Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

[Repost] O Lutador de Jiu-Jitsu 22

Autor: Jhoen Jhol
Categoria: Homossexual
Data: 06/03/2016 12:02:07
Última revisão: 07/03/2016 09:45:56
Nota 10.00

Ele abriu caminho e eu passei, um pouco apertado pela pequena brecha que ele deu na porta da Guarita...

Hugo > Desculpa pelo susto Gabriel...

Ele lembrava meu nome!

Gabriel > Sem problemas! Estava distraído (interrompido)

Hugo > Eu vi... (estávamos passando pelo salão de entrada) tava se despedindo de teu namorado!

E então eu me virei tão rápido que deixei cair minha mochila com todo o meu material escolar se espalhando pelo chão! O Hugo se baixou pra me ajudar a apanhar e eu, realmente um pimentão me baixei morto de vergonha, tentando juntar o material que teimava em se espalhar vertiginosamente pelo piso impecável de mármore!

Gabriel > Quem disse que ele era meu namorado?

Perguntei imaginando que bandeira eu havia dado... estiquei o braço e peguei meu apontador da pucca!

Hugo > Como? Não entendi...

E ele me entregou meu jogo de borracha cheirosa... eu peguei meu estojo da Kippling cinza, que estava aberto e pus o jogo de borrachas, o apontador da pucca...

Gabriel > Quem te contou que eu namoro um cara?

E Hugo pegou o corretivo da moranguinho!

Hugo > E não namora? (me entregou com cara sínica)

Olhei pra o corretivo da moranguinho e pensei... porque será que eu tenho que ser tão gay?

Gabriel > Mas essa não é a questão!

O caderno era todo de recortes de Madonna!

Hugo > E qual é a questão Gabriel?

Olhei o outro lado do caderno, era a bandeira do arco-íris... pensei, se tava dando bandeira com meu material... francamente aquela era a bandeira mais literal...

Gabriel > Realmente... não sei qual é a questão aqui...

E pus, envergonhado, o estojo de lápis de cor... 42 cores da Disney.

Me levantei tentando esconder minha vergonha dentro de minha mochila...

Gabriel > E sabe porque não sei qual é a questão... Hugo?

Ele me olhou nos olhos...

Gabriel > É sua participação nesta notícia de que namoro um homem... e que importância tens nisso tudo, porque eu não quero simplesmente entender essa invasão...

E tremendo dei as costas pra ele e fui para o elevador, rezando que ele estivesse parado ali... mas, infelizmente estava no 11º andar... Senti o Hugo chegar ali do meu lado e o infeliz do elevador estava limpo, com seu aço brilhando ao ponto de simplesmente olhar a face do Hugo estampada nela...

Hugo > Desculpa se te aborreci... pensei que fosse tranquilo pra você!

Gabriel > Não é questão de aborrecimento... é que não entendo o porque...

O elevador se abriu e meu coração parou... o que diabos aconteceria aquela noite pra ser tão perversa!

Gabriel > O que você tá fazendo aqui?

Olhei pra ele sem entender nada! Absolutamente nada do que tava acontecendo ali... como eu estava sendo indagado pelo Hugo, que mal conheço, sobre minha sexualidade e vida íntima e simplesmente aquele menino aparecia ali, na minha frente!

Gabriel > Me responde! O que você tá fazendo aqui? não compreendo como entrou...

Hugo > Te explico Gabriel... embora você seja completamente travado ao falar de sua vida pessoal quando acabo de ver simplesmente todo o kit bicha! Eu não tenho nada contra a falar sobre isso, mesmo sendo fazendeiro... mas posso te dizer garoto, ele é meu namorado!

E então olhei pra eles dois como se fossem dois et’s!

Gabriel > Como assim, você tá namorando o Paulo?

E o Paulo sorriu amarelo. Olhei pra o Paulo que não sabia onde colocar o olhar... até pouco tempo... pouco mesmo! Ele estava do lado de fora com ódio da vida... quase morrendo... magro se comer... com um pai que me crucificou em São Paulo... com uma cena de garoto perdido da vida... depois a loucura de simplesmente ter enfrentado o Gui pelo meu amor e de ter ido pra o hospital gladiando com o Gui e dizer que não desistiria... e tudo mais e estar ali, namorando com um cara... Gente, não que eu simplesmente estivasse achando ruim, eu estava era com medo de alguma armação...

Paulo > Gabi... eu, bem, eu...

Gabriel > Olha eu não quero entender nada... vocês não tem o que me explicar...

Hugo > Exato! E por que nos explicaríamos algo?

Olhei pra ele agora mais intensamente... o que ele queria, afinal?

Gabriel > Hugo quero te confessar uma coisa... eu não sei se você se influenciou pelo que viu agora a pouco com o meu Kit mamãe sou gay, ou foi antes, com o beijo que consequentemente você viu eu e o meu marido darmos, ou foi antes que isso... bem antes, quando você conversou com o Paulo sobre mim...

O Paulo baixou o olhar... confirmação!

