Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Paixão. Amor e Obsessão. FINAL PARTE I

Autor: Little Boy
Categoria: Homossexual
Data: 08/04/2015 17:33:32
Nota 10.00
Ler comentários (8) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Abri os olhos lentamente e a luminosidade que entrava no quarto me incomodava um pouco, estava meio confuso, acordei pensando: ‘quem sou eu? Que lugar é esse? Que horas são?’. Virei-me lentamente e vi aquele homem lindo dormindo feito um anjo e todas minhas perguntas anteriores desapareceram. Eu sou Luan! Estou no quarto de Patrick, na cama dele para falar a verdade. E as horas... Hãn... Ah quem se importa com as horas né? Estava admirando aquela perfeição dormindo e dava leve sorrisos enquanto fazia isso, seu rosto lindo, sua boca perfeita, seu peito estava desnudo e via aquele corpo invejável que ele tinha, o lençol fino apertava suas pernas e notava nitidamente aquele pedaço de carne duro -por estar de manhã- entre suas pernas que me fazia gemer loucamente de prazer quando estava dentro de mim; tudo nele era tão lindo, me deitei silenciosamente ao seu lado de novo sorrindo e me sentindo completo. Comecei a pensar em como seria nosso dia hoje, era mais um sábado e passar o fim de semana com ele era perfeito, fazíamos nossa comida e passávamos a maior parte do dia no quarto e assistíamos filmes e mais filmes. Era tão bom! Der repente me levantei afoito e com olhos meio esbugalhados, como se tivesse tomado um susto. Gente, hoje não era mais um sábado, hoje era O SABADO, eu iria casar. Comecei a rir enquanto minhas mãos estavam em minha cabeça me fazendo pensar o quanto eu era idiota, uma alegria agitou o meu corpo, uma ansiedade tomou conta do meu coração e eu tratei logo de ver as horas.

- Puta merda. Disse espantado. O relógio marcava 10h e eu estava atrasadíssimo, peguei o celular no criado mudo e tinha 50 ligações não atendidas. -Ai meu Deus! Disse nervoso vendo quem tinha me ligado. Enquanto via as ligações vi que Patrick ainda estava dormindo, balancei a cabeça negativamente rindo e o cutuquei.

- Amooooor, acorda! Ele nem se moviaAcoooordaaa amooooorr. Seu corpo se curvou para o outro lado e ele dizia algumas palavras que eu mal entendia. Fiquei puto e gritei.

- PATRICK ACOOORDA AGOOORAA. Seu susto foi nítido, ele deu um pulo na cama e fez uma cara de raiva que me deu medo por alguns segundos.

- Você ta louco amor? O quê foi que aconteceu? Seu rosto era de sono e raiva ao mesmo tempo, ria baixinho de como ele era fofo irritadinho. -Tá rindo do quê palhaço? Ele coçava seus olhos enquanto dizia.

- De você, de mim, de nós. E de como dormimos tanto que estamos atrasados para o nosso casamento. Ele assim como eu há alguns minutos atrás congelou seus movimentos olhou para mim deu um sorriso tenso e disse: -Eita porra amor, minha mãe vai me matar!

- A minha também! Começamos a rir e ali realmente não tinha como não perceber, eu e ele éramos feitos um para o outro. Ele se aproximou e me deu um beijo apaixonado como sempre fazia, seu braço em minha cintura me apertava ao seu corpo quente e me prendia ali como se eu fosse só dele e de mais ninguém e eu adorava ser dele e de mais ninguém.

-Bom dia meu futuro noivo. Seu sorriso me derretia e eu me encantava em como me esquecia do tempo quando estava tão perto dele, quando o beijava, quando o sentia em mim. Seu poder de me controlar era fatal.

- Bom dia meu futuro noivo que se não adiantar não será meu marido! Disse rindo.

- Ah não tem empecilho que me faça eu não casar hoje contigo.

- Tá querendo casar mesmo heim Patrick. Disse convencido, ele por sua vez me olhou tímido e sorriu.

