Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Minha filha sentou no meu colo de minissaia e sem calcinha... 2

Autor: TETE
Categoria: Grupal
Data: 04/11/2014 07:03:56
Última revisão: 10/01/2016 06:26:55
Nota 9.79
Ler comentários (17) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Depois que comi a bucetinha tesuda da minha filha putinha pela primeira vez a coisa incendiou de vez e a safadinha quase todo dia me visitava no escritório da loja um pouco antes do horário de fechamento e assim que as funcionárias iam embora Paula já ficava peladinha e sem nenhum pudor dizia:

-papai... tô adorando ser pega por você... assim... na escrivaninha... nossa... tô viciada no pauzão gostoso do papai... minha madrasta vai ter que se contentar só com um restinho seu... quero sua porra só pra mim... adoroooo ser a piranha putinha do papai... queria dar pra você todo diaaaaaa... nossa... eu devia ter perdido o cabaço com meu papai tarado... mas... como isso não aconteceu quero recuperar o tempo perdido... quantas vezes eu sentava no teu colo e sentia seu pauzão duro cutucando minha bucetinha... ela ficava toda meladinha... sempre fui louquinha de vontade dar pra você... eu sei que você sempre foi muito tarado... a mãe até hoje comenta que você não vale nada... enchia a cabeça dela de chifres... que comeu até a irmã dela... minha tia... mas... eu também adoro sacanagem... quanto mais... melhor... puxei pro meu pai tarado... eu adorooooo ser uma piranha... e adoro sentir prazer!

Ouvir minha filha linda e safada falando daquele jeito não tinha como ficar de pau mole perto daquela princesa putinha e rapidinho estava socando na sua bucetinha que vivia completamente molhado e bastavam algumas bombadas fortes pra que a vadiazinha gemesse alto e tremendo que nem vara verde gozasse copiosamente na minha rola.

Não demorou muito pra perceber que minha linda filha de apenas 19 anos com aquele rostinho angelical que parecia ser ainda uma adolescente era uma puta completíssima que topava qualquer loucura e gostava de experimentar tudo no sexo.

Nem precisei pedir pra comer aquela bunda empinada que me deixava completamente tarado e aquele cuzinho apertado passou a levar rola quase todo dia e quando a vadiazinha ficava menstruada dizia que não ia deixar seu papai tarado sem gozar e se ajoelhando diante de minha poltrona na escrivaninha chupava meu pau engolindo quase tudo até me fazer gozar gostoso e depois se deliciava com minha porra dizendo que adora sentir o leitinho quente do papai enchendo sua boquinha tesuda.

Realmente minha filha era insaciável e então aconteceu de minha esposa reclamar que não a estava procurando como antes e fui obrigado a inventar um “probleminha de saúde”. Quando comentei sobre minha esposa com minha filha piranha ela deu um sorriso bem sacana dizendo que se dependesse dela eu não iria mais comer sua madrasta vagabunda. Na verdade elas nunca se deram bem e sempre falavam mal uma da outra. Sempre tentei levar a coisa na maciota pra não causar nenhum problema mais sério.

Se antes do nosso envolvimento incestuoso o relacionamento entre eu minha filha vadiazinha era excelente depois disso então virou uma cumplicidade total e a sacanagem rolava com uma intensidade louca.

De vez em quando Paula me ligava pedindo pra levá-la de carro ao cursinho ou pra qualquer outro lugar e prontamente a atendia. Assim que a putinha entrava no carro sempre com suas minissaias curtíssimas e na maioria das vezes sem calcinha ela já pegava e tirava meu pau pra fora da calça e quando ficava duro a vadiazinha se debruçava entre minhas pernas e dava umas mamadas rápidas enquanto o semáforo estava fechado. Ainda bem que o carro era uma perua com insulfilme bem escuro porque a piranha não tinha um pingo de recato com suas putarias.

Quando eu falava pra minha filha putinha que ela precisava tomar cuidado com aquelas loucuras, sorrindo ela dizia que não tava nem ai e que se pudesse gostaria de falar pra todo mundo que adorava dar e fazer safadezas com o paizão tarado dela.

Se tudo estava maravilhoso ficou ainda melhor quando Paula me ligou em um sábado quase no inicio da noite pedindo para levá-la em uma chácara de eventos onde aconteceria o aniversário de 18 anos de uma amiga de cursinho. Quando cheguei lá ela entrou no carro e disse que antes teríamos que passar na casa de uma de suas amigas que iria junto à festa.

