Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

ESSE FOGO QUE ME ENLOUQUECE

Categoria: Heterossexual
Data: 16/10/2015 08:03:43
Última revisão: 16/10/2015 08:05:46
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual, Anal, Oral
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

MONA ESTÁ DE VOLTA - Parte I

Abriu as pálpebras lentamente. Mesmo assim, a fraca luz do ambiente feria-lhe os olhos. Sentia o corpo todo dolorido. Tentou mover os braços, mas pesavam-lhe toneladas. As pernas também quase não lhe respondiam ao comando do cérebro que estava enuviado, como se estivesse dopada. Movimentou os dedos das mãos com esforço. Os dos pés também se moveram com dificuldade, além do formigamento que se alastrava por toda a perna direita. A esquerda parecia paralisada. Temeu que tivesse sido amputada. Deu-lhe um medo repentino, pois não se lembrava como havia ido parar ali. Mas não. Conseguiu erguer um pouco a cabeça e viu o volume de ambas as pernas sob o cobertor. Parecia estar num quarto de hospital. Talvez uma clínica...

Sim, era uma clínica. Estava escrito o nome no lençol que lhe cobria as pernas e boa parte do tronco: CLÍNICA DE REPOUSO MARIA POMPEU. Não lembrava que tivesse procurado alguma clínica para repouso ou qualquer coisa que seja. Mexeu penosamente a cabeça e conseguiu olhar em volta. Estava sozinha num quarto parcamente iluminado. Tentou se levantar, mas o silêncio do aposento foi quebrado por passos vindos do corredor, talvez em sua direção. Aquietou-se e fechou os olhos. Tentou normalizar a respiração, um tanto ofegante pelo esforço desprendido. Pouco depois, alguém adentrava o quarto e acendia a luz. Permaneceu imóvel, como se estivesse ainda desacordada.

- Como vai a minha putinha gostosa? - perguntou uma voz feminina, assim que abriu a porta do quarto, antes mesmo de pressionar o interruptor perto da entrada. Sem esperar resposta, retirou o lençol de cima da paciente, deixando-a totalmente descoberta e nua.

- Continua dormindo, minha putinha favorita, ou está apenas fingindo? Vai ver que estava ansiosa por minha volta, não é?

- Vamos lavar essa bucetinha que adoro. Hoje não haverá perigo de sermos incomodadas: foi transferida para uma ala onde só existe você de paciente, e quem está cuidando dessa minha princesa hoje sou apenas eu.

Duas mãos delicadas abriram as pernas da paciente e começaram a lavar toda a área púbica. Mona - lembrava-se que este era o seu nome - retesou quase imperceptivelmente o corpo ao sentir uma lâmina roçar a sua púbis peluda. A mão parou por um momento. Depois, lambuzada de creme de barbear, forçou as pálpebras de Mona, abrindo um de seus olhos. Ela continuou fingindo estar desacordada. Mesmo assim, conseguiu vislumbrar, por um rápido instante, a enfermeira que lhe raspava a vagina.

- Oh, por um momento achei que estava desperta, minha putinha safada. Mas parece que foi apenas um espasmo voluntário da sua bucetinha - disse a loira com cara de lésbica.

- Será que ela responderia aos estímulos que pretendo fazer-lhe, assim que terminar de deixá-la raspadinha e perfumada?

Disse isso enxugando os excessos de creme, com uma toalha limpa, assim que terminou de retirar os pelos púbicos da paciente, com cuidado e eficiência. Então Mona sentiu um beijo estalado de surpresa, bem nos lábios da sua xana recém higienizada. Quase se trai novamente, estremecendo um pouco. Também quase fechou as pernas quando presentiu que a loira ia meter a boca novamente ali. Esta abriu com cuidado seus lábios vaginais e lambeu seu clitóris com a língua estranhamente áspera e quente. Mona conteve novo movimento com muito esforço, mas voltou a ficar ofegante. Aquela língua voltou a lamber-lhe o grelo e depois passeou por todos os cantos da sua vulva, deixando-a molhada de saliva e de desejo.

