Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Meu namorado não sabe, mas fiz um boquete no encanador Parte 2

Um conto erótico de Sabrina Peituda
Categoria: Heterossexual
Data: 20/09/2014 19:26:03
Nota 7.50

Olá leitores meu nome é Sabrina e vou contar a 2° parte do conto em que narrei sobre o meu segredo.

Para aqueles que não leram a primeira parte do conto, por favor leiam esta bem gostoso rs, mas vou me apresentar, tenho 27 anos, tenho um corpo muito bonito escultural, não faço academia mas tento me controlar na dieta, tenho seios lindos, são enormes, mau cabem dentro dos sutiens que costumo usar, meu bumbum é grande mas nada que fuja do normal como meus belos seios, eles são o delírio do meu namorado e de muitos homens quando ando pela rua de decote.

Bom vamos lá...

Aquilo que aconteceu mexeu muito comigo, eu simplesmente havia traído meu namorado e feito um belo boquete no encanador e ainda o safado do encanador havia falado que voltaria no dia seguinte para completar o serviço. Me senti muito culpada, no período da noite ainda conversei com meu namorado por telefone como se nada tivesse acontecido, conversamos durante uns 30 minutos e ao desligar o telefone percebo um sms que chegará sem eu perceber durante a ligação, ao abrir o sms vejo que é o encanador, mas que ousadia ele sem nem mesmo fazer cerimonia me manda um sms e ainda por cima falando que havia amado o boquete que havia lhe feito e que estava muito ansioso pra enterrar o pau dele na minha buceta e no meu cú, quero era para eu me preparar bem, confesso que quando li a palavra cú o meu coração até acelerou e me deu um puta frio na barriga, eu nunca havia feito anal de verdade, quando meu namorado pedia eu deixa ele enfiar só a cabeça e nada mais, mas aquele pau enorme do encanador ia arrebentar todas as minhas pregas e ia me deixar toda arrombada.

Os minutos foram se passando e eu ia analisando toda a situação que eu havia me envolvido, e quanto mais e melhor eu analisava eu percebia que não tinha como voltar atrás e mais isso ia me excitando e me deixando toda molhada, por fim acabei me entregando a situação e respondi o sms que o safado do encanador havia me mandado, respondi da seguinte forma:

-Ok, estou louca pra te ver, vc não perde por esperar.

Não mandei algo muito safado pois ainda me sentia culpada por tudo aquilo e não conseguia me soltar mais do que aquilo, ainda mais pensando no meu namorado.

Bom... A noite se passou eu dormi com aquela espectativa mas foi tudo bem, acordei com meu namorado me ligando dizendo que estava morrendo de saudade e que infelizmente não poderia passar na minha casa de noite mas que assim que pudesse me avisaria que estava vindo, fiquei triste pois ele foi tão fofo, mas enfim eu teria a tarde livre e ficaria mais tranqüila pois ele avisaria quando estivesse chegando.

Levantei da cama e comecei a me preparar para o que estava por vir, tomei um belo banho relaxante, ao sair do banho passei creme hidratante no meu corpo todo, lambuzei meus belos seios, deixei eles bem cheirosos pois o encanador havia ficado hipnotizado com eles, após isso fiz aquela maquiagem, e vesti um belo tomará que caia com um generoso decote em V, e tudo isso sem sutiã, quando me olhei no espelho fiquei abismada, eu mais do que nunca estava parecendo uma prostituta, modéstia a parte eu estava de parar o trânsito. Já era umas 3 tarde e eu estava sentada no sofá esperando o encanador chegar, estava tudo perfeito, eu corpo estava uma delicia, meus seios mau cabiam dentro do tomará que caia, eu mau me agachava e as minhas aureolas já apareciam junto com os meus mamilos duros e pontudos, em um certo momentos apenas me agachei de frente para pegar o controle remoto da TV e as minhas tetas simplesmente saltaram para fora do decote ficando totalmente amostra, sempre estava tendo que ficar ajeitando meus peitões dentro do tomará que caia.

