então conversando sobre tudo e percebi que meu pai era um cara muito legal e tranquilo. Quando comentei com ele sobre minha madrasta parecer não ter gostado de mim papai deu uma gargalhada e disse:

-isso é normal! Madrastas nunca gostam de enteadas e filhas também não gostam de madrastas!

Quando papai começou a comentar sobre minha vida sexual decidi que não ia esconder nada e contei tudo que tinha acontecido sem omitir nada. Já bastava ter que esconder tudo da minha mãe.

Ele se divertiu com minha espontaneidade ao contar minhas aventuras com meu namoradinho e disse:

-bem...não posso nem criticar minha filhinha...acho que você puxou mais pra mim do que pra sua mãe... também sempre fui muito safado e tarado...desde meus 13 anos já ficava olhando pelos buracos das fechaduras tentando ver minha irmã e as primas peladas!

Papai precisava ir trabalhar, mas disse que antes iria me acompanhar até a praia que ficava a 6 quadras do AP para me mostrar o caminho.

Voltei ao meu quarto, coloquei meu biquíni fio-dental e por cima uma camiseta transparente e quando papai me viu sorriu dizendo:

-Humm...to vendo que o biquíni da gatinha é bem pequeno...tua mãe deixava você usar biquíni assim?

Dei uma voltinha no corpo e sem pudor levantei a camiseta e sorrindo disse:

-bem papai...na verdade ela nunca viu esse biquíni! Minha amiga Letícia me emprestou...eu não ia vir pra praia com aqueles biquínis enormes de jeito nenhum! Quero ficar com marquinhas bem pequenas!

Ele então deu uma gargalhada e disse:

-bem...fazer o que...se quer assim tudo bem! Na verdade...você ficou super linda...super gata...acho bom tomar cuidado com os rapazes na praia... rostinho de ninfeta...loirinha...cuidado hein!

Toda feliz com o elogio brinquei dizendo:

-papai...não precisa se preocupar...meu cabacinho já foi...não sou mais virgem!

-não estou falando disso sua boba...é que aqui é uma cidade muito grande...e perigosa...tome cuidado com convites pra passeios...qualquer coisa me liga...tá bom?

-sim...pode deixar...papai! Apesar de morar em cidade pequena não sou tonta...sei me cuidar!

Durante o trajeto até a praia deu pra notar que papai conhecia bastante gente e até me apresentou o dono de um restaurante pertinho da praia dizendo que quando quisesse comer alguma coisa era só ir até la e assinar a notinha que depois ele acertava.

O sol estava maravilhoso e depois de brincar um pouco no mar me deitei na areia pra me bronzear. Ao meu lado tinha uma garota de 19 anos bem legal e logo fizemos amizade e companhia uma à outra.

Fiz o que papai havia recomendado e almocei no restaurante do amigo dele e depois disso voltei pra praia e me bronzeei a tarde inteira. Apesar de minha pele branca ela suportava bem o sol e logo no primeiro dia de praia já peguei uma cor legal.

Assim que voltei ao AP tomei um banho e ao me olhar no espelho adorei ver as marquinhas do biquíni fio dental na minha bunda empinada e me achei gostosíssima. Certamente com 3 dias de sol intenso eu iria ficar bronzeada do jeito que desejava.

Naquela noite papai junto com minha “madrasta” me levou pra passear e comer um lanche no shopping e adorei conhecer a cidade.

Minha madrasta apesar da carinha de chata até estava de bom humor e assim que voltamos para o AP com certeza iria melhorar pois após meia-hora que estava no meu quarto percebi que os ruídos de sexo estavam acontecendo novamente e toda curiosa fui até a porta do quarto do casal e fiquei ouvindo tudo que estava rolando. E deu pra perceber que o sexo estava bem mais quente que na noite anterior pois os gemidos e os gritos de prazer eram mais intensos como também dava pra ouvir perfeitamente que a coisa estava bem selvagem. O barulho dos tapas estalando na bunda da minha madrasta eram bem fortes. A safada gostava de apanhar do papai e certamente o tarado adorava bater. E deu pra notar que minha madrasta não se importava de mostrar as marcas roxas das mãos fortes do papai porque por duas vezes ela ficou de calcinha fio-dental na minha frente mostrando as manchas roxas!

Durante 3 dias tudo acontecia praticamente do mesmo jeito.

Minha madrasta saia mais cedo que papai pra trabalhar pois tinha horário pra cumprir.

Ele como tinha funcionários que abriam sua loja só ia trabalhar um pouco mais tarde e a gente aproveitava pra conversar durante o café. Após meu pai sair para o serviço colocava meu biquíni e ia pra praia e praticamente ficava o dia inteiro me bronzeando e divertindo com as amigas que conheci por ali. E toda noite a sessão de sexo selvagem rolava no quarto do casal. Depois disso eu me masturbava até gozar deliciosamente. Uma pena a porta não ficar nem um pouquinho aberta pra que pudesse assistir papai e minha madrasta treparem.

