Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Na hidromassagem com minha mãe

Um conto erótico de Colisseu
Categoria: Heterossexual
Data: 28/09/2014 04:56:01
Última revisão: 01/10/2014 20:37:02
Nota 9.97

Vou contar o que aconteceu comigo e minha mãe, tenho 21 anos e moro com meus pais, eles sempre me deram uma boa vida não me faltou nada e minha relação com os dois era bem tranqüila dificilmente brigávamos, como filho único eu era o xodó da minha mãe Lara. Minha mãe tinha 42 anos e sempre freqüentou academias, era bem vaidosa por isso se cuidava bastante seu corpo era bem atraente tinha grandes seios ainda firmes, uma bunda muito gostosa deixava muitas mulheres de 20 anos com inveja. Eu sempre vi ela normalmente, mas por volta dos 12 anos aprendi a bater punheta e sempre ouvia comentários de meus amigos sobre minha mãe ser gostosa na hora ficava bravo mas isso fez vê-la de outra maneira.

Foi ai que comecei a me masturbar pensando nela, sempre que podia cuidava ela no banheiro tomar banho ou entrava no quarto dela enquanto trocava de roupa, minha mãe nunca foi de se importar de eu ver ela pelada e isso fazia a alegria das minhas punhetas. Mais tarde comecei a pegar as calcinhas usadas dela para me masturbar ela deixava sempre no banheiro no cesto de roupas ou esquecia pendurada no registro do chuveiro após o banho, gozava nas calcinhas e depois colocava novamente no cesto. Eu sempre ficava de olho para pegar, mas quando não tinha eu pegava uma limpa mesmo na gaveta do armário dela. Minha mãe sempre foi muito mente aberta uma vez ela me pegou batendo punheta a sorte é que consegui esconder sua calcinha antes que ela visse nesse dia o clima ficou constrangedor, mas ela agiu como se não tivesse visto nada.

Bom eu com meus 21 anos estava em casa sem fazer nada estudava de vez em quando para fazer algum concurso que abria, ficava mais no PC jogando ou olhando TV. Certo dia recém havia acordado eram umas 8h da manhã até que venho minha mãe falar comigo:

—Ei filho você não está a fim de ir lá na Márcia passar o dia? Perguntou ela. Márcia era a melhor amiga da minha mãe que tinha uma espécie de spa para homens e mulheres tinha massagistas, sauna, hidromassagem um monte de coisa em um lugar só mas cada um tinha seu canto na entrada já ia um para cada lado homens e mulheres.

—Ah sei lá não estou muito a fim! Respondi.

—Porque não? Você adorava ir lá! Porque não quer ir? Perguntou ela com um enorme ponto de interrogação no rosto.

—É que tipo lá quando vou sempre os caras de lá ficam falando de você me zuando e tal e não curto isso!

—Eles ficam falando o que?

—Ah aquelas coisas como sua mãe é gostosa e por ai vai... Respondi.

—Vamos lá que eu dou um jeito você vai gostar a Marcia arrumou as hidromassagens diz que ficaram incríveis! Falou minha mãe empolgada.

Após muito insistir acabei aceitando só para agradar ela que estava animada mas sabia que teria que aturar os comentários dos caras que ficavam por lá. Entramos no carro e partimos para o estabelecimento. Uns 20 minutos depois chegamos entramos e já vimos uma grande movimentação foi só ver minha mãe e Márcia já venho recebê-la se cumprimentaram se beijando no rosto e em mim também Márcia era como um tia para mim cresci com ela e minha mãe sempre por perto. Eu já estava indo para o lado dos homens quando minha mãe me chamou de volta colocando uma mão em cima do meu do meu ombro começou a falar:

—O Márcia queríamos ir nas suas novas hidromassagens, mas tem uns caras lá que ficam zuando com ele, tem como ele ficar comigo? Falou minha mãe olhando para mim, Márcia pensou um pouco foi até o balcão da recepcionista e pegou uma chave.

—Tem sim, tem uma hidro que está desocupada vai lá e quando entrarem você chaveia para ninguém entrar, ai vocês podem ficar sossegados lá! Falou Márcia sorrindo.