Alguns minutos depois a campainha toca, meu coração foi a mil nessa hora e senti um frio na barriga imenso, fora a excitação né, quando olho pela janela da sala era o encanador, pedi para ele esperar que eu ia abrir o portão para ele.

Abri a porta que da acesso a garagem e fui até ele, eu sentia meus seios balançarem lentamento enquanto eu andava em sua direção, os seus olhos ficaram fixados no meu decote, confesso que aquilo me deixou bem molhada, a ponto de escorrer pelas pernas já que eu estava sem calcinha.

Dei um beijo bem carinhoso em seu rosto, puxei ele para dentro, fechei o portão, segurei um sua mão e fui conduzindo o encanador até a sala, durante o trajeto ele me deu uma bela de uma encochada e eu senti seu pau na minha bunda, nossa estava duro e enorme.

Quando chegamos na sala ficamos de frente um para o outro, perguntei para ele se ele estava gostando do que via, ele estava sem palavras, sem reação diante daquilo, pedi para que ele se sentasse no sofá, ele se sentou e eu comecei a seduzi-lo.

Dei uma voltinha, o vestido estava bem curto, dava pra ver a poupa da minha bunda e os lábios da minha buceta, quando cheguei mais perto ele conseguiu ver que minha buceta estava toda molhada, pediu para que eu abrisse as pernas e passou a mão na minha boceta, que delicia, senti sua mão grossa passar de começo ao fim da minha boceta, eu me debrucei para dar lhe um beijo e antes mesmo de chegar a sua boca meus seios saíram do decote, o encanador ficou louco e prontamente os segurou, eles apertava com tanta força que meus mamilos endureceram na hora, eu me levantei e os coloquei de volta no vestido, quando olhei para o encanador vi um volume enorme no seu macacão e um pontinha molhada já do seu sêmen, aquilo me deu água na boca, eu precisa já daquele cacete na minha boca.

Me ajoelhei na frente dele e passei minha língua por cima do macacão, mordisquei levemente levantando ainda mais aquele pauzão gostoso, o encanador permanecia sentado em êxtase com a minha boca, com a minha boca abri o zíper do macacão, e sem demora o pau dele literalmente saltou pra fora do macacão, que delicia de pau, estava duro igual um poste, estava com a ponta molhada de sémen mas ainda fechado pela pele que encobre a ponta do pau, olhei bem no fundo dos seus olhos e pedi para que ele colocasse as suas bolas também para fora do macacão e fui atendida prontamente, aquela visão fazia minha boca encher d'água, aquele Pinto grande, grosso, cabeçudo, com aquelas bolas grandes e tudo isso bem na minha frente, a centímetros da minha boca, o melhor de tudo é que ao contrário do dia anterior ele estava todo depilado, liso pronto para receber o melhor boquete que eu podia oferecer.

Desci de novo até suas bolas e colocava cada uma delas na minha boca, revezava entre a esquerda e a bola direita, que saco gostoso, quanto mais eu chupava mais eu sentia que seu pau escorria, eu já estava deixando o encanador descontrolado e hipnotizado com aquela cena, pedi para que ele ficasse de pé para eu começar a fazer aquele boquete, eu de imediato se levantou e seu pau totalmente reto pingava no chão da sala, eu comecei lambendo a cabeça que a essa altura já estava pulsando e bem vermelha, minha língua macia percorria todo a extensão daquele pauzão, minha saliva deixava o pau dele bem molhado e brilhando, deixei ele pronto pra ser engolido inteirinho, em um movimento rápido o abocanhei e engoli até minha garganta, o encanador soltou um gemido alto enquanto eu sentia seu pau pulsar na minha boca, ele segurou minha cabeça e não deixou eu tirar mais seu pau da boca, dei uma engasgada e quando me desvencilhei acabei babando tudo nas minhas tetas que já estavam a ponto de pular do decote, eu voltei a chupar seu pau sugando com vontade, passando a língua em volta da cabeça e chupando em um ritmo frenético, em uma dessas chupadas meu seios saltaram do vestido, com os seios bem melados coloquei o pau do encanador entre eles e iniciei uma bela espanhola, seu pau deslizava entre eles, eu segurava minhas tetas enormes com bastante força, o encanador estava indo ao delírio.

