Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Minha amante ninfomaníaca dá o cu e faz suruba com 3 caras

Autor: mulatocorno
Categoria: Heterossexual
Data: 19/01/2016 16:58:40
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Continuo o relato de Nayara, do e-mail que ela enviou pra Jacinto e ele mandou pra mim; mudei algumas coisas pra não identificar as pessoas nem os lugares; adaptei as situações; nem sempre usei aspas; às vezes deixo o português errado de propósito: "Depois que me enrabou no motel o Jairo fodeu meu cu mais três vezes. No próximo encontro que tive com ele fomos pra sua casa, num bairro distante. Os pais e a irmã tinham viajado para o interior. Jairo me comeu no sofá da sala. Primeiro xupou minha buceta; depois passou iogurte na rola e eu xupei. Ele gozou e deixou minha cara toda esporrada; mamei o leitinho gostoso da pica de Jairo. Paramos pra comer e depois ele me botou de quatro no sofá, passou manteiga no cacete e no meu cu e enfiou o mastro devagar. Senti toda a tora do Jairo penetrar meu ânus, ardeu e doeu mas foi muito gostoso e eu aguentei mordendo uma toalha de prato; gozei duas vezes; ele ejaculou no fundo do meu cuzinho e me deixou toda esporrada. Noutro dia fodemos perto do motel onde fodemos a primeira vez; eu estava sem dinheiro e fudemos dentro do carro. Ele xupou minha xaninha, eu xupei a rola dele e ele fodeu minha buceta; gozei, ele me virou de quatro dentro do carro mesmo, passou gel lubrificante na rola e no meu anelzinho e fez anal comigo; ainda doeu e ardeu, mas Jairo foi muito carinhoso, penetrou meu ânus com jeito e me fez gozar dando estocadas vigorosas; depois ejaculou em meu rabo e me fez gozar novamente. E da outra vez me fodeu o rabo no jardinzinho do estacionamento. Era começo de noite e eu tive medo de sermos vistos; ele insistiu, tirei minha calcinha, fiquei só de vestido (curto), ele lubrificou meu cu com o gel que eu sempre tenho escondido na bolsa, lubrificou o pau e me enrabou de pé, quem visse podia pensar que estávamos abraçados; minha bunda grande e durinha o deixou muito excitado, ele se esfregava na minha bunda e me chamava de tesuda, gostosa, nós dois ficamos a mil de tesão, o perigo aumentava o tesão, se fôssemos pegos estaríamos fodidos e ele me deu estocadas violentas na bunda, doeu e ardeu muito, mas eu aguentei e gozei loucamente; saí dali com o cu todo esporrado e galado do leitinho de Jairo. A primeira vez que dei o cu foi a João, meu amor que agora eu quero esquecer; foi João que descabaçou meu cuzinho). Resolvi me afastar temporariamente de Jairo, já estava viciada em dar o cu a ele e gostava, gostava pra caralho, estava me viciando em dar o cu e já gostava tanto de dar o cu como de xupar rola. E o Antônio já nem me dava bola, a mulher estava muito doente, com os problemas mentais dela e ele ficou descompensado. Nisso o Jairo me convida pra fazermos uma suruba. Era com um primo, um negão de 30 anos, do pau grande e um garoto de 14 anos. Fiquei interessada no negão e marcamos pra o domingo 9h da manhã numa praia afastada. Saí de casa às 7.30h, a praia era longe e o trânsito pesado. Vesti um micro fio dental que comprei escondida de João, uma tira bem fininha que deixava à vista os grandes "lábios" da minha buceta e o rego do meu cuzinho, a bundona toda visível. Por cima vesti um micro short e uma mini blusa, fiz um rabo de cavalo no cabelo, calcei um tamanco alto colorido, um anel, presente de João, um colar prateado também presente dele e uma pulseirinha de prata; o tamanco deixou minha bunda mais empinada, eu parecia uma puta de luxo. Cheguei no horário, botei meu carro num estacionamento e fui caminhando para a barraca de praia q tínhamos combinado. Fui vestida com o micro short e a mini blusa, o shortinho deixava a polpa da minha bunda de fora e os machos ficaram me secando, olhando pra mim, soltando gracinhas. Apesar dos meus 40 anos, que não parece que tenho, eu faço muito sucesso com os machos. Jairo estava me esperando com o