Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

De casa para a Balada, da Balada para um Ménage com um casal amigo.

Um conto erótico de Dr. Ménage
Categoria: Grupal
Data: 13/01/2014 08:35:09
Nota 9.14

Continuação...

Seguimos para o banheiro e lá começamos a despir um ao outro trocando beijos ainda mais devoradores e caricias da forma mais intensa possível. Lu é linda e confesso que naquele momento tive a certeza de que o sonho de tê-la para o meu prazer seria realizado. Tirar cada peça de roupa daquela maravilhosa mulher e sentir minhas mãos e língua percorrer o seu corpo quase me levou ao gozo. Logo Fred apareceu e com sorriso de aprovação, satisfação e ficou nos observando.

Fomos para debaixo do chuveiro e Fred nos acompanhou, juntos demos banho em Lu e essa retribuiu o banho a cada um de nós. Durante o banho dividimos Lu e pude beijar, sugar aqueles lindos seios, chupar beijar e penetrar com minha língua aquela linda bucetinha, e aquele cuzinho maravilhoso. Em troca das nossas caricias Lu nos presenteou com uma chupada maravilhosa, ora em um, ora no outro, com sua língua e boca lambia magistralmente sugava nossas ferramentas. Eu acariciava os lábios dela, pegava-a pelo pescoço fazendo com que engolisse meu pau por completo, passava as mãos pelos seus seios e sentia sua língua magistralmente saboreando meu pau. Suas mãos acariciavam nossos corpos, ora eu, ora ele, o tesão era incontrolável e Lu fazia questão de roçar sua bunda e sua bucetinha no meu pau me levando a loucura. Ali mesmo começamos a foder, Lu virou se de costas pra mim e foi ajeitando o meu pau em sua deliciosa bucetinha, apoiou-se em Fred e começou os movimentos ora lentos para sentir cada pedacinho da minha vara a invadindo ora engolindo com forca para tê-lo o mais fundo que pudesse até explodir de tesão em um gozo quase interminável. Não sei por quanto tempo ficamos ali.

Terminamos o banho e fomos para o quarto para continuar o que parecia um sonho. Nos secamos, Fred abriu uma gaveta e pegou vários preservativos e jogou na cama, nos serviu um vinho e beijou sua namorada. Deitei puxei Lu para cima de mim e a acariciei, aos beijos anunciei que iria chupar sua bucetinha que era lisinha e deliciosa, Lu sorriu, se posicionou em um 69 e veio com sua boca sugando tudo o que podia de todas as formas. Eu sentia sua língua indo em todas as direções no meu pau, ora subia, ora descia, sentia seus lábios beijando a cabeça e ora engolindo meu pau por completo, na sequência, chupadas, beijos nas minhas bolas e em todo o meu pau. Eu por sua vez acariciava aquela bucetinha lisinha, linda, com minha língua, penetrava, sugava, lambia beijava enfim fazia tudo que tinha direito além de ir acariciando aquele cuzinho lindo, sugava aquele cuzinho como se fosse o ultimo na minha vida. Cada vez que acariciava aquele cuzinho com minha língua Lu se contorcia e soltava suspiros e gemidos de prazer intenso. Ela gozou novamente e eu me segurava como podia para retardar o meu gozo, Fred contemplava sua namorada batendo uma punheta ao nosso lado.

Mudamos de posição a coloquei de franguinho assado, coloquei uma camisinha e fui lentamente penetrando aquela maravilha de bucetinha olhando fixamente nos olhos de Lu que os abria e fechava e fazia bicos e caras de prazer até que eu a penetrasse por completo. Ficamos ali fudendo deliciosamente, eu indo mais fundo que podia em ritmos diversos para não gozar de tanto tesão. Lu se contorcia e apertava o meu pau o máximo que podia com sua bucetinha deliciosa, Fred resolveu participar da festa dando sua ferramenta para sua namorada chupar o que ela fez com maestria. Ele parecia não se aguentar de tesão em ver sua namorada sendo fodida e chupando seu pau deliciosamente ao mesmo tempo. Lu se contorcendo e estremecendo chegou ao novamente ao seu segundo gozo, eu não parei prolongando o prazer daquela maravilha por mais tempo que pude. Desconectamos-nos e tiramos um tempo para relaxar, Fred nos serviu um vinho acariciou e beijou sua namorada.

