Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Descobrindo o amor (24)

Categoria: Homossexual
Data: 09/02/2016 00:59:26
Nota 10.00
Ler comentários (22) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá pessoal? Como estão indo de carnaval?

Pra variar o conto ficou enorme, e foi um capítulo quase 100% de sexo. E ai, gostaram da primeira vez do Rodrigo como passivo? Vocês gostam das cenas assim ou preferem com menos detalhes e mais rápidas?

Ah, perdoem caso tenha algum erro no conto, mas não terei tempo de passar o corretor ortográfico.

LuCaS✈✈, Obrigado pela visita meu querido. O Sidney não é só inconveniente, ele se acha mesmo.

==

Guiiinhooo, obrigado meu querido. Então, mais um segredo a ser descoberto, agora com a Maria. Fique tranquilo, isso não demorara a ser descoberto, e mais uma coisa, todos os segredos acabam sempre num ponto comum.

==

sonhadora19, sim ele esta mudando mas as coisas vem aos poucos, ele ira levar as coisas mais a sério sim. Se o Rodrigo vai se entregar ao Antônio? Claro que vai, ele irá se entregar de verdade e com vontade. O Rafael e o Sidney vão falar tudo que sentem vontade, do jeito atrapalhado deles é claro, rsrs, isso deve acontecer no próximo capítulo. Pois é, a Alice é sempre tão submissa, vamos ver como será a relação dela com o pai. Acho que uma grande incógnita será sobre a reação do Carlos ao descobrir om romance do filho com o Antônio, afinal ele gosta dos dois. Acho que o Sidney e o Marcio irão se aliar sim. Beijos.

==

❌Hello❌, Então, o Sidney é apenas um homem querendo os netos, e além de tudo ele perdeu a única filha, acho que da pra dar um desconto pra ele, até porque o Rodrigo sempre aprontou todas. A mudança do Rodrigo esta sendo aos poucos, já deixei claro em capítulos anteriores qual o verdadeiro dom dele e nesse capítulo ele vai deixar isso bem claro para o Antônio, acho que esse emprego será uma grande oportunidade pra ele dar um guinada na vida dele. Beijos.

==

Luk Bittencourt, obrigado pelo carinho, mas o comentário da galera que faz com que eu se esforce pra fazer algo cada vez melhor, que surpreenda quem le. Pois é, o Rodrigo é meio sem noção mesmo, ele ainda não se deu conta que é empregado e que tem que obedecer, rsrs. Então, já faz tempo que escrevo nos capítulos sobre os dotes culinários do Rodrigo, o que mostra ele bem diferente daquele Rodrigo empresário, prepotente, kkk. Nesse capitulo ele falara sobre os sonhos dele e esse emprego servira pra abrir a mente dele e fazer com que de uma guinada em sua vida profissional. Nos próximos capítulos as crianças irão dizer para o juiz com quem querem ficar.

==

Ninha M, pois é, quem diria que o brutamonte do Rodrigo iria se transformar num sujeito capaz de fazer as pessoas rirem né? Então, ele é intrometido e acha que pode controlar o que os clientes comem, imagina se ele for dono do restaurante? Kkkk. Pois é, o amor transforma mesmo, já deu pra perceber no final desse capítulo que irão tentar humilha-lo por ser um garçom, mas não se esqueça que o Antônio estará la e não o deixaram ficar mal. Beijos.

==

Vitor Gabriel, kkk, pois é, ele ainda continua com alguns defeitos, meio prepotente, querendo se meter na comida dos outros. No próximo capitulo ele ira aprontar ainda mais. O Sidney tem todos os motivos do mundo pra não gostar do Rodrigo, até porque ele acha que o genro foi culpado pela morte da filha. Mas e o Marcio e a Simone, quais seriam os motivos? Pois é, a historia da Maria ainda ira render viu? Mas acho que será surpreendente a revelação, ou talvez não, kkk, eu acho que esta tão na cara. Obrigado pelo carinho meu querido.

==

Monster, obrigado pelos elogios, seu comentário serve pra que eu me esforce cada vez mais, escrevendo uma história que seja capaz de surpreender e superar suas expectativas. Espero que não fique saturado mesmo, porque ainda tenho tanta coisa pra contar. Claro que o Rodrigo ira ceder, e quero saber a sua opinião sobre a primeira noite dele como passivo. A Simone? Calma, ainda falaremos dela. Grande abraço.

==

Geomateus, você tem toda razão, o amor transforma mesmo e irá transformar ainda mais o Rodrigo.

==

SuUh16, eu ainda não diria que o Sidney é mau, acho que ele é apenas um homem desesperado, querendo os netos pra ele, pois acreditar que o Rodrigo não presta, o que ele tem certa razão, pois o genro sempre aprontou, mas dai se ele se aliar ao Marcio, dai sim, ele começa a a passar dos limites.

==

Ru/Ruanito, garoto, se você soubesse, kkk, tem mais gente que merecer a dor e o sofrimento e pode ser que um desses que você citou sejam verdadeiros anjos, hehehe.

==

Amygah22, olha, sobre a Maria ter marcas, pode ser interessante, tanto que em capítulos anteriores ela disse ter perdoado o Carlos, mas dai geraria mais perguntas, o que ele fez??? E se foram marcas, porque e como fez? Sim, o Rodrigo já sabe qual a vocação dele, mas deixou de lado pra agradar ao pai, alias já deixei claro em vários capítulos o que ele saber fazer bem e nesse post ele deixara isso bem a mostra. Sera que a Simone é apaixonada pelo Carlos? Sabe que gostei da ideia?

