Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Estupro, violação e brutalidade

Autor: Tonny
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 10/02/2015 03:00:26
Nota 2.00
Ler comentários (8) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ao longo de muitos anos fui experimentando muita coisa diferente. Nunca gostei de limites. Toda vez que algo me chamava a atenção, por pior que fosse, a curiosidade me fazia ir em frente. Assim, tenho o prazer de ter experimentado muita coisa em minha vida, até chegar recentemente a este novo fato.

A poucos meses conheci uma garota pelo facebook. Uma conversa boa, sem muitas barreiras. Hoje não tenho muita paciência, não gosto de perder tempo onde não acho que vá acontecer algo. Viro até amigo para, quem sabe, em um futuro acontecer, mas quando estou excitado, gosto de pessoas que desejam sexo como eu. E o bom da idade é que a vergonha não presta mais pra nada. Assim, fui introduzindo o tema sexo na conversa e ela foi entrando até dizer umas palavrinhas que amo - acho que você iria me achar estranha se descobrisse do que gosto. Foi aí que me excitei mais ainda. Me cheirou a novidade e a sexo perverso. Até este momento ja gostava de sexo sujo, envolvendo cordas, tapas e principalmente muito vômito, xixi e fezes. Liberdade para mim é soltar o corpo até ela se soltar inteiro de tanto prazer.

A conversa foi continuando. Quanto mais conversavamos, mais livre nos sentíamos. Até que comecei a falar da vontade que estava de fuder a garganta dela com tanto gosto que ela não resistiria e vomitaria tudo no meu pau e depois na minha cara. Ela amou, dizendo que estava excitada. Apesar de ter fantasias estranhas, nenhum namorado tinha permitido ela se soltar e desenvolver abertamente. Falei então que iria fude-la com tanta força e tesão que ela se cagaria e mijaria toda de tanto gozar. Ela ansiosa pedia mais.

Nesta hora pedi para que ela falasse de vez sua vontade. E então ela disse que enquanto eu falava, ela desejava muito que eu a espancasse e que a cortasse toda. Eu já gostava de sadomasoquismo, aquilo me intrigou. Pedi mais.

Ela nunca tinha tido a sorte de poder se soltar, e acho que por vergonha e medo de suas próprias fantasias. Mas não tinha resistido e me falou que já tinha mordido a propria mão até deixar marcas enquanto se masturbava, e já tinha chegado a usar uma faca para se cortar enquanto gozava.

Eu sabia que ela queria mais, porque eu também queria. No meio da madrugada fui me encontrar com ela e fomos direto ao motel. Quando estacionei o carro, ela veio querendo calma por estar nervosa. Não me aguentei, puxei ela pra mim e fui logo abaixando a blusa "tomara que caia" e fui chupar os seios dela. Ela gostando mais preocupada, tentou me empurrar. Aproveitei a raiva daquela otaria que queria perder a oportunidade que sempre quis, e dei um tapa forte na boca que estalou o maxilar dela. Os olhos ficaram vermelhos. Eu puxei ela pra perto e dei um murro na boca até deixar um dente dela mole e a boca enxada. Beijei aquela boca gostosa já ficando dolorida. E rapidamente ela mordeu meus labios rancando um pedaço. Cuspi meu sangue naquela cara de puta e dei outro murro, con mais força, fazendo ela gemer de dor e o dente cair. Agora é que iria estuprar mesmo aquela vagabunda. Virei ela de 4 com força, rancando a calça, e fudendo aquela boceta que estava sequinha de medo, como eu queria. Enfiei de vez pra assar bem aquela vadia e comecei a fuder com força, batendo meu pau no estômago dela. Ela começou a enjoar e ficar tonta. Aproveitando, enforquei a vadia até ela quase desmaiar. Ela ficando mole, se debatendk enquanto eu a enforcava. Tirei meu pau porque não queria gozar agora, e nem fazer ela gozar, e meti minha mao na sua boca. Quanto mais enfiava mais adorava o barulho dela enjoando. Fui enfiandi minha mão na garganta dela, mexendi meus dedos no meio da garganta. Até que ela agonizando já, tirei a mão de vez e senti o vômito vindi de vez para minha cara. E para minha surpresa, ela puxou minha cabeça de vez e vomitou direto na minha boca, me fazendk engolir pela pressao. Aquilo me fez vomitar diretamente nela. Aproveitei meu enjoo, meti minha mão em sua boceta e vômitei lá dentro. Fiquei vendo aquela bucetq toda melada. E soquei minha mão lá dentro. Tentava enfiar a mão até o punho. Na raiva de não conseguir, segurei a boceta dela com as duas mãos e puxei, lascando e abrindo ela toda. Ela gritou e pós a mão assustada sentindo a boceta dela imensa, lascada. Ela chorava e me chamava de louco dizendo que ela nunca mais voltaria a ficar normal. Eu enfiava minha mao tão forte nela que comecei a dar murros dentro dela. Aquele movimento e batida fez ela se cagar inteira. Quandk mais cagava, mais eu chupava o cuzinho, e mais batia nela. Ela esfregava minha cara na merda e começou a bater minha cara no chão. Minha testa sangrava e ela batia cada vez mais forte. Cagando na minha cabeça, esfregandk e batendo minha cara no chão e eu esmurrando a boceta dela.uma cena que nunca irei esquecer.

