Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Descobri que meu sogro tinha uma rola enorme... dei gostoso pra ele!

Categoria: Heterossexual
Data: 17/07/2014 10:41:58
Última revisão: 04/07/2016 20:34:10
Nota 9.62
Ler comentários (23) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Rita é meu nome e vou contar pra vocês o segredo que esta me proporcionando muito prazer.

Tive meu primeiro namorado com 16 anos e foi com ele que comecei a descobrir as delicias do sexo.

Valtencir, que era chamado de Val tinha 19 anos quando começou a namorar comigo e logo deu pra perceber que ele era um rapaz bastante tímido e acabou me confessando que também era completamente virgem.

Só tinha beijado duas garotas antes de mim e o que fazia mesmo era se acabar nas punhetas diárias.

Comigo não era diferente, a excitação no meu corpo era intensa e toda noite antes de dormir batia varias siriricas em minha cama.

Meus travesseiros eram os “machos” que viviam entre as minhas coxas e minha mãe sempre perguntava intrigada qual o motivo de dormir com vários deles na minha cama, tinha sempre 3 ou 4. RSS.

Sou uma moreninha de 1.60m e o que realmente chama a atenção no meu corpo é uma bunda extremamente arrebitada que faz com que os machos virem o pescoço quando passo pelas ruas. Lógico que apesar de sempre tentar ser uma moça direita adorava sair às ruas de minissaia ou shorts colados ao meu corpo com a calcinha toda atolada no rego pra ficar ainda mais sexy.

Meu lado exibicionista era extremamente acentuado e quase incontrolável.

Minha família era muito religiosa e também muito pobre e por esse motivo desde que me tornei mocinha passei a trabalhar como babá de crianças.

Quando completei 16 anos fui contratada por um casal para cuidar de uma menina de 3 anos é que comecei a ficar ligada em sexo e tive surpresas incríveis.

Sandra minha patroa era casada com o Dr. Marcos e logo notei que eram casal bem diferente dos outros onde havia trabalhado.

Minha patroa não era muito recatada e vivia praticamente pelada dentro de casa, quando muito colocava um roupão curtinho de seda por cima do corpo nu e quando o marido chegava os dois já começavam a se beijar e logo entravam no quarto e não demorava pra ouvir os gemidos e gritinhos de safadezas deles. Eles pareciam gatos no cio porque praticamente todo dia transavam e não se importavam com minha presença na casa e só recomendavam pra não bater na porta do quarto quando estavam “namorando”.

Logicamente que a curiosidade e o tesão despertou de vez em meu corpo e logo meus dedinhos espertos descobriram meu grelinho louco de vontade de ser acariciado e então entrei no embalo de safadeza daquela casa e toda vez que o casal transava eu colava meus ouvidos na porta e batia uma siririca deliciosa gozando sempre juntos com eles principalmente quando escutava ela gozando como uma louca gemendo alto.

A patroa tinha 25 anos e se mostrava uma puta insaciável.

Tentei um monte de vezes ver alguma coisa pelo buraco da fechadura, mas infelizmente nunca consegui. Hihi!

Se não consegui ver o casal transar nenhuma vez ao vivo, acabei descobrindo sem querer em uma gaveta do quarto uma quantidade enorme de filmes pornôs de todos os gêneros e ai quando acontecia de ficar sozinha na casa pegava um deles colocava no aparelho de DVD e me matava de tanto siriricar.

Alem de gozar muito ainda aprendi um monte de safadezas que com certeza um dia iriam acontecer comigo.

Foi na casa desse casal que conheci Val que tinha ido fazer entrega de compras do supermercado.

Estava sozinha na casa assistindo filmes, já tinha gozado duas vezes com meus dedinhos espertos, a menina de quem eu cuidava estava dormindo e quando Val chegou com as compras resolvi pedir pra me ajudar a guardá-las na despensa e ele todo educado se prontificou a me ajudar.

Logo percebi o olhar de safadeza dele nas minhas coxas e principalmente no meu bumbum empinado. Eu estava com um shortinho de malha totalmente colado ao corpo com a calcinha toda atoladinha e meu instinto mandou ser bem safadinha e passei a ficar em posições bem ousadas ao colocar os produtos nas prateleiras. Quando fiquei totalmente de 4 pra acessar a prateleira mais baixa dei uma olhada pra trás e vi que na frente da calça tinha algo bem duro querendo saltar pra fora e senti minha bucetinha querendo morder a calcinha e o tesão tomou conta do meu corpo. Os mamilos dos meus seios ficaram durinhos e como não usava sutiã espetaram o tecido fino da camiseta. Val ficou maluco olhando para meu corpo e apesar da timidez a todo instante suas mãos davam umas alisadas no seu pinto que estufava sua calça. Minha calcinha que já estava melada das minhas siriricas assistindo filmes ensopou de vez e o juízo desapareceu e nem sei de onde tirei a ideia que tive em seguida. Assim que terminei de guardar as compras perguntei se ele queria tomar um copo de refresco que tinha na geladeira e quando fui pegar ao passar pela sala fingi ter tropeçado no tapete e “cai de joelhos” perto do sofá e ele todo preocupado foi me ajudar a levantar e quando me dei conta estávamos nos beijando. No começo os beijos foram totalmente sem jeito, porém logo a coisa pegou fogo e nossas línguas se enroscaram loucamente. O safadinho não desgrudava as mãos do meu bumbum e sem pensar muito deslizei a mão dando umas apalpadas no pinto duro dele e em segundos deu um gemido alto gozando gostoso. Na frente da calça se formou uma mancha enorme de tanta porra que saiu.

