Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Apostei e perdi, minha noiva teve que chupar a pica de um negrão desconhecido

Esse é a terceira história que venho contar sobre as aventuras que tenho com minha noiva safada. Gostei muito de ver os comentários nos outros dois e agradeço a todos. Se minha noivinha pudesse, daria um boquete especial a todos e eu viria aqui contar como foi assistir, rs.

Minha noiva e eu formamos um casal muito safado. Depois de várias aventuras sexuais entre nós dois, descobrimos como era delicioso trazer outras pessoas para fazer sexo conosco. Mas em especial, em trazer outros caras para usarem minha noiva na minha frente. Ainda estavamos viajando e dividindo uma casa com outro casal amigo nosso, a Fábia e o Fernando. Era sábado a noite e saimos para uma balada juntos. Estávamos super animados e excitados. Desde a sexta a noite, o Fernando, moreno, mesma idade que eu só que mais pêludo e com um pau de negrão, já tinha ganhado boquete, gozado na cara, comido a bundinha e gozado dentro da minha noiva. Eu tinha feito o mesmo com sua namoradinha loira, de voz inocente, peitos pequenos e cuzinho rosadinho apertadinho, a Fábia. Estávamos muito mais que intimos e resolvemos sair e nos divertir no sábado a noite.

Minha noiva, a Thais, sempre se vestiu de forma sexy. Mas após termos descoberto nossas fantasias, deixei ela exagerar. Para essa noite de sábado, ela vestiu uma saia preta curtissima. Obviamente estava sem calcinha e ela me mostrou um problema que a impedia de ter usado aquela saia: era tão curta que de vez em quando, quando ela se abaixava ou fazia qualquer movimento do tipo, o tecido subia e sua bunda começava a escapar e ficar exposta. Aquela bunda morena, lisinha e livre de marcas deixaria qualquer um de pau duro. Quando ela perguntou se podia ir com essa saia, disse que a adoraria ver daquele jeito, mas que ela também fosse sem calcinha, afinal, a saia ficava colada no corpo e não queriamos que ela estivesse feia com uma marca de calcinha na roupa. Ela adorou ainda mais a ideia e procurou uma blusa colada e decotada para combinar. Então, com sua bunda quase de fora e com mais da metade dos seus seios expostos, minha noiva estava pronta para sair comigo. Toda de preto e de salto, ela parecia uma puta de luxo, com os cabelos pretos e lisos que quase chegavam a altura do bumbum, lábios carnudos perfeitos para o boquete e olhos cor de mel. Era da cor do pecado e com o salto ficava um pouco mais alta que eu. Sua roupa colada destacava ainda mais os peitões e o bundão. Ela parecia deliciosa.

Então, antes que eu terminasse de vestir minha calça, ela ajoelhou na minha frente e disse:

- Não é só porque as vezes eu escolho um pau maior que o seu que ainda não vou querer beber sua porra!

Logo puxou minha calça e minha cueca também. Meu pau já meia bomba foi engolido rápido por aquela boca gulosa e quentinha. Ela trabalhava com sede e eu sentia meu pau ir na sua garganta e voltar, já que endureceu ainda dentro da boca dela em tempo recorde. Fazia uma garganta profunda muito gostosa e, quando engolia meu pau inteiro, colocava e esticava a língua pra fora, o que fazia que ela tocasse até minhas bolas. Era um boquete perfeito!

Em menos de três minutos gozei muito gostoso dentro da sua boca. Sem usar as mãos ela já fazia esse estrago todo. Tirou então a boca da minha rola, olhou para mim e deu um sorrisinho anntes de me mostrar o movimento que fazia com a garganta ao engolir minha gala.

- Sou movimentada a porra, amor, por isso tenho que sempre beber um pouco! - Me falou com cara de safada enquanto ia retocar o batom.

- Estou gostando muito dessa sua nova você, sabia? Adorando a nova noiva putinha que tenho!

- Você ainda não viu nada, safadinho. Vou realizar o sonho de ser a estrela de um gangbang e deixo você filmar tudinho!

- Se você fizer isso, casamos logo depois que você finalizar todos os caras, safada!