Resolvemos trocar de posição, troquei a camisinha e Lu veio me cavalgar, uau que tesão imenso receber aquela linda mulher sentando na minha vara lentamente engolindo cada centímetro daquele que era o melhor brinquedo que ela podia ter naquele instante. Lu com as mãos no meu peito rebolava de todas as formas que podia, se exibindo para mim e para seu namorado, socava sua bucetinha no meu pau com todas as suas energias enquanto, entre gemidos e sussurros dizia ai que tesão, ai que tesão..., olhava com cara de putinha, vadia para o seu namorado que batia uma punheta e falava para ela quase que em sussurros “fode gostoso, fode minha putinha, fode gostoso, fode minha putinha ...” Eu acariciava e penetrava levemente o cuzinho de Lu com meus dedos e chupava e mordiscava aqueles maravilhosos seios. Ficamos um tempo assim até que ela depois de seguidas gozadas caiu sobre meu peito. Continuamos trocamos beijos e caricias, relaxamos com mais vinho servido por Fred.

Lu parecia possuída, assim que se reestabeleceu, segurou firmemente no meu pau, parecia querer tê-lo sob seu controle, começou a punhetar e me beijar na boca, foi descendo com sua boca pelo meu queixo, peito, ficou brincando com meus mamilos, quase me tirando o fôlego, continuou descendo pela minha barriga até chegar ao meu pau e mais uma vez começou a apertar e chupar de forma intensa. Nosso tesão parecia ser infindável, acariciar aqueles cabelos loiros longos e ondulados era indescritível, sentir aquela pele macia, cheirosa, aveludada colada no meu corpo me mantinha com o pau duro, quase a ponto de explodir, sentir suas caricias, sussurros safados, ver seus olhos de putinha pedindo para comê-la mais e mais me deixava louco. Fred não ficou imóvel, ao ver a linda bucetinha e cuzinho de sua namorada desocupados se posicionou para acariciar e sugar a bucetinha depilada de Lu enquanto ela com toda a vontade do mundo chupava meu pau. Ele chupou Lu da forma mais vigorosa que pode até que ela gozasse novamente. Fred aproveitando o momento de tesão sugeriu o que todos queriam naquele instante que ela fosse fudida de 4, não perdemos tempo e nos posicionamos para tal.

Que visão divina foi contemplar a namorada do meu grande amigo com aquele rabo delicioso empinado me olhando com cara de anjo malvado me pedindo com os olhares mais sacanas que já vi “vem, me fode ...”, quase gozei só de ver aquela bucetinha já melada e aquele cuzinho lindo piscando e pedindo meu pau nele. Não resisti literalmente cai de boca, fiquei sugando, beijando e lambendo hora aquela bucetinha hora aquele cuzinho lindo. Estava hipnotizado pela beleza daquela bunda naquela posição e pela safadeza de Lu, não conseguia parar de me deliciar e queria ir cada vez mais fundo, queria fazer com que ela sentisse cada vez mais tesão e que aquela foda nunca terminasse. Lu não se dava por entregue, correspondia esfregando da forma que podia aquele rabo na minha cara, forçava cada vez mais para que minha língua fosse mais fundo na sua bucetinha ou no seu cuzinho até que eu cansei, minha língua já não aguentava mais.

