Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

meu sobriho delicioso

Um conto erótico de dorasinsu
Categoria: Heterossexual
Data: 29/01/2015 21:40:51
Nota 10.00

Meu Sobrinho Delicioso

A noite está escura e só se ouve o cantar dos grilos no jardim que rodeia a mansão que moro.

Toda riqueza e requinte não me traz a felicidade que tanto sonho, olho para mim no espelho e vejo refletida todo o meu desejo e sensualidade reprimida por um marido tirano.

Lentamente andando e me olhando no espelho tenho o desejo de me ver nua e começo a me despir com movimentos sensuais, primeiro desabotoo a blusa de cetim e a jogo no chão de tapete persa, um leve sorriso aflora em meus lábios e passo a mão pelos seios ainda protegidos e sinto um arrepio percorrer a minha espinha.

Já desnudo aprecio o seu lindo formato e a sua rigidez, os mamilos estão duros e massageio de olhos fechado e percebo que toda tesao reprimida está a solta e solto um leve gemido ao apertara com um pouco mais de pressão e imagino um homem fazendo isso com a boca quente e avida por meu corpo.

Quem seria esse homem preciso de um rosto para me fazer sentir prazer e cornear meu marido, já sei aquele jovem que adestra os cavalos ele tem um corpo de atleta e percebi que o volume entre suas pernas era enorme, não sei o nome mas que seja Endrigo, sim eu gosto e já está me dando tesão só em pensar nele.

Sai pela suíte em passos lentos de dança como se Endrigo me conduzisse e me levasse até o bar e servisse uma bebida, sim sorvi o liquido do copo passando uma mão pelos seios e novamente gemi e senti que minha calcinha ficava molhada.

Voltando para a frente do espelho adorei ver que estava corada de tesão e continuei a tirar a roupa e desta vez imaginei que ele fazia isso e de olhos fechados senti ele desabotoar devagar a saia e antes de deixar cair passou a mão pela minha coxa e me arrepiei de tesão quando senti seus dedos lambuzando na minha peladinha buceta e me ofereceu para chupar, fiz com sofreguidão e mordi de leve a ponta daqueles dedos.

Gemendo baixinho implorei.

-Endrigo me faça feliz pelo menos uma vez na minha vida. E novamente passei os dedos e lambi e senti como se fosse o gosto do cacete dele, eu estava atordoada de tanto tesão e me olhei no espelho só de calcinha e um pelo corpo jovem moreno que na flor de uma juventude atribulada onde este corpo foi vendido com a minha alma, não quero pensar nisso quero ser amada esta noite.

Quando minha calcinha chegou aos pés e vi a minha buceta vermelha e molhada, não resisti e comecei a fazer uma siririca e senti meu grelo grande vir até os lábios e comecei a gemer loucamente e pedir para que Endrigo me fodesse, mas fui brutalmente tirada desse devaneio sexual pelas batidas na porta, me senti frustrada e coloquei o roupão e fui atender, mas o caminhar fazia minha buceta gritar de desejo.

Quando abri a imensa porta queria xingar quem me atrapalhou, mas fiquei perplexa ao ver o sobrinho do diabo do meu marido, ele sorria e me cumprimentou.

-Oi titia espero não estar atrapalhando é que disseram que não desceu para jantar então vim ver se está precisando de alguma coisa. Ele era um jovem másculo e muitas vezes percebi que me olhava com desejo, mas era discreto e sabia que o tio era uma fera.

-Gostei da titia, voce sabe que eu tenho a sua idade ou um pouco mais e não desejo ter esse título.

Ele sorrindo se aproximou e me beijou na face, quase desmaiei de tesão e retribui com mais demora, ele ficou me olhando e disse.

-Posso entrar.

Meu coração disparou de desejo, medo e no fundo o prazer pelo perigo.

-Claro que pode estou mesmo muito sozinha. Ele entrou e foi em direção ao barzinho e no caminho foi olhando minhas roupas espalhadas pelo chão e me olhou intensamente e preparou duas doses e me trouxe, pois ainda estava parada perto da porta, todo meu corpo tremia de desejo eu estava para me atirar naqueles braços e pedir que me amasse.

Ele se aproximou bem perto de mim e olhando nos meus olhos entregou a bebida e brindamos e tomamos um gole, ele tomou minha taça e colocou no chão e ao levantar tocou com os dedos em meus lábios e fez uma leve pressão não resiste e entreabri os lábios e deixei que ele tocasse meus dentes e chupei levemente imaginando algo melhor e maior.