Gabriel > Então não tinha o porquê de simplesmente me perguntar se ele era meu namorado... portanto tem outro motivo que eu não tenho interesse nem tempo de saber... boa noite!

E então entrei no elevador e apertei o botão de fechar as portas...

O Paulo pôs a mão e impediu de fechar...

Paulo > Eu o conheci há 3 dias... minha avó se mudou pra o 11º andar, acima do teu...

Respirei fundo... me senti a carne do sanduíche, com o Paulo em cima e o Hugo em baixo...

Gabriel > Por favor (apontei pra porta que apitava, ele recolheu) Boa noite...

E o elevador se fechou...

Quando cheguei em casa simplesmente joguei a mochila no sofá arrasado! Ali ela nem se abriu... sei! Fui na cozinha e tomei um gole d’água... eu estava apavorado... o que o Paulo foi fazer lá? Pelo amor de Deus... o Paulo ali, no prédio... a avó dele no apartamento de cima... eu no de baixo e o namorado dele abaixo do meu! O que o Gui falaria a respeito disso?

Jesus! O que eu iria fazer?

Fui para o quarto e andei de um lado pra o outro, nervoso! Ele não iria gostar nada... ouvi uma batida na porta...

Mãe > Filho!

Gabriel > Oi mãe, tou aqui!

Mãe > Vou na casa de Dona Alba, mas volto logo viu... em duas horas no máximo!

Gabriel > Certo!

O que eu ia fazer? Guilherme não iria aceitar aquilo, pelo que sei ele vai ficar louco em ver o Paulo conviver comigo, tipo, pegar o elevador! Usar a área de lazer... Deus, que pesadelo... o que eu o Gui vai falar? Eu andei de um lado pra outro e peguei a luneta... olhei... tudo apagado... respirei fundo... O que eu faria? Andei de um lado pra outro, Deus! O que faria... Respirei fundo... peguei o celular... disquei

Guilherme > Oi pequeno... ainda não cheguei em casa...

Gabriel > Gui, oi... ! Preciso muito que venha aqui! Agora! (minha voz tava embargada)

Ele ficou em silencio...

Guilherme > Estarei ai em 10 minutos.

E desligou. Me sentei e fiquei olhando o vazio... como é que aquilo tudo pode acontecer? Me senti estranho. Eu não estava com ciúmes sei lá... estava simplesmente horrorizado, contudo... era muita, mas muita coincidência... a avo do cara se mudar pra ali... ele namorar o Hugo, pouco tempo depois de, simplesmente, ter quase ‘morrido’ por mim... e, se bem que, o Hugo se portar estranho desde a primeira vez que nos vimos... ou pelo menos nas ultimas vezes que nos encontramos...

Senti um gelo na barriga... algo extremamente estranho acontecia ali... algo estranho!

Fechei os olhos... mas o que? O que estava acontecendo? Poxa... será que minha vida era cheia de pessoas loucas e más? Porque simplesmente aquilo que poderia ser normal, como um homem encontrar outro pois estão no mesmo prédio por questões, um, o Paulo, familiares, outro o Hugo porque mora... então Deus, porque simplesmente eu achava que tinha algo errado ali... Era algo que não saía de minha cabeça... algo difícil de entender... eu apenas sentia... O interfone tocou... corri pra cozinha...

Gabriel > Pois não?

Porteiro > Gabriel? Já está subindo o senhor Guilherme...

Gabriel > Obrigado José...

E desliguei... Abri a porta... o Gui saiu do elevador e veio praticamente voando...

Ele entrou e fechou a porta... me pegou pelos ombros e olhou-me... estava muito preocupado...

Guilherme > O que aconteceu? Você tá bem?

Olhei pra ele e vi que o amava tanto que simplesmente não poderia existir sem ele... e então comecei a chorar... Ele instantaneamente me abraçou forte e não entendia aquilo...

Guilherme > O que aconteceu Gabriel? Meu filho porque ta chorando tanto?

Eu o abracei e sem compreender aquele turbilhão de emoções eu apenas, nervoso, chorei...

Guilherme > Gabriel o que aconteceu? Por favor! (falou enérgico)

E eu olhei pra ele... respirei fundo e ainda muito emocionado, falei.

Gabriel > Tem uma coisa que eu descobri agora quando cheguei que não sei o que você vai achar, mas eu estou assim por (respirei fundo) por sua causa!

Guilherme > Por minha causa?

E quando ele percebeu que eu ia chorar novamente ele simplesmente me puxou até a cozinha, pegou um copo com água e me serviu... quando terminei, ele me levou pra sala e sentou-me no sofá...

Guilherme > Agora me conte... o que eu fiz pra te deixar assim?

Ele tava sério, o que não ajudou muito...

Gabriel > Não é o que você fez... é o que você fará quando souber...

E ele apertou os olhos e falou com a voz controlada...

Guilherme > Gabriel, pelo que me tomas?

Baixei o olhar... ele tocou meu queixo e falou...

Guilherme > Vamos me conta...

Respirei fundo e falei...

Gabriel > Descobri que o Paulo está namorando o meu vizinho...

