Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Fábio e Albert, ligados pelo desejo (1)

Autor: Yuri
Categoria: Homossexual
Data: 15/03/2014 23:27:49
Última revisão: 15/03/2014 23:36:27
Nota -
Assuntos: Homossexual, Gay, Romance
Ler comentários (0) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Outono! Época das folhas caírem e dos namorados se encontrarem de baixo de alguma árvore antiga sob a luz do luar, mas para alguns não está sendo tão fácil assim, especialmente, Albert. Ele sabe que logo não terá mais espaço no salão de sua tia. Depois que sair de lá para onde ir? Será que mais alguém vai aceitar um adolescente de dezessete anos com pais obsessivos indo a seu trabalho todos os dias?

Ele sabe que não terá chances de ficar em nenhum emprego.

É tanta coisa para pensar. Tem a formatura do colégio, os pais querendo leva-lo ao psiquiatra, o emprego em risco. Tudo veio de uma só vez. Tudo veio quando ele se assumiu para a família.

Em sua mente é como se fosse ontem, mas na verdade foi a mais de dois meses. Porém os rostos de surpresa, os palavrões a agressão física e verbal, tudo ainda dói como se fosse ontem à tarde. E o olhar de desprezo que ele encontra nos pais todos os dias, não deixa duvidas, que para eles também parece ter sido ontem à tarde.

As palavras mais difíceis em sua vida não saem dos seus pensamentos “eu sou gay”, a cada segundo isso volta para lembra-lo que ser gay (assumido) não é uma coisa fácil e que a época que esteve dentro do armário, foi um sonho. Que agora é tão distante e triste que sonhar com ele é impossível.

Tudo mudou desde que se assumiu, o que não mudou foi seu sonho de encontrar o cara perfeito, adotar duas ou três crianças e morar em uma casa no campo. Longe do mundo que o acusa de ser um pecador por apenas seguir seu coração.

Albert caminha pela rua segurando uma sacola com produtos de beleza. Que sua tia o mandou buscar, ele não liga para a linda imagem a sua volta. O tom perfeito do céu, as crianças felizes correndo para todos os lados.

Sua mente está tão longe que ele não percebe o que esta a sua frente.

Quando ele cai em si, está parado entre um homem segurando uma câmera, e ao seu lado um rapaz com um refletor e do outro uma jovem, vestida com um casaco de couro, que ela segura sobre o rosto.

A jovem lança um rápido olhar para Albert, e em seguida para o fotografo que segura à câmera. Este está imóvel, como se tivesse desmaiado.

Fábio, o fotografo, segura a câmera enquanto a foto é registrada. No momento em que Albert se virou, ele bateu a foto, assim não foi a jovem quem foi fotografada, mas sim Albert.

Quando Fábio tira a câmera do rosto seu olhar vai para Albert. Ambos se limitam a trocar olhares, o momento não é para conversar.

— Perdão. Eu não percebi que estavam tirando fotos... — diz Albert ignorando totalmente qualquer um ao seu redor, não faz isso propositalmente, mas naturalmente seus olhos só conseguiam enxergar o rosto de Fábio.

— Tudo bem — Fábio da um sorriso nervoso. Ele não acredita no que seus olhos estão vendo. Os olhos de Albert são tão claros que parecem duas esferas de cristal, a cor é perfeita, o contorno da um tamanho maior e a luz faz com que eles brilhem. São os olhos mais lindo que já vi, pensa Fábio em êxtase.

Albert acena com a cabeça para o homem em sua frente e olha para os outros dois elementos da cena, a jovem que segura o casaco e o garoto que coloca o refletor no meio das pernas e cruza os braços.

Albert sente que as maças de seu rosto estão quentes. Como sou idiota, além de perder o meu emprego, agora vou ficar atrapalhando o dos outros, pensa ele se virando com mais agilidade do que andava antes de ser fotografado por engano.

— Perdão novamente — agora Albert se dirige a todos.

