Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Tathy, Nathy & Pathy - As 03 Putinhas (parte 10 - Final)

Autor: As Putinhas
Categoria: Grupal
Data: 23/02/2016 17:50:28
Última revisão: 26/02/2018 00:12:43
Nota 10.00
Ler comentários (17) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá pessoal, estamos de volta com final dessa história.

Esperamos que gostem...

Entramos no banheiro juntas, nos apertando e esfregando dentro do box ainda em êxtase após aquela safadeza na beira da piscina, bem do lado de nossos pais... o tesão estava nos deixando loucas... se eles tivessem visto alguma coisa estaríamos perdidas... rsrsrs...

Conferimos nossa depilação, nos livrando de um ou outro pelinho que começava a nascer ficando ambas lisinhas e lindas (é claro que rolou várias sacanagens naquele box de tamanho insuficiente para quatro pessoas, mas deixemos os detalhes para o que virá depois), fizemos uma chuca profunda nas 4, nos enxugamos, arrumamos nossos cabelos (todas na base do secador e chapinha... kkk), nos maquiamos e então fomos nos vestir. Colocamos nossas calcinhas fio-dental vermelhas que mal cobriam as bucetas e desapareciam dentro dos nossos bumbuns arrebitados que, é claro, já estavam plugados. E finalmente, os vestidos. Ambos vestidos eram muito justos e curtos, como já disse em outro conto, mas só para vocês terem uma ideia de como estávamos, vou detalhar cada um pra vocês: o meu vestido era pink (cor que adoro), de um tecido bem leve; a saia ficava 2 dedos abaixo de minha bundinha e o busto tinha alças finas, bojo estruturado e um decote em V (daquele tule transparente) que descia até um pouco abaixo do meu umbigo (escolhi esse justamente pra mostrar o meu piercing... rsrs...). O vestido da Pathy era vermelho e tinha o modelo bem parecido com o meu, a diferença é que o decote ficava nas costas, descendo direto das alças do ombro até praticamente o início do “cofrinho”. Já o vestido da Nathy era lilás, de um tecido meio brilhante, mas também macio, a saia ficava bem curta também e o busto era tipo um espartilho, com fita pra amarrar atrás e tomara-que-caia; os peitos dela quase pulavam pra fora... rsrsrs. E por último, o vestido da May era preto, em cetim, também tomara-que-caia com um decote parecido com o meu só que bem mais curto e era o mais comprido de todos, ficava uns 10 cm acima dos joelhos mas tinha uma fenda na perna esquerda que ia até quase a virilha; se ela abrisse muito as pernas seria fácil ver sua mini calcinha.

Pra terminar o look, sapatos scarpin de saltos altíssimos e muuuuuito perfume no corpo todo, especialmente nas xoxotinhas. Depois de quase duas horas, estávamos prontas pro abate... rsrsrs... e, sem falsa modéstia, estávamos lindas e tremendamente gostosas.

Quando saímos do quarto fomos muito elogiadas por nossos pais e mães e também por Patrick que nos comeu com os olhos. Comíamos, conversávamos e bebíamos tranquilamente, era uma festa simples e com pouca gente, mas bem animada. Alguns minutos depois nossos amiguinhos chegaram, fomos até a porta recebê-los, demos beijinhos de cumprimento e os trouxemos pra festa apresentando-os ao Patrick e a nossos pais. No início Patrick não gostou muito da presença deles, mas logo May já o estava convencendo do contrário...

— Quem são esses dois babacas May?

— Calma môzinho, eles são legais, ficamos amigos na praça outro dia...

— Peraí... foi pra eles que você deu naquela noite?

— Foi sim... rsrs... mas não fui só eu que dei, se é que você me entende...

— Eles foderam as quatro? Não acredito... nunca imaginei que minha irmã e primas fossem vadias a esse ponto... de você eu não duvido nada, mas elas... nunca imaginei...

— Relaxa, môzi, eles são muito safados, tem paus muito gostosos, e sabem foder gostoso, mas é claro que nem se comparam ao seu cacetão gostoso que as três não veem a hora de provar...