Apesar de que nunca ter feito nada com um rapaz era incrível perceber que o instinto de putinha tesuda havia despertado de vez no meu corpo.

Quando Val continuando a me beijar enfiou a mão pelo cós do meu short por trás e seus dedos procuraram meu reguinho toda safada empinei a bunda pra facilitar ainda mais e logo senti um dedo atolado no meu cuzinho e gemi rebolando devagarinho. Na hora veio em minha mente tudo que havia visto nos filmes pornôs que assisti e toda safada abri o zíper da calça dele e o pintinho todo melecado de porra pulou pra fora e bastaram duas pegadas nele pra ficar durinho como aço. Ao sentir o cheiro de porra meu corpo se arrepiou por inteiro e sem pensar abaixei minha cabeça e em segundos engolia aquele pinto com minha boca sedenta. O gosto de porra em minha boca acabou de me incendiar e chupei aquele pinto como uma doida. Val dedava meu cuzinho deliciosamente e quando o safadinho se contorcendo inteiro gozou na minha boca, gozei junto com ele. Como tinha gozado um pouco antes, dessa vez saiu pouca porra e sem frescura engoli tudinho. Adorei sentir o gosto de leitinho de macho na minha boca.

Devagar nos recuperamos e começamos a trocar ideias e Val todo excitado disse que eu tinha sido maravilhosa e queria me encontrar novamente.

O safadinho achou que pela minha ousadia eu já era bem putinha, mas quando comentei que tinha sido a primeira vez que tinha feito aquilo percebi que ele não acreditou na minha conversa e então fiquei bem brava e mandei-o pra “puta que o pariu” na hora e disse que não queria mais vê-lo.

Ele tentou argumentar, mas fui irredutível e ele acabou indo embora todo sem graça.

Naquela noite antes de dormir quase me matei de tanto gozar com meus dedinhos lembrando das safadezas que fiz com o entregador do supermercado.

Eu desejava sentir novamente aquele pinto nas mãos gozando na minha boca gulosa e então dois dias depois logo cedo que cheguei pra trabalhar minha patroa me contou que no dia anterior a tardinha o “entregador” do supermercado tinha vindo me procurar pra saber onde eu morava querendo falar comigo.

Minha patroa disse que não deu meu endereço porque sabia que meus pais eram muito bravos e dando um sorriso bem safado comentou:

-Ritinha sua safadinha... o que você fez com o rapaz que o deixou tão “apaixonado”? Fiquei até com dó dele... só faltou sair lagrimas dos olhos quando disse que não ia dar teu endereço pra ele... que se quisesse tinha que voltar outro dia. Conta pra mim vai... fiquei curiosa! RSS.

Eu fiquei um pouco constrangida pelo jeito tão direto que ela falou comigo e gaguejei dizendo:

-eu... eu... aiii D. Sandra... falando assim comigo... me deixa sem jeito... eu não fiz nada... demais... hihi!

D. Sandra tinha acabado de sair do banho e estava enrolada em uma toalha e então me pegando pelo braço me puxou até seu quarto e sorrindo disse:

-Ritinha... na escola que você aprendeu safadeza eu já sou professora... deixa de onda... eu sei que você é bem safadinha e muito taradinha... pensa que já não percebi que fica escutando atrás da porta eu trepando com meu marido...e que também vive assistindo filmes pornôs quando não tô em casa...você adora usar roupas curtinhas e mostrar seu corpo sexy... quando eu tinha a sua idade também era uma putinha muito tarada... deixa de frescura e conta tudo sua safadinha! Se mentir pra mim vou te dar uns tapas bem doidos nessa bunda arrebitada que você tem... juro que faço isso!

Minha patroa tirou a toalha ficando completamente nua, se sentou na beira da cama e começou a secar os cabelos olhando nos meus olhos com um sorriso bem safado. Em segundos tive a certeza que deveria abrir o jogo com ela, do jeito que tinha falado comigo já sabia de todas minhas safadezas e então peguei a banqueta da penteadeira, me sentei e contei “quase tudo” que tinha feito com o entregador do mercado. Acho que por querer não parecer tão putinha não contei que tinha chupado o pinto dele e então D. Sandra se levantou e sem que eu esperasse pegou meu braço, torceu e então me jogou de bruços na cama e me aplicou 2 tapões bem fortes na bunda dizendo:

-avisei que não era pra mentir pra mim sua putinha boqueteira... porque não contou que além de chupar o pinto do rapaz engoliu a porra dele sua cadelinha?

Dei um grito de dor quando senti a mão forte da minha patroa estapeando minha bunda e ela então levantou minha saia curtinha que estava usando e aplicou mais dois tapões bem fortes sem dó e então me soltou e então eu toda chorosa disse:

-aiii D. Sandra... que mão pesada... bate mais forte que meu pai... aiiiii... nossa... ta ardendo muito! Ta bão... só não contei porque fiquei com vergonha da minha patroa ficar sabendo que sou safada demais de ter feito isso! Mas... como ficou sabendo de tudo que fiz... aquele safado FDP contou tudo pra Sra?

Minha patroa com um sorriso sarcástico disse:

-claro que não sua putinha... eu também adoro assistir putarias dos outros! Você e o safadinho estavam tão embalados na safadeza que nem perceberam quando cheguei em casa... fiquei escondida assistindo o casalzinho safado! Ritinha... você é muito putinha e pelo jeito adora engolir porra de macho né?

