Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Desde que nasceram os primeiros pelinhos na minha xoxotinha...sou putinha!(Conto do TETE)

Autor: TETE
Categoria: Heterossexual
Data: 13/01/2014 15:51:18
Última revisão: 11/10/2017 16:26:16
Nota 9.89
Ler comentários (19) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Desde que nasceram os primeiros pelinhos na minha xoxotinha e meus seios começaram a crescer notei que além das mudanças normais de quando se entra na adolescência passei a sentir um calor muito intenso e incontrolável entre minhas coxas.

Dava pra sentir meu coração pulsar no meu grelinho hipersensível e minha xoxotinha vivia completamente úmida.

Aquela sensação era deliciosa fazendo com que meu corpo sentisse frêmitos incontidos e os biquinhos dos meus seios ficassem sempre durinhos parecendo querer furar a camiseta.

Logo descobri que o chuveirinho com água morna no meu grelinho tesudo durante meus longos banhos era incrivelmente prazeroso e quando meu gozo intenso chegava meu corpo entrava em transe e dava ate vontade de gritar de prazer, mas como em minha casa sempre tinha gente mordia os lábios pra tentar me controlar.

Minha mãe sempre foi uma mulher muito repressora e depois que se casou novamente ficou ainda pior.

Meu padrasto era outro chato que vivia implicando com minhas roupas e minhas atitudes.

A única coisa que aliviava um pouco é que apesar de ser uma garota safadinha e não gostar de ficar dentro de casa, sempre fui estudiosa e conseguia ótimas notas no colégio e por isso quando chegava ao fim do ano ia passar minhas férias com meu pai que morava e trabalhava em um hotel de uma grande cidade turística.

Papai sempre foi um cara liberal e nunca implicava com minhas roupas curtinhas que adorava usar pra me mostrar. Na verdade acho que nasci um “pouquinho” exibicionista. Sentir os olhares dos rapazes em meu corpo me causava um frisson incontrolável.

Meu corpo foi se desenvolvendo e logicamente me tornei uma garota “gostosíssima” e junto com isso veio o assedio dos homens.

Quando passava rebolando meu bumbum empinado os elogios vinham aos montes e os mais afoitos me chamavam de gostosa, tesão e vários adjetivos, porém quando escutei pela primeira vez alguém me chamando de putinha senti minha xoxotinha ensopar na hora.

Quando beijei um garoto pela primeira vez tive a certeza que não ia demorar muito tempo pra perder minha virgindade.

A galera logo notou que eu era uma garota bem safadinha e bastava algum garoto me agarrar que já correspondia aos beijos e apalpava os paus duros deles. Passei a bater punheta em quase todos que ficava. Adorei sentir minha mão ficar melecada da porra deles. Logicamente que de vez em quando algum rapaz mais taradinho me pegava por trás e colocava o pau no meio das minhas coxas fazendo com que ficasse louca de tesão e chegava a gozar só sentindo a cabeça do pau roçando minha xoxotinha virgem por cima da calcinha.

Só que logo pintou um garoto mais “espertinho” que pediu pra deixar colocar o pau no reguinho do meu bumbum e apesar de um pouco receosa acabei concordando e quando me dei conta o safado já estava engatado atrás de mim comendo meu cuzinho. O pau do safadinho não era grande e o tesão era tanto que nem senti dor, alias gozei deliciosamente quando senti porra quentinha inundando meu cuzinho.

O medo de engravidar era a única coisa que me impedia de tirar minha calcinha e pedir pra ter a xoxota arrombada de vez.

Meu padrasto tinha um filho da primeira esposa e que de vez em quando vinha passar o fim de semana na minha casa e foi com ele que perdi o cabacinho da boca. Uma noite depois que todos tinham ido dormir o safado me agarrou na varanda, tirou o pau pra fora e me fez pegar nele. O pau era maior do que dos outros garotos e quando ele pegou minha cabeça e foi empurrando pra baixo todo tarado dizendo: “chupa putinha gostosa” nem precisou mandar outra vez. Cai de boca e paguei um boquete delicioso. Em poucos minutos ele gozou e também gozei sentindo pela primeira vez porra quentinha de um macho na minha boca. Depois do primeiro boquete liberei geral pra galera do colégio e dificilmente ficava um dia sem tomar leitinho quente na fonte. Meu cuzinho também viciou em levar pau quase todo dia.

Foi então que aconteceu uma coisa que iria mudar minha vida para sempre.