— Ainda não tô acreditando que elas querem mesmo dar o cabaço pra mim?

— Sim, elas são muito mais vadias do que você imagina... só deram o cuzinho pros dois, é você quem vai ter a honra de arrombar as bucetinhas virgens das putinhas e eu vou adorar ver tudo...

— Falando desse jeito, já fiquei de pau duro... e eles já tão sabendo disso tudo?

— Claro, môzi, foi sua irmã que teve a ideia de convidá-los... hehe...

Vi os dois cochichando num canto mais afastado e escuro e, lógico, quis saber qual era o assunto... rsrs... fiz sinal pra May que deixou Patrick e veio até mim.

— Posso saber o que vocês dois tanto cochicham?

— Nada de mais, Tathy, o Patrick tava com um pouquinho de ciúmes dos nossos amigos, mas já o convenci de que a putaria vai ser muito mais legal com os dois aqui.

— Hum... muito bom saber que ele gostou da ideia... rsrs... já são quase 23h, acho que tá na hora de colocar seu plano em prática.

— Tem razão, vou buscar o sonífero e vocês chamem atenção dos seus pais pra eu pingar nas bebidas sem que vejam.

— Pode deixar com a gente.

— Você acha que duas doses pra cada é suficiente?

— Acho melhor colocar três pra não corrermos risco.

May foi até o quarto, quando voltou fiz sinal pras meninas e demos um jeito de distrair nossos pais e mães com algum assunto qualquer enquanto ela pingava várias gotas de remédio nas cervejas deles. Assim, cerca de meia hora depois já era perceptível a sonolência em que estavam, então sugeri que fossem pra cama pois estavam muito cansados e que ficaríamos bem, continuaríamos conversando e dançando e depois iríamos pra cama. Eles concordaram e foram para seus quartos. Esperamos mais alguns minutos e Pathy foi conferir se estavam mesmo dormindo.

— Estão apagados... rsrs... fiz o maior barulho batendo as portas e nem se mexeram...

— Ótimo, então vamos começar a nossa festa de verdade...

Dizendo isso, May aumentou a música, nos juntou e nos abraçou e começamos a nos beijar e deslizar nossas mãos pelos corpos uma da outra. Os rapazes estavam num canto conversando quando perceberam o que estávamos fazendo, os olhos fixos em nós, parecia que estavam vendo um fantasma...kkk.

Assim que arrancamos nossos vestidos, exibindo nossos seios duros e nossas micro calcinhas eles não resistiram e foram logo se livrando das bermudas e cuecas e se aproximando e passando suas mãos pelos nossos corpos já com os paus duros e pulsando, roçando-os em nossas bundinhas. Quando tiramos nossas calcinhas ficando quase de 4 e mostrando nossos cuzinhos plugados eles ficaram loucos...

— Nossa cara, essas garotas são muito putas, você tem sorte...

— É, Fábio, tô vendo que nós três vamos ter muito trabalho hoje... venham mamar suas putas...

May se ajoelhou e começou a punhetar e chupar o pau do Fábio, eu fiz o mesmo com Mário, já Pathy e Nathy dividiam a enorme rola de Patrick. Eles fodiam nossas bocas nos chamando de vadias, putas e cadelas... ficamos um bom tempo revezando as picas e eles revezando as bocas. Descobrimos que estávamos viciadas em mamar uma rola dura, senti-la pulsando entre os lábios, lamber as bolas e mamar a cabeça sugando aquele caldinho que não para de escorrer... adorávamos cheirar e lamber só a cabeça, dando voltas nela com a língua enquanto batíamos uma punheta de leve, bem lenta...

Estava quase em transe, concentrada mamando o Fábio, parecia não haver mais nada ao meu redor somente aquele picolé de carne roliça e dura pulsando em minha boca... de repente fui “acordada” com os gritos e gemidos da Pathy que estava de quatro numa cadeira sendo enrabada sem dó por Mário... em outra cadeira Patrick estava deitado com Nathy esfregando e rebolando a buceta em sua cara e May quicando a buceta em sua pica... era lindo de se ver aquela putaria toda, meu tesão era intenso, meu corpo todo estava arrepiado, os bicos dos seios estavam tão duros que pareciam querer explodir, meu grelo inchado e pulsando e minha bucetinha babava sem parar...