Ele me olhou sem entender nada. Até que, como um raio, compreendeu...

Guilherme > E o que eu tenho a ver com isso... (e estancou) peraí, o garoto abusado que quis me enfrentar... aquele Paulo, Gabriel?

E se levantou com muita raiva andando pela sala...

Gabriel > Gui eu soube agora!

Guilherme > Aquele infeliz filho de uma puta... o que ele está fazendo? Namorando... mas quem? Um garoto daqui... mas como? A dois, três dias ele tava caindo pelos cantos morrendo de amores por você...

Ele andava de um lado pro outro com as mãos nos cabelos, muito nervoso... poucas vezes eu o vi daquela forma...

Guilherme > Isso não tá certo...

Gabriel > Eu também acho... poxa Gui não entendo...

Guilherme > E quem história é essa? Como você descobriu?

Gabriel > Eu me encontrei com ele no elevador...

O Guilherme ficou possesso, seus olhos se apertaram e parecia que iria lutar a qualquer momento...

Guilherme > Aqui!

Gabriel > Sim!

Guilherme > E porque você chorou quando eu cheguei Gabriel? Porque? Será que ele estava pensando que eu chorei por causa do Paulo ta namorando? E então percebi na arapuca que havia me metido!

Gabriel > Guilherme eu chorei de esgotamento nervoso... que tenho sempre que fico apreensivo com algo, principalmente tuas reações...

Ele me olhou serio ainda com os olhos apertadíssimos...

Guilherme > Certo! Mas o que deu em você pra ficar tão nervoso...

Eu me levantei...

Gabriel > Gui você não vê o perigo disso tudo... poxa esse cara a poucos dias, como você disse, tava desorientado e simplesmente do nada aparece aqui com um namorado que do nada aparece no condomínio...

Guilherme > Como assim um namorado que do nada aparece no condomínio?

Gabriel > Ele está namorando o fazendeiro... o Hugo?

O Gui foi até a varanda abriu a cortina com força e a janela... respirou fundo e voltou...

Guilherme > Então... aquele cara? Aquele que a gente conheceu quando ele chegou aqui no teu prédio?

Balancei a cabeça afirmativamente...

Guilherme > Por que não me surpreende?

E então eu falei...

Gabriel > Te surpreendia se eu contasse simplesmente que a avó do Paulo mora no andar de cima? (e com o dedinho apontei pro teto)...

Guilherme > Gabriel! Puta que pariu! Que é isso agora? Vou quebrar esse infeliz logo... que coisa... que marcação é essa!

O Gui tava quase que descontrolado...

Gabriel > Sei disso sei disso e por isso eu te chamei...

Ele andava de um lado pro outro...

Guilherme > Quem ele pensa que é... que ele pensa que vai fazer? Te convidar pra sair e discutir problemas de namoradinhos... ser teu vizinho, pedir açúcar emprestado? O que diabos ele pensa que vai fazer estando perto de você... (ele me pegou no ombro) Gabriel, olha aqui... eu te proíbo... estou lhe dizendo... te proíbo de falar com esse cara... PROIBO (o Gui gritava)...

Gabriel > Gui você ta me machucando...

Ele me soltou...

Gabriel > Simplesmente senhor Guilherme, eu te chamei aqui para te informar frente a frente o que eu acabei de saber... para que você entenda que simplesmente eu não tenho nem quero ter nada com o Paulo e o Hugo... simplesmente te chamei por isso... pra te mostrar que eu estou simplesmente chateado come essa situação e que antes que aconteça algo ruim, como você ficar chateado com a presença do Paulo aqui, eu te chamei antes, pra termos uma certeza de que nada do que ele fizer ou o outro fizer, irá abalar o que a gente construiu até agora... que nos amamos...

O Gui me olhou profundamente nos olhos e me abraçou forte...

Guilherme > Não conseguirei dormir direito... pensando nesses idiotas perto de você...

Ser abraçado pelo Guilherme sempre foi uma experiência maravilhosa... era sentir-se tão protegido que agente acabava não tendo medo de nada...

Gabriel > Gui eu também não sei... mas não tenho como evitar...

Guilherme > Você vem pra meu apartamento... vai ser nosso mesmo...

Meus olhos se encheram de lágrimas e ele sorriu muito... passou os dedos nas lágrimas e maravilhado olhava muito pra meus olhos...

Guilherme > Tem ideia que quando chora eu fico louco? Mas agora... é tão lindo...

Gabriel > Eh que fiquei emocionado com o convite... é isso o que realmente quer?

Ele sorriu e me beijou...

Guilherme > Você simplesmente não tem ideia do que eu quero... pequeno eu estou enfrentando tudo... o meu mundo... pra viver o meu amor... pra te fazer feliz. Portanto, fico feliz quando vejo esses olhos lindo chorando quando é de emoção por um simples convite, onde pra mim seria maravilhoso estar comigo, morar comigo...

Gabriel > Obrigado... não sei o que dizer... mas eu não posso... você sabe! Mainha...

Guilherme > Sim, sei... mas, vamos amadurecer a ideia tá... quem sabe sua mãe não te libera de vez pra mim?