Em um fim de semana durante as férias fui com uma amiga a um baile de formatura no clube da cidade e dancei com vários rapazes e deixei os safadinhos se esfregarem à vontade no meu corpinho tesudo e foi então que notei que dois rapazes que diziam serem primos ficavam se revezando em dançar comigo. Eles eram muito “gatinhos” e quando insinuaram de sairmos do baile pra darmos um “passeio” percebi que ambos estavam afim de me “pegar” e fiquei toda excitada de poder “brincar” com os dois juntos.

Fui avisar minha amiga que estava saindo do baile com os “primos” ela sorrindo disse:

-cuidado hein Bruninha...eles são dois...podem aprontar contigo...amiga...tem certeza que vai fazer isso?

-amiga...não se preocupe...to acostumada a “brincar” com rapazes...sei como controlar os safadinhos...deixa comigo!

Saímos os três do baile e logo em seguida nos escurinhos das ruas comecei a trocar beijos e passadas de mão neles e quando viramos a esquina no meio do quarteirão havia um prédio em construção e como o portão de madeira estava entreaberto um dos rapazes deu a idéia de entrarmos ali. Topei na hora, estava louca de tesão, já agarrei um deles, tirei o pau pra fora e comecei a chupar. O outro ficou no portão olhando pra nos e olhando se vinha alguém e então toda taradinha disse:

-vem pra seu bobo...não vai entrar ninguém aqui...vem...que to louquinha de vontade de “brincar” com vcs 2 juntos...vem logo!

Pra não sujar meu vestidinho tirei-o e pendurei em um pedaço de madeira e fiquei só de calcinha toda enfiada no reguinho.

A luz de um poste na calçada bem em frente iluminava razoavelmente o lugar cheio de materiais de construção.

Os primos abaixaram as calças e seus paus duros como aço surgiram diante dos meus olhinhos ávidos e então me agachei diante deles e comecei a chupar os dois alternadamente. Que delicia sentir dois machos ao mesmo tempo em minha boquinha sedenta.

Eu já tinha comentado que era virgem na xoxota mas que adorava dar o cuzinho e logo um dos primos abaixou minha calcinha até o meio das minhas coxas e socou gostoso até o talo. Fiquei fazendo o boquete em um enquanto o outro me enrabava com força. Logo eles trocaram de lugar e meus gozos começaram a chegar intensos e copiosos. Meus gemidos eram bem altos, não conseguia me controlar.

Foi ai que escutei o barulho bem alto de uma madeira batendo na outra e quando me dei conta vi um negro enorme com um pedaço de caibro na mão dizendo bem bravo:

-cambada de safados tarados...vem foder no trabalho dos outros...atrapalhar o sono da gente...vou cobrir vcs de porrada seus safados!

Os “primos” rapidamente subiram as calcas e em segundos desapareceram do local me abandonando completamente só e então fui pegar meu vestido onde tinha pendurado e não estava no lugar e logo notei que estava na mão do negão enorme que disse:

-ta procurando seu vestido putinha tarada? Teus machinhos te abandonaram putinha...te deixaram pra trás!

Fiquei toda sem jeito nua diante daquele homem rude e forte e toda dengosa disse:

-devolva meu vestido senhor...eu não sabia que tinha gente morando aqui...me desculpa...por favor!

Comecei a subir minha calcinha tentando me recompor e o negão chegou perto de mim com o vestido em uma mão e o pedaço de caibro na outra e todo macho disse:

-a vagabunda tava dando o rabo e fazendo gulosa pros dois machinhos e agora vai querer dar uma de donzela é...sua puta safada! Só vou devolver seu vestido depois que vc pagar uma gulosa pro negão aqui...sua putinha vadia.

Toda nervosa ensaiei um começo de choro e ai o negão mostrou que não estava pra brincadeiras e já foi tirando a roupa e chegando ao meu lado enfiou os dedos pelos lados da calcinha e puxando forte rasgou-a e jogou-a longe dizendo:

-só vou falar uma vez sua cadelinha...deixa de frescura e faz o que to mandando...sou teu macho agora sua puta branquela...se ficar com frescura vou te encher de tapas...e vai apanhar igual uma cadela de rua...chupa minha rola sua putinha safada...chupa direitinho vadia!