Paula estava lindíssima com um vestidinho de lycra daquele tipo embalada a vácuo e uma minúscula calcinha marcando seu bumbum empinado e no caminho até a casa da amiga a safada já foi pegando no meu pau dizendo que era pra não perder o costume e quando por simples curiosidade perguntei se a garota que iria junto com a gente era bonita sorrindo disse:

-que papai curioso hein... querendo saber sobre minha amiguinha... se é bonita... se é gostosa é? Seu tarado safado!

-deixa de ser boba Paula... só fiquei curioso tolinha... mas lógico que sempre é bem melhor dar carona pra putinhas bonitas... com certeza... faz bem aos olhos... não precisa ficar com ciúmes... tenho certeza que você além de mais linda também é muito mais gostosa!

Paula deu um apertão mais forte no meu pau e sorrindo disse:

-que papai mais safado que eu tenho... mas gosto assim mesmo! Eu não tenho ciúmes de você seu bobo... só não gosto de saber que você come a vadia da minha madrasta... alias quando tô dando pra você e me lembro daquela vagabunda dou mais gostoso ainda... se pudesse eu contava pra ela que faço meu paizão gozar mais gostoso comigo do que com ela!

Meu pau já estava completamente duro na mão da minha filha piranha e ela continuou dizendo:

-Voltando ao que meu papai tarado perguntou... a minha amiga Natália que vamos dar carona vai fazer 18 aninhos, mas todo mundo pensa que tem uns 15 no máximo... carinha de anjo... ela tem um corpo lindo... um bumbum redondinho empinado... a safadinha diz que ainda é virgem na buceta... mas... é uma taradinha... vive com o grelo inchado de tanto bater siririca... tá louquinha pra deixar de ser virgem... mas... diz que morre de medo de sentir muita dor quando perder o cabaço... já falei pra putinha que não dói quase nada... ela também confessou que deixa o namoradinho ficar brincando com a cabeça do pau no cuzinho dela até gozar... mas disse que mesmo só a cabecinha do pau dói bastante... com certeza o carinha não deve saber comer o cuzinho da putinha direito... já já ela arruma alguém pra ensinar a ser uma putinha de verdade! Mas...

Em seguida chegamos à casa da amiga e quando a garota moreninha saiu já notei que realmente era uma tremenda gatinha. Ela estava com uma minissaia jeans curtíssima e um top que realçava seus seios grandes e realmente dava pra notar perfeitamente seu bumbum pontudo totalmente empinado e bem sacana encostei a boca no ouvido da minha filha enquanto a garota ia chegando perto da perua pra entrar no banco traseiro e disse:

-que amiguinha gostosa hein... o cara que tirar o cabaço dessa putinha vai se dar bem com certeza... deliciosa mesmo a putinha!

Paula rapidinho dando um ultimo apertão no meu pau e sussurrou dizendo:

-seu tarado safado... com a saia curtinha que ela ta... quando sentar no banco de trás vai aparecer a calcinha da safadinha... acho que você vai poder ver pelo espelho retrovisor!

Quando a garota entrou no carro nem precisei fazer muito esforço pra ver a calcinha branca de rendas cobrindo aquela bucetinha estufada e depois de cumprimentá-la com beijinhos no rosto, para minha felicidade ela se sentou bem no meio do banco e pelo jeito a safadinha não era de manter as pernas fechadas e sua calcinha se mostrava toda. Paula também percebeu que a amiguinha estava com as pernas abertas e toda safada se virou de lado pra conversar com ela no banco traseiro e então pude ver duas calcinhas lindas.

Natália era uma garota bem alegre e mostrava que tinha um ótimo senso de humor quando brincou dizendo:

-Paula minha amiga... você sempre comentava que tem um pai muito gato... lógico que achei que você exagerava... mas realmente você não mentiu... teu pai é mesmo um gatão!

Paula sorrindo bem safada emendou dizendo:

-é eu sei... ta cheio de putinhas querendo dar pra ele... mas... cuidado hein... meu pai é um tremendo tarado... eu sei que ele adora meninas novas... ainda mais quando elas são virgens... ele adora tirar o cabacinho de putinhas safadas!

Resolvi entrar na conversa dizendo:

-Natália... não liga para o que minha filha ta dizendo... ela é uma safada maluca... eu não sou tão tarado como ela diz... pode acreditar!