Enfiei minhas mãos na buceta novamente, e abrindo, fui enfiando minha cara lá dentro. A boceta dela envolvia meu rosto, eu cuspindo toda merda dentro dela e chupandk ela lá dentro já com nosso vômito. Era muito delicioso.

Tirando meu rosto,olhei pra ela e falei qye agora iria realizar mais ainda o sonho dela. Amarrei ela de 4, toda aberta para mim. Bati meu pau na sua carinha de vadia, e quando fiz ela me chupar, enfiei meu pau na garganta. E como retribuição ela mordeu meu pau e puxou com os dentes que lhe restava, arranhando e rancando um pouco da pele de meu pênis. Quando vi meu pau lascado, mijei naquela vagabunda e a fiz beber meu mijo. Fui para trás dela, sem ela ver amarrei uma gilete no meu pau e peguei outra faca. Fui arranhando as costas dela. Ela se arrepiando, adorando, sem saber o que viria. Fui pressionado a faca mais forte em suas costas, começando a sangrar e fui enfiandk meu pau com a lamina lascando seu cu, que obviamente nao era mais virgem. Ela se debateu tentandk tirar. Enfiei a faca de vez em suas costas e puxei ela contra meu corpo, fazendk entrar meu pau con a gilete de vez em seu cu. Ela gemia de muita dor, mas quando percevi ela rebelava também. Pedi: vai sua puta, fode de vez sua vagabunda. Eu socava forte meu pau, lascandk e abrindk o cu inteiro dela enquanto enfiava e girava a faca no seu corpo e dava murros em suas costas. Empurrei ela com a cara na parede e a agresssividade tomou conta de mim. A cada socada em seu cu eu batia sua cabeça na parede até começar a desconfigurar sua cara. Espancava ela com força, quebrandk o nariz, a boca e deformando ela toda até perceber que o cu já estava tão cortado que tinha virado um buraco só com a buceta. O tesao foi tao forte que esmagei a cabeça dela na farede. Ela caiu no chão de vez.não sei se morta ou desmaiada. Por que enfiei minha cabeca no seu buraco e limpeu ela toda de tanti chupar, lambendo a byceta e o cu cheio de merda e sujeira. Limpei tudo.

Depois enfuei minha mão e fui puxando seuas órgãos para fora. Fui rancando todos pelo cu. E agora sim, sabia que tinha matado ela de tanto prazer. Ela largada, sem poder reagir, e eu aproveitando dela. Enfiava os órgão dela em sua boca, enrolava as tripas no pescoço e a enforcada já morta. Vendk a cena enfiei minha mão em minha propria boca e vomitava nela inteira. Enfiei meu pau em sua boca mais uma vez, e como estava mole sem poder me chupar, com minhas mãos lasquei a boquinha e consegui enfiar meu pau em sua garganta. Fudi muito, e amava sentir a cabeça cair sem sustentação. Enquanto fodia sua garganta fui cortando seus braços, pernas até gozar dentro da garganta daquela vagabunda. Gozei muito pelo tempo que segurava. E fiquei vendo ela toda cortada, suja, desfalecida, como desejava.

Arrastei os pedaços dela para o carro e parti, dando início a uma sequência infinitq de prazer e perversão ao extremo.