Quando a luz do poste incidiu sobre o corpo forte daquele negão tive uma surpresa incrível. Ele tinha uma pica enorme e grossa, muito maior que os paus dos machinhos que eu estava “brincando”. O negão nem deu tempo de nada e me puxando pelos cabelos já foi enfiando aquele cacetão na minha boquinha. Até me engasguei no comecinho, mas logo o cheiro e o calor daquele macho negro era diferente de tudo que já havia provado e foi incrível perceber que minha xoxotinha começou a encharcar de vez.

O negão todo tarado segurava minha nuca e fodia minha boquinha sussurrando:

-isso putinha branquela...chupa o pau do negão cadelinha...vou foder essa boquinha gostosa...chupa...isso assim...putinha linda...ahhh!

Aquela noite seria muito mais louca do que imaginei porque o negão todo tarado sem parar de foder fundo a minha garganta disse:

-pode chegar amigos...a putinha já ta dominada...e pelo jeito gosta muito de macho...podem chegar que a puta vai fazer todos gozarem bem gostoso...temos uma puta bem safada pra divertir a gente!

Quando me dei conta tinha mais 3 homens completamente nus pertinho de mim. Dois mulatos e mais um negão e quando olhei entre as pernas deles todos tinham paus enormes e bem grossos e sem pensar direito sussurrei:

-vcs são malucos...eu sou virgem ainda...vcs vão me matar...socando esses pauzões em mim...por favor!

O negão que fodia minha boca mostrou de vez que não gostava de putinha fresca porque me levantou pelos cabelos e me dando um tapa forte no rosto disse todo macho:

-cala a boca puta...se falar mais uma bobagem vai apanhar de verdade...virgem só se for de signo sua puta...tava com dois machos levando pau e mamando na rola deles e agora vai ficar com cu doce...vagabunda safada...trata de dar um trato legal nos meus amigos...putinha safada...trata de mamar em todos cadelinha!

Depois que levei aquele tapa forte no rosto tive a certeza absoluta que meu cabacinho da xoxota ia pro espaço. Aqueles machos de paus enormes iam arrombar minha bucetinha e senti escorrer algumas lagrimas dos olhos, mas logo fiz o que aquele negão tarado mandou e minha boca era invadida pelos paus enormes de todos eles.

O medo do que poderia acontecer logo foi diminuindo e o tesão passou a tomar conta do meu corpo. Que delicia sentir aqueles paus enormes e duros babando na minha boca. O cheiro e o gosto daqueles machos eram fantásticos e não demorou pra que me carregassem para o alojamento que havia nos fundos da construção.

Fui colocada de 4 em uma poltrona velha e então o negão que tinha começado tudo veio por trás de mim e enfiou a cara entre minhas coxas e passou a me lamber todinha. Sua língua áspera e grossa deslizava do meu grelo até meu cuzinho e foi impossível conter os gemidos. Por trás da poltrona veio outro macho e deu seu cacetão pra eu chupar. Em segundos eu tinha um pau enorme em cada mão e um na boca e o negão por trás me lambendo como um cachorro tarado. Não tinha como disfarçar meu tesão e meus gemidos ecoavam fortes naquele alojamento. O que estava fodendo minha boca não consegui se controlar e gozou como um cavalo na minha garganta.

Os dois primeiros jatos de porra fervente até deram uma engasgada, mas em segundos passei a engolir tudo e minha xoxota gozou junto com o taradão. O negão que me dava um banho de língua sentiu que eu estava pronta pra levar rola e então ele encaixou a cabeçona na entradinha da minha xoxotinha virgem e todo tesudo sussurrou:

-que buceta mais quentinha e meladinha tem essa vagabunda...vou adorar foder essa buceta...vou socar minha rola até o talo nessa vagabunda tarada...nunca mais vai esquecer o negão sua cadelinha...toma vadiaaaaaaaa!

O safado cravou sua rola negra enorme na minha xoxotinha que deixava de ser virgem naquele instante. Gritei de dor mas ele nem se importou e foi enfiando tudinho até o talo. Seu púbis colou por completo na minha bunda. Me senti rasgada ao meio. Que pau grosso enorme estava dentro de mim. Ele deu um urro de prazer e sussurrou:

-hummm...que buceta apertada tem a vadiaaaa...delicia de puta...ahhh...linda gostosa...rebola cadela...rebola que teu macho vai te foder!

Tinha pouca luz onde a poltrona estava e certamente o negão nem percebeu o sangue de estava saindo do meu cabaço arrombado e começou a foder minha bucetinha do jeito que gostava...tirando devagar e enfiando com firmeza até o fim...era uma penetração profunda. A dor era intensa e pensei que não ia agüentar, mas logo um calor subiu pela minha espinha dorsal e o prazer se instalou em meu corpo sentindo pela primeira vez um macho de verdade dentro da minha xoxota tesuda e quando isso aconteceu passei a rebolar timidamente.