Papai cada dia me tratava com mais carinho e ficávamos mais íntimos. Ele sempre me elogiava dizendo que eu era a garota mais linda do pedaço e os amigos que ficavam sabendo que era filha dele também comentavam que ele havia caprichado ao fazer uma menina tão bonita.

O final de semana chegou e fomos dar uns passeios em “família” pelas praias vizinhas.

Só a cara de bunda da minha madrasta é que não mudava muito. Acho que a safada só ficava alegre quando transava e levando uns tapas.

Na verdade quem necessitava de um pau na bucetinha era eu. Estava subindo pelas paredes de tanto tesão. Meu grelinho vivia inchado de tanta me bolinar. Tinha um garçom no restaurante do amigo do papai que vivia me paquerando, mas achei chato sair com ele e depois meu pai ficar sabendo.

No domingo à noite fiquei sabendo que minha madrasta iria participar de um congresso de turismo na cidade de Crato no interior do estado e ficaria 4 dias por lá.

Até gostei de saber disso, pois teria o AP inteirinho a minha disposição.

A única coisa que veio a minha mente é que iria ficar sem poder escutar aquelas transas selvagens noturnas que me deixavam louquinha de tesão!

Na segunda de manhã acordei bem cedinho e antes de tomar banho resolvi preparar o café para meu paizão. Minha madrasta sempre fazia isso antes de ir trabalhar e quis mostrar que também era uma garota prendada.

Eu estava enrolada na toalha de banho na cozinha preparando tudo quando escutei o telefone tocar por ali e então vi que o aparelho estava em cima da geladeira e peguei-o para atender.

Era um homem procurando por papai e pelo jeito parecia importante e então disse que iria chamá-lo.

Com o aparelho sem fio na mão fui até o quarto de papai e quase sem perceber girei a maçaneta da porta e entrei e foi então que tomei um susto danado.

Papai estava completamente nu ao lado da cama se enxugando após o banho e deparei que entre suas coxas tinha um pinto enorme. Parecia ser igual dos atores pornôs de filmes que tinha assistido. E o mais incrível é que estava mole, na hora imaginei aquilo duro e no mesmo instante me veio na mente que o que papai tinha entre as pernas é o que fazia minha madrasta gemer e gritar de prazer.

Por instantes fiquei ali estática sem conseguir dizer nada e sem desgrudar os olhos daquele pauzão, mas então dei um sorriso meio encabulado e disse gaguejando:

-papai...eu...eu...desculpe...eu devia ter batido na porta...mas é que o homem no telefone disse que é importante...toma...atende ele!

Papai sorriu e de uma maneira natural veio nu até onde me encontrava e pegando o telefone de minha mão atendeu a pessoa e depois de alguns segundos dei meia-volta e sai do quarto com o coração pela boca pelo acontecido.

Fui até meu quarto, tomei um banho rápido, coloquei um short e uma camiseta curtinha e logo estava na cozinha pra tomar meu café e então encontrei papai à mesa de short e sem camisa e ele sorrindo disse:

-bom dia minha gatinha...nem deu bom dia direito pra mim...entrou no meu quarto e nem me beijou gostoso com faz todo dia de manhã! Só por que pegou seu pai peladão...ficou com medo é?

-RSS...bem...eu fiquei meio sem graça né...fiquei com medo de você achar ruim...de entrar no quarto sem bater! Mas é que o cara falou que precisava falar com o Sr. com urgência! Mas...tudo bem né?

-deixa de bobagem gatinha...tá tudo tranquilo! Aqui é praia...a gente tá acostumado com gente quase nua. Vou te falar uma coisa Amanda...acho que eu e sua madrasta já fomos vistos pelados por mais da metade do prédio vizinho...nem nos preocupamos em fechar a janela do nosso quarto.

Na hora já pensei safadeza e como a conversa era reveladora continuei toda curiosa e sorri dizendo:

-jura? Então os vizinhos já devem ter assistido você e a Lidia transando?

-com certeza...alguns já devem ter visto! Normalmente Lidia fecha a cortina do quarto quando a gente vai transar...mas de vez em quando a gente volta de alguma festa meio alegre pela bebida...ai nem lembra disso...só depois quando acaba a brincadeira!

-nossa...pai...acho que alguém também deve ter me visto peladinha...sempre deixo a janela aberta pra entrar vento...é uma delicia!

-bem...do lado do teu quarto só tem prédios de escritórios...só tem movimento de dia...a noite quase não tem ninguém! Mas...se alguém viu minha gatinha peladinha se deu bem...uma loirinha linda bronzeada...nossa...garanto que todos adoraram!

-se for assim vou ter que cobrar pra assistir...quando troco de roupa...depois do banho...sempre coloco duas ou três antes de me decidir...se alguém me viu peladinha...viu tudinho!

O telefone tocou novamente e papai atendeu rapidinho e enquanto tirava a mesa do café voltamos a conversar.

-é...Amanda...hj e amanhã vou ter que ficar praticamente o dia inteiro no motel!

Sem entender dei uma gargalhada e brinquei dizendo:

-nossa...papai...minha madrasta nem bem saiu de viagem...e vc já vai colocar chifres na coitadinha?