Depois de alguns minutos acho que de tanto tesão o encanador acabou se descontrolando e me puxou para cima, me colocou de Costa para ele e meteu seu pau entre minhas coxas, pude sentir aquele pau quente e molhado na minha buceta que já estava encharcada, enquanto isso ao mesmo tempo ele apertava com força meus seios, os bicos estavam enormes e duros, que delicia sentir aquele pau gostoso e aquelas mãos brincando com os meus peitões, ele apertava, balançava, juntava, separava, em fim fazia tudo o que tinha direito.

Eu já não me agüentava mais de tesão e pedi para que ele comece minha buceta com força, o safado nem pensou duas vezes, comigo ainda de costas pra ele segurou meus dois braços e pediu para que a putinha dele empinasse bem a bunda e eu obedeci igual uma cachorra, e ele sem cerimônia enfiou de um vez seu pau em mim, deu um grito, pois embora bem lubrificado entrou bem fundo, mas foi uma delícia, ele me fodia com força, fazendo um barulho imenso, eu não conseguiria me soltar nem se eu quisesse pois ele estava segurando com muita força, meus seios pulavam no ritmo das estocadas, ele ao ver meus seios pulando e balançando me soltou e os segurou com ainda mais força enterrando mais ainda seu pau dentro de mim, estávamos na sala encaixados naquela situação deliciosa, quando ao olhar para porta vejo a imagem que me paralisou por completa, meu namorado estava parado em frente à porta, pasmo com o que estava vendo, ficamos nos encarando paralisados por uns 10 segundos, ele na porta em pé vendo o encanador com o pau até o talo enterrado em mim e com meus belos seios em suas mãos e eu entregue a aquilo tudo, não tinha como disfarçar e nem tentar contornar nada, minha boca estava toda babada do boquete, inclusive minhas tetas também.

Quando fui abrir a boca para falar algo ele já começou a me xingar de cadela, vadia, puta, de tudo que vcs imaginarem, e foi pra cima do encanador, mas coitado meu namorado era tão magrinho e o encanador era tão grande e forte que não meu namorado não deu nem pro começo, já de cara levou um belo de um sopapo na cara caindo no sofá, eu assustada pedi para que ele parasse, o encanador então levantou a voz e disse que se ele não ficasse pianinho no sofá ele espancaria não só a ele mas a mim também, aquilo me deixou gelada e percebi que meu namorado também havia se assustado com aquilo afinal nunca se sabe com quem está mexendo.

Pedi perdão ao encanador e disse que faria qualquer coisa para ele não bater mais no meu namorado, logo em seguida pedi calma para o Roberto meu namorado que era para ele tentar agüentar, que era tudo culpa minha, meu namorado viu que não tinha jeito então pediu para que eu terminasse logo aquilo tudo para podermos conversar a sós.

O encanador então me puxou de volta para ele, e disse para meu namorado ficar quietinho e assistir tudo, nisso o encanador já me deu um belo beijo, olhou nos meus olhos e disse para eu me ajoelhar e chupar, eu prontamente me ajoelhei e iniciei um boquete, meu namorado ali parado olhando tudo e eu com o pau do encanador chupando feito uma gulosa, bom... Já que estava naquela situação então era pra fazer direito né rsrs, eu lambia, chupava, beijava, engolia e meu namorado sentado no sofá vendo tudo inquieto, me senti uma vadia mas aquilo me excitava demais, o encanador então se sentou no sofá ao lado do meu namorado e pediu para que eu sentasse no seu pau, eu prontamente me sentei e já meti seu pau na minha buceta, ele começou a me comer com força, minhas tetas batiam no rosto dele, pulavam na sua cara, em um certo momento ele as segurou com força e começou a chupar minhas tetas com força, eu cavalgava naquele macho gostoso e gemia alto, e meu namorado do lado louco de raiva olhando tudo aquilo, eu ainda abusava, às vezes até me apoiava nele para não cair de tanta era a força do encanador enquanto me fodia e eu olhava pra ele com cara de safada, gemendo e pedindo para o encanador me foder com força e o encanador atendia a todos os meus pedidos.