==

Drica (Drikita), também adorei o Rodrigo como garçom, ele ira aprontar ainda mais, afinal ele é meio prepotente ainda, vai querer mandar no prato dos clientes, kkk. Então, sobre o Rodrigo mal caráter, tem um detalhe que ficou pra trás. O Antônio nunca soube na verdade que ele mandou o Lucas embora, que armou pra manda-lo embora por justa causa, que armou pra ele passar vergonha na apresentação em inglês, até então o Antônio acha que ele era apenas prepotente e mimado, que só pegava em seu pé por perseguição. Realmente foi estranho esse comportamento da Simone, vamos ver no que vair dar. Grande beijo.

==

CrisBR1, obrigado por seus elogios, vindo de você só me deixa com uma responsabilidade ainda maior na hora de escrever. Sobre as crianças, elas podem tudo, os adultos não podem fazer determinadas coisas, dai uso elas pra poder fazer isso. Abração.

==

Drica Telles(VCMEDS), Pois é, filho de peixe, peixinho é. Adoro escrever partes que as crianças aparecem, alias no próximo capítulo elas irão dominar a história, afinal estarão de frente ao juiz, pra dizer com quem querem ficar, imagina os dois nessa situação? Kkk.. Interessante, uma marca seria uma explicação para o medo dela, mas sendo mãe do Rodrigo e da Alice? Então, rachei de rir aqui com sua suspeita dela ser trans, kkkk, olha nem imaginei que alguém pudesse cogitar isso, mas vi que você é terrível, hahahaha. Bom, em capítulos anteriores ela disse ao Carlos que perdoava ele por conta de coisas que ele fez contra ela, será que tem a ver com esse medo de mostrar o corpo?

==

R.Ribeiro, é, ele é bem sem noção mesmo, ele ainda irá aprontar mais no restaurante, mas nesse capítulo dediquei a ele só na transa.

==

Plutão, ola meu querido, fico muito feliz em saber que adora meu conto dessa maneira, tento me esforçar a cada capítulo pra receber comentários como o seu. Os meninos serão bem sinceros na frente do juiz, alias sinceros demais, bem no estilo Rafael e Arthur, kkk. Pois é, adorava a Dona Milu, kkkk, e terá ainda mais mistérios, alias, acho que todos os mistérios chegarão sempre a um mesmo lugar, é tipo assim, cada personagem sabe determinada coisa que outro não sabe, ganha quem conseguir juntar o quebra cabeça primeiro, sem que o outro faça o mesmo. Acho que sobre o desenho do Rafa, é também o grande sonho do Rodrigo, ter uma família de verdade e para o Antônio também, afinal a dele foi destruída quando era criança.

==

TRenattoZ, obrigado pela visita meu querido.

==

robinhuu19-87, por isso adoro a opinião dos leitores, no meu conto anterior acho que teve uns 10 capítulos a mais só porque fui acatando a opinião e sugestão da galera. Então a Simone não é mais de sua confiança? Bom saber disso, adoro bagunçar a cabeça de vocês, hehehe. Abração meu querido.

==

£DU, ola meu queridão, fico feliz que tenha lido tudo até aqui, e esta gostando da história? Estou sabendo que o grandão anda aprontando com você, hehehe, ele não sabe apagar o histórico do micro não? Rapaz ingênuo ele, kkkk. Ai nem vem com suas teorias, vai que você acerta, dai vou odiar você. Incesto? Mas por quê? De quem? Você esta certíssimo em não ligar para o que os outros pensam sobre vocês dois. Ah e sobre você e o grandão, afinal quem é o coitadinho? Ele disse que você estava de castigo, agora você disse que ele tem históricos na internet, como meu conto port exemplo, kkk Beijão meu querido.

==

Martines, obrigado pela visita meu querido.

===================================================================================================================

Antônio aumentava ainda mais os carinhos, mordendo o queixo de Rodrigo, sugando seu pescoço, passando a língua por sua orelha.

Rodrigo foi se entregando cada vez mais e aos poucos Antônio foi dominando a situação, o abraçando por trás, beijando sua nuca.

Rodrigo sentia os pelos do peito de Antônio arranhar suas costas e a pica dele pressionando sua bunda por cima da cueca.

Com o rosto colado no ombro de Rodrigo, Antônio se declarou a ele, dizendo palavras carinhosas.

Antônio - Eu te amo.

Antônio - Deixe eu cuidar de você hoje!!!

Totalmente entregue, Rodrigo virou o rosto e olhando para Antônio consentiu com um beijo.

==================================================================================================================

Capitulo 24

Antônio voltou a beijar o pescoço de Rodrigo o abraçando pelas costas, puxando o corpo dele junto ao seu.

Rodrigo - Antônio...

Rodrigo ia dizer algo, mas Antônio aumentou os carinhos, interrompendo o namorado.

Sentindo os bicos do peito serem acariciados por Antônio, Rodrigo jogou o corpo pra frente, empinando naturalmente a bunda na rola de Antônio, que já babava, molhando a cueca.

Descobrindo o ponto fraco do namorado, Antônio intensificou os carinhos, beijando o ombro de Rodrigo, mordendo seu pescoço e nuca.

Antônio - Eu te amo.

Rodrigo não respondeu nada, soltando um gemido másculo meio abafado.

Os dois estavam de joelhos em cima da cama e segurando o quadril de Rodrigo com as duas mãos, Antônio foi puxando a cueca dele, expondo aos poucos sua bunda, coberta por uma camada fina de pelos.

Rodrigo curvou o corpo para a frente até deitar-se de bruços, permitindo que Antônio tivesse uma visão melhor de seu corpo.

Antônio puxou com calma a cueca slip que o namorado usava, até ver seu rabo totalmente livre de qualquer pedaço de pano.

