Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

meu marido e o meu amante em uma churrascada em minha casa.

Maria, 42 anos, branca, 1,73 de altura, olhos e cabelos castanhos, bumbum empinado, rostinho de anjo, muito bonita. Casada com Roberto a mais de vinte anos. Dois filhos, Mônica de 18 anos de idade, moreninha, 1,56 de altura, magrinha, olhos e cabelos castanhos, bonita, Bruno, 20 anos, moreno, 1,78 de altura, atlético, e bonito.

Maria tem um amante chamado Joel a mais de nove anos. Ele é casado, tem três filhos, duas moças e um rapaz. Roberto sabe que a esposa tem um amante fixo.

Quem narra a historia é Maria.

Vamos a historia:

Eu - Amor, você sabe que o Joel mandou reformar nosso apartamento, não sabe?

Roberto – Claro que sei você me falou semana passada.

Eu – certo, falei mesmo, é que estava pensando em fazer uma churrascada aqui em casa, no fim de semana e convidar o Joel.

Roberto – como assim? Ele vai vir só pra churrascada, ou ele vai dormir aqui em casa com você?

Maria – Eu queria que ele dormisse comigo, é que com a reforma do apartamento, ele está me levando pra motéis, eu detesto motéis, e você sabe disso, ai, pensei que ele podia passar o fim de semana aqui conosco, vocês se dão tão bem, o que você acha?

Roberto – Por mim tudo bem.

Eu - Eu queria dormir com ele, sei que os fins de semanas são seus, mas, desde o inicio desta bendita reforma, nós só dormimos juntos uma vez.

Roberto – tudo bem querida, gosto muito do Joel e as crianças também adoram ele.

Eu – então tá combinado! Vou falar com ele pra comprar as coisas da churrascada.

Roberto – claro que não! Ele é convidado e por isso não vai pagar nada, deixa que compro tudo!

Eu – porra nenhuma! Ele que vai pagar! O cara tem muito dinheiro. Vai vir pra sua casa, comer sua esposa, comer sua comida, beber sua bebida, e não vai pagar nada. Porra nenhuma! Se ele quiser vi, têm que pagar pela churrascada, inclusive as bebidas quentes.

Roberto - Tudo bem amor, você é quem manda!

Eu – ainda bem que você tem consciência disso! Por isso determino que você não vai fazer nada, só vai ficar à beira da piscina curtindo a vida, e quem vai fazer tudo, é o churrasqueiro e o garçom que ele vai contratar para nos servir.

Roberto – do jeito que você fala, parece até que você está com raiva dele.

Eu – não estou com raiva de ninguém, mas, você é muito bonzinho pro meu gosto, às vezes essa sua bondade me irrita, gosto de ter um marido bonzinho, mas, você querer pagar a churrascada pro Ricardão, é demais pra mim.

Roberto – só queria ser gentil.

Maria - Tudo que você paga, faz falta dentro de casa, o Joel é rico, e o dinheiro da churrascada não vai fazer a menor falta pra ele, então quem vai pagar é o Joel!

Roberto – beleza, não está mais aqui quem falou.

Os dias se passaram e finalmente chegou o sábado, dia da churrascada.

Meu marido estava assistindo o Calderão do Huck, quando a campainha tocou.

Era o Joel, meu marido foi recepciona-lo, os dois apertaram as mãos e se abraçaram como dois grandes amigos, depois o Roberto convidou o Joel pra entrar e ficaram conversando sentados no sofá da sala, e assistindo o programa na televisão.

Eu estava na cozinha terminando de fazer o vinagrete e cuidando do assado e fui até a sala recepcionar o meu outro amor.

Roberto – olha ela ai! Já estava indo a cozinha te chamar.

Maria – e desde quando o Joel precisa de cerimônia pra ir até a cozinha me da um beijo.

Beijei o meu amante na boca e fomos pra cozinha. Tinha que ver um assado no forno e conversar com ele sobre a nova decoração do nosso apartamento. Meu marido ficou na sala assistindo o Caldeirão.