Minha timidez foi breve e logo me entreguei e passei a rebolar como uma puta tinha que fazer pra satisfazer aquele macho e não demorou pra que o safado tirasse o pau da minha xoxota e gozasse em cima da minha bunda e nas costas.

Uma toalha foi passada em minhas costas limpando a porra do negão e em segundos tinha outro macho pauzudo penetrando minha xoxota descabaçada. O tesão era total e os orgasmos chegaram sem pudor fazendo me entregar de vez e toda tarada fiz igual tinha visto nos filmes pornôs sussurrando:

-ahhh...fodam minha xoxotinha...seus tarados safados...ahhh...que delicia...ahhh...quero gozar...muitooooo!

O negão que me pegou pela primeira vez já estava ao lado com o pau quase duro de novo dizendo:

-eu falei que a cadelinha gostava de machos...a vagabunda gosta e muito...vamos foder a putinha gostosa a noite inteira...que puta safada!

O outro gozou também e não demorou muito pra que o quarto macho também gozasse.

Eles não gozavam dentro de mim...só na minha boca ou nas minhas costas.

Minha xoxota estava em chamas, mas eu queria mais e aqueles machos tarados rudes tinham energia demais e todos se revezavam fodendo minha xoxota arrombada e minha boca sedenta. Nem sei de onde surgia tanto tesão em meu corpo. Perdi as contas dos orgasmos que tive, mas com certeza todos os 4 machos gozaram mais de uma vez.

Depois daquela batalha eles foram para seus beliches e então o negão que tirou meu cabaço disse:

-tem um chuveiro ali putinha gostosa...toma um banho...pra tirar o suor e a porra do teu corpo...depois pode ir embora putinha linda!

Fui pro chuveiro e tomei um banho delicioso e notei que apesar da violência que fui comida minha xoxota apesar de toda inchada tinha sangrado bem pouco. Ainda bem que não tinha acontecido nada pra atrapalhar a minha noite de sexo selvagem.

O negão foi me acompanhando até o portão da construção e todo safado foi passando a mão pelo meu corpo e antes de entregar meu vestido deu um sorriso bem safado dizendo:

-a putinha apesar de novinha é uma garota esperta e sabe que deve manter a boca fechada sobre o que aconteceu aqui né...se der uma de putinha arrependida e for na policia...pode ter certeza que um de nos te pega e te arrebenta de verdade...mas...acho que a vadiazinha tava querendo isso também...porque gozou que nem uma cadela viciada...né?

Dei um sorriso e abracei o negão dizendo toda safada:

-é verdade...gozei de verdade mesmo...so tive medo no começo...vc não acreditou que eu era cabaço na xoxotinha...eu só fazia boquete e dava a bundinha pros rapazes...mas eles não tinham pauzão igual o teu...nossa...quando entrou pela primeira vez...achei que ia morrer sendo rasgada ao meio...seu tarado safado!

Ele me abraçou forte me segurando pela bunda e sorrindo disse:

-realmente não dava pra acreditar que vc ainda era virgem na buceta...quando escutei vc e os dois rapazes entrando na obra...fiquei escondido assistindo o que vcs estavam fazendo e quem mandava na putaria era vc sua cadela...vc se portava como uma puta...quando os rapazes correram de medo e deixaram a putinha pelada e sozinha resolvi que ia te comer...por bem ou por mal. Quando soquei a rola na tua bucetinha branca senti que tinha um cabaço na ponta da minha rola...mas com o tesão que tava sentindo não ia parar de jeito nenhum... buceta de putinha safada que nem vc...devia nascer sem cabaço...vc é uma putinha linda e muito safada...se quiser voltar numa boa...pode voltar...o negão aqui vai te fazer gozar gostoso do jeito que vc gosta sua putinha vadia!

Era incrível e muito louco sentir que minha xoxotinha inchada e arrombada estava ficando melada novamente escutando aquele negro pauzudo tarado falando aquilo nos meus ouvidos e meu corpo se arrepiava todo e bem putinha segurei no pescoço dele sussurrando:

-eu não devia confessar...mas eu nem to afim de ir embora...é incrível...mas vc ta me deixando com tesão de novo...vc é um negão tarado muito gostoso...adorei vc me lambendo todinha por trás...gozei que nem louca!

