Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Além da Vida (70)

Categoria: Homossexual
Data: 08/03/2014 22:32:56
Nota 10.00
Ler comentários (24) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ola pessoal como vão?

Espero que tenham curtido muito o carnaval. Bom esse capítulo pra variar ficou gigantesco e caso consigam chegar até o final, espero que gostem.

Grande abraço a todos.

THIAGO SILVA, pois é, antes ele até teria, mas agora ele tem certeza do amor do Daniel por ele. Estou de férias, mas sem tempo como sempre, quanto mais tempo eu tenho, mais ocupado eu fico,mas como o conto já esta acabando não estou com essa preocupação de postar muito rápido.

stylo, obrigado meu querido, que bom que esta gostando.

fabi26, Nunca deixaria um conto sem final, só se eu morrer mesmo, rsrs, é que ando ocupado demais mesmo. Mas a Malu e o Julio é passado, agora ele tem um pimpolho pra cuidar. Mas em fale o que é mau tratar demais alguém na cama? Rsrs, mas o Dan é mais tranqüilo nesse ponto, o Xande que surpreender, fazer coisas mirabolantes e da no que da, já o Dan fez uma transa sem acidentes, rsrs. O Roberto não é mal, só um pouco intolerante.

luy95, obrigado meu querido, fico muito feliz em saber que gosta da minha história.

diiegoh', obrigado meu querido.

Geo Mateus, Obrigado pela visita.

Gik, hhaha, mas você é as do pior tipo, pois tem algumas que são ma por natureza, já outros que são boazinhas, mas quando resolver ser ma, daí vem com força total. Pois é, o Dan conseguiu um transa sem catástrofes, já o Xande, tadinho, ele sempre faz um burrada, mas o Dan adora.

Lucas M., Obrigado meu querido.

Amygah22, O Ale as vezes tem aquele jeito durão, mas lógico que ele vai aceitar, ele tem certeza do amor do Daniel. Você esta certíssima, o Julio vai aprontar, vai dar a punhalada final. Hahaha, será que iriam me matar? Como será que ia ser a minha morte? Beijos.

Eddeusemais, Eu estava muito ocupado e também achei que todos tinham indo para o carnaval. Espero que goste desse capítulo também, o conto esta perto do fim.

juh#juh, Abandonar jamais, e você é nova por aqui? Não lembro do seu apelido, se for, seja bem vinda. Ou bem vindo. O Dan é muito romântico, e fez uma transa sem acidentes, mas ele dominou o Xande,se não tudo teria ido por água a baixo, rs. Nesse post a Taís ira se superar. Beijos.

Fêh Emanoel, Ola meu querido, fico feliz por gostar das minhas historias. No começo desse conto eu ainda estava preso ao anterior e agora acho esse conto melhor, mas cada hora mudo de idéia, rs. Bom, eu uso acontecimentos reais para criar minhas historias, claro que com muita imaginação e ficção também, mas adoraria postar um conto real, 100% real, quem sabe não pinta uma historia na minha vida e eu compartilhe aqui com vocês. É muito difícil saber o que é real ou ficção aqui, mas tento pelo menos entreter um pouco que lê. Seja bem vindo e obrigado pelo carinho.

sonhadora19, Lógico que o Xande vai aceitar, ele não é louco. O Roberto sabe que o Daniel não teve culpa alguma, mas ele acostumou a odia-lo e isso ainda fala mais alto. Eu também vou sentir saudade de vocês e também dos personagens, quando o conto acabar, A Ângela vai pegar pesado nesse capitulo, mas quem sabe não seja o começo de uma grande mudança. Mas a briga do Dan com o André é uma briga do bem, o André na quer admitir o cunhado, e por isso pega no pé dele, mas no fundo, ele se gostam. O Julio e a Gabriela irão aprontar sim, e irão aprontar pesado mesmo, já a Taís irá fazer horrores na vida dos pais, rsrs.

Oliveira Dan, Pois é rapaz, a faculdade voltou com tudo, e pensar que tem mais 3 anos pra frente, rs, mas agora estou de férias do trabalho mas nem estou ligando de postar com freqüência pois o conto esta na reta final, e também teve o carnaval. Hahahaha, você estava indo bem nos palpites mas daí relaxou, hehehehe, tenho certeza que você iria acertar. Mas afinal, já ate esqueci, porque ainda estamos discutindo o goku, qual a importância dele? Hahahaha, gostei da idéia de fazer hamburgue de peru, hahahaha, o gosto seria maravilhoso e iria quebrar os mac donalds da vida. Já a Drica Telles é terrível, ela acerta todas e pior que nem hacker ela é, pois achei que poderia invadir meu computador, mas como os capítulos só escrevo na hora, então descarto essa possibilidade. Adoro sim a correria, mas não consigo administrar quando tenho tempo livre, tempo sobrando. Gostei do Ale pegando fogo, rs já os cadernos, não tem nada bombástico escrito la, mas tem coisas escritas que parecem serem bobas mas que irão unir algumas pessoas, por isso não tem necessidade de tirar copias e o outra, o Julio já foi desmascarado mesmo. Mas o Daniel não esta dando a corrente do Thiago para o Alexandre, mas sim dando uma corrente que pertence ao amor da vida dele, que foi o Tiago e agora é o Xande. Beijos meu querido.

nah_16, eu nunca abandonaria o conto, ele esta na reta final, por isso a demora em postar, e a tb a falta de tempo. Você disse tudo, o Thiago sempre estará presente no coração do Daniel, mas o amor da vida do Dan é o Xande, um não anula o outro. Então, estou praticamente escrevendo dois capítulos em 1, os postas estão enormes, então teoricamente já deveria estar no capitulo 12, rsrs. Beijos.

Perley, claro que o Xande vai aceitar e se não aceitasse, ele falaria numa boa com o Dan, mas tudo dara certo, beijos.

Binho Subtil, que honra, a essa altura da historia aparecer um novo leitor. Deu trabalho ler tudo? Foi cansativo? Pois é, nessa historia consegui colocar drama, sexo, romance e até mesmo comedia, e espero que você prove o desfecho. O Alexandre é tudo mesmo, um sonho, mas o Daniel também é, ele é um fofo. Seja bem vindo, mesmo sendo no final, grande abraço.

Drica Telles(ametista), Você pega as coisas mesmo no ar sua danada. Pois é, o Dan anda meio desanimado, como se tivesse pressentindo algo ou então ele que é meio impressionado com esses assuntos de morte, acho que não vou poder atender todos seus pedidos. Hehehehe, você acertou acho que todos os mistérios, até msmo o mais bem guardado, que é o coração do Thiago. O conto esta na reta final, espero que aprove os desfechos dos personagens. Beijos minha querida.

Ru/Ruanito, calma, ele fz essa cara só pra perturbar o Daniel, mas dessa vez ele não iria estragar tudo, ele sabe do amor do Dan com ele, e não será uma corrente que ira dizer o contrario. Obrigado meu querido, também gosto muito de você, só vou jogar um pouco de açúcar pra você ficar mais docinho, rsrs. Beijos.

frannnh, obrigado minha querida.

