Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Dangerously In Love, V.

Narrado Por Matt.

Eu- hey, amor, vem aqui.

Darren- já vou, espera um pouco seu bundão.

Eu ri quando ele falou aquilo, meu Darren, só meu, e de mais ninguém, isso parece um sonho. Ele caminhou por entre o campo, de grama bem verde, o céu azul deixava o dia ainda mais lindo ele vinha correndo em minha direção pelo meio das flores, chegou perto de mim com uma rosa branca atravessada no cabelo atrás de sua orelha, eu adora seu cabelo, seus óculos, gosto de toda e qualquer parte dele, mesmo as cicatrizes que ele tinha, que por acaso, só estão lá por minha culpa. Passei o dedo por entre elas e ele riu, olhei pra ele e dei um sorriso triste:

Eu- sinto muito.

Darren- pelo que?

Eu- por isso – falei passando os dedos novamente em suas cicatrizes e de novo ele riu.

Darren- foi a muito tempo, e você já pediu desculpa – ele chegou perto da minha orelha e falou – e você sabe, eu te amo, amo muito, muito, muito, e sempre vou amar.

Eu sorri, não um sorriso comum, esse sorriso e apenas pra ele, ele se afastou da minha orelha e eu o beijei, um beijo cheio de amor, com presa, eu o quero, mais e mais, não posso me afastar dele:

Eu- também te amor, minha rosa branca.

Ele sorriu e aconchegou sua cabeça no meu peito, as poucos eu fui relaxando, e relaxando... Abri meus olhos e procurei o Darren, olhei ao redor, suspirei “foi apenas um sonho... um sonho muito bom”, de repente senti um cheiro, um cheirinho delicioso de panquecas, só podia ser o Darren, só ele acorda a essa hora numa sexta feira, me levantei para encontra-lo, mas me detive quando vi sua cueca e sua camisa na cama, peguei sua cueca e aspirei profundamente, tem um cheiro inebriante, sabonete de bebé e Darren, senti minha ereção contra a calça moletom e tive que me acalma pra poder ir pra cozinha. Fiquei o olhando fazer panquecas, ele esta usando minha camisa, a que eu usei noite passada, fica bem nele, fica sexy, G-zuis, calma Matt segura a onda, cheguei perto dele, o agarrei pela cintura e cheire seu cabelo, ainda esta úmido, que dizer que tomou banho não faz muito tempo, senti seu corpo se arrepiar contra o meu, mas ele ta queimado as panquecas, cheguei perto do seu ouvido e disse:

Eu- você ta queimando as panquecas.

Senti seu corpo tremer, sua orelha ficou vermelho, ele esta envergonhado, me sentei e ele serviu o café. Ele se sentou depressa, depressa demais pro meu gosto, eu fiquei olhando ele comer, aquela boca linda mordendo um pedaço de panqueca, ele também me olhava, ele sempre faz isso, ainda hoje me pergunto o por que, ele baixou a cabeça e evitou meu olhar, acho que ate posso entender, nesses últimos messes eu me afastei dele, mas e preciso, eu o amo muito, não como irmão, mas sim como homem, eu o desejo, tentei me afundar em outras coisas pra ver se ele sai da minha mente, mas não adianta, mas e mais do que preciso, mesmo que ele sentisse o mesmo não podia acontecer, as palavras do meu nosso pai me assombram até hoje.

Um Ano Antes.

Tava quase chegando em casa, cara como eu to cansado, entrei silenciosamente, e fui pro quarto, Darren ainda estava no colégio e só chegaria mais tarde, foi quando eu ouvi uma coisa quebrando, corri pra ver o que era mas me detive quando ouvi meu pai gritando:

Pai- eu odeio aquele garoto, odeio com toda minha alma, queria que ele não fosse meu filho – nessa hora meu sangue gelou, será que era de mim que ele falou, me encostei na parede e fiquei ouvindo eles falarem.

Mãe- porque isso? O que foi que ele fez?

Pai- ele nasceu, foi isso que aconteceu, ele não e nem um pouco parecido comigo, se eu descobrir que ele não e meu filho eu mato ele e você ta me ouvindo? – ai meu sangue gelou mais ainda, não era de mim que ele estava falando, era do Darren – e essa maldita mania que ele tem de chamar o Matheow de “amor” isso e viadagem demais, se eu descobri que ele e um maldito viado e pior, se eu descobrir que ele tem algum pensamento incestuoso eu mato ele, da maneira mais cruel que eu consegui, EU MATO ELE.