Fiquei feliz com a ideia eu e minha mãe pegamos nossas coisas e fomos para o local, eu nunca havia entrado na ala das mulheres e logo fiquei feliz com que vi, várias mulheres desfilavam pelos corredores só de biquíni, chegamos e entramos quando vi o lugar era muito legal, era uma hidro que cabiam duas pessoas, era no sétimo andar e com isso tínhamos uma linda visão da cidade. Havia algumas plantas enfeitando, o local era todo pintando de branco a hidro fica bem perto de uma parede vidro no qual podíamos ver o centro mesmo da cidade a parte mais movimentada cheia de lojas resturantes e a praça, mas quem olhasse de fora para dentro não enxergava nada o lugar haviam varias janelas de vidro no qual deixavam bem iluminado o local sinceramente era muito agradável ali e além do prédio que era da Márcia só pela decoração do local dava para saber que ela realmente tinha dinheiro. Me surpreendi mais quando bateram na porta abri para ver era uma funcionaria com duas taças e um champanhe me entregou falando que tinha sido a Márcia que havia nos enviado agradeci e coloquei o champanhe que estava num balde com gelo em cima de uma mesinha, minha mãe ficou toda contente com champanhe.

Eu fui e chaveei a porta para ninguém mais entrar então começamos a tirar a roupa.

—Ficou muito bonito não é? Falou minha mãe.

—Ficou sim, muito massa! Respondi.

—A vantagem de termos a chave e o lugar só para gente é que podemos ficar totalmente nus que ninguém vem incomodar! Falou minha mãe tirando o sutiã.

Na mesma hora que ouvi aquelas palavras olhei para ela quando retirou o sutiã pude ver seus enormes peitos que tinham grandes bicos rosados parecendo duas chupetas. Ela se virou e colocou o sutiã numa estante que havia ali assim ficando de costas para mim começou a abaixar sua calcinha pude ver aquela buceta cabeluda mas nada exagerado e seu cuzinho rosado, meu coração disparou na mesma hora e eu fiquei sem reação. Após terminar de tirar a calcinha também colocou na estante eu já estava sem a bermuda. Eu estava hipnotizado por aquela buceta peluda até que voltei ao ar quando minha mãe falou:

—Você na vai tirar a cueca? Falou ela passando por mim para pegar o champanhe.

—Vou sim! Respondi na hora que ela passou por mim dei uma boa olhada para sua bunda meu pau endureceu na mesma hora, como ela estava distraída com o champanhe tirei rapidamente a cueca e meu pau duro soltou para fora joguei a cueca junto com minhas outras roupas e entrei logo na hidro e me sentei para ela não me ver daquele jeito se não era bem capaz de levar um enorme chingão.

Após pegar o champanhe ela entrou na banheira, mas continuou de pé e largou o balde com a bebida na borda da hidro. Minha mãe estava de costas para mim então ela se inclinou para abrir o champanhe fazendo o quea buceta dela ficasse a um palmo de distancia do meu rosto podia ver claramente entre sua floresta de pêlos sua buceta e cu rosados eu praticamente podia sentir o cheiro inebriante que aquele rabo exalava com isso meu pau começou a das umas contrações de excitação, aquela buceta de tão perto que estava chegou a me dar água na boca.

—Consegui! Falou minha mãe ficando ereta novamente e me mostrando a garrafa aberta. Ela serviu nós 2 e começamos a tomar, ligamos uma TV que havia ali e começamos a conversar eu não conseguia tirar os olhos daqueles pelos seios e quando olhava para água só enxergava aquela manja negra dentro d’água.

Fiquei muito nervoso pois estava com pau que era um aço e de vez em quando minha mãe me tocava com seus pés principalmente quando ela queria que eu visse algo na TV. Conversamos sobre varias coisas até que acabou no assunto de sexo, eu sabia que meu pai não satisfazia mais minha mãe mas nunca vi ela reclamando pelo menos não na minha frente só com a Márcia. Ela começou a perguntou se tinha namorada respondi que no momento não tinha, mas que tinha namorado algumas.

—E você já transou? Perguntou minha mãe. Fiquei meio constrangido com a pergunta tentei desviar da pergunta mas ela insistiu.

—Ainda não! Respondi a pergunta já era meio constrangedora e pior era que eu tinha 21 anos e ainda não tinha transado só dado uns amassos com as garotas.

—Sério? Perguntou ela supresa.

—Infelizmente sim! Respondi.

—Sorte da primeira garota que você transar! Falou ela rindo.

—Ué porque? Perguntei sem entender.

—21 anos e ainda não transou seus hormônios devem estar em fúria vai fazer a garota subir pela paredes!