Mona não conseguiu reprimir a vontade de ser chupada. Parecia que havia séculos que alguém não lhe dava este prazer. Então, relaxou o corpo e esperou aquela boca ser mais afoita. Não demorou a sentir-se invadida por uma língua quente e tremulante, às vezes em seu ânus, mais vezes no grelo. Começou a sentir um calorão desprender-se de suas entranhas. Já não lhe importava mais que fosse descoberto que acordara. O gozo já aflorava-lhe do âmago. Com um esforço tremendo, moveu ambos os braços na ânsia de puxar aquela boca mais para perto do seu sexo. Mas terminou desabando com eles nos dois lados do corpo.

A enfermeira ergueu-se dentre as suas pernas de um pulo. Mona tinha os olhos bem abertos, sofrendo por haver tido o coito interrompido.

Putaquepariuminhasogra! - disse a enfermeira em entredentes - a putinha acordou. Tô fudida!

Então, correu até uma bandeja cirúrgica que havia trazido junto com a valise de asseio e preparou uma seringa. Mona tentou dizer algo, mas foi interrompida pela dor no ombro esquerdo. A loira acabara de enfiar, sem cuidado algum, uma agulha em seu braço. Verteu todo o líquido da seringa de uma vez, sem se preocupar com o risco de deixar o braço da paciente paralisado.

Mona sentiu a consciência abandonando-a quase que imediatamente. A enfermeira, nervosa, apagou a luz do quarto, para não ser reconhecida. Virou-se de costas para Mona e acendeu um cigarro, sem dar a mínima de estar numa sala hospitalar. Ao notar o clarão provocado pelo isqueiro acendendo o tabaco, Mona sentiu um quenturão invadindo todo o seu corpo. Deu-lhe uma vontade de fuder daquelas que acreditava nunca ter sentido antes. Ainda tentou abrir a boca para falar alguma coisa, mas sucumbiu numa escuridão profunda.

Fim da primeira parte

Comentários

23/10/2015 07:19:14
Nobre amigo, parabéns por esse início de uma nova saga. Pelo começo levas um 10 com louvor. Tenho acompanhado todo seu trabalho aqui e no Recanto. Já baixei todos de lá, se tiveres mais por favor me manda. [email protected]
18/10/2015 04:54:33
Ehros! Gostei do início do conto! Parabéns... tem mistérios por aí... ansioso pelas partes seguintes... Vou ler "AS CRÔNICAS ERÓTICAS DE MONA"...
16/10/2015 21:33:48
Esse conto não é hétero...
16/10/2015 08:24:56
Inicia-se mais uma série de minha autoria, desta vez com a personagem Mona, continuação do livro AS CRÔNICAS ERÓTICAS DE MONA, já publicado neste site.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