O safado apertou minha bunda me puxando de encontro ao seu corpo e senti que seu pauzão também já estava quase duro roçando na minha barriga e então ele se livrou da bermuda e me fez inclinar segurando em um cavalete e todo tesudo disse:

-sua puta tarada...vou te dar o que vc ta querendo...rebola na minha língua cadelinha...rebola e goza gostoso...teu macho vai te foder de novo...vadia tarada!

Empinei o rabo e em segundos aquele negro tesudo me lambia com uma volúpia incrível. Sua língua penetrava fundo na minha xoxotinha e quando tocava meu cuzinho ele se abria todo sentindo a pontinha dentro dele. Gemi sem pudor e completamente tarada sussurrei:

-ahhh...que macho gostoso...isso...lambe minha xoxota...lambe meu cuzinho...quero gozar nessa língua gostosa...tarado gostoso!

Quando senti que o negão safado enfiava dois dedos no meu cuzinho tesudo e me linguava me deixando toda salivada me dei conta que o tarado ia comer meu cuzinho e isso não demorou muito porque ele começou a deslizar aquele cacetão negro no reguinho do meu bumbum e suas mãos enormes deslizavam pelo meu corpo e sua boca quente beijava minha nuca, meu pescoço e sussurrava dizendo:

-isso cadelinha...rebola...na rola do negão...assim...mostra que ta louca de vontade de dar de novo pro teu macho putinha gostosa!

Tomada de desejo e ainda com um pouco de medo sussurrei tesuda:

-ahhh...que pauzão gostoso...quero ele de novo dentro de mim...me fode bem gostoso...mete na minha xoxotinha arrombada!

A intenção do safado era bem outra e então ele encaixou a cabeçona babada do cacetão negro na portinha do meu cuzinho e disse:

-agora vou foder esse teu rabo lindo sua cadelinha tarada...adoro cu de putinha branca...relaxa que teu macho vai comer esse cuzinho bem gostoso...sua vadiaaaaa!

Eu senti a pressão daquele pauzão no meu anelzinho que só tinha conhecido pau normal e toda safada sussurrei:

-aiii...seu maluco tarado...vc vai rasgar meu cuzinho com esse cacetão...é muito grosso...tô com medo!

Ele então todo tarado beijou meu pescoço e mordendo de leve minha nuca disse:

-relaxa vadia...eu sei que vc gosta de dar o rabo putinha...e o negão aqui vai te enrabar bem gostoso...vc já deu pra outros...agora é minha vez cadelinha...empina esse rabo que teu macho vai comer teu cu...empina cadela!

O negão tarado pauzudo me deu um tapa na bunda pra mostrar que mandava em mim e então colocou sua mão enorme na minha boca pra me impedir de gritar e então deu uma fincada forte e firme. A cabeçona daquele cacetão grosso pulou pra dentro do meu cuzinho e até tentei gritar, mas não tinha como e em seguida o negão me segurando firme pelo quadril foi enfiando aquele pauzão no meu cuzinho com determinação. Ele só parou quando seu corpo colou no meu bumbum empinado.

Até o ar estava me faltando sendo arrombada por aquele pauzão enorme e meu cuzinho estava em chamas sentindo uma dor intensa.

O negão então enfiou uma mão entre minhas coxas e começou a bolinar meu grelo e com a outra me segurava firme e todo tesudo disse:

-pronto minha cadelinha tarada...a rola do negão ta todinha dentro do teu cuzinho...relaxa que vou te comer...vc sabe como é vadia...mostra que vc é uma puta de verdade e da gostoso esse cu pra mim...teu macho ta louco pra foder esse rabo maravilhoso...ahhh!

Nem sei como aconteceu, mas a dor quase insuportável de ter aquele pauzão enterrado no meu cuzinho em alguns segundos desapareceu e logo aquele macho negro começou a meter no meu cu me proporcionando arrepios incontidos de prazer. Entreguei-me àquelas sensações que nunca havia sentido com tanta intensidade e quando me dei conta estava tremendo como vara verde gozando copiosamente sem controle espetada naquele cacetão negro. Eu mijava de prazer escorrendo pelas minhas pernas.

O negão deu um urro e cravando o ultimo milímetro de seu cacetão que podia estar pra fora gozou como um cavalo inundando de porra fervente meu cuzinho arrombado. Meu orgasmo veio junto com ele e se ele não me segurasse acho que teria desmaiado de tanto prazer.