Me deitei de costas em outra cadeira, ergui minhas pernas e também pedi pica no rabo ao que fui prontamente atendida. Fábio tirou o plug enquanto sugava meu grelo e depois socou forte de uma só vez seu pau comprido em meu cuzinho que estava tão acostumado com aquele plug que o pau deslizou fácil sem nenhuma prega pra resistir... os gemidos, tapas e xingamentos eram constantes naquela varanda... May, depois de tanto rebolar e quicar naquele mastro de nervos, quase teve um treco gozando desesperadamente...

— Venha Pathy, como você é a irmãzinha, vai ser a primeira a perder o cabacinho, já deixei a pica toda melada pra você... vem ganhar seu presente de aniversário...

Mário parou de foder o cuzinho de Pathy e Nathy tomou o lugar dela, de quatro, na cadeira já abrindo a bunda pra levar pica que deslizou fácil, de uma só vez, pra dentro de seu rabinho fazendo-a gemer forte.

Pathy foi até Patrick subindo na cadeira e posicionando uma perna de cada lado de seu corpo enquanto ele batia uma punheta de leve espalhando o gozo de May por todo o cacete.

— Vem irmãzinha, senta aqui na minha pica, vou deixar essa sua buceta toda arrombada, sua vadia...

Pathy começou a se abaixar, May segurou a rola e direcionou na entrada da xaninha virgem e deu-lhe um enorme tapa na bunda.

— Senta logo nessa vara sua puta... não queria dar a buceta pro meu namorado, vadia? agora senta e rebola bem gostoso até ele encher essa buceta de porra...

Pathy foi sentando aos poucos, a bucetinha virgem se alargando pra acomodar aquela anaconda, parou quando sentiu que a cabeça tinha chegado ao seu hímem e insinuou que iria desistir, mas May segurou-a pela cintura e puxou violentamente seu corpo para baixo enterrando a pica em sua buceta...

— Ahhhh... sua vadia... tá doendo... tá me arrombando... hummm... que delícia... de cacete... maninho... uiii... fode sua maninha puta, fode... ai... como é bom dar a buceta... delícia...

Pathy gemia e gritava muito com a rola enterrada na xana enquanto rebolava e tinha seu cuzinho sugado por May... gozei só de olhar ela dando... Fábio não demorou a encher meu cuzinho de porra e Mário fez o mesmo com Nathy. Nós duas então nos colocamos num 69 sugando todo o leite que escorria do cuzinho da outra e gozamos mais uma vez... May agora se revezava em chupar os dois que em pouco tempo estavam numa dp com ela... Mário fodendo sua buceta e Fábio castigando seu cuzinho...

Ouvimos Patrick anunciando que iria gozar e então fomos para seu lado... Pathy gemia palavras desconexas enquanto ele fodia sem dó sua bucetinha recém deflorada...

— Sua puta safada, não queria rola na buceta? Irmãzinha mais puta que eu tenho... rebola na minha vara vadia... assim... vou encher essa buceta de porra... ahh... vou gozarrrrrrrr...

Pathy não resistiu aos jatos de porra quente inundando seu útero, teve um espasmo e gozou copiosamente quase que desfalecendo... teve que reunir todas as forças que lhe restavam pra conseguir se levantar de cima dele e dar lugar para nós... era lindo vê-la levantando lentamente e a buceta esticada deslizando por toda a pica até ouvirmos um “plóc” quando finalmente a cabeça saiu e ela deitou-se em outra cadeira. Apesar de ter gozado, Patrick ainda continuava duro...

— Sua vez de pegar seu presente de aniversário, priminha puta...

— Hum... será um prazer...

Subi na cadeira a exemplo de Pathy, mas decidi ficar de costas para ele, deixando que tivesse a visão do meu cuzinho piscando enquanto fodia minha bucetinha...

Do meu lado esquerdo, May gemia e xingava os dois que fodiam seus dois buracos enquanto do meu lado direito, Nathy se encarregava de sugar toda a porra que escorria da buceta de Pathy... meu tesão era tanto que sentei de uma vez na rola de Patrick arrebentando meu cabaço e quase desmaiando de dor...