Ainda estamos tentando imaginar como realizaremos esse desejo do gangbang. Não é fácil encontrar homens confiáveis, até mesmo quando é para comer sua noiva.

Fomos todos juntos no carro do Fernando. No caminho, paramos em um posto de gasolina para que o Fernando calibrasse os pneus do seu carro.

A Fábia e eu descemos do carro e fomos na loja de conveniência comprar algumas bebidas. Deixei a Thais sozinha com o Fernando porque percebi como ele a secou assim que ela entrou no carro. O safado queria comer ela de novo, não estava satisfeito. Como conheço minha noiva, sabia que se ela estivesse afim de alguma coisa, faria ali mesmo. No caminho até a loja com a Fábia, tirei o celular do bolso e mandei essa mensagem para o celular da Thais: "Por que você não aproveita e abastece na mangueira do Fernando também? "

A Fábia e eu pedimos as bebidas e ficamos conversando baixinho sobre nossas novas experiências de trocas de casais.

- Você não sente nem um pouco de ciumes? - Me perguntou.

- Não parei para pensar por esse lado. Acho que nem consigo porque fico tão cheio de tesão quando vejo a Thais com outro...

- Nossa, queria ser dessa forma! Confesso que fiquei meio enciumadinha quando vi o Fernando por cima da Thais na cozinha... Fiquei com inveja de não conseguir fazer aquilo que ela fez.

- Não se preocupe, lembre-se do que te falei. A Thais está acostumada com sexo anal desde os 15 anos. Não sei como ela consegue manter aquilo apertadinho depois de tanto usar. - Falei rindo.

- Mas eu também sinto tesão como você. E o ciuminho me faz bem, sabe porque? Porque depois eu quero ser melhor que a Thais! Lembra que você forçou meu cuzinho de manhã?

- Ha sim, me desculpa por aquilo, é que eu estava tão...

- Eu tenho é que te agradecer. Depois de ver como excitado o Fernando ficou fazendo anal com a Thais, me inspirei. Quando voltamos ao quarto, comecei a chupar o pau dele até endurecer. Então fiz ele deitar e fui por cima dele. Ele não esperava quando fui mais pra frente e segurei o pau dele na entrada do cuzinho. Não foi tão prazeroso quanto doloroso, mas cavalguei na pica dele até onde não aguentei mais. Quase me senti explodindo de tanta gala que ele soltou aqui dentro quando gozou.

- Ual, isso pareceu delicioso! E posso comprovar que você é bem gostosa.

- Ha, para com isso. Duvido que eu chegue no nível da sua noiva! Não tenho nem aqueles lábios...

- A Thais pode ter o corpão e tudo, mas você tem esse jeitinho inocente.

- Nem se comparam as duas coisas, né?

- A Thais fode igual a uma puta. Pede pra bater, pra enfiar tudo na bunda e etc e isso é gostoso. Mas quando comecei a passar minha língua no seu cuzinho, senti sua bucetinha, e enfiei pela primeira vez meu pau na tua bunda... Foi delicioso ver seu corpo, suas reações... Parece uma adolescente inocente que estou comendo.

- O Fernando fala a mesma coisa. Apesar de ter tido que perdi um pouco da inocência depois de ser vista cavalgando com o pau dele atolado na bunda.

- Mal consigo imaginar você com essa carinha e fazendo anal desse jeito.

- Ha, vocẽ duvida? Ainda vou te mostrar então!

- Ha, eu adoraria ver isso.

Durante essa conversa, acabamos demorando uns 10 minutos. Eu sabia que a Thais tinha feito o que queria, se estivesse afim.

Quando chegamos, os pneus já estavam calibrados. Sentei com a Thais no banco traseiro e a Fábia ficou ao lado do Fernando na frente. Quando olhei para a Thais, ela abriu a boca e me mostrou que estava cheia de gala! A vi engolindo tudo e sorrindo pra mim logo depois.

Ter uma noiva puta era excitante demais. Meu pau ficou duro durante todo o trajeto.

Ao chegarmos, a Thais desceu do carro e logo chamou atenção, afinal, sua saia subia com o movimento feito ao sair do carro e logo um pouquinho da sua bundinha ficava exposta.

