Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

BEM MAIS QUE BRINCADEIRA - DE VOLTA AO INÍCIO

Autor: Sayang Kanak
Categoria: Heterossexual
Data: 07/12/2015 22:10:07
Última revisão: 08/12/2015 12:58:13
Nota 9.50
Assuntos: Heterossexual

A campainha sempre toca na hora mais errada. Vesti a bermuda, deixei o Merinho no quarto e corri atender a porta. O Leandro entrou antes que eu pudesse fazer qualquer coisa:

- Preciso falar com você...

- Mas assim... agora?

- Tem que ser. Amanhã eu tô voltando pra Itália.

Meu coração gelou.

- Senta, Leandro... vou vestir uma roupa, você espera?... –

.

.

- É o Leandro...

- O que é que ele quer com você agora? – era só ouvir falar do Leandro que ele logo fechava a cara.

- O que você acha, Merinho?...

- Eu não vou aceitar isso não, Betinho! Depois de tudo que ele te fez, é só ele chegar e estalar o dedo, que você sai correndo atrás dele, com o rabinho abanando, é? Não! Eu vou lá falar com ele!...

Ah, não Merinho! Não vai começar agora, né? Hoje não!

- Como assim, Merinho?... O que é que VOCÊ ACHA que pode falar com o Leandro?... Por quê?... Vai falar O QUÊ?... E quem disse QUE É VOCÊ que tem que aceitar ou não aceitar alguma coisa aqui dentro?... Só porque eu te dei o cu HOJE, você já acha que já é meu dono, é? Eu não tenho dono não, seu Merinho! NÃO TENHO NÃO!... Nem VOCÊ e nem ninguém, viu?

O Merinho pulou da minha cama e me agarrou pelos braços.

- Você tá comigo, Betinho! Você tá comigo agora, não tá? VOCÊ TÁ COMIGO OU SÓ TÁ ME USANDO PRA FAZER CIÚME NAQUELE MERDINHA LÁ EMBAIXO?

- Me solta, Merinho! Não tô gostando nada disso!...

- NÃO SOLTO PORRA NENHUMA! E agora eu vou lá embaixo ACABAR com aquele filho da puta de uma vez, duvida?... DUVIDA?...

- Para, Merinho! Deixa de ser BESTA!

O tapa virou a minha cabeça pra trás, igual a menina do filme “O Exorcista”. Girei sobre mim mesmo e fui me estatelar quase debaixo da cama. Ao mesmo tempo a porta se abriu e o Leandro entrou feito um furacão. Aí deu merda!

.

.

O Leandro entrou metendo porrada no Merinho e eu fiquei desesperado. Entrei no meio dos dois, tentando separar, gritando e chorando e só conseguindo tumultuar mais a coisa.

O Merinho não era fraco, mas o Leandro era um atleta, né? Quem é que ia mesmo levar a pior? Então aconteceu. O Leandro acertou uma bem acertada, bem em cheio no olho do Merinho, e o Merinho despencou. Minha reação foi pular no Leandro gritando: “Sai daqui!” e correr pra socorrer o Merinho...

Nem sei como o Leandro saiu. E talvez nunca vá saber o que ele queria me dizerFoi difícil colocar o Merinho de novo na cama, mas eu ainda consegui dar conta. Pra nossa sorte, o maior prejuízo dele foi só um olho roxo mesmo. Enquanto eu cuidava do olho, o idiota ficou de cara fechada e em silêncio o tempo todo. Será que essa bronca era comigo?

- Vai ficar assim, com essa cara agora?

- Não. Eu vou embora pra minha casa!...

- De jeito nenhum, Merinho! Espera a minha mãe olhar você primeiro. Cê sabe que ela é enfermeira, né? Você tomou uma surra!...

- Não precisa me lembrar... – ele tentou sorrir, mas só conseguiu gemer – Cadê minha roupa? Me ajuda a por minha roupa... Sua mãe eu não sei, mas eu acho que o seu pai não vai gostar nem um pouquinho de me ver aqui no seu quarto desse jeito... todo pelado... todo quebrado...

- Deixa de fazer drama, Merinho... Você até que mereceu! Lembra que você me bateu, seu bosta? Eu devia ter acabado de te matar e não ter te feito curativo!... – e olhei pra ele com minha cara mais brava.

- Ah!... Me perdoa... é que você me chamou de besta, né?... e também ficou na minha frente. Eu ia descer lá embaixo e quebrar aquele veado todinho!... esse boiola ia se foder na minha mão!

-Tá. Tô vendo...

- Tá legal, então, Betinho... chega de discussão, vai!... Pega a minha roupa, aí, que é melhor eu ir embora logo, antes que o teu pai chegue... e aí já viu, né?...

- Tá bom, eu deixo você ir, então... Mas ainda não... espera só mais um pouquinho... – e enfiei a cabeça por baixo da coberta, procurando aquele espetáculo de pinto pra preencher a minha boca. De repente me deu uma sede de porra!

.

.

O Merinho ia ficar de molho uns dias. Por isso não tinha nenhum motoqueiro me esperando na saída da escola, pra me encher o saco. Acredita que eu até senti falta? Lembrei do dia anterior, do passeio, do cinema, daquela rola enorme arrombando o buraquinho da minha bunda sem dó... Nossa! Que rola esse Merinho tem!...

Também me lembrei do Leandro na minha casa, da briga com o Merinho... e me senti culpado. Não tinha como negar nem pra mim mesmo, que tudo o que estava acontecendo era culpa minha.

Subi para o ônibus pensando: se eu ficasse só na minha, comendo o meu Túlio lindo e fofo, nada disso estaria acontecendo... Mas eu tive que dar mole pro Merinho, né? Mas gente: vocês não tem noção! Vocês NÃO VIRAM aquela pica!... Também tem o Leandro que...