Ela me soltou e levantei da cama ajeitando minha minissaia e com um sorrisinho matreiro disse:

-bem... acho que agora aprendi a não mentir pra minha patroa... nossa... foi uma delicia sentir ele gozando na minha boca... gostei demais!

Quando contei que tinha brigado com o entregador porque duvidou da minha virgindade minha patroa caiu na gargalhada e disse:

-Ritinha... você mostra o rabo pro rapaz... pega no pau dele... deixa ele meter o dedo no seu cu... chupa e engole a porra dele e quer que o rapaz pense o que de você... que é uma santinha? Com esse tesão que você tem não da pra acreditar que ainda é cabaço garota! RSS.

Foi então que D. Sandra me contou que Val, o entregador de compras era filho do dono do maior supermercado da região e eles tinham bastante dinheiro e que devia dar uma chance ao rapaz que estava louco por mim. Quem sabe se eu fosse uma garota bem esperta podia até fazê-lo se casar comigo e rapidinho ela me orientou como devia me relacionar com o rapaz.

Minha patroa era uma mulher muito inteligente e me contou que também tinha sido uma garota muito pobre e conseguiu se casar com o Dr. Marcos que era cheio da grana.

D. Sandra só não me revelou como sabia de tudo que eu fazia na casa dela, mas desconfiei que tivesse câmeras escondidas em alguns lugares da casa.

Naquele dia à tarde Val voltou a me procurar e depois de fazer muito” doce” aceitei sua “amizade” novamente e depois de alguns dias começamos a namorar serio. Como minha patroa tinha-me “orientado” eu poderia fazer de tudo com meu namoradinho, menos perder o cabaço da buceta e sempre falava que só ia deixar ele fazer isso quando se casasse comigo.

A primeira coisa que fiz que deixou meu namoradinho louco de tesão foi deixar ele tirar o cabaço do meu cuzinho. O safado tinha um pinto pequeno e nem doeu quase nada da primeira vez. Agasalhei facinho o pintinho dele e rebolei como uma doida gozando deliciosamente.

Mas o que eu fazia que também fazia com que ele se acabasse de tanto gozar era chupar com vontade seu pinto e deixa-lo encher minha boquinha gulosa de porra quentinha. Cada vez mais eu sentia um prazer incrível quando os jatos de porra desciam pela minha garganta sedenta.

Apos 6 meses de namoro ele me apresentou a família dele como namorada e já começou a tocar no assunto casamento.

Cinco meses após completar 17 anos me casei com Val e D. Sandra minha patroa junto com o marido foram meus padrinhos.

Meu maridinho tomou “umas a mais” no dia do casamento e nem tirou meu cabacinho na noite de núpcias me deixando frustrada com isso.

No outro dia de manhã já acordei toda tarada e já fui subindo em cima dele e espetei seu pintinho na minha bucetinha tesuda que deixou de ser virgem em segundos. Como tinha acontecido quando perdi o cabaço do cuzinho nem doeu e quando senti o calor da porra quentinha do meu maridinho inundando minha bucetinha descabaçada gritei de prazer. Que sensação deliciosa ter um macho com o pau atoladinho na minha bucetinha.

Minha vida se modificou por completo pra melhor e comecei a trabalhar no supermercado pra aprender como tudo funcionava e logo estava totalmente entrosada com todos.

Somente meu sogro Sr. Wagner é que se mostrava um homem muito serio com os empregados do supermercado e também com as pessoas da família.

Meu maridinho morria de medo de levar broncas do pai e dava pra perceber que todos tinham receio dele.

No quarteirão do supermercado meu sogro tinha um prédio de 3 andares onde a família morava e foi la que passamos a morar depois de casados.

Depois de casada continuei a usar minhas minissaias e shorts curtinhos e meu maridinho até tentou dar uma “regulada” no comprimento das minhas roupas, mas eu sabia como levá-lo na conversa porque depois de deixá-lo sem comer meu cuzinho por 3 dias que o safadinho adorava ele disse que não ia mais tocar no assunto sobre minhas “pernas de fora” e me deixou em paz.

Depois de casada meu tesão que já era bastante ficou ainda mais intenso querendo transar a toda hora. De vez em quando arrastava meu maridinho pra transarmos nos fundos do deposito do supermercado, eu adorava aquele tipo de sacanagem, transar num lugar em que podíamos ser surpreendidos fazia meu tesão ir a mil. O coitadinho do meu marido que trabalhava muito no supermercado não conseguia dar conta do recado do meu “fogo” e logo minhas siriricas voltaram a fazer parte da minha vida quase todo dia.

Certamente eu sabia que meu maridinho tinha um pinto pequeno comparado com os pauzões dos machos que via nos filmes pornôs, mas isso não me parecia ter muita importância. O que importava mesmo é que desejava um macho a todo instante comendo minha bucetinha e meu cuzinho tesudo e com pouco tempo de casada percebi que meu maridinho não demonstrava que seria o macho que meu tesão incontido e incontrolável necessitava.

Não demorou muito pra que eu começasse a dar uma olhada de rabo de olho nos clientes machos que circulavam pelo supermercado.

Alguns mais safados quando percebiam que eu dava lado já chegavam me cantando e precisava de muita força de vontade pra não aceitar os convites deles.

Com certeza dificilmente conseguiria me manter fiel ao meu maridinho, meu corpo clamava por um macho de verdade.