Jimmy lucas, obrigado rapaz, espero que curta os desfechos da história.

£DU, Pois é, o Dan fez uma fantasia e ninguém caiu, ninguém se machucou,nada foi destruído e o Xande é mandão sim e o Dan nem percebe isso, acaba fazendo tudo que ele manda mas as vezes ele inverte e resolve ser o mandão no sexo, pegando o Xande de jeito. Trabalhou muito no carnaval ou pulou muito? Que bom que seu irmão esta bem, se eu tivesse um amarraria ele no pé da cama e proibiria esses esportes radicais. Ah não fala assim do grandão não, deixa ele fazer a sopinha pra você. No dia que eu tiver um namo e ele cozinhar pra mim, vou dizer que esta uma delicia mesmo se tiver com gosto de água de privada, rsrs, ou será que não? Hahahahaha. Beijos a vocês dois.

DanielJB, Pois é, acho que não falta nem 5 capítulos, já esta no fim sim. Realmente não tenho nenhuma outra historia em mente, alias ate tenho, mas não desenvolvi ainda e agora nem vou fazer, por falta de tempo mesmo, mas quem sabe você não me da a idéia e escrevo sua história? Queria falar mais com você, pretendo ir embora também, participar desse programa, mas parece ser tão difícil, uma amiga vai no meio do ano agora. Grande abraço meu querido.

beulfort, aproveitou bastante o carnaval? Então, você acha que o Xande vai recusar esse presente vindo com tanto carinho? Fiquei muito ocupado e depois teve o carnaval né, imaginei que todos estavam fazendo mil programas. Hahahaha, admito sim, adoro seus beijos ultra picantes.

======================================================================================================

Daniel – Acho que foi obra do destino, essa mesma corrente foi parar em seu pescoço e agora eu que lhe ofereço ela.

Daniel – Dei uma vez essa corrente ao grande amor da minha vida, meu primeiro amor, e hoje quero repetir esse gesto, dando ela ao grande amor da minha.

Daniel estendeu as mãos, oferecendo aquela jóia dourada, com a metade de um coração bem no centro, enquanto Alexandre mantinha-se sério, olhando para ele.

Daniel – Aceite, meu amor!!!

=======================================================================================================

Capítulo 70

Daniel estava com as mãos levantadas, exibindo aquela corrente de ouro no ar, olhando para Alexandre com o sorriso de orelha a orelha.

Alexandre ficou sério, olhando para ele, vendo o reflexo da luz fazer brilhar aquele pingente. Por um momento ficou aquele silêncio no ar e rapidamente o sorriso que Daniel exibia foi se desfazendo.

Daniel estava com as melhores das intenções, apesar de estar na casa do seu grande desafeto, estava muito feliz em comemorar o aniversário do seu amor e graças a essa felicidade teve a idéia de repetir o gesto que teve há 10 anos atrás, achando que Alexandre entenderia aquilo como um gesto de carinho.

Daniel sentiu que tinha cometido uma gafe enorme e achando que Alexandre estava se sentindo menosprezado com aquele presente, começou a recuar, abaixando os braços.

Antes mesmo de começar a se desculpar e reverter aquele situação, teve uma grande surpresa. Alexandre abaixou a cabeça diante dele.

Daniel ficou sem saber o que pensar, olhando para o médico, encurvado a sua frente.

Alexandre – Meu pescoço já esta doendo.

Daniel deu um sorriso e erguendo os braços novamente, foi passando delicadamente aquela corrente pelo pescoço do seu amor.

Alexandre levantou a cabeça, ficando com o corpo ereto na frente dele, ainda mantendo o olhar sério, enquanto Daniel era só sorrisos.

Daniel – Por um momento eu achei que...

Alexandre – Você fala demais Daniel.

Alexandre o puxou pela cintura, grudando seu peito no dele, falando agora próximo a sua boca.

Alexandre – Obrigado pelo presente.

Daniel – Você gostou mesmo?

Alexandre – Vou ser sincero contigo. Se fosse há algum tempo atrás eu acho que não iria reagir muito bem, mas agora me sinto honrado em receber esse seu presente.

Daniel – Poxa meu amor.

Alexandre segurou o rosto de Daniel e o beijou com muito amor, abraçando seu corpo, fazendo seus pingentes se unirem.

Daniel – Eu te amo.

Alexandre – Eu sei.

Daniel – Não é assim que fala.

Alexandre – Mimado, eu te amo Daniel.

Alexandre – Dan, mas o melhor que eu poderia ter ganhado, eu já ganhei.

Daniel – É?

Alexandre – Sim, quando eu te conheci.

Daniel – Você não me conheceu, você me salvou.

Alexandre – Pois é depois eu que sou o desastrado, pelo menos nunca bati meu carro.

Daniel – Você sempre traz a tona assuntos superados.

Alexandre – Sempre vou lhe jogar isso na cara. Disse rindo de Daniel.

Daniel – Acho que nossos destinos já estavam escritos desde sempre.

Daniel – Vamos voltar lá pra dentro? Antes que seu tio venha lhe salvar das garras do lobo mau.

Daniel colocou sua corrente para dentro da camisa e ia fazer o mesmo com a de Alexandre.

Alexandre – O que esta fazendo? Nada disso, quero que todos vejam e se alguém perguntar eu digo o que elas significam.

Daniel – Eu com seu coração e você com o meu.

Alexandre puxou a corrente de Daniel para fora e antes de voltarem para dentro, deram mais um beijo apaixonado.

Roberto – Moço bonito?

Taís – Sim, o tio Daniel sempre ficava olhando pra ele.

Roberto – É mesmo?

Taís – Mas eu não gostava que o tio via a foto dele.

Roberto – Não? Porque?

Taís – Porque toda vez que ele olhava o moço bonito, ele ficava triste e as vezes até chorava.

Taís olhava para a foto de Thiago e falava com Roberto de uma maneira tão inocente, que deixava o grande empresário sem ação.

Taís – Eu não gosto de ver o tio Daniel triste. Ele é o tio mais legal do mundo.

Taís – Mas daí apareceu o anjo que é igualzinho o tio Xande.

Taís – O tio Xande também é o tio mais legal do mundo, junto com o tio Daniel.

Roberto – E você deve ser a sobrinha mais legal do mundo.

Taís – Eu sou sim.

André – Tio, a baixinha esta perturbando o senhor?

Roberto – Que nada, estávamos batendo um papão aqui.

André pegou a filha e a jogou em seu ombro, a fazendo rir, sentando-se ao lado de Lucia.

Taís – Mamãe, estou com fome.

Inês – Calma Taís, vamos esperar seus tios.

Suzana – Já mandei servir.

Taís – Mamãe, lá fora tem uma piscina grandona, desce tamanho. Disse, esticando as mãos no ar.

Taís – A gente pode vir brincar na piscina?

Lucia – O que é isso filha, que coisa feia.

Roberto – Deixe-a, será minha convidada.

Suzana – Vou comprar uma bóia bem bonita pra você, até aprender a nadar.