Rodrigo não falava nada, apesar de estar um pouco apreensivo, afinal nunca tinha sido passivo com nenhum homem e não teria como voltar atrás pois estava em uma situação de total entrega. Alias, ele nem queria voltar atrás, por mais que não soubesse como agir, queria seguir a diante e experimentar todas as formas de prazer com Antônio.

Mesmo com Rodrigo totalmente nu, Antônio não pensou em tirar a própria cueca. Ao ver aquela bunda branca a sua frente a primeira coisa que lhe veio a cabeça foi tocar, encher as duas mãos com aquele rabo carnudo.

Antônio passava as mãos na bunda de Rodrigo, como se massageasse cada lado de maneira suave, alternando com uma pegada mais forte, conforme seu tesão pedia.

De bruços, Rodrigo ficou com o rosto sobre um travesseiro macio, sentindo pela primeira vez um gesto de carinho em sua bunda.

Os toques de Antônio fez seu corpo arrepiar e seu coração acelerar além do normal.

Antônio segurava firme aquela bunda e puxando com mais força abriu as duas bandas expondo o cu de Rodrigo. De imediato Rodrigo sentiu algo diferente, embora estivesse de costas, pode sentir seu cu exposto, com o vento batendo de leve em suas pregas.

Mesmo tendo várias experiências heteros e somente experiências homossexuais com Antônio, Rodrigo nunca tinha sido exposto de uma maneira como essa, com toda sua intimidade escancarada para outro homem.

Antônio - Que delícia amor!!!

Antônio - Você é muito gostoso.

Antônio beijou o meio das costas dele e dando mais dois beijos rápidos chegou até sua bunda. Sem tirar as mãos do rabo do namorado, Antônio beijou um lado da bunda dele, dando uma chupada de leve, sentindo a pele e os pelos em seus lábios.

Rodrigo segurou o lençol branco da cama, apertando forte, ao sentir a saliva de Antônio molhando sua bunda. Seu pau estava totalmente duro, sendo pressionando no colchão, impedindo de ser punhetado.

Antônio repetiu o gesto do outro lado da bunda, beijando e sugando a pele daquele rabo.

Como se guardasse a melhor parte para o final, Antônio ficou alisando a bunda, dando beijos, passando o queixo, o nariz sobre ela. Rodrigo sentia um tesão indescritível, mas ele mal sabia que era apenas o começo, pois Antônio o levaria as alturas naquela noite.

Depois de beijar muito o rabo do namorado, Antônio se levantou, com Rodrigo ainda de bruços e tirou sua cueca, liberando sua rola dura que já pingava devido ao seu tesão.

Rodrigo olhou para trás, a tempo de ver o estado do namorado e antes que pensasse em se levantar, Antônio voltou a cair sobre seu corpo, segurando novamente sua bunda.

Dominando toda a situação, Antônio segurou a bunda de Rodrigo com as duas mãos e novamente abriu, expondo seu cu virgem. Diferente da outra vez, ficou segurando, abrindo ainda mais. De maneira instintiva, Rodrigo deu uma fisgada, fechando o cu, apertando na mesma intensidade que Antônio arreganhava seu rabo.

Antônio aproximou o rosto, sentindo o cheiro do namorado e com muito carinho, passou sua língua molhada no rego de Rodrigo, circulando por suas pregas intactas até chegar ao seu anus.

Rodrigo travava uma batalha interna, pois por muitos anos criou um personagem heterossexual, abafando todos os desejos e vontades com outros homens. Sua cabeça foi a mil, pois não era um homem qualquer, era Antônio, seu namorado.

Além de todos esses fatores, ainda tinha aquele preconceito bobo no fato de estar sendo o passivo da relação, como se fosse menos homem por isso, ou que fosse perder sua masculinidade.

Antônio invadia cada vez mais seu cu com a língua, sentindo o gosto de sua pele com o suor que seu corpo criava. A cada fisgada que Rodrigo dava com o cu, Antônio aproveitava para entrar ainda mais, sentindo as piscadas na ponta de sua língua.

Rodrigo tentou, mas não aguentou por muito tempo, segurando forte o lençol com as mãos, voltou a enterrar o rosto sobre o travesseiro que abafou o som do seu gemido. Mas isso não foi impedimento para Antônio saber o quanto estava lhe dando prazer, pois seu corpo o denunciava, sua pele estava toda arrepiada.

Antônio passava a língua no cu de Rodrigo, lambendo suas pregas, deixando bem úmido. Rodrigo piscava e a cada relaxada afrouxava seu cu virgem, fazendo com que Antônio abusasse ainda mais dele.

Antônio ia alternando as chupadas com a massagem que fazia com as mãos em sua bunda, misturando também com pequenas mordidas.

Totalmente entregue, Rodrigo soltou mais um gemido, se contorcendo todo, mexendo a bunda na cara de Antônio.

Rodrigo - Ai Antônio!!!

Antônio não queria parar mas deu uma pausa, pois como ele, Rodrigo também poderia estar prestes a gozar com todo aquele carinho.

Antônio largou sua bunda e foi subindo por suas costas. Rodrigo sentia seu cu se fechando mas a sensação da língua de Antônio parecia que não ia passar nunca, principalmente por o ter deixado com as pregas úmidas.

Antônio colou seu corpo completo no corpo de Rodrigo, juntando seus rostos. Antônio virou Rodrigo para que ficassem de frente.

Rodrigo parecia tímido, evitando olhar nos olhos de Antônio, que segurou seu rosto o encarando.

Antônio - Ei, eu te amo. Já lhe disse isso hoje?

Antônio estava por cima e dando um sorriso fez com que Rodrigo se sentisse seguro.