Durante o trajeto até a chácara pude ver em detalhes a renda da calcinha da amiguinha linda da minha filha que continuava mostrando sua bucetinha virgem oculta apenas por aquele pedacinho de tecido e minha filha também não se importava de a todo instante me abraçar e beijar meu rosto e fui obrigado a dizer que era pra ela ficar quieta no seu banco porque era perigoso ficar fazendo aquilo na estrada e ela toda dengosa disse:

-papai... é só ir mais devagar... não precisa ter pressa... você sabe que adoro ficar fazendo carinhos no meu papai gatão dentro do carro... se reclamar de novo... vou ficar de mal de você!

Diminui a velocidade pra satisfazer minha filha putinha e quando chegamos ela disse:

-papai... a festa não deve terminar muito tarde... se eu ligar pra você... vem buscar a gente? Eu não gosto de pegar carona com os rapazes... nessas festas eles sempre bebem muito e ficam muito loucos e babacas... prometi pra mãe da Natália que levava ela de volta sã e salva!

-ta bom querida... pode ligar sim... tua madrasta com certeza já vai estar dormindo quando você ligar... sempre faço tudo que você pede... mas... tenha cuidado hein... não vai perder a calcinha hein... garotas quando bebem um pouco ficam bem mais safadinhas!

-pode deixar papai... se eu perder a calcinha... não tem problema... sua filhinha já não tem nenhum cabacinho... você sabe muito bem disso! Esse conselho você devia dar pra Natália... ela diz que ainda é cabacinho na buceta!

Natália não dizia nada e só dava risinhos sacanas ouvindo aquela conversa maluca e logo as duas saíram do carro e entraram na chácara.

Durante a volta fiquei pensando naquela loucura que estava vivendo com minha filha e resolvi que não ia esquentar minha cabeça e deixaria a coisa rolar sem me preocupar com nada.

Cheguei em casa e peguei minha esposa saindo do banho e aproveitando o tesão que sentia soquei a rola na vadia que gozou rapidinho. Depois de uma boa transa fiquei assistindo um filme na TV na sala junto com minha esposa e assim que terminou ela foi dormir e acabei cochilando no sofá mesmo e quando já era mais de meia noite escutei o celular tocando e era minha filhinha puta me pedindo pra buscá-la.

Antes de sair passei uma água rápida no corpo, o calor do verão mesmo durante a noite estava forte e resolvi vestir um short folgado com camiseta regata e na hora nem coloquei cueca e sai pra estrada e quando cheguei encontrei minha filha e a amiga me esperando e assim que entraram no carro resolvi brincar dizendo:

-bem... estou curioso pra saber se as garotas continuam de calcinha... ou será que perderam elas?

Minha filha toda safada acendeu a luz do teto e abrindo as pernas pra mim se mostrou dizendo:

-bem... a minha ainda esta aqui papai... até imaginei que a festa ia ser bem quente... tomamos uns drinks pra ficarmos mais animadas... mas os rapazes que vieram eram devagar quase parando... até dei uns amassos em dois... mas não me deram tesão... eles tinham pau pequeno... e o papai sabe que gosto mesmo de pauzão! Agora a Natália eu não sei... acho que o papai devia pedir pra ela mostrar se ainda ta de calcinha!

Natália apesar de cabaço se mostrava uma garota decidida e sem nenhum pudor abriu as pernas dizendo:

-também tô de calcinha... eu dancei bastante... mas... também achei que tinha muito garoto babaca sem noção!

Lógico que fiquei olhando aquela bucetinha virgem peludinha coberta pela renda daquela linda calcinha por instantes e quase levei a mão até ela, mas resolvi não ser tão ousado e apaguei a luz do teto.

Assim que dei partida na perua pra irmos embora minha filha já se aconchegou do meu lado e ligou o radio em uma musica eletrônica.

Minha filha toda safada já foi pegando no meu pau tirando ele pra fora do short e não demorou nem um minuto para que a putinha tarada começasse a mamar no meu pau sem se preocupar com a amiga virgem sentada no banco traseiro. Apesar da escuridão da estrada quando algum carro cruzava conosco tudo ficava bem claro e com certeza a amiguinha virgem sabia perfeitamente que Paula chupava meu pau com uma volúpia louca. Sua cabeça subia e descia sem parar entre o volante do carro e meu corpo. Já que ela não estava nem ai também fiz o mesmo e todo tarado já puxei seu vestidinho pra cima e enfiei a mão no rego da sua bunda e pequei na sua bucetinha. A safada já estava encharcada e quando bolinei seu grelo teso ela tirou meu pau da boca e dando uma gemida bem alto sussurrou tesuda:

-ahhh papai... que mão gostosa que você tem... não para... ahhh... que delicia... ahhh... faz sua filha putinha gozar gostoso... ahhh!

