Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Papai Comeu Minha Xoxotinha Virgem!

Autor: g7p
Categoria: Grupal
Data: 06/10/2014 09:02:51
Última revisão: 19/11/2014 06:55:33
Nota 10.00
Ler comentários (19) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Desde adolescente sempre gostei de ler contos eróticos e isso era um vicio que fazia parte das minhas noites quando ficava navegando na net.

Marli é meu nome, tenho 18 anos e depois de duas semana que perdi meu cabacinho resolvi contar pra vocês como isso aconteceu.

Quando comecei a me entender por gente uma das primeiras coisas que senti falta foi a presença de um pai como quase todas as meninas da escola tinham, porém quando tocava no assunto com minha mãe ela já vinha com 4 pedras na mão dizendo que o safado tinha largado a gente e desaparecera sem nunca mais dar noticias. Sempre quando voltava ao assunto minha mãe comentava que não gostava de ficar lembrando coisas que a deixavam magoada e com o tempo percebi que não adiantava ficar falando sobre esse assunto e deixei quieto, só que logicamente a curiosidade de saber quem e como era o meu pai rondava minha mente inquieta.

Tudo caminhava sem muitos problemas durante minha adolescência e tudo passou a ficar mais agitado depois que me transformei em uma garota gostosa cheia de atrativos que fazia os rapazes e os homens mais velhos virarem o pescoço quando passava rebolando meu bumbum durinho empinado sempre com uma calcinha fio-dental atoladinha. Minha mãe vivia brigando comigo por causa das minhas legs e shortinhos completamente colados ao corpo que evidenciavam minhas curvas e principalmente minha xoxota cheinha e sempre lisinha sem nenhum pelo.

Na verdade meu manequim era 40, mas quando comprava minhas roupas escolhia as de tamanho 38 no máximo. RSS.

Eu tinha 1.70, seios médios sempre com os biquinhos duros, cabelos negros compridos, boca com lábios grossos e adorava usar salto alto pra deixar meu bumbum bem empinadinho.

Apesar de minha mãe viver pegando no meu pé sempre dizendo que devia me comportar como uma moça direita e me casar virgem, eu levava a coisa na “maciota” fingindo que ouvia seus conselhos, mas quando dava minhas escapadas com minhas amigas nos fins de semana o bicho pegava legal porque depois de alguns beijos em algum rapaz o tesão incendiava minha xoxotinha deixando-a toda molhadinha e adorava que os taradinhos safados se esfregassem em mim com vontade. A única coisa que não deixava é que eles abaixassem minha calcinha porque o tesão era tanto que sabia que se uma rola deslizasse entre os lábios da minha xoxotinha virgem com certeza ia acabar tirando meu cabacinho facinho. Quando eles pediam pra pegar na rola deles depois de me fazer de difícil durante alguns minutos pegava gostoso e com vontade. Adorava fazê-los gozarem em minhas mãos e sentir o cheiro da porra era inebriante. Quando fui a uma festa de formatura 6 meses antes de completar 18 anos, conheci um professor de 31 anos lindo de morrer foi com ele que fiz o primeiro boquete da minha vida. Aquele professor era muito sedutor e depois de me deixar toda taradinha com seus beijos e carinhos nos lugares certos me levou até seu carro estacionado em um lugar bem escuro e todo safado tirou seu pauzão pra fora e todo tarado disse que estava louco pra sentir meus lábios grossos e quentes mamando gostoso e depois de fazer um pouco de cu doce dizendo que nunca tinha feito aquilo o safado puxou minha cabeça em direção ao seu pauzão todo babado e em segundos eu chupava com uma volúpia incrível.

O professor encheu minha boquinha sedenta de porra quente e engoli tudo sem frescuras. Quando desci do carro o safado disse que eu era uma garota muito gostosa, mas que devia parar de mentir porque não acreditava que tinha sido a primeira vez que fiz um boquete.

Xinguei o filho da puta e fui embora sem me despedir, mas se meu primeiro boquete tinha demorado a acontecer depois disso bastava algum macho tirar o pau pra fora que eu caia de boca em segundos. Percebi que realmente estava me tornando uma garota fácil demais e também dava pra sentir que não ia demorar pra algum macho mais experiente e safado tirar meu cabacinho. O tesão tomava conta do meu corpo com facilidade e as minhas sessões de siriricas a cada dia aumentavam de quantidade e intensidade. Quando fechava a porta do meu quarto, sentava na frente do meu computador peladinha assistindo filmes ou lendo contos eróticos, bolinava forte meu grelinho teso e gozava como uma doida chegando a melecar o couro da poltrona. A primeira providencia que tomei depois disso foi começar a tomar anticoncepcionais para que não acabasse engravidando por burrice e com certeza minha mãe ia me matar se isso acontecesse.

Minhas fantasias eram muito loucas, mas a que eu mais adorava imaginar era estar com um microvestido de salto bem alto e ir pra uma avenida onde as garotas de programa faziam ponto e ser abordada por homens em seus carros, me debruçar na janela, apalpar suas rolas e quem passasse por trás visse minha bunda toda de fora com uma calcinha fio dental toda atoladinha no meu rego.

Ser uma putinha de rua e ser tratada como elas me fascinava ao extremo.

Foi então que 1 mês antes do meu aniversário de 18 anos praticamente sem querer fiquei sabendo informações sobre meu pai desaparecido.