Um flanelinha se aproximou do lado direito do carro, que foi por onde a Thais, a Fábia e eu haviamos saido. Enquanto o Fernando trancava o carro e ligava o alarme, a Fábia foi para o seu lado, ignorando o flanelinha que se aproximava. Ele acabou vindo falar com a Thais e eu.

- O estacionamento aqui tá custando 20 reais, chefia!

- 20 reais? Que coisa mais cara! - A Thais falou.

- 20 reais não tenho, cara... Quer ver algo que vale mais do que isso?

Então virei a Thais de costas e levantei sua saia, exibindo aquela bunda morena deliciosa.

O flanelinha se assustou e arregalou os olhos por um momento. Logo depois disse:

- Nossa, tá mais que pago, pode deixar aqui tranquilo!

Outra coisa que eu adorava fazer era exibir a Thais assim. Exibicionista como ela é, também adorava quando eu fazia essas coisas.

Então entramos os 4 na boate.

Depois de um consumo considerável de álcool por parte do Fernando, da Fábia e da Thais, as coisas já estavam bem animadas. Eu não consumi álcool porque teria que voltar dirigindo, então praticamente só acompanhei quando o papo começou a seguir para o sexo. Depois de compartilhar experiências de putaria, o Fernando criou uma aposta safada comigo. Fomos até o balcão e disputamos uma queda de braço. Era um competição boba, mas o que me interessou foi a aposta: quem perdesse, deixaria sua mulher escolher um homem para que a outra mulher levasse para o banheiro e chupasse seu pau! As duas garotas riram e concordaram, safadas como são, irião adorar escolher um cara para que a outra obrigatoriamente levasse para o banheiro. E, como conheço minha noiva, ela iria adorar que eu perdesse para que ela provasse seus dons de boqueteira para um estranho.

Adivinhem quem fez corpo mole apenas para perder.

Não durou muito e culpei o balcão molhado por ter deixado o braço escorregar, mas não reclamei do resultado quando perdi. A Thais muito menos. Senti um frio na barriga quando ouvi a Fábia:

- Hum, agora deixe-me ver algum cara daqui para você meter a boca na pica dele, sua safada!

- Escolha com cuidado, hein? - Falou minha noiva safada rindo.

Enquanto nossas garotas conversavam, o Fernando ficou conversando comigo:

- Cara, não sei como você aguenta dividir essa mulher!

- Se você entendesse o prazer que mora nisso... Você faria o mesmo! - Respondi.

- Eu até sinto um tesão bom quando a Fábia tá fodendo com alguém na minha presença, sabe? Mas não nesse ponto de ser um cara que não vai me dar nada em troca, entende? Você pode pegar a Fábia do jeito que quiser, contanto que eu faça aquele anal gostoso com a Thais tambem.

- Então você não oferece, você só troca? - Respondi rindo.

- Troco o cuzinho da minha namorada pelo da sua esposa!

Rimos e continuei falando

- O tesão que sinto nem está na troca. Gosto de mandar, como quando mandei ela te chupar. Também gosto que ela mande, igual mandou eu ir buscar o lubrificante na hora de te dar a bunda. É uma relação de submissão que vai e vem. É delicioso demais.

- Mas você parece ser mais submisso, como consegue? - Indagou curioso o Fernando.

- Olha só para ela. Um corpo, tesão e pensamento capaz de foder com três homens de uma vez, os deixar mortos de tanto gozar e ainda assim foder mais. Por que eu prenderia aquilo tudo apenas ao meu pau e ao meu tesão? Ela tem demais e gosto de deixar ela explorar e florescer isso tudo. Cada gozada faz com que ela fique mais gostosa, mais tesuda. Quanto mais ela fode, comigo ou com outro, mais eu a quero.

- Nossa, cara! Assim eu quero comer ela todo dia para lhe ajudar! - o Fernando falou rindo.

- Se você aguentar, até ajudo na lubrificação de novo! Agora leva a Fábia também porque aquele jeitinho dela é delicioso...

Fomos interrompidos pelas duas nos chamando.