Sorri... e então ele me beijou... Naquela noite foi maravilhoso ficar em casa com o Gui... eu havia dito que mainha chegaria dália duas horas, que tinha ido a casa de Dona Alba, e ele resolveu ficar esperando pra eu não ficar sozinho... foi lúdico, simplesmente maravilhoso... fiz pipoca, comemos assistindo besteira na TV... rindo e contando coisas que ainda não sabíamos de nós dois...

Gabriel > Gui me conta... a comida preferida?

Guilherme > Biel!

Gabriel > GUILHERME! (fiquei vermelho)...

Guilherme > A bebida também é Biel... e a droga e tudo... é Biel... o cheiro... o sabor... tudo que eu prefiro é você!

Estávamos na sala sentados no chão... ele estava de pernas abertas e eu encostado no corpo dele sentado entre as pernas...

Gabriel > Fala sério...

Guilherme > Tou falando... ora... (e sorriu) tá bom... digamos que não seja você a comida preferida, e eu goste simplesmente de macaxeira!

Sorri... macaxeira!

Gabriel > Tá... macaxeira! Ok... também gosto!

Guilherme > Então é macaxeira?

Gabriel > Não é camarão... e bife à milanesa... e...

Ele riu e me abraçou beijando o pescoço... ficamos falando aquelas bobagens até mainha chegar... quando chegou estávamos nos beijando e o Gui estava quase enlouquecido de excitação, quando ouvimos o barulho da chave... eu me levantei e ele sentou-se no sofá... mainha entrou e cumprimentou o Gui...

Mãe > Boa noite cunhado... atrapalhei?

Fiquei vermelho e o Gui sorriu muito... essa mãe!

Guilherme > Tecnicamente não seria genro?

Mãe > Ah, e eu tenho cara pra ser mãe de marmanjo como o Gabriel? Sou irmã...

Rimos todos, mainha sempre brincava dizendo que era minha irmã...

Gabriel > Por favor mãe!

Mãe > Guilherme é esta semana o seu aniversário né isso?

Guilherme > Sim, e a senhora está convidada junto com o Gabriel...

Mãe > Eu não poderei ir... bom, eu sempre vou pra um retiro espiritual nessa época...

O dia dois é dia de finados e mainha não gosta de passar em casa por lembranças obvias... a morte de meu pai...

Guilherme > Certo, tudo bem, entendo...

Mãe > Mas eu vou simplesmente te dar um presente lindo viu...

Guilherme > Não precisa...

Ela o abraçou... era lindo os dois juntos...

Mãe > Quando receber vai ver que precisa...

Rimos...

Guilherme > Bom boa noite, realmente tenho que ir...

O Guilherme beijou mainha e saiu...

Guilherme > Boa noite cunhada! (rimos) Biel me acompanha?

Fui acompanhá-lo até o elevador...

Guilherme > Vai ainda estudar hoje né?

Gabriel > Sim, vou... tenho prova amanhã...

Guilherme > Mas não vai dormir tarde em... e olha, vamos manter isso que temos aqui viu...

Gabriel > Como assim?

Ele sorriu e apertou o botão do elevador...

Guilherme > Sempre que tenhamos alguma dúvida, medo ou situação difícil que possa prejudicar nossa vida... então vamos simplesmente falar um pra o outro... vamos nos proteger... precisamos disso... olha Biel, eu não estou muito satisfeito sabendo que esse cara está perto de ti, e que o namorado dele, o tal do Hugo, está por aqui... com intenções que não sei quais são, mas que de antemão desconfio...

Gabriel > Foi por isso que te liguei desesperado... morri de medo que algo acontecesse e chegasse de forma errada pra ti...

Guilherme > Entenda, entenda, vou repetir... eu confio em você. E sempre vou confiar... eu NÃO CONFIO NOS OUTROS...

O elevador se abriu... o Gui entrou e falou...

Guilherme > Te pego amanhã... beijos meu pequeno...

E o elevador se fechou... sorri... amanhã seria um novo dia... assim esperava!

Tentei me concentrar no estudo daquele dia... mas não consegui... estava pensando no Gui e no quanto eu tinha sorte em tê-lo em minha vida. Sei que ele era bruto as vezes, bravo sempre... muito ciumento, mas todas as vezes ele demonstrou estar me colocando no primeiro plano de sua vida. E isso era simplesmente algo sublime. Eu era o primeiro em tudo... se ele estava trabalhando, ocupado e acontecia algo comigo, simplesmente ele largava tudo e ia atrás de mim... como aconteceu com a expulsão do Danilo... entrei no banheiro e olhei o machucado do rosto... estava um pouco roxo mas muito pouco! Esperava que sumisse de vez até o domingo, aniversário do Gui...