Minha mãe deixara uma lista de verduras e legumes para comprar em uma horta que existia no fim da nossa rua e enquanto escolhia os produtos dona Gilda a senhora dona do local começou a bater papo comigo e quando comentei quem era a minha mãe sorrindo ela disse:

-nossa garota... nem te reconheci... da ultima vez que te vi com sua mãe você era uma menina magrelinha que parecia uma garça e agora virou esse mulherão... é... hoje em dia parece que as meninas tomam fermento e do dia pra noite se transformam em mulheres feitas... garanto que já deve estar dando dor de cabeça pra sua mãe... com esse corpão... deve ter um bando de rapazes querendo namorar contigo... do jeito que tua mãe é brava imagino que o bicho deve pegar né!

Na hora percebi que dona Gilda devia conhecer minha mãe há muito tempo e fiquei batendo papo com ela tentando colher informações a respeito do meu pai. Ela acabou confidenciando muita coisa que eu nem fazia idéia. A primeira coisa que me contou sobre meu pai é que era um homem muito bonitão e extremamente mulherengo e que mesmo sendo casado com minha mãe vivia “pulando a cerca” constantemente, só que em uma das vezes mamãe pegou-o com a “boca na botija” e quase deu merda porque ela pegou um revolver e deu uns tiros nele que por sorte não o acertaram. Quando toda curiosa quis saber mais coisas chegou alguns fregueses na horta e Dona Gilda então me disse que se devia procurar Solange, a irmã da minha mãe, que na época morava na mesma rua e com certeza sabia de tudo.

Tia Solgange tinha 35 anos, um ano a menos que mamãe e já fazia uns 12 anos que depois de se casar havia mudado pra uma cidade vizinha não muito distante da nossa. De vez em quando escutava minha mãe e tia Solange conversando animadamente pelo telefone e também uma visitava a outra, mas nunca prestei atenção no que elas conversavam. O que eu sabia sobre minha tia é que sempre foi uma mulher bem “namoradeira” e até escutei mamãe comentando com amigas que a “bicha” era uma safada de primeira, mas como esses assuntos não eram comentados comigo ficava na minha bem quietinha.

Depois que Dona Gilda me forneceu aquelas dicas resolvi que ia atrás de resolver os mistérios que envolviam o sumiço do meu pai.

Aproveitei que minha mãe iria em uma excursão ao Paraguai fazer compras com amigas e decidi visitar minha tia Solange e assim que cheguei ela ficou toda contente e logo perguntou por que de eu ter ido sozinha até sua casa. Resolvi ser bem direta e falei que ficara sabendo que ela tinha informações que me interessavam a respeito do meu pai e depois de alguns segundos pensativa ela disse:

-bem... tua mãe vai ficar brava se souber que falei contigo sobre esse assunto... mas acho bobagem ficar escondendo esse segredo de você... afinal ele é seu pai... e como você já vai completar 18 anos... já não é mais nenhuma adolescente... acho que ta na hora de saber de tudo!

-tia... pode me contar tudo... não sou nenhuma garota bobinha... já sei das coisas... prometo que não vou falar pra ela que foi você que me contou... juro... alias... já fiquei sabendo que mamãe deu uns tiros no papai... quando eu era nenezinha ainda!

Tia Solange deu uma gargalhada e achando que eu já sabia de algumas coisas abriu o jogo e contou tudo sentada ao meu lado no sofá.

Jorge meu pai realmente era muito mais safado do que imaginei depois que Dona Gilda tinha me dito que ele era um “mulherengo”. Minha tia contou que ele era taradão, muito sedutor e tinha uma fila de mulheres atrás dele, tanto solteiras como casadas e ele não perdoava nenhuma, socava a rola nelas e pelo que tia Solange contou ele tinha um pauzão grande e grosso que fazia a felicidade das putas. O motivo de minha mãe ter dado uns tiros nele a tia deixou por último e fiquei estarrecida quando me contou que papai além de comer todas as mulheres da região que davam mole pra ele, também tinha comido tia Solange e toda curiosa quis saber como isso tinha acontecido e ela com um sorriso bem safado nos lábios disse:

-bem... já que comecei não vou dar uma de fresca e esconder meu rabo. Eu sempre fui taradinha e quando tua mãe deixou teu pai tirar o cabaço dela, ela ainda era menor de idade, eles se casaram e depois que você nasceu como eu morava perto toda hora ia à casa de vocês e teve um dia que peguei seu pai fodendo tua mãe de 4 no sofá e fiquei assistindo toda cheia de tesão, já tinha namorado alguns rapazes, mas ficava só nos amassos e beijos. Ter visto teu pai taradão comendo tua mãe com aquele pauzão enorme, metendo gostoso, a fazendo gemer de prazer que nem uma louca fez minha bucetinha virgem encharcar de vez e então toda vez que percebia que eles iam trepar ia espreitá-los e batia siriricas deliciosas. Só que seu pai percebeu que eu ficava assistindo e um dia quando fui à sua casa e tua mãe tinha saído pra levar você no posto de saúde ele me agarrou, arrancou minha calcinha e tirou meu cabaço sem dó com aquele pauzão. Nossa, doeu pra cacete quando fui arrombada, mas rapidinho tava rebolando gostoso naquele pauzão enorme. Resumindo, viciei em dar pro safado todo dia, ele também tirou o cabaço do meu cu e adorava me fazer engolir porra. Foi bom até sua mãe dar um flagra na gente e pegando o revolver deu uns tiros, mas acho que foi só pra assustar, depois de alguns dias ele picou a mula e foi embora.