Depos de 6 meses trabalhando direitinho no supermercado, até meu sogro que mal me cumprimentava com um bom dia, um dia no final de tarde em que fui levar a ele uns relatórios que o encarregado do deposito havia me passado, disse pra me sentar e esperar um pouco que após atender o telefone que estava tocando desejava falar comigo. Na hora achei que tivesse feito alguma coisa errada e ia levar uma tremenda bronca dele.

O escritório do meu sogro ficava em um mezanino nos fundos do mercado e de la ele podia através das câmeras de vigilância instaladas em todos os pontos estratégicos do supermercado ver em detalhes tudo que acontecia em uma TV enorme na parede bem em frente da sua escrivaninha.

Como sempre eu estava vestida com uma minissaia jeans curta e a camiseta com o nome do supermercado que era usada por todos os funcionários e quando me sentei na cadeira percebi que fiquei com as coxas a mostra e minha calcinha estava aparecendo e não tinha como se esconder porque a escrivaninha era quase toda de vidro transparente e de onde meu sogro sentava não tinha como não me ver por completo. Pra tentar disfarçar cruzei as pernas, mas as minhas coxas se mostravam até em cima pelos lados de fora e quando vi que não adiantava tampar o sol com a peneira, relaxei e fiquei na minha esperando aquele telefonema terminar e quando isso aconteceu disse toda dengosa:

-espero que meu sogro não esteja bravo comigo... se fiz alguma coisa errada...juro que foi sem querer!

Meu sogro esboçou um leve sorriso no canto da boca e disse sério:

-fique tranquila minha nora... sei que tenho uma fama de muito bravo... mas não foi pra isso que pedi pra você esperar! O motivo é outro... queria te dizer que estou bastante satisfeito com o seu trabalho no nosso mercado... apesar de apenas 18 anos... você aprende tudo com facilidade e além disso mostra que tem muita força de vontade e também não recusa nenhum tipo de serviço... hoje em dia as garotas da sua idade não gostam de fazer nada, so ficam na internet conversando abobrinhas e então queria te dizer que vou dar um bom aumento no teu salário... porque você realmente está merecendo!

Fiquei aliviada e super contente com o que acabara de ouvir e toda eufórica me levantei, dei a volta na escrivaninha, abracei forte meu sogro dando uns beijos estalados no rosto dizendo que tinha ficado feliz com aquela surpresa e em seguida voltei a me sentar na cadeira ele então disse:

-que bom que você ficou tão feliz minha nora... mas é bom saber que terá que continuar trabalhando como fez até agora...senão já sabe...posso ser bom mas... também sei ser bem ruim se precisar! Comigo não tem moleza!

-meu sogro pode ficar tranquilo que não vou decepcioná-lo... desde os 13 eu já trabalhava de babá pra ajudar em casa... nunca achei ruim trabalhar! Acho que seu filho não teria se casado comigo se eu fosse uma vagabunda né? RSS.

Meu sogro deu um sorriso balançando a cabeça concordando só que percebi na hora que seus olhos estavam fixos entre minhas coxas e só então me dei conta que na minha euforia quando me sentei minha minissaia subiu e minha calcinha de renda branca estava completamente à mostra. O olhar do meu sogro era de um macho olhando pra uma fêmea e isso em vez de me constranger me deixou toda excitada e só de safadeza nem me preocupei em me recompor e ele então continuou a conversa dizendo:

-é...quando meu filho disse que ia se casar realmente procurei saber sobre você e sua família...as informações foram boas...só que você me surpreendeu pra melhor Rita...isso me deixa contente...até meu filho depois que se casou deu uma melhorada...ele era meio lerdo nas coisas! Casar fez bem a ele!

O olhar safado do meu sogro entre minhas coxas fazia meu corpo se incendiar e a vontade incontrolável de me mostrar era quase insuportável e então o clima de safadeza foi interrompido pelo telefone tocando e era alguém chamando meu sogro pra resolver um problema que surgira na secção da padaria e então me levantei, sai do escritório me despedindo e como fui à frente sai rebolando meu rabo empinado sabendo que estava sendo observada em detalhes.

Minha bucetinha estava completamente encharcada e quando descia as escadas a minha mente me trouxe de volta a realidade e na hora imaginei o que meu sogro estaria pensando de mim, com certeza ele sabia que sua nora era muito putinha pelas minhas atitudes diante dele e fiquei preocupada, mas com certeza meu sogro também não era nada santo porque o safado olhou pra minhas coxas e pra minha calcinha de renda transparente de uma forma que me parecia que iria me atacar e traçar minha bucetinha em cima daquela escrivaninha de vidro. RSS.

Tres dias depois desse acontecimento eu iria ter uma surpresa incrível.

Fui ao banheiro do supermercado fazer xixi e entrei em um dos boxes e quando comecei a abaixar a calcinha escutei duas funcionarias entrando logo em seguida e então sem perceber minha presença começaram um dialogo extremamente revelador.

-então amiga... você estava de folga ontem não pude te contar... o patrão me chamou na sala dele ontem e colocou uma gravação mostrando eu trepando com o vendedor de biscoitos la nos fundos do deposito...eu levei ele pra ver as mercadorias vencidas e ai já viu...começamos a nos beijar... já dei pra ele duas vezes mas... ele é muto gostoso... só que foi na hora do almoço no motel aqui perto... dessa vez achei que sendo uma rapidinha ninguém ia ver...me fodi!