Joel – Tu és muito mal educada mulher! Eu estava conversando com teu marido, “que é uma pessoa que adoro”, e tu me tiras de lá daquele jeito, que falta de consideração com o dono da casa, fiquei até sem graça!

Maria – Eu também sou dona da casa, e queria ficar um pouquinho com o meu homem. Até parece que você não sentiu saudades de mim.

Joel – claro que senti, mas, temos o fim de semana todo pra nós, vamos passar a noite toda juntos.

Minha mulher está viajando com as crianças, e só tenho que ir embora amanhã à noite, então, pra que essa pressa de ficar juntos.

Eu – tá certo vai conversar com seu amigo e depois a gente fala sobre o nosso apartamento.

Joel – não acredito, vai ficar com raivinha?

Eu – não estou com raiva, pode ir, daqui a pouco vou pra lá, tenho que ficar um pouco aqui pra não deixar o assado queimar.

Joel me deu um beijo de língua e ficou apalpando minha xota, “homem tem essa mania, toda vez que abraça a gente e não tem ninguém por perto, fica apalpando a xota da gente”.

Quando voltei à sala, já estavam lá, meu filhos Mônica e Bruno.

Mônica conversava animadamente com o Joel, e Bruno assistia o Caldeirão do Huck com o pai.

Minutos depois, chegou à namorada do Bruno, “a Beatriz”, convidei todos pra irmos ao quintal à beira da piscina, onde aconteceria o churrasco.

Minha filha Mônica me alertou do cheiro de carne queimando, corri pra cozinha e ela me acompanhou, vi que não tinha queimado muito, só por cima, tirei o assado do forno e ficamos as duas conversando na cozinha.

Mônica – mãe, o Joel é um sonho de homem, que cara gostoso a senhora tem como amante!

Eu – que tarada você é menina! E o seu namorado? Ele é um menino lindo!

Mônica – a senhora falou certo! Um menino, é esse o problema! Ele é um menino! Estou cansada de menino na minha vida, todos os caras que fiquei eram caras muito jovens, nunca fiquei com um homem de verdade, um quarentão, um cara com experiência de vida.

Quero um homem de verdade! Um cara maduro, não quero mais ficar com menino que tem muita energia, mas, não sabem o que fazer com suas varinhas.

Maria – você está ficando maluca menina? Você só tem 18 anos, está na idade de curtir os garotões na praia, quem me dera ter a sua idade, eu viveria de xoxota ardendo.

Mônica sorriu e falou:

Mônica - A senhora só está pensando em sexo, a vida é mais que sexo! É muito bom ter um homem gostoso dentro da gente, mas, queria ter um homem maduro pra conversar comigo, pra me aconselhar quando tivesse algum problema, muito mais que um cara que te coma gostoso, tem que ser um amigo, tem que ser fiel.

Eu – você sabe como se chama isso que você está sentindo? Falta de pai. Você devia conversar mais com seu pai, sabia que ele é um excelente conselheiro.

Mônica – o grande problema de conversar com o pai, é que depois dos conselhos, a gente quer pica, e não pode ser a pica do pai.

Eu – você acabou de dizer que eu só penso em sexo, e vem com essa pérola.

Mônica – melhor a gente mudar de assunto, e o Joel? Vocês vão dormir juntos?

Eu - vamos sim, por quê?

Mônica – nada, é que fazia tempo que ele não dormia aqui, a senhora vai dormir com ele, e o papai?

Eu - você está muito perguntadora, mas, respondendo sua pergunta, como já lhe disse, vou dormir com o Joel, seu pai vai dormir no quarto de hospedes.

Mônica – a senhora é uma mulher de sorte, casada com um homem maravilhoso como o papai e ainda tem um amante gostosão como o Joel, queria está no seu lugar.

Eu – você é uma menina linda, pode ter um marido tão maravilhoso quanto o seu pai, basta ter cuidado com quem vai se casar, só tem que sondar bem o cara, ver a personalidade dele antes de se amarrar. O amante vem com o tempo, isso tem que ser muito bem conversado com o futuro marido.