Dei uma risada meio sem graça. Então ela começou a dar risada sem parar eu não entendi porque e perguntei porque da risada.

—Me lembrei daquela vez que peguei você batendo uma punheta no seu quarto, a cara que você ficou depois foi muito engraçada! Falou ela. Ao ouvir isso fiquei um pimentão de vergonha.

—Relaxa isso é normal não precisa ficar envergonhado!

Não falei nada então ela continuou:

—Me responde uma coisa? Perguntou ela sorrindo.

—Claro. Falei meio sem graça.

—Você se masturbava só com minhas calcinhas ou pegava de outras também? Perguntou ela rindo. Na mesma hora me afoguei com o champanhe aquela pergunta me veio como um soco na cara, eu não podia mentir já que se ela fez a pergunta era por que sabia ai sim fiquei totalmente sem jeito, eu não sabia o que responder.

—Hããã.... eram só as suas! Respondi temendo a resposta.

—Humm...

—E como você sabia que eu pegava? Perguntei.

—Ora minhas calcinhas sumiam e outras apareciam do nada seu pai que não seria né! Respondeu ela com convicção.

—Desculpa! Respondi sem jeito.

—Tudo bem pelo menos não virou um ladrão de calcinhas das meninas! Disse ela rindo.

—Mas se você sabia porque nunca brigou comigo?

—Era coisa da idade eu só tomava cuidado para seu pai não ver minhas calcinhas se não ele iria pensar coisa errada.

—Nem quero pensar nisso! Falei. Por mais constrangedor que fosse eu estava gostando da conversa e meu estava ficando cada vez mais duro.

—É que tipo naquele tempo não pegava garota nenhuma e a senhora era a mulher a única mulher que eu podia pegar uma calcinha!

—Homens! Falou ela revirando os olhos.

—Me diz uma coisa você tinha alguma preferida?

—Eu gostava das calcinhas usadas eram as que eu mais pegava! Meu coração batia a mil e meu pau se contraia bastante.

—Sério? E por curiosidade o que você fazia com elas? Perguntou minha mãe.

—Ah dependia, as vezes enrola no meu pau e ficava me masturbando, outras vezes ficava esfregando na cabeça do meu mas preferia ficar cheirando me deixava mais excitado! Falei quase que querendo gaguejar.

Minha fez uma cara de surpresa, mas logo começou a rir.

—Nossa homens são muito tarados! Falou ela rindo.

—Vou contar uma coisa para você mas você não pode nunca contar para seu pai!

—Tudo bem! Respondi ansioso para saber o que era.

—Você se lembra de umas calcinhas que eu tinha que eram bem pequenas eram coloridas? Falou ela.

—Lembro sim! Respondi prontamente pois eram as que eu mais pegava.

—Que bom pois eu tinha comprado especialmente para você! Falou minha mãe, quando ouvi isso levei um susto e pensei como assim para mim.

—Como assim? Perguntei.

—Quando descobri que você pegava minhas calcinhas falei com uma amiga minha sobre isso e o filho dela fazia a mesma coisa então ela me disse para comprar umas calcinhas bem sexy que usasse e deixasse no banheiro para você usar! Respondeu ela bem tranquilamente.

—Ué porque isso? Perguntei, entusiasmado por saber que minha própria mãe deixava suas calcinhas para mim me masturbar.

—Ela me disse que em quanto você se divertisse com minhas calcinhas você não sairia a procura de qualquer puta por ai! Respondeu minha mãe sorrindo e bebendo.

—Acho que funcionou bem! Falei sem jeito.

Minha mãe bebia outra taça de champanhe até que ela me perguntou o que eu pensava enquanto me masturbava com as calcinhas dela resolvi arriscar e falei que muitas vezes imaginava comendo ela até falei como comia ainda ela arregalou olhos, mas não pareceu desaprovar minha resposta para amenizar falei que era coisa de adolescente e tal. Estavamos conversando até que ela foi esticar uma das pernas e acabou tocando a ponta do pé no meu pau duro juro que meu coração parou ela fez uma cara tipo “ O que é isso” então com os dois pés começou a mexer no meu pau verificando se estava realmente duro.

—Ah foi mal mãe é que com essa conversa não consegui segurar...! Tentei me explicar e ela só me olhou levantado uma das sobrancelhas.

—Homens são todos iguais mesmo qualquer coisa já se excitam! Falou ela dando uma leve risada e tirando os pés do meu pau. Mas o que ela disse me deixou bem atordoado.