— Isso putinha, gostei de ver, agora rebola essa buceta na minha pica sua vagabunda... assim... isso... que delícia de xana vocês tem... vou arrombar as três...

Ele dizia isso e bombava forte minha xaninha que escorria de tanto que eu gozava, meu suco escorria pelo caralho ensopando seu saco e escorrendo pelas suas coxas...

— Ai... seu puto... fode minha buceta... aahh... que caralho gostoso... tá me arrombando toda... humm... fode sua priminha puta... fode... aahhhh...

Cheguei ao meu êxtase com meu corpo todo tremendo num gozo maravilhoso quando senti os jatos de esperma inundarem minha xana. Deite-me de costas em seu peito sem forças para sair dali, o pau começou amolecer ali fincado em minha rachinha e a porra começou a escorrer para fora... logo senti línguas disputando aquele leite que vazava de mim... ao abrir meus olhos vi Nathy e Pathy, de quatro, limpando minha buceta e também o saco de Patrick enquanto Mário e Fábio se deleitavam fodendo suas bundinhas mais uma vez... não demorou para que as duas tratassem logo de tirar o pau dele da minha xana e se dividirem num boquete enquanto levavam vara... May subiu por cima de mim, ainda deitada em Patrick, derramando em minha boca toda a porra que os dois haviam jorrado em seu cu e buceta, me fazendo suga-los e deixa-la limpinha...

Ficamos um tempo assim até gozarem novamente e então era a vez de Nathy perder seu cabacinho. Ela quis ser diferente, ficou de quatro numa cadeira e olhou pra ele com uma cara de puta que não sabia que minha irmã teria...

— Vem priminho, mete esse pauzão bem fundo na minha bucetinha, quero você bem enterrado dentro da minha xana... vem seu puto... fode sua priminha puta... vem...

Mais que depressa, Patrick se levantou e se posicionou atrás dela, mas antes de meter em sua xana ele socou com força de uma só vez o pau no seu cuzinho...

— Ahhh... seu cachorro... hummm... tá acabando com meu cú... humm... que pau gostoso...

— Tá gostando do meu pauzão no cú né sua vadia... esse cú já tá bem largo hein... humm... adoro puta do cú arrombado...

— Ahhh... delícia de pica... fode sua prima safada... fode... gostoso... hummm... mete logo... na minha buceta... ahhh...

Patrick atendeu, tirou o pau do cú que ficou todo aberto e socou de uma vez na buceta melada...

— Aahhhhh... delícia... fode essa buceta... seu filho da puta... que caralho gostoso... hummm...

May colocou Fábio deitado numa cadeira enquanto mamava sua pica e me olhou me chamando com o dedo... entendi o recado... fui até eles, mamei um pouco e então sentei a buceta na pica quicando e rebolando gostoso...

— Agora, sua puta, você vai saber como é ter duas picas te fodendo...

Ela mal acabou de falar já senti Mário forçando meu cú com sua pica grossa, que entrou fácil, enquanto May e Pathy se chupavam do meu lado...

— Ahh... delícia... me fodam seus putos... assim... humm... que picas gostosas... como é bom ser fodida assim...

— Que putas gostosas vocês são... toma rola no cú vadia...

Eu gozava feito louca, minha buceta escorria sem parar... os dois me encheram de porra e gozei junto com eles...

Ao meu lado, Patrick fodia a buceta de Nathy sem dó enquanto socava o plug em seu cú até que ela deu um grito e caiu desfalecida de tanto gozar; mas Patrick ainda não tinha gozado então fiquei de 4 e pedi pra ele foder meu cú também ao que fui atendida...

Do meu lado, Mário se deitava na cadeira e Pathy se preparava pra sentar o cu na rola já dura de novo... quando sua bunda encostou na barriga dele e o pau sumiu dentro de seu reto, ela se reclinou para trás abrindo as pernas e chamando Fábio pra meter na sua buceta...

— Vem seu puto, também quero duas rolas me fodendo bem gostoso...