Fiquei de queixo caído ouvindo aquele relato e o mais louco nisso tudo é que acabei viajando junto naquela historia e minha bucetinha ficou completamente úmida e toda curiosa quis saber mais detalhes. Quando perguntei se minha mãe não tinha ficado com raiva dela pela traição da própria irmã a safada deu um risinho dizendo que meu pai tinha sido macho pra tirar seu cabacinho e também assumiu que tinha pegado ela à força e acabou livrando a cara dela. Minha tia além de completamente tarada também era uma mulher muito safada e já que ela estava sendo bem franca, resolvi na hora tirar uma duvida que surgiu em minha mente durante aquela nossa conversa e disse:

-tia... fala uma coisa pra mim... você nunca mais viu meu pai depois que ele foi embora?

Tia Solange toda safada pegou em minhas mãos e disse:

-Bem... claro que depois que a poeira abaixou... dei um jeito de procurar a irmã do teu pai que morava na capital e ela acabou me passando o telefone dele e a gente voltou a ter contato. Na primeira oportunidade que surgiu fui visitá-lo na capital e passei uns dias com ele pra matar a saudade e o tesão... o safado sabia como foder uma puta tarada como eu... de vez em quando ele viaja perto da região onde moro, me liga e vou dar pra ele bem gostoso... teu pai é o macho mais gostoso que comeu minha buceta tesuda... mesmo ele sendo casado e eu também... sempre rola um “vale a pena dar de novo”. RSS.

Em seguida tia Solange mostrou fotos recentes do meu pai e me deu um numero de telefone dizendo que era de uma empresa distribuidora de peças automotivas do qual ele era supervisor de vendas.

Voltei pra casa com aquele numero de telefone na mão e rapidamente decorei o numero, mas não liguei pra ele naquele dia, ainda estava absorvendo todo aquele relato louco que minha tia Solange havia me confidenciado, porém no outro dia logo que acordei depois de um banho relaxante decidi acabar com aquela angustia e liguei para meu pai e quando atendeu toda emocionada só consegui dizer que era Marli sua filha e depois fiquei totalmente sem fala. A ligação caiu, mas logo em seguida depois de me acalmar liguei novamente e então consegui falar com ele que também se mostrou extremamente feliz em falar comigo.

Não demorou mais que alguns minutos para que nossa conversa se tornasse carinhosa e cheia de risos e logo meu pai me disse que gostaria de se encontrar comigo e então combinamos de nos falar novamente pra acertarmos nosso encontro.

Quando minha mãe voltou de viagem contei a ela que tinha falado com meu pai e que queria me encontrar com ele o mais rápido possível. Apesar de não ter ficado muito alegre com a noticia disse que se esse era meu desejo não tinha como proibir, ainda mais que faltavam apenas duas semanas para meu aniversário de 18 anos.

Quando liguei pro meu pai pra combinar nosso encontro ele comentou que estava tirando férias da empresa onde trabalhava e pensou em passar o réveillon na praia junto comigo e gostaria que isso acontecesse. Lógico que fiquei toda feliz e quando perguntei se sua “esposa” não iria achar ruim ele disse que já tinha comentado com ela sobre isso e estava tudo certo e bastava concordar que mandaria as passagens.

Eu contava os dias para o meu encontro com papai e quando cheguei à área de desembarque no aeroporto e dei de cara com ele me esperando corri ao seu encontro, pulei no seu pescoço e o enchi de beijos chorando como um bebe esfomeado.

Depois de me acalmar repararei que meu pai era muito mais gato que nas fotos que tia Solange havia me mostrado. Com 38 anos, 1.80m., moreno de cabelos negros com alguns fios brancos que o deixavam mais charmoso, um corpo de atleta sem nenhuma barriguinha, sorriso perfeito, realmente ele era tudo de bom e quando olhei pra mulher que o acompanhava vi que o safado teve bom gosto ao escolhê-la como “esposa”. Luana era o nome da loira de 1.75m., 26 anos, olhos esverdeados, bunda e coxas totalmente modeladas em academia e também a primeira vista me pareceu uma pessoa alegre e de bem com a vida. Se papai era um gatão sua “esposa” não ficava atrás, além de muito bonita ela era do tipo que gostava de se mostrar gostosa, porque o vestidinho que ela estava usando era super curto e colado ao corpo evidenciando suas coxas grossas e sua bunda grande. Luana tinha outra coisa que chamava a atenção que eram seus seios que pareciam siliconados, eram enormes e davam a impressão que iam pular pra fora do decote ousado do vestido. Durante o caminho até chegar o AP do papai deu pra perceber que ela era bem desbocada falando palavrões a todo instante e se comportava de uma maneira sem um pingo de discrição. Com certeza papai adorava daquele jeito descolado da minha “madrasta” e depois que chegamos à primeira coisa que fiz foi tomar um belo banho e trocar de roupa

Eu tinha viajado com uma saia jeans comprida e uma blusa bem discreta e já que papai não se importava que sua esposa usasse roupas bem provocantes decidi que ia me vestir assim também e escolhi um shortinho branco de malha daqueles que deixavam as popinhas da bunda de fora e um top que apesar dos meus seios não serem tão grandes quanto da minha madrasta, mais mostravam do que escondia e pra não perder o costume um tamanquinho de salto. Ao dar uma voltinha diante do espelho do quarto percebi que a calcinha fio-dental que coloquei enterrou na minha rachinha e mostrava os contornos dos lábios grandes da minha xoxotinha, mas toda exibicionista nem pensei em trocar por outra.