O taradão ficou engatado no meu rabo até seu pauzão começar a amolecer e escapar de dentro de mim.

Quando isso aconteceu a porra que estava dentro do meu cuzinho começou a escorrer pelas minhas coxas.

Voltei ao chuveiro pra passar uma água no corpo todo suado e esporrado e quando a água fria tocou no meu cuzinho arrombado senti um calafrio de ardência, mas logo em seguida sai dali e meu macho estuprador delicioso me acompanhou até o portão e então nos despedimos com um beijo daqueles de tirar o folego. Só então depois de tudo que havia acontecido ali naquela construção é que fiquei sabendo que o negão se chamava Jean e também disse que meu nome era Bruninha.

Como minha calcinha tinha sido rasgada só coloquei meu vestidinho no meu corpinho nu e sai rebolando toda feliz e satisfeita.

Certamente eu iria voltar a procurar aquele negão pauzudo tarado gostoso e os seus amigos.

Minha boquinha, meu cuzinho e principalmente minha xoxota tinha sido deliciosamente comidos como uma putinha ninfomaníaca tesuda desejava.

A ninfeta putinha tinha se transformado em uma fêmea de verdade e a partir daquela noite e tive a mais absoluta certeza que pau de macho dentro de todos meus buraquinhos tesudos era o que iria nortear minha vida de puro prazer.

Quando sai andando pela calçada dava pra escutar o som da banda ainda tocando no clube e apesar de morar longe resolvi ir andando pra casa curtindo o ventinho da madrugada que refrescava meu corpo entrando por entre minhas pernas e “lambendo” minhas partes intimas sem calcinha.

Depois de andar alguns quarteirões senti que meus pezinhos estavam doloridos com a sandália de salto e quando ia tirá-las parou um carro do meu lado oferecendo carona e quando olhei vi que era um “tiozão” muito charmoso e então me debrucei na janela do passageiro e sorrindo disse:

-acho que se vc me prometer que vai me levar direitinho pra casa eu aceito sua carona, promete?

Logico que o safado concordou no ato...coroas ficam loucos quando veem ninfetas andando pelas calçadas e mesmo de dia sempre me ofereciam caronas com segundas intenções e como já estava cansada de andar resolvi aceitar entrando no carro. Ele saiu andando bem devagar já puxando conversa querendo saber por que estava indo embora sozinha e foi então que toda safada resolvi dizer que tinha discutido com o namorado e ele tinha me abandonada sozinha no baile.

O “tiozão” não tirava os olhos das minhas coxas que o vestidinho curto deixava à mostra e então perguntei o que ele estava fazendo àquela hora na rua em um fim de semana e pela aliança enorme na mão esquerda certamente devia ser casado e sorrindo disse que a esposa tinha ido passar a noite no hospital com a mãe dela que tinha operado e resolveu dar uma volta pela noite. O safado estava procurando alguma garota de programa e tentava me xavecar dizendo que eu era muito linda. Apesar do cuzinho arrombado e da xoxota completamente inchada era incrível perceber que aquele coroa charmoso e cheiroso começava a me deixar excitada. O safado olhava minhas coxas com muito desejo e a todo instante dava umas apertadas no pau por cima da calça e já dava pra notar que seu pau estava duro e pelo volume também parecia ser grande.

Jaques era o nome do “tiozão” e quando me perguntou se podia dar umas voltas pela avenida so pra desfrutar da minha linda companhia toda safada concordei e pedi pra ele parar em um daqueles vendedores ambulantes de cachorro quente pra comprar um refrigerante rapidinho ele atendeu o meu pedido e queria me comprar lanches pensando que estava com fome, mas era apenas sede mesmo.

O “tiozão” estava encantado com a putinha ao seu lado e seus olhos ávidos percorriam minhas coxas tentando ver minha calcinha que não existia e então resolvi facilitar e virei um pouco pra o lado dele e sem querer querendo deixei meu vestidinho subir mais um pouco e deixei as pernas abertas. Minha xoxotinha arrombada se mostrou de relance e o tiozão passou a apertar o pau acintosamente e quando ele parou em um sinaleiro ao trocar a marcha do cambio sua mão tremula tocou minha coxa e devagar foi subindo ate pertinho da minha xoxotinha e toda safada disse:

-tiooo...vc é muito safado...ta querendo abusar de uma garota indefesa é?