Antônio - Eu quero você.

Antônio - Você também quer?

Novamente tímido, Rodrigo ficou alguns segundos em silencio, com Antônio sobre seu corpo.

Se dando conta da situação em que estava, Rodrigo repreendeu a si mesmo, afinal estava com o homem que amava e totalmente seguro respondeu a pergunta de Antônio.

Rodrigo - Eu quero!!!

Antônio abriu um sorriso, dando um beijo nele.

Rodrigo - Eu nunca me senti assim, mas confesso que estou tenso.

Antônio - Você esta com seu namorado, só quero lhe dar prazer.

Rodrigo - Eu sei disso.

Rodrigo se desvencilhou de Antônio, ficando de bruços ao seu lado.

Antônio passou a mão na careca dele, descendo até sua bunda, passando o dedo de leve em seu cuzinho.

Antônio se levantou, indo até uma cadeira, pegando uma camisinha em sua carteira.

Rodrigo ficou o tempo todo acompanhando seus movimentos, vendo o namorado encapar a rola com a camisinha, com o pau apontado para o teto, pulsando seu parar.

Antônio beijou o rosto de Rodrigo, que se mexeu, também lhe beijando. Antônio puxou seu corpo, até ficarem de frente.

Antônio - Quero lhe ver.

Sem Rodrigo entender, Antônio deitou-se na cama, deixando seu pau duro levantando.

Antônio - Vem, fica de frente pra mim.

Rodrigo - De frente?

Antônio - Sim, de frente.

Para atiçar ainda mais o tesão de Rodrigo, Antônio deu outra linguada em seu cu, o fazendo gemer.

Rodrigo foi subindo sobre as pernas de Antônio, até sentir o pau dele sobre sua bunda.

Rodrigo levantou um pouco o corpo enquanto Antônio segurava a rola dura para ficar bem em pé, roçando o rabo que seria penetrado.

Antônio - Vamos devagarinho.

Rodrigo - Antônio...

Antônio - Confie em mim.

Rodrigo - Eu confio.

Rodrigo sentiu a cabeça da rola de Antônio na entrada de sua bunda, com a camisinha toda lubrificada, com cuidado foi descendo seu corpo, sentindo a pressão da cabeçona da rola de Antônio dilatar suas pregas.

Rodrigo fez uma cara feia ao sentir a primeira fisgada. Antônio sabia que a dor seria inevitável mas também sabia que aos poucos tudo iria passar pois os dois queriam aquele momento.

Antônio segurou o quadril de Rodrigo, alisando sua bunda. Rodrigo parou por alguns segundos, voltando a descer seu corpo, sentindo suas pregas dilatarem cada vez mais.

Antônio não conseguia se conter e segurando forte o quadril de Rodrigo, foi empurrando o corpo pra cima, sentindo a cabeça de sua rola romper o cuzinho do namorado.

Rodrigo - Ai!!! Ai....

Rodrigo gemia, tentando tirar o corpo.

Antônio - Relaxe, fique parado.

Obedecendo o namorado, Rodrigo foi sentindo a cabeça de Antônio romper por completo seu cu, fazendo suas pregas se abrirem.

No mesmo instante soltou seu corpo, fazendo com que o pau de Antônio entrasse mais um pouco.

Aos pouco a dor inicial foi passando, ficando apenas uma dorzinha suportável. Até mesmo seus gemidos foram alterando e com o corpo mais leve, Rodrigo grudou as mãos no peito de Antônio, alisando seus pelos.

Antônio empurrou o corpo pra cima, fazendo sua pica entrar e em sintonia com ele, Rodrigo desceu ainda mais o corpo até sentir os pentelhos roçarem em sua bunda.

Antônio - Que delicia meu amor.

Antônio relaxou o corpo, fazendo com que Rodrigo relaxasse também, soltando a bunda por completo.

Rodrigo empinou o quadril e piscando o cu, sentiu a pica de Antônio entrar por completo, tocando sua próstata. Imediatamente sentiu como se uma descarga elétrica descesse por todo seu corpo, fazendo com que seu cu piscasse sem parar.

Antônio sentiu esse tesão em seu pau, que era praticamente mastigado pelo cu de Rodrigo, que se soltava cada vez mais.

Antônio segurava sua bunda, enquanto tinha seu peito alisado pelas mãos másculas de Rodrigo, que estava com os olhos entre abertos, mexendo o quadril em sua rola.

Rodrigo deixou seu corpo se mover, acompanhando as mãos de Antônio, que apertava suas nadegas. Antônio subiu o corpo, fazendo Rodrigo gemer, com sua rola atolada bem fundo em seu cu.

Antônio desceu, sentindo sua rola sair, ficando só a cabeça, mas antes que saísse por completo, Rodrigo sentou novamente, fazendo sua rola sumir em seu rabo.

Antônio - Senta nele amor.

Entendendo o recado, Rodrigo subiu o corpo, sentindo a pica sair de seu cuzinho, ficando só a cabeça.

Descendo novamente, Rodrigo pode ver o tesão no rosto de Antônio. Rodrigo sentia uma satisfação por dar esse prazer para o namorado e repetindo esse gesto mais algumas vezes, ficou cavalgando ainda sem muita experiência, na rola de Antônio.

Rodrigo subia e descia, fazendo com que seu pau duro ficasse pulando com seu corpo. Enquanto fazia isso, tentou se punhetar, mas Antônio não deixou, puxando sua cabeça para um beijo.

Soltando gemidos abafados, Rodrigo beijou Antônio, sem parar de mexer o rabo na rola dele.

Antônio - Não bate não.

Antônio - Continua alisando meu peito, esta gostoso.