Senti uma dor no estomago! Poxa, faltam poucos dias... era uma quarta-feira e eu só teria de quinta a domingo pra preparar a surpresa dele... pelo menos já tinha feito metade do repertório... eu estava planejando cantar 10 músicas, pra não cansar... mas poderia ser 8, não sei... bem, ia aprontar 10... contudo, das 10 eu já tinha ensaiado 3! Ia ser dureza... tudo bem que eu sabia cantar todas elas, mesmo sem ensaio, mas é que eu queria fazer algo impecável, e quando tou nervoso eu ensaio tanto que simplesmente mesmo com muito nervosismo sai legal por causa dos ensaios exaustivos... como se fosse automático...

Peguei o repertório e fiz os arranjos de voz... tinha uma música que tava me tirando do sério, mas eu queria cantar ela! Era uma música que simplesmente eu amo, mas era pop e precisava de guitarra... o problema eram os solos de guitarra que eu tava transmutando pro piano... não vou revelar a música agora porque quero que seja surpresa, mas é linda...

Olhei para a varanda e o Gui tava com a luz acesa... sorri, já já ele vinha pra la me olhar... sorri, por ele faria tudo que tivesse ao alcance e o impossível também... Mas pra isso teria que trabalhar... vamos lá... peguei as partituras e fui pra sala... tinha que ensaia... Quando estava terminando de fazer a partitura pra música mais complicada escutei a porta ser aberta...

Mãe > Filho? Cheguei!

Olhei pra trás e ela vinha carregada de coisas... levantei e fui ajudar...

Mãe > Tenho que organizar isso até amanhã de manhã... vou fazer serão...

Gabriel > Então te acompanharei pois tenho que fazer serão também pra por em dia as músicas de Gui...

Mãe > Ah pra o aniversário... sim já alugou o piano?

Gabriel > Amanhã à tarde... ainda bem porque vai ser depositado amanhã pela contadora meu primeiro salário na minha conta poupança... senão, tava ferrado...

Mãe > Tava não meu garotinho... eu emprestava!

Gabriel > Mãe já cresci visse? Tenho até marido!

Rimos juntos e fomos fazer café... tomaria a noite toda....

Gabriel > Mãe você acha que dará certo?

Mãe > Claro filho... você canta muito bem... quem não ia querer uma voz dessa na festa particular sem pagar cachê?

Gabriel > Sei não fico constrangido...

Mãe > E o que faremos se estiver constrangido... ensaiar... rs...

Beleza... tenho muito tempo pra isso... fui pro piano e meti bronca!

Mãe > Nossa que musica bonita...

Gabriel > É linda sim... ta dando trabalho e não me atrapalhe... pensei que tinha muita coisa pra fazer?

Mãe > Certo Juliana de calças... se bem que você prefere saia!

Gabriel > Mãe! (indignado)

Reclamei e ela riu, será que agora que está declarado que sou gay ela ia fazer piadinhas... ninguém merece!

Gabriel > Ok vamos parar mãe...

Mãe > E aí? Ainda é virgem...

Gabriel > MÃE! (gritei) me recuso a falar isso contigo...

Mãe > Tá bom... tá bom... mas não demora não viu... a vida é curta.

Fechei a cara e sentei ao piano... não ia de forma alguma deixar que ela me tirasse do sério... mas tinha uma coisa pra esclarecer...

Gabriel > Mas só pra tu saber... tá falando com a banda mouca!

Mãe > Mouca?

Gabriel > Sim mãe... a parte surda da relação, eu... quem faz jogo duro é a outra banda, a que ouve... o Gui!

Mãe > E por que? Ele não quer?

Suspirei fundo e me virei pra ela vermelho...

Gabriel > Mãe, que seja a última vez que eu falo sobre isso contigo! É o seguinte mãe... ele quer tanto que está sofrendo feito um maluco...

Mãe > E então?

Gabriel > Mãe como é sinistro falar isso contigo! (falei assustado)

Mãe > Continua, e então...

Gabriel > Então mãe ele não quer agora porque tenho 16 anos... e só quer quando eu completar 17 pelo menos... disse quem é respeito e consciência...

Mãe > Sei não! O Guilherme parece teu pai nisso... sabia que casei virgem? E olha que eu atentei ele...

Gabriel > Mãe CHEGA! NÃO QUERO SABER SUA VIDA SEXUAL COM PAINHO...

Fechei a cara e comecei a tocar piano... por nada no mundo escutaria a história sexual de meus pais... mainha riu e foi na cozinha, depois voltou e sentou-se à mesa com um monte de pastas e papéis... me deu um copo de café e começou a tomar o dela olhando eu tocar piano e cantar as notas... foi quando o celular tocou... olhei era o Gui...

Gabriel > Oi Gui...

Guilherme > Oi pequeno! Cadê você que não tá no quarto...

Gabriel > Tou na sala... estudando umas partituras...

Guilherme > No piano... poxa que pena que não tou ai... você é bem malvado comigo né... nunca toca pra mim...

Sorri, no dia primeiro ele ia ter uma linda surpresa...

Gabriel > Eu sempre toquei quando pediu...

Guilherme > Só duas vezes Gabriel... duas!

Sorri, verdade...

Gabriel > Prometo tocar depois pra ti certo... aliás eu já prometi...