Estávamos todos no quintal a beira da piscina, e a churrascada estava transcorrendo as mil maravilhas, o Joel ficou o tempo todo conversando com meu marido, e minha filha e o namorado que acabara de chegar, “Rafael”, o casal ficou brincando na piscina, já notara uma mão boba dele dentro da calcinha do biquíni.

Saíram da piscina e subiram pro quarto dela e ficaram lá o resto da tarde. Dava pra ouvir os gemidos dela no corredor que vai pros quartos.

Estava morrendo de tesão, queria ir pro meu quarto com o amante, mas, resolvi ir com meu marido, ele iria dormir sozinho e eu queria dá pra ele antes de me recolher pro quarto com o Joel.

O Joel estava conversando com a namorada do meu filho, próximo a churrasqueira e avisei pra ele que ia pro quarto com o Roberto e voltaria logo, ele sorriu e disse que tudo bem, meu marido não entendeu do que estava acontecendo, mas, foi comigo sem reclamar, mal entramos no quarto e já fui atacando ele. Beijei na boca, abaixei e depois de descer o seu calção até os pés, cai de boca no pau dele, a pica estava meia bomba, mas, na segunda mamada, ele já ficou durinho.

O Roberto com uma cara abobado, sem saber o que estava acontecendo, tirei a camisa dele e ele tirou meu vestido e calcinha, deitamos na cama e iniciamos um 69, “meu marido chupa uma buceta, como um mestre na arte de chupar buceta, ou como uma lésbica”, fiquei tão excitada com ele me chupando que já estava quase gozando, depois ele mandou eu ficar de quatro e meteu com força na minha bunda, vi estrelas, mas, foi delicioso.

Metemos nessa posição por uns 10 minutos, meu cú já estava ardendo, mas, estava uma delicia, gozei gostoso e ele gozou junto comigo, deitamos juntinhos e ficamos nos beijando na boca, dormimos de conchinha por uns quinze minutos depois me levantei, e ele sorrindo perguntou o que tinha me dado pra ficar tão taradinha assim.

Sorri e falei que tinha passado pelo corredor e ouvido a Bruna gemer na rola do namorado, e tinha ficado com muito tesão.

Roberto – adorei, espero que a Bruna gema mais vezes na pica do namorado pra você ficar com tesão. Não entendo porque você não procurou o Joel, sei que você gosta mais de transar com ele do que comigo!

Eu – você está sendo injusto, adoro transar com você! Inclusive, sexo anal é muito melhor com você, sua rola é mais fina, e não doe tanto, e sexo oral você é especialista, nunca vi ninguém chupar uma xota como você chupa.

Roberto – mas, pra comer sua buceta, eu sou um horror, é isso que você está falando?

Eu – não falei nada disso, adoro meter com você, mas, o Joel tem um pauzão, não tem mulher que não goste de um pauzão bem grosso dentro dela.

Roberto – tudo bem amor, eu sei que você adora trepar com o Joel, você sabe que lhe dou o maior apoio com ele, prefiro que você tenha ele na sua vida, que ficar galinhando por ai como era antes de vocês namorarem.

Eu – do jeito que você fala, parece que eu era a maior galinha do mundo, não é bem assim, eu tinha lá os meus casos, mas, não saía dando pra todo mundo.

Roberto – para com isso amor, tinha semana que você saía com dois ou três caras diferentes, estava quase me separando de você, não aguentava mais a vida de solteira que você levava.

Eu – desculpe amor, você tem razão, eu era mesmo uma vadia, mas, você tem que reconhecer que melhorei muito depois que comecei à namorar com Joel. Faz oito anos que estamos juntos e só sai com outros caras três vezes. Você se lembra? Sai com o Rodolfo do bate-papo da internet.

Roberto – mentira, você saiu também com o João e com o Matheus, aquele mineirinho de Uberlândia.

Eu – Isso foi antes de namorar com o Joel!

Roberto – negativo, foi depois, vocês estavam juntos já fazia uns dois anos.

Eu – você deve está certo, mas, nunca mais fui galinha do jeito que eu era.