Quando entrei na sala papai estava sentado com minha madrasta no sofá e ao olharam pra mim deram um sorriso e bateram palminhas de aprovação e então Luana com seu jeito desbocado disse:

-caralhooooo... quando te vi no aeroporto do jeito que você chegou vestida até achei que era uma garota evangélica... agora to vendo que estava totalmente enganada... caralhooooo... você é tão periguete quanto eu... adoreiiiii... muito gata!

Toda faceira com aquela acolhida dei uma rodadinha empinando o rabo e disse:

-eu não queria ter viajado com aquela roupa... mas minha mãe me obrigou... ai já viu... gosto me vestir assim... quando vou sair com as amigas pras baladas... saio de casa com vestidos bem discretos... mas na bolsa levo minhas minis e shortinhos tipo esse... adorooooooooo!

Papai sorrindo disse:

-é... com certeza também prefiro assim... mulher quando é bonita e gostosa tem que se mostrar mesmo... tem que arrasar e deixar os homens babando... pelo jeito vou ter trabalho dobrado na praia cuidando de duas exibicionistas... Luana se deixar anda quase nua e pelo que tô vendo agora minha filha também... adora deixar a bunda de fora!

Sorrindo fui e me sentei do outro lado do papai no sofá abraçando-o e ele brincou dizendo:

-acho que os homens quando me virem abraçado com duas beldades jovens e gostosas desse jeito vão morrer de inveja de mim... e vão pensar que eu sou um coroa milionário bancando duas periguetes assumidas!

Caímos em risos e ficamos batendo no sofá com a TV ligada e papai disse que depois de tomar banho ia pedir pizza pra gente jantar e então se levantou e foi para seu quarto e Luana ficou comigo e não demorou pra trocarmos confidências.

Durante a viagem fiquei preocupada de encontrar uma madrasta daquelas bem chatas que a gente escuta falar e foi uma delicia encontrar uma pessoas tão legal quando a esposa maluquete do papai.

Luana me contou que fazia um ano que tinha ido morar com papai e pelo jeito que falava sobre ele dava pra notar que estava completamente apaixonada e sem frescura abriu o jogo dizendo que o conhecera em uma boate onde ela fazia striptease. Em seguida contou que quando o viu pela primeira já gostou dele, a safada comentou que sempre gostou de homens maduros e depois que transou com papai pela primeira vez ela ficou doida e depois de 2 meses se mudara para o AP dele. Luana então toda safada me disse que papai sabia comer uma puta cheia de tesão do jeito que ela gostava. Notei que ela estava sem calcinha e ao perguntar por que não usava toda safada disse baixinho no meu ouvido:

-quem não gosta que eu use calcinha é o taradão do seu pai... ele diz que puta tem que ficar sempre pronta pro macho dela! Mas nós temos uma fantasia muito louca que fazemos de vez em quando... eu visto uma calcinha e quando ele percebe isso... ele então me da uns tapas na bunda... me joga no sofá ou na cama... rasga minha calcinha e me fode como se tivesse me estuprando... eu adoooooroooo isso e o safado também!

Eu nem piscava os olhos ouvindo o que minha madrasta putinha dizia e na hora me lembrei de tia Solange me contando como meu pai tinha arrombado o cabaço dela e então percebi que o safado já gostava disso há muito tempo. RSS.

Luana então toda curiosa perguntou como eu gostava de meter e quando falei que ainda era virgem ela colocou a mão na boca como se não acreditasse no que ouvia e disse:

-Marli... não acredito que uma garota linda e gostosa com esse corpo delicioso... ainda é cabaço... isso é um crime garota... os homens da tua cidade devem ser uns frouxos... quando você entrou na sala com esse short escandaloso mostrando esse bucetão maravilhoso... as popinhas da bunda de fora... os peitinhos pulando pra fora do top... achei que muitos homens já tinha traçado a putinha! Jura mesmo que ainda é virgem?

Rapidinho contei minhas aventuras que já tinha feito e ela então disse que já tava na hora de experimentar uma pica bem grande pra gozar gostoso e que com certeza na praia ia ser bem facinho de acontecer. Sorrindo comentei que já tava tomando anticoncepcional para quando isso acontecesse e foi então que toda safada resolvi perguntar sobre o tamanho da rola do papai como minha tia também tinha comentado.

-Luana... pelo que me contou você sempre foi safada... e você me mandando experimentar uma pica bem grande... pelo jeito você gosta de bem grande né? A do papai é assim?

-garota... a do teu pai querida é uma deliciaaaaaa... grande... cabeçuda e bem grossa do jeito que minha buceta adora... e com certeza da maioria das putas que gostam de macho de verdade... quando você experimentar uma assim... pode ter certeza que vai adorar... entra rasgando na buceta e no cu... e a gente goza como uma cadela viciada... aiiiiii... só de falar nisso com você já to molhadinha... acho que vou te deixar aqui sozinha... vou pegar seu pai na saída do banho... fazer ele me foder bem gostoso... tixauuuuu safadinha!