—Levanto e deixa eu ver! Falou ela tomando em seguida um gole de champanhe.

—O que? Respondi gaguejando não entendo direito.

—Bom acho que tenho direito de ver o pau que abusava das minhas calcinhas e que me comia na imaginação! Falou ela rindo.

Eu fiquei sem saber o que fazer mas criei coragem e me levantei meu pau apontava para o teto de tão duro que estava minha mãe olhou fixamente para ele.

—Uau realmente você cresceu hein me lembro que isso ai era bem pequeninho agora está esse monstro! Falou ela dando muita risada. A verdade é que minha mãe era bem extrovertida então eu não sabia se ela estava apenas curiosa sobre mim ou se podia rolar algo mais. Meu pau não era enorme, mas em compensação era bem grosso de repente minha mãe agarra meu pau dá umas apertadas e puxa pele para baixo fazendo a cabeça do meu pau aparecer senti uma grande arrepio no corpo quando ela fez isso que fraquejei as pernas.

—Com certeza é bem maior que do seu pai, sinceramente isso aqui vai fazer um belo estrago nas garotas! Falou ela apertando meu pau e largando a após isso pegou outra taça de champanhe e continuou tomando.

Logo me senti novamente na água continuamos a conversa eu imaginava mil coisas que poderia ocorrer ali ela falava e dava risada contando histórias de sua adolescência falava normalmente como se nada tivesse acontecido. Continuava a contar suas experiências sexuais até resolvi fazer um comentário:

—Ah senhora agüentava durante adolescente agora nem deve mais!

—O que, você estava me chamando de velha?! Falou minha mãe com um meio sorriso na cara com ar de ironia.

—Bom é que....Tentei ajeitar o que havia dito sem saber muito o que falar.

—Garoto se eu pego esse seu pauzinho ai destruo ele. Falou ela tocando com pé no meu pau e me olhando com uma cara de convencida então quis colocar mais lenha na fogueira.

—Falar é fácil, até eu falo quero ver provar, mas no caso seu mãe acho que passo do tempo! Falei provocando a verdade minha mãe com seus 42 anos ainda era muito gostosa.

—Moleque você acabou de sair do peito ainda cheira a leite e acha que sabe das coisas você não agüentaria nem 10 minutos fudendo comigo eu acabaria com você! Falou ela bem convencida do que falava.

Esse comentário dela me deixou ainda mais louco parecia que meu coração iria sair pela boca então dei mais uma alfinetada em seu ego.

—Falou a coroa! Falei rindo minha mãe vez uma cara meio que querendo rir e ao mesmo tempo tipo “Não acredito que você disse isso”. Parecia que ela estava gostando do papo também.

—Ah é coroa? Se é tão garanhão assim vem e me mostra que realmente agüenta uma mulher de verdade! Ela falou isso se levantado até que ficou de 4 na hidro apoiada na borda com aquela enorme bunda virada para mim podia ver claramente seu cu e sua buceta que escorriam água da hidro. Quando vi essa cena cheguei a ficar com a boca seca não sabia o que fazer, não esperava por aquilo talvez ela estivesse apenas brincando ou não fiquei pasmo olhando para aquele rabão.

—O que foi garanhão tímido com a coroa aqui, está com medo de não agüentar a coroa? Falou ela rindo e balançando a bunda.

Se era uma brincadeira ela estava sabendo como provocar ai pensei quer saber que se foda vou para cima. Me levantei e fui para mais perto me ajoelhando na frente daquela bunda não me afobei vai que ela realmente estava brincando então coloquei minhas mãos naquela bunda bem carnuda e macia ela não disse nada, comecei a apertar e massagear já que ela queria brincar eu também ia. Segurei firme aquela bunda e separei ainda mais suas nádegas expondo ai mais se cu e sua buceta peluda fiquei ali só fazendo movimentos com suas nádegas até que ela falou:

—Por acaso o bebezão não sabe o que fazer ai atrás?! Falou ela rindo com ar de deboche.