Fábio abre a boca duas ou três vezes, por fim não diz nada, apenas acena com a cabeça. Mantendo seu sorriso de nervosismo, por estar tão abalado com apenas dois olhos. Ele sente como se Albert tivesse o olhado como ninguém nunca vez, olhado no fundo de sua alma. Onde olhos normais não conseguem chegar.

— Vamos continuar? — investiga Sue, a jovem que volta a colocar o casado sobre a boca e joga um olhar felino para a lente da câmera.

— V-vamos... — diz Fábio perdido nos seus pensamentos e na imagem de Albert sumindo na esquina. Ele só volta sua atenção para a jovem depois que o menino distraído não está mais no seu campo de visão.

***

Depois de muito trabalho a equipe consegue as fotos que precisam. Não é muito, mas já ajudara a pagar o aluguel dessa semana. Fábio, Lucas e Sue estão lutando contra o tempo para conseguir ter estabilidade no caixa.

Tudo isso era o sonho do avô de Fábio e ele não deixara que tudo acabe assim sem mais e sem menos. Como queria que eles pensassem assim, diz ele a si mesmo se lembrando dos pais, exatamente, da conversa que teve com eles e soube que eles não iriam ajudar em nada.

— Ele tem os olhos mais lindos que já fotografei como queria que tivesse sido de outra forma — sussurra Fábio a Lucas que entra no quarto escuro. Sue não sabe que Fábio é homossexual, ou finge não saber, então ele sussurra.

Com o mesmo sorriso de antes ele admira a foto que acaba de sair da água. É tudo tão perfeito naquele garoto.

— Bom, eu sou homem, mas tenho que admitir os olhos dele são bonitos e quase ninguém tem, é como um vidro com uma cor no fundo. Se os meus fossem assim teria uma namorada mais bonita — Lucas encara Fábio com um sorriso brincalhão.

— Se Sue ouve isso você vai ficar é sem nenhuma namorada — Fábio coloca a mão no meio dos cabelos do amigo e desfaz o penteado que demorou mais de meia hora para ser feito.

— A cara, faz isso não! — diz Lucas corendo para tentar preservar alguns fios no lugar.

Lucas vai para um pequeno espelho que está no canto direito do quarto três por quatro. Ele não enxerga muito, mas consegue ver que não restou nada além de um monte de cabelos, onde antes era uma franja gloriosa. Merda! Ele xinga mentalmente se lembrando do trabalho que teve para fazê-la.

— Salão Charmville — diz Fábio.

Sem entender, Lucas olha para ele com uma das sobrancelhas de pé.

— Agora que desmancha você me manda ir a um salão.

— Não, bobo. Aquele rapaz de hoje mais cedo, ele segurava uma sacola e estava escrito Salão Charmville — quando termina Fábio mostra um sorriso safado para Lucas.

— Você não está pensando mesmo em ir lá... só para... Fábio! — Lucas não consegue dizer o que pretendia. Fábio pega sua touca e caminha para a porta.

— Eu estou mesmo precisando cortar o cabelo, já não aguento mais usar essa touca, e não vou lá estuprar ninguém — Fábio mal consegue respirar. Ele fala tudo o mais rápido possível para conseguir chegar ao seu “modelo” o mais rápido possível.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


