Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Tensão Sexual Cap. II : Verdade ou Desafio? (A Vingança Do Meu Primo)

Autor: InsaneBoy
Categoria: Homossexual
Data: 07/10/2015 01:35:31
Última revisão: 07/10/2015 16:32:45
Nota 10.00
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

‘Tensão sexual é um fenômeno social que ocorre quando duas pessoas interagem e uma delas ou ambas sentem desejo, mas a consumação demora ou nunca acontece, um cenário comum é quando duas pessoas tem alguma proximidade, como colegas de trabalho ou em um grupo de amigos ou até mesmo primos”.

Bom para quem não leu a primeira parte do conto, meu nome é Enzo, sou um garoto que chama atenção, talvez pela timidez e inocência ou pela aparência física, isso na verdade nunca ficou muito claro para mim, realmente eu apenas queria passar despercebido por muitas situações mais parece que o desejo me persegue e me consome. Quando eu tinha 15 anos passei por uma situação um pouco insana com o meu primo Gustavo que tem dois anos a mais que eu, situação na qual eu perdi o controle e não sabia como seria desde então...

Abro os meus olhos, vejo que realmente estou na cama do meu primo, será que foi real? Ou apenas foi mais um dos meus sonhos perversos? Levanto-me, meio tonto, cabelos bagunçados. Paro em frente o espelho e não consigo acreditar no que aconteceu, minha vontade realmente era desaparecer, me sentindo péssimo, estava com medo, medo de perder meu único e melhor amigo, medo da reação dele. “E se ele contar para alguém?” “E se minha mãe descobrir?” As duvidas do que aconteceriam depois não paravam de passar pela minha cabeça, Vou em direção a sala lentamente, não sei o que me espera, paro e encosto um dos ombros sobre o batente da porta, com um olhar tímido vejo Gustavo, sentado no seu lado preferido do sofá, comendo cereal com leite e achocolatado. “Meu primo é um máximo, fica sexy até comendo seu sucrilhos como um desesperado”. Quando de-repente ele interrompe meus pensamentos e então pergunta:

-Dormiu bem?

Pelo seu semblante parece que realmente ele queria ouvir uma resposta sacana, fui tão burro que dei a resposta que ele queria, fiquei em silencio, abaixei a cabeça e o clima ficou estranho, Gustavo se levanta coloca a tigela de cereal sobre o rack da sala e vem em direção a mim, naquele momento fico estático, sinto meu corpo amolecer, a sensação que tenho é que vou cair, porém meu primo chega até mim em uma fração de segundos, então ele para, sinto meu pau ficando duro, Gustavo então fica de frente a mim sobre o batente da porta, sinto seu cheiro leve de desodorante, então olhando nos meus olhos e sorrindo ele diz “Vou dar um mijão”. Eu não podia acreditar no que estava acontecendo, ele estava agindo naturalmente, o problema era que eu estava perdendo o controle, estava imaginando coisas. Não sabendo o que fazer fiquei lendo umas revistas de bandas, enquanto o meu primo assistia TV. Nós dois sabíamos o que havia acontecido aquela noite porém o melhor era fingir que nada aconteceu.

Olhava as revistas, porém meus pensamentos eram bipolares, hora queria esquecer de tudo e segundos depois só queria nunca esquecer.

Foi quando minha tia, mãe de Gustavo chegou do super mercado com minha prima mais nova, as duas haviam comprado tudo que nós gostávamos, pois estávamos de férias, mais sem pensar em nada digo a ela que quero ir para minha casa, todos sem entender nada tentam me convencer a ficar, mais invento uma desculpa qualquer e então me despeço de todos, chegando em casa me arrependo completamente pois havia perdido a minha chance de dormir com meu primo mais uma noite.

Os dias se passam e meu primo estava cada vez mais distante de mim, costumávamos jogar online juntos mais ele não me chamava mais, e eu cada vez mais aflito e com medo dele ter contado para alguém, enfim voltaram as aulas e eu estava levando a minha vida como de costume até que chego da escola em uma sexta-feira, fico atoa o dia todo eis que de noite meu telefone toca:

-Alô

-Oi primão, estou com saudades cara, você sumiu.