Joguei tudo para alto quer saber se ela está pedindo vai levar sem pudor afundei minha cara naquela bunda gostosa dei um bela lambida iniciando na buceta e subindo até seu cuzinho. Minha mãe soltou um leve gemido então comecei a chupar aquela buceta que estava úmida, abri ainda mais posibilitando minha língua degustar mais ainda aquela xana gostosa, saboreava intensamente logo passei para aquele cuzinho que chamava minha atenção comeceu a lamber freneticamente estava devorando aquele cu com minha boca forçava tanto que metade da minha língua entrava naquele cu saboroso minha mãe soltava pequenos gemidos estava comendo aquela bunda com a boca alternava ora na buceta ora no seu belo cu até que com a respiração um pouco alterada minha mãe falou:

—Chupar e lamber qualquer criança faz quero ver se agüenta fuder! Falou com um sorriso maroto no rosto.

Era meu sinal verde para comê-la e isso era bom, pois não me aguentava mais me posicionei melhor atrás dela segurei meu pau que babava de tanto tesão que estava e direcionei para aquela buceta saborosa, lentamente enfiei a cabeça e fui penetrando o resto minha mãe estava tão molhada que meu pau deslizou facilmente para dentro, aquela xota úmida e quente engoliu minha pica inteira enfiei até o talo não sei se era por causa do meu pau ou não mas senti a pressão das paredes da sua vagina apertada em toda extensão do meu pau. Logo comecei um vai vem lento, mas que não durou muito um garoto virgem tendo uma buceta de uma mulher pela primeira vez a emoção falou mais alto e comecei a foder freneticamente aquela xana gulosa era a minha primeira transa a sensação era indescritível poderia ficar o resto da vida comendo aquela buceta gostosa. Minha mãe já solta gemidos mais altos e eu metia feito um animal desesperado segurava firme sua cintura e metia até o fundo, sentia contrações de sua vagina ao redor do meu pau parecia que sua buceta estava mastigando minha pica era incrível. Minha respiração estava muito ofegante estava perto de gozar não conseguia pensar em mais nada acho que minha mãe percebeu isso então em um movimento rápido ela tirou meu pau de sua buceta eu parei e direcionou para seu cu ela puxou meu pau contra seu cu fazendo a cabeça da minha pica entrar meti lentamente o resto e me controlei o máximo que pude pois nunca havia comido um cu e não queria machucá-la mas logo o extinto animal tomou conta e comecei a enfiar com força e velocidade aquele cu pelo jeito já era acostumado a receber pica porque apesar de ser mais apertada que sua buceta meu pau deslizava com muita facilidade sentia as apertadas de seu cuzinho ao redor do pau.

Segurei o máximo que pude, mas não demorou muito e acabei gozando dentro daquela cu suculento ejaculei litros, sentia contração nas minhas bolas no meu pau fazendo jorrar muita porra eu urrava de prazer após terminar de ejacular fiquei parado ofegante atrás da minha mãe com meu pau ainda seu cuzinho, como estava muito empolgado com a situação se minha mãe não tivesse retirado meu pau de dentro de sua buceta era certo que acabaria gozando lá e eu poderia acabar engravidando ela, retirei meu pau e fiquei olhando para aquele belo cu como havia ejaculado muita porra mesmo talvez fosse a maior ejaculada minha podia jurar que iria escorrer muito esperma para fora mas minha mãe não deixou escorrer nenhuma gota porra se quer de dentro de seu cu com certeza ela era muito experiente em sexo anal então sai e me sentei na borda da hidro do outro lado ainda me recuperando.

Minha mãe meio ofegante se ajeitando na hidro logo falou:

—É só isso garoto falei que não aguentava nem 10 minutos comigo! Falou ela rindo.

Fiquei sem saber o que falar para não ficar sem resposta falei:

—Foi minha primeira vez acho que da para dar um desconto espera 5 minutos para ver! Falei pois mesmo tendo gozado a pouco tempo tinha quase certeza que logo acabaria de pau duro novamente.

Minha mãe se levantou e foi em direção ao banheiro que da onde eu estava dava para vê-la vi que ela foi para o vaso se agachou mas não sentou então vi ela soltando do cu toda minha porra dentro do vaso era muito porra mesmo achei incrível ela conseguir segurar tudo aquilo lá dentro sem deixar cair uma gota quando retirei meu pau, após terminar de soltar ela pegou um papel higiênico e limpou seu cu, jogou o papel no lixo deu descarga e voltou e falou entrando na hidro:

—Acabou seu tempo vou te dar mais uma chance! Falou ela se agachando e pegando no meu pau que estava meio mole e meio duro.