Luana do jeito que levantou já foi tirando o vestido e saiu rebolando aquele corpo maravilhoso em direção ao quarto e não demorou muito tempo pra escutar gemidos e gritinhos de tesão e toda curiosa resolvi ir conferir se a safada tinha deixado porta aberta. Infelizmente isso não acontecera, mas dava pra escutar que o sexo que estava rolando dentro do quarto era bem selvagem e que minha “madrasta” levava uns tapas bem dados com certeza na sua bunda grande. Os gritos se tornaram mais altos e os gemidos eram inebriantes e em segundos meus dedinhos ágeis estavam dentro do short e bolinavam meu grelinho teso com vontade e gozei rapidinho melecando minha calcinha e meu short.

Depois de uns 15 minutos papai apareceu com um short branco de academia bem justo e uma camiseta regata colada ao corpo realçando seus músculos bem definidos e me abraçando todo sorridente disse:

-bem... desculpe ai te deixar sozinha aqui na sala... mas acho que você já percebeu que Luana é uma garota bem louquinha e sem juízo... mas... vou pedir a pizza enquanto ela toma banho!

Papai se sentou ao meu lado, pegou o telefone, ligou na pizzaria e de rabo de olho dei uma olhada na frente de seu short e dava pra ver com perfeição o desenho que seu pauzão mostrava sob o tecido e se mole já era bem grande dava pra imaginar como aquilo ficaria bem duro.

Toda safada e carinhosa fiquei abraçada com ele e assim que ele desligou o telefone disse:

-tá tudo bem papai... eu adorei a Luana... ela é muito legal... gosto de pessoas assim... alias... agora que estamos sozinho... fiquei sabendo tudo que aconteceu entre você e a tia Solange... papai você era muito tarado... comeu ela na marra... seu safado!

Ele deu uma gargalhada e alisando meus cabelos e meu rosto disse:

-bem... isso é o que ela disse pra todo mundo... mas a verdade é bem outra... depois que descobri que ela vivia assistindo eu trepando com tua mãe à safada passou a me assediar na cara dura... sentava de pernas abertas mostrando as calcinhas... esfregava a bunda na minha pica quando passava perto de mim... até que um dia dei o que ela queria... soquei a vara na puta e tirei o cabaço dela! A safada nem sentiu dor de tanto tesão que sentia... tanto que depois da primeira vez... queria trepar todo dia... a verdade é essa!

Dei um sorrisinho sacana, beijei seu rosto dizendo que acreditava nele e fiquei abraçadinha com ele até que Luana voltou pra sala com um vestidinho de malha tão curto que achei que era uma camiseta e sorrindo disse:

-ainda bem que a garota que está abraçada com meu maridão gostoso é sua filha senão o bicho ia pegar! RSS.

Luana se sentou do lado do meu pai que era acariciado e bajulado por duas malucas e dava pra ver que o safado adorava.

Quando o interfone tocou avisando que o entregador de pizza estava subindo papai disse que o dinheiro estava em cima da mesa e pediu que eu fosse atendê-lo e Luana toda safada brincou dizendo:

-se o entregador for bonitão... deixe o dinheiro cair no chão... vira a bunda pra ele e pegue bem devagar pra deixá-lo feliz e animado... ai ele sempre vai trazer a pizza bem quentinha quando a gente pedir novamente! RSS.

-papai... acho que arrumei uma madrasta safada demais... fica ensinando sacanagens pra uma garota tão inocente como eu! RSS.

Quando abri a porta dei de cara com um sujeito feio demais e rapidinho peguei a pizza, entreguei o dinheiro e voltei pra sala.

A pizza foi devorada rapidamente e depois disso Luana colocou um filme policial na TV a cabo e começamos a assistir abraçadinhas com meu paizão que ficava passando a mão nos meus longos cabelos. Luana se aconchegou no peito do papai e ficou passando de leve as pontas de seus dedos na barriga dele pertinho do cós do short. Depois de alguns minutos o filme começou a ter cenas bem quentes entre um detetive bonitão e uma informante prostituta que só “dava o serviço” depois que ele transava gostoso com ela. O filme não era de sexo explicito, mas as cenas eram bem feitas e deixou minha xoxotinha toda molhadinha e com minha madrasta também devia estar acontecendo o mesmo porque a safada pousou sua mão bem em cima do pauzão do papai e dava umas apalpadinhas de leve.

Quase no fim do filme papai se levantou dizendo que ia se deitar pra acordar cedo e sair pra estrada evitando pegar muito transito como sempre acontece na época de réveillon e então depois de beijinhos de boa noite foi para seu quarto e então dei um sorrisinho sacana e disse:

-Uma pena que papai foi dormir né... acho que minha madrasta tava querendo levar uma tapas na bunda de novo né sua tarada... alias como sou uma garota curiosa... mostra sua bunda pra mim... quero ver se ficou muito marcada... pelos barulhos que escutei papai deve bater legal!

-pra quem diz que ainda é virgem... você também é bem safadinha... ficou escutando atrás da porta teu pai me foder né sua cadelinha curiosa... mas já que ta querendo ver minha bunda... vou mostrar pra você sua putinha virgem safada!