E assim continuamos trepando, revezando as picas, ora uma, ora outra... May até chegou a fazer uma dp anal, dando o cú pra Fábio e Mário ao mesmo tempo... era impressionante como éramos putas, nem nós mesmas sabíamos que poderíamos ser tão vadias daquele jeito... todas trepamos muito e mamamos demais nas picas, gozando muito... trepamos até às 3h da manhã, sem parar, até não aguentarmos mais e ainda levamos um banho de porra antes dos garotos irem embora e voltarmos pro nosso quarto e Patrick para o dele... Ainda bem que conseguimos machos a nossa altura que deram conta do recado... hehe...

Estávamos exaustas, bucetas e cus arrombados escorrendo porra pelas coxas... deitamos abraçadas e adormecemos...

Acordamos por volta das 11h da manhã de domingo, nossas bucetas estavam vermelhas, inchadas e ardidas, mas estávamos felizes e realizadas. Finalmente éramos putas completas!!!

Nossos pais ainda dormiam e pelo jeito não acordariam antes de meio-dia, então saímos nuas mesmo e fomos dar uma arrumada na bagunça lá fora e limpar algum resquício que indicasse a putaria que havia sido feita ali. Limpamos tudo e caímos na piscina peladas... de repente Patrick aparece na porta também pelado já de pau duro e pula na piscina vindo ao nosso encontro... dá um beijo em Mayara que a deixa até sem fôlego...

— Calma môzi, que fogo é esse logo cedo...

— Deve ser tesão de ter visto você dando pra dois bem do lado dele ontem, May.

— Tem razão maninha, foi uma noite incrível, vocês me deixaram louco, já acordei de pau duro só de lembrar dessas 4 bucetas gostosas...

— Hum... bem que sua namorada nos disse que você é um tarado... rsrsrs... mas relaxa que agora é perigoso, nossos pais podem acordar e ainda estamos com as bucetas ardendo de tanto levar pica...

— A Tathy tem razão, môzi, foi a primeira vez delas, deixa as bucetinhas descansarem, você ainda vai ter muitas oportunidades de foder essas putinhas... vem cá pra fora que a gente te ajuda a acalmar essa anaconda fazendo uma chupeta...

Ele se sentou em uma cadeira e nós quatro nos dividimos chupando aquele nervo cheio de veias liso e brilhante que pulsava e babava em nossas línguas...

— Ahh... que delícia de boquinhas... assim... suas vadias... isso... chupem minha jeba... humm... como são putas...

Ficamos um bom tempo chupando e lambendo até que ele anunciou que ia gozar... ficamos de joelho em sua frente, uma ao lado da outra em volta do caralho enquanto ele batia punheta até explodir em gozo e jorrar porra em nossos rostos e peitos... como tinha porra naquelas bolas... era impressionante a quantidade de leite que ele conseguia esguichar em nós... hehe...

— Ai... que esporrada gostosa... adoro gozar na cara de puta... ainda mais quatro putas juntas... agora quero ver meu pau limpinho suas cadelas... vamos... limpem ele todinho... isso... lambe direitinho... assim... muito bem minhas putinhas...

Continuamos lambendo e chupando até não restar mais nenhuma gota de porra naquele pau e ele amolecer em nossas mãos...

— Muito bem putas... sabem obedecer direitinho... agora beijem-se e limpem-se... não quero nenhuma gota de porra perdida... puta obediente tem que engolir todo o leite do seu macho...

Trocamos beijos molhados e safados, lambendo a porra que escorria no rosto e peitos uma da outra. Ele nos fez até lamber algumas gotas que caíram no chão, então voltou pro seu quarto e nós fomos pro nosso. Tomamos um banho, vestimos nossos biquínis e voltamos para beira da piscina como se nada tivesse acontecido, aguardando nossos pais acordarem, o que realmente aconteceu pouco depois de meio-dia...

Bem pessoal, esse foi o final da história dos nossos cabacinhos. Esperamos que tenham gostado e gozado muito lendo cada parte...

Não fiquem tristes, ainda temos muita história pra contar aqui pra vocês. Até a próxima!!!