- Escolhi! Escolhi! - A Fábia veio falando e apontando.

- E escolheu com gosto hein, minha filha? - A Thais veio também falando e rindo um pouco.

A Fábia, entre os malhados e bonitões da balada, tinha escolhido um dos menos bonitos. Talvez apenas para sacanear minha noiva. Era um cara com rosto jovem, meio gordinho, negro e baixinho. Mais baixo até que a Thais. Estava em um pequeno grupo e era o mais feio deles. Vestia uma camisa cinza e uma calça jeans preta, tinha o cabelo quase raspado e eu sabia que era bem menos do que era o nível da Thais.

- Aquele ali? Aposto que foi o preferido da Thais também! - Falei rindo.

- Engraçadinho vocês... Quero ver rirem quando ele tiver querendo enfiar na minha garganta aquele pau que deve tá suado...

- Nós vamos ver! Lembre que o acordo era que você filmasse o boquete para provar! - Lembrou a Fábia.

Não demorou e vi minha noiva ir em uma direção próxima ao grupo de rapazes. Pela primeira vez a via sozinha saindo para seduzir um macho e como aquilo me excitava! Saiu rebolando com sua saia que de três em três minutos insistia em deixar aquela bundona começar a escapar. Chamava a atenção de todos os caras que a olhavam e eu apenas observava.

Começou então a dançar sozinha por perto do grupo de rapazes. Logo chamou a atenção do seu alvo e, antes que a primeira música acabasse, os dois estavam dançando juntos.

A Thais me contou depois como ele tentou canta-la, a chamar de mulher mais linda que ele já tinha visto e coisas assim. Ela quase tem pena da inocência do garoto. Eu apenas observava enquanto ele falava no seu ouvido. Irei descrever o dialogo como ela me contou depois:

- Nossa, você foi a mulher mais linda que vi por aqui hoje. - Falou o rapaz.

- Hum, obrigadinho. Também gostei de você, sabia? Tem uma beleza selvagem que adorei! - A Thais disse que não queria parecer vagabunda já chegando pedindo pra que ele a seguisse até o banheiro para gozar na sua cara, mesmo que ela fosse vagabunda e quisesse exatamente isso.

- Meus amigos estão olhando quase sem acreditar, nossa! Você é linda!

- O que eles acham? Que você não consegue uma mulher assim feito eu?

- Nem eu sei se acredito que consigo uma mulher feito você!

- Então acredite que você poderá ir bem longe hoje... Seu safadinho!

- Por que safadinho? - Perguntou rindo o rapaz.

- Não tenho certeza, mas... - Então a Thais encostou mesmo no corpo do rapaz e colocou a mão no seu bolso esquerdo. - Acho que tem alguém com a rola dura por causa de mim!

Eu apenas via os dois trocando susurros um no ouvido do outro, mas percebi quando a Thais enconstou no corpo dele e mexeu no seu bolso. Percebi também o constrangimento imediato do rapaz.

- Não precisa pedir desculpas - A Thais falava enquanto ele morria de constrangimento. - eu ficaria com raiva se sua pica não estivesse dura para mim. Por que acha que gosto de rebolar e mexer meu corpo assim?

Vi a Thais virar de costas para ele e dançar roçando sua bunda na pica do rapaz. Não conseguia ver os outros caras, mas o grupo de amigos do garoto pararam para assistir aquela cena. A saia da Thais levantava o suficiente para que boa parte do seu bumbum escapasse, e ela, só para confirmar que a tinha exibido, dava uma subidinha na saia com as mãos antes de desce-la e fingir que estava ajeitando sua roupa para não mostrar nada. Minha noiva depois confessou que parou rápido de fazer isso porque imaginou que o rapaz iria gozar a qualquer momento enquanto ela roçava a bunda na pica dele.

Quando ela se virou, beijou o garoto que chegava a ser um pouco menor que ela, que estava usando o salto alto. Vi ela usar sua boca de boqueteira para seduzir o garoto. Vi as mãos do garoto negro e gordinho segurarem a cintura da minha noiva, mãos que logo desceriam para sua bunda, por intervenção da Thais.