-que garota maldosa...nem espera eu terminar de dizer o que vou fazer no motel e já fica pensando safadeza!

Papai sorrindo me contou que quem havia ligado de manhã era o proprietário de um grande motel que estava terminando uma ampliação e precisava de seus serviços técnicos. Teria que instalar as TVs, o som ambiente e os interfones. A inauguração da nova ala de suítes estava marcada pra aquela semana.

Ele então disse que ia se trocar pra ir trabalhar e foi então que tive uma ideia maluca e disse:

-papai...vc podia me levar com vc...nunca fui em nenhum motel...queria ver como é...me leva vai! Eu prometo que não vou atrapalhar seu serviço... alias posso até ajudar...se precisar!

-eita...vai me dizer que o namoradinho nunca te levou ao motel...não acredito!

-ehhh...papai...ele só tem 17 anos...e na minha cidade só tem um motel na rodovia e é meio longe...tem que ir de carro! O motel era meu quarto! RSS. Deixa-me ir junto...por favor papai!

-bem...então tá bom...o lugar não tá funcionando ainda...vou te levar...sua maluca! Vc pedindo assim desse jeito com esse jeitinho manhoso...não consigo dizer não!

Dei um gritinho de satisfação e abracei-o dizendo:

-que legal...obrigado papai...! Mas...que roupa tenho que colocar pra ir?

Ele sorrindo disse:

-Amanda...pode vestir o que quiser...não vai ter ninguém la...a não ser alguma faxineira!

Entrei no meu quarto e rapidinho coloquei uma minissaia de babados bem curtinha e uma camiseta colada ao corpo. Por baixo uma calcinha toda enfiada no reguinho e nos pés um tênis rosa. Quando me olhei no espelho me achei linda e sexy com minha pele toda dourada pelo sol!

Meu pai tinha colocado uma bermuda larga cheia de bolsos e uma camiseta e a me ver toda produzida brincou dizendo:

-nossa...que gatinha gostosa que vou levar para o motel...pena que é minha filhinha...senão com certeza o bicho ia pegar legal...ia ser uma loucura!

Dei uma rodada no corpo e como a saia era curtinha minha bundinha se mostrou toda e então na hora nem sei o me veio na cabeça e resolvi ser bem ousada e bem safada disse:

-na verdade...vou confessar uma coisa...estou adorando ir pela primeira vez ao motel com um gatão lindo! Também é uma pena que esse gatão seja meu pai!

-humm...que garota mais safada hein...com certeza com essa roupinha sexy que vc colocou...se vc sair assim na rua em alguns minutos vai arrumar vários machos querendo te levar no motel!

-humm...com certeza iria adorar isso...ja faz uma semana que to aqui...sem namorado...ando com uma vontade de beijar na boca...e namorar peladinha!

-que filhinha mais tarada que vc é! Tenho quase certeza que seu namoradinho vai ganhar um monte de chifres. RSS. Se não fosse teu pai...com certeza iria te pegar de jeito...ah se ia! Ainda mais escutando você falar que tá com muito tesão...humm...ia ser obrigado a “maltratar” bastante a gatinha.

Aquela conversa que começara como uma brincadeira tomava um rumo bem diferente e senti que minha bucetinha estava molhadinha e então perdi a vergonha e sorrindo cheia de malicia disse:

-é...eu sei que meu pai sabe como “maltratar” uma mulher. Já escutei você “maltratando” minha madrasta toda noite...seu taradão!

Papai deu uma gargalhada bem safada e então disse:

-chega desse papo cheio de sacanagem...vamos embora...sua pilantrinha safada!

Durante o trajeto até o motel a conversa continuou mais reveladora e papai então me contou que minha madrasta era masoquista e só gozava gostoso quando apanhava na bunda...tanto de tapas quanto de cinta. E o safado disse que também adorava deixar a bunda dela marcada. Sorrindo eu disse que já tinha visto ela só de calcinha e deu pra ver as manchas roxas de sexo selvagem.

Ele também fez varias perguntas intimas sobre as transas com meu namoradinho e respondi todas sem frescura e então resolvi tocar no assunto que tinha me deixado toda ouriçada desde manhã e disse:

-papai...depois que te vi peladão hj de manhã entendi o porquê de minha madrasta gemer tão alto...vc tem um pintão muito grande papai...e nem estava duro! RSS. O do meu namoradinho acho que não dá nem metade do seu! Nossa...até me assustei!

Ele sorrindo disse:

-é...percebi mesmo que você ficou encarando minha rola...mas...não precisa ficar assustadinha querida...não vai demorar muito pra gatinha experimentar uma desse tamanho...e pelo que já conheço da minha filhinha tarada...vai gostar muito de uma assim...bem grande!

Chegamos ao motel e a nossa conversa cheia de safadeza teve que parar.

Entramos e papai estacionou a perua e logo entramos em uma das suítes.

O lugar era deslumbrante e muito luxuoso...parecia coisa de cinema.