- Quando a gente acha a pessoa certa que faz o seu mundo virar de cabeça para baixo e descobrimos que esse sempre foi o melhor lado; a gente não pode nos dar ao luxo de deixar essa pessoa escapar. Essa pessoa é você Lu. Amo-te.

Sempre fui chorão, manteiga derretida, sentimentalista e tudo mais; e ao ouvir aquilo de uma forma tão doce e tão sincera, tão apaixonada e tão verdadeira me fez lacrimejar os olhos e algumas lágrimas caiam pelo meu rosto molhando minha face que estava em um sorriso aberto de felicidade e amor. Eu amava aquele homem e ele me amava também.

- Eu te amo Patrick Poppe e você é o homem da minha vida. Algumas lágrimas ainda caiam, eu estava tão sentimentalista agora, eu me sentia a pessoa mais realizada desse mundo. Estávamos abraçados, mas o meu celular tocou atrapalhando aquele clima. Vi no visor do celular que era à Ana.

- Alô. Disse atendendo.

- Alô? Como assim alô? CADE VOCÊ VIADO? SUA MÃE ESTÁ TE LIGANDO, EU ESTAVA TE LIGANDO, A VELHA POPPE TAMBÉM ESTAVA TE LIGANDO E VOCÊ NÃO ATENDIA PORRA? CADE VOCÊ? Só vou aceitar desculpas se você disser que estava transando com o Patrick, por que se for isso eu até entendo. Eu estava rindo daquilo tudo, Ana sendo Ana, Patrick ao meu lado também estava rindo ele ouviu os gritos da Ana e olha que a ligação nem estava no viva voz.

- Calma amiga, bom a gente acabou dormindo demais, foi isso.

- Ah que maravilha, acabou dormindo demais no dia do casamento. Quando tu chegar aqui eu farei questão de lhe apresentar um aplicativo do seu celular chamado ‘despertador’. Agora levanta a bunda da cama toma um banho e vem para a casa da Velha Poppe. AGORA! VOCÊ ESTÁ ME ENTENDENDO?

- Já estou indo miga, se acalma.

- Se acalma o caralho, tu se atrasa e eu que tenho que opinar na decoração, nos preparativos, por que eu sou a miga do noivo e eu que sei o jeito como ele gosta das coisas, mas adivinha não to ganhando por isso não queridinho, só estou te ajudando por que tu sabe que te amo.

- Own amiga eu sei que tu me ama. Obrigado pela força que está me dando viu! Já já chegamos ai.

- Tá vem logo. Tchau.

- Tchau deliciosa. A ligação encerrou e eu olhei para Patrick e caímos na gargalhada, estávamos tão felizes que riamos do próprio vento.

- Vamos amor, se não Ana vai nos matar. Seguimos para o banho e claro que Patrick tentou me agarrar, mas não, não podíamos, estávamos mega atrasados. O casamento seria em si as 18h, mas tinha muita coisa para organizar, só quem já casou sabe como é tenso organizar as coisas, acompanhar todos os detalhes para que saia tudo perfeito como idealizamos e no dia do próprio casamento parece que tudo fica pior. Pegamos nossos ternos que estavam devidamente lavados e engomados e colocamos na parte trás do carro, entramos e Patrick deu a partida em seu carro, o sol estava lindo aquele dia, confesso que odeio o sol soteropolitano eu amo o frio, mas aquele dia até o solzão estava lindo; coloquei meus óculos escuros e seguimos viagem para a mansão Poppe, seria lá no jardim onde fui pedido em casamento que seria a cerimônia, o lugar era lindo e bem grande, a parte dos meus convidados foi indiscutivelmente menor que a parte dos convidados por Patrick, eles tinham muitos conhecidos e deviam ser convidados mesmo não sendo familiares ou não participando do âmbito familiar Poppe.

Chegamos rápido a casa da matriarca e fomos recebidos por nossas mães e por Ana que estava feliz e nervosa ao mesmo tempo.

- Demoraram garotos. Disse minha mãe vindo me abraçar e depois abraçar Patrick.