Sem agüentar mais o encanador anunciou que ia gozar mas que ia gozar na minha garganta, sai de seu colo e meti minha boca no seu pau, meu namorado ainda reclamou perguntando se isso era mesmo necessário, eu apenas pedi desculpas e enfiei o pau do encanador inteiro na boca, ele então anunciou que estava gozando, eu olhando para meu namorado, recebi o primeiro jato de porra na garganta, que logo me fez dar uma engasgadinha mas continuei firmemente na posição, recebi mais uns 4 ou 5 jatos bem quentinhos de porra que sentir descer pela garganta, quando tirei seu pau da minha boca meu namorado disse:

- Porra Sabrina vc engoliu tudo? Não acredito.

Eu deu um sorriso pedindo desculpas e disse que a porra do encanador era muito gostosa.

Quando achamos que tudo havia chegado ao fim o pau do encanador volta a ficar duro e tudo por causa das minhas belas mamas, confesso que até mesmo muitas vezes durante a tranza peguei meu namorado no sofá olhando hipnotizado para elas, elas estavam muito lindas, grandes, com os bicos duros e muitas vezes até arrepiados em volta da aureola, e brilhando por conta do creme e da saliva que havia escorrido por causa do boquete que eu tinha feito no encanador.

O encanador se levantou do sofá ficando em pé no meio da sala já com o pau meio duro, e pediu para eu fazer uma chupeta nele e deixar seu pau bem lubrificado, meu namorado na hora disse: Sabrina não, chega. Mas eu já estava indo a caminho daquela rola gigante, me ajoelhei, olhei para o meu namorado e pedi mil desculpas por aquilo e logo em seguida comecei a mamar naquele caralho que logo ficou duríssimo dentro da minha boca, eu lambia a cabeça deixando ele limpinho, colocava ele inteiro até a garganta, o encanador segurou minha cabeça com força e começou a foder minha boca, suas bolas batiam no meu queixo e o meu namorada ainda sentado no sofá olhava tudo, boquiaberto, com raiva daquilo. Depois de um belo boquete o encanador retirou seu pau da minha boca e advertiu que já estava acabando, pediu que eu ficasse de quatro e ainda que eu me apoiasse no colo do meu namorado ainda sentado no sofá, então logo tratei de obedecer, meus seios repousaram no colo do meu namorado enquanto eu olhava fixamente em seus olhos pedindo constantemente desculpas, o encanador se posicionou atrás de mim e cuspiu bem no meu cú, aquilo me me gelou pois eu sabia que ele ia meter e não sabia se agüentaria.

Ele primeiro encostou a cabeça e logo tratou de coloca- lá pra dentro, senti entrar forçada, soltei um gemido apertando as coxas do meu namorado que já me olhava com cara de assustado, pois era muito para eu agüentar, mas eu iria agüentar firme, o encanador então começou a enfiar tudo, eu abri a boca segurando o fôlego e o grito, já com seu pau todo enfiado no meu cú o encanador começou a me foder com força, ao ritmo das estocadas eu ia pra frente é pra trás no colo do meu namorado, eu gemia, gritava, pedia pra ele me foder com força e ele fodia com toda sua força, meus seios grandes balançavam e pulavam, eu olhei para meu namorado e pedi que ele os segurasse, ele prontamente os segurou e já pude perceber um volume em sua calça, no fundo me senti aliviada pois meu namorado de alguma forma estava se entregando também a aquela situação.