Quem quiser dividir deste estranho prazer: [email protected]

Este conto é fruto de uma deliciosa fantasia. Violência só com a permissão e com os limites do outro

Comentários

01/02/2018 15:49:56
Delicia de conto, adorei a fantasia livre!!
31/10/2015 10:45:16
PUTA MERDA! Que nojo, n o j o. Acho que se eu dissesse que fiquei traumatizada seria pouco. Você é doente, cara. Muito doente.
07/07/2015 14:13:49
vc é duente meu
GBR
10/06/2015 07:26:02
Vc é doente cara
18/02/2015 23:25:47
Kkk vish '-' desculpa dizer mas seu conto ficou bizarro, masoquismo sadomasoquismo adoro mas isso ai ta bizarro
11/02/2015 02:52:51
Conto horrível
11/02/2015 00:08:13
eita carai essa menina devia ser fã de Cannibal Corpse '-' crendeuspai
10/02/2015 16:26:07
caralho, só um doente tem fantasias assim, vai se curar cara!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Ta tarada roludo vendo novinhas com cálcinhas melecada xexoc calcinhas brancas mulheres bucetudasporno duas amiga core do pau cabesudoporno loira olhos azuis coxa grossa rabo grande peituda cabelos longos metendo como uma cadela no ciocontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadoencanador negrao come mae e filha enquanto concerta o cano da casax video garotas flazinhasboquinha lizinha vidiomeu conto erótico da Fiat Fiat toro vai comer eladei minha buceta no reformatório torando a gordinha escandalalosabrincando escanchada contos pornobobeou o comedor meteu na negrafui pedir carona em uma kombi e fui estrupada e casada contos eroticoconto erotico caseirojudea. abuceta em estrupomundobicha lutador Danny gay dando cuso vidio maquinasexicache:v4Hbz9COzM8J:zdorovsreda.ru/texto/2016021014 meu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticodando com dorbuceta pro pai irmaopriminha de shortinho roxo deitada na camaminha mae so' andava de roupao contos eroticosgostoza rabuda sendo encoxada por picudo ater gozsrnovinha: dei pro meu irmao roludo depois que flagrei minha mae fando pro meu pai na sala contosos videos de sexo os lolitos da picaocomtos exitantescontos eróticos comendocontos eróticos meu cunhado pausudo mi arronbou todos os buracos sexo com minha esposa e mais outro homem quais as dicas para convencê-la?filhinha provocando o pai e mostrando a piriquitinha só de calcinhacontos minha mae gravida do pedreirocontoeroticos de novinhas falado o quanto doi dar o cuzinhos .com/caseiroslesbicas praticantes de lactofilia xvideos hdnegao da rola gigante com menina burguesinhafilha faz as pazes com o pai xxxamenina do cu arrobado pelo negrao e gritandoconto erotico com crenteconto erotico soquei um pau de borracha na minha esposa sem ela percebervendo minha esposa se esfregar noutro macho no forro contos pornoPeludao gostoso conto gayContos eróticos esposa e Sograencoxadamulhercrentecinquentona brincando com pauzudo dentro do carrofamilia favela pinto de borrachaxvídéo homem agarrar a mulher com outro homem e pegar o cu deletraficante pausudo estourou o cuzinho da minha namorada na favela contosvídeo de sexo amador brasileiro de Osasco Eloisa oliveira dando o cu para doisporno doido chochotinase possível ter.orgasmo quando estiver engatado com cachorrocontos mulher encoxada na borrachariaContos eróticos de tulaContos mesmo depois de casada meu primo me enrabouhomens jovens enfuando penis shortinho curto adidas anos 80traficante pausudo estourou o cuzinho da minha namorada na favela contoscontos heroticos cuzinho da japinhacorno puxa o grelo e mamaleitinho do titio contos inocentesContos eroticos eu e minha amiga viramos putinhas desde pequeninhaindo embora achei um viado e fui comer seu cuzinhoincesto com meu vô contoscontos eroticos A Dama e o Bruto sites porno contos eroticos de incesto mae ver o pau duro do filho fica com tesao com a buceta toda meladaloira linda enfia sextoy grande e gfoso at gosarComendo a garotinha contos eriticocasada traindo e falando ai era isso que eu queria outra pica fudendo minha bucetacontos porque virei crossdressingmulher engata com cachorro grande e nao consege desengata pornoponto não. quebrau. cabaso da vigeXxvideo cosquinha na cabecinhaFotos de travesti novonho trazandovideos porn daquelas mulheres enquanto fodem ela mete a mão na boca depois a mão que estava na boca vai a vagina no pornuhPorhb vovo porfavor nao fasa iso eu ainda sou mocinha eu nao quero contos eroticosnovinha olha u padrasto pelado .e bati um sirirecacasa dos contos meu marido me fez da o cu a dois picudos chorei de dorFelipe e Guilherme- Amor em Londredcontos eróticos comi a sogra a noitepulomuitoem.cima.de.mim.pornobucetao entupido de cebolarelato quenquinha velha minha mãe tomando banho e eu não resisti e entrei dentro do banheiro e forcei ela fazer sexo.