Taís – Oba!!!

Taís – Meu irmãozinho também vai poder vir?

Suzana – Irmãozinho?

Taís – Sim, eu vou pedir pra mamãe e pro papai um irmãozinho pra brincar comigo.

Lucia só faltou abrir um buraco no chão e enfiar a cara, enquanto André ficou com uma cara de pastel amanhecido.

Carmem – Vocês estão namorando? Que ótima noticia André.

Suzana – Fazem mesmo um lindo casal e com certeza se vier um novo bebe será lindo como a filha de vocês.

Inês olhou para o filho, enquanto Lucia tentou explicar em vão que não era nada daquilo.

Alexandre – Quem esta namorando?

Taís – O papai e a mamãe.

Alexandre – Até que enfim você tomou jeito em meu irmão.

Lucia olhou de cara feia para a filha que sentou no colo do pai, fazendo-se de inocente.

Suzana – Vamos jantar?

Suzana – Vou chamar a Larissa.

Malu – Ola, posso trocar uma palavra contigo?

Larissa – Claro Malu.

Malu – Então, queria me desculpar com você. Acho que não fui muito correta contigo.

Larissa – Esta tudo bem, eu também não fui correta contigo, tirei conclusões precipitadas.

Larissa – Alias fui muito injusta contigo, achando que você era cúmplice daquele canalha.

Malu – Vamos botar uma pedra nesse assunto, e me desculpa também por eu ter feito você levar uma bolacha daquele louco.

Malu começou a rir e no fim as duas começaram a rirem juntas, como duas grandes amigas.

Pablo – Vocês duas, o papo esta bom, mas estão servindo o rango, vamos logo.

Malu – Coisa feia Pablo, parece que esta passando fome.

Roberto sentou na cabeceira da mesa e talvez por premeditação ou não, Daniel ficou numa cadeira mais afastada, mas ao lado de Alexandre.

O jantar foi bem animado, Suzana ficou lembrando de alguns momentos do afilhado, com André tirando sarro do irmão. Carmem e Inês ficavam conversando enquanto Pablo monitorava cada colherada que a esposa dava, tudo por conta de sua gravidez.

Roberto – E como esta no hospital, filho?

Alexandre – AH lá é bem diferente do consultório, é mais adrenalina né Carmem?

Alexandre – Mas tenho uma novidade. Vou mudar meu consultório.

Suzana – Ah é?

Alexandre – Sim tia, eu e o Daniel vamos trabalhar juntos.

Alexandre – Já até escolhi uma casa, vamos transformá-la em metade consultório e metade escritório.

Roberto – Mas Alexandre, você acha uma boa idéia?

No mesmo instante todos pararam, mas disfarçando seus atos. Daniel sentiu uma raiva, mas controlou-se. Já Malu olhou descaradamente para Roberto, como se esperasse uma retratação.

Roberto – Eu digo.... Você já tem seus pacientes, eles já estão acostumados com seu consultório, não acha que é muita mudança?

Alexandre – Ah tio, eu acho que só no começo, mas depois tudo volta ao normal.

Daniel já estava contando até 15 milhões, até sentir por de baixo da mesa sua mão sendo apertada pela do Alexandre, como se fosse uma espécie de apoio.

Roberto ia insistir, mas Suzana foi mais rápida, mudando de assunto, distraindo todos.

Todos terminaram, mas continuaram conversando na sala, com exceção de Roberto e Alexandre que foram para o escritório particular dele.

Roberto – Estou muito feliz mesmo de você estar aqui.

Alexandre abraçou o tio sentando-se ao seu lado no sofá, jogando conversa fora.

Roberto – Estamos vivendo momentos difíceis lá na loja por conta de tudo que o Julio fez e o pior ainda nem começou, mas sua tia tem sido uma esposa fantástica e tendo você e sua família aqui em nossa casa, ameniza um pouco esse lado ruim.

Alexandre – Tio, eu, minha mãe, o André, nos sempre estaremos ao lado de vocês.

Alexandre – Pra mim, o senhor e a tia são como se fossem da nossa família.

Os dois mudaram o tom da conversa, agora falando animadamente de coisas do passado, rindo de maneira descontraída.

Alexandre – Mas eu fiz o gol, não esta impedido coisa nenhuma.

Roberto – Você não entende as regras meu filho, por isso quando o André fala que é melhor de bola que você, eu dou razão.

Alexandre – Nada a ver isso, pior o senhor, com aquele uniforme ridículo de juiz, laranja e ver fluorescente.

Alexandre – Você pagou o maior mico, pai.

Roberto ficou serio no mesmo instante enquanto Alexandre ria como um bobo.

Roberto – Do que você me chamou?

Alexandre parou de rir, olhando para o tio, se dando conta da gafe que havia cometido.

Alexandre – Desculpe tio, saiu assim...

Alexandre – Eu.....

Ele começou a se explicar, mas Roberto nem estava interessado em suas explicações.

Roberto – Você me chamou de pai?

Roberto – Você não tem idéia do quando estou feliz por ouvir isso de você.

Alexandre – Tio Beto, não foi a intenção, saiu....

Roberto – Naquele dia quando você visitou seu pai e lhe vi no seu consultório, triste por ter se decepcionado com ele, fiquei com uma raiva por ele ter um filho tão maravilhoso como você e não ter a noção disso.

Alexandre – Tio, eu gosto do senhor como se fosse um pai mesmo.

Roberto – Você já é um homem, adulto, mas deixa-me cuidar de você.

Alexandre não disse mais nada, apenas sorriu e deu um abraço naquele homem que apesar de não ser seu parente, havia salvado sua vida.

Roberto ainda sentia um pouco de culpa por tudo que fez com Thiago e apesar do seu carinho com Alexandre ser sincero, sentia aquele afeto como um presente, como uma forma de se desculpar-se dos seus atos do passado.

Enquanto isso na outra sala, havia outra discussão de pai e filho. André pegou sua baixinha, aproveitando que todos estavam distraídos.

André – Filha, temos que conversar.

André colocou Taís no colo e começou a explicar sobre sua relação com Lucia.

André – Eu e a mamãe somos apenas amigos, você não pode....

Taís – Papai, quero ter uma conversa séria com você.

André – Tudo bem, então fala primeiro.

Taís segurou o queixo do pai, olhando em seus olhos, falando como uma adulta.

Taís – Papai, porque você não namora a mamãe?

André – Filha, eu...

Taís – Deixa eu falar. Se você não namorar a mamãe, ela vai casar com outra pessoa.

Taís – Daí nós vamos morar longe e eu vou ter outro papai e eu não quero ter outro papai, pois já tenho você.

Taís literalmente nocauteou André, o deixando sem ação, diante daqueles argumentos. Ele não teve outra saída se não beijar a filha e refletir muito sobre aquela conversa.

André – Ai minha macaquinha, você é danada viu.

Alexandre e Roberto saíram do escritório abraçados, rindo enquanto conversavam, mas ao ver o namorado, correu para dar atenção a ele.

Daniel – A conversa lá foi boa hein.