Guilherme > Vou cobrar viu... (eu disse viu e ele riu novamente) pequeno eu estou organizando umas coisas aqui... e queria sua opinião, mas pode esperar... é da estrutura mesmo do apartamento... queria fazer uma reforma...

Gabriel > Oxe Gui eu acho tudo perfeito aí!

Guilherme > Mas vem alguém morar aqui...

Senti uma pontada no coração... quem ia morar lá... poxa será que é alguém da família... se fosse, adeus intimidade...

Gabriel > Ah tá... tudo bem... vai fazer um quarto de hospedes... então tá... porque não pergunta pra pessoa que vai morar contigo... talvez a opinião dessa pessoa seja importante no final das contas...

Ele ficou em silencio e depois falou...

Guilherme > Primeiro, eu já estou perguntando pra pessoa que vai um dia morar aqui comigo... é você seu bobo...

Morri! Fiquei vermelho na hora!

Guilherme > Segundo eu já tenho um quarto de hospedes e simplesmente você vai passar longe dele... pois vai ficar na minha cama comigo, aliás no nosso quarto, na nossa cama...

Me levantei e fui pra varanda, ele estava com o binóculos só de calção e o peito lindo nu... acenei...

Guilherme > Hum... da varanda da sala tava te vendo ao piano... rs... e sim, terceiro e último, a opinião dessa pessoa que vai se mudar pra cá... tipo, você, é a única importante pra mim hoje...

Sorri...

Guilherme > Larga de ser bobo biel... tu pensaste que eu receberia outra pessoa pra morar aqui foi?

Gabriel > Da família... tipo, primo que viesse estudar (me apressei a dizer)

Guilherme > E perder minha intimidade... jamais... principalmente agora... quero você andando peladinho pelo nosso ap... nossa só de pensar já sabe né...

Ri... ele também riu!

Gabriel > Gui não posso falar isso aqui... mainha ta perto...

Guilherme > Deixa que eu falo então... rs, tipo, ontem sonhei que você estava aqui em cima da pia da cozinha e eu te virava pra mim e lambia essa bundinha linda que tens... nossa só de lembrar... meu gostoso queria que sentisse o tesão que sinto em ti...

Gabriel > Eu sinto!

Guilherme > Não com a minha intensidade... olha que já vivi muitas situações sexuais em minha vida...

Gabriel > Guilherme! (falei bravo) não quero saber dessas coisas viu... não quero saber com quem foi. Quando, onde, como... de que forma... se gostou ou não... eu NÃO QUERO SABER!

Mãe > Gabriel... tá gritando por quê?

Puta merda... mainha escutou... e agora? O Gui só fazia rir do outro lado da linha..

Gabriel > Nada não mãe tá tudo bem... (e falando baixinho) você nunca mais me conte isso viu Guilherme...

Guilherme > Desculpe príncipe... me desculpe... (ele ria) mas é tão lindo quando tá com ciúmes de mim... tão fofo... fico tão feliz que me sinto amado por ti e isso é a coisa mais incrível do mundo pra mim... te amo amor! Mas deixa só te dizer uma coisa... embora nós não tenhamos feito amor, pelo menos completamente... a experiência sexual que tive contigo foi superior a simplesmente incrível e tão bom que nada do que eu vivi se comparou mesmo tendo ido até o fim com elas...

Respirei fundo... aquilo foi legal,rs, mas não queria saber de nada da vida sexual dele antes de mim...

Guilherme > Biel contigo eu me seguro pra não gozar... com as outras experiências eu me esforçava pra gozar...

Gabriel > Tá! Entendi o recado... vamos adiante...

Ele riu... na realidade gargalhou...

Guilherme > Você é perfeito meu pequeno... e é meu! Só meu... viu! Mas tá bom, meu príncipe ciumento...

Gabriel > Tá... mas, só pra registrar... foi bom saber que se excita ao máximo comigo...

Guilherme > KKKKK, tá chegando o safadinho que amo... (ri também)...

Gabriel > Ei! Sou não viu...

Guilherme > Quem bebeu meu leite e disse que queria mais?

Fiquei mudo!

Guilherme > Quem deu um tapa no meu pau? Quem fez uma massagem deliciosa no meu saco? Quem simplesmente roçou a bundinha linda no meu pau até eu gozar...

Gabriel > Tá.. tá! Entendi... vamos mudar o assunto...

Ele gargalhou novamente e suspirou...

Guilherme > Verdade... olha vou entrar no teu MSN agora viu...

Ai me lembrei o MATADOR...

Gabriel > Gui tem uma coisa que esqueci de te contar...

Guilherme > Vou ficar bravo?

Gabriel > Provavelmente! Mas deixa te dizer... eu adicionei essa pessoa antes de te conhecer e adicionei sem saber quem era, como tinha meu MSN e apenas por pura curiosidade... e nunca tc com ele... apenas essa semana a Jú tc com ele aqui em casa se passando por mim... mas achei ele suspeito e perigoso...

Guilherme > E por que não excluiu Gabriel? (a voz dele já tava séria)

Gabriel > Simplesmente porque quando Jú tc com ele, na conversa ele falou que me conhecia, que conhecia a Jú e a você! Falou situações ruins... a Jú gravou no histórico a conversa... vou te enviar depois por e-mail...