Minha noiva então se virou com o garoto, para ficar de frente para mim enquanto o garoto estava de costas. Ela sorria para mim enquanto o garoto beijava seu pescoço e descia cada vez mais pelo decote.

Então falou "Vem comigo" olhando para mim e logo depois puxou o garoto pela mão.

Mais tarde ela me contaria que me levou por segurança dela, já que ia levar o rapaz que não conhecia muito bem para um cantinho mais reservado da boate, perto dos banheiros. Era o lugar onde as pessoas iam para usar drogas e se pegar com tanta força que quase faziam sexo de roupa.

Pude ver de camarote enquanto o garoto forçava minha noiva contra a parede daquela parte reservada iluminada de verde. Ele a beijava e beijava cada vez mais seu pescoço. A minha noiva empurrou a cabeça do garoto para baixo e agora ele passava a língua entre seus peitões morenos, de bicos pretos e provavelmente durinhos a essa hora. Confirmei que estavam com os bicos durinhos quando ela colocou, discretamente, um deles para fora e fez o garoto meter a boca e chupa-lo. Não chamou a atenção de muita gente, só de uns dois caras que passavam e diminuiram a velocidade. Isso fez com que ela colocasse o outro peito para fora da blusa apenas para exibi-los. Eu via aquilo de pau durissimo! Não aguentei e ainda o acariciei pelo bolso da calça mesmo. A Thais não tirava os olhos de mim enquanto o garoto chupava seus peitos e pescoço. Sua cara de safada era um tesão!

Tirei a camisinha ultra fina do bolso, que ela havia me confessado que era sua favorita para fazer boquete em desconhecidos, e mostrei discretamente para ela.

Logo a vi falando no ouvido do rapaz bem devagar:

- Quero chupar seu pau!

E então puxou o garoto na direção do banheiro. Discretamente passou por mim, pegou a camisinha e meu celular para filmar sua performance. Eu já tinha configurado meu celular para filmar tudo em Full HD, não queria perder nenhum detalhe da minha amada noiva chupando a pica de outro cara!

Por mais estranho que isso pareça para a maioria, eu nunca havia me excitado dessa forma fazendo sexo normal. Era uma coisa completamente nova e diferente. Inexplicavel.

Após alguns minutos da entrada deles, fui para o banheiro também. Procurei a única cabine que estava ocupada e entrei na do lado. A Thais mais tarde disse que tinha certeza que era eu. Ollhei por baixo da cabine assim que entrei e vi os saltos da minha noiva e a calça arriada do garoto que eu não sabia o nome mas que estava com o pau na boca da minha noiva.

- Nossa, esse é o maior pau que já me atrevi a chupar! - A ouvi falar entre os barulhos que sua boca faziam ao pôr e tirar a pica da boca. - Tá filmando tudo, né, safado?

- Estou filmando tudo sim! - Ouvi o gordinho ofegante responder.

- Quando tiver perto de gozar me avisa, ok? Quero toda sua porra espalhada no meu rosto. - Então ouvi o barulho da pica batendo no rosto da Thais.

A Thais quase sempre chupa do seu jeito guloso. Babando tudo e engasgando quando começa a fazer garganta profunda. A ouvi engasgar um número bem maior de vezes do que estou acostumado. Naquele momento eu não sabia, mas o rapaz era mesmo super bem dotado. Um negro legitimo digno de filme pornô. Se for curioso, deixo aqui o link para uma foto que tirei de um pedaço do vídeo gravado: http://adf.ly/1XfTYw (a foto foi completamente editada e cortada para preservar privacidade, ainda cortei uns cms da pica do cara por isso tbm)

Comecei a me masturbar ouvindo a Thais fazer um boquete. Fiquei concentrado e levemente me masturbando para o som, enquanto, de olhos fechados, imaginava aquela cena. Nenhum de nós três nos importavamos se alguém entrava ou saia do banheiro.