Coloquei outra camisinha, apoiei com uma mão aquela bunda fantástica, acariciando-a e com a outra fui passando o meu pau, que já estava duríssimo quase explodindo, ora em sua bucetinha, ora no cuzinho, já dando sinais que mais cedo ou mais tarde comeria aquele rabinho por completo. Coloquei meu pau na portinha daquela bucetinha suculenta e fiquei provocando, colocava a cabecinha de leve e tirava, colocava a cabecinha como que numa estocava e tirava, Lu gemia e me olhava quase que suplicando pedindo que eu colocasse tudo logo, repentinamente dei uma estocada como se fosse um mergulho, levei todo o peso do meu corpo para sua bunda e a penetrei profundamente, o suspiro foi inevitável. A partir daí o circo pegou fogo, Lu revidou socando sua buceta com forca contra o meu pau, me olhava desacaradamente, mordendo seus lábios e passando sua língua neles. Segurei firme na bunda de Lu com as duas mãos e imprimi um ritmo forte de estocadas profundas e bem cadenciadas, ela, por sua vez, se apoiou firmemente e se entregou ao prazer apenas em sussurros “fode gostosooo, foooode gostoso ...” mantive alternando o ritmo até que Lu não resistiu mais começou a revirar os olhos e a gozar. Para não interromper a festa gozando juntamente com Lu, sem saborear a sobremesa diminuí o ritmo, segurei firma aquela maravilha de bunda, ao mesmo tempo comecei a introduzir um depois dois dedos naquele cuzinho e a provocar, perguntando o que ela queria. Ela fazendo cara de putinha safada insaciável se contorcendo respondia “fode ele gostoso fode, fode ele gostoso, fode ...”

Já estávamos fora de si, tirei meu pau da bucetinha de Lu e comecei a tentar colocar naquele cuzinho maravilhoso. Tentava colocar a cabecinha, mas percebia um desconforto de Lu se afastando a cada instante que eu tentava ir mais fundo. Sugeri que ela comandasse a penetração e me posicionei por baixo. Fred gentilmente trouxe um lubrificante, passei um pouco no meu pau, ele aproveitou para lambuzar o cuzinho de sua amada. Fiquei deitado, ela veio por cima, apoiou se com uma das mãos no meu peito, encaixou a cabecinha e foi brincando com meu pau no seu cuzinho até estar bem relaxada e o seu cuzinho engolir meu pau por completo. A partir daí foi continuar nossa diversão, Lu gemendo e socando meu pau no seu cuzinho cada vez mais fundo e eu respondendo da mesma forma. Lu brincava como podia, “mordia” meu pau com seu cuzinho em toda a sua extensão, rebolava lentamente para sentir meu pau de todas as formas, se apoiava no meu peito, me beijava, mordia meus lábios, levantava se tronco, jogava seu cabelo longo e cacheado para traz, sentava com força, olhava para seu namorado, sorria, fazia caras e bocas, mandava beijos e continuava engolindo minha vara com seu cuzinho. Lu se deu por saciada naquela posição, trocamos com Lu enterrada na minha vara, ela ficou deitada de costas no meu peito oferecendo sua bucetinha toda melada ao seu namorado que veio sedento suga-la. Fred, já não se aguentando mais de tesão resolveu penetrar sua amada e assim consumar nossa DP. Enfiou seu pau na bucetinha dela, juntos fomos imprimindo nosso ritmo, ora meu pau entrava, ora o dele entrava, ora os dois juntos, Lu que já estava fora de si, simplesmente emitia sons desconexos com a boca semicerrada e poucas reações tentando nos acompanhar, fizemos aquela gata gozar mais algumas vezes e se entregar por completo.