Comecei durante a foda acariciar o pau do meu namorado que a essa altura já estava quase furando a calça dele, então ele simplesmente olhou para mim e pediu para eu chupar, que lindo, eu sorri, abri o zíper e comecei a mamar naquele mastro, ele ia ao delírio e o encanador ao ver aquela cena comecei a me comer ainda com mais força, meu cú pegava fogo, eu babava no pau do meu namorado, lambia e sugava com força. Tirei minha boca de seu pau e pedi que eles gozassem ao mesmo tempo na minha cara, ao ouvir isso os dois começaram a me foder numa freqüência impressionante, meu namorado na minha boca e o encanador no meu cú, meu namorado apertava com força minhas tetas que já estavam avermelhadas, meus mamilos já latejavam de tesão e estavam grandes e inchados, ficamos mais uns 5 minutos nisso e os dois anunciaram que ia gozar, se levantaram e eu fiquei ajoelha entre os dois enquanto eles punhetavam seus paus duros e latejantes.

Quando gozaram levei literalmente uma chuva de porra, eles gozavam jatos fortes e quentes na minha cara, que enxurrada de esperma que levei, era tanto que escorria pela minha cara e ia até as minhas tetas, ao terminarem eu passei as mãos pelo meu corpo espalhando toda a porra pelos seios, pescoço e rosto.

O encanador já satisfeito colocou seu macacão e disse que sempre que eu quisesse um pau duro no meio do cu que era só ligar para ele e que passaria aqui sempre que estivesse afim de um boquete. Meu namorado não falava nada só me olhava, o encanador simplesmente saiu da sala e foi embora suado daquela foda deliciosa e ficamos eu e meu namorado sozinhos, me sentei no sofá lambuzada de porra e meu namorado se sentou também no sofá ao meu lado com o pau ainda sujo de porra, eu olhei nos seus olhos, segurei sua mão e pedi desculpas, quase que chorando pedi para que ele não terminasse comigo que eu o amava, ele me olhou, respirou fundo e disse que não terminaria comigo e que me amava também mas que teríamos que ter uma conversa sobre aquilo que haverá acontecido, eu sorri aliviada, disse que o amava muito, me ajoelhei e passei a chupar seu pau, fiquei chupando ele uns 15 minutos até ele gozar novamente e passamos a noite toda conversando, ele me disse para tentar me conter mais e que começasse a me comportar direito, e ainda que sempre que eu sentisse vontade de foder com outro era para eu lhe contar que nós daríamos um jeito.

Continuamos juntos e muito felizes até agora, senti que o safado gostou de ser corno e ainda foi corno mais vezes e essas vezes eu contarei em uma próxima oportunidade, agora tenho que ir pois estou com meus peitões de fora na frente do notebook e já já meu namorado vai vir aqui para transáramos a noite todas, só de pensar naquele pau minha boca até enche de água. Tchau tchau pauzudos e até a próxima.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
24/09/2014 13:45:53
kk sonho
22/09/2014 02:28:58
QUERO REALIZAR MINHA FANTAZIA DE SER ESTRUPADA POR 6 CARAS SUPER DOTADOS SEXO SELVAGEM METENDO SEM DO MI FAZENDO GEMER, TODOS GOZAR NA MINHA CARA E MIJAR NA MINHA BOCA FOTOGRAFANDO TUDO QUEM QUIZER PARTICIPAR, EU MORENA 28 ANOS 65 KL 1.69 ALT PEITAO .. WHATS OU E-MAIL E SKYPE,,, ,,, ROSE TRAVESTI
21/09/2014 17:18:39
Adorei teu conto, nota 1000, me escreva para manter contato, , é meu skype tbm