Ouvi o barulho do boquete parando e olhei por baixo da cabine, vi a Thais levantando e deixando a saia cair até seus pés. Senti um frio na barriga ao imaginar que ela iria dar para ele ali mesmo e filmar tudo, mesmo nem fazendo parte da aposta. Esperei ouvir os gemidos gostosos da minha noiva sendo comida, mas acabei não ouvindo nada. E o movimento que vi por baixo da cabine não durou muito, porque logo a Thais voltou a se ajoelhar e chupar a rola. Mais tarde eu veria no vídeo que ela apenas fez o rapaz ficar na vontade, enquanto ela usava aquela bunda gostosa para encaixar a pica dele entre suas nadegas e masturba-lo.

Depois disso não demorou muito e o ouvi sussurar:

- Não aguento mais, vou gozar!

- Enche minha cara de gala, vai! Goza pra mim!

Apenas ouvi o barulho da masturbação intensa que minha noiva fazia no pau do garoto. Ouvi também quando ela bateu na sua cara com o pau. Logo depois uns gemidos baixos por parte dele e mais chupadas da Thais, que eu sabia que estava mamando as últimas gotas de esperma que aquele rapaz tinha nas bolas.

- Caralho, que delicia! - O ouvi falar.

- Uma delicia é essa sua piroca! Ainda tá filmando tudo, safado?

- Cada segundo!

- Não para de filmar e me responde... Estou bonita sorrindo com seu pau ao lado do meu rosto e sua porra escorrendo das minhas bochechas, safado?

- Uma delicia de linda!

- Vai para a pista de dança que já já te encontro! Tenho muito o que me limpar, safado!

- Ok, te espero lá.

O ouvi sair e logo depois sai minha cabine e disse a Thais que era eu.

- Eu sabia o tempo todo que era você aí! Gosta de me ouvir chupando um pau, né? - Falou sem abrir a cabine.

- Quanto mais você chupa, mais gostosa fica!

Então ela abriu a cabine. Estava só com a parte de cima da roupa e a cara ainda escorrendo de porra. Sorriu e falou:

- Agora me empresta sua camisa? Não quero melar minha roupa e não achei papel toalha em lugar algum!

Meu pau latejava dentro da calça. A safada tinha chupado a pica de outro gara, levado uma gozada no rosto e queria usar minha camisa para se limpar. Ela percebeu que eu estava excitado e me puxou para dentro da cabine. Tirou o celular da tampa do vaso e segurou, sentou nela e abriu minha calça as pressas, dando de cara com meu pau já babando e quase pronto para gozar. Então pegou o celular e me entregou assim que deu play no vídeo que tinha acabado de gravar.

- Olha como é bem maior que o seu! Estou pensando em dar para ele. Não esquece de comprar lubrificante, porque você vai ser útil na hora do sexo anal, ok? - Falou isso e abocanhou meu pau com fome, engoliu tudo sem engasgar nem um pouco.

Enquanto isso eu encarava a tela do celular que mostrava o vídeo (Se ficou curioso para ver o link, deixo aqui uma foto que tirei do vídeo no momento que a Thais dá uma chupadinha na cabeça da rola e ainda deixei os peitos expostos pra vocês: http://adf.ly/1XfTYw (a foto foi completamente editada e cortada para preservar privacidade). A Thais entregou para o rapaz assim que se ajoelhou e o fez sentar no vaso sanitário. Antes de atacar sua pica, deve ter percebido que ele estava um pouco nervoso demais, então a ouvi perguntando, o que provavelmente aconteceu antes de eu entrar no banheiro:

- Está nervoso? Sinto você tremendo! - Falou minha noiva safada enquanto acariciava o pau por cima da calça.

- Só um pouco... É que... Nunca fiz isso alguma vez... e...

Então minha noiva, que já tinha aberto o botão da calça e metade do zíper, olhou para ele e, consequentemente para a camera, com seus olhos claros e lábios de boqueteira perguntou:

- Nunca deu leite para uma safada no banheiro da boate? Relaxa que ninguém vai nos pegar.

- Não é que... Ninguém nunca me chupou e... Sou virgem.

Minha noiva olha agora com cara de espanto no momento que já ia puxar a cueca e descobrir o que era aquele volume todo.

- Nossa? Fala sério? Quantos anos você tem?

- Dezessete...