Ele abriu meu roupão e ao me ver nua me abraçou e beijamos loucamente e nos tocamos ele tirou sua roupa e tirou o meu roupão e me carregou nua para cama me deitou e passou a beijar e mordiscar meu corpo e ao chupar meus mamilos gritei e segurei sua cabeça, mas ele foi descendo e quando sua língua tocou minha buceta e entrou a procura do meu clitóris que nessa altura estava duro dentro da buceta inundada.

-Jeff eu não vou resistir, aaiaiaiaaiii estou gosando faz mais meu amor.

Ele sugou meu goso e trouxe na minha boca e num beijo louco engolimos tudo, mas eu queria retribuir e fiz ele deitar e mordi sua orelha e ele se arrepiou e desci beijando até seus mamilos e ali dei um trato especial pois adoro que me façam isso ele gemeu se contorceu e aproveitei e desci para seu cacete que ainda não tinha prestado atenção.

-Meu sobrinho que coisa maravilhosa voce tem aqui. E abocanhei aquela cabeçona e mamei com vontade e passando a língua fui deixando ela tomar conta de minha boca e me veio um desejo antigo de sentir a porra de um homem viril me encher a boca e fui fazendo movimento de vai e vem e alternava coma língua, ele gemia e segurando pelos meus cabelos me ajudava e falava.

-Vai titia eu quero que tome minha porra, isso faz assim minha putinha. Eu percebi que o cacete ficou mais duro e grosso e ele gemia e logo senti o jorro em minha boca e era tanto que escorreu eu engoli aquilo tudo que tinha um sabor adocicado e ele me puxou, me beijou e lambeu meu rosto tirando o resto que ali estava, rolamos pela cama e sorrimos.

-Voce é como eu imaginava sempre tive o maior desejo em estar aqui no seu quarto e fazer tudo que temos direito.

Ele levantou abriu um champanhe e tomamos uma taça e depois ele me pôs sentada na cadeira e eu despejava a bebida no meio dos seios e escorria até a buceta onde ele espera e bebia e metia a língua la dentro quando eu não mas aguentei ele me levou pra cama e devagar foi empurrando seu cacete dentro de mim, não resisti e gritei.

-Meu amor que delicia, põem esse cacete todo dentro de minha bucetinha, aaaiiiii que tesão meu amor.

Ele foi colando e tirando e a cada estocada ia mais fundo me enchendo de cacete e por fim senti que ele encostou seus pelos em minha bucetinha e meu útero beijou aquela cabeça enorme.

Gemi e chorei de alegria e tesão e pela primeira vez em anos de cativeiro eu sinto o poder do desejo e me atiro a isso gritando e beijando loucamente meu sobrinho e goso várias vezes seguidas enquanto ele estoca e morde meus seios e sinto que ele acelera os movimentos e cravo as unhas nos lençóis de seda e recebo o jorro quente de seu esperma inundando minha buceta e misturando aos meus gosos.

Ele me ergue pelo quadril e seu cacete toca novamente meu útero e grito e mordo seus lábios até sangrarem e sinto uma explosão incontrolável de gosos que já escorrem pela minha bunda molhando meu cuzinho, ele tira o cacete ainda duro e passa o dedo no meu cu eu me arrepiei, pois nunca tinha feito isso.

-Jeff eu sou virgem ai atrás. Ele me beijou e me fez carinho no rosto e disse.

-Voce será minha para sempre e só farei o que desejar meu amor. Ouvir essas palavras me deixou emocionada e me entreguei aos seus carinhos e desejos e logo ele me virou e por traz chupou minha buceta enquanto passava o dedo no cusinho e forçava devagar.

Eu gemia e falava palavras desconexas de tanto tesão e quando senti sua língua subir e massagear ali no meu buraquinho não resisti e gozei e pedi.

-Poe meu querido quero ser teu por inteiro. Ele enfiou ao dedo e depois encostou a cabeçona e devagar foi forçando, doía e sentia que estava me rasgando ao meio, mas eu queria isso e entre as lagrimas de dor estava as de prazer e essas eram mais abundante e quando ele colocou tudo eu senti que ia desmaiar.

Mas ele fazia suavemente e ao mesmo tempo sua mão massageava minha buceta que estava toda melada de meu liquido nesse vai e vem meu cusinho laceou e pude sentir prazer e quando ele disse que ia gozar e experimentei um momento divino, pois novamente me descontrolei e chorando comecei a gozar como louca numa intensidade fora do normal e quando ele me encheu de porra eu gritei e solucei por me sentir a mulher mais feliz deste mundo.

Tomamos um bom banho e tomando mais champanhe abraçados quando ele começou a falar.