primo negão e o amiguinho de 14 anos. Os 3 vestiam sunguinhas bem apertadas deixando o volume de suas picas à vista. Jairo me apresentou os outros, trocamos beijinhos na bochecha e ele me beijou na boca, um beijo bem erótico. Me sentei e começamos a beber caipirinha e conversar sacanagem. Tirei a mini blusa e o shortinho e fiquei de fio dental; então fui ao balcão; todos os machos me secaram, olhando gulosamente minha bunda e os 3 ficaram loucos. Peguei mais um copo de caipirinha, já meio bêbada e voltei pra mesa atraindo os olhares gulosos dos caras; rebolei a bundona de propósito. Vi que o Jairo tava de rola dura. Os machos ficam excitados quando veem outros machos dando em cima de sua mulher. Não resisti e enfiei a mão na sunga dele e fiquei acariciando aquela tora preta e gostosa. Mas já tava dando bandeira e tirei a mão. Jairo tava muito excitado e me chamou pra irmos ao estacionamento. Deixamos o primo e o meninão na barraca e fomos. Ele tava meio bêbado e seco pra me foder. De propósito eu tinha deixado o carro num lugar meio escondido do terreno, mas ainda era arriscado. Notei que havia muito mato nos terrenos perto do estacionamento. Saímos de lá, demos uma volta e encontramos um lugar com bastante mato e deserto. Jairo me deu um chupão, me virou de quatro e foi logo metendo o mastro no meu cu. Entrou a cabeçona. Sem cuspe. Doeu e eu me retrai, dei um grito, ai, porra, tu ta arrombando meu cuzinho,,, pára, porra!!! Ele tirou a cabeça da pica do meu anel de couro. Eu disse ai, tá doendo, assim não dá, você quer deixar meu aro sem pregas... Fiquei puta e não deixei mais ele me foder. Voltamos pra barraca. Aí, de sacanagem, tomei uma de caipirinha e sentei no colo do negão primo dele e fiquei me esfregando na rola dura do cara. O tesão aumentou. Fiquei só bebendo e conversando sacanagem. Jairo estava com ciúmes. Comemos caranguejos. Já estava perto do meio dia. Chamei o negão pra irmos ao estacionamento. Lá ele foi logo me dando um beijo de chupão. Gostei da pegada. Fomos pro mato. Ele tirou meu fio dental e chupou minha buceta e meu cu. Tinha uma língua diabólica. Mas o melhor era o cacete. Maior que o de Jairo!!! Mas menos grosso, preto, brilhava no sol e a cabeça parecia um cogumelo como a cabeça da pica de João (a do João é maior - ele gostaria de saber disso rsrsrsrs). Fiz um boquete demorado, fiquei com a cara lambuzada. Ele sentou num montinho e eu sentei em cima dele, minha buceta foi engolindo aquele mastro lambuzado de cuspe. Que rolão gostoso. Parece que ia chegar na minha garganta. Tava demais e eu rebolava na jeba preta com sofreguidão; subia e descia como uma louca e gozei, gozei, gozei, quase perdi o juízo, me fode negão tesudo, me fode porra, escroto, gostoso, tesudo, sacana, aiiiiiiiiiiiii, que gozo meu Deus, aiiiiiiii que gozo, fode, vai, fode mais e a pica dele ia fundo na minha bocetinha, eu estremecia toda, o gozo tomava todo o meu corpo, pedi que ele batesse em mim, ele deu umas três mãozadas na minha cara, doeu mas aumentou o gozo. Aí eu disse vamos parar e voltamos pra barraca. Encontramos Jairo no caminho, "vocês foderam?"; respondi, "fodemos e daí? Não foi pra isso que a gente veio?" Ele ficou puto, mas não podia reclamar. E aí foi mais caranguejo e caipirinha. Meu tesão aumentava, eu precisava foder. Me voltei pro menino, passei a mão no pau dele por fora da sunga; o "bicho" levantou rápido. O negão (se chamava Jailton) falou, o menino aqui é virgem. E eu: "virgem?" Jailton, falou, "de mulher". "Veio do interior, já fodeu com cabra, égua, mas nunca meteu numa mulher". Meu tesão já estava a mil e eu peguei o menino pela mão, "vamos resolver isso". Jairo falou "perái, é assim?" Você não manda em mim e fui com o garoto pro mato. O menino era branquinho, tinha uma penugem loura na piroca, uma senhora piroca pra um menino de 14 anos; menor que a dos machos adultos, mas bem grandinha, grossinha, linda, gostosa. Tirei minha roupa, arriei a sunga dele, o pênis dele tava duro como um pedaço