Roberto – tá certo amor. Gosto de você galinha ou não, te amo muito.

Eu – melhor irmos pra churrascada, afinal de contas, nós somos os donos da casa.

De volta a churrascada, o Joel ficou me olhando e chamei ele pra perto de mim, olhei em seus olhos, sorri e falei:

Eu – parece que meu amor não gosta mais de mim, vive me evitando!

Joel – eu te evitando? Você é quem sumiu com seu maridão pra da umazinha, não estava te evitando porra nenhuma!

Eu – tá com raiva, sei o que vai te acalmar!

Peguei ele pelo braço e levei pro meu quarto, chegando lá, ele vendo minhas intenções, foi logo tirando minhas roupas. Ficamos nos beijando de língua sem parar, ele colocou as mãos acima da minha cintura e me levantou como se eu fosse feita de pluma, não tirava os lábios dos meus, chupava minha língua, as roupa dele também já estavam no chão. Peguei no pau dele, apertei e comecei a punhetar devagar, com as pernas em volta da cintura dele, transava os pés atrás das costas, beijava e chupava aquela boca gostosa com um tesão do caralho, o pau dele ainda roçava na minha barriga junto com minha mão apertando a rolona. Pegou nas bandas das minhas nádegas e encaixou o pau na minha bucetinha, fui descendo e subindo e agasalhando aquele pauzão gostoso, pra cima e pra baixo, mexia aquele pauzão freneticamente e a buceta já muito molhada se abria pra ele entrar todinho, eu enterrava a bucetinha naquele pauzão gostoso até o saco depois subia até quase sair.

Foi uma senhora trepada, ele me jogou na cama e rolamos juntos no colchão, fiquei maluquinha com aquela coisa dentro de mim me arrombando.

Falava coisas sacanas, pedia pra ele me arrombar, deixar minha xota ardida de tanto levar pica, dizia que eu era a sua putinha safada, que era putinha de esquina, e que ele era meu cafetão, ele adorava e ficava sorrindo como se fosse o homem mais gostoso do mundo.

Depois ele quis comer meu cú, estava tão excitada que aceitava qualquer coisa, mas, sabia que ia me arrepender, o calibre do pau do cara não era brincadeira. Fiquei de quatro, ele pincelou aquela geba na entrada do meu anus, e foi metendo bem devagar, confesso que não doeu tanto como era esperado, não sei se foi por que tinha dado pro meu marido antes, e o cuzinho estava relaxado, ou por que minha lubrificação da buceta, tinha escorrido pro anus.

Ele socou umas dez vezes no meu anus e pra minha alegria, senti aquela jeba despejar um monte de gala dentro da minha bunda.

Ficamos deitados de conchinha por alguns minutos, depois levantei e sai do quarto, deixando ele se recuperando da trepada.

Minutos depois, vi o Joel ir à churrasqueira e ficar lá conversando com o Roberto.

Fui ao banheiro, que fica atrás da churrasqueira e ouvi os dois conversarem:

Joel - Roberto, você está na sua casa amigão, se você quiser, eu e a Maria podemos ir dormir em um motel.

Roberto – claro que não cara, você foi a melhor coisa que aconteceu no nosso casamento, antes dela começar à namorar com você, nós estávamos quase nos separando. Não aguentava a vida que estávamos levando, ela levava uma vida de solteira e saía cada dia com um cara diferente. Nunca tive problemas com ela sair com outros homens, sempre gostei de casamento liberal. Sexo é uma coisa, amor é outra coisa completamente diferente. Se ela tem prazer com você, porque eu à impediria de ter prazer?

Joel – gosto da sua maneira de pensar queria que minha mulher pensasse assim. Ela sabe do meu caso com a Maria, mas, apesar de não interferir, sofre muito, fica magoada.

Roberto – isso não é bom! Porque você não conversa com ela? Diz pra ela se divertir, aconselha a sair e namorar um pouco, diz que você é liberal e apesar de transar com minha mulher, ama muito a família e ela também, é quer que ela se divirta namorando um pouco.