Tomamos mais um pouco de vinho, servido por Fred, para celebrar aquele momento e ficamos eu e Fred acariciando e beijando Lu. Eu não podia deixar de fuder aquele cuzinho de 4, e foi o que pedi para Lu sussurrando em seu ouvido e beijando-a, ela ainda que cansada, sorriu descaradamente em saber que a festa não tinha sido encerrada, me beijou na boca, me chamou de safado e disse sim com os olhos. Colocamos, desta vez juntos, uma camisinha eu me posicionei por baixo e Lu veio encaixar aquela delicia de cuzinho no meu pau, mudamos de posição, ela ficando de 4 e começamos nossa brincadeira. Lu se entregava e eu a possuía, sentia ela espremendo meu pau com seu cuzinho, quando ela soltava, eu a estocava lentamente e depois rápido, Lu me olhava como uma verdadeira vadia, me provocava rebolando, jogando sua bunda contra meu pau. Segurei em seus cabelos e comecei a puxá-la de encontro a mim como que a domando, ficamos assim por algum tempo, brincando, variando os ritmos. Fred que acariciava o seu pau, resolveu entrar na festa e se posicionou de maneira que ela pudesse chupá-lo. Lu atendeu e prontamente engoliu o cacete no namorado, o engolia mais e mais a cada vez que eu socava meu mastro em seu cuzinho. O tesão foi aumentando e logo não consegui segurar mais, anunciei que ia gozar, ela pediu que o fizesse em seus seios. Tirei meu pau do cuzinho de Lu, tirei a camisinha, segurei meu pau, continuando numa punheta, jorrei na barriga e nos seios de Lu, foi uma gozada que parecia nunca ter fim, meu pau doía, parecia adormecido, meu tesão era demais. Depois da ultima gota de porra ela me olhou fixamente com cara de putinha safada, vitoriosa lambendo os lábios, como que dizendo “mais um macho aos meus pés”, espalhou minha porra por seu corpo com a ponta de um dedo, limpou o dedo com a língua e foi cuidar do namoradinho. Beijou Fred demoradamente, segurou firmemente no pau dele, continuou o que seria a punheta final daquela foda, mesmo tempo chupava. Fred não resistiu por muito tempo, se contorceu para traz e gozou na boca de sua linda namorada que se manteve firme chupando tudo que podia até limpar por completo o pau do seu amado. Mais uma vez, Lu olhando nos olhos dele sorriu e agradeceu pela festa, passando a ponta da sua língua no pau de Fred.

Descansamos um pouco estávamos exaustos, tomamos um banho, comemos algo, fomos dormir, sem saber que horas eram e tampouco quanto tempo tinha se passado. Lu dormiu de conchinha comigo e Fred de conchinha com ela. Acordamos já no inicio da tarde, estávamos famintos, comemos um lanche que Lu preparou com nossa ajuda, beijos e caricias. O tesão foi mais uma vez tomando conta de todos, em pouco tempo já estávamos totalmente entregues as caricias e ao prazer. Desta vez Fred que, durante a madrugada, havia ficado na maior parte do tempo assistindo de maneira contemplativa foi mais participativo, revezávamos sua namorada mais frequentemente e Lu se mostrando insaciável correspondia como havia feito na noite anterior. Ficamos o resto da tarde e o inicio da noite transando de todas as formas, sendo Lu o banquete ou nos dois, o banquete dela, quem sabe? Até não aguentarmos mais, tomei um banho, me vesti, me despedi de Fred agradecendo imensamente pela gentileza, hospitalidade, e de Lu com um beijo intenso que há muito apenas sonhava dar nela e fui pra casa.

Durante o período que morei na Inglaterra tivemos oportunidades de outros encontros e todos tiveram algo de sensacional.

Escreva para [email protected] ou envie mensagens pelo Skype: drmenage.

Visite o novo blog Dr. Ménage

http://drmenage.wordpress.com/

[email protected]