Mas antes que eu pudesse falar algo ela começou a chupar meu pau com as chupadas que ela dava eu não conseguia dizer nada era incrivelmente gostoso aquilo sentia sua língua brincar com a cabeça do meu pau dentro de sua boca. Chupava com força parecia que iria arrancar minha pica não demorou muito e pau começou a ganhar vida novamente começou a enrijecer aos poucos até que ficou novamente duro feito uma rocha, pau havia ficado tão duro que chegava a ter umas veias grossas que percorriam ele. Minha mãe continuou a chupar com voracidade cada chupada era uma ida até a lua quando ela teve certeza que minha pica estava realmente dura me puxou para dentro da hidro fazendo ficar sentado lá dentro então ela venho por cima de mim e direcionou meu pau para dentro de sua buceta e sentando sobre ele. Minha mãe começou a cavalgar lentamente como estava de frente para mim pude agarrar naqueles pelos peitões era enormes mas ainda no lugar tinham enormes bico rosados me deu água na boca e comecei a chupá-los enquanto chupava um massageava o outro eu parecia uma criança faminta mamava valendo naqueles 2 melões gostosos. Minha mãe começou a cavalgar com mais velocidade fazendo com que a água da hidro balançasse ainda mais, ela gemida bem alto mesmo, aquilo era melhor coisa do mundo brincava com peitos enquanto minha mãe rebolava feito uma vadia na minha pica. Nós 2 gemiamos quase que junto a água fazia uma barulho de estaladas com movimento que ela fazia provavelmente minha mãe estava perto de gozar pois os movimentos estavam mais frenéticos e rápidos sentia meu pau entrando cada vez mais fundo toda vez que ela sentava sobre ele. Chegou o momento que nenhum de nós agüentávamos mais e gozamos praticamente juntos só que dessa vez ela não tirou meu pau de sua xota, eu achei que por ter gozado muito na primeira vez não ejacularia quase nada agora engano meu, senti ejacular muita porra dentro daquela buceta faminta que chegou a doer minhas bolas e toda região ao redor do meu pau, transando pela primeira vez aos 21 anos com certeza devia ter muita porra acumulada que as punhetas não deram conta.

Eu e minha mãe estávamos completamente exaustos ficamos ali parados um com outro nos recuperando daquela foda ela ainda sentada em cima de mim falou:

—Dessa vez foi melhor, mas ainda tem muito o que aprender, e ai quem é a coroa agora?! Falou com cara de sarcasmo.

—Primeira vez minha então não vale você sabe que por ser primeira vez por causa da ansiedade e novidade tende a ser mais rápido! Falei tendo me justificar.

—Parece que a velhota aqui acabou com o jovenzinho ai talvez tenha mais sorte na próxima vez! Falou ela rindo.

Próxima vez? Pensei alegre pelo jeito vai ter outras vezes. Nos arrumamos e ajeitamos tudo para que ninguém percebe nada. Antes de ir embora minha mãe passou na sala da amiga dela e era incrível que minha conversava naturalmente com ela como se nada tivesse acontecido tinha acabado de fuder com filho e agia como se fosse a coisa mais normal do mundo, após uma conversa de uns 20 minutos com amiga delas voltamos para casa exaustos mas bem relaxados com certeza nada melhor que uma boa transa para relaxar.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
26/09/2016 17:56:52
Delícia
11/03/2016 04:02:01
parabens pelo conto muito bom
21/01/2016 14:12:53
Muito bom.
17/06/2015 15:31:28
Contatos para massagens e realizações de fantasias e desejos.
28/12/2014 20:34:55
Muito bom.
11/12/2014 00:03:51
10
20/10/2014 21:57:28
Muito bom
10/10/2014 18:49:11
super....
08/10/2014 16:44:02
Adorei fiquei bastante excitado, manda aí algumas fotos ou um vídeo dessa gostosa
08/10/2014 16:24:23
hum.que,delicia.manda,uma.foto.dela.pra.mim.no.meu,whats
01/10/2014 15:54:50
viva!!!!! um conto de incesto maravilhoso.
Yan
01/10/2014 09:39:09
Nossa!!! Em matéria de incesto vc manda muito bem, o conto foi maravilhoso; tesudo e pra lá de estimulante. Sua narrativa me prendeu até o fim, sem falar na descrição da mãe que nos enche de desejo e turbina nossa imaginação, virei fã dessa mãe bem pra frente e liberta dos tabus sociais, o pior é que existe gente assim msm. Conheci uma que costumava andar sem roupa na frente dos filhos e de vez enquanto pegar no pinto deles, mas pelo que sei, nada de sexo aconteceu. Agora voltando ao seu conto: ele foi 10, bem diferente do habitual, seguindo um caminho totalmente novo e livre de clichês. Parabéns e continue escrevendo, adoro os seus contos de incesto
30/09/2014 14:09:10
Muito bom!
28/09/2014 22:33:10
Nossa que delícia de conto nota 10,me manda as fotos suas deliciosa
28/09/2014 19:11:26
FENOMENAL, MUITO EXCITANTE, AGUARDO OS PRÓXIMOS.NOTA MIL.
BGG
28/09/2014 14:55:53
Minha nossa que DELICIA!!!!!
28/09/2014 13:07:58
Muito bom, gostei bastante. Nota 10. Estarei esperando os próximos capítulos.
28/09/2014 08:47:10
belo conto,muito bom
28/09/2014 07:28:53
MUITO BOM
28/09/2014 07:24:09
valew cara come essa gostosa da sua mae com vontade, fode ela com força deixa essa safada mole, aguardo mais contos