Luana levantou o vestidinho mostrando sua bunda branca bem vermelha dos tapas e toda safada se sentou do meu lado dizendo:

-pronto... já viu o suficiente sua safadinha! Acho que pelo jeito não vai demorar muito pra putinha virgem querer apanhar na bunda também... conhecendo putas como conheço desde meus 18 anos trabalhando em boates... você tem cara de quem vai ser uma vadia de mão cheia!

Dei um sorrisinho bem safado e respondi:

-é... sou obrigada a concordar contigo... ainda mais convivendo com uma madrasta puta como você... acho que vou aprender bem mais rápido!

Luana então disse que também ia se deitar já que teria que acordar cedo e toda safada ao se despedir de mim com beijinhos de boa noite no rosto colocou uma mão nas minhas coxas e toda safada sussurrou nos meus ouvidos:

-se quiser aprender eu adoro ensinar putinhas a serem bem vadias... ainda mais quando elas tem um bucetão gostoso como você tem!

A safada enquanto falava nos meus ouvidos espalmou sua mão na minha xoxota e esfregou seus dedos com vontade por cima do meu shortinho e nem esbocei qualquer reação de achar ruim, alias gostei muito de sentir aqueles dedos ágeis e nervosos me bolinado ali no sofá e dei um gemidinho bem safado e logo tinha a outra mão apalpando meus seios e quando ela apertou os biquinhos com força os gemidos ficaram mais fortes e quando achei que minha madrasta ia me pegar de verdade ela deu dois tapinhas bem fortes na minha xoxota dizendo:

-chega por hoje putinha virgem... isso só foi pra testar o teu tesão sua cadelinha... e ter certeza que você é uma putinha de verdade!

Minha madrasta vadia com sua experiência de puta safada deixou minha xoxotinha virgem em chamas e assim que ela saiu indo para seu quarto em segundos enfiei a mão por baixo do meu short, bolinei meu grelinho com força e apertando os bicos dos seios gozei como uma louca tremendo que nem vara verde ali no sofá.

Fui para meu quarto com meu corpo pegando fogo de tão quente, liguei o ar condicionado, tirei a pouca roupa que vestia e me deitei peladinha adormecendo rapidamente. Aquelas emoções loucas tinham sido intensas e maravilhosas.

Meu sono foi tão profundo que só acordei quando senti uns tapinhas de leve no meu bumbum e uma mão acariciando meu rosto dizendo:

-acorda minha princesa nua... vai tomar banho... a Luana já ta tomando o dela... pra gente pegar a estrada... vai minha querida!

Entreabri os olhos e vi meu paizão sentado na cama só com uma cueca branca boxer com um volume maravilhoso na frente e cheia de dengo sussurrei:

-papai... queria dormir mais um pouquinho... nossa... viajar de avião foi gostoso... mas estressa muito... deixa eu ficar na cama mais um pouco!

Papai deu um sorriso e continuou com uma mão acariciando meus cabelos e a outra pousada deliciosamente no meu bumbum dizendo:

-deixa de dengo minha filha... se a gente demorar pra sair vai demorar mais a chegar... se demorar pra levantar vou ser obrigado a dar uns tapas nesse bumbum lindo e te fazer levantar na marra!

Toda safada dei um sorriso e disse:

-é... acho melhor fazer o que o meu pai esta mandando... a tia Solange já tinha me contado que você adora bater na bunda das mulheres... e ontem escutei você espancando a Luana... ela me mostrou a bunda dela toda vermelha... pelo jeito vou acabar apanhando também! RSS.

Papai sacou minha safadeza e também mostrou a sua quando senti sua mão dando mais uns tapinhas mais fortes dizendo:

-com certeza tua bunda é perfeita pra levar uns tapas... quando isso acontecer não vou ter um pingo de dó de vou deixá-la bem vermelhinha e dolorida... pra quando se sentar lembrar porque apanhou... agora chega de frescura e vai tomar banho... safadinha!

Toda safada me levantei, peguei a toalha dei uma olhadinha pra ele e sai rebolando toda sensual dizendo:

-vai ter que bater mais forte da próxima vez... senão não vou obedecer!

No banho não teve como não bater uma siririca bem rapidinha de tanto tesão que fiquei me mostrando peladinha pro meu paizão tarado... eu sabia que a coisa ia pegar fogo quando estivéssemos na praia, tanto com ele quanto com Luana e estava louquinha que isso acontecesse bem rapidinho. Gozei gostoso com meus dedinhos, sai do banho e então coloquei uma minissaia bem curtinha e um top tomara que caia e fui pra sala com minha mochila e encontrei Luana terminando de preparar o café e a safada tinha colocado outro vestidinho de malha que mais parecia uma camiseta e conforme ela andava pra la e pra ca as popas da bunda ficavam de fora e quando notei que ela estava sem calcinha disse:

-Luana... nem quando você sai de casa coloca calcinha... mesmo com esse tipo de vestidinho... mostrando tudo?

-claro que não... já falei... teu pai adora que eu me vista assim... tipo garota de programa... alias, quando ele me conheceu eu era puta querida! O safado durante a viagem adora ir pegando na minha buceta e alisando meu grelão... sempre fazemos essas loucuras nas viagens!