- Aim mãe desculpa, acordamos atrasados. Disse fazendo uma cara simpática.

- Esses meninos não sei não viu! Se fosse no meu tempo não seria assim. Disse a matriarca Poppe se aproximando do seu filho e o abraçando.

- Ah mãe ainda bem que o seu tempo já passou né! Rimos do que Patrick tinha dito e depois de cumprimentar a mãe dele Ana, minha mãe e a mãe de Patrick nos puxaram literalmente para o jardim onde seria a cerimônia. Quando cheguei ao centro do jardim eu fiquei estático, meu sorriso ia de orelha a orelha, ainda não estava tudo arrumado, mas já estava tão lindo. As cadeiras brancas para os convidados já estavam postas, mais de 300 cadeiras, dando um tom lindo com a grama verde que tinha o jardim, um altar foi montado ao centro do jardim com panos branquíssimos que serviam de cobertura para estrutura indo até o chão dando um charme único a aquela estrutura montada, rosas brancas chegavam para decorar, o corredor estava sendo criado com o famoso tapete vermelho, a iluminação estava sendo posta, a decoração ainda estava incompleta mais já estava mostrando o quanto ficaria linda. Não tinha palavras para descrever o quanto meu coração estava acelerado naquele momento, olhei de relance para Patrick e ele estava surpreso também vendo tamanha beleza.

- Nossa, está ficando muito lindo. Disse emocionado.

- Está mesmo meu filho. Minha mãe se aproximou de mim me abraçando com algumas lagrimas nos olhos, puxei todo sentimentalismo que tenho dela.

- Vamos para o salão de festas agora, as coisas aqui já estão quase prontas e lá ainda falta algumas duvidas que só você pode tirar Lu. Disse Ana se aproximando de mim.

- Vamos miga. Ana me puxou e logo atrás veio minha mãe, Patrick e a mãe dele. Me virei para trás e perguntei: -E meu pai mãe, onde ele está?

- Está em casa filho, mas já já ele deve estar aqui. -Ok! Disse rápido.

O salão de festas estava lindo assim como lá fora, as mesas já estavam montadas e nomeadas com os nomes dos convidados, tudo estava lindo, a decoração em branco e azul estava apesar do motivo ser tosco, estava realmente linda, a empresa que contratamos realmente deixou impecável. (o motivo da decoração azul e branco do nosso casamento é porque Patrick é louco, doido pelo time dele o BAHIA ¬¬’. Nem preciso dizer que odiei esse ser o motivo das escolhas das cores, mas devo confessar estava muito lindo e sofisticado), o vasos e arranjos eram de rosas brancas e algumas orquídeas na mesa onde estava o nosso bolo de casamento com o bonequinho de dois homens no topo.

- Confessa o azul e branco ficou legal não foi? Baêa minha porra!

Sim, esse foi o ridículo do Patrick me tirando da melhor sensação que tinha me fazendo lembrar do time dele.

- Tirando o fato de ser sobre o seu time ridículo que não ganha mais nada hoje em dia, sim, gostei das cores.

- Só irei te perdoar pelo o que tu disseste por que te amo e hoje vou me casar com você. Mas se disser isso de novo vai apanhar. Ele me abraçou rindo descaradamente e deu dois tapinhas na minha bunda.

- Patrick para seu louco, nossas mães estão a meio metro de distancia da gente. Disse rindo de como ele era ousado.

- Ah e daí? Elas devem imaginar que fazemos muita sacanagem.

- Aim seu nojento, não quero que minha mãe imagine nada. Soltei-me dos seus braços e ele continuou rindo. Ana se aproximou trazendo a Sra. Alcântara, uma das melhores profissionais no ramo de casamentos do país.

- Olá meus queridos! Preparados para o grande dia? Seu sorriso era cativante.

- Estamos sim, disse por mim e por Patrick. -E ah, nossa, parabéns está tudo ficando lindo. Sua equipe está realmente de parabéns.

- Muito obrigado, só estou fazendo o meu trabalho.

- Verdade, afinal tá sendo paga para isso né querida.