Cada uma das 8 novas suítes era decorado com um tema! Tinha japonesa, árabe, indiana e outras, mas a que mais gostei foi uma denominada suíte erótica. Era repleta de coisas diferentes que nem nos filmes pornôs tinha visto. Cadeiras com algemas, balanços de tiras de couro, chicotinhos, poltronas de couro e outras coisas muito loucas. Olhei aquilo tudo e achei extremamente excitante e foi então que papai disse que ia começar a fazer o serviço e me perguntou:

-fala pra mim gatinha...qual suíte vc vai querer ficar enquanto eu faço o serviço? Escolha que vou ligar a TV e as outras coisas nela primeiro!

Sorrindo disse que queria ficar na suíte erótica e ele então ligou a TV e me dando o controle disse:

-divirta-se safadinha...tem vários canais de sexo...cuidado hein...pra não ficar muito mais tarada do que já é! Qualquer coisa é só me chamar!

Papai saiu me deixando sozinha ali naquele lugar maravilhoso e logo liguei a TV e me esparramei na cama enorme e comecei a assistir um filme cheio de cenas bem fortes. Não demorou muito pra que o tesão tomasse conta do meu corpo e meus dedinhos começarem a brincar com meu grelinho duro. Minha buceta estava toda ensopada desde cedo quando vi papai com aquele pauzão enorme e em poucos segundos tive meu primeiro orgasmo naquela suíte. Tomei um copo d’água e logo voltei pra cama e continuei a assistir filmes pornôs. Como minha calcinha toda enfiada me incomodava tirei-a e joguei-a de lado e voltei a me masturbar agora com mais força. O tesão que eu sentia naquele lugar era incrível e em meia-hora de filme gozei 3 vezes. Minhas coxas e a popinha da bunda estavam escorridas de tanto gozo que escorria de minha bucetinha tesuda.

Resolvi me levantar e ir ver o que papai estava fazendo e até peguei a calcinha pra colocar, mas resolvi ficar sem nada por baixo da minissaia e assim que abri a porta dei de cara com ele que sorrindo disse:

-eita...quase trombei com minha gatinha...vim ver se está tudo bem com a safadinha linda!

Dei um sorriso bem safado e disse:

-pensei a mesma coisa...tava indo te procurar...tá tudo bem...nossa...to adorando...os filmes são muito bons...transas deliciosas! Até tirei minha calcinha...estava atrapalhando!

Ele foi até a cama e pegando minha calcinha na mão levou-a até o nariz e depois de cheirá-la disse:

-é...ta com cheiro de bucetinha tesuda...ainda tá úmida! Se vc não fosse minha filha...tenho certeza que teria o remédio pra acalmar...todo esse tesão!

Ele ficou ao lado da poltrona de couro e deu pra ver perfeitamente que na frente de sua bermuda tinha uma tenda enorme armada e então perdi completamente qualquer resquício de pudor e cheguei pertinho dele e toda safada disse:

-papai...acho que isso não importa agora...mesmo sendo sua filha quero você...me come...to louca de tesão...queria sentir esse pauzão na minha bucetinha!

Quando acabei de falar minha saia estava em meus pés e a blusinha jogada ao lado e em segundos papai também estava completamente nu e então pude ver um pau majestoso e completamente duro diante dos meus olhos e ele todo tarado disse:

-cala a boca e fica de 4 na poltrona sua putinha safada...quero chupar essa bucetinha...quero sentir você gozar na minha língua...agora você vai ser minha puta...e vai ser tratada como uma puta...sei bem o que você tá querendo...vai aprender a satisfazer um macho de verdade...sua vadiazinha!

Fiz o que ele disse e fiquei toda arreganhada de 4 com a bunda empinada e quando senti a língua do papai deslizar na minha rachinha ensopada dei um gritinho de prazer e sussurrei toda tesuda:

-ahhh...que delicia...hummm...eu queria tanto ser lambida na buceta...meu namoradinho nunca fez isso...ahh...humm...que delicia...papai...que boca quente...eu...ahh...vou gozar...ahh...vou gozar...ahhh!!

Papai sugava e lambia meu grelo com maestria e eu rebolava que nem louca na sua língua gemendo e suspirando de prazer e então recebi o primeiro tapa na bunda. Ele bateu forte e todo macho disse:

-ahh...que bundinha gostosa de bater...durinha...rebola vadia...rebola que vai apanhar mais...vai gozar apanhando...sua putinha...eu sei que você quer...ahhh...rebola putinha...goza de novo...quero sentir o gozo dessa bucetinha na minha boca...ahhh...vadiazinha safada!

Cada tapa que levava aumentava ainda mais meu tesão e me entreguei sussurrando:

-ahh...papai...que delicia...chupa...lambe sua filha putinha...ahhh...bate no meu bumbum...to adorando apanhar do papai...ahhh...chupa...meu grelinho...com força...vou gozar...vou gozar...ahhh!

Dei um gritinho e me convulsionei inteira gozando copiosamente.