Guilherme > Me envia agora!

Gabriel > Gui eu não sei quem ele é... como conseguiu meu MSN... e o que ele quer... apenas não exclui porque achamos mais prudente ter uma ponte de acesso a ele pra descobrir quem é...

Guilherme > Certo... eu não tou desconfiando de ti meu amor... sei quem você é... e foi bom não ter excluído... mas eu cuido disso... qual o Nick dele...

Gabriel > MATADOR!

Ouvi o Guilherme respirar forte...

Guilherme > Francamente Gabriel... porque adiciona gente desse tipo...

Gabriel > Gui eu juro! Foi curiosidade... e ele mandou o convite... a Jú acha que é o Danilo!

Guilherme > Veremos... vou entrar agora e você me manda viu... o histórico...

Gabriel > Certo Gui... mas vou avisando... FOI A Jú QUE TC COM ELE NÃO EU VIU... ELA SE FINGIU SER EU...

Guilherme > Já sei que ela falou muita merda!

Gabriel > Falou sim!

Guilherme > Tá bom pequeno... manda agora! Vou ficar na net enquanto você estuda ai viu.. beijos meu pequeno... te amo!

E desligou sem esperar nem eu falar o mesmo! Corri pro note e enviei o histórico pro e-mail dele... liguei e falei que já havia enviado... ele disse certo, me mandou um beijo e desligou... suspirei exasperado... só queria ver no que aquilo ia dar...

Fui pra o piano e tentei me concentrar nas partituras... o que deu certo... avancei no ensaio por mais uma hora e meia, e tomei 4 xícaras de café sob reclamações e protestos de mainha... mas eu amo café e precisava de concentração... olhei pra varanda e procurei o Gui no prédio dele... não tava lá... certamente tava dentro do quarto... espero que ele descubra quem é o cara...

Mãe > Gostei das músicas... vai por mais alguma?

Eu só havia estudado 6 das 10...

Gabriel > Sim, tem mais quatro... fora as que na hora surgir... ai tenho que ir por improviso... (sorri) mas essas são as que eu quero que ele ouça...

Mãe > Você o ama mesmo né!

Fiquei envergonhado...

Gabriel > Por que diz isso? (falei timido)

Mãe > Porque você tem pânico de cantar em público uma música se quer, imagina um repertório completo... (ela se levantou e se encostou no piano) filho eu estou muito feliz viu... ele é um rapaz maravilhoso... convivi com o Guilherme por dois anos e simplesmente eu nunca o vi numa situação ruim... nunca o vi desrespeitar ninguém... sempre foi daquele jeito, carrancudo, sério... bravo as vezes, mas nunca descortês ou mal com as pessoas... e eu não entregaria o meu filho lindo pra qualquer pessoa não! Viu...

Enchi meus olhos de lágrimas... amava minha mãe mas sentia que um dia eu iria a deixar...

Gabriel > Mãe tá parecendo uma despedida...

Ela sorriu e se sentou do meu lado abraçando...

Mãe > Eu sei que um dia você vai sair daqui... e vai morar com ele... mesmo ali do lado (e apontou pro lado do prédio do Gui) vai ser o maior vazio da minha vida... e eu sei que não vou sentir uma dor muito forte... (interrompi)

Gabriel > Eu não vou... (ela pôs o dedo nos meus lábios)

Mãe > Mas eu quero que você vá... eu quero que tenha a felicidade de compartilhar uma vida com alguém que se ama... de dormir na mesma cama... acordar do lado (e seus olhos encheram-se de lágrimas) de se preocupar com o dia a dia... contas pra pagar... casa pra arrumar... almoço pra preparar... recepções para as visitas... tudo que eu vivi com seu pai e que me faz falta até hoje... filho eu não me perdoaria em te liberar pra viver o que eu vivi somente quando eu estiver velha e te deixar só...

Gabriel > Não fala nisso (senti que iria chorar) não fala que vai... que vai...

Mãe > Um dia eu vou sim... e quando acontecer isso você terá o Guilherme pra te socorrer, como eu tive você que me socorreu quando perdi o amor de minha vida, seu pai... por isso eu vou querer e vou ser a primeira a te empurrar pra fora daqui... pois eu não te liberarei apenas quando eu morrer! Aí tua vida vai ter passado toda... pois vou morrer muito, mais muito velha viu...

Rimos emocionados... com lágrimas nos olhos...

Gabriel > Mas você vai ficar sozinha?

Mãe > Filho pelo amor de Deus... você vai tá ali do outro lado da rua... além do mais, quem sabe eu não encontro meu cobertor de orelhas...

Gabriel > Que coisa mais cafona mãe... mas tu nem tem namorado... nunca quis...

Mãe > Bom, agora que você deslanchou pro que é bom da vida, estou empolgada em ter... (rimos) tou brincando filho... se acontecer, ótimo, senão! Bom, um dia quando eu estiver beeemmmm velha eu moro com vocês e alugo o apartamento pra uma comunidade gls...