Skype:drmenage

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/07/2018 18:45:09
Tesudo querido! Muito tesudo. Essa continuação foi mesmo de tirar o fôlego. Imagino a cara de satisfação da Lu, depois de dar conta dos dois. Deve mesmo ter sido uma expressão vitoriosa. Rsss. Fica aqui meu comentário e nota. Sem dúvida dez. E muito obrigado pelas visitas nos meus contos. Beijo babado.
30/08/2017 22:56:42
Todos os prazeres nos deveriam ser concedidos para que desfrutássemos abundante e livremente. O ménage, o sexo entre casais um entre amigos é um desses prazeres que poucos conseguem desfrutar. Parabéns, meu querido amigo. Beijos de sua fã.
04/07/2017 08:02:17
Vim retribuir sua visita e como não encontrei novos contos, aproveitei para reler esta aventura em Londres. Li num relato de alguém que quando se está no exterior, pelo simples fatos de sermos compatriotas, há uma aproximação igual a de parentes, mesmo quando desconhecidos. Realmente, já aconteceu conosco em nossas viagens. Quando a este, me excitei novamente, imaginando estar no lugar da Lu, com dois se empenhando em dar o máximo de prazer a ela. Espero que escreva logo novas histórias para nós. Bjs, Val.
25/06/2015 13:27:10
Não existe nada melhor para abrir a cabeça do que viver no exterior. Outra cultura, modos de pensar, de viver e encarar a vida. Enriquece por termos padrões de comparação. E longe de casa, facilita a liberação dos nossos freios. Acho que a Lu vivia tudo isso, neste excitante relato. Parabéns!
27/05/2014 19:22:58
gostei!
FP
08/05/2014 10:18:44
MARAVILHA DE HISTÓRIA, BOM TER UNS AMIGOS ASSIM, PODERIA CONTINUAR ESCREVENDO E CONTAR OUTRAS AVENTURAS SUAS COM CASAIS, ABRAÇOS
25/04/2014 20:55:47
13/01/2014 15:40:59
Olá, querido. Agradeço por seu préstimo! Vim ler deu conto e está muito gostoso. Varias vezes participei de menáge com casais, inclusive com casais gays! Ja fui ativa e passiva nestas relações com clientes bem conhecidos! Gostei muito de seu conto e de saber que estas dispostos também a descrever suas experiências! Parabéns.
13/01/2014 09:34:03
Companheiro, este conto melhorou e muito seu relato. Isto tem ação, sexo como todos gostam. O primeiro ficou insosso, como disse mas esta merece um dez. Vou rever minha nota em seu primeiro conto em função deste. Agora valeu!
13/01/2014 09:07:50
>>> >>> Operadora OI.>> A melhor posição que curto comer mulher de CORNO é a seguinte: O corno por baixo de sua mulher num 69, o CORNO chupando a bucetinha dela e eu metendo a pica pra dentro da bucetinha dela.>> Quero ser fixo de algum casal, pois quero gozar bastante dentro da sua esposa para você meu amigo degustar do sabor da minha porra de dentro da buceta da sua esposinha.>>> Eu sou de Ceilândia, Brasília-DF sou comedor de esposinhas, procuro casais liberais, casadas, noivas,namoradas e solteiras. Adoro comer as esposinhas dos meus amigos na frente deles. Adoro gozar dentro da boca das casadas e mandar o CORNO limpar tudinho. Tenho 35 anos, qualquer casal que curta entre em contato comigo.>> OBS.: Favor não fiquem mandando mensagens para o meu celular, se quiserem me liguem pois sou comedor de esposinhas e não mensageiro. Curto real sou comedor nato.>>> FAVOR ME LIGUEM EM DIAS ÚTEIS POIS NÃO LEVO ESSE CELULAR PARA CASA.>>> Casais que procuram homem (macho) para sua mulher (esposinha) que sejam daqui do Distrito Federal ou que possam vir prá cá.