Quando comecei a me acalmar senti que a boca do papai não estava mais na minha buceta e sim sua pica cabeçuda enorme encaixada na entradinha e sem frescura comecei a ser penetrada por aquele monstro. Gritei como se tivesse perdendo o cabaço pela segunda vez e papai foi enfiando tudo sem parar. Senti os pelos de seu púbis colarem na minha bunda e ele todo tarado disse:

-humm...que bucetinha apertada...tem minha putinha...vou te comer todinha...sua vadia...vou deixar essa buceta arrombada...vou te viciar na minha rola...sua vadia...rebola...putinha! Ahhh.

Me senti rasgada ao meio e todo safada sussurrei:

-aaii...papai...você me estuprou com esse pauzão...nossa...tá doendo...é muito grande...só dei pro pintinho do meu namorado...aiii...seu tarado!

Ele então mostrou que gostava de dominar e todo tesudo me deu 2 tapas bem fortes na bunda e disse:

-larga de frescura...sua putinha...rebola essa bunda...queria dar pra mim...rebola esse rabo...puta de verdade tem que dar gostoso pro macho...que buceta apertada...que delicia...rebola sua puta...safada!

Ele começou a tirar e enfiar aquela pica majestosa na minha bucetinha toda ensopada e em poucos segundos rebolava como uma vadia. Me senti preenchida de verdade. Aquele pau enorme me provocava espasmos de prazer e em poucos minutos gozei como louca sussurrando:

-ahhh...papai...que delicia...fode sua filhinha...to gozando...que pau delicioso...come sua putinha...mete...faz eu gozar de novo...bate no meu bumbum...ahhh...mete...ahh...eu...eu...vou gozar nesse pauzão!

Gozei tanto que escorreu um monte pelas minhas pernas e papai então todo tesudo disse:

-agora...mostra que vc é uma putinha gostosa e chupa minha pica...quero gozar na tua boca!

Ele se sentou na poltrona de couro e me fez ajoelhar entre suas pernas e cai de boca naquele pauzão melado. A cabeçona enchia minha boca e eu engolia o maximo que conseguia. Papai segurava minha cabeça e fodia minha boca. Em segundos ele deu um urro e começou a ejacular como um cavalo. Era um jato atrás do outro de porra fervente. Tentei engolir tudo mas não conseguia e escorria pelos cantos da minha boca. Papai arfava gemendo alto e todo tesudo me deu um tapa forte no rosto dizendo:

-puta de verdade tem que engolir toda a porra do macho...lambe tudo sua vadia...quero minha pica limpinha...lambe o que escorreu no chão...sua vadia...ahh...isso...assim...sua putinha vadia!

Levei mais um tapa no rosto pra aprender a fazer o que aquele macho mandava e em vez de achar ruim me deu foi mais tesão e todo taradinha sussurrei:

-adorei dar pra você papai...me fez gozar...como imaginei...que pau gostoso...ahh...bem que vc falou...adorei seu pau...enorme...que delicia...vou querer mais!

Papai se levantou e foi tomar banho e eu fiquei ali me recuperando de tanto que gozei.

Quando ele saiu foi minha vez de entrar debaixo do chuveiro e tomar um banho de água gelada deliciosa. Ao lavar minha bucetinha pude ver que tinha ficado toda inchada...o grelinho todo saltado pra fora e bem vermelho. O mais incrível foi passar o sabonete e logo sentir um arrepio delicioso que subia pela medula até o cérebro.

Minha bucetinha apesar de toda ardida já começava a ansiar em ser penetrada novamente por aquela pica enorme e grossa do meu papai tarado.

Sai do banho e me deitei peladinha na cama e apesar dos filmes pornôs na TV adormeci como um anjo.

Quando me dei conta estava sendo acordada de uma maneira maravilhosa.

Papai estava com a boca colada na minha bucetinha e sugava meu grelo com volúpia e em segundos passei a gemer e me contorcer toda e toda putinha suspirei dizendo:

-ahhh...que delicia papai...acordar assim...com sua boca gostosa chupando minha bucetinha...assim você vai me matar de tesão...seu safado tarado! Ahhh...delicia...vai me comer de novo...ahhh!

Ele acelerou os movimentos da língua e meu grelinho inchado tremeu e gozei deliciosamente.

Ele então se recostou na cabeceira da cama e todo tarado disse:

-vem putinha...senta na pica do papai...vem...dar gostoso...pra mim...essa bucetinha tá muito apertada ainda...vou deixar ela do tamanho da minha pica...vem sua vadia! Senta na minha rola...putinha!

Quando olhei pra aquele mastro duro como aço nem me importei com minha bucetinha toda inchada e após colocar um pe de cada lado do corpo segurei a pica encaixando a cabeçona e fui soltando o corpo. Quando começou a entrar dei um grito de dor mas papai todo tarado me segurou firme pelos quadris e me puxou de encontro ao seu púbis e aquela pica enorme se alojou toda dentro de mim.