Pude sentir o ódio nas palavras dele, ele tava praticamente cuspindo fogo:

Mãe- como pode pensar que ele vai ter uma coisa dessa na cabeça?

Pai- não se esqueça da sua irmã e do seu irmão, aqueles dois sem vergonha que andam por como marido e mulher, eles não tem vergonha na cara.

Mãe- mas o Matt e o Darren não são eles, são apenas dois irmãos que são muito unidos.

Pai- pro bem deles e melhor que seja só isso.

Ele se calou e eu ouvi passos vindo em minha direção, corri pro quarto esperando que ele não tivesse me ouvido, mas me enganei, ele entrou no quarto quase derrubando a porta:

Pai- você tava ouvindo né desgraçado? – ele me olhou come se fosse me matar.

Eu- pa-pa-pai eu...

Fui calado com um tapa, ele segurou meu rosto olhando nos meus olhos, ele estava diferente, senti um forte cheiro de bebida, ele estava bêbado, e consequentemente tinha perdido a vergonha ou o medo de falar a verdade:

Pai- já que você ouviu escute bem, se algum dia eu descobri que você e aquele bastardo tiverem uma relação alem da de irmãos eu juro pelo que existe de mais sagrado que eu te mato e ele também, você me escutou?

O único gesto que eu fiz foi afirma com a cabeça, estava tão assustado, nunca vi meu pai desse jeito, ele me jogou violentamente contra a cama e saiu e eu fiquei ali temendo por minha vida por que eu sei o que eu sinto pelo Darren e agora nunca poderei telo, nem mesmo como o irmão carinhoso que eu sou.

Voltando ao presente.

Bem nesse momento eu ouvi um som que a tempos não escuto, meu Darren tava rindo, nossa e tão bom ouvir ele rindo, fiquei curioso queria perguntar o por que daquilo, escolhi bem as palavras antes de fala-las:

Eu- ta rindo de que Darren? – tentei parecer normal, mas a verdade e que eu odeio o chamar-lo pelo nome, gosto de chamar de amo, mas eu parei com isso, faz algum tempo, mas a vontade de fazer-lo e quase incontrolável.

Darren- nada, eu só lembrei quando disse que você iria parecer um bunda de óculos.

Naquele momento eu senti em sua voz, ele estava triste, é e por minha culpa, tenho raiva de mim por causa disso, não queria vê-lo assim:

Eu- mas você lembra que disse que eu fiquei mais bonito, e você acabou chorando – ri um pouco, mas acho que soou falso, não acho graça vê o meu amor nesse estado – sinto falta daquela época – olhei pra ele, era muito mais fácil, agente fazia tudo junto, tomava banho, dormi, mas agora, e por minha culpa isso acabou, mas e preciso.

Darren- eu sinto muito mais que você, amo... Matt – falou aquilo e eu fiquei com o coração minúsculo, ele quer me chamar de amo, mas eu não posso deixar isso que eu lutei tanto pra esconder aparecer novamente, e errado e tenho certeza se ele soubesse o que e sinto ficara com raiva, muita raiva, ou nojo de mim.

Eu- mudando de assunto, ontem eu e a Ashley, cara, nos transamos pra caramba, ela ficava pulando e...

Eu vi quando ele deu um pulo da cadeira, ele estava com muita raiva, mas por que, eu sei que ficar contando como eu a aquela piriguete dos peitos grandes transamos não e legal, mas não acho que seja pra tanto, fui atrás dele e vi quando ele vinha na minha direção:

Eu- hei, o que foi? Pra onde vai?

Darren- vou sair, não ta vendo?! – ele ta com muita raiva mesmo.

Eu- por que? E pra onde? E por que ta tão bravo?

Darren- primeiro, não te interessa, segundo, não te interessa, terceiro, vê se acho outro imbecil pra ouvir historias de como você come aquela vaca de quatro, ta legal?

Eu- por que ta assim? Ta com ciúmes? – por um momento me permiti de ter esperanças de que ele sente ciúmes de mim.

Darren- VAI SE FERRA, IDIOTA.

Ele saiu quase passando por cima de mim, ele ta com ciúmes? Eu ri com a esperança brotando no meu coração.