Joel – não é bem assim! Minha mulher pensa diferente da gente, ela é mulher de um homem só, não sairia com outro de jeito nenhum.

Roberto – acho que ao contrário do que muitos pensam, mulher tem mais necessidade de variar de parceiro, do que os homens! Ela pode até ficar a vida toda sendo fiel a um só homem, mas, ela sempre terá pensamentos libidinosos com outros homens.

Joel – e com o homem é diferente?

Roberto – acredito que sim, homem casado trai quando uma mulher gostosa fica dando bola pra ele, com a mulher é diferente, ela quando quer trair, vai à caça, procura, e quando acha a vitima, não sossega enquanto não seduz o cara.

Joel – talvez você tenha razão, acho que vou falar com ela pra arrumar um namorado, vai fazer bem a ela, quem sabe eu mesmo não encontro um namorado pra ela, conheço um cara que seria ideal pra fazer ela feliz na cama.

Roberto – você ama sua esposa?

Joel – amo muito, nunca amei uma mulher com eu amo minha esposa, e acho que ela também me ama.

Roberto – e a Maria, o que você sente por ela?

Joel - Gosto de está com ela, de transar com ela, é como ela sempre me diz: Nossos sexos se encaixam maravilhosamente bem. Quero tê-la na minha vida pra sempre, mas, amo minha família e quero, tudo que tenho direito, a Maria e minha família também.

Roberto – legal, foi muito bom ter essa conversa com você, mas, vamos mudar de assunto, essa conversa está muito melancólica.

Joel – concordo com você, mas, voltando aquele assunto, posso mesmo dormir com a Maria aqui na tua casa, não vou lhe constranger?

Roberto – claro que pode amigo! Você à faz feliz, isso é o que importa!

Joel – a Maria é meio tarada, vai da o maior trabalho essa noite. Desculpa amigo, que babaquice eu falei agora.

Roberto sorriu e falou:

Roberto – não precisa ficar melindrado com isso cara, ela é mesmo taradinha, e sei que lhe da o maior trabalho mesmo.

Joel – ela é a primeira amante que já tive, que acaba de transar, e não passa nem cinco minutos e já quer meter de novo, ela é assim com você também?

Roberto – às vezes sim! Ela é mais tarada quando chega do apartamento de vocês. Ela dorme até meio dia e depois, sempre quer da uma trepada.

Joel – serio? Que tarada! Nós passamos a noite toda fudendo, e chega em casa e ainda quer a pica do marido.

Roberto – pra você ver o tanto que é tarada a nossa mulher.

A noite chegou e fiquei surpresa, pois, meu filho Bruno levou a namorada e a amiga dela pro quarto dele, não falei nada, mas, pensei que aquilo era errado, “não tenho preconceito quanto a ele fazer um ménage com a namorada e a amiga dela, mas, acho que ele tinha que falar comigo ou com o pai dele.

Ficamos eu, meu marido e o Joel assistindo televisão na sala, deu umas dez da noite e eu já estava doidinha pra transar com o Joel, me despedi do meu marido com um beijo na boca e chamei o Joel pra dormir, ele apertou a mão do meu marido e se despediu dele e fomos pro quarto.

Tomamos banho juntos sem fazer amor, depois ficamos assistindo televisão até meia noite, depois ficamos nos beijando por uns vinte minutos, ele o tempo todo com a na minha buceta, siriricando meu clitóris, só metemos quando já estava completamente molhadinha, ficamos na posição papai com mamãe, entrando e saindo lentamente, o pau estava muito duro e só sendo mulher pra saber o tanto que é gostoso quando está assim.

Quando o cara fica em cima da gente, beijando na boca e entrando e saindo com o pauzão bem duro, “e quando o cara tem pau grosso é maravilhoso”, adoro pau grosso, entra rasgando, é muito bom.

Eu quase não gemia, mas, ouvia os gemidos da namorada do meu filho, “ela é meio escandalosa”, e de vez em quando ouvia a amiga dela também gemer. Minha filha e o namorado, parece que já estavam dormido, mas também, ela foi a primeira a ir pro quarto com o namorado.