Era muito grande demais...parecia que tinha um braço dentro da minha bucetinha que até aquele dia só tinha conhecido o pintinho do meu namoradinho. Papai deslizava as mãos pelo meu corpo e apertava meus seios dizendo:

-que putinha linda é minha filhinha...hummm...que bucetinha deliciosa...apertadinha...rebola na minha pica...sua vadia tesuda...mostra todo seu tesão...eu sei que você é uma puta...rebola sua vadia...dá gostoso pro papai...dá...putinha...mexe essa buceta...sua putinha safada...rebola!

Meu corpo era comandado por aquela voz cheia de tesão e macheza e em segundos cavalgava como louca naquele mastro enorme. Era só prazer e gritando tesuda gozei copiosamente.

Papai se contorcia embaixo de mim e me levantava no seu pauzão grosso e não demorou pra que eu entrasse em transe e passasse a ter orgasmos múltiplos. Minha bucetinha parecia mijar de tanto liquido que escorria ensopando o púbis do papai. Todo tarado ele de vez em quando me fazia deitar sobre ele e batia na minha bunda sem dó dizendo:

-rebola...sua vagabunda...goza na minha pica...sua putinha...quero deixar você toda inchada...de pica e de tapas...sua vadia...vai aprender a ser puta de verdade...mexe essa buceta...sua vagabundinha!

Eu me entregava sem reservas e gozava como louca e nem sentia dor ao apanhar do papai na bunda e também no rosto. Papai deu um berro e gozou dessa vez na minha bucetinha inchada. O calor daquela porra fervente era inebriante e meu corpo tremia sem controle espetada naquela vara majestosa.

Depois de alguns instantes começou a escorrer porra da minha buceta no púbis do papai e ele todo safado sussurrou:

-A putinha sabe o que tem de fazer né sua vadia...lambe toda essa porra putinha...quero minha pica limpinha...lambe logo puta!

Toda obediente lambi tudo. O sabor daquela porra era uma delicia e fiz aquilo com muito prazer!

Após mais um banho papai pediu para mandar almoço pra nos e depois voltou ao trabalho até de tardezinha. Faltaram apenas 3 das 8 suítes pra serem terminadas no outro dia.

Papai pediu uma pizza para o nosso jantar e ficamos assistindo TV juntinhos no sofá completamente nus. Aquele mastro enorme ficava duro com uma facilidade incrível e papai me fez ficar lambendo e chupando ele durante todo o tempo que ficamos ali.

Quando ele disse que ia dormir toda safada disse que já que minha madrasta não estava eu ia fazer o papel de esposa e fui pra cama junto com papai.

Levei vara grossa novamente...minha bucetinha parecia que passaram pimenta malagueta nela. Estava em brasas mas só foi papai começar a meter em mim que em poucos minutos eu dava gostoso gemendo e rebolando naquele pauzão gozando loucamente. Papai dessa vez não gozou e adormecemos de conchinha.

Quando acordei de manhã senti que a coisa estava pegando fogo novamente. Papai me beijava o pescoço e senti seu pauzão completamente lambuzado de um creme geladinho deslizando entre minhas nádegas até minhas coxas. Toda safadinha e já tesuda em acordar com um macho delicioso como papai de conchinha sussurrei dizendo:

-ahh...que delicia...papai...acordar assim...nossa...que gostoso...o que você passou em mim...geladinho!

Ele todo tarado e safado mordeu de leve minha nuca dizendo:

-relaxa...putinha...seu aprendizado de puta...vai continuar...agora...rebola...sua vadiazinha deliciosa!

Quando me dei conta já não tinha como escapar. Papai tinha me deixado completamente lubrificada de gel intimo e depois de me virar de bruços com um travesseiro por baixo encaixou a cabeçona da pica na portinha do meu cuzinho e deu uma fincada firme. A cabeça pulou pra dentro e apesar de gritar que nem louca...ele meteu tudo no meu cuzinho! Já tinha dado pro meu namoradinho várias vezes mas isso não contava...o dele era muito pequeno. Papai tampava minha boca pra diminuir os gritos e passou a meter com vontade. A penetração era profunda...seu saco batia forte entre minhas coxas.

Quase sem perceber a dor foi diminuindo e quando me dei conta rebolava na pica grossa do papai e fui enrabada sem dó então. Colocou-me de 4 e socou tudo até o talo...eu via estrelas mas tive um gozo tão intenso que cheguei a desmaiar por quase um minuto. Papai me deu uns tapinhas no rosto pra me reanimar e encheu meu cuzinho de porra. Nem me levantei da cama e fiquei deitada de bruços enquanto ele tomava seu banho.

Quando ele saiu sorrindo meu deu um tapa na bunda e disse:

-levanta sua vadia...enquanto você toma banho...vou fazer café pra putinha gostosa!

Quando senti a água gelada escorrer no reguinho da minha bunda parecia que estava na carne viva. Meu cuzinho tinha virado uma flor, todo arrombado. Devagarzinho tomei meu banho e nem coloquei roupa só me enrolei na toalha e fui pra cozinha tomar café.