Ele deu um sorrisinho tarado e sem tirar a mão disse:

-vc ta me deixando louco garota...alem de linda to vendo que vc ta sem calcinha...deixa eu pegar um pouquinho na tua bucetinha...deixa!

Fiquei calada só sorrindo e em segundos os dedos do safado deslizavam entre os lábios inchados da minha xoxota toda meladinha e ele então pegou minha mão e levou-a até seu pau e quando peguei senti que realmente ele tinha uma pauzão duro como aço.

Seus dedos ágeis bolinavam meu grelo teso e logo eu tirei aquele pau pra fora e passei a punhetar e quando ele sugeriu irmos pra um motel eu toda safada disse:

-tiooo...nem tenho documentos...para em algum lugar escuro...pra gente poder brincar...gostoso!

O “tiozão” em pouco tempo entrou em uma estradinha de terra e estacionou debaixo de uma arvore e em segundo o safado enfiou a cara no meio das minhas coxas e começou a lamber minha xoxotinha arrombada pelo negão. Ele sabia como chupar uma putinha tesuda e não demorou pra que eu gemesse alto e gozasse na boca do safado. Ele então pegou minha cabeça e levou-a entre suas pernas e seu pauzão todo babado foi abocanhado com vontade pela minha boca tesuda. Mamei como uma puta profissional e não demorou quase nada pro “tiozão” gozar e encher minha boca de porra quentinha. Engoli tudinho sentindo ele tremendo sem parar com o pau bem fundo na minha garganta sedenta.

Depois de alguns minutos pra ele se acalmar saímos dali voltando pra cidade e ele todo feliz disse que eu tinha proporcionado a ele o melhor gozo dos últimos anos...que eu tinha sido maravilhosa e um monte de elogios.

Durante nosso retorno ele me disse que era proprietário de uma revenda de carros e disse que se quisesse ligar pra ele durante a semana iria adorar sair novamente comigo e que eu merecia um belo presente por ter sido tão boazinha com ele.

Quando desci do carro dele pertinho de casa ele tirou umas notas de dinheiro da carteira dobrou e me deu dizendo era pra mim comprar meu presente.

Toda safada fiz “cu doce” dizendo que não precisava me dar dinheiro, que tinha feito aquilo porque gostei dele, mas logicamente que peguei a grana e fui pra casa. Quando cheguei no quarto e fui conferir o que tinha ganho percebi que o “tiozão” tinha sido muito generoso e pensei que talvez devesse ligar pra ele qualquer dia e quem sabe poderia ganhar presentes bem mais generosos que aquele.

Pena que não podia contar pra ninguém o que acontecera comigo naquela noite, mas que tinha sido muito louca e deliciosa isso não tinha duvidas. Só para os taradinhos saberem alguns dias depois voltei naquela construção e o sexo foi ainda mais quente e muito mais selvagem, mas isso só irei contar pra vcs na próxima vez. Gozem junto comigoooo!

Outros contos do TETE acessem meu perfil: http://sharoland-nn.ru/perfil/150463

Se quiserem entrar em contato:

skype: tete-cp1

ggggggggggggo

Comentários

08/01/2018 23:23:28
putinha Deliciosa vem meter comgo vou te chupar todinha
09/11/2015 08:30:49
Ola adorava falar contigo manda email ou encontram e no sekeyp. [email protected] Soneka_20
05/02/2015 06:25:23
Sua puta safada, vem chupar o pau do teu macho com essa boquinha tesuda gostosa !!
30/09/2014 18:39:37
Delicia de conto! Adoro putinhas ninfomaníacas! Com essa eu casava!
30/09/2014 18:26:56
delicioso
28/09/2014 07:23:48
Hum deixa eu chupar sua bucetinha,.me chama whats
22/09/2014 23:00:31
gostoso msm esse conto [email protected]
16/09/2014 10:12:02
adorei ó conto safadinha e muito bom ler um belo conto desse me add no watsapp
16/09/2014 08:53:14
Que taradinha gostosa
15/09/2014 15:01:09
Muito bom seu conto.....dez....
13/09/2014 04:38:00
Conheça o meu blog: quiquinha12.blogspot.com.br
28/01/2014 11:11:11
FIQUEI MOLHADINHA!
28/01/2014 11:10:50
Bruninha q deliiicia ameiiii !
19/01/2014 12:51:56
Muito gostoso esse conto!!! Deliciaaaaaa...
14/01/2014 11:21:15
Bruninha, que delícia. Ainda bem que tenho vc e seu pai no skype pra conversarmos sempre... Poste seu gang do dia primeiro desse ano, que tal?! rs
13/01/2014 19:40:19
Nossa seu conto foi longo, mais bem escrito e excitante 10
13/01/2014 19:16:45
hum! adorei seu conto gostosa me add to loco pra fuder seu cuzinho e sua bucetinha tambem [email protected]
13/01/2014 16:47:31
Excelente. Muito excitante. DEZ nota DEZ!!!
13/01/2014 16:38:31
Muito gostoso esse conto!!! Deliciaaaaaa...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