-Eu odeio o meu tio e nunca fui capaz de entender como voce vive com ele sendo tão jovem e cheia de vida e.... não deixei que continuasse.

-Eu quero que seja o meu homem e toda vez que ele viajar estarei aqui te esperando meu amor.

Ele me beijou e disse sorrindo.

-Sim titia eu farei o que me pede. Sorrimos e nos beijamos despedindo por aquela noite.

Eu agora sou feliz. Beijos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/01/2015 15:54:44
Perfeito. História rica em detalhes!!
30/01/2015 13:08:48
Lindo SEO conto
29/01/2015 23:47:33
Há tempos não via um conto tão bem escrito. Parabéns, moça!




Online porn video at mobile phone


como e bom ter um comedor sólido e um marido viadodoce nanda parte cinco contos eroticosContos de meninas ki deu abuceta pra uns velhos tarado pau enormessurpresa+no+banheiro+pornocontos eróticos incestos fudendo a meia irmã filha do meu paiincesto com meu vô contosmarido segura as mao da esposa para o amante enfiar o braço na nuceta dela enquanto ela grita de dorsou evagelica e nao tive em casa e procurei fora contos eroticoxvideosó no cu pracaga grossomulher transando com convidado do marido por baixo da mesamargarinas na buseta e no cumeu conto erótico da Fiat Fiat toro vai comer elapornoxvideos levo a gostosa anda de moto e comeu ela no matocontos feminização forçadavideos de sexo gay imperador sendo puta dos guardas do palaciocontos mulheres que gostam de cu de homemmulher cor de jambo anal classicowww.contos eroticos cunhado caçula pauzudo come cu da cunhada gostosaninfeta blinando vovônora flaga sogro espiando ela no banho batendo punhetaarrumei um macho bem r***** pra f**** o c****** do meu marido contos gayporno novinha no malabarismo com duas rolasCasa dos Contos Eróticos sogra gritou chorou e pegou na pica do genroxvidio mocinhaSou a cadelinha do cão labrador contosbuceta babando liquido transparentePorno contos incesto familia prazer total qualquer idadecontos cuzinho da Robertabobeou o comedor meteu na negramulherer pediu mais piroca mais nao rinha mais e endiou a mao ate o corovelo pornocontos a Loba tarada no analsexo com homens islan aforçando mulher gostosaotodiz pornopornodoido comendo aminha madrasta emcanto eladormir"padre não é homem"Como devo uza vazelina navagina para lubrifica?Contos de podolatria 2017contos de homens casados e suas escapulidascomeram minha buceta no carnavalminha cunhada me procurou para treparela "abriu a porta" pelado meu pau banheiro "minha tia"sexos de negues arregaçando xoxotasdormi com meus tios e levei dedada na bucetaxvideos meu tio dei ou manuseardoce nanda parte cinco contos eroticosdoce nanda parte IV contos eroticoscontos/vi minha tia no puteirodoce nanda parte IV contos eroticossangue suor lagrimas tortura pornoconto erotico dei pro meu genromadrasta de camisola foi tomar agua de noiteContos eróticos minha mãe e os cubanos - parte IVmulheres mortas com a bucta scheia de porraconto erótico gêmeas lésbicasGozei na buceta da crente velha contosnovinha com beloto do grelo grandeeu gozei no reginho da sua bunda xvideoNinfeta ansiosa para exprimentar negão de pissa grande e grosso e fica toda arrombadacunhada louca pra sentir rola grande pega cunhado de pau duro e nao resistesexoalvesMeu primo caralhudo fodeu os meus cabacinhosvirei mulher na cama contos wcontos eroticos meu empregado de piça gggostosinha abrir a bundinha para o negão para o rapchupando a rola do primo devagarindonovinhas safda.encheu a buceta.de sabao liquido.para se sartisfazerporrno ate nijar de tanto emtesãopesquisar por mega dotado mulher centa na bengalafilme meu irmao me deseja fuderincesto com meu vô contosporno doido chochotinasvidios porno d braziliras no concuso quem cosegi beber mais pora porno doidocontos eroticos numa ilha desertacontos montadores cuzinhoconto erótico meu pai abuso de mim quando eu tinha cincoanosblogs velho seboso pauzudoconto erotico machucou o cu da casadinhacontos mamae baby doll vermelho filha sem calcinhacontos tirei as pregas da coroa milionariadomestrica vendi meu cu virgem para meu patrao contos eroticosx ezibisao de conas frescasvideo porno mamãe viuva saiu pra dar uma metidinhaengolindo porta no ônibus na viagemmínha avô chupou minha xotavideos de homem pecando na puçeta de a coroa