eu minha prima e.seu poni dirou meu cabaço contoscontos eu e meu irmao fudemos a mamãeContos eroticos de mae da banho filho com braço e perna quebradacarolzinha baixinha gostoza trepanocdzinha virei empregadinha de um senhormulher gorda e velha com as pregas do cu frouxa peidando porraincesto ganhando chupada de aniversariocontos erotico eu moleque vi minha tia amamentando seu bebecontos eróticos chantagiei minha comadre e gozei na boca delamulher do bucetao paresendo uma jegonafilme de pornô mulher se masturbando e metendo a mão quero ver o filme agora filme quero ver agora filme de pornô metendo a mão aguardando né tá na mão transando ela se masturbandouma jovem de dizoite anos pode perde o cabaço da buceta so colocando a cabecinho de um penis por duas tentativa contoconto garotinho de sorte tranza com vizinhanovos Contos erodicos de tulavideos porno marido viciado em comer a fezes da esposaver contos eroticos em que maes sao flagradas pelas avos fudeno com os filhos pauzudoscarlos chupando uma buceta com muito prazerLoirinha Gata Magrinha Recebe Pau Enquanto Ler Um Livro baixar olinepornô vai consertar geladeira e ela transa com Letíciacomo e bom ter um comedor sólido e um marido viadobaixinha gostosa perdendo as pregas do c* e gritandoDespertando O Amor em um Brutamontesparte 2: casa dos ContosTravesti inceto desde pequenaBusca por contos de marido traindonegao fudendo engenheiro na obravídeo pornô de homem cavalo pênis grande empurra na xoxota da magrinha gostosaporno contosminha mulher eo estranho carrocontos eróticos brincando cometi o incestovideos de sexo pratoa pegado a enpegada batedo uma xiriricavídeo sexomoleque aquichamou a enfermeira pra cuidar do marido e flagrou trepadacadelas bucerudas fudendo no cioporno sombra brasileiro pauzudo so com vovo 60anosvideo de sexo narido xifrado com a comlhada escolanossa to preocupado comeu a mulher do meu amigo e ela ingravidou vidio pornoevangelicas na zoofilia com cachorroconto adoro ser cadelinhadei o meu curzinho com lubrificantes ao meu cunhado contos gayporno mhnha mae e irma sao putas 1 contofilme de sexo pura selvageria de chupar e chupar agressivo mesmoxxvideo enviando abraço na buceta contos eróticos menina dando o cuzinho vídeo safado mortalidadeleitinho do papai contos inocenteVideo ao vivo de putaria profissional de velhas gostosas saboreando fundo na vagina o pau pretoMaceio alagoas meninos mostrando o pênis durovideos de com mulheres muito gostosa muito esitada dizendo qui ta muito gosto que è pra comer o cuzao delasconto erotico gay negao pirocudo maltrata viado brancoconto em casa neste frio minha boceta pede pica paivideo de porno gay fui estrupado pero mel primopadrasto enteada falei de sexo brasileiroamo meu corninhocontos corno e meus amigos pegamos minha esposa rabuda de fio contosPUNHETEIROS NOIVINHOS AMADORES FAVORITOScontos eroticos fingir assalto pra comer meu amigo contos eroticos de mulher de manausarombei minha mae contos eroticos pornoxvideos loira cabelereira tesuda de mini saia cortando meu cabelo pau durocontos deu o cu para o cachorraJoce boqueteiromamei contosamigas chantageadas depois de furta pornoEsposa putinha mostrando abcta pela boca d shorticontos eróticos fiz sexo por acaso com minha tiamae icestuosa desabafo de maebaxinha cochuda casada vingando xvideosmeu sogro e seu irmao me funderam juntos contos eroticoslesbica estuprada pelos cachorros do vizinho conto eroticoContos.encesto.mae.silmentavidio de puta lavano abuceta e tirano bora pra fora conto erotico chantageando filha prostitutacondominio traicao videos cuckoldvideos de cornos que aguarda ansioso sua esposa voltar pra casa escorrendo porra de outro toda melada na bucetafilme de sexo com a minha sogra de remédio por meu sogro dormirtarada xividiosnovinha safada humilhando o padrasto é estrupada a forca no conto eroctico do quadradinhoconto zoofilia novinha e os cachorros Minas GeraisVideo ao vivo de putaria profissional de velhas gostosas saboreando fundo na vagina o pau pretoquero ver um monte de mergulhador de 19 a 20 anos de sunga de pau bem duro peladoPeludao gostoso conto gaypsicologia enfrento hiv minha filha e guei ajudamulher enfiando um pepino enorme na buceta fazendo barulhomulher com priquito grande fazendo sexo com Renata tudo mudasseContos. Desde pequena ja pegava no pau do meu tio..familia sacana xoxota zerada da filhotaPeludao gostoso conto gaycontos mamae baby doll vermelho filha sem calcinhasubrinha olhando seu tiu nubaixando GTA tomando banho no banheiro tocando siririca eu não aguentei e ajudei ela comendo elacontos de podolatria com sandalia de salto finoesposa bunda ggg conto com negaoevangelicas na zoofilia com cachorrotransei com minha visinha casada no quintal delaContos eróticos Trasei com amigas da minha namoradacontos de esposa puta chupando varias rola na frente d cornocontoseróticos invasão anal 3x vde porno rebolando de calca no pinto duro oro