- Nossa! Vou ser a primeira a te chupar? Que privilégio. - Minha noiva falou enquanto deu uma risadinha. - Prometo que será inesquecível então!

Nessa hora pude me ouvir no vídeo chegando. A Thais me chupava devagar enquanto eu assistia, sabendo que se me masturbasse um pouquinho mais rápido com a boca, eu gozaria instantaneamente. Ela começou a lamber minhas bolas nessa hora enquanto eu continuava vendo apenas o vídeo.

Mesmo com o óbvio volume da sua cueca, a Thais ainda se surpreendeu quando o pau dele duro estava fora da cueca. Rústico, negro, cheio de veias e depilado, parecia enorme e até maior do que a cabeça da minha noiva. Era uma coisa de filme pornô.

Ainda com cara de surpresa e segurando a pica dura na sua frente com a mão direita, foi quando a Thais falou:

- Nossa, esse é o maior pau que já me atrevi a chupar! - Falou encarando de olhos arregalados. - Tá filmando tudo, né, safado?

Após a resposta afirmativa do garoto negro pauzudo, vi a Thais abocanhar a pica negra com toda vontade. A grossura fazia com que ela abrisse a boca quase ao máximo, e seus lábios de boqueteira combinavam com a cena. A vi tentando engolir tudo pela primeira vez e engasgando, babando na pica. Após a primeira tentativa de engolir, ela concentrou nas bolas enquanto o masturbou levemente. Voltou a tentar engolir e engasgou de novo, nesse momento olhou para a camera e sorriu, sabia que eu ia assistir e queria que eu visse sua cara de puta feliz quando encontra um pauzão, foi o que ela me disse depois.

Vi a Thais então lamber caprichosamente e detalhadamente cada milimetro do pau do garoto umas três vezes. A língua e seus lábios viajavam na cabeça da pica, em toda sua circunferência, depois ia descendo e não negligenciava nenhum pedacinho, finalizando nas bolas e então voltando a cabeça do pau novamente. Começou a beijar a cabeça da rola com carinho e depois levantou, foi o momento em que usou sua bunda para masturba-lo. A pica encaixou perfeitamente entre suas nadegas. Grossa e grande como era, combinou com o bundão gostoso da minha noiva, criando um contraste delicioso entre eles.

Gozei como nunca quando a vi abrindo a bunda com as mãos e deixando o pau passar bem no cuzinho. Me deu vontade de voltar no tempo e entrar na cabine, ajuda-la a enfiar aquilo tudo naquele rabinho apertado e gostoso. Assim que percebeu que eu estava começando a gozar, a Thais engoliu meu pau e gozei dentro da sua garganta. Fiquei de pernas bambas enquanto o vídeo continuava. Vi o momento em que ela bateu com o pau no seu rosto e vi o quanto era grande, parecia até uma agressão, um tapa na cara dela direto de um pau duro.

Logo ele também estava jorrando porra na cara da Thais. Vários jatos espessos e, após terminar de jorrar gala, a vi chupando a cabeça do pau para tirar até as últimas gotas de porra.

Olhei para baixo e a vi com cara de safada rindo e ainda com o rosto melado.

- Vou voltar lá e pegar o número do celular desse garoto, gosta da ideia?

- Acho uma ótima ideia! Vai ser muito bom termos um amiguinho feito ele.

- Sabia que você ia gostar, corninho safado e tesudo!

Então ela limpou o rosto e me devolveu a camisa melada de porra. Saiu na frente e foi falar com o garoto do pau que tinha quase o dobro de tamanho e grossura do meu.

Voltei com o celular para provar que ela tinha cumprido a aposta. Voltei também já com tesão para que nos divertissimos mais. A Fábia e o Fernando ainda estavam lá e começaram a ver o vídeo.Impressionados, olharam para minha noiva que já voltava a rebolar para o garoto desconhecido.