E quase meio dia e o Darren ainda não tinha voltado, quando eu olho pra janela ali esta ele, parado, conversando com um garoto que eu nunca vi, e bem nessa hora o garoto pega a mão do Darren e beija, eu me afastei da janela e fiquei esperando o Darren entrar, como e que aquele idiota ousa beijar a mão do MEU Darren, e esse outro idiota ficou a pregado na janela olhando o idiota 1 ir embora, nessa hora meu sangue esquentou, cheguei perto dele sem fazer barulho, ele se virou:

Darren- AI, caralho que susto, você não pode chegar assim por trás seu louco.

Eu- quem e aquele idiota – meus olhos ficaram em chamas só de lembrar da boca suja daquele imbecil na pele do meu Darren, MEU Darren, só meu e de mais ninguém.

Darren- que idiota? – ele ergueu a sobrancelha em confusão.

Eu- aquele que beijou sua mão – rosnei pra ele, repetindo a cena em minha mente, o que me dava mais, e mais, raiva.

Darren- dobre sua língua pra fala assim do Ian – não acredito que ele ta defendendo o droga daquele garoto.

Eu- quem esse? Nunca te vi com ele antes –. quem e ele, seu namorado? Por que se vocês foram pra cama eu mato ele.

Darren- porque o interesse? Ta com ciúme? – TO, to morrendo de ciúmes, e isso que você quer? Eu te amo seu idiota, você não vê?

Eu- não seja idiota florzinha, e você pode para com essa viadagem ta me ouvindo? – a raiva esta acabando comigo, mas nessa hora...

Os olhos dele começaram a brilhar, lagrimas começaram a surgi, a não, Darren, por favor não, eu não queria, por favor não chora, não, não, não, não, não, não. Ele me deu as costas e foi pro quarto e eu corri pra encontrá-lo, ele estava deitado, soluçando, meu coração sumiu naquele momento “idiota estúpido, olha o que você fez com ele”, não! Eu não queria isso, não Darren, por favor:

Eu- Darren me desculpa – me aproximei dele.

Darren- quem e você?! – ele me olhou com o rosto molhado, a as lagrimas dele continuaram aparecendo.

Eu- como assim? – o que ele quer dizer com isso.

Darren- você mudou, e não foi pra melhor, eu já nem te reconheço mais. – ele me deu as costas de novo.

Eu- sou o mesmo de antes – no fundo sabia que era mentira, mas eu não mudei tanto assim, mudei?

Darren- não e não, você nunca faria nada pra me magoar, não faria, não antes – e nunca vou fazer, Darren por favor, olha pra mim, eu não quero te magoar.

Eu- por favor amor, me desculpa.

Ele se virou de devagar e me olhou no fundo dos olhos, aqueles olhos extremamente azuis dele, revelando tudo que eu venho fazendo pra ele, toda dor que ele tem no coração por minha culpa. Meu Deus, o que foi que eu fiz, o Darren me abraçou de repente, como a muito tempo não fazia, ele se afrouxo nos meus braços e encostou a cabeça no meu ombro, senti ele escorregando pelo meu corpo, quando dei por mim a boca dele estava na minha, me entreguei, queria aquilo, mas do que nunca, mas eu me lembrei, e errado, e muito, muito, errado, a agora que eu sei o que ele sente por tenho que me manter mas afastado do que nunca, sai de perto dele:

Eu- que droga foi essa – tentei esconder minha alegria, e acho que consegui.

Darren- nada – ele falou, meio que envergonhado.

Eu- fala, que droga foi essa – no fundo eu sei o que quero ouvir “não e obvio, eu te amo, e te quero pra mim”.

Darren- não foi nada, me desculpa, foi o momento, fiquei meio carente – essa foi, sem sombra de duvida, a desculpa mais esfarrapada que eu já ouvi na minha vida, mesmo assim, eu tenho que sair daqui antes que as coisas piorem.

Eu- tudo bem, vem, as garotas já devem estar vindo – eu sai do quarto, tocando em meus lábios, fechei a porta atrás de mim.

Eu me encostei na parede do lado da porta e toquei novamente meus lábios com a ponta dos meus dedos, nem um beijo que a Ashley me deu ate hoje se compara a sensação dos lábios do Darren nos meus, e um momento que eu vou guarda pra sempre, mesmo tendo que fazer de tudo pra a parti de agora ficar o mais distante possível dele, e aia começar hoje no cinema, vou deixar claro que ele e apenas meu irmão mesmo que eu queria mais, não posso, o que os outros vão pensar, o a nossa mãe vai pensar, e pior o que nosso pai vai fazer com ele, não, não, não quero nem pensar.