Gabriel > E pra que uma comunidade?

Mãe > Pra ter sempre companhia pra jogar cartas...

Gabriel > Mãe são as mariconas de tua idade que gostam de cartas... (gargalhamos)

Mãe > E quem disse que só terão cartas... certamente terá PSRimos... mas depois falei sério...

Gabriel > Quando acontecer...

Mãe > E eu sei que tá perto...

Gabriel > Quando acontecer! (repeti sem dar atenção ao que ela falou) vou anunciar um mês antes...

Mãe > Ah não, tem que ser pá pum...

E rimos novamente... ela me deu um beijo e voltou pra mesa... eu olhei a varanda e vi que a luz do quarto do Gui ainda tava acesa... senti vontade de entrar também no MSN só pra saber o que tava acontecendo... mas resisti... tinha quatro músicas pela frente... Quando tava terminando mais uma música e só ficariam 3 ouvi o celular chamar... era o Gui... atendi... e quando eu ia falar..

Guilherme > Está proibido de entrar nessa porra de MSN... proibido Gabriel... está me escutando?

Ele gritava tanto que eu afastei o celular do ouvido e constrangido olhei pra mainha... suspirei quando vi ela sorrindo... se ela ouviu não entendeu nada... amem! Me levantei e pedi licença...

Corri pra o quarto...

Gabriel > Gui o que houve...

Guilherme > O que houve porra nenhuma! Que loucura foi aquela que você postou Gabriel?

Gabriel > Gui não fui eu! Já disse... foi a Jú!

Meu coração tava acelerado...

Guilherme > Mas o infeliz que tava do outro lado achou que era você... e se a intenção era essa, o inferno tá cheio! (ele esbravejava)

Gabriel > Gui não fui eu!

Guilherme > Não importa... tou até agora esperando esse infeliz entrar! Faz um minuto que ele entrou e eu perguntei logo quem era...

Fui pra varanda e olhei... ele tava andando de um lado pra outro da sala... parecia um animal enjaulado...

Gabriel > O que ele disse?

Guilherme > Não vou nem falar... olha eu não quero de forma alguma que você entre nesse MSN!

Gabriel > Vou ficar sem MSN?

Guilherme > Gabriel não me provoque... não me provoque! (ele gritava)

Gabriel > Gui eu não tou provocando (falei o mais manso possível, mas eu realmente tremia) estou apenas dizendo que não conheço esse cara e nunca vou conhecer...

Guilherme > Se eu encontrar com ele eu juro a você Gabriel que não vai haver ninguém na face da terra que faça eu parar!

Fechei os olhos...

Gabriel > Gui por favor... exclua esse cara... exclua ele...

Guilherme > Se você visse o que ele falou... se você visse...

Gabriel > Nada é pior do que ele ter falado que queria me pegar... pegar a Jú e até você (não falei comer porque achei um pouco demais, mas o MATADOR falou comer)...

Guilherme > Bem pior Gabriel... bem pior...

Gabriel > Gui vamos esquecer ele... por favor deleta...

Guilherme > Não vou deletar o infeliz que disse que iria fuder o teu corpo morto... (e senti a voz dele ficar profunda, rouca) não vou.. não vou!

Então senti o estomago revirar... e sentei na cama! Fiquei mudo... como era? Ele iria simplesmente me matar e depois fazer sexo com meu cadáver? Senti o estomago embrulhar... que nojeira... perversidade... Jesus! Quem me odiava tanto? A Marcela? Não, era perfil masculino e a Marcela nem me conhecia na época que eu adicionei o MATADOR... seria o Hugo... pelo visto ele não tinha perfil de homem mal... aliás sempre foi educado comigo... até elegante... seria o Alysson? Sei lá... ele era misterioso e demonstrou saber algo de mim... não sei se de mim com o Gui? Acho que tava mais pro Danilo... gente, quem era?

Guilherme > Gabriel me escutou? Não entra mais nessa porra de MSN...

Mas eu queria falar só que estava em choque...

Guilherme > Eu te proíbo... se entrar eu nem sei... vou... vou... (e eu continuava em silencio) Gabriel? (e ele gritou) Gabriel...

Sai do transe...

Guilherme > Vai pra varanda... vai...

Eu andei feito um zumbi até a varanda...

Guilherme > Gabriel você tá bem? (sua voz era mais branda) Biel?

Gabriel > Tou... tou sim (balbuciei)

O Gui praguejou e falou...

Guilherme > Por isso não queria te contar... Droga pequeno... não sabe o que eu senti quando esse demente escreveu aquilo... ainda estou tremendo aqui...

Gabriel > Não vai me acontecer nada Gui... (falei ainda tentando sair do torpor) vamos descobrir quem é e simplesmente nos afastar...

Guilherme > Enquanto isso não entra mais neste MSN... realmente não precisa dele. E quero que exclua o Orkut... eu acho que foi de lá que ele pegou o teu e-mail...

Gabriel > É visível mesmo!

Guilherme > Sim... vou excluir hoje... certo

Suspirei... tudo bem