Rodrigo obedeceu Antônio e voltou a acariciar o peito dele, sentindo seus pelos já suados molharem suas mãos.

Antônio não conseguia mais se segurar e empurrando o corpo pra cima, sentia seu corpo se chocar com o de Rodrigo, que a essas alturas subia e descia de sua rola, até bater a bunda em seu saco.

Os dois gemiam muito, Antônio cutuvaca fundo o cu de Rodrigo que apertava sem parar a rola de Antônio.

Não aguentando mais, Antônio começou a se contorcer, empurrando mais forte sua rola na bunda de Rodrigo que rebolando mais forte, começou a gozar.

Antônio sentia o rabo quente de Rodrigo piscar sem parar e quase junto com ele, também começou a gozar, gemendo muito, enquanto inundava a camisinha com sua porra quente.

Antônio - Aiiiii.

Rodrigo apertou o peito de Antônio, enquanto seu pau jorrava porra na barriga dele, molhando seus pelos.

Rodrigo caiu sobre Antônio, ainda com a rola dele atolada em seu cu, sentindo a respiração ofegante próxima a sua.

Antônio o abraçou, alisando suas costas, cabeça, sentindo ainda seu pau ser pressionado pelo cu de Rodrigo.

Antônio sorriu pra ele, dando um beijo, misturando seus suores.

Antônio - Eu te amo, já lhe disse isso?

Rodrigo - Acho que disse a uns 30 segundo atrás.

Antônio segurou em sua rola e tirou de dentro de Rodrigo, sentindo o namorador apertar cada vez mais forte.

Rodrigo - Vai doer!!!

Antônio - Vou tirar devagar.

Rodrigo sentiu um vazio quando Antônio tirou seu pau de dentro. Ficou por alguns segundos tentando fechar seu rabo, mais sentia uma ardência, como se não nunca mais fosse ficar como antes.

O quarto estava com um cheiro de sexo igual seus corpos. Rodrigo deitou-se de bruços, sendo acariciado por Antônio.

Antônio - Obrigado viu, gostei demais.

Com o prazer satisfeito, Rodrigo voltou ao normal, ficando novamente tímido. Antônio entrelaçou sua mão com a dele, dormindo os dois de conchinha.

Rodrigo acordou bem cedo, sentindo Antônio colado a suas costas, com o pau mole pressionado em sua bunda.

Para não acordar o namorado, ficou um bom tempo curtindo seu abraço, como se estivesse sendo protegido.

Se soltando de leve, foi para a ducha, evitando fazer barulho. Estava distraído no chuveiro, pensando na noite que tivera, até que sentiu a rola de Antônio, roçar sua bunda e duas mãos lhe segurarem a cintura, recebendo um beijo na nunca.

Antônio - Bom dia. Te assustei?

Rodrigo - Não, estava distraído.

Rodrigo virou-se, ficando de frente, beijando Antônio.

Antônio - Porque não me chamou?

Rodrigo - Você estava dormindo tão gostoso, não quis lhe acordar.

Antônio - Minha casa não é como a sua. Não vamos conseguir ficar os dois debaixo da ducha.

Rodrigo - Bobo, qualquer lugar pra mim está ótimo, estando com você.

Antônio tomou o sabonete das mãos de Rodrigo e ficou passando no corpo do namorado, o lavando inteiro.

Para completar, ainda o enxugou e pegou uma roupa sua pra ele.

Antônio - Rodrigo, sei que isso não se pergunta, mas...

Antônio ficou um pouco pensativo, mas vendo que Rodrigo estava meio tímido, fez questão de perguntar.

Antônio - Você gostou da noite de ontem?

Rodrigo deu um sorriso tímido para Antônio lhe tranquilizando.

Rodrigo - Gostei sim Antônio.

Rodrigo - É que...É que nunca tinha estado daquele jeito com um homem.

Rodrigo - Você foi meu primeiro cara. Alias, você esta sendo meu primeiro cara em tudo.

Antônio ficou todo bobo e abraçando Rodrigo, ficou conversando com ele.

Antônio - Desculpa lhe dar essa noticia, mas vou ser seu primeiro cara em tudo pra sempre.

Antônio - Alias, serei seu único homem, pois não me vejo mais sem você.

Rodrigo - Hummm, que bom.

Rodrigo - Nem quero outro cara, nem preciso de outro cara. Já tenho você.

Antônio - Eu tentei ser bem carinho contigo, mas você me deixou louco.

Rodrigo - Eu sei disso, mas...

Antônio - Mas??? Te machuquei?

Rodrigo - Não, mas.., sei la, meu rabo esta diferente.

Antônio caiu na risada, dando um beijo no namorado.

Antônio - Bobo mesmo, isso é normal, irá passar.

Antônio - Alias, não irá passar não, pois vou querer essa bundinha todo dia. Bundona né.

Rodrigo - Ora, que negocio é esse? Não sabia que você era safado assim seu Antônio?

Antônio ficou todo sem graça, fazendo com que agora Rodrigo risse dele.

Antônio - Não sou safado não.

Rodrigo - É sim, e sabe que gostei desse Antônio menos certinho?

Rodrigo - Meu ursão.

Antônio - Vou lhe mostrar o ursão.

Antônio passou as mãos no peito de Rodrigo, puxando os pelos que já estavam crescendo.

Rodrigo - Esta com fome?

Antônio - Muita!!!

Rodrigo - Deixe comigo. Me espere aqui viu??

Rodrigo foi para a cozinha de Antônio e caçando as coisas nos armários, geladeira, começou a preparar um mega café da manhã.

Antônio já estava saindo da cama, quando ele entrou com uma bandeja cheia de coisas gostosas.