Diminui a velocidade do carro pra poder aproveitar aquele momento louco e Natália então encostou seu rosto entre os bancos dianteiros pra ver melhor o que estava acontecendo e todo tarado deixei a safadeza rolar deliciosamente.

Paula rebolava em meus dedos e chupava com vontade meu pau duro como aço e sem conseguir me controlar diante daquela situação completamente maluca dei um gemido e parando no acostamento, soltei um gemido forte gozando como um cavalo na boquinha da minha filha piranha que se contorcendo em meus dedos também gozou copiosamente.

A putinha engoliu cada gota que saiu do meu pau e então se levantou do meio das minhas pernas e sorrindo disse:

-pronto papai... eu tava louca de vontade de gozar tomando leitinho do papai antes de dormir... agora a gente pode ir pra casa!

Natália não comentou absolutamente nada sobre o acontecido e quando chegamos em sua casa ela desceu do carro se despedindo com beijinhos no rosto da mesma forma que tinha feito quando fomos para a festinha e assim que saímos dali pra deixar minha filha louca na casa da avó disse:

-Paula sua maluca... você é completamente doida em fazer o que fez... já pensou se essa garota comenta sobre a gente sua piranha!

-papai... não se preocupe que Natália não vai comentar nada... ela sabe que você me come... contei pra ela... mas ela também me contou um segredo muito importante dela... não se preocupe. Eu chupei teu pauzão na volta pra casa... porque ela me desafiou dizendo que eu não teria coragem de fazer isso com ela dentro do carro... fiz e ela perdeu a aposta... agora vai ter que fazer o que eu mandar quando eu quiser!

Que minha filha putinha era totalmente sem juízo eu sabia, mas com certeza a cada dia estava ficando “pior”.

Três dias depois, quase no horário de fechar a loja minha filha acompanhada da amiga Natália entrou no meu escritório e dando um sorriso sacana disse que tinha vindo matar saudades e dando a volta na escrivaninha se sentou no meu colo e como sempre estava sem calcinha. Natália também estava de minissaia e antes de se sentar disse que queria ir ao banheiro fazer xixi e então brinquei dizendo bem safado:

-no banheiro tem ducha higiênica... depois de fazer xixi... lava a bucetinha direitinho... que vou conferir se tá cheirosinha!

A safadinha só sorriu e saiu rebolando aquela bunda redondinha e meu pau já ficou duro sentindo a buceta quente da minha filha encaixada perfeitamente no meu colo e então Paula disse:

-papai... daqui a pouquinho quando as funcionarias forem embora vou colocar um filme pornô pra rodar... a Natália hoje vai pagar a aposta que perdeu pra mim... vai ter que assistir filme debruçada na escrivaninha igual eu faço com meu papai tarado... sem calcinha... ela de um lado e eu do outro... quero que o papai tire o cabaço da putinha... a safada desde aquela noite não para de falar sobre você! Lembra que te contei que sabia de um segredo dela... então... a putinha é virgem na buceta... mas além de já ter dado o cuzinho pro namoradinho... outro dia eu fui procurá-la na casa dela e a mãe disse que ela tinha ido fazer as unhas na casa de uma tia manicure perto dali. A mãe dela me ensinou onde era e fui até la e quando entrei na casa ao dar a volta pelo corredor passei por uma janela aberta e quando olhei pra dentro a Natália tava de 4 na beira da cama e a tia manicure estava ajoelhada atrás da putinha lambendo sua bucetinha e a taradinha gemia e rebolava como uma doida na língua da mulher. A tia dela era uma gordinha feia, mas sabia como chupar uma buceta e a Natália gozava que nem uma louca. Fiquei assistindo e bati uma siririca gozando junto com as vadias.

Meu pau já estava todo babado escutando o que minha filha piranha contava sobre a amiguinha e então disse:

-Paula minha filha... será que não vai trazer problemas... tirar o cabaço da vagabundinha?

-papai... pode comer... tenho certeza que não tem problema nenhum... não precisa ter dó da putinha... a tia dela enche a bunda da safada de tapas quando chupa a buceta dela e ela gosta de apanhar no bumbum... soca a rola na putinha... vou adorar assistir!

Logo a funcionária veio me trazer as chaves da porta da loja e em seguida Natália saiu do banheiro e já brinquei dizendo:

-pelo que demorou no banheiro acho que a gatinha deve ter tomado banho... ou será que gostou da água forte do chuveirinho no grelo?