Bjs,

Tathy, Nathy & Pathy – As 03 Putinhas

E-mail: [email protected]​.br

Comentários

25/03/2018 09:44:16
Opa guria Thatty! Lí tua série aqui! Pensando se tu estás narrando algo que vos aconteceu or ficção! Seja de uma ou outra forma, todos os capítulos muito bem escritos, pequena! Achei a iniciação meio rápida, mas aconteceu comigo e minhas fêmeas tão rápido quanto e meu dote é... bem... maior que o Patrick! Heheheheh! Curioso para saber como sentar nas latas de cerveja não machucou vós três, dado a coisa não ter, bem, "cabeça" para facilitar! Gurias safadinhas de imaginação bem avançada (o que é bommm demaiss!). Grato pela tua visita aos meus relatos (são verídicos, exceto nomes e lugares) e convido-te a ler os outros - que são bem longos também - se quiseres e curtires. Ao invéz do modelo "temporal", eu escolhi o modelo orientado à pessoas de minha vida nada usual, daí cada capítulo conter os eventos mais relevantes relacionados ao contexto familiar e à pessoa, portanto mais longos! Eu publiquei o último relato semana passada sobre minha guria Gabriela e devo escrever um epílogo, mas nenhum outro capítulo por hora. Foi um exercício massacrante mas "liberador", e quis escrever os detalhes "picantes" de como as relações íntimas acontecerem e em qual contexto, daí ter escolhido este site. Beijos guria Thatty! Tu escreves absurdamente muito bem!!! Nota 1000!!! Noah! ([email protected]).
22/09/2017 14:24:12
Nossa que delícia de conto... A melhor série que eu já li até agora... Parabéns!!!
29/12/2016 00:46:20
Ola gatinhas curti bastante esse conto sou bi fiquei xonado imaginando a rola do seu maninho no meu cu se tiverem interessados meu mail [email protected]
15/08/2016 08:13:05
Uau!... Que história. Que desfecho! Tesão imenso que me deu todos estes seus 10 contos, Thaty, sua gostosa... Vou entrar em contato para falarmos, nos conhecermos e - quem sabe? - até curtirmos algo, a 3, a 4 RS.... Tesudas vocês três.... Beijos, chupadas, lambidas e gozadas nos cús e bucetas de vocês todas, delícias...
01/07/2016 06:55:06
Delicioso o conto, fiquei de pau duro, que putinhas deliciosas. Gostaria de ver vocês. [email protected]
17/06/2016 13:43:30
O emails para você estão voltando =/
03/06/2016 15:06:03
Hummm muito bom esses contos, pois adoro uma putinha safada... [email protected]
26/03/2016 12:37:12
le tudo a manha toda fiquei toda molhada conta mais hummm
04/03/2016 10:43:49
Uaaaau queria eu ter umas primas assim rs. Muito bom gnt ameeeei. Ninguem mantem contato nao?
25/02/2016 21:50:36
Contem mais estórias de vcs 3
25/02/2016 11:48:03
Obrigada pelos elogios meninos e meninas. Bjs
25/02/2016 02:07:24
Nossa q delicia de conto qm quiser me add no skype add ae Feipah eu aceito 😉😏
24/02/2016 23:23:49
Ameei o final
24/02/2016 10:36:50
Final sensacional!
24/02/2016 00:40:15
uma dlç o conto de vcs, muito excitante, estarei esperando pelo próximo
23/02/2016 22:39:06
Muito gostosas adoraria fotos também [email protected]
23/02/2016 18:36:05
Nossa as 3 Patinhas perderam o cabacinho q tesão queria só tira de uma...estava ancioso esperando esse conto...suas dlçs me manda foto de vcs 3 pelo meu email [email protected]