Online porn video at mobile phone


NecsEexmeu bundao esta seduzindo meu filho filmecontos eroticos paniquete disse que o diretor fodia sua bundabucetas de gravidas bem inxadas escorrendo gozodei o cu e a buceta pro meu primo e me arrependigordinha bem feitinha abrindo a buceta pra o namorado chupar contos eroticosdei meu bucetao para um pauzudofotos os penes mais maneru do mundo pornincesto encostando a rola no priquito da irmazinha de per no quardocontos anal c cavalos e tourosmenos viciada novinha molhada cracudos pornôContos Eróticos De. Comi Minha Vizinha Do Ladocontos eroticos com fotos madrinhas coroas com novinhos roludospastora bucetuda de fil dentalconto viadinhovideo porno com Malumandebaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elehetero passivo conto realContos gays passeando de carro vestida de crossdresspatricinha do olho azul vai perder virgindade com irmao e fica cheia de frescura e chorando com dor video pornofilme de zoofilia sofia nozo eterradoO Ativão do Morro 2 - Casa dos Contosmeus amigos me comiamcontos eróticos meu irmão pediu pra mim conpra umas coisinhas pra elecasa dos contos zoofilia com viralatascasada foi pra oficina dar pros mecanicosCONTO EROTICO: MINHA TIA TURBINADAFui inciada pelo amigo do meu pai contos eroticosForcei minha mae e ficar nua conto incestonovinhas safda.encheu a buceta.de sabao liquido.para se sartisfazercontos erotico no orfanatoconto minha sogra mim escutava meter na filha dela batia sirrricaporno mulher malabarista da o cu no circocontos eróticos primeiras experiências com siririca com mulheres mais velhaelacareca contos eroticos de mullheres carecasleitinho do papai contos gayincesto com meu vô contosde calsinhamocaimagens e videos de coroas tesudas metidas no sexo kente ate esporrar fora e mostrando a cona inchada com labios longosso eu minha enteada metendofrango a mulher assistindo vídeo pornô na televisão com o cunhadomulher matematica com pau no cu e pedindo mais pornotitio safadão mim encoxou dormindo contos gaydando pro supervisor contoaninha e meu tio cacetudo com foto e todos os contossmulhe de saia curta esfregano ante fude emcoxano na cozia no xvidiorevista private relatosmulheres chupando e nholindo toda poreacontos eroticos. bi femininohistórias eroticas os flintstones sr pedreirahospedagem anonima site:.rupeso d porrta gatinhacontos gay me apaixonei pelo meu cunhado novinho hetero que me humilhavadeseeo amanentando o filho contos sexirmao sacana espera sua irma dormir para abudar dela coloca seu pinto na boca e gosaTHeo eTonnycontos eroticos, isso chupa meu peito esfrega meu grelinho faz sua putinha gozarContos: Mulher casada adora da o cu para o marido, mais antes faz lavagem no intestino.meu padrasto me arretava gostosoMae e puta fudeu filio estoriapai a morosa w filha adorada porno doidoexecutiva casada puta de negao contoscontos eroticos mamãe ajudou papai a tirar minhs virgindade novinhacontos eróticos família vavela minha mãe comigo no banheiroMiller tair marido com ladrão em casa phornocaderante. rabudas de. porto alegreatia muito malha torneada de bunda e pernad grosa fudeu com seu sobrinh negao do pau enorme e ela nao aguente e pede pra ele tirar porque ta doendo muitoporno brasileiras novinha da sua buceta e se arrepende e chora e chama palavrao nuavideo porno novinhas sendo lanbusada pelos velinhos que o pau nao sobe maisxvideos cunhadinha nao resistiu amassagemvideos porno varias duas amigas cagando juntas fala meu fioapaixonado por um hetero cap 19mae com tesao se masturba aoamamentar filho contos contos.porno gay um.namoro americano cap 29descobri que meu namorado da o cu yahhobaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elefraquei minha mae peituda dando no quarto para meu primo roludocontos lactofiliaquando ajudei minha mae a manter a forma 2 conto eroticoconto sexo anal piracaiafilme porno onde um perfume despertava desejovídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhoContos eroticos minha mulher e minha irma dividiram a piroca enormefudendo uma putaconto eroticomeu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosmulher com grelo grande encara um big pau vejaNiely mostrando a b***** raspadinhasou safadinha adoro analcom p maninho casa dos contosdei o cu e a buceta pro meu primo e me arrependiconto erotico tia bucetuda e sobrinho pausudo de sungaxvideos as vigindades das mendigas