-hummm... que delicia... pelo jeito então vou poder assistir safadezinhas do meu pai tarado e da minha madrasta puta durante a viagem!

Luana chegou bem pertinho de mim e já foi enfiando a mão por baixo da minha minissaia e em segundos seus dedos estavam por baixo da minha calcinha e toda safada sussurrou:

-acho que minha enteada também não devia usar calcinha... depois de ontem à noite você não precisar ficar dando uma de virgem recatada... você nasceu puta... e pelo jeito ta louquinha de vontade de se tornar uma de verdade... sua vadiazinha de rua!

Luana sabia como tratar uma putinha fresca como eu gostava de se parecer e minha xoxota tesuda rapidinho denunciava todo meu tesão e toda taradinha já rebolava nos dedos da minha madrasta puta e então perguntei:

-ahhh... que delicia seus dedos na minha xoxota... ahhh... cadê o papai... e se ele pegar a gente assim... ahhh... ele ta no banho ainda?

Minha madrasta me segurando pelos cabelos e bolinando minha xoxota foi me puxando pra sala e disse:

-ele desceu na garagem levando umas coisas no carro... relaxa sua cadelinha... não se preocupe com teu pai... ele sabe que a filhinha é uma putinha tarada... eu contei que te bolinei ontem à noite... ele me contou que você tava dormindo nuazinha e quando ele foi te acordar...louca pra mostrar esse rabo... eu gosto muito de macho... mas adoro putinha tarada também... ainda mais quando tem um bucetão tesudo como o seu... relaxa que você vai gozar bem gostoso... como você sempre quis!

Quando me dei conta Luana já tinha me colocado de 4 no sofá e minha calcinha já não estava mais no meu corpo e foi então que senti a boca quente da minha madrasta me lambendo por trás como eu fosse uma cadelinha. Arrepiei até a alma sentindo aquela língua lambendo e sugando meu grelo e em segundos senti a mão firme de Luana batendo forte na minha bunda e toda tesuda ela sussurrou:

-rebola putinha virgem safada... goza na minha língua... quero sentir seu gozo... sua cadela de ruaaaa... toma... toma... toma!

Levei um monte de tapas bem dados e gozei como nunca imaginei que pudesse acontecer. Luana sugava meu grelo com força e eu rebolava como uma louca com os olhos fechados e gemendo alto de prazer. Foi então que senti que tinha alguma coisa de diferente deslizando entre os lábios da minha xoxotinha ensopada e então escutei a voz safada de Luana dizendo:

-pode tirar o cabaço da vagabunda... ta prontinha pra levar rola... do jeito que ela ta gozando nem vai sentir dor... mete esse caralho na vadia!

Olhei pra trás e papai estava atrás de mim com suas mãos em meus quadris e toda tesuda sabia que ia me transformar em mulher e sussurrei:

-me come papai... soca esse pauzão na minha xoxota... arromba ela... quero ser sua putinha também... me comeeeee safado!

A fincada foi firme e forte e meu cabacinho foi pro saco em segundos e realmente só senti uma pequena dor que desapareceu também rapidamente e logo eu rebolava deliciosamente espetada naquele caralho grosso que me preenchia por inteira. Papai não teve dó da sua filhinha puta e me espancou com vontade e minha bunda ficou mais vermelha do que a da Luana na noite anterior e quando gozei gritei de prazer sentindo meu primeiro gozo com um caralho enterrado na minha xoxota.

Logo eu tinha Luana de 4 do meu lado e papai também comeu a xoxota da puta que pedia pra socar forte e pra apanhar na bunda também.

A viagem podia esperar, o tesão de duas putas e um tarado não e durante uma hora levei uma surra de caralho grosso que deixou minha xoxota inchada. O mais louco foi quando Luana enfiou a cara novamente entre minhas pernas e lambeu minha xoxota cheia de sangue do meu cabaço estourado e me fez gozar com sua língua super esperta. Papai não gozou dentro de mim, mas encheu a xoxota da Luana e a safada então sentou no meu rosto e me fez engolir toda a porra do papai que escorria de sua xoxota tesuda. Adorei tudo e depois de um atraso de duas horas pegamos a estrada para a praia plenamente saciadas. Durante uma semana de férias tudo foi uma loucura fantástica e o cabaço do meu cu também foi embora... mas isso só contarei para os taradinhos e taradinhas na continuação desse relato.

skype: nubia.ninfa

Se os taradinhos e taradinhas gostaram é só clicarem no meu nome no começo do conto G7P que tem mais!