-que mancada Vera... e ai... ele te mandou embora do serviço?

-que nada amiga... o safado na maior cara de pau disse que queria comer me comer também... que eu era uma puta safada... e mandou eu tirar a roupa! Logico que fiquei brava dizendo que não ia fazer isso e ai o sacana disse que eu tinha apenas 1 minuto pra ficar peladinha e ajoelhar e chupar o pau dele... se ficasse com frescura ele ia mandar uma copia da gravação pro meu marido! Amiga...quando o safado do patrão abriu o zíper da calça e tirou o pau pra fora... levei um baita susto... amiga o patrão tem um caralho enorme...menina...quase o dobro do meu marido e do vendedor!

-Jura Vera...que era grandão mesmo? O que você fez depois disso?

-bem...quando vi que o patrão não tava de brincadeira... que se ele fizesse isso era perigoso meu marido me matar na porrada... do jeito que ele é ciumento... fiquei pelada rapidinho e cai de boca no pauzão do patrão... o safado fodeu minha boca sem dó... me chamando de vadia e vagabunda... e que eu era muito nariz empinado... por isso ia ter que dar gostoso e sem frescura pra ele senão ia mandar copia pro meu marido! Amiga... o patrão é tarado safado... me fodeu de todo quanto foi jeito... levei uma surra daquele cacetão enorme grossão... to com a buceta ardendo até hoje... o safado além de me foder toda... ainda encheu

minha bunda de tapas!

-que loucura amiga... mas... e ai o que você pensa em fazer depois disso!

-bem amiga... não vou fazer nada né... vou ficar na minha... só contei pra você porque somos amigas desde a infância... eu precisava desabafar!

-mas... e se ele quiser te comer de novo... você vai ter que dar né... ele não vai apagar a gravação... você vai ficar na mão dele agora!

-é... isso é verdade... do jeito que o patrão é taradão... se ele me chamar de novo... vou ter que dar outra vez... não vai ter jeito!

-Vera sua safada... to vendo que você não achou ruim não né sua cadela tarada... fazendo essa cara de puta me contando... você gostou do cacetão do patrão né sua putinha! Pode confessar... te conheço faz tempo... sua putinha safada!

-é...no começo não gostei muito... aquele cacetão grosso parecia que tava rasgando minha buceta... mas depois amiga... minha buceta pegou fogo e gozei como uma cadela no cio... que caralho gostoso... o patrão sabe como comer uma buceta... quando ele me chamar de novo... vou dar mais gostoso ainda!

As duas saíram em seguida e fiquei boquiaberta com o que tinha acabado de ouvir. Meu sogro era um tremendo safado chantagista tarado, mas o que mais me chamou a atenção foi a funcionaria comentar sobre o tamanho do pauzão dele. O filho dele, meu maridinho, infelizmente tinha um pintinho bem pequeno.

Continuando a pensar sobre aquela revelação me toquei que naqueles 6/7 meses que trabalhei ali por algumas vezes eu e meu maridinho também transamos naquele deposito e comecei a imaginar que com certeza meu sogro safado tivesse assistido nossa safadeza.

A “maldade” se instalara de vez na minha mente e certamente meu tesão aumentou de intensidade com relação do meu sogrão tarado e não demorou quase nada pra que acontecesse outra situação pra me exibir do jeito que eu gostava de fazer.

No outro dia logo cedo fui ao escritório levar uns papeis que o contador mandou para meu sogro assinar e assim que entrei na sala já me sentei na cadeira bem em frente com umas das minhas inseparáveis minissaias sem me preocupar em fechar as pernas direito e minha calcinha rosa ficou toda a mostra. Ele deu um sorrisinho safado fixando o olhar no meio das minhas coxas e quando foi pegar a caneta pra assinar os papeis aconteceu um pequeno acidente que iria facilitar a sacanagem que aconteceria em seguida. Meu sogro tarado bateu a mão no porta canetas e caiu tudo no tapete e então na hora vi que aquilo seria perfeito para o que desejava fazer e em segundos me ajoelhei pra recolher o que havia caído.

De 4 no tapete pegando as coisas, minha minissaia de malha justinha já tinha subido até a metade da bunda com minha calcinha atolada no reguinho, bem devagar uma a uma fui recolhendo tudo, de rabo de olho eu olhava pro meu sogro e foi impossível não reparar o volume enorme que se formava na frente da sua calça. A buceta só faltava pingar de tão molhada e o safado já dava umas apertadas no pauzão acintosamente. Eu tinha absoluta certeza que meu sogro ia traçar minha bucetinha em segundos, mas o barulho de gente batendo na porta interrompeu no que talvez fosse acontecer dali a pouco e então dei um sorriso bem safado e disse:

-que pena que chegou gente... eu estava adorando brincar de recolher canetas nesse tapete!

Nem sei de onde surgiu tanta safadeza que fazia me comportar como uma puta de filme pornô diante do meu sogro e então puxei a minissaia pra baixo e sai rebolando daquele escritório. O tesão era tanto que dava pra sentir minha bucetinha latejando tanto que chegava a doer.

Naquela noite quase matei meu maridinho de tanto transar, mas antes de dormir tive que bater uma siririca pra tentar acalmar o meu fogo intenso.

Foi então que dois dias depois surgiu uma oportunidade que ia fazer tudo ficar muito mais quente.