Papai foi para o motel terminar o serviço e me levou junto. Quando toda safada fui reclamar com ele que ele tinha estuprado meu cuzinho ele de um sorriso bem safado dizendo:

-Amanda...deixa de frescura...vc adorou dar seu cuzinho pra mim...gozou que nem louca...ficou inchado porque meu pau é muito grosso...mas logo vc vai implorar pra ser enrabada de novo! Vc tinha me falado que gostava de dar o cuzinho pro namoradinho...vc acha que eu ia deixar comer essa bundinha gostosa? Alias se reclamar mais uma vez, assim que chegar ao motel como seu cuzinho de novo, não pense que tenho dó de putinha, mesmo sendo minha filhinha!

Naquele dia depois de terminar o serviço voltamos à tarde pra casa e fomos jantar no shopping e mais uma vez dormi na cama de casal com ele. Estava adorando botar chifres na minha madrasta chatinha e papai antes de dormir me chupou e meteu a pica grossa na minha bucetinha me fazendo gozar deliciosamente. Ele brincou todo safado perguntando se eu não estava com vontade de ser enraba de novo e eu fingindo ficar brava disse que só se fosse louca pra aguentar novamente aquela pica enorme no meu cuzinho.

Papai sorrindo disse que estava brincando e que ia esperar meu cuzinho ficar bem desinchado pra meter aquele pintão de novo e novamente dormimos de conchinha completamente nus.

Quando acordei tive certeza que ia sofrer um novo estupro. Papai já tinha estava com a cabeça toda melecada de gel perfeitamente encaixada na portinha do meu cuzinho e foi enfiando com firmeza. Tentei gritar, mas ele tapou minha boca e meteu tudo até o talo. Quase desmaiei de dor mas ele nem se importou passou a meter com força. Logo o tesão tomou conta do meu corpo, a dor desapareceu e logo passei a gemer de prazer e gozei copiosamente. Aquele pau enorme no meu cu provocava espasmos intensos e papai gozou comigo me enchendo de porra quentinha.

Papai era um tarado insaciável e me transformou em sua escrava sexual durante todo o mês que fiquei de férias em Fortaleza.

Quando minha madrasta voltou do congresso imaginei que ia ter uma folga, mas isso não aconteceu.

Praticamente toda noite ele metia a vara grossa na minha madrasta e no outro dia de manhã depois que ela ia trabalhar era minha vez de ser comida sem dó.

Papai adorava me enrabar. Dizia que eu tinha o cuzinho mais gostoso que ele tinha metido na vida. O pior é que percebi que gostava mais de levar pau no cuzinho do que na bucetinha!

Voltei pra casa da mamãe e a primeira coisa que fiz foi dar um pé na bunda do meu namoradinho. Além de ser um cagão por não ter ficado ao meu lado quando fomos pegos no flagra, aquele pintinho que o safado tinha entre as pernas não ia conseguir me satisfazer de jeito nenhum.

Minha bucetinha e principalmente meu cuzinho necessitava de uma pica grossa e enorme igual a do papai e não demorei muito a achar outro macho tão tarado quanto ele.

Mas isso só vou contar pra vcs da próxima vez seus tarados!

Amanda me contou essa historia incestuosa deliciosa e eu Giselle relatei pra vocês sentirem muito tesão!

Se gostou do que acabou de ler...esses links abaixo são de outros contos que escrevi...divirtam-se:

http://sharoland-nn.ru/texto/ =meu filho e meu enteado são meus machos

http://sharoland-nn.ru/texto/ =uma avó muito BOA...zinha!

http://sharoland-nn.ru/texto/ =a iniciação de uma indiazinha virgem

http://sharoland-nn.ru/texto/=meus tios fodiam minha mãe e também entrei na vara

http://sharoland-nn.ru/texto/ = gozei gostoso na pica grossa do papai

http://sharoland-nn.ru/texto/=gozei como louca na pica grossa do meu filho

e-mail: [email protected]

