Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Diário de uma Ninfomaníaca - Cap. 02

Autor: Ritinha
Categoria: Heterossexual
Data: 27/11/2014 01:28:18
Nota 8.00

Oi! Continuando o meu diário...

Ingressei na universidade pela primeira vez muito jovem, eu não tinha nem completado os 18 anos ainda. Apesar de ter gostado muito da minha primeira transa, eu me sentia um pouco decepcionada, porque o Emerson não fazia exatamente o meu tipo. Isso excluindo o fato dele continuar sendo o maior mané. Então eu decidi que só ia me entregar a alguém que eu tivesse certeza que valeria a pena.

Passei o primeiro semestre ocupada, entre os livros e a vontade de transar. Até o dia em que eu conheci o Berg. A gente estudava no mesmo lugar, fazia o mesmo trajeto todos os dias, mas eu nunca tinha reparado nele. Ele tem 1,70 de altura, porte atlético, cabelos loiros, e um par de olhos azuis de tirar o fôlego. Eu não o notava porque nós dois somos tímidos: ninguém agia com medo do que o outro iria pensar. Só que Berg tomou coragem e deu o primeiro passo: me chamou pra sair. Não diretamente, mas através de um bilhete, onde deixava o nome e o número do telefone. Eu pensei em não ligar, mas a curiosidade falou mais alto, e quando eu vi, já tinha ligado. Marcamos um encontro para três dias depois daquela ligação.

No dia e na hora marcados, eu tive uma surpresa: achei que Berg fosse estar a pé, mas ele apareceu de moto. "A moto e minha, mas eu só uso nos fins de semana e em ocasiões especiais", disse. Fiquei encantada, pois nunca tinha andado de moto na vida. Confesso que achei o máximo. Aí ele me perguntou se eu já tinha completado os 18 anos; eu respondi que tinha feito aniversário de 18 anos há menos de 15 dias. Então ele me deu um capacete, mandou eu subir na garupa da moto, e me levou pro motel mais próximo dali.

Quando eu entrei no quarto, comecei a me assustar um pouco. Era a primeira vez que eu não tinha o controle da situação. Sabia o que estava para acontecer, mas não sabia o que fazer se, por exemplo, eu quisesse ir embora, ou se eu me machucasse. Ele deve ter percebido que eu estava tensa, pois tentou me acalmar e me mandou tomar um banho pra relaxar. Aproveitei e fui, pois achei que era uma maneira de tentar diminuir o nervosismo. Fui na frente, sozinha.

Enquanto eu tava no chuveiro, comecei a ficar excitada. Não sei se era a água quente, se era o clima, só sei que o nervosismo foi embora e deu lugar ao tesão. Comecei a brincar e então Berg apareceu, já de pau duro, invadindo meu banho. Não tive tempo nem de protestar: ele já foi logo me lambendo todinha, até chegar na minha buceta (que a essa altura já tava batendo palmas). Me chupou com gosto, até eu gozar. Quando eu gozei, ele fechou o chuveiro e me jogou na cama, molhada mesmo. Beijou e lambeu cada centímetro do meu corpo, de uma maneira que eu nunca esqueci. Eu já estava perto de gozar novamente, mas ele parou e pediu que eu fizesse o mesmo com ele, o que eu fiz na hora com o maior prazer. Chupei aquela pica como se não houvesse amanhã, saboreando cada centímetro dela. Eu via o quanto ele já estava louco, quase gozando. Pensei que ele ia gozar na minha boca, mas aí ele me jogou na cama de novo, subiu em cima de mim e começou a me foder com força, sem do nem piedade.

Eu nunca tinha sentido algo tão gostoso antes. Eu gozava sem parar, alucinada. Tava tão gostoso que eu podia passar o resto da minha vida ali, que tava tudo bem. Aí ele para tudo e me bota de quatro. Eu pensei que ele fosse colocar na buceta de novo, mas ele começa a chupar, lamber e colocar o dedo no meu cuzinho. Eu sentia dor e prazer ao mesmo tempo, porque o meu cuzinho era o único buraco do meu corpo que ainda era virgem. Eu pedia para ele parar, e era completamente ignorada, ele estava realmente vidrado na ideia de foder meu cu. Quando eu menos esperava, ele enfiou a rola com tudo, só no cuspe. Não consegui evitar o grito de dor, mas ao mesmo tempo senti um arrepio intenso, seguido de outro orgasmo. Eu rebolava, gritava, chorava, mas ele não tirava a rola do meu cu. Quando eu parei de gritar, ele começou a dar as estocadas, sempre com força, com tudo. E ele foi botando, botando, até que eu não aguentei e gozei. Dessa vez, ele também gozou junto comigo, enchendo o meu cu de porra...