A secretaria que cuidava da parte financeira me chamou e pediu pra localizar meu sogro porque ele deixara alguns cheques para efetuar varios pagamentos e entre eles ficara 2 sem assinar e então fui atrás dele. Fiquei sabendo por uma garota dos caixas que ele tinha ido até sua residencia trocar a camisa que tinha se sujado de sangue quando passara pelo açougue e como era perto o AP resolvi ir até la pra resolver logo o problema.

Quando estava quase chegando ao prédio vi minha sogra saindo da garagem com o carro e assim que comecei a subir as escadas já pensei em fazer alguma sacanagem e quando cheguei à porta do AP antes de tocar a campainha decidi tirar a calcinha e guardei-a no bolso da minissaia jeans que estava usando.

Deslizei os dedos entre os lábios da minha rachinha tesuda e senti que começava a ficar meladinha e então toquei a campainha e depois de um pouco de demora a maçaneta girou e assim que a porta se abriu meu sogro surgiu de uma maneira que so serviu pra me atiçar ainda mais. Ele tinha acabado de sair do banho e estava apenas enrolado numa toalha e depois de olha-lo de cima em baixo disse sorrindo:

-ola meu sogro... desculpe vir atrapalhar seu banho mas, sua secretária pediu pra vir até aqui... o Sr. esqueceu de assinar dois cheques... posso entrar?

Meu sogro deu um sorriso e disse:

-claro que sim... entre minha querida nora... você não atrapalha em nada... já tomei banho... só não deu tempo de me vestir... vamos pra sala... vou pegar a caneta pra assinar os cheques!

Entrei e quando chegamos à sala ele disse:

-senta querida... esse sofá é bem mais confortável do que as cadeiras do escritório... alias...acho que além de ser uma garota muito trabalhadeira outra virtude sua é que você sabe com se sentar... e com certeza hoje ninguém vai atrapalhar esse ritual... se fosse programado não daria tão certo!

Toda safada fui lentamente até o sofá, eu sabia que dessa vez eu ia ser traçada pelo meu sogrão, minha buceta ensopou de vez e quando me sentei disse:

-é sogrão... quando tava chegando vi minha sogra saindo e resolvi fazer uma coisa que com certeza meu sogrão vai gostar mais do que da ultima vez!

Sentei como se senta uma puta que quer se mostrar para o macho que ta querendo e minha bucetinha tesuda se mostrou por completo e logo em seguida comecei a notar que a barraca começava a se armar na frente da toalha e bem putinha disse:

-acho que meu sogrão também devia deixar tirar essa toalha...quero ver esse pauzão bem duro...mostra ele pra sua nora putinha tarada!

Meu sogro chegou bem pertinho de mim e então tirou a tolha dizendo:

-que nora mais vagabunda que arrumei... vou te dar o que você ta querendo... já me deixou tarado e agora vou te foder toda sua puta safada!

Quando vi o tamanho do pau do meu sogro completamente duro bem diante dos meus olhos senti medo e também uma vontade louca de ter aquele monstro enorme fodendo minha bucetinha e então ele já segurou minha cabeça e colocando aquele pauzão cabeçudo e babado diante os meu rosto disse todo macho:

-chupa minha rola sua cadela de rua...vou te tratar como deve se tratar uma puta...mama na rola do teu macho sua cadela!

Segurei aquele pauzão enorme com minha mão que nem fechou ao redor e abri os lábios pra receber aquela maravilha e logo minha boca era fodida sem dó.

Meu sogro dava umas fincadas na minha garganta e depois tirava batendo na minha cara com aquela rola majestosa dizendo:

-ahhh... engole cadela... assim... que boca gostosa... eu tava louco pra te pegar vadia... vou te comer todinha sua vagabunda... ahhh!

Meu sogrão pauzudo então se sentou no sofá e todo tarado me pegou pelos cabelos e sussurrou cheio de tesão:

-vem putinha... quero você sentada na mina rola...gosto de comer buceta olhando meu pau entrando e a cara da puta sentindo tesão... vem vagabunda... cavalga na minha pica... vou deixar essa buceta ardendo... ahhh!

O tesão era incontrolável, em segundos coloquei um pé de cada lado do corpo daquele macho encaixando a cabeçona babada na entrada da minha rachinha que só tinha conhecido o pintinho pequeno do meu maridinho e segurando no pescoço do meu sogrão tarado olhei em seu rosto e sussurrei tesuda:

-eu quero ser arregaçada... me come do jeito que meu sogro quiser... to louca pra sentir esse pauzão enorme na minha bucetinha... só dei a até hoje pro pintinho do seu filho... me fode todinha... quero ser a puta do meu sogro pauzudo... faz sua nora puta gozar bem gostoso... sou toda sua... me fodeeeeeeeee!

Meu sogrão puxou meu corpo de encontro ao dele e aquela pica enorme foi penetrando com firmeza na minha bucetinha apertadinha.

Me senti desvirginada de verdade quando senti tudo enterrado dentro de mim e gritei de dor e meu sogro todo macho deu um tapa no meu rosto dizendo:

-cala a boca sua puta... quer pau grande... agora vai aguentar tudo sua cadela... rebola na pica do teu macho vagabunda senão encher essa cara de puta de tapas... rebola vadia... ahhhh... que buceta quente... gostosa... ahhh!

Quando me dei conta cavalgava como uma louca espetada naquele pauzão que enchia de verdade minha bucetinha arrombada e não demorou quase nada pra gemer escandalosamente tendo um orgasmo atrás do outro e tomada pelo desejo sussurrava:

-aiii... que pauzão gostoso sogrão... to adorando... aiii... que deliciaaaaaa... quero morrer gozando nesse cacetão... aiii... deliciaa... me fodeeeeeeee!