“Eu sumi? Foi você quem me deixou nessa situação” pensava eu, porém acabei inventando outra desculpa:

-Foi mal cara, estou estudando muito

Sua voz me encantava, era como uma melodia para mim, estava a ponto de surtar, afinal não queria gostar de homens, e nem sentia atração, mais com ele era diferente, seu jeito alegre, bobo e safado me deixavam completamente louco, tudo que que queria era ficar na presença dele sempre, então após conversarmos sobre alguns assuntos banais meu primo me diz uma coisa que me deixa intrigado:

-Vem pra cá hoje, vou te mostra uma coisa que nunca mais vai esquecer...

Não sabia o que dizer, meu coração bateu mais forte, a vontade que eu tinha era desligar a chamada, e foi o que eu fiz, porém minutos depois ele liga novamente, já não sabia o que fazer, mais não queria que ele pensasse que eu estava a disposição dele então atendi:

-Foi mal primo, a ligação caiu, então hoje nem vai dar, já marquei de sair com uns amigos.

Minha mentira não o convenceu então ele revelou a surpresa:

-Ah para velho, minha mãe saiu e minha irmã esta na Vó, vem pra cá a Jessica esta aqui e ela quer te ver.

Jessica era a garota que eu era apaixonado, alta, magra, linda, cabelos bem longos escuros, toda descolada, eu sempre amei ela, sabem como é? Acho que todos os garotos já passaram por isso, gostar de uma menina mais velha, ela sempre dizia que eu era lindo, porém me tratava como uma criança, apesar de ter apenas 3 anos a mais que eu, naquela época significava muito coisa, afinal ela era maior de idade e eu não. Eis então que aceito o convite.

Chego na casa do meu primo, minha mãe nem contestou, na verdade ficou até feliz pois sabia da nossa amizade, toco a campainha e ele abre a porta com um semblante que nunca havia visto, ele estava bêbado, já sabia que ele bebia em algumas festas porém nunca vi ele daquele jeito. Gustavo meu abraçou e senti um cheiro forte de álcool, ele estava super empolgado, quando vi já estava na sala, onde Jessica estava sentada, ela estava linda, shorts rasgados camisa de banda, como todos nós costumávamos nos vestir, pois éramos amantes do rockn’roll. Eles falavam sem parar e eu tentava acompanha-los para parecer mais “descolado” então meu primo prepara um copo de refrigerante de limão e vodka para mim, eu nunca havia bebido, porém aquela noite estava disposto a tudo, dei um gole e um gosto indefinido me arrepiou todo, e me fez fazer uma careta a qual fez os dois rirem de mim, conversa vai, conversa vem, vou empurrando aquela bebida horrível por garganta abaixo. Horas depois estava no paraíso, estava vendo tudo embaçado em câmera lenta, me sentia poderoso, corajoso e capaz de tudo. Eis que de repente meu primo vai em direção a minha musa e beija seus lábios, fico parado e observo, se eu estivesse sobreo estaria completamente nervoso, mais estava leve de mais para sentir qualquer coisa, vou em direção de Jessica e a beijo lentamente, como um bom libriano gosto de seduzir, beijando delicadamente, mordendo levemente seus lábios.

O clima estava no ar, o som tocando alto, foi o suficiente para que Gustavo tirasse sua camisa e sugerisse que brincássemos de verdade ou desafio, Jessica começa, rodando a garrafa que para em direção a mim, logo peço desafio e ela me desafia a tirar a camisa, a garrafa roda novamente, e parece que ninguém ali estava interessado na “verdade” pois somente solicitávamos desafios, quando noto estou apenas de cueca, e meu primo também, Jessica ainda continua de shorts, bota e sutiã. Eis que a garrafa roda novamente e a garota desafia meu primo e dispara:

-Desafio você a tirar a cueca do Enzo.

Nessa hora caio na real e vejo que estou de frente aos meus dois maiores desejos.

Meus primo cumpre o seu desafio, e eu mesmo sob efeito do álcool, fico constrangido e de pau duro tento esconder com as mãos minha intimidade. A garrafa roda novamente então Gustavo poderá me desafiar, fico surpreso com o que ele sugere:

-Desafio você a tirar minha cueca e pegar no meu pau.

Meu coração para, não sei o que fazer, olho para os lados perdido, só queria sumir, a garota que eu amo esta na minha frente e eu poderia acabar com tudo, pior que isso, ela poderia rir e me chamar de gay, ou também espalhar para todos nossos amigos, por outro lado vejo o rosto de Gustavo que parecia implorar por minhas mãos no seu membro. Decido então fingir que estava com nojo e estava fazendo isso só pelo “desafio”.