Antônio - Você conseguiu fazer tudo isso dentro da minha casa?

Rodrigo - Fiz uma coisa bem básica mesmo, não queria demorar.

Antônio - Isso aqui é básico?

Rodrigo serviu Antônio, fazendo o namorado comer um pouco de tudo.

Antônio - Esta tudo muito gostoso.

Antônio - Rodrigo, sobre ontem... Você estava meio pra baixo por conta dos meninos.

Antônio - Me desculpa sobre tentar fazer desistir do emprego no restaurante.

Antônio - Acho que fui meio convencido, achando que era pirraça sua só pra ficar ao meu lado.

Rodrigo - Você é bobo mesmo hein Antônio.

Rodrigo - Você é tão importante pra mim quanto meus filhos.

Antônio - Rodrigo!!! É que eu acho aquele lugar pequeno demais pra você.

Antônio - Você é tão qualificado, inteligente...

Rodrigo - Inteligente, Gostoso, bonito...

Antônio - Para, estou falando sério..

Antônio - Você se formou em administração né?

Rodrigo - Sim, me formei em administração pra agradar ao meu pai.

Antônio - Mas você é um excelente administrador.

Rodrigo - Mas nunca gostei dessa função, embora a tenha desempenhado bem.

Antônio - Mas tinha algo que você queria ter feito? Uma faculdade? Ou sei la qualquer outra coisa?

Rodrigo - Tinha sim, mas tive que abrir mão.

Antônio - O que era?

Rodrigo - Tente adivinhar.

Rodrigo começou a colocar comida na boca de Antônio, que tentava falar.

Rodrigo - Vai, tente adivinhar.

Antônio - Calma, estou comendo.

Rodrigo - Esta tão fácil.

Antônio - Que delicia esse mousse.

Antônio - Você é bom mesmo na cozinha.

Rodrigo abriu um sorriso deixando Antônio sem entender.

Rodrigo - Parabéns!!!

Antônio ficou sério mas rapidamente entendeu tudo.

Antônio - Sério? Você queria ser cozinheiro?

Rodrigo fez uma cara feia, corrigindo o namorado.

Rodrigo - Cozinheiro não né, mas chef de cozinha.

Antônio ficou surpreso com a revelação, mesmo o namorado já ter lhe dado todas as provas que era um excelente cozinheiro.

Antônio - Você não se cansa de me surpreender hein!!!

Rodrigo - Quando eu era adolescente eu já fantasiava com isso.

Rodrigo - Sempre gostei de estar na cozinha, de fazer minha própria comida.

Rodrigo - Dai fui trabalhando isso na minha cabeça, em fazer uma faculdade de gastronomia e sei la, mais pra frente ser um chef de cozinha.

Antônio - Cara, falando assim é até impossível imaginar.

Rodrigo - Pois é, mas até isso meu pai me tirou. Pra agrada-lo eu fui estudar administração.

Antônio - Ei, mas ainda da tempo. Porque não correr atrás dos seus sonhos?

Rodrigo - Ah amor, já é tarde pra isso.

Antônio - Não acho. Nunca é tarde pra ser feliz.

Rodrigo - Mas já sou feliz tendo você, só falta eu ter os meninos.

Rodrigo - Mas e você? O que sonhou pra sua vida?

Antônio - Eu nunca tive oportunidades.

Rodrigo - Eu sei disso.

Antônio - Eu sempre tive que trabalhar e fui deixando os estudos pra depois. Teve uma época que comecei a estudar sozinho, mas nunca tentei um vestibular.

Rodrigo - Mas porque não?

Antônio - Ah Rodrigo, sei la, acho que eu tinha medo de tentar e não conseguir e só ter a confirmação de que não estava a meu alcance.

Rodrigo - Você esta errado de pensar assim.

Antônio - Eu sei disso, mas não queria mais uma decepção na minha vida.

Rodrigo ficou acariciando a cabeça de Antônio enquanto conversavam, alisando seus cabelos.

Rodrigo - Eu o que você queria fazer? Estudar?

Antônio - Eu queria ser advogado.

Antônio - Trabalhar na área de família.

Rodrigo - Combina muito com você.

Antônio - Eu também acho. Eu queria ser advogado, ou até mesmo juiz, pra poder decidir de maneira justa o destino de crianças e famílias, mas que não passassem o que passei.

Rodrigo - Antônio, você disse que perdeu seus pais bem cedo, mas nunca me disse exatamente como.

Rodrigo - Porque você para um orfanato? Seus pais morreram ou lhe abandonaram?

Antônio mudou o olhar, ficando triste, mas como estava num momento tão gostoso com Rodrigo, preferiu não entrar naquele assunto.

Antônio - Outra hora te conto tudo, é um assunto que não gosto de falar, tenho até mesmo um pouco de vergonha.

Rodrigo - Tudo bem, mas você sabe que pode contar sempre comigo né?

Antônio - Sei sim, é que estou tão feliz hoje, não queria pensar em coisas que me deixam triste.

Rodrigo abraçou o namorado e começaram a trocar carinhos, deixando pra trás tudo de que pudesse ser ruim.

Antônio procurava estar sempre presente na vida de Rodrigo e junto com ele foi até o escritório do advogado, que lhe encheu de esperanças, quando disse sobre o emprego.

Antônio - Viu como era importante você estar trabalhando?

Rodrigo - Amor, obrigado por estar comigo.

Rodrigo - Estou muito feliz.

Antônio - E vai ficar ainda mais quando você tiver a guarda definitiva do Rafa e do Arthur.

Rodrigo estava radiante, era tanta felicidade que nem mesmo estar trabalhando de garçom naquele restaurante iria lhe tirar o brilho do olhar.