Dei de quatro pro Joel e depois paguei um boquete pra ele. O puto gozou na minha boca e tive que engolir tudo.

Dormimos e de madrugada fui ao quarto de hospede ver como estava meu marido. Entrei no quarto e encontrei meu marido dormindo de barriga pra cima, ele estava com uma cueca samba canção amarela, e com o pau meia bomba, não pensei duas vezes, tirei o pau pra fora e cai de boca, o pau começou a endurecer na minha boca e chupei gostoso, ele acordou e sorrindo perguntou:

Roberto – o que houve amor? O Joel não deu no coro?

Eu – não foi nada disso, é que senti saudades do seu pau, quero sua boca na minha xota, ninguém chupa uma xota como você, e depois quero seu pau na minha bunda, adoro sexo anal com você.

Depois do meu marido me chupar e comer minha bunda, voltei pro quarto e o Joel estava acordado, me perguntou onde eu estava: Falei que tinha ido dá a bundinha pro Roberto, ele sorriu e falou:

Joel – legal amor estava preocupado com ele, não acho justo ficar aqui comendo a mulher dele, e ele ficar só na punheta. Você fez bem em ter ido lá dá pra ele.

Dormimos e dez horas acordei e quando cheguei a cozinha tive uma surpresa maravilhosa, o garçom e o churrasqueiro tinham ido lá pegar o pagamento, e aproveitaram e arrumaram a cozinha e ainda fizeram café e suco de laranja. O Joel acordou e depois de me beijar, pagou o garçom e o churrasqueiro e eles foram embora. Tomamos café juntos e quando estávamos acabando, o Roberto chegou, o beijei na boca e servi café pra ele, ficamos conversando enquanto o Joel foi ao banheiro.

Eu – amor, que comida de cú gostosa aquela de ontem!

Roberto – você gostou amor? Gostou da chupada também?

Eu – adorei querido! Você acredita que quando voltei pra cama, ainda trepei com o Joel?

Roberto – serio amor? Você é mesmo uma taradinha.

Eu – hoje vou dá pros dois, quero ficar toda ardida, você come o cuzinho e o Joel a bucetinha.

Roberto – o que você acha de uma dupla penetração?

Eu – de jeito nenhum! Já experimentei esse negocio de trepar com dois, não gosto, prefiro um de cada vez, nada de dois peladões na mesma cama.

Roberto – tudo bem amor, você é quem manda!

Eu – sou quem manda mesmo! E o que vou mandar é você se preparar pra comer anus o dia inteiro.

Roberto – e chupar também, não é amor?

Eu – exato! Chupar bucetinha e cuzinho.

Joel entrou na cozinha e ficamos conversando os três, depois fomos pra sala e deixei os dois conversando e assistindo televisão.

Fui tomar banho e convidei meu marido pra ir comigo, o Joel protestou perguntando sorrindo porque eu não tinha convidado ele, eu sorri e falei:

Eu – se eu quisesse sacanagem chamaria você, mas, quero o Roberto por que ele lava minhas costas mesmo, você fica roçando o pau na minha bunda e termina me comendo e não lavando minhas costas.

Roberto – quer dizer que eu só sirvo pra lavar suas costas? Quando é sacanagem você prefere o Joel?

Eu – claro que não amor, mas, você é o único que lava as minhas costas mesmo, o Joel fica enrolando e não lava, e tem mais, você não tem do que reclamar, toda vez que tomamos banho juntos, eu dou gostoso pra você.

Fiquei o dia toda com meus homens, hora com um, hora com outro.

Transei duas vezes com o Joel e duas com meu marido.