de ferro; dei um beijo de língua nele, o meninão me agarrou, queria enfiar logo, eu disse, espera, você nunca fodeu mulher?, ele disse não; nunca beijou?, ele disse, não; moro no sítio, só tem mulher velha e menina pequena, só fui à cidade poucas vezes com meu avô e ele dizia que eu era muito novo pra procurar mulher. Assim você fica pirobo meu filho. Fiz logo um boquete nele, enchi a boca de cuspe e mamei a pica virgem com força; com 3 chupadas ele gozou, esporrou gala na minha boca, me engasguei, tirei o pau da boca, ele inundou minha cara de esperma. Bebi todo aquele leitinho virgem, uma delícia, gostoso. Comecei a rir, aí chegaram Jairo e Jailton. Limpei minha cara com a toalha e a pica grossa de Jairo já tava na minha boca. Iniciei um boquete caprichado, minha xaninha tava encharcada e Jailton tentava meter o mastro comprido dele em minha xoxota. Me posicionei pra engolir aquela vara negra pra receber as estocadas... Ficamos assim uns 10 minutos, mamando a pica de Jairo e Jailton fodendo minha buceta. Gozei, Jairo ficou puto. Porra, se era pra ter ciúmes não devia ter inventado essa suruba. Suruba é assim, moço, você não sabia? E eu vou comer essas 3 picas hoje. Vamos pro motel! Jairo já tinha feito uma vaquinha com Jailton e pagaram a conta da barraca. Fomos pro carro e rumamos pro motel mais próximo. Deixaram o menino ir do meu lado e eu pegava o pau duro dele. Jailton falou que fazia 5 dias que ele não batia punheta só pra economizar esperma pra me foder. Chegamos no motel, o meninão me empurrou na cama, eu abri as pernas e ele fodeu loucamente minha buceta. Gozou logo, despejou litros de gala no meu xibiu, não tinha graça. Pronto, agora você não é mais virgem. Fomos os 4 pro banho de chuveiro. Esfreguei a bunda no rolão de Jailton e ele meteu no meu cu com cuspe. O menino me deu a rola pra xupar. Fiz um boquete caprichado, ele gemia de gozo e esporrou minha cara de novo. A sensação do cacete de Jailton enfiado na minha bunda era muito gostosa e eu gozei no cu várias vezes, deixando Jairo puto de ciúmes. Jailton encheu meu cu de porra e eu rosnava de gozo. Me limpei, me enxuguei e fui pra cama. Jairo falou você agora vai ser enrabada por um macho de verdade, vai gozar como nunca gozou e veio meter o cacetão grosso sem cuspe. Não deixei. Aí Jailton passou lubrificante no meu cu e enfiou 1 dedo, 2 dedos, 3 dedos, fiquei gozando. Jairo o empurrou, vou foder teu rabo sua puta, você vai sentir uma rola de macho. Aí eu fiz força como quem vai cagar e o pirocão tesudo dele não entrava. Ele ficou forçando a porta do meu cuzinho e como não conseguia penetrar, me bateu, me deu uns bofetes, encheu minha cara de tapas; os outros olhavam. Então fiquei de 4, virei minha bunda pra ele e ofereci meu cu aberto. Ele penetrou meu rabo de uma só estocada violenta. Doeu, enchi meus olhos de lágrimas e tive um orgasmo descontrolado. Ele continuou dando estocadas violentas no meu anelzinho de couro, me batia na cara e quanto mais ele batia e fodia, mais eu gozava. Aí Jairo teve um gozo selvagem e inundou meu cu de porra. Nem tive forças de levantar e fazer a higiene. Estava exausta de porradas, de ser fodida no cu e de gozo. Dormi. Os outros também. Acordei umas 2 horas depois com um peso por cima de mim. Havia adormecido nua com meu bundão mulato descoberto. O meninão tentava foder meu cu. Levantei minha bunda pra facilitar o trabalho dele e o cacete louro enfiou-se no meu rabo. Disse a ele, vai com calma, esperei que ele completasse a penetração e então fiz movimentos lentos para trás enfiando todo o meu aro no cacete novo. E gozei. Pela primeira vez depois de ele ter fodido minha boca e minha buceta eu gozei naquela tora loura e virgem. Aí ele gozou também urrando de prazer. Ainda tinha muita gala. O esperma do garoto inundou meu cu e desceu pela minha buceta. Ele tinha perdido a vigindade, fodeu minha boca, minha buceta e meu cu. Fiz o serviço completo.

Comentários

27/03/2017 22:41:10
Nayara não dispensa um novinho...