Indo para o trabalho, foi até o vestiário se arrumar e ficou esperando por Antônio que sempre chegava mais tarde.

Ao ver Antônio, sua vontade era de lhe beijar, mas teve que se conter, por contar dos demais funcionários.

Rodrigo - Ainda estou feliz amor.

Rodrigo - Vamos passar a noite juntos hoje.

Antônio deu um sorriso, pois iria propor a mesma coisa a ele.

Antônio - Claro que sim, mas tem uma coisa...

Rodrigo - O que?

Antônio - Trate de se comportar aqui no trabalho, pois agora mais do que nunca isso aqui será importante pra você.

Rodrigo - Eu sei, vou levar a sério, mas tem horas que...

Antônio - Ai, ai ai.

Antônio - Vamos para o salão, hoje a casa esta cheia.

Aproveitando que estavam sozinhos, Rodrigo segurou o rosto de Antônio, dando lhe um beijo.

Sua felicidade era tanta, mas ele mal sábia que teria uma péssima surpresa naquela noite.

Rodrigo começou a atender, sempre com Antônio de olho, caso ele aprontasse alguma.

Rodrigo não parava por nenhum minuto, atendendo várias mesas e levando o pedido até a cozinha.

José - Rodrigo, atenda aquela mesa perto do bar.

José - Não conheço aqueles clientes, mas pela aparência devem ser gente “bacana”.

Atendendo ao seu gerente, Rodrigo foi até a mesa mas mal conseguiu dar boa noite, arregalando imediatamente seus olhos.

Rodrigo - Boa no..

- Olha, tive que vir ver com meus próprios olhos...

- Se me contassem eu jamais iria acreditar no que estou vendo agora.

Continua...