Comentários

13/03/2015 22:23:10
Excelente! Muio gostoso e tesudo.
11/02/2015 17:11:15
Outro conto nota 10, vc é demais!!!
08/02/2015 08:29:47
Conto muito bom, excitante, uma relação a três com muito sexo, carinho e respeito narrada de forma leve com muito senso de humor, parabéns.
05/02/2015 08:05:46
Como todos os outros, muito bem escrito. Parabéns. Porém, e não querendo ser chato e repetitivo, volto a perguntas: VAI CONTINUAR A SAGA DOS FLINTSTONES?
05/02/2015 01:58:08
Conto em parte verídico. espero que gostem!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Baixar Videos Porno Mulheres Bem Gostosas da Bunda Grande Querondo rola e Loca de Tesao Baixareu sempre brincava com as coleguinhas de mimha irmã, e prdia para eles baterem punheta para mimxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delaconto de sexo com cunhadaA buceta da minha mãe soniawww.contos eroticos cunhado caçula pauzudo come cu da cunhada gostosaxvidio menina vigem perdi avigidadi gosano nasiririca escondidaMamilos deliciosos recebendo cocegas e axilascontos eróticos/afeminado no ônibusconto erotico transei com o irmao do meu esposovideos dedadas de negao troncudo ativo em cu de ninfeto gostosoVIDIOPOMO DI PAULISTA contos eroticos gays virei putinha de variosx ezibisao de conas frescasAssuntos:lesbica contos eroticos patroa com sua cinta de consolo tirou a virgindade da buceta e do cu da sua empregadaMinha irma adolecente taradinha em conto eroticoneta sentindo opau du avo duroamassos eroticos na aguajovens de calcoes subidos mostram as nagedas porno videosbati punheta num desconhecido no onibus contosxvideo.bucetaoassitircomo amasiar um bum-bum super sexocontos eroticos menino esfolo minha esposaContos éroticos taradão caralhudo arrombando uma prostitutaconto erotico pegador popular da escola heterocontos eroticos meu pai fez eu dar pro meu tioEncoxada no transporte público contos eróticomorenas,magras,cabelos pretos,peitinhos videos sextransandp no presidio com a maivideos porno de crente lombuda com vestido trasnparenteconto erótico eu minha esposa na cachoeiracontofudi minha cunhadafilme meu irmao me deseja fuderse masturbando com o cu enpenadolavano a becetacontoprimeirafodacomendo duas verdinhas muito deliciosa dos busão sexo e do r**** e dos peitãoxvideos o chifre mais bem tomadoDesabafo real de uma mae contos ero cap,IXconto erotico descobri que o marido de minha irma e honosexual acabei comendo ele e minha gostosa irmaNem respondi e fui metendo naquela bucetinha encharcada, até sentir meu pau tocar o fundo, quando ela soltou um gemido alto e gostoso.Novinhas fazendo safsdesas na sala de aulacontos eroticos peguei uma garotinha do interior pra criar e ensinei tudo sobre sexo pra elaContos eroticos chotei na puca do meu padrasto parte1Pensei em convidar para uma grande mulher transando com buceta grande mulherfilmes pormo irmar prima irmor bracileroconto erotico flagrei meu irmao comendo mamaemarido e mulher tomando banho na praia mulher veio um negão bem dotado e sai Escondidinho para dar uma com negãoensinei meu filho de dez anos a bater punhetaso eu minha enteada metendonovinha.prvoca avo q ta limpano a pisina e fode com eleconto erotico o cuzinho da noviçaginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentrocontos de sexo depilada na praiahistorias de madrasta safadas com enteadoolhar a buceta das julherspadrasto sodomitagarota q foi fudida no fundo d casa por um cachorro pastor alemaomulequespauzudoencocho a irmanzinhahomens passando o dedo na buceta das mulheres e elas alteradasporno contos apalpada pelo tio do maridoincesto ganhando chupada de aniversarioconto erotico minha filha se acidendo eu tive da banha nelaincesto com meu vô contoscontos eroticos cu arrombadocirleia bucetudaprimo safado puto dotado gozando na boca contos 2017Buceta criando pentelho fudendo brasileira adultaate quanto centimetros poso colocar no meu culiberalina vadia casadapalavroespornobrasileirascastiel de supernatural fazendo sexo porno doidocontoserotecos minha mulher com bunda cheia de porrafilha a reda causilha e pai empura rolanossa to preocupado comeu a mulher do meu amigo e ela ingravidou vidio porno