skype: giselle_gts

Comentários

12/09/2017 21:10:32
Show
14/06/2015 13:36:48
Muito excitante queria uma filha safadinha assim...,,, Garotas q quiserem realizar fantasias e so chamar no whatsapp...
26/03/2015 12:32:03
Muito bom,muito excitante e bem relatado, adoro contos de incesto.Parabêns.
20/05/2014 20:54:01
caraca q tesão da porra, nuss q dlc esse conto o tesão foi tanto q parecia q eu estava com febre nuss maó dlc
20/05/2014 20:52:39
caraca o tesão foi tanto q parecia q eu tava com febre nuss dlc
09/05/2014 18:52:55
Adorei o conto....
25/04/2014 20:16:52
Lindo conto bem excitante
27/02/2014 00:05:05
Espectacular, do melhor que já li aqui!
25/02/2014 22:47:33
Muito bom. Conheça o meu blog: quiquinha12.blogspot.com.br
16/02/2014 18:16:29
Muito excitante! 10 com méritos
11/02/2014 14:41:00
Muiiitttooo bom!
04/02/2014 10:14:45
Extremamente excitante, deliciaaa...!
03/02/2014 23:55:57
gosei muito é muito gostoso esse conto
03/02/2014 23:55:32
gosei muito é muito gostoso esse conto
31/01/2014 13:09:11
Enfia esse teu pau grosso em tbm ..rs
31/01/2014 12:10:31
Gostei bem contado nos detalhes,parabéns mó tarada hehe eu keria experimentar tenho um grosso aki,ker? rssss
29/01/2014 16:52:54
nossa to toda taradinha com esse conto....se vc quizer tranzocom vc eoseu pai
28/01/2014 22:29:47
vc é show!
23/01/2014 13:04:12
Gozei muito com esse conto
22/01/2014 16:11:07
GISELLE... AMEI O CONTO... ADOOOROOO CONTOS DE INCESTO... ADORARIA ADD VC, E RECEBER CONTOS NO MEU E-AMIL... ACEITARIA.??? AGUARDAREI SEU CONTATO, ANSIOSO... BEIJINHOS NO GRELINHO... NOTA MIL
21/01/2014 15:08:28
Muito bom mesmo !!
20/01/2014 18:37:39
parabéns.. até que enfim um ótimo conto e escrito de uma maneira que não tira a atenção do leitor... coisa rara neste site... 10 pra Amanda e 10 pra voce menininha!
20/01/2014 16:37:52
Mto bom Mto deliciosooo quer ser minha putinha tb me adc Skype: homem69sp
20/01/2014 15:33:53
Mto bom msm
20/01/2014 14:42:15
Muito bom.
20/01/2014 11:55:29
QUASE FIQUEI SEM FOLEGO DE TANTO TESÃO, MUITO BEM ESCRITO. PARABÉNS!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Bundinha lisinha da filhinhacontos eroticos de santinhasamassos eroticos na aguaXVídeos hétero bundudo obrigadinho chupar sua bundaContos eroticos:Fui fodida por varios roludos no cinema chorei de dor e pedir para pararemsexo conto erotico semem embuchadacontos de incesto irmao assistindo tv com a irma novinha e comendo ela abracado por trasfode violento o cu da vo gorda humilhandotomando piricada no rioVideos de sexo brasileiro nem naceu cabelo na bucetinha virgem e ja ta metendo com pauzaovídeos de pornô com homem com homem o homem chamando shampoo no pinto do outro e lambuzando de xixiuma mulher transando com cavalo a outra olhando e focou com votade de entra debaixo e ela ficou com medo da peroca do cavalohomem empurra na vara na jumenta até gozarfada do sexomulher deu o cu que chorofotos decasadinhas boqueteiras do corninhocontos corno grupalcontos eroticos perdi meu caboca pro meu caocontos eroticos vania minha meia irma 2bucetaazedinhakero.buctalekes cantando juntos no pornodoidofiz minha esposa chupar seu pai enquanto fodiamoscontos eróticos iniciada por minha tialevantei o vestido da minha nora contosirma esta lendo livro começei a lisar ela ate comer o rabo dela pornohtts:you.comtube ponodoidoconto erotico gay vaquejada capincesto servindo cafe da manha com camisolinha transparenteConto erotico fui cagar na moitafoda incesta mae dormindo bem profundo tipo estupro putaria brasileira cenas fortes de estrupo mae sexoxvideo dechei meu socro abusar demipornô b***** grilada da novinhaapostei minha mãe com meus amigos conto erotico analhomen ve a visinha no banheiro fica louco porno doidocomi minha cadelaadorei a enconxada que ele medeu erotico aldipornodoido dia de sol chostinhos curtosContos eróticos comi a rosquinha da mulher e da filha gostosa do padeiro na padariaGosto gozen calcinhaconto gay apaixonado por um traficantenovinha dando.uma segirada na piroca do primo no quartobebes crescidinhos porno gay amadorComo se escreve “ manda video porno ” em inglesestorei a travesti safada contocontos mae filho lambe cona esporradacontos eroticos dominada na frente do meumeu marido me chupava enquanto outro me gosava vidiovídeo de pornô doido rapaz regaço a b***** da mulherconto erotico viado novinho arrombado por dois coroas dominadoresconto erotico comendo o cu de minha mulher com neutroxgostosas com traseiro largo de biquinesminha irmanzinha perdeno cabainho pro cachorro enormetiara do cu ta doendo pornoconto gay machoMeu irmao tirou minha virgindade da minha buceta no motel conto erotico de incesto de irma virgem e irmao no motelwww.as gordinhas na zoofelia com animais ajumentadosum uisque depois de um cigarro pornopornor doido batendo poleta na varanda homemassistir assistir vídeo pornô da Lucineide a gordinha gostosa de shortinho curtinhofotos menina de 15anoa mostrando agozada na busetabucetinha ns os primero pelinho nvvideo eróticospapai me ensinando tudoe já te mandei tu também vai vídeo pornô adoro sexo de lavadoranegao pasado opau na bumda da kasadanovinha tentando da o cuzinho virgem pro amigo tadinha da novinhahomens passando o dedo na buceta das mulheres e elas alteradasvideo de sexo levei gaia e chamei minha amiga e dois amigo pra fazer sexo gostozomeu filho adora analfunk pancada novinha loirinha fudendo muito e meninas também cheirando muitoquero baixa contor d bixinha azul