Sim, essa era a Ana. Fiz uma cara negativa para ela e ela retribuiu um pedido de desculpas, ela era assim, não tinham filtros na boca dizia sem pensar.

- Desculpe Sra. Alcântara, minha amiga é louca.

- Magina, ele não disse nenhuma mentira não é mesmo. Todos rimos e aquela situação tinha sido contornada. -Mas antes da cerimônia queria tirar algumas pequenas duvidas com você Luan e claro com você também Patrick se quiser nos acompanhar. Disse ela.

- Ah não, o Luan resolve essas coisas, eu não sei muito disso não! Ela riu educadamente e fez uma cara do tipo “eu já imaginava”.

- Bom então acho que vocês já podem se despedir, pois agora só se veram na hora da cerimônia. Ela disse educadamente como sempre e eu me aproximei de Patrick e o beijei levemente, mas ele me apertou contra seu corpo e quase devorou minha boca.

- Já chega, ouvi as palmas de Ana. -Chega, deixa esse fogo todo para as núpcias. Dei um leve sorriso.

- Tchau amor. Disse rápido.

- Até mais tarde meu lindo. Disse ele de volta, ele saiu a passos lentos me olhando lindamente e sua mãe o acompanhou assim como a minha, ri disso, imagino que minha mãe vai falar um monte de coisas para ele sobre mim.

Eu atendi a todas a duvidas da Sra. Alcântara para o resto da decoração e depois disso segui para o quarto onde eu ficaria e me arrumaria até a hora certa. Ana me acompanhou e quando chegamos ao quarto vi que meu terno já estava ali e tinha só um cabelereiro que eu pedi, pois meu cabelo estava um pouco grande e precisava de um corte bonito e jovial.

- Boa Tarde Luan. Disse o rapaz que de longe percebi que era gay.

- Boa, qual seu nome?

- Marco. Disse ele contidamente.

- Ok Marco, prazer e mãos a obra. Disse me sentando na cadeira onde ele cortaria meu cabelo.

Dizia a ele como queria o corte do meu cabelo e logo depois já estávamos os três conversando amenidades. Marco parecia ser bem legal. Ja estavamos no fim do corte, riamos falando das comicidades de nossas vidas. Eu estava tão feliz; ouvi a porta abrir e fechar fazendo um lever barulho chamando nossa atenção.

- Ola vagabundo. Não me virei para ver quem era no momento mas vi a pessoa pelo espelho a minha frente.

Continua...

Boa tarde meus amores, eu sei que demorei MUITOOOOOOO PRA POSTAR. Me desculpem mesmo mas vida de Estudante é babado gente. Muito corre corre e compromissos. Mas está ai a primeira parte do final de Paixão. Amor e Obsessão. Dividirei em duas partes, postarei a próxima e ultima amanhã sem falta. Peço a compreensão de todos viw! Espero que gostem e que nessa reta final vocês comentem e votem babys. Comentários são tão legais de ler para o autor, saber como vocês se posicionam em relação à história. Por isso votem e comentem ok!

Beijos do Little Boy.

Comentários

03/05/2015 01:35:11
Você vai continuar, não vai?! Porfavor, aguardo ansioso pela continuação.
02/05/2015 09:34:28
Afff...Será que é o Rafael?!Seu conto é maravilhoso cara, parabéns.
24/04/2015 12:15:21
Amando ❤❤❤❤
14/04/2015 20:52:48
bom
10/04/2015 04:58:35
Valeu a pena a espera o capitulo foi sensacional... Volte logo!
09/04/2015 00:55:35
:(
08/04/2015 23:19:20
Ai gente... Não aguento que está acabando. :'(
08/04/2015 22:36:17
Sera que é o Rafael?