Alexandre – Foi sim, depois te conto.

Suzana não iria deixar aquela data passar em branco e antes de irem embora chamou todos para cantar parabéns.

André – Que lindo, um cavalão desses cantando parabéns.

Inês – No seu aniversário vou fazer um bolo igual, ciumento.

Daniel ficou mais afastado, mas Alexandre fez questão de puxá-lo para ficar ao seu lado, pegando também a sobrinha, para apagar as velinhas.

Malu – Tem que fazer um pedido.

Alexandre olhou para Daniel e respondeu para Malu.

Alexandre – Meu pedido já foi realizado.

Para um bom entender, todos sabiam o que se referia e também para evitar ciumeira geral, Alexandre deu o primeiro pedaço de bolo para Taís.

O jantar tinha sido maravilhoso e aos poucos todos começaram a ir embora, mas ainda iria ter a ultima surpresa da noite.

Daniel estendeu a mão para Roberto, agradecendo pela noite. Roberto ficou com os olhos arregalados, mas ao ver Suzana e Alexandre olhando para ele, apertarou as mãos de Daniel, soltando algumas palavras.

Há alguns metros dali, escondido atrás de algumas arvores, Julio assistia toda aquela cena, não só de Daniel e Roberto aparentemente cordiais, mas de todos outros convidados, alegres, felizes.

De imediato lembrou-se da conversa que teve com Gabriela horas antes.

Gabriela – Você perdeu, você esta na lona.

Gabriela – No final todos irão viver como uma grande família.

Julio – Desgraçados, vocês pensam que eu estou derrotado não é?

Julio – Pensam que sou carta fora do baralho?

Julio – Vocês todos irão me pagar, seus miseráveis.

Julio – Vou pegar todos vocês, um por um.

Julio era a expressão da mais pura inveja. Vendo todos seus inimigos felizes, se divertindo, jogou todo seu ódio, rancor e desprezo contra eles.

Alexandre – Gostou da noite?

Daniel – Gostei sim.

Alexandre – Eu falei que ia ser legal.

Alexandre – Agora larga esse urso e vem pegar o seu ursão aqui.

Daniel – Só a Taís mesmo pra lhe dar um urso de pelúcia.

Daniel – Até que lembra você, gordo, peludo, só faltou por um óculos.

Alexandre – Engraçadinho.

Alexandre começou a beijar Daniel já todo assanhado, cheio de mãos.

Daniel – Chega por hoje né doutor? Você já ganhou todos os presentes possíveis.

Alexandre – Já mesmo, mas faltou esse aqui. Disse apalpando a bunda de Daniel com as duas mãos.

Os dois foram aos beijos para a cama, fazendo amor várias vezes, encerrando com chave de ouro aquele dia especial.

Os dias foram passando, Daniel já havia se desligado do seu emprego e agora tocava a obra do seu futuro escritório.

Daniel – Oi Malu, bem e você?

Daniel – Cheguei agora da obra, vou tomar um banho e esperar o Ale.

Daniel – Ah você pegou os cadernos? Estão contigo?

Daniel – Estou cansado hoje, amanhã passo na sua casa e pego.

Daniel – Beijão.

Nem bem desligou o celular e Alexandre entrou pela porta, chegando do trabalho.

Daniel – Já ia tomar um banho para te esperar.

Alexandre – Delícia, vamos juntos então.

Daniel deu uma risadinha e aceitou o convite, só queria mesmo relaxar naquela noite, nos últimos dias estava estressado demais.

Um deu banho no outro, Alexandre lavou o corpo de Daniel inteiro, que como retribuição lambuzou o peito peludo dele com sabonete.

Daniel secou o corpo de Alexandre e ainda nu, foi para a cama com ele, sentando um de frente para o outro. Os dois usavam apenas suas correntes, que destacam em seus peitos.

Daniel – Esta olhando o que?

Alexandre – Vendo o quanto você é lindo.

Daniel – Só você que acha isso.

Alexandre – Que bom, assim a concorrência é menor.

Daniel – Doutor bobão, você sabe que só existe você nessa disputa.

Daniel – Xande, me da um abraço.

Alexandre – Claro.

Alexandre abraçou Daniel, repousando a cabeça do seu amor em seu peito.

Alexandre – Ei, estou notando que nesses últimos dias você anda meio desanimado.

Daniel – Não é nada meu amor, acho que sempre que tem alguma mudança, fico assim, meio tenso.

Alexandre – A obra esta lhe dando muito trabalho?

Alexandre – Relaxe um pouco.

Daniel – Vou relaxar, acho que só estou meio carente mesmo.

Alexandre – Ahhhhhhh, e seu maridão esta aqui pra que?

Daniel sorriu para ele, repousando novamente a cabeça em seu peito, tocando seu coração com a palma da mão.

Alexandre – Dan.

Daniel – Oi.

Alexandre – Obrigado por ter me feito o homem mais feliz desse mundo.

Daniel agora passava a mão no pingente do peito de Alexandre, completando a frase dita por ele.

Daniel – Te fiz feliz e vou fazer sempre.

Alexandre – Sim.

Alexandre – Ah e trate já de se preparar pra obra da nossa casa. Quando tivermos nossos filhos, esse apartamento será pequeno demais pra nós.

Daniel – Xande, faz amor comigo?

Alexandre afastou a cabeça dele, dando um sorriso, beijando sua boca. Os dois fizeram amor de maneira calma, com muitos beijos, carinhos, até saciarem seus desejos e caírem no sono.

Já era manhã, quando Daniel acordou todo assustado, suado, se revirando na cama.

Daniel – Alexandre?

Alexandre – Oi amor, estou no banheiro.

Alexandre entrou no quarto e viu Daniel tenso, com o olhar abatido.

Alexandre – O que foi?

Daniel – Não sei, acordei com uma sensação ruim.

Alexandre – Ei, você teve um pesadelo.

Daniel – Não sei.

Alexandre – Daniel, fique em casa hoje, você esta trabalhando demais.

Alexandre abraçou seu amor, fazendo com que Daniel relaxasse um pouco mais.

Alexandre – Vamos tomar café, estava esperando você acordar.

Os dois estavam na cozinha quando o celular de Alexandre tocou.

Alexandre – OI mano.

Alexandre – Como é que é? Hoje?

Alexandre – Eu vou até lá, o tio deve estar arrasado.

Daniel – Aiiiiiiii!!!!!!

Ao escutar um grito de Daniel, Alexandre desligou o celular no mesmo instante, correndo até a pia.

Alexandre – O que foi?

Daniel – Droga, cortei o dedo.

Alexandre – Calma, vou fazer um curativo.

Alexandre pegou o dedo de Daniel, levando para debaixo da torneira, deixando a água levar o sangue que insistia em sair de sua pele.

Alexandre – Foi só uma lasquinha, nem precisa dar ponto.

Alexandre pegou a ponta do dedo de Daniel e levou ate a boca, passando em seus lábios.

Daniel ainda estava tenso, mas tratou de esquecer aquilo, já tinha acordado com o pé esquerdo e só queria que mais nada de ruim acontecesse, mas o que ele não sabia era que o dia prometia muitas surpresas.