AH, DROGA! Tá bom, eu admito! Eu sou muito galinha, mesmo! Não posso ver um pintão pela frente! Pronto! Eu sou assim mesmo... O que é que eu vou fazer?... A culpa é toda da minha bunda, tá?...

Com toda essa minha briga íntima, acabei passando do ponto. Ai, meu Deus! Avenida dos Eucaliptos! Longe pra cacete! Desci correndo e atravessei a rua, em direção ao ponto do ônibus que voltava. Olhei rua acima. Era bem ali que a gente descia pra Biquinha...

Não sei o que me levou pra lá, mas de repente eu me vi no mesmo caminho que havia tanto tempo eu não passava, sentindo as mesmas emoções antigas, voltando pra um tempo em que a minha vida estava bem menos complicada, e dar o meu cuzinho ainda não me trazia nenhuma espécie de culpa.

A Biquinha já não existia mais. Já estava tudo aterrado. Só tinha sobrado a pedra onde a gente subia pra pular na água. Nessa pedra tinha um garoto sentado. Eu já ia virar as costas pra ir embora quando ele me viu. E sorriu.

Mas que merda! Por que até hoje eu não consigo resistir ao sorriso do Leandro?

.

.

- Você tá tão lindo!...

Ele me abraçou do mesmo jeito que sempre fazia, trazendo o meu traseirinho bem pra junto dele e encaixando o pinto duro bem no vãozinho do meu reguinho. Então eu ficava doido pra sentir aquela coisa quente direto na minha pele.

Depois foi abaixando a minha roupa bem devagarinho...

Por que até hoje eu não consigo resistir ao caralho do Leandro?

CONTINUA...

Comentários

12/12/2015 18:47:07
Continua logo, você é um ótimo escritor e os enredos, surpresas também. E adorei o Betinho putinho, podia rolar uma suruba rs
12/12/2015 13:39:58
Legal... Caaara... Eu amo seus contos...
09/12/2015 02:03:22
Continua
08/12/2015 09:34:44
Legal

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos eroticos aprendendo a dirigirmulher adora ver o marido ser fudidoBaixinhas tesudas d 4ela pelada nua mostrando a b***** b***** mulher pelada nua senão tabaca vocês vão sair de ser por nós no parágrafovídeos de pornô com homem com homem o homem chamando shampoo no pinto do outro e lambuzando de xixipapai adora chupar a minha buceta enquanto fode a nossa enpregadaXVídeos n****** com dente black power cabelo black power metendoFoto de pika pulhetando jumento racudo comendo xota da mulher zoofiliafotos de buceta de mulutaas navia perdebi cabaconao aguentou e gozou na mao da doutora xxvideosFredzoo pornoso bucetudas chorando quando a pica entroubuceta de pombagirafotos de mulheres com camksinhas nas bucetaspaicomeu eu minha irmacontos eroticos brutais, estiquei o clitoris ate sangrarcontos eroticos padre nao e homem o substitutox videos casada safada dando para padrinhode casamentocontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramcontos novinho bundudo virou menina dos molequesmama no caralho quando conduzo video pornominha irma vive mim provonca encostano seu cuzinho no meu pau. acabei comendonegao fudendo engenheiro na obraminha.irma.uza.shortinho.por.baicho.da.saiafoto de muie com bucetas largascontos de sexo depilando a sogramulher de shortinho jeans desfiadinho socado na ruavideos de novinhas perdendo o selinho e chorando na hora que o pau entra na bucetinha viagem delaschupou a buceta da india ate ela gozarContos eróticos esposa e SograBundinha lisinha da filhinhaconto erotico gay conto gay real romance historia -youtube -site:youtube.comvideo porno elas adora fude beijado beijoss de ligua quim deliciavideo de mulher 34anos nuA lavano a bucetafodie cusao da minha irma incesto brasil cem camisinha pornoContos perdendo o cabaço com negao tripéx negona budona lascadapauzudo fode bucetamenorcuzinho+delicioso contoscontos primeiro menage rolou ate dpxvideo amador teens assustada quando entro de na xoxota de bruço xoxotalevando pissada ate caga porno doidomeu primo e eu na resistiu e comeu o bucetao da minha tia contoconto erotico sou tratada como puta pelo meu sogro ele adora me chingarcontos eróticos gay da cidade de tupã ?bonecadoprazefilha um dia essa buceta vai ser minhaarrombando.o cu da deisy a forçagostosa decha erick gozar em sua buceta pornodoidomulher chamou o vizinho para tirar goteiras e deu a buceta para elecontos eroticos nao sei como eu aguentei o pauzao do cifoa negrodormindo de bruço acordando pro anal pornomuiler da buseta ixada levamo varavídeo vídeo da Mônica e balançando a bundinha com toalhaxvideo coletania marido tampa o olho da esposa e chama o amigo pra beija lacavalo feia mulher gritando estocada do cafetão pornôlesbica adora colocar omega grelo de buceta com fosse pirucontos erotico meu filho me bateu e botou moralmeu sogro e um cavalo pornolesbicas contando cono ébom chupar e ser chpadamulher encapetada sexomulheres chupando e nholindo toda poreacasada fode chamando corno falando obscenidadesvídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhocalcinha rendada minha mãe que me iniciouxxvideosamoporrno ate nijar de tanto emtesãocontos eroticos enxendo a crentinha de porraporno novinha foi cariciada na escola contosquitandeiro tarado pornomulher revivesse monstro xvideonovinha fazendo exame toxicológico xvideos.comTravesti inceto desde pequenaperdendo a virgindade com um gigolo com muito tesao no paucalça legue mostrando abuçetafui encoxada pelo meu genro e n resisti meu marido liberaporno com históriassao paulo