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


videos porno mulher tentando escapa. do pau do outro na frente do marido mas nao comsegue e corno dechamaldiçao da clareira da cadelaComtoseroticos cegredocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove me estuprou dormindo quando eu tinha nove anoscontos erótico de massagitas dotados comendo madames e ninfetasO que comete fodendo uma mexidinhaliberei minha filha pro meu amante tirou o cabacinho contosAmigas safadas e putas relatos eroticosporno vedio chupando buceta forçado padrasto sexo forçado direto safado estupro gozando gostosocoroa peituda de buceta peluda fidendo depois da festamentendo o pepino na buceta e no meu rabao contosporno nao no cu nao e groso e conmprido aaaiii de vagaVirgem chora na cama com velho taradoContos erótico brinquei de esconde esconde e arrombarao meu cuVelho grisalho que gosta de comer um cuzinho em campos dos goitacazes contos de cunhado que comeu a cunhada e ela nem percebeufotos enfermeira gostosa pega rola pascienteContos um caderante estrupou minha bucetamarido corno procura homem para esposa puta em porto alegrePorno contos de traicoes dentro da propria casacoroa chora pos uma foda cm garotao xxvideos menorContos eroticos pai liberal.comcontos eroticos de moreno perigosoSogra Contos Eroticoscontos erotico amamentei dois garotoscontos mamae baby doll vermelho filha sem calcinhaincesto com meu vô contosas siriricas mais escandalozasvídeos pornô de loirinha bem gostosinho socando o dedo no c****** cabeludocontos novinho bundudo virou menina dos molequescontos eróticos publicadoscontos novinha corno gang putinha forçadavideos gratisminha esposa virou putinha dos meus amigosgostosinha do sistema opressor se basturbandosó na brotheragem conto erotico com meu melhor amigoesposas pedem para estranhos tirar camizinha pra gozar bucetao delasenfiando o dedo na cabacinha delafilme meu irmao me deseja fuderporno meu marido adora me ver chupando porra de mendingismarido corno procura homem para esposa puta em porto alegrepalavroespornobrasileirasler conto erotico de deficientebuceta vigui na netEnrabado por uma tgirl contosxvideos desleal branquinha dando pro negaonovinho vendo o roludo pela janela e ficando loucoconto zoofilia novinha e os cachorros Minas Geraissarra novinha da b***** bem bonitinha pornôencoxada casa dos contospassivo inocente e baixinho levando rola enormemulequinhos olhando a surubacontos a punheteira do papaixxvideos parada gay 2017 sao paulofime porno pai infindo a mão no cu da filhaVectra no pau de borracha bem grande na buceta no pau de borracha na bucetafiume porno antigo do tasaõgarotinha na siririca no bicamamarando a filha pra chupa buceta e mete a liga no buraco da buceta primeira vez que ela sente uma lingaprovoquei meu pai calcinhaapaixonado por um hetero cap 16x vidio porno pegui a mulhe casada de saia na festa puchei a calsinha comicdzinhas contos reaisJoce boqueteiromae. gosa pau fillho sentadasem calcinha contoscasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetafraquei minha mae peituda dando no quarto para meu primo roludocontos meu cunhado tinha um pau gigante e eu quis experimentarcontos eroticos mamae subjugadaContos novinha perdeu cabaço do cu com roludao tremtraição xxvidiofiho nervozo desconta na mae putariabrasileiravídeo de novinha querendo perder a virgindade com japonês cobrando no gesso XVídeosminha mae pedio pra depilar minha xaninha i acabamos nos chupando filme brasileiroporno contos cunhado novinhocontos eróticos no YouTube deixei meu filho me comerboxeeroticoevangelicas na zoofilia com cachorrosobrinha abre a perna para o tiochuparfilmes porno de diarista espiando patrao batendo punheta brasileira maior de idadevideos porno para ver agora mae de 25 anos gostosa aproitar q a filha sai e esfrega mo genrocache:wNACedYikXQJ:gtavicity.ru/texto/20170544 Contos gays passeando de carro vestida de crossdressmeu primo me pegou cagando e comeu meu cuzinho me chamo vanessacontos eróticos de estrupo entrepadrinhos e afilhadacontos eroticos de mullheres que aman barbeariacasado tem tesão em mamar cine porno spcontos de gozadas nas bundas grande de coroas