Abaixo a cueca do meu primão, seu pênis salta duro próximo ao meu rosto, eu pego e aperto, minha vontade era masturba-lo até satisfazê-lo, porém o pouco de consciência que me resta me faz soltar rapidamente do seu membro, Gustavo então desafia Jessica a me masturbar, fico vermelho na hora, ela sem pensar pega no meu pau, e só de sentir o toque macio de suas mãos o gozo vem... repreendo todos os músculos do meu pênis para evitar da porra jorrar, no mesmo momento digo:

-Já volto, vou pegar mais bebida.

Corro até a cozinha e não consigo segurar, começo a ejacular como um cavalo, foi a melhor sensação que já senti, minha porra voou pela cozinha toda, mais foi melhor assim, pois iam me achar um idiota em gozar apenas com um toque, enfim preparo a bebida, ouço gemidos, chego até a sala e me deparo com uma cena inesquecível, meu primo estava comendo a Jessica, fico observando até que ele olha para mim e diz:

-Vem aqui com a gente primo.

Nunca fiquei tão feliz em minha vida, naquele momento eu teria meus dois amores, dou um passo em direção a eles, e também um gole no drink, quando de repente sinto minha cabeça girar, uma tontura deixa minha visão toda escura, e como a vida não é como nos filmes, meu estomago parece rejeitar toda aquela bebida que até então estava descendo como agua, corro para o banheiro e passo mal como nunca passei, ouço os dois urrarem de prazer e eu ali, nu, ajoelhado sobre a privada e colocando tudo aquilo que me fez sentir o “máximo” para fora, liguei o chuveiro e entrei de baixo daquela agua que parecia cair com uma força e temperatura incrível, a musica que estava tocando parecia ecoar nos meus ouvidos, pego a toalha e mal tenho forças para me secar, sigo até o quarto e sem colocar nenhuma peça de roupa me deito na cama do meu primo, tudo fica rodando ao meu redor e antes de apagar, não sabendo se era real só ouço a voz do Gustavo dizer:

-Primo estou levando a Jessica em casa, jaja estou aqui.

Abro meus olhos, tudo esta escuro, sinto um movimento, meu corpo esta se mexendo, existe um peso sobre mim, demora um pouco para eu cair na real, respiro fundo e vejo o que esta acontecendo: Estou deitado de barriga para cima, Gustavo esta sobre mim, completamente nu, simulando um sexo, como se estivesse me penetrando mais na verdade sinto seu pênis duro esfolando minha virilha. Ele balançava o seu corpo lentamente como se estivéssemos transando, seu pau simplesmente deslizava no meio das minhas pernas, hora deslizava em cima do meu saco, alguns momentos na virilha e outros raspando seu membro sobre o meu, batendo uma punheta para mim com seu próprio pau, conseguia sentir quando a cabeça de sua pica saia para fora e junto liberava a cabeça do meu pau. Meus olhos reviravam de prazer, sentir aquele garoto cheiroso, forte, másculo se aproveitando do meu corpo me dava um prazer que pensei nunca sentir.

Meu primo então começa a acelerar os movimentos, começo a ouvir um barulho muito alto do seu saco, pênis batendo sobre o meu, e nesse exato momento sinto cocegas no meu corpo todo, vindo dos meus pés até minha nuca, meu pau começa a tremer, parece que vai explodir, e realmente explode, começo a soltar jatos de sêmen, e no mesmo momento o pau do meu primo lubrificado pela minha porra começa a disparar jatos fortes de esperma bem quente, sinto meu corpo todo molhado, melado, gozado e segundo depois meu primo joga todo o seu peso sobre mim. Ficamos ali, ele sobre mim e no meio de nós todo nosso liquido quente.

Acordo, sinto algo me esquentando como um cobertor, abro os olhos e ouço meu coração parar, meu primo ainda continua pelado e deitado sobre mim.....

Continua.....

Então galera esse é um conto real, se gostaram comentem, isso é o que motiva a continuar....