Da minha bucetinha tesuda escorria tanto gozo que parecia que eu fazia xixi e depois de gozar um monte sentada de frente no colo do meu sogrão ele me colocou de 4 no sofá dizendo:

-agora... vou te comer olhando esse rabo empinado rebolando na minha pica sua vagabunda... trata de rebolar bastante...faça eu gostar muito!

Meu sogrão meteu aquele pauzão na minha buceta arrombada e começou a socar com força e o safado encheu minha bunda de tapas me levando a loucura.

Nem sei de onde saia tanto gozo da minha bucetinha, eu não conseguia me controlar, aquele pauzão enorme e grosso entrando e saindo de dentro de mim me proporcionava um prazer que nunca havia sentido e sem frescura eu me entregava a aquele macho que sabia como me dominar e o safado sentindo a minha entrega total se aproveitou e dando uma encaixada na portinha melecada do meu cuzinho me segurou firme pelas ancas e cravou de uma vez.

Gritei de dor, mas ele não tava nem ai e só parou quando senti os pelos pubianos dele colado na minha bunda e pra mostrar que mandava me deu uns tapas fortes dizendo todo tarado:

-grita vagabunda... mas vou comer esse cu que me deixa tarado... quem mandou ficar mostrando esse rabo... rebola cadela... vou te comer do jeito que tenho vontade... ahhhh... que cuzinho apertado... adoro cu de puta safada... da gostoso pro teu macho vadia... rebola esse rabo... ahhh!

Meu cuzinho pegava fogo, me sentia rasgada ao meio, mas a dor não demorou a desaparecer e demorou menos ainda para o prazer tomar conta do meu corpo novamente e rapidamente rebolei deliciosamente sentindo meu sogro pauzudo fodendo meu cuzinho me fazendo gozar copiosamente.

Quando pensei que não tinha como sentir mais prazer meu sogrão tarado deu um urro e começou a gozar no meu cuzinho e o calor da porra produziu um efeito louco no meu corpo e praticamente desfaleci espetada naquele pauzão de um macho de verdade.

Tomei um banho rápido e diante do espelho percebi que minha bunda tava toda vermelha dos tapas que meu sogrão tarado tinha me aplicado e vi que teria que tomar cuidado pra meu maridinho corno não perceber minha pulada de cerca.

Meu sogrão todo safado comentou que depois que me viu pelas câmeras transando com meu maridinho no deposito ficou louco de vontade me comer e quando demonstrei que era muito putinha ele estava esperando a hora certa de me foder e todo tarado disse que adorou comer meu cu e que queria repetir a brincadeira rapidinho!

Virei amante do meu sogro pauzudo e depois de 2 anos pelos menos duas vezes por semana o taradão safado me fode gostoso me fazendo sentir uma fêmea de verdade. A única coisa que deixei bem clara pro meu sogrão é que se o safado arrumasse outra amante eu ia foder a vida dele sem dó e pelo jeito até hoje ele é só meu e da minha sogra. RSS.

Meu maridinho nunca desconfiou de nada e pra deixá-lo bem feliz continuo chupando seu pintinho bem gostoso e quando meu cuzinho ta bem inchado peço pra ele me enrabar e o tolinho ainda me elogia dizendo que ta apertadinho.

Skype: Vanessinha-pst

Se curtiram esse conto tem mais dois que me deixaram taradinha demais quando foram escritos.

acessem meu perfil: http://sharoland-nn.ru/perfil/186087 e leiam:

Meu cunhado além de me comer tirou o cabaço da minha filha e

Eu e minha filha somos putas.

Comentários

29/09/2016 18:18:51
Sem dúvida um do melhores contos da casa. Nota dez com Toda certeza. Virei sua fã, esse conto me deixou molhadinha de tesão, quase que não chego ao final.
02/09/2015 22:37:59
nossa adorei,sera k consigo comer tambem? bela historia, hehe :)
04/05/2015 17:53:22
exelente
23/01/2015 13:17:55
Maravilhoso esse conto
28/12/2014 00:27:03
Uma vez puta....
27/10/2014 12:57:17
ME DEIXOU COM MUITO TESÃO, TU É DEMAIS, PARABÉNS!!!!!!!!!!!!
21/09/2014 14:15:22
delicia de conto
01/09/2014 21:10:13
A como é bom ler o conto de uma putinha safada igual a você QUE NASCEU PARA DAR PRAZER.Uma delícia de conto quero ler os outros dois, gostaria muito derecebero uma foto sua, meu e-mail [email protected] me skype Carlos Roberto Bernardo
27/08/2014 19:18:03
Maravilhoso. Muito excitante. Nota dez.
14/08/2014 18:27:27
seu conto voi muito bom muito excitante que continui se divertindo meuwhatsapp e
11/08/2014 22:14:10
excitante
08/08/2014 18:25:43
Muito bom, vai ser safada assim lá em casa.
03/08/2014 20:09:28
Intenso. Muito bom !!!
26/07/2014 19:35:57
Olá, minha linda e gostosa amiguinha, meu nome é Larissa, moro em salvador, no bairro Amaralina, pra quem conhece perto olargo das baianas e do bar simobeta, que gostosa essa trepada, eu adoro trepar diferente, já fiz incesto com meu pai aos 15 anos ele tirou minha virgindade por completo, pois foi aos poucos, até que entrou todo pau, hoje sou casada e meu sogro sempre dá em cima de mim, acho que vou deixar ele COMER tudo que deseja, sempre gostei de adrenalina sexual, coisas fora do comum, até uma bucetinha chupei no dia 21\07\2014 a primeira de muitas, pois gostei do cheiro e do gosto (nota 10)meu email : [email protected]
uem
21/07/2014 13:52:10
um dos melhores conto que ja le vc e muit safada adoraria te foder mim adda [email protected] beijos no seu corpo todo minha putinha
dmm
19/07/2014 12:41:00
Excelente, muito bom mesmo.
18/07/2014 18:56:39
muito bom, gozei muito lendo
18/07/2014 09:03:19
UM pouco extenso mais muito bem contado, adorei excelente conto
17/07/2014 20:10:07
QUE DELICIA DE PUTINHA.
17/07/2014 13:11:14
Muito excitante!!
17/07/2014 12:12:12
Delicioso.. Me envie e-mail linda. [email protected]
17/07/2014 12:04:26
muito lonfo maS ADOREI PARABENS BJUS PUTINHa
17/07/2014 11:52:17
Excelente!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