No Cinema.

O filme que a Ashley escolheu e uma droga, mesmo assim, fiz de tudo pra manter minha boca na dela, mesmo sentindo apenas um contato de nossas bocas, eu não senti mais nada do que isso, apenas pele contra a minha, era como beijar um saco. Mesmo depois do filme ter acabado eu ela ainda estávamos nos agarrando, foi depois de alguns minutos ouvimos um barulho forte, o Darren tava com o rosto virado pro lado e os cabelos meio bagunçados, a mão de Janine estava parada perto do seu rosto e ela estava chorando, passou por nos como um jato, e eu e a Ashley corremos pra perto do Darren:

Eu- o que foi aquilo? – ainda estava absorvendo o choque daquilo.

Darren- a gente terminou – ele falou calmamente, como se a noticia não o afetasse em nada.

Ashley- porque?

Darren- eu não a amo, ele tem que achar alguém que sinta isso de verdade e presa a mim, ela nunca iria tentar – por que será que ele mudou assim, será por conta do beijo que a gente deu.

Ashley- quer dizer que e assim, você transou tanto com ela que já se cansou, você e mesmo um idiota.

Eu olhei pra ele de canto, como e que ela ousa chamar o Darren de idiota, mesmo assim fiquei apenas calado, não posso dar bandeira:

Darren- eu não sou do tipo que usa e joga fora, nunca permitir que ela se entregasse sem ter certeza do que senti.

Não, eu só posso ter ouvido errado, o Darren não pode ter fica mais de um ano sem que ele, sem que eles tenham, não e possível:

Eu- como assim? – tenho que ouvir da sua própria boca.

Darren- quer dizer que eu e a Janine nunca transamos, eu nunca a permiti fazer isso, pensei que poderia aprender a ama-la mas não deu certo, mas ao menos por esse lado minha consciência esta tranqüila, agente nunca transou Ashley, nunca.

Ele disse, deixando as palavras no ar, ele não tinha ido pra cama com ela, por um lado fiquei feliz com o pensamento, mas nem pude manifestar essa alegria quando o Darren interrompeu meu estado de espírito:

Darren- mas vocês dois parecem que foram feitos um para o outro, vocês realmente se merecem.

A Ashley o olhou com um sorriso, mas eu vi seus olhos, ele esta decepcionado, magoado comigo, por eu ter a deixado falar daquele jeito com ele, ele tem razão, eu mudei e não foi pra melhor, vi ele andado e se afastando, Ashley tentou me beijar de novo mas eu não deixei:

Eu- por que você falou aquilo pra ele? – falei, esta mais do que clara minha indignação.

Ashley- ah não, não vamos brigar de novo por causa daquele bostinha.

Eu- mesa suas palavras, ele e meu irmão, a pessoa que mais importa nesse mundo.

Ashley- mais do que eu? – ele esperava que eu dissesse que não.

Eu- sim, muito mais, entenda, ele e meu irmão, e parte de mim.

Ashley- não me faça rir, a quase um ano que você esta agindo como se ele fosse um completo estranho, não tente me repreender, você e quem tem feito o maior mal pra ele.

Ela jogou aquela bomba em minhas mãos, e eu sabia que era verdade, Cristo, o que e que eu to fazendo com ele. Sai correndo para encontrá-lo, tinha que pedir desculpa e voltar a ser como era antes.

Continua.

Comentários

09/04/2017 22:34:22
💕💕💕
16/02/2016 21:11:50
Foi muito bom ver tudo pelo lado do matt explicou muita coisa, torço por eles kk perfeito bjs♥
16/02/2016 16:46:04
1º Perfeito, 2º O pai deles é um escrito 3º a mãe deles é uma submissa 4º por mais que o Matt ame ele, ele é um idiota 5º continuaaa!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