Natália era bem safadinha mesmo porque chegando perto da escrivaninha disse:

-é... o chuveirinho é uma delicia mesmo... queria um desses la no banheiro de casa... mas... na verdade eu demoro mesmo quando lavo minha bucetinha virgem... gosto de deixá-la bem limpinha!

Minha filha se levantou do meu colo... colocou um filme no DVD e logo rolava cenas bem quentes de sexo e Paula toda safada em segundos ficou nua e já que a coisa era pra ficar quente quando Natália chegou do meu lado todo tarado já abracei seus quadris e todo sacana disse apertando seu bumbum de leve:

-Natália... acho que você devia fazer igual a Paula, tira a roupa, acho que vai ficar bem mais gostoso!

Minha filha se debruçou em cima da escrivaninha de um lado e sua bucetinha e seu cuzinho rosados se mostraram em toda plenitude e enfiei uma das mãos na sua bucetinha toda molhada e bolinei seu grelo. Natália ficou por segundos estática, porém em seguida tirou a minissaia e a blusinha e a safadinha já estava sem calcinha e todo taradão já enfiei a mão entre suas pernas e quando toquei na sua bucetinha virgem peludinha totalmente úmida ela deu um gemidinho e seu grelinho teso entre meus dedos já pulsava forte e ela se inclinou do outro lado da escrivaninha mostrando aquele corpo incrível.

Em segundos fiquei nu e passei a chupar a buceta da Natália e também da minha filha piranha.

Era difícil saber quem rebolava mais e melava mais e logo os gemidos se tornaram gritinhos de prazer incontidos.

Segui o conselho da minha filha piranha e enchi a bunda empinada da Natália de tapas fortes, a safadinha gemia mais alto e rebolava mais gostoso, fiz o mesmo com minha filha que tentou reclamar e bati mais forte ainda e logo a vagabunda tarada pedia mais.

Levantei-me e encaixando meu pau na bucetinha da minha filha soquei tudo de uma vez e passei a foder com força do jeito que ela gostava e toda tesuda dizia:

-mete papai... assim... soca esse pauzão na minha buceta... ahhh... que delicia... fode sua filhinha piranha... mete com força... mostra pra Natália como você sabe comer buceta de putinha tarada... ahhh... mete tudo... ahhh... bate no meu bumbum seu tarado safado... ahhh... vou gozar... ahhh... papai gostoso pauzudo... meteeeeeeeeeee seu safadooooo!

Natália encostada ao lado olhava sem piscar meu pauzão entrando e saindo forte de dentro da bucetinha tesuda da minha filha.

Paula gritou gozando como uma cadelinha viciada e então tirei meu pau de dentro dela e fiz Natália se debruçar em cima da escrivaninha e quando ela tentou sair fora dizendo que estava com medo nem dei tempo da putinha ficar com frescura e todo macho já apliquei uns tapas bem dados na bunda da vadiazinha e disse:

-deixa de frescura sua vadia... vou comer tua buceta agora... se reclamar vai apanhar de cinta... gosta de língua vai ter que gostar de pau sua vadia... empina esse rabo puta... vou tirar esse cabaço agora!

Encaixei meu pauzão todo melecado pelo gozo da buceta da minha filha entre os lábios da bucetinha virgem da Natália e soquei firme de uma só vez. O grito do cabaço arrombado foi breve e logo eu estava inteirinho dentro daquela buceta que pegava fogo e sussurrei:

-pronto sua vagabunda... agora você já é mulher... e eu sou teu macho... quer dar gostoso... rebola esse rabo sua cadelinha de rua... ahhh... da pra mim... ahhh... que bucetinha apertada... rebola vadia... que vou te foder inteira!

Não demorou quase nada pra que Natália passasse a rebolar como uma louca na minha rola e era inebriante olhar meu pau todo melecado de sangue entrando e saindo daquela buceta arrombada. Minha filha do meu lado abraçada comigo sussurrou:

-você devia ter feito isso comigo seu safado... queria que você tivesse sido meu primeiro macho... seu safado... come a putinha papai... mas... goza pra sua filhinha... imagina que sou eu no lugar da putinha... ahhh... que deliciaaaaaaaa!

Natália nem parecia que tinha perdido o cabaço a menos de 5 minutos e se comportava como uma vadia profissional rebolando e gemendo gostoso jogando o corpo pra trás querendo uma penetração total e então aproveitei e segurando-a firme pelos quadris passei a socar minha rola com força e enchi a bunda da putinha de tapas. Natália gozava copiosamente só gemendo e pedindo mais... mais e mais!