titia safada gozando esquirt contos incestoslevantei o vestido da minha nora contosMulher gostosa dw vestinho coladinhos fudendoContos d rapando a bucetabaixar jogos de Ferrari deixando o rapaz tirar o sutiã dela para mamar nos peitosdivididu u casete nu boketeContos de cochoro que estorou o cabaco da donahomem nu da cu padres e semináristasContos Mamadas no paizimseio exitadoconto erotico traicaochantagemdei a buceta pro borracheiro contos eroticosmae dis que filho rasgo a vuseta delacaiu na net contos reais de genro flagra a sogra nua engravida elaContos eroticos mamae gulosa mamando no pauzao do filho e dos amigos dele e depois fode com todos eles juntos em uma orgia na sala de casa.http://migre.me/w4IgEbucetao de sotinho q capui de fucaxvidio confusão em família pai gosou dentro da bucetacarolzinha ninja trepanocontos eróticos da tia com seu sobrinho jovemesposa fica apavorada com pau de 30 centimetro do negaomulher muito gostosa pedi varios para gozar no cuzinho muoto apetardochupando buseta labefo pasda mso bocsxvidios outros puraigato sarado transa com amiga gostosa ponodoidodvd porno vizinho come cu vizinha a forcaxvidio mulheris gostosas trocando obiquinho de banho no banheiroContos eroticos com donas de casa que foi arrombada pelo cunhado pirocudonovinha: dei pro meu irmao roludo depois que flagrei minha mae fando pro meu pai na sala contosirmãzinha viu papai comendo titia e quis tambémestrupei minha irma na cama do nossos paiscontos eróticos mulher dividindo o marido com gayporno tira tira do cu auiiiiiivideo mulher peito duro lavano carro pornoladrão comendo o delegado pornô se for do Adélia busca pornôMeu irmao tirou minha virgindade da minha buceta no motel conto erotico de incesto de irma virgem e irmao no motelcondominio traicao videos cuckoldasxxxxxcomneto com ttezao comendo a avo no quartotravestis dominadora fez homem casado virar mulherzinhaXVI de os foi estuprar a coroa mas ela gostou e gososou gostosonnegão pauzudo estrupa mulher gostosavideos dedadas de negao troncudo ativo em cu de ninfeto gostosohttps://www.pornodoido.com/video/esposa-traira-e-fodida/bonecas enchendo o cu da mariconamulher caga incontrolavelmente no sexoxv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrroouvir barulho do pinto entrando na buceta pornôvou te arregaçar vagabunda, grita vadia, tô te arrombando cadelarola de moreno plutãomulher com priquito grande fazendo sexo com Renata tudo mudasseporno muito beidona no pauContos pedi pro meu marido me levar no puteiro pra dar o cuafricano comeu meu cudou o cuzinho mas sofro muito ele tem um pauzaovideo sexo mulherzinha nova traino seu marido com cunhado mulecaoconto minha hisoria dupla penetacao com janete e betoconto erótico gêmeas lésbicashostorinha emquadrio porno mai tranza com seu filhojudea. abuceta em estrupocontos pai atolou tudo no cuzinho d filha.com fotosmamador de buceta contos eróticosconto erótico não mexa nas calcinhas da mamãe part5contos eroticos da secretaria crente e timidaistorias mulheres estrupadas no cu virgem pau grande elas quase morreumarcelo strause aguilarcontos eroticos namorado de mamãe tem piça ggCONtos minha mae de calça legue com a buceta repartida ao meiocontos eroticos climax daputinha amigosfotos. de pirocasde cavaloloiras gostosas com abuçeta bigodinhoxv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrroconto erotico minha mae é uma piranhaporno brasileira envolvendo ninfeta no celeiro da fazendaesposa do meu amigo me deu bola e eu comi ate seu cuzinhobuceta da linguonaconto gay o Doce nas suas veias capítulo 2arregasado a buceta com muita velocidadetia dando uma licao no subrinho por ir mau na escola xvideos videosde Emoções d********* pornô gay pelado com o c* arreganhadoentregei uma pizza e mepagou com boquetexvidios estorando as prega das cuzudasvidio menina batendo uma siririca vendo padastro tomando baioporno gay com agente peniteciario sarados e gostoso