Alexandre – Meu irmão ligou, saiu o mandato de prisão do Julio e pra toda quadrilha dele. A policia vai estourar alguns galpões e inevitavelmente meu tio vai entrar nesse escândalo.

Alexandre - Eu acho que vou lá pra loja, a imprensa ira cair matando em cima desse assunto.

Gabriela – Alo, sou eu.

Gabriela – Eu estou no meu apartamento, não consegui o que eu queria ainda.

Gabriela – Eu não vou querer mais aquele escritório, já deixei tudo com minha secretaria e você passa lá e pega todos meus casos pra você.

Gabriela – Já tenho meu futuro garantido, só preciso descobrir a senha das contas pra onde o Julio mandou o dinheiro que roubou do tio.

Gabriela – Por isso estou hospedando aquele cretino em minha casa.

Gabriela – Bom, até nunca mais, quem sabe nos vemos algum dia.

Gabriela despediu-se de um amigo também advogado e quando se virou, deu de cara com Julio, que tinha escutado toda sua conversa no telefone.

Gabriela – Julio!!! Chegou agora? Faz tempo que esta ai?

Julio – Tempo suficiente.

Julio – Vagabunda.

Sem muita paciência, Gabriela não fez questão de manter seu teatro, deixando sua mascara cair de vez.

Julio – Você queria me roubar sua vadia?

Gabriela – Você achou o que? Que lhe tirei daquela clinica e lhe dei um teto porque sou uma mulher boa?

Gabriela – Se enxerga babaca, você pra mim é só um bilhete premiado, meu passaporte pra sair desse país.

Julio manteve-se calmo e indo até a loira, pegou uma faca que estava sobre a mesa, deixando Gabriela em pânico.

Gabriela – O que você vai fazer? Para com isso Julio?

Passando a lamina na face de Gabriela, Julio mostrou todo seu desequilíbrio.

Julio – Imagina essa sua carinha toda retalhada.

Gabriela – Por favor Julio, podemos entrar num acordo.

Julio – Acordo com você? Desculpa, mas o cretino aqui tem alguns milhões pra gastar, já você.....

Julio deu um tapa no rosto de Gabriela, a fazendo cair no chão.

Julio – Eu sempre soube que você era uma vadia, mas me trair? Me usar?

Julio – Se fosse você eu correria, a policia já esta na nossa cola.

Julio – Adeus, vadia.

Gabriela gritou desesperada, se sentindo perdida, vendo seus planos escorrer pelo ralo.

Taís estava vendo TV quando saiu gritando feito uma louca, chamando pela mãe, pela avó.

Taís – Mãe!!!!!!!!

Taís – Mamãe, o papai ta na televisão.

Lucia – O que?

Taís – Corre mãe, vem ver.

Lucia e Ângela foram para o quarto, no momento que mostrava a foto de André, informando ser o delegado responsável pela prisão de uma quadrilha.

Inês também assistia a reportagem, aflita, tentando ligar para os filhos. Na tv, a repórter informava que tinha acontecido uma chacina num galpão, com uma quadrilha, mostrando vários carros de polícia, ambulâncias.

Alexandre – Calma mãe, estou indo pra loja do tio Beto, também não consigo falar com o André.

Inês – Será que ele esta ferido Alexandre? Estou desesperada.

Alexandre – Fique calma, ele deve estar muito ocupado, por isso não atende.

Daniel – Oi pessoal, o que houve?

Taís – O papai esta na televisão tio.

Enquanto isso na loja de Roberto, o telefone não parava de tocar e algumas equipes de reportagem faziam alvoroço na entrada.

Roberto – Não deixe ninguém entrar, não estou pra ninguém.

Secretaria – Sim, seu Roberto.

Lucia – Vou lá pra loja, devem esta precisando de mim.

Ângela – Você esqueceu que sua filha tem teatro na escolinha hoje?

Lucia – Não mãe, você vai com ela na frente e eu encontro vocês lá.

Lucia – Daniel, vê se consegue noticia do André.

Daniel – Claro, vou tentar falar com o Alexandre, ele deve estar sabendo de alguma coisa.

Julio já tinha comprado suas passagens, mas mudou seus planos ao ver sua foto na televisão.

Julio – Preciso me esconder.

Julio abriu seu laptop e viu que sua situação estava pior do que imaginava. Ao tentar acessar suas contas bancarias, descobriu que todas estavam bloqueadas.

Julio – Não, não, maldição!!!!!!!!

Taís – Tio, o papai levou tiro de novo?

Daniel – Não meu amor, ele esta bem, só foi pegar um monte de bandido.

Taís – O papai é um herói.

Daniel – É sim.

Daniel – Veste essa roupinha, que esta quase na hora de você ir assistir o teatro na escola.

Taís – Será que ele vai casar com a mamãe?

Daniel – Acho que vai sim, daí você terá uma família bem bonita.

Taís – E você vai casa com o tio Xande?

Daniel começou a rir, fazendo com que toda aquela tensão se transformasse num momento de descontração.

Daniel – Eu e o tio Xande vamos casar sim e você será a daminha de honra.

Taís – Oba!!!

Taís – Mas como vocês vão ter neném? Vai ficar na sua barriga?

Daniel – Ah não sei, mas nós vamos dar um priminho pra você sim.

Ângela que estava em outro cômodo entrou e ficou escutando parte da conversa, iniciando uma discussão com o filho.

Ângela – Você não tem jeito Daniel. Ela é uma criança e você fica conversando esse tipo de coisa com ela?

Daniel – Calma mãe, na tem maldade nenhuma.

Taís – É vó.

Ângela – Que você queira viver nessa pouca vergonha, fazer essas indecências, o problema é seu, mas aqui na minha casa, com minha neta não.

Daniel – Que indecência tem em falar da pessoa que nós amamos?

Ângela – Você é uma aberração, seu pai deveria estar vivo pra lhe dar uma surra, quem sabe assim você criava vergonha na cara.

Daniel não queria discutir, mas não teve jeito, já nervoso, rebateu as agressões da mãe.

Daniel – Acho que ele preferiu morrer do que agüentar uma mulher como você.

Taís – Para vó, não briguem.

Ângela –Ele preferiu morrer do que ver um filho veadinho, envergonhando a gente.

Ângela – Você e sua irmã só me deram desgosto. Fico imaginando o que as pessoas não falam de nós, pelas costas.

Daniel – Que se dane as pessoas mãe.

Daniel – Você vive batendo na boca que faz isso, aquilo, vai todo domingo na igreja, mas consegue transformar sua casa num inferno.

Ângela – Se aqui é um inferno então pega suas coisas e suma daqui.

Daniel – Pode ter certeza, nunca mais colocar meus pés nessa casa.

Daniel – É bom você ter guardado um bom dinheiro, pois quando tiver velha, não vou querer nem saber de você.

Taís saiu do quarto chorando, enquanto os dois brigavam.

Ângela – Não espero nada de você mesmo. Dei tudo a você, casa, roupa, comida, brinquedos, festas e essa é a minha paga.