Todo tarado eu socava minha rola na buceta arrombada da Natália alguns minutos e depois fazia o mesmo com minha filha piranha que também parecia mijar pela bucetinha tesuda. Não teve como segurar meu gozo e inundei a bucetinha da minha filha puta que tinha orgasmos um atrás do outro. Devagar a coisa foi se acalmando e Paula levou a amiga para o banheiro e fiquei ali esperando as safadas voltarem. Meu pau e o saco estavam completamente melecados de porra e sangue do cabaço da amiguinha gostosa da minha filha e quando as vadias voltaram fui passar uma água no corpo pra me refazer daquela loucura maravilhosa. Tirar o cabaço de uma putinha tão jovem e tão tarada era tudo que um homem sonha e isso tinha acontecido comigo fazendo com que me sentisse mais macho ainda.

Natália quando voltou já colocou a roupa e toda dengosa disse que queria ir embora porque estava com a bucetinha arrombada e toda ardida e reclamou que isso tinha acontecido porque que meu pau era grosso demais e então abracei-a e dando um tapinha de leve na sua bunda e disse bem sacana:

-deixa de onda Natália... meu pau nem é tão grande assim... tem muitos maiores que o meu... mas prometo que quando for comer o seu cuzinho vou ser bem cuidadoso pra não doer muito tá bom?

Ela deu um sorrisinho sacana dizendo:

-não vou dar meu cu pra você não... o pau do meu namoradinho é pequeno e dói bastante... o teu é cabeçudo... vai rasgar meu cuzinho... de jeito nenhum vou deixar você me enrabar... seu tarado safado!

Apenas 3 dias após seu desvirginamento Natália entrou no meu escritório quase na hora de fechar, me cumprimentou com beijinhos no rosto se debruçando sobre a escrivaninha e disse:

-oieee... vim te ver... a Paula ia vir junto... mas... disse que precisava acompanhar a avó no médico... ela falou pra gente vir amanhã... mas... eu não aguento esperar até amanhã... minha bucetinha ta querendo teu pauzão de novo... me come bem gostoso... por favor!

Meu pau parecia que ia furar a bermuda ouvindo a voz sacana daquela moreninha deliciosa e sem demora já puxei a putinha pra trás da escrivaninha e fiz ela se sentar no meu colo enchendo a vadia de beijos e passadas de mão e nem me surpreendi quando enfiei a mão entre as coxas dela e a vadiazinha estava sem calcinha e bolinando seu grelo inchado sussurrei:

-a safadinha já aprendeu que eu gosto de putinha sem calcinha né... já veio pronta pra dar gostoso pro teu macho sua vadia?

Natália se contorcia toda no meu colo e então sussurrou:

-simmm... to louca pra dar pra você de novo... a Paula falou que eu ia viciar no pauzão do pai gostoso dela... e acho que ela ta certinha... manda as funcionarias embora logo... to louquinha pra dar pra você seu pauzudo tarado!

Rapidinho tudo ficou como devia e Natália em segundos ficou nuazinha e olhando aquele corpinho semi virgem o tesão tomou conta de vez e dessa vez fiz a vadia ficar de 4 no sofá com aquele rabo majestoso bem no alto, me ajoelhei atrás dela e como um cachorro no cio comecei a lamber aquela bucetinha que eu tinha tirado o cabaço e em poucos segundos Natalia rebolava e toda tesuda sussurrando:

-aiiii... que boca gostosa... ahhh... isso... chupa meu greloooo... adoro boca quente me chupando... ahhh... que delicia... ahhh... to gozando!

Os tapas na bunda da safada eram fortes e por estarmos sozinhos, sem minha filha do lado a vadia se revelava por inteira sussurrando:

-bate... bate forte... eu adoro apanhar na bunda... minha tia safada... me bate de cinto... eu adoroooo apanhar... ahhh... chupa meu grelo com força... ahhh... que delicia sua boca... ahhh... vou gozar... ahhhhhhh... tarado gostosoooo!

Quando senti que a putinha já estava pronta me levantei e sem frescura encaixei o pauzão na entrada da bucetinha da vadiazinha e soquei tudo até o talo de uma só vez e a vadia deu um gritinho dizendo que era pra por devagar, que era muito grande e então puxei seus cabelos e todo tarado comecei a foder bem forte dizendo:

-cala a boca cadelinha de rua... você é tão puta quanto a minha filha... rebola essa buceta no meu pau... sua safada... vou deixar essa buceta ardida de novo... da gostoso pro teu macho safada... vagabunda... puta... ahhhh!