De_chefe_a_amor_da_minha_vidacontos mulher encoxada na borrachariaConto erótico bricadeiras eradas com o paiporno incesto filha perguntapai o que e sexo e ele mostrafamilia sacana tufosmulher tomam do tiro nabuseta de revolveros erótico sou casada e transei com negão africano mega dotadocumeno a safada do bundaomulher gostosa dando para novinho cheia de tesao em sua casonaamiguinhos gay loirinhos fazendo troca trhttp://gtavicity.ru/texto/2016101161pornô em Carmo da Cachoeira na ruaver relatos verdadeiro cheirava as calcinhas da minha primacomendo a mulher mais gostooooosaaa do mundo!!!tia de leg balacado as pernas abertas xv.quero v vidios d megao d pau grand gosano dentro da buceta d menina novingacontos eroticos minha mulher nadando com os/mulekes virgenscontos eroticos depois da balada em osasco 11/2016irma ve a outra de caucinha e ker chupar elacontos eróticos iniciada por minha tiacontos eroticos insestos família unida papai mamãe e meu irmaogustavo de carinha de anjo trepanocorno ve a mulher metendo comtrinta machoxv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrroXvideo porno estrupo dormino abusada boanoitesinderelacontos erotico dei o meu cu a forca pro pedreiro caralhudomulheres que sentem desejo sexual por cavalo zoofiliacomedo novınha a forcaAjudante de pedreiro dando a bunda grandecomendo a coroa gostosa loira e barriguda e ela xingando palavrãocasada só engole a porra do amante e nunca do marido traindo porno vídeodotado dando leite pra esposa gostosa do corno que tomatudocontos eróticos peguei minha esposa com um travestimolekes.pelados.com.a.rola.melada.de.espermaabusando sarrando a coroa velha contoberoticovideos de sexo filhas gemiase paiconto de insetos de rasgando o cu apertadocontos eróticos mamãe deixa novinha com padrastocontos eróticos no YouTube deixei meu filho me comerconto erotico sou travesti e vendi meu cuvideo porno chamei meu genro para mim ajudar e dei para eleconto novinha no celeiro zoofiliaporno tirando roupa itrando na picaConto erotico fui enrabada por 5machos a forçamiguel tesudocalçinhas dentro dos reguinhos da buceta e do cubotei meu dedo na buceta da mulher do amigomalandro se asusta com o tamanho da buceta da novinha bebadaporno de coroucom novinhascirleia bucetudamae obriha filha virje perde o cabasdo com o padrastoconto padrasto da pica enormepornô em Carmo da Cachoeira na ruacontos eroticoscu virgemfilha pega mae fodeno com 40cm de roladando pro supervisor contoesposa gostosa e novinha e tio roludo parte setevisando dentro da bucetasvideo porno botei meu pau ate as bolas na boca da tiacontos eroticos d maridos q levam homen pirocudo pra comer sua mulher em ksapadrasto sodomitavideo de velho tarado depois de tomar unas azulzinhascontos de homem que puxa e mama os mamilos enrijecidosrapazinho mimado dando o rabocachorro nao queria mas degrudar da mulher zoofilia video pornia japonesinha que não aguenta e se mijacorno e engolidor de rola contowww.mundobicha australiano sarado fode novinho.com.brconto de rasgaro meu cuzinho virgem com a pica grandefudendo morena fofinha na mata caseiros coletâneabaixar vídeo pornô mulher fazendo sinal com a mão presa na pia para o homem comer elaxvd irma bati punheta para o irmao e nao rezisti e da pra eleconto erotico luciene crentequero ver vídeo de sexo com mulher transando com outras mulheres usando aquelas picas de borracha de elástico sem garfo e comContos eroticos de casada puta dos vizinho roludo corno duplaler contos eróticos primo com prima gordinha gostosa d********* para o primo bem dotado história realgosada no trem lotadochicao corno submisso ao negao 4 conto cornoporno esposa de short curtinha na cozinha