Daniel – Você deu tudo, mas eu só queria uma única coisa e isso você não deu.

Daniel – Eu nunca fui o filho que você quis, mas você também nunca foi a mãe que eu sonhei.

Daniel – Sabe mãe, sinto inveja do Alexandre. Quando vejo o carinho que a Dona Inês trata ele e o André, fico com uma inveja.

Ângela – Eu não faço nada por você? Seu ingrato.

Ângela – Que ir embora, então va, mas quando tiver em cima de um viaduto querendo se atirar, daí não lembre da mamãe não.

Daniel escutou aquela frase sentindo como se fosse uma porrada na boca do estomago, com os olhos marejados.

Ângela – Quando aquele outro morreu, quem lhe deu a mão foi eu, foi sua família e você não aprendeu com o castigo que teve.

Daniel – Você acha que o Thiago morreu pra que eu fosse castigado?

Ângela – Se acontecer de novo, com esse outro sem vergonha que esta com você, não venha me procurar.

Daniel – Esta jogando praga mãe?

Ângela – Vai embora Daniel.

Daniel – Não vai acontecer nada com o Alexandre, não seja cruel comigo.

Ângela – É a vida que você escolheu pra você.

Daniel nem tinha mais forças para brigar, sua mãe tinha pegado pesado demais com ele, mexendo em suas cicatrizes mais doloridas.

Ângela também estava muito nervosa, suas mãos tremiam, deixando cair algumas lagrimas.

Taís – Cadê o tio?

Ângela – Foi embora.

Taís – Porque vocês brigaram?

Taís começou a perguntar por Daniel, mas Ângela se esquivava das perguntas.

Ângela – Vamos logo, sua mãe vai nos encontrar na escola.

Já estava escurecendo quando Ângela e Taís saíram de casa, nem percebendo que eram seguidas por uma pessoa.

Julio estava sem saída, era questão de horas até a policia colocar as mãos nele. Vendo que todo seu dinheiro sumiu, foi para a loja do tio, tirar satisfação com ele. Já não havia nenhuma equipe de reportagem por ali e usando uma porta dos fundos, entrou sem ser visto.

Roberto – Anos de trabalho jogado no lixo.

Alexandre – Não fale assim tio.

Roberto – Você já leu o que estão dizendo sobre nós na internet? Os julgamentos já começaram, nosso nome esta na lama.

Roberto – Meu filho, eu quero levantar essa empresa, quero lhe dar tudo.

Alexandre – Não tio.

Roberto – Alexandre, você é como um filho pra mim. Já falei com a Suzana e nós dois morrendo, tudo que nós temos será seu.

Alexandre – Não faço questão de nada disso tio.

Roberto – Eu quero dar a você tudo que não pude dar ao Thiago, seja dinheiro, bens e também meu amor.

Alexandre se levantou, indo até Roberto, lhe abraçando.

A empresa já estava vazia e sem que eles percebessem, Julio escutava toda aquela conversa por trás da porta, sentindo muita inveja de Alexandre. Roberto falava para Alexandre tudo que Julio sempre esperou ouvir do tio.

Alexandre – Tio, ou melhor, pai, estamos juntos nessa.

Alexandre – Nós somos uma grande família e juntos vamos superar isso.

Roberto – Aquele desgraçado do Julio jogou meu nome na sarjeta, mas uma coisa ele nunca irá conseguir tirar, que é meu afeto por você.

Antes que Alexandre saísse da sala, Julio correu para a rua, entrando em seu carro, chorando com uma criança.

Julio – Porque não sou eu? Porque eu sempre fico de lado?

Julio – Velho nojento, sempre estive ao seu lado e você preferiu essa bicha.

Roberto não quis ir embora com Alexandre, preferindo ficar refletindo sozinho. Alexandre ainda estava no prédio quando recebeu uma ligação de Daniel.

Alexandre – Calma amor, fale devagar.

Daniel – Onde você esta Alexandre?

Alexandre – Estou na loja do meu tio, mas o que houve?

Daniel – Briguei com minha mãe, ela me disse cada coisa horrível.

Alexandre – Não fique assim, vai pra casa, daqui a pouco estarei lá.

Daniel – Quero ver você Alexandre.

Alexandre – Mas já estou indo embora, não ligue pra coisas que ela fala, você sabe como ela é.

Daniel – Eu estou indo pra ai, vamos juntos embora.

Alexandre tentou fazer Daniel mudar de idéia, mas viu que não era nenhuma loucura dele. Pela sua voz do outro lado da linha ele conseguia perceber que seu amor não estava bem.

Alexandre – Tudo bem, eu te espero, mas fique calmo.

Daniel – Alexandre, eu te amo, te amo muito mesmo.

Alexandre – Eu também te amo muito meu amor, vai ficar tudo bem e depois vamos pra nossa e vou cuidar de você.

Alexandre – Você confia em mim?

No mesmo instante Daniel lembrou-se de Thiago, que sempre dizia essa mesma frase. Alexandre repetiu a pergunta até que Daniel respondesse.

Daniel – Eu confio meu amor.

Alexandre voltou a falar com o tio, fazendo hora até Daniel chegar, mas Roberto parecia mesmo querer ficar sozinho.

Taís estava brincando no pátio do colégio com outras crianças enquanto Ângela se distraia, tentando falar com Lucia no celular. Tais se afastou um pouco até ser abordada por um linda mulher loira.

Gabriela – Ola, lembra de mim?

Taís – Oi.

Gabriela – Ainda bem que te encontrei.

Taís – Você veio ver o teatro também?

Gabriela – Não, vim a pedido do seu tio.

Taís – EU não gosto de você.

Gabriela – Que pena, eu vim a pedido do tio Daniel. Ele esta passando muito mal e pediu pra vim te pegar.

Taís – O que aconteceu com o tio?

Taís já ficou agitada, a horas atrás tinha presenciado uma briga da avó com o tio e agora aparece aquela mulher dizendo que ele estava passando mal.

Gabriela – Ele precisa muito de você. Ele esta passando muito mal.

Gabriela – Vem com a tia, vem!!!

Gabriela esticou os braços, disposta a levar seus planos até as ultimas conseqüências.

Gabriela – Vamos??

Taís ficou olhando para a loira, sem ter a mínima idéia do risco que corria.

Julio ainda estava no fim da rua, com o carro estacionado, morrendo de tanto ódio, chorando em meio aos surtos de raiva.

Alexandre saiu do prédio, indo para um estacionamento que ficava em frente.

O transito naquela rua era bem intenso e olhando os carros passarem, ficou esperando uma oportunidade para atravessar a rua.

Daniel desceu do táxi e logo avistou o seu amor, ainda na porta da loja, olhando para os lados.

Julio estava com a cabeça no volante e quando a levantou disposto a ir embora, viu Alexandre a vários metros de distancia, atravessando a rua. Guiado pelo ódio, Julio ligou seu carro, acelerando com tudo, indo para cima de Alexandre.