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


mulata safada gosto da vara do roludo e traiuPorno conto mae no msnContos eroticos seduzi a mae do meu amigo uma coroa bem recatada e dona de casabigbundagaytia camisola sem sutianovos contos eroticos de maes dandos suas calcinhas usadas como premio pros filhosdeixei meu tio chupar meu peito e ele ficou batendo uma no pau dwQuerido lavei a conaContos eroticos eu e minha amiga viramos putinhas desde pequeninhagostsona dando o cu pro negao roludo egritandobati punheta num desconhecido no onibus contosAssiti pono meu pai mim comer e meu irmao tb eróticoquando beijo meu marido umagino que e uma bucetaincesto com meu vô contospubis depilado contosComtos namoradas fodidas por velhospapai e maninho me fuderao com seus pauzaos contosvideos porno de crente lombuda com vestido trasnparentecontos eroticos de trepadas com tias sacanasContos eróticos Trasei com amigas da minha namoradaxvideo decks ja jantar filho come a mãe e pai come a filia14aninhos xotas lizinhacasada.comcrente dando pro.comvelho.contotirei a virgindade dela contos eroticos de lesbicasconto cu entaladofilmes porno no calor do buraco estreitovideos arrancando a virgindade da novinha sem piedade que deu por dinheiroPorno.doidsexoputona sendo rasgado no cu pica gggmundobicha.com brasil academicosos melhores vídeos pornôs de cornos a mulher f****** com outro ele fala um monte de besteira para esposa escutaresposa rabuda na dp com amigos contosnovinha magrinha mija na pica grandeencoxou a mae na camaContos eroticos.de filha ajudando paicontos de cunhado que comeu a cunhada e ela nem percebeuLuana da nova temporada do quadro rola ou enrola em porno arrombando.o cu da deisy a forçavideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadasporno mulher malabarista da o cu no circogemendo e gozando gostosas espirrar esperma longe. porno atitudicasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetafilme porno filho da mae corno froxo ta cansado do trabalhoao entrar no quarto me deparo ela gozando muito sexo porno brasil sptia ensinando osobrinho acome bocesta seso videu reau azeirocontos de incesto cumadrecomebuceta irma outra irma prexatia marta safada deixa exfrega meu nesse rabocomi minha cadelaprima gosta da minha pica ele pega e burta na bucerta dela porno loira quadriu grade americana pornofilme pornô gratis bucetinha bem limpinha sem cabelo ganhando enfiadinha de leve do pau grossocontos eroticos gaysogrocinquentona brincando com pauzudo dentro do carroincesto com meu vô contoscontos de surubas inesperadas com esposaConto erotico anal com humilhaçao e cinto de castidade masculinaContos eroticos incestos a forca netinhasscavala centrando na rola grande e achando uma delíciacliente dando a buceta para os manobristasvarias mulheres nuas no meio da grama mexendo na buçetanalvinha fudendo com homem mas velhorcontos eroticos estupro de novinho gays com os colegas da escolamulheres loucas de tesão que deixa a melhoria de tesão com a b******* buseta colchão gostosacontos eroticos a crentinhacontoseroticos-estuprada por 2 cachorros roludoconto porno saiu sanguemulheres mortas com a bucta scheia de porraporno português putas gemendo e falando coisas escitantes.aquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticosbuceta gozano nepicavídeo pornô mulher que faz a outra gozar e da Paz e líquido saindoincesto com meu vô contosxxxvideos gozandone buseta da ninfetameu aluno cacetudo contosEu quero assistir vídeo de pornô de mulheres de corpo estrutural gostosa bundona com sono televisãohtts:you.comtube ponodoidomulheres que sem peseber motraram a buceta nos onibusmaldiçao da clareira da cadelachantageei e comi minha avo contofilho medico vai examinar o cu da mae e acaba em sexo insetoSanto Anjo conto eroticoisso que apareceu no quer vir para casa vídeo de pornô se você não abrir Eu prometo te dei nesse iguavideos dr sexo com pau de40cm analgaroto sapeca .pornoesposa se acanha com punheta corno sexoMe manda o vídeo pornô Adão de armas sedosa só gosta de dar a homem bem dotado conto erótico gêmeas trail irmã com o namoradocasa do conto meu irmao me encoxouvideo cooelho mamano no homemm zoofiliasua tia nao aguenta esse pirocao contosXVIII minha mulher com negaooi sou casada bati o carro do meu marido pra ele nao sabe levei na oficina mais nao tinha dinheiro contos eroticos