A vadiazinha gemendo e rebolando como uma puta devia fazer sussurrava:

-ahhhh... mete assim... isso... com força... come minha buceta seu tarado... safado... ahhh... soca tudo... ahhh... bate no meu bumbum... ahhh... vou gozar de novo... ahhhh... fode minha bucetinha... ahhhh... que pauzão delicioso... quero ser sua putinha também... ahhhhhh!

Natália estava tão entregue ao prazer que nem percebeu quando encaixei a cabeça do meu pau na portinha de seu cuzinho e sem dar chance da putinha escapar cravei meu pau naquele rabo que me deixava louco e fui enfiando tudinho até o talo. A putinha gritou bem alto, ainda bem que não tinha vizinhos, mas nem me preocupei e todo tarado dei uns tapas bem fortes na bunda dela e disse todo macho:

-pode gritar o tanto que quiser cadelinha... mas vou comer teu cuzinho bem gostoso... vou encher ele de porra... teu cuzinho também é meu... sua cadelinha... rebola que vai doer menos... vou comer teu cu mesmo você gritando e chorando... deixa de frescura e da esse cu pro teu macho... ahhh... que cuzinho apertado tem a putinha... ahhh... que delicia de cuzinho... dá gostoso dá... ahhhhhhh!

Depois de choramingar durante alguns minutos a vadiazinha viu que não tinha como escapar e começou a rebolar timidamente, mas não demorou muito pra entrar no pique e rebolar como devia e passei a foder aquele cu do jeito que eu gostava socando até o ultimo milímetro e quando não consegui mais segurar comecei a gozar como um cavalo enchendo aquele cuzinho de porra quente. Natália mesmo ainda sentindo um pouco dor gozou junto comigo. Fique engatado naquele cuzinho até meu pau amolecer e escapar de dentro dele e quando olhei minha porra branquinha escorrendo pelas coxas da putinha me senti o macho mais feliz do planeta.

Natália foi ao banheiro e quando voltou já chegou me xingando dizendo que tinha arrombado seu cuzinho, que estava completamente inchado e pegando fogo e então segurei-a pelo braço, fiz com que se debruçasse sobre a escrivaninha, apliquei-lhe dois tapões bem doidos e disse todo macho:

-olha aqui sua putinha safada... deixa de fazer tipo... se quiser dar pra mim tem que ser do jeito que eu gosto senão nem precisa voltar aqui... não gosto de putinha fresca... gosto de puta igual minha filha que da gostoso e faz tudo do jeito que eu mando... você é gostosa... mas puta cheia de frescura não faz meu tipo... estamos entendidos?

Soltei o braço da safadinha e ela então deu uma olhada em meus olhos e percebendo que eu estava falando serio deu um sorriso safado e disse:

-eu... eu... ta bom... prometo que não vou reclamar mais... nossa... não precisava bater tão forte... agora além do meu cuzinho minha bunda também vai ficar doendo... seu tarado!

Fui ao banheiro deixando a safadinha sozinha e quando voltei ela continuava ali nuazinha deitada de bruços no sofá e todo safado disse:

-acho melhor a putinha não ficar mostrando esse rabo delicioso pra mim... se deixar meu pau duro de novo vou querer comer esse cuzinho gostoso... e não pense que vou ter dó... vou socar mais forte ainda... adoro fazer putinhas gemerem de dor quando to comendo o rabo delas!

Natália deu um sorriso e se levantando me abraçou e toda safada sussurrou:

-hoje... eu tenho certeza que não quero dar meu cuzinho pra você... mas... quem sabe amanhã... seu tarado gostoso!

No outro dia minha filha me ligou dizendo que não era pra eu comer sua amiga sozinha... quando isso acontecesse ela queria estar junto pra gozarmos juntos e logicamente que concordei, mas isso a gente só iria saber no futuro.