novinhas.abrir.buzentameu vizinho gordinho passo aqui so pra mim da uma chupada videos xvideo amador gozando dentro gratisrelato erotico padrasto pauzudoHOMEM FUDENOCADELA em artof zoocontos velho cacetudo corno fotosamenina do cu arrobado pelo negrao e gritandomeu sogro queria dupla penetracao com minha sogro veridicocontos eu meu padrasto fodemos gostosopornô doido de cetona de mini saia sem calcinha sentando na rolaconto erotico boquete bokete mamadaesfregou e gosou na xeca da amiga uhhhmulher com priquito grande fazendo sexo com Renata tudo mudassegostosas da bundonadormindo mae efilha eo pai pornodoidoflagrei mamae com irmaochupo e emguliu apora toda xvideosvideo porno chamei meu genro para mim ajudar e dei para elenovinha mostrando a buceta gozada com 10 picadinhos rabada bucetameu padrasto tirou minha calcinha e comeu meu cuzinhoConto erotico: o playboy e o malandrogritei quando ele botou na minha bucetaEnteada fica sem calcinha e vai deitar mais o padrastopornô grátis só contos eróticos sogra cozinhanegao pasado opau na bumda da kasadaolhar a buceta das julhersVer contos de ciume do diario de um guei (sobre alam e biel).contos eróticos chorei gritei esperneei mas aguentei tudo no c*vvgg sexoNegrinho do cabelo ruim bem pretinha metendo muito com muito fogo na periquita no pornô brasileiroconto erotico amiga da esposa da muito molexvidiopornô doido meu padastrocontos de filha crenteconto gay adoro ser esculachado por um machoContos eróticos: Rabetao da minha sobrinha sarrando na minha picaa empregada sai do banheiro nua para encabular ou encabular o dono da casaxvideos paacas.com.peninfeta cismou comigosoca no meu rabo na buceta e goza na minha boca video pornôMulher fasendo croche e dano cu pornodormi de calcinha com meu filho e dei pra elezoofilando puta gostosa fudendo com cavalo ater sair sangue com porra da bucetaXvideos grandes pauzudos enrrolaados na toalhas pernas abertasmenina ponha na bucetinha dedinho cheio de pregasComo perder o bv comendo o vomito e cagando no ventiladorporno serena ali ta doendocorno porra ordenhA taca contomolequeputomundobicha ver dois garotos transando em galpao abandonadopau mostro q gata nao aguenta e pede pra da um tempo pq sua buceta ta doendoAutor do padre. Não é. Homem contos. Eróticosporno.incesto.filha se asusta.com o.tamanha do pau do.negraoPenis flacido castrar contospornodoidocasal liberal cornozofilia mulher dependurada pel cu no cãocontos erotico chantagiei e depilei minha sogravirgem relatos de zoofiliacontos eroticos meu empregado de piça ggcontos eroticos urei de tanto gozar minha buceta inchadaporno moçambicano putas gemendo e falando coisas escitantes.sexo sentei no colo do meu pai sem calcinhasexo deixando mae com bunda doendo contoContos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casatortura porno linguada no clitorisxvideos o chifre mais bem tomadosou safadinha adoro analcom p maninho casa dos contosnovinha loirinha de onzeanos bucetinha enxadinha transando com papaidomestrica vendi meu cu virgem para meu patrao contos eroticosvideos de novinha gozando pelo orificio urinariomenina criano cabelo nabusetvi minha irma dormimdo pelada e fiquei com tesao nela14aninhos xotas lizinhafiho nervozo desconta na mae putariabrasileiraCONTOS DE SEXO INCEST IRMÃO BAJULANDO IRMAZINHAporno as novinhas cem peito de 8 a 10 perdedo a virgindade pro paicontos eroticos colega negão estuprando o novinho gayvidio menina batendo uma siririca vendo padastro tomando baioxvideos vermebrancocache:v4Hbz9COzM8J:zdorovsreda.ru/texto/2016021014 conto casada novinha e comida pelo traficante pausudo a forcafreira da a buceta pra pintudo no azilo contos.lactofilia com leite materno fetichemeu irmao despresa minha cunhada e ela da a bucetinha gostosa para mimContos jovem faz anal varios homens e cuzinho fica dilatado e dilaceradoassistente de palco do programa vai para o teste do sofa pornotem lebica olaine 2017 pra comigo outra mulher por celularconto eu hetero tinha 18 anos o pedreiro me comeuO Ativão do Morro 2 - Casa dos ContosO Ativão do Morro 2 - Casa dos Contoscontos eroticos com dean winchesterPai chupando e amassando os seios e vagina da filha e passando a mao na vagina dela ver video calcinha molhadacontos vi minha mae caga no pauzao do negaominha mãe me surpreendeu contos de incestoquando vc e virgem e transa fala com a pessoa q e virgeme na ele fala q vc e muito gostosa pqhomens de braços grandes e pau duropornô grátis cu de viado dando falta de pão de mel recheado no poteincesto com meu vô contos