Online porn video at mobile phone


contos pequenina e punheteiraContos eróticos de incesto entre familias aonde todos mamam e foden em todas as posiçoes possiveis e de todo o jeito em orgiasvideo macjo goza na teta da mulher e corno lambeb***** com mais de um palmo de largura no XVídeosfilme de pornô mulher se masturbando e metendo a mão quero ver o filme agora filme quero ver agora filme de pornô metendo a mão aguardando né tá na mão transando ela se masturbandonora safadas descobri que sogro tem a pica enormeO que comete fodendo uma mexidinhacontos eroticos strip poker com minha namorada e cunhadaincesto com meu vô contoscontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãevideo d masoquismo sensacao gostosa fortrd caricias q causam dor e leva ao orgasmo video completoler contos erodicos fui abuzada antes da sirugiagostaria que você mandasse primeira foto do Biel batendo punheta peladoesposa bunda ggg conto com negaocontos gay me apaixonei pelo meu cunhado novinho hetero que me humilhavapornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmoThaiana xvideos sabiavi um negao tonhao rasgamdo a xota da minha esposaDormindo e pai comendoxx.comtomou comprimidos de tesao e ele tesou forte mulher pornocontos de maridos q gostam d ser corno e levam pirocudos pra comerem sua mulher em ksaescravo da esposa scatevangelicas na zoofilia com cachorrocontos eróticos fazendo a sogra drogadamenino de atrasou e pediu carona pra homem sarado na moto pornocasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetacontos dei p meu chefeVidio,de,yrma,de,quinzeano,bricano de,lutinha,com,yrmaofotos de bucetas beiçudas pono doidonegao pega a loira gostosa de conchinha e corno adoracontos de sexo depilada na praiavideos de pornodoido levou anovinha pr fode demadrugadalevando pissada ate caga porno doidopaguei mas gozei gostoso na filha evangelica da empregada minha contosbuceta depilada na cera floripaaluno fodendo professor de educacao fisica gay animadovidios porno d braziliras no concuso quem cosegi beber mais pora porno doidocomadre milhadinha dando pra ocumpadre pornofiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosfotosde travesti peitudo ecusaoconto erotico gay vaquejada capcontos sogro e noravideo porno com muito beijo na boca de tirar o folego muita chupada na buceta fazendo gozar na lingua de tanto prazer puchao de cabelo sexo com pegada forte e brutacarolzinha baixinha gostoza trepanoPorno contos incesto mamaes iniciam chupando as bucetinhas de suas filhinhas muito carinhosogra porno Eça a dormirvideos porno marido viciado em comer a fezes da esposamulheres que nao aguentaram dar o rabo pra homens bem dotadoscontos heroticos cao doidao para chupar a donaContos eroticos socaram a rola na buceta da minha esposa e a engravidaraocomendo a buceta da gostosa na barra de suco de limãoàs panteras só às madrastas safadas 2017praentregei uma pizza e mepagou com boqueteconto erotico corno na lua de melconto comi a coroae já te mandei tu também vai vídeo pornô adoro sexo de lavadorafui arrombadoContos vendo os cavalos treparem sexo mulher cagando com prisao de ventre pornox vidio vovinha safada caiucontos erotico papai minha amiguinha q vc arregaça ela tambémmaes rabuda deu pro filhos e amigos de fio contosmeu aluno cacetudo contoszoofilia cachorro fica engatado na nistaxxx vídeo Pai percebe qui sua filha ta virando mulher e sente vontade de comer -youtube -site:youtube.comselinho no grelhootário ao extremo contos eróticos"padre não é homem"contos pornôs vingança órfã gangbangvídeo pornô com novinha com peitinho parecendo uma laranja metendo muitopassei o pau na bunda da minha mae e ela pediu pra eu comer elawww.porno zoofilia.com/dando buceta virgem engatada dois cachorros?www.xvideos emprevisto pra fodervidio de pono gya com tio com briquendo polo cu do seu afilhado mundobichaxexoleitinhoveterina fode cachorraocontosconto gay minha tia me transformou em sua empregadinhamaldiçao da clareira da cadelacontos bunduda do corno no pagode no sitioo riquinho que eu amo cap 12 casa dos contospornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmoenteada madura mamou rola do padrasto contosSo video de 5 minutos porno buceta e rolas de 16centimetrofiumeporno minisaia encoxadacontos por causa do meu picao fude todas amigas da minha mãepornor doido homem batendo poleta na varanda