Online porn video at mobile phone


video de padrasto tentando resistir a enteada sentando no colo delepornou homem nao aguenta e goza na burcerta da putaboafodasangueo caralho era tao grande e grosso que quase desmaiei com ele dentro do cuporno mae e filha transformadas em puta contobuceta gozano nepica"felipe e guilherme - amor em londres"conto erotico dei pro meu genroksalswing2011contos eroticos adoro quando minha esposa si ezibi pra outro quase peladarelato erotico evangelica casada carente da buceta peluda greludaaprendendo a ser puta no tapa/contosgibi troca troca com família pornongatadas anais zofilia contosbuceta nua com pintei moicanoporno negra sitorinha rabu enpinadovídeo pornô Sport segurando marido comendo o cuzinho da comadre a forçaimem roludodoposicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularnovinha desmaia de tanto gosa conto eroticoRelato erótico feijoada da titia raimundavídeo pornô uma atividade Bonde da três sobrinhos até f****Contos pedi pro meu marido me levar no puteiro pra dar o cuvirando a buceta do averso com pauzao monstrocontos eróticos san e dean incestoprimos boqueteiros. Tomei o leitinho do meu primo gueizinho pornohospedagem anonima site:.ruAbrir filme de sexo caixa de molho tirando a virgindade das moças de 18 anos gostosaenfiou o nariz no cu da pưta com a buceta gozadacontos gay Meupadrasto cavalo me fudeu part4temto core mais eu pegeibrasilera xvideofasse%20x%20pornoadorocuzinho cabacofotos cazeira bucetas escapando pelo vestidogta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetavídeo de homem sendo estuprado no quartel brechando a b*****xsvideo de porno itiada fudeno com padrastoxv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrrobixa porno pretinha no boquete devagarinhosexo surpresa rapaz ch3ga pra conserta a pia e rola chupada na xota haescravo da esposa scatporno as novinhas cem peito de 8 a 10 perdedo a virgindade pro paifelipe e guilherme - amor em londres 4ver video de mulheres sentando e amaçando latinha x videorelato esposa cincoentona timida primeiro amantevideo porno casada nao estava mas sim.segurado pra chupa o mau do amigobuceta tao grande ce edtufo a calcinha coroaПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-gtavicity.ruzoogay 2016xvide garoto cebra a fimose comeno buseta http://conto me pagou pra me fuderrola gradi nocu danoviacontos de travesti depiladoraContos eroticos chotei na puca do meu padrasto parte1Contos eroticos flaguei minha mae dando pro caseiro e tambem quizvídeo pornô da negra olho torto sentando na pica e virando os olhos com tesãocontos eroticos gay enrustidocontos eroticos de gemeas rabudas estupradas por mecanico do pau giganteContos padrasto fode filha novinha enchenteporno de coroucom novinhascontos eroticos "escrava" "trapos"o loiro da cicatriz q eu amo parte 11esposa crente novinha gostosa e o segurança do predio roludo contos eroticosconto erótico minha empregadinha novinhaconto eu hetero tinha 18 anos o pedreiro me comeuporno vui da naxana vui cu ala ficou bravairmão pauzudo fudendo a irmazinha mignon a aula terminou iih eu fiquei na sala na siririca no xvideopilha de vestido deu bobera com papai e a pica gozou na pomba porno inosenteporno com mae mae tentando risis tirXvideo vou contar como acabei transando com uma irma da minha igreja elaera casada