cdx

Comentários

24/08/2016 23:14:38
Adorei seu conto... Nada como fazer sexo bem feito com quem confiamos e amamos... Sexo é bom quando não se tem preconceitos e é desejo de ambos... Muito bom ter uma filhinha assim, safadinha, decidida e q sabe o q quer... Tenho caso com uma sobrinha minha desde quando ela tinha 16 anos (18, no conto)... Leia: http://contoerotico.com/ex_new.cfm?ct=29427&kp=728639 [email protected]
07/06/2015 18:19:28
Maravilhoso! Adorei!
08/02/2015 18:24:01
nossa q delicia!!! Estou tão molhadinha q parece q fiz xixi..... Queria tanto experimentar uma pica grossa e grande!!!
07/11/2014 22:44:38
adorei continue assim.
28/10/2014 20:50:22
adorei deu tesão em ler..... garotas q quiserem gozar gostoso e so me add: [email protected]
26/10/2014 20:37:02
Puro tesão !
20/10/2014 23:03:38
Adoro um macho bem tarado! Com uma puta safada fica melhor ainda.
17/10/2014 11:53:42
Muito boa
Reg
14/10/2014 01:20:36
Muito delicioso este conto, me faz ter os piores pensamentos. Abraços
10/10/2014 14:26:34
WhastApp
10/10/2014 14:25:23
Uma delicia de conto,lendo o seu conto alembrei da trepadas com minha cunhada.Fica meu WhastApp
09/10/2014 07:48:11
muito bom adorei
07/10/2014 03:21:58
Aguardando um contato seu. [email protected]
07/10/2014 03:20:11
Foi uma delícia passar um tempinho da madrugada lendo como seu pai foi o dono da sua virgindade. Tesão total.
06/10/2014 19:55:54
MUITO, MUITO BOM, NOTA UM MILHÃO!
06/10/2014 17:51:52
hum! delicia eu quero sua bucetinha tambem me add [email protected] skype face e hot
06/10/2014 15:41:24
Você realmente é uma putinha demais... Gostosa e tesuda... papai de sorte o seu...
06/10/2014 12:28:14
Simplesmente ÉPICO, perfeito! Adorei. Escreve muito bem e texto é extremamente excitante. Maldita hora em que a casa tá cheia de gente, senão era uma punheta bem gostosa agora! Parabéns!
06/10/2014 11:42:26
Maravilhoso

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Virei travestpai pegou eu e meu irmao gay no sexo e entrol no sexona cama o lençol manchado revela o fato consumado fizemos um amor gostoso transando sexo faladoeu sempre brincava com as coleguinhas de mimha irmã, e prdia para eles baterem punheta para mimbeceta melecada fazeno barulinho fudenopisão ei curra novosogra na cama dormindo com camiseta do superman e genro no sexofiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contoscontos de surubas inesperadas com esposadelegada indo pega sua prisioneira pornodoidosogragosadamulher da o cu na cozinha segurando na piaeu tava tomando banho e meu pinto tava duro minha mae rabuda chegou e eu fudi elax ezibisao de conas frescasconto erotico com crenteconto erotico meu primo me enganou e comeu meu cunovinho.geminho..de.pau.durocontos erotico sobrinho pausudo so de sungacasada loira gaucha fode c pausudo que enche ela de porra e corno olhacontos de calcinhas da tiavarias imagens de bucetas e cu aregaadosvizinha fudendo na hora do almoçofilhadorme.e.pai.enfrega.pica.na.buceta.delaseduzida por um estranho contos pornocontos eróticos família vavela minha mãe comigo no banheiro    quero v vidios d megao d pau grand gosano dentro da buceta d menina novingasobrinha pega o tio com.papagaio na mão porno doidosexo gay preparar novinhos a perder o cabacoVer contos eroticos de pai comendo a buceta virger da filhao caralho era tao grande e grosso que quase desmaiei com ele dentro do cuNinfeta ansiosa para exprimentar negão de pissa grande e grosso e fica toda arrombadatransei com minha irmamulher fazendo sexo e o cara comendo a bucetinha e o cuzinho dela empurrando a picona ela gemendo respirando fundo e ele empurra toda na bucetinha e filmando escondido ela verporno penis grotesco baixar video curtodei xoxota para meu pai pausado de manhã, contos incesto fotospés chulé contotransei com uma senhora crenteginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentroconto minha tia tesuda peladaxvideos putas fazendo sexo com cavalos rasgando avagina sangrarneta sentindo opau du avo durotitia batendo punheta sobrinho rola cabeçudaconto erotico sendo chupada enquanto ler livro pornosogra gostosa de cabelos crespos fudendo com amigo do genroConto/patroa e empregada na cama amandoxvidios betinhos lindomuleke come buceta na cachoeira sem camisinha na mataseu pau grosso parece que esta me furandodito comedor de gay meu zapXVídeos vídeo nacional e caseiro mulher dormindo sendo acariciada por saissogragosadamolestando filhinha young pornoconto gratis branquelo chupou a buceta da mulatamenina muito novinha vai assistir filme porno com seu irmão caralhudo e acaba deixando ele tirar sangue de sua inocente bucetinhabunda nervosa caralho gozoumeu cu geme pornoVIDIOPOMO DI PAULISTA novinha dormindo de Baby Doll padrasto canamao boba na noiva pegando nos peito dela porno dentro do cinemacontos erotivos apostando baralho com sogra e cunhadacdzinha quer ser empregadinhasou puta e pratico zoofiliaporno - socando uma pro amigo do marido no ofurovídeo pornô homem t***** possuído chupa b***** da mulher e filhos dele até virar uma chupetaeu juro que meu sogro me fudeumulheres de corno manso sem o biquininhomulher pelada com a b***** cheia de goza cobrindo a telacontos cu da tiakero.buctameu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosMassagem acaba em fio terra ea mulher flagadois homens a baterem punheta fantaziando ate gozartravesri pau 40centrimo fode amigosono rabo daconhadagta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetacontos gay babydool maevídeo porno com uma negona de bunda grande recebendo três puconas no rabomulher encapetada sexo