Comentários

13/02/2016 01:46:25
Muito bom o conto por isso vou mandar um deis. Sou casado e morro de vontade de dar a bunda, apesar de não sentir atração por homem. Só sinto atração por picas. Gostaria muito de ser uma fêmea completa para outro macho e matar esse desejo escondido que tenho. Troca-troca tambem e bem vindo. Alguém interessado me mande mensagem... E-mail: [email protected]om.br
10/02/2016 12:54:46
Marcio ou Sidney? Eu terrível? Sou um anginho 😇 Kkkkkkkkkkk...E o que teria de mais a Maria ser trans?😀😁😂😜. Meu carnaval foi triste, infelizmente perdi uma tia muito querida, mas Deus sabe o que faz. 💋
09/02/2016 23:58:39
Incrível as mudanças do Rodrigo e o quanto eles fazem bens uns aos outros. Nota 11, como sempre.
09/02/2016 15:03:31
Muito bom mesmo!! Eu acho que o encontro no restaurante será com o Márcio e a Alice, e depois esse otário usará isso pra conseguir a confiança do Sidney. Adorei que o Antônio queira ser advogado, pois é sinal que acompanharemos outras fases da vida deles, o que é fantástico, já que nessa comunidade os personagens de contos românticos "morrem" antes dos 40 rsrsr, essa "epidemia adolescente" é legal, mas falta romances mais maduros como o seu
09/02/2016 13:42:26
F A N T Á S T I C O, essa é a palavra que define esse capítulo, a sintonia entre Rodrigo e Antonio foi sensacional. Espero que nada dê errado pro Rod, abracos man...
09/02/2016 13:08:15
Estou tão sem tempo que não posso comentar muita coisa. Beijão, amei o capítulo! :*
09/02/2016 11:51:08
Ixi, um conhecido querendo tirar onda com o Rodrigo! SErá o Márcio? Ou, pior ainda, o Carlos? Espero que o Rodrigo consiga segurara a onda. Capítulo bem sexy; a cena de amor carnal entre os dois foi linda! Um abraço carinhoso, Plutão. P.S.: Vou te pedir um favor: manda de presente de Natal para mim um Rodrigo ou um Antonio ou, melhor ainda, manda os dois! kkk
09/02/2016 11:35:59
Certeza que é o Márcio! Continua.
09/02/2016 10:44:45
Top!!! Eles se complementam, são lindos juntos. Acho que é o Sidney no restaurante. E a Simone apaixonada pelo Carlos seria interessantissímo!!!
09/02/2016 08:11:32
eu prefiro cenas bem detalhadas de sexo rs .agora quanto ão capitulo de hj tem sempre gente querendo tripudiar em cima dos outros acho issilo de uma pobreza espiritual tão grande que chegar a ser deprimente.vdd.verdade ursão o antanio não sabe do que o rodrigo aprontou contra ele.destruindo sua amizade com o lucas.isso vai ser um golpe e tanto quando ele descobrir.. meu carnaval esta sendo como todos os anos muito bom.beijo meu ursão.
09/02/2016 07:46:22
Bom demais. Imagino que seja o Márcio para tentar humilhar o Rodrigo.
09/02/2016 05:25:37
DEVE SER O LIXO FAMILIAR. Gosto dessas cenas de sexo longas rs
09/02/2016 05:25:19
DEVE SER O LIXO FAMILIAR
09/02/2016 03:36:49
Certeza que é o Márcio! Continua.
09/02/2016 03:12:12
meu carnaval foi tranquilo, passei em casa rs, e o seu lindo? Bom, vamos ao conto... Olha nao economize nos detalhes, quanto mais detalhado melhor, assim como esta, ta perfeito... Uauu... a primeira vez do rodrigo foi incrivel!
09/02/2016 02:47:32
Oxiii lá vem fighter kkkkkkkkkkkkkkkkkk
09/02/2016 02:42:42
Com certeza e o Márcio odeio ele kkkk nossa dei um grito q até acordei minha filha, nossa q mãe eu sou desnaturada kkkkk amei o casal ..
09/02/2016 02:38:32
Legal os dois versáteis... As pessoas costumam muito definir o passivo como alguem afeminado ou a "mulher" da relação, e nem sempre é o caso... E olhe q só o q tem é "ativo" que faz o passivo fora do relacionamento com seu parceiro, mas ainda se acha superior por ser ativo(sqn)... Acho bobagem essa obrigação, cada um se aceita do jeito q achar melhor... Goatei da flexibilidade dos 2.
09/02/2016 01:34:25
Amei a "primeira vez" do Rodrigo, foi perfeito! Sobre a profissão dp Rodrigo ja estava meio na cara q ele queria ou iria ser chef... só quero ver quem são essas pessoas, talvez seja o Márcio. E sobre o Carlos acho q da pra tentar entender.
09/02/2016 01:33:56
.
09/02/2016 01:32:49
Sid, Carlos ou Stela... Volta loooooooooogo 👌👌👌👌
09/02/2016 01:23:35
MARCIO!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Mulheres espetaculares de pernas abertas lindas atrizes pornos gostosas nao acredito que estou pesquisando issoabaixar a musica so vei comigo vc n vai si arrebederXvideos barulhos q a chochota fas na hora do sexochupando a rola do primo devagarindocunhadinha novinha chupa meu pau escondido da irma xvideos assisti agora"tesão e perigo em alto mar"contos eróticos de esposinha putinha fazendo dp com vibrador interracialporno vai casa com porra de.outrocontos romatincos gay pit boycontos eroticos com viuvas ricas e mulheres sedutoras ricasvídeos pornô de loirinha bem gostosinho socando o dedo no c****** cabeludofiume porno garoto senti tezao pela crentinhaa cordei com meu irmão inchendo minha buceta de porraPapai goza na minha boquinhamulheres de 28 anos com muito tesão só puxa calcinha de lado pró kidbengala metecontus estupro de novinhasxvıdeo novınha de bıquınıhistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhermae deita com filho ela nao resiste transaele goza na bucetalesbicas contando cono ébom chupar e ser chpadalangonha conto heteroconto erotico viado novinho vira escravo do coroa dominadorpisão ei curra novomolequinhos emeninos de treze q quonze anos perdendo a virjindafe do cizinho pela primeira vez vidiosincesto com meu vô contosbonitinha de 18anos quadril grande e largo bunda durinha comeu.xxxFantasia sexual: lamber um cu cacagoincesto sendo encoxada e rebolando gostoso contos pornoQuadrinhos cabeludos de uma gangue de monstros tarada por mulheres gostosas! HQs lotadas de criaturas horripilantes que vão te dar medo e prazer!o negrodotado contos biincesto com meu vô contosnovinha olha u padrasto pelado .e bati um sirirecabiba boqueteras pornoxvideos paacas.com.pevideos de sexo filhas gemiase paiTeste de felisidade aparesendo opinto e a pererecacomentários350 anal de meninaspaola olivera de xote curto pornotitias abusada de vestido e calcinha fio dentalNinfeta ansiosa para exprimentar negão de pissa grande e grosso e fica toda arrombadasono rabo daconhadacontos eróticos gay o tratador de cavalosogra faminta por sexoliteralmente engatada com dogxvideo chapeuzinho Vermelha no bosquecontos eroticos menino esfolo minha esposacontos de putaria sou puta meu irmao um jumento fudeu o cu da minha amiga e eu ajudeinovińhas xvideo gozando sem fazer parulhoconto erótico gay fui comido no internatoquero ver vídeo de novinha mostrando a b***** patinho que rola patinho de rola b*****chifruda voyeur cuckqueanvideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadasporno gey peando priminho pre. adolesente e jovem tanbem xvidioscaseiro homem sai e o jardineiro come cu da mulherpornor doido homem batendo poleta na varandafiume porno antigo do tasaõvidio de novinha bricano de saia curta com a molecadaxoxotas em perigo cabaçocontos eroticos A Dama e o Bruto às panteras só às madrastas safadas 2017pratexto de mulher quatro mulheres e quatro mulheres se for do mundo assim podendo em uma chupando o pau da ou julgamos o xiri da outrapornos de cornudos a serem enrrabadosconheci a menina arranca a roupa dela fica pelada fazendo sexogaleguinha baixinha trancadinha novinha transando e beijando a forçaCONTOS SEXO NO COLOporno xxvideos meninas sentodo o cu em cima do pau mostando a bucetaesposa de fio dental enterrado no eo amante arebenta.o cu dela.e corno olhandolésbica com p********* chuchada na garotinha gostosamulheres nojona de tanto tesaomeu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosasou tarado rasgo cu zapda o cu causa doensa videos sangue sexo annalContos erotico gozando dentro tendo aidsmulher flaga sua amiga do rabao uma morena dando o cu para seu marido negao dotado com o penis de 030cm e da tambencontos reais de sexo de ninfetoscontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntoconto patricinha escravaVirei travestbrincando escanchada contos pornoWww. faveladas fazendo sexo na promiscuidadePorno contos incesto mamaes iniciam chupando as bucetinhas de suas filhinhas muito carinhoSanto Anjo conto eroticofotos de pau duro cabeçudofragei milha mulhe comegaoSite porno de facio asseçopai pausudo fudeno o cusinho da filhaestrupei minha irma na cama do nossos paisminha irma vive mim provonca encostano seu cuzinho no meu pau. acabei comendogay jogando video game pelado sozinhocontos gays tio e sobrinhocontos casada encoxada no ônibusincesto com meu vô contos