Att;

IsaneBoy

Comentários

12/10/2015 01:52:26
Gostei
07/10/2015 12:48:35
U.u boom demais moço,continua vai *-*
07/10/2015 07:28:15
sera que da romance? voces dois sao fofos

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vizinho safado do 205ofereceu a filha pro caralhudo gigante xvideosporno gay com vendedor de porte e portalevando pissada ate caga porno doidocontos meu filho veio morar comigo e no banho vi seu mega rolao eu queriachorou na dupla penetracao com amantes mega cacetudosgostosas minisaia enos debaixodelasContos eroticos : transei com a cavalona loura da xotona peludaminha mae ficou furiosa conto incestoconvecendo o enteado novinho le da o cu*pode estora bolinhas que parecem espinhas na bunda?*pau grosso devasando bucetaPenis flacido castrar contoscontos sexo pecado incestuosocontos eroticos titias putas sobrinhos roludoscontos lesbicos e penitencia no conventoresolvi pornô da Ludmilaminha esposasuruba relatowww.pornodoido botao de rosaeternos apaixonados cap 7 conto gaycontos desvirginando a mulher do cornoconto de comendo cubunda sendo invadida pela primeira vez gayexperimentar sexo anal mesmo sendo heterossexual pode ser perigosoarrobadapoumponepapai e maninho me fuderao com seus pauzaos contoscomendo o cu da irmaue estava dormindocontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu e o macho arrancando bostasobrinha ainda sem peitinho 13 contocontos eroticos sentei no colo do pirralhomulher se decepciona por pegar o marido d********* pro negãogosando vom o cachorrovídeos pornô com novinha gostosinha SukitaCasa dos contos eroticos paguei pra deflorara filha do caseiro contos de sexo com minha tia vaiiii tiaaacuiadia de xortiu d dormi d regatafilhinha provocando o pai e mostrando a piriquitinha só de calcinhaprofessora safada falando putaria pro donzelovideos caseiro de mulher transando com homem magro no colchãogosto de tomar leite de homemcontos eroticos climax daputinha amigospassei o pau na bunda da minha mae e ela pediu pra eu comer elaConto dando sonifero enteadasobrinha e tia com pai potaria brasileiroContos me foderam muito por perder a apostaa.mulher vai ate ver que.estava.na.porta.era.o amigo dela.e.deu.a.boceta para.elelenegro favelado em zdconto estorei o cabresto na punhetacomo chupar a buceta de uma testemunha de JeováConto erotico arrombei minhA tia 25cm grosso no acampamentoa cadela aguenta meu pau todinho zoofiliacoletanias de batidas de pulhetas por mulhreres pra homensantonio negro comedor abriu a porta dotado conto corno mansopornor doido homem batendo poleta no banheirohomem que fode muitohttps://www.yahoo.com/conversa com coroa carente celleu e minha filha fomos encochada adoramoscontos meu patrao invocou com minha mulher contos eroticoscontos eróticos de i****** avô e avó casal junto ensinando netinha f****Contos eroticos me vinguei da minha esposa e comi dois cuzinho finalfragei milha mulhe comegaopatricinha do olho azul vai perder virgindade com irmao e fica cheia de frescura e chorando com dor video pornoFutebol dos Heteros ? OU Nao ? cap 28filme pornô de Cibelle encravado em 2017muler jupendo a minha puta. gtacontoprimeirafodavideo porno estupraram minha namorada e ela gostoumassage ando a cunhada contoporno filho Engravidar mae dormidoninfomaníaca viciada em zoofiliavideu di pornor comendo de clatoindo embora achei um viado e fui comer seu cuzinhocontos eróticos suportando três cacetes com carinho e amorvídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhoconversa com coroa carente cellnovinha sentada ensima do cassete abrindo a bucetinha com os dedoscontos boquete pagamentopono 2017perdendo a virgimdadevó que confessa que adora chupar o pau do seu netomãe ensina a chupar um negro picudoRasguei a buceta da mendiga com a mao contoscontos roludo arregaçando recem casadinhameu padastro ne colocava para xupar a sua rola ele fala engole sua putinha todo este leitinho q eu gardei para vc sua putinha em portuguesqual a função de um corno manso assumidovideos de sexo louco e com pegada chupão, arranhãopicas monstruosas gozando nas tripasmulher casada d vicosa mg d calca apertada na bucetaContos eróticos flaguei o pastor arrombando minha linda noiva santinhasexo com mulheres q penden para de da o cu pois ta doendoconto minha esposa no onibuscontos eroticos nao sei como eu aguentei o pauzao do cifoa negroNem respondi e fui metendo naquela bucetinha encharcada, até sentir meu pau tocar o fundo, quando ela soltou um gemido alto e gostoso.Contos éroticos taradão caralhudo arrombando uma prostitutanovinha mostrando a buceta gozada com 10 picadinhos rabada bucetaconto minha sogra mim escutava meter na filha dela batia sirrricacasado sendo penetrado no seu cuzinho pelo amigo,devagar e suave.