Nos deitamos lado a lado na cama e passamos um bom tempo recuperando o fôlego. Passamos a conversar um pouco sobre nós mesmos, e chegamos a conclusão de que esse seria o primeiro de muitos encontros...

Aguardem o próximo capítulo...

Comentários

11/02/2015 11:20:42
faltou a riqueza em detalhes

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


minha irma me pegou batendo punheta e contou pra minha mae acabou que teve que transar comigoxvideo porno gay guarda chama prisoneiro pra tocar punheta até gozcenas de filme porno que mulher goza como nunca se viu nna vd na bc de um travistililoca faz ananl pa ter akele rabopornodoido dividio namorada com amigo do execitocontos transando com cunhado mais novowww.contos deixei titio chupar minha bucetinha na minha infânciahttp://zdorovsreda.ru/texto/201103701puta lambe pe do macho contotrês machos rasgando o c* da n***** pedindo mais v**** dupla 300 e relaxada aberta chupando sem parar na boca v****xvd irma bati punheta para o irmao e nao rezisti e da pra eleprimo entra no quarto da prima incente nova e tira ha calcinha dela dormindo pornocontos/vi minha tia no puteiroeu sempre brincava com as coleguinhas de mimha irmã, e prdia para eles baterem punheta para mimContos minha esposa negra bundudona no forro eu corno contosexo tórrido de desejo e paixão com padrastocontos eróticos​, praia de nudismoSuper menininhas em contos eroticos 2017 da cidade de campinas gratisfoto de muie com bucetas largascontos eroricos lesbicos de lactofiliapalavroespornobrasileirasfiume porno garoto senti tezao pela crentinhaàs panteras só às madrastas safadas 2017pranó parquinho perdi o cabacinho contosfilha minha femea contominha mae ficou furiosa conto incestoporno novinha no malabarismo com duas rolassogra faminta por sexocontos eroticos a crentinhacontos meu primo gordinho foi dormir comigo e comi o cuzinho delexvideo.bucetaoassitirgosando na cara da alemao no xisvidioconto adoro ser cadelinhacantos com eroticas tio pirocudo com sobrinhas virgemcontos na piscina,, mulher de corno chegando com biquíni transparente e corno viadocasada fode chamando corno falando obscenidadesgey fazendo fime porno com homem infindo garrafas no geymae obriha filha virje perde o cabasdo com o padrastocaseiro homem sai e o jardineiro come cu da mulherConto.erotico sogra tatoadareymer ,eroticotendo prazer filhinha youngzoofilia no Congovideo sexo mulherzinha nova traino seu marido com cunhado mulecaocalçinhas dentro dos reguinhos da buceta e do cuXVídeos caseiro eu te empurro com fosse eu não aguenteiporno incesto mamãe dese jeito nao consigo desfarsar meu tezaoBAIXA VIDEO PORNO APROFESSORA ELIZABETI DA ESCOLA NANDEJAcasada fode ate ficar esgotadasoraia carioca soca com negao picudofilhaabre as pernas qie vou te fider gostosoBaixinhas tesudas d 4Casada enegao anal marra contoPenis flacido castrar contoscontos eroticos nao sei como eu aguentei o pauzao do cifoa negroconto esposa do pastor tranzou com molekcontos sexo minha esposa nossa vizinhajege tarado arromba tua dona apaixonado vidio pornover video de porno brasileiro pedrero peludao suado comendo a patroua safadaMinha tia evangélica no sofá tarada filme de sexo com a minha sogra de remédio por meu sogro dormirporno conto erótico apaixonada pelo filho da minha madrastacontos eroticos sou mulher e transei com minha sograwww.casa dos contos erotico adultério emcasa.comesposa descaderada pelo negãoencoxei lidar evangélicapervertido passando a mao na bucetinhasexo real conhadas nuas banho pau bizarro tesaobucetao na boca contocontos erotico eu moleque vi minha tia amamentando seu bebeXVídeos n****** com dente black power cabelo black power metendodoce nanda contos eroticosneta safada faz boquete embaixo da mesa de jantarcontos eróticos roçando meu cacetao por cima fa bucetinha da irmanzinha