20/01/2016 16:11:22
Lady Diva, Nayara faz todas as vontades que lhe dão na cabeça. Fode com quem quer e do jeito que quer. Adora chupar, tomar na bucetinha e ser fodida no cu. Não resiste a uma rola grande. Ela adora foder comigo mas não perde oportunidade de foder com um macho que a excite. Se for um macho alto, magro, do pé grande, da rola grande e grossa e se for mulato ou negro aí ela não resiste mesmo. Mas topa com outros tipos. Eu me mordo de ciúmes mas também fico com tesão.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Tenho fetiche de beijar os pés da minha namorada quando ela está usando rasteirinhasContoeroticonovinhosafadofilho pego a mae a pucho videus porno.comContos eriticos .como virei escrava do vizinhonegaoFotos d cdzinhas enrrabadasComendo a garotinha contos eriticodoce nanda parte IV contos eroticosquero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidas:carolzinha santos baixinha ruiva gostoza fodenoas gordinha r***** dando o vaqueiro na Fazendanegao enchendo cu do velhote de porraconto lesbico a procura do amor cap25casadas fudendo dentro de Casa com parentescontos erotico chantagiei e depilei minha sograxvidio confio no amigoMULHERES GOZANDO COM FORTES MODISCADAS NA ROLA DO CARA DE MUITO TESAOcontos eroticos a amiga da minha irma rabudameu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosmaiza e carolzinha trepanocontos eróticos família roludocache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133 porno pirno buceta saindo gosmacontos recentes de mulheres que descobriram que o marido queria ser corno e ainda gosta de um fio terracontos erótico minha filha de shortinho curtomulheres passa margarina uma na outra peladasgarota ciclista bermufa socada na xanaviven cabaço foi brica de tranza com cachorro e levou uma rola bem grnde que ficou engatado na bucetaas penujinhas do pornomolequinhos emeninos de treze q quonze anos perdendo a virjindafe do cizinho pela primeira vez vidiossexo novos banho conhadas nuassexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaocontos eroticos cunhado com scathomem peludo com o penis levantado elatejando de tesaoenfiou o nariz no cu da pưta com a buceta gozadasou casada o meu cunhada me estorou a bucetinha contosincesto/imaginaçoes com a maealivat xxxvídeoabusada no cinemahome filma mulhe no oiniboo playboy e o menino da favela casa dos contosnovinha fazendo exame toxicológico xvideos.comboa foda mastubando com coisasdiferenteseio exitadocontos de putaria sou puta de dois primo negroFamilia Sacana pornopai a morosa w filha adorada porno doidoEu e meu namorado fizemos sexo na salaa Ponta Grossa entrou todinha na tabaquinha delaContos eróticos de incesto mamae gulosa mamando no pauzaos dos seus filhos e de mais cinco negao em um gang bango loiro da cicatriz q eu amo parte 11conto erotico pegador popular da escola heterogta em porno doido com um estranhovideos porno caseiro a garotinha dormi e o padrasto gozou no seu cuzinho nxvideo pagenovinha loirinha de onzeanos bucetinha enxadinha transando com papaimorador. de rua sendo bulinado ate gozarcontos as calcinhas da minha sobrinha branquinhacontos eroticos injeçaofei a buceta pro meu primo mais novo contos eroticosenfiou a sonda contos eróticosacordei galada de tanto gemer sonhei com uma ponba que me fez gemer video porno baixarfoto de cafuçu com pau enorme de grosso e cabeçudocontos de cornos revista private 2017sacanadas vidios fodascasa dos contos esposas pagando a divida dos cornos enroladosporno.com corninho faz surpresa pra sua gostosa deixando um jumento encher sua buceta de porracasa dos contos eroticos meu marido trabalha eu meu filho rodulo me fodeelacareca contos eroticos de mullheres carecasX vídeos Keane vs roludouma jovem de dizoite anos pode perde o cabaço da buceta so colocando a cabecinho de um penis por duas tentativa contopassando oleo sabor morango e fazendo boquetihostorinha emquadrio porno mai tranza com seu filhoContos eróticos de brasília comendo o cu da minha tiatransando cm amigo do namorado sem na morado peeceber sexo pornoContos eroticos mamae gulosa mamando no pauzao do filho e dos amigos dele e depois fode com todos eles juntos em uma orgia na sala de casa.2 comedor do pintao sacaneia casada do rabaocontos eróticos de padastro abusivocontos de sexo depilando a sogracu manteiga