Comentários

23/05/2016 15:23:32
Maravilhoso conto. Maravilhosa noiva! Vara, tive que parar no meio pra gozar e depois terminar de ler... Me deliciar! Parabéns!
02/04/2016 17:19:22
Puxa, que conto escroto, excitante; ela gostaria de chupar meu cacete grosso...
20/03/2016 09:50:06
Excitante demais, visitem nosso blog http://contosparaleradois.wordpress.com/, um novo conceito em contos para casais.
01/03/2016 12:00:18
Que vontade de ser chupado por ela, tenho pau grande e grosso, do jeito que ela gosta. Me manda e-mail no [email protected]
01/03/2016 10:08:24
Muito gostoso esse conto
01/03/2016 09:24:54
Sou mineiro tenho um pau grande e grosso no meu email vai esta meu zap email [email protected] eu gostei muito gosto de putinha A sim vem vamos dialoga
29/02/2016 22:42:03
Que boqueteira deliciosa é está sua noiva nota 10!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


quero ver as mulher tarada caseira com muco cervicalbaixando GTA tomando banho no banheiro tocando siririca eu não aguentei e ajudei ela comendo elamarido embebeda a esposacontos velho cacetudo corno fotoscontos meu tio pauzaocontos provoquei papai pauzudoconto erotico motorista do uberbundudas com o capeta no baile funkxvideo damçano de saimha sem calsinhalesbicas praticantes de lactofilia xvideos hdCoroa pelada trazia com marido estupra ela não reclama de nada ela ficaXVídeos coletânea de mulher sendo agarrada no serviçoMeu primo caralhudo fodeu os meus cabacinhosContofeminino de dara xana pra caescontos por causa do meu picao fude todas amigas da minha mãegangbang silvio santos porno doidocontos eróticos técnica de enfermagem pegando carona com colegaXapeleta grosa nucu da loira xvideofotos decasadinhas boqueteiras do corninholevo muitas gosadas xvidiosamara tirando a virgindade da bucetacontos minha mulher toda siliconada virou p*** do dono da academiapornozinho.irmao.da.pica.gigante.mente.na.irmafazendo a filha chorar de dor sexo anal tv insentopirocudo gozando dentropor tras da paredeporno sem casaminhascoroas homens defloração vaginal relatosnovinha gostosa tira roupa oro cunhadocontos erotico amamentei dois garotosela pelada nua mostrando a b***** b***** mulher pelada nua senão tabaca vocês vão sair de ser por nós no parágrafoapostei minha mãe com meus amigos conto erotico analfilha a reda causilha e pai empura rolaporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidosbicho preguiça fudendo zoofiliamulhe.michando.eigual.homem.que.tem.um.grelao.que.prece.uma.rola.que.ela.bati.punheta.igual.homem.e.goza.espurrando.porra.fota.meu cu é todinho teudoce nanda parte cinco contos eroticoscontos de incetos e orgias entre irmaos nudismo piscina em casabebi demais minha esposa deu pra . outro contos eroticosvelhopintudocontoscontos eroticos arrombaram minhacontos eróticos suportando três cacetes com carinho e amorgarotas gozando e sursurrandodescabaça. abuceta com udedo. ou naobelo sexo dormindo de conchinha com a tia so de calsinhamulheres gostosas fazendo garganta profunda com penis muito grandes e enfindo todo na sua guela e ele vai e gozaconto gay o nerd e o bad boy 7novinha contraída com a cabeça da pica lá dentrovideo porno homem velho mamando e puxando e mordendo o peitoAssistir filme porno pelowhat saapconto porno eu tava so de cueca e minha filha sento no meu colonovińhas xvideo gozando sem fazer parulhoconto erotico gay vaquejada capcontos eroticos sentei com meu cuzao no pau deleXVídeo mulher desagrada para gozar e g****** toda horaminha concunha morena gostosa que arrobeimeu cunhado tirou meu cabacinhotendo prazer filhinha youngSobrinho pauzudo,tia feliz. Com foto.comi egua nova contoMeu voyer filhoeu quero só o gostosão moreno fortão domacho arregaca o buraco da xana da safada cm aparelho para ver o fundo do buracoconto viadinhoContos novinha cuzinho depósitoanita mulher do corno do maranhaoXsvideos artista pintando macho nufesta de cdzinhas no cine porno 2017contos eroticos comi a filha da minha inquilinaconto erotico gay vaquejada cap