Outros contos do TETE acessem meu perfil: http://sharoland-nn.ru/perfil/150463

Se quiserem entrar em contato:

skype: tete-cp1

e-mail: [email protected]

Comentários

20/10/2016 16:03:33
7
26/12/2015 14:17:17
Tete, super excitante...Melação total e vou ter que me acalmar de qualquer [email protected]
03/07/2015 23:55:23
quem nao gostaria de ter uma filha safadinha assim e ainda da de presente uma amiguinha tesuda e virgem simplesmente otimo
03/07/2015 23:50:27
hummm delicia quem nao gostaria de ter uma filha assim safadinha e ainda da um virgem pro pai comer gostoso simplesmente otimo seu conto
28/04/2015 12:07:38
bom conto...nota 10!
28/02/2015 16:58:12
adorei delicia.
20/01/2015 15:40:48
parabèns.muito.eu.queria.ter.uma.filha.assim.vadia
07/01/2015 02:48:46
Que vagabundo, me come assim também!
05/01/2015 20:39:56
muito boma mano!
05/01/2015 13:44:54
Gozei gostoso agora! Que safadeza gostosa!!! Muito bom!!!! Que siririca gostosa eu bati agora.
05/12/2014 00:46:06
10
02/12/2014 11:29:41
TOP
27/11/2014 21:58:18
delicia
26/11/2014 00:13:42
Que conto mais safado! Adorei! Kk
14/11/2014 08:05:18
delicia d conto..... garotas q quiserem realizar suas fantasias e se masturbar pela web cam vendo meu pau e so me add [email protected] ( nick.loiro4 )
07/11/2014 23:19:15
Tesão!!!
04/11/2014 21:54:00
muito bom esse conto!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


so cu fudidos de diaristasbucetao contosGostosas peladas com silicone na bumda que fazen os guri bate punhetabaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elevi minha mãe gritar na vara do meu padrasto Eu gostei muitovidio porno novas com.cavalo dominando apenetraçao gozocasa dos contos eroticos a maninha cabaço ai maninho tira ai aiconto eu hetero tinha 18 anos o pedreiro me comeutia gostosa nova se masturbado para provocá o sóbriovideo de porno .que nuher mão quanta que.cagaseminarista transa colega de quartovidios pornnou que mae e filha tranza com o meismcontos incesto mae gtscontos eroticos fui seduzido pela vizinhaPapai e titio comeram minha bundinha contos eróticosxvideos desleal branquinha dando pro negaomae gostosona chora na pica grossa cabecuda do filhoquero ver um filme pornô com anão com a patroa dele debaixo da saia dela e o cara cheio charuto no c* deleconto erotico meu primo me enganou e comeu meu cudoce nanda parte IV contos eroticosnovinha olha u padrasto pelado .e bati um sirirecacontovporno com fotos reletos de chifresconto erotico crente casada carente fica deslumbrada com tamanho rola de outroele e meu bad boy e eu sou dele parte 10 casa dos contos dosvodioporno de meninas que nao guento pau no cu.e beroconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretoEu e minha prima no motel eu disse que eu nao ia meter meu pau na sua buceta virgem mais eu meti meu pau na sua buceta virgem eu disse pra ela agora sua buceta nao e mais virgem conto eroticocontos eroticos gays virei putinha de varioscristina loirinha sem juizoConto erotico comi a dentista no consultoriolasca mińha bucetaamarados com cordas e mulheres tatendo punheta ate eles gozar xvideoscontos de filha crentegay jogando video game pelado sozinhoContos incesto dei pro meu pai eu era novinha convenciconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandeConto erótico bricadeiras eradas com o paiconto erotico esposa liberadaas coroas do rodeio no xividiolindinhas novinhas trepandonumpau grándecontos erotico meu bebe com fimosemenininhao na siririca no banho escondidamulher pega manteiga e passa na bunda e no cu inteirinhoNovinhas fazendo safsdesas na sala de aulapapai tirou sangre do cu da filinha peituda ponudeixo unegao desmarcado goza dentrogts agaxada mostrando o bucetaovídeos pornô de mulheres fazendo sexo com máquinas postiçabotei gozei tirei gozei soquei gozeicontovporno com fotos reletos de chifresCONtos minha mae de calça legue com a buceta repartida ao meiosogra gg chama cheiro para sexo anal pedro da filhacontos eróticos publicados por testemunhas de Jeovápornosacana traindo o marido com entregadorxvideo dechei meu socro abusar demicontos nao resisti vi a buçeta da minha mae bebadacriola da buceta inchado lwva gozada dentro que eacorreviduda.mulhe.sogra faminta por sexocu arrombado da minha esposa depois da noitadaZoofilia franco e belinhavídeo dos anjos guerreiros vídeos pornô sem jeito malcontos corno manso ineditowww.relato mulher cazada tramza com outro macho.com.brgta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetaComendo a garotinha contos eriticoconto erotico mulherzinhaxvideos criansiceminha madrasta viu meu pau moleemcoxando a novinha de sches e saiacontos de sexo depilando a sogravideo porno denovinha enfrento pau grandeconto erotico comendo o cu de minha mulher com neutrox