so videos de xoxotas murchasCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.07eu e minha filha fomos encochada adoramosfamilia sacana tufosencontramos nossos vizinhos na praia do nudismo conto erotfilme de pornô mulher se masturbando e metendo a mão quero ver o filme agora filme quero ver agora filme de pornô metendo a mão aguardando né tá na mão transando ela se masturbandocontos eroticos papai me comeu e eu gosteipapai me tirou o cabaçoeu perdi a minha virgindade com ca ca pica de 40cmcontos eróticos mamãe deu o cu eu viContos eroticos incestos a forca netinhassconto erotico advogado apaixonantebaixar pornô sogro ditas com novinhas greludasjhuly dormindo de calcinha xvideosMeu Padrasto parte-01 Autor Alex - Casa Dos Contospaguei para tranzar com a noivinha evangelica contoscontos eroticos nupcias blogspotcontos corno e meus amigos pegamos minha esposa rabuda de fio contosgta faz sexed putaria sessaoxvideos filha fas carrinho no pae que nao resisti e trasa com elacontos eroticos estuprada pelo meu cunhadoxsvideo relatos com fotos e filmes tio taradao de 30cm de rola arrombando subrinha safadavídeo de sexo de garotão matuto. de cueca boxe. de pau duroIniciando uma bixinhadoce nanda parte cinco contos eroticosenfioo seu pirocao no cu do viado no chuveirodoce nanda parte cinco contos eroticospornô vai consertar geladeira e ela transa com Letíciacontos eroticos. bi femininogang gang varios machos da familia italiana fodendo minha filha putawattpad enteado gay chupando o pau do padrasto musculosoFilme potnou com muljetescontos eróticos encesto mae de 35 anos fodendo com seu jovem filho e gozando muitohomem nu da cu padres e semináristasconto + de conchinha com meu filhocomi o cuzinho do valentao a forca contoscontos de sexo depilando a sogratem lebica olaine 2017 pra comigo outra mulher por celularmulher se decepciona por pegar o marido d********* pro negãoSo fotos de picas de 20 centímetros enfiado na bucetadominando um casalfazendeiro malvado mundobichainistiu e comeu a gata ba moto ela gemia muito e posto na netXxvideo so a cabeci.ha nela dormindocache:ldh9BdSAKNMJ:gtavicity.ru/texto/201703301 pornodoido minha sogra gostosa esta no quarto rapando a buceta com tesaocontos eroticos corno bebado esposa com fogo no rabo amigo roludovídeo de putaria as baixinha índia gostosa pronto para tocar de ouvidofizemos sexo bi com um estranho contoContos eroticos gay funk traficantecontos eróticos mae peituda e filho magreloContos eróticos minha mãe e os cubanos - parte IVcomendo a sogra tatiane bem gostosoxvideo filinha mimada senta no colo do papai para masturbaseja perguntei a vida de sexo de travesti pornô com a nossa prima de vozquem quebrou meu cabaço foi meu painovinho da pica lamecadaconto erotico proibido pra mim hector e sophievidio do porno doido de lesbisca chupando a bucetavda outra ate ficar sem folegocontos eroticos o carroceiro e as enteadascontos eroticos adoro quando minha esposa si ezibi pra outro quase peladafudendo com dorso de penisrabuda na garupa da moto o vesdidinho sobi e mostra a caucinhaenfianp atr o talo no curelato esposa cincoentona timida primeiro amantecontos eróticos de homens que gostam que suas esposas transem com outroscontos de casada na piranhagemcontos eróticos de doutor advogado e clientecontos eroticos vania minha meia irma 2jantar em familia mulher senta no colo do marido e começa a transar sem a familia desconfiar pornoacordei galada de tanto gemer sonhei com uma ponba que me fez gemer video porno baixarcoletanias maior pau do mundo pornomadrasta traza com estrando até de se casacontos eroticos primeira vez inesquecivelirmalouca pra perdero cabaco pro irmarxexoc calcinhas brancas mulheres bucetudasadvogada bem casada rabuda em viagem de trabalho é seduzida e fode gostosoCharlene muito gostosa fode com negão dotadoindo embora achei um viado e fui comer seu cuzinhocorno puxa o grelo e mamaContos minha esposa negra bundudona no forro eu corno contoa dona vai ser com seu cachorrosexmulher levanta o vedtido e leva rola na bundatia gostosa nova se masturbado para provocá o sóbrioContos.Ingravidei.minha.irmanmulenapicapingola pantera selvagemleitinho do papai contosadoro andar na rua c a cicinha enfiada rebolando contocontos transando com cunhado mais novoespiando sebastiana tomar banho contos eróticosaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticoscache:http://zdorovsreda.ru/perfil/117617comendo traveco na casa abandonadapornodoido pesso para dormir por que tenho medo de trovõesX vídeos Keane vs roludobranquinha de cabelo preto baby doll da buceta inchadabuceta gostosa mulhe gosano grilo gradeNovinhas fazendo safsdesas na sala de aula