Daniel, que estava do outro lado da rua, ficou em pânico ao ver aquele veículo em alta velocidade indo à direção do seu amor. Ele não acreditava no que via, como a 10 anos atrás, o passado se repetia no presente.

Daniel – Meu Deus!!! Alexandre!!! Gritou em vão, pois ele nem escutou.

Roberto também estava saindo do prédio e correu para a rua quando escutou o barulho de uma freada.

Foi tudo muito rápido, só deu tempo de ver o corpo voando por cima do capo, estilhaçando o para-brisa e os gritos de pânico do outro lado da rua.

Não!!! Não!!!!!!!!!!

Continua...

Comentários

15/03/2014 10:47:10
ele nao pode morrer
14/03/2014 20:52:28
Dr. desculpa meu sumiço mais ultimamente so deus na causa rsrsrs Ai eu amei a atitude do xandy em aceitar a correntinha e to amando demais esses dois ja estou ate com saudades antes mesmo da historia acabar e ai essa thais e uma fofa mesmo né ai ela e muito comedia e olha aqui o romulo ta puto da vida com esse julio o mozão ta so o odio aqui srsrs falou que ele vai da um geito nesse verme rapidinho ea gabriela e por minha conta rsrsrs e olha so se voce matar alguem mais eu vou te bater porque não aguento mais morte mais pessei em um final diferente pra historia como a historia se chama Além da vida pensei em uma possivel morte pro xandi e pro dani ai eles se encontrariam em um lugar muito lindo mais num da ideia pra min não porque adoro imaginar as coisas mesmo .
14/03/2014 19:23:41
Hacker eu?Você achou que eu invadia seu computador para descobrir os segredos do conto? Kkkkkkkkk Kkkkkkkkk.Ri muito quando li isso,fique o senhor sabendo que sou muito ética e jamais invadiria assim sua privacidade,ler seus pensamentos já está de bom tamanho hahahahaha.Vossa pessoa anda mesmo muito malvada,mas desde já vou te avisando se os personagens bons não tiverem um final bem feliz eu vou fazer a vingança da Malu ser brincadeirinha de criança perto da que vou fazer contigo caríssimo!Acredito que a vagabunda vai sofrer mais nas mãos da delicinha que o contrário.E nada como alguém a beira da morte para amolecer os corações mais empedernidos.Beijo meu querido
12/03/2014 23:40:55
To quase conversando com a Angela para te dar um bom corretivo, pois ta demorando muito
11/03/2014 16:14:36
Fiquei MUITO ansioso agora. Uma coisa é certa, se Alexandre morrer Daniel também morre.
10/03/2014 11:59:27
Espero que nao aconteça o qhe aconteceu a 10 anox atras. A angela nao muda e ainda por cima fica jogando praga, que tipo de mae é esse, parece que so quer ver o dan sofrer. E a tais cada vez do mais risadas imaginando as cenas que ela se mete, é cada uma kkkkk. e agora o que,vai acontecer? O que vai acontexer com o xande? E o daniel? O julio vai ser preso? E a gabriela vai conseguir levar a tais? E o andre aconteceu algo com ele? O roberto e o dan vao se entender agora depois do que aconteceu com o xande? A historia nao vai se repetir ne? Continua log. Ate mais. Bjs.
10/03/2014 00:12:02
Ai, meus deuses! Acho q foi o Dani hein, acho q ele salvou o Xande (e seria perfeito pq o Roberto teria visto o Daniel salvando o Dr. Fofura). Ja quero continuacao. Quanto a dica de historia e ao Ciencia sem Fronteiras vou lhe mandar um email. Abracao.
09/03/2014 20:02:47
A Deus! o que foi isso? E a história se repete, só espero que não na morte, pois o Dani Já sofreu tanto com a morte do moço bonito e agora perder o dr. fofura vai ser demais para o nosso anjo... E essa Gabriela? deu agora para sequestrar criancinhas, acho que com isso a Lu e o Dré se unem de uma vez por todas só não faça mal a nossa pequenina, ah adorei todo o capítulo, tudo mesmo maravilhoso como sempre... Moramos longe um do outro então não tenho como amarrar meu irmãozinho no pé da mesa, pois no pé da minha cama não dá né, mas valeu a dica... No carnaval eu fiz os dois, fazer o que né vida de médico é assim, não tive a mesma sorte que o grandão que apenas curtiu descansou e curti... E eu não podia deixar um pedaço de mal caminha desacompanhado nesse carnaval, tem cada homem e mulher safado, acredita que teve uma que veio querer beijar ele na minha frente, ah Dr. eu não sou de fazer barraco, mas juro quase fiz um, aquela guria não podia ver homem bonito queria beijar na boca, era só o que me faltava querer trocar saliva com o meu homem, rum. mas eu fui vingado quem mandou ela beijar homem casado, a outra quase mandou ela pro hospital hahaha é sério e o pessoal ainda fez roda lembrando agora até acho graça... E sério o Rafa não gosta de cozinhar mas quando ele faz é uma delicia, falei aquilo pois eu sabia que ele iria ler, só para sacanear mesmo, acho que ele aprendeu quando foi morar sozinho... beijos lindo e não demora Ah e mesmo não perguntando eu estou melhor foi só um resfriado, eu só precisava descansar e dormir...
09/03/2014 16:15:33
10
09/03/2014 16:05:53
Dr. Romântico, eu amo você (pelas stuas séries), mas se você matar o alexandre, juro que não ficarei sossegado até te encontrar e te matar também!Tenho dto!kkkkk
09/03/2014 07:39:48
AH NÃO, NÃO VAI TER GRAÇA O XANDE MORRER TAMBÉM.
09/03/2014 07:38:39
Trágico :/ Tanto o acidente quanto o sequestro da pequena, vai reaproximar todos de uma só vez, mas pega leve hein D.r . Economize no sofrimento dos personagens. Nada de mortes. rs.
09/03/2014 07:36:46
Affs isso de família única.
09/03/2014 04:53:32
De novo...De novo...De novo... Quando isso vai ter fim? affs me irritei ja! Chega caraio cansei. Passar açúcar na minha p... só se for porque eu ja sou açucarado.
09/03/2014 01:19:38
mtu bom
09/03/2014 00:48:08
Olha só dr., se você matar algum personagem bom dessa história, eu reúno meu exército novamente e os roteiristas e produtores de Jogos Mortais ficarão com inveja do que vamos fazer com você!. Acho que o corpo que estilhaçou o parabrisa do carro é do Daniel, você disse que teria um momento para a Ângela mostrar que é mãe. Finalmente a Taís vai correr perigo. Agora te vira pra fazer a Gabovina sair ilesa do país, porque papai herói vai caçar a vaca até na Índia haha; Acertaria nada, nem vem. Você fritou meus neurônios nos mistérios anteriores e não sobrou para decifrar este haha; Ahhhhh safado, então você enche a cara no carnaval, sai trocando baba nos blocos de rua e esquece de nós?!?! Deixa também. Só vou comentar no Natal, será meu presente pra você haha; Convencido, o gosto seria bom é?! Sei lá, fiquei pensando: e se alegarem que usamos carne de minhoca... Quero ver alguém ainda comer o "saboroso lanche" haha
09/03/2014 00:43:30
Q tragico!!!
08/03/2014 23:50:29
AH NÃO, NÃO VAI TER GRAÇA O XANDE MORRERTAMBÉM. AFF QUE RAIVA DESSE DESGRAÇADO DO JÚLIO. ELE QUE DEVIA MORRER. E A GABRIELA É UMA VACA, SEQUESTRAR A TAÍS FOI GOLPE MUITO BAIXO. AH E TE ADORO URSÃO. BEIJOS E ATÉ A PRÓXIMA.
08/03/2014 23:36:49
Não acredito :'( Tomara que nada de mal aconteça ao Daniel, ele ja sofreu demais. Tadinha da Taís. Estou muito curiosa, nota 10!
08/03/2014 23:26:42
oi Dr..sei q vc nunca deixaria o conto inacabado.E qt a sua pergunta acho q faltou um pouco de brutalidade na cena de sexo,em td caso prefiro o Ale no comando kkk....e o carnaval foi bom pra caralho (SQN),destesto carnaval e de quebra to com um bendita de uma gripe q ñ me deixa respirar direito,ñ me deixa dormir e nem me alimentar direito,mas para compensar perdi uns quilinhos e to em forma agora kkkk....e esse cap foi sensacional....até na parte q o Dan fala demais, parece comigo...as pessoas vivem falando "cala a boca Fabiana", detesto qd fazem isso kkkk...e agora o q a Gabriela fará com a Thaís?e esse final tragico,me arrepiei aqui.....vc quer matar seus leitores só pode,e ainda para na melhor parte para nos deixar curiosos.....bjão Dr, adoro-te (ps:descupa ai o tamamho do comentário,me empolgay kkkk)....<3 fui
08/03/2014 23:22:51
mais eu so apaixonada por esta estoria nota 10000,mais sera tao dificil o daniel ser feliz
08/03/2014 23:19:59
Vou te falar n e fácil ler 70 capítulos em 2 dias, mas valeu muito a pena. Tomara q n aconteça o q aconteceu no passado seria muito ruim para o Daniel. Que a gabriela e o júlio se ferrem bastante. Muito boa essa reta final continua logo vlw, abraços.
08/03/2014 23:04:51
Estou muito feliz por finalmente poder comentar e interagir com você. Amo tudo que você escreve e fico muito ansiosa esperando sua postagem. Amo o casal e me divirto muito. obrigada por nos prestigiar com essas historias lindas. Ansiosa esperando a continuação e sem sofrimento pros meninos.
08/03/2014 23:04:30
Ameia tais ela realmente deu um show. E espero q a gabriela nao a leve . Nossa esse julio e louco piscopata. Amei esse cap de hoje

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


festa de cdzinhas no cine porno 2017zelador comeu minha mulher nA minha frentedesde novinha ja fudiaconto erotico gay virei femea do velho pirocudocontos eroticos perdi meu caboca pro meu caovelho pauzudo machuca a casada a forcasiririca em horas inoportunascontos o negão bem dotado de todas as pragas da minha sograconto erotico dei para um estranho na casa de swingcomtos exitantesPAU SO NAS CUNHADAS COCOTINHAS GRITANDOsexoalvesXVídeos minha esposa queria dar para o negão mais da metade da metade podendovideo porno mamãe viuva saiu pra dar uma metidinhaboa foda mastubando com coisasdiferentehome filma mulhe no oinibocontos de sexo depilando a sograpornô mãe usina puheta mãocontos de desmaiei na pica grande de meu irmão no meu cuxvideo so tesuda zaradafilme pornô de guerra fria maior chupando grelo da outracoroa peituda de buceta peluda fidendo depois da festaxvídeos 10 mamae fas cudoce mae efilhovideos pornoinsetos filho fodendo mae prensadacontoseróticos invasão anal 3Capítulo 2 segunda temporada contos erótico sempre te quispornô grátis sobrinha Fala tio sua pica não vai caber na minha b********Conto erotico magnatagozou na bunda da irma lavano loucadei o cu video para o time inteiro de futebolmulher infiel adora dar a buceta para outro comerNoca vi pau grosso filio vei mifuder na sala estoriacontos de scatcontos erotico eu moleque vi minha tia amamentando seu bebeloira e judiada levando com forca na boca e na bussetafui me depilar no salão e ganhei uma chupadadepositando esperma na buceta a forçanora safadas descobri que sogro tem a pica enormecontos eróticos a mâozinha pequeninha da filhinhachupando o grelo de uma loira mulher chupando beijo tchausexo expkicito gratis exibindo cacetaocontos eu e meu sogro estuprano minha maequero assistir mulher do berço carnudo de sexo chupando rola na boca todacontos eroticos gays macho dotado femea viadinhotransei com minha visinha casada no quintal delacontos veridicos com enteadasVanessa queria brincar mais não imaginava que ia encontrar pela a frente um monte de safadinhos taradosgueixa mijonagraças a um cano estourado comi minha irmãtransei com minha visinha casada no quintal delacontos eróticos sou gostosa e acabei seduzindo meu irmao gostoso e acabamos no sexobaixar xvideos da mãe enfiando os braços dentro do cu e dentro da boceta e a filha também arrombando seus dóis buracos intensamente o filho chegou e comeu todas as duas enchendo seus dóis buracospadrasto sodomitaporno tratantesx.vídeos pornô família risquinha irmão e irmã novinhosConto erotico de pai cheirando as calcinhas sujas da filha bucetudafiumeporno minisaia encoxadagostosa chifrando corno com seguranças na festa contos eroticosincesto tio tirando virgindade da sobrinha de dez anos no semáforoconto gay meu amor psicopatarabuda na garupa da moto o vesdidinho sobi e mostra a caucinhaporno novinha trezeno com namorando da migacontoerotico.com.br/contos/amamentando-o-gostosao/ivideo a ti a vacilou eu comi o cuzihno do mulequevadia casada dano d quatro q bagunca todo cabelo safada xvideoscontos mulheres que gostam de cu de homemconto erotico briocoPasando com a cobra na cona Zoopornencocho a irmanzinhapeguei a minha sogra com u shortinho enterrado na bunda i comi u seu cu video pornominha esposa dis q ta gosano filme pornoporno familha sacana opai bravo e afilhar virgemMamilos deliciosos recebendo cocegas e axilasmolequinhos emeninos de treze q quonze anos perdendo a virjindafe do cizinho pela primeira vez vidiospai fas.fihinha goza primeira ves putariabrasileiracontos eroticos urei de tanto gozar minha buceta inchadacontos eroticos de mulheres falando de pau pequeno e finosó na brotheragem conto erotico com meu melhor amigocontos ineditos de sexo entre primas primos e tiasPorno contos eróticos sexo entre irmaos romance final feliz o filho da minha madrastavelhopintudocontosContos eróticos: Rabetao da minha sobrinha sarrando na minha picacomo chupar a buceta de uma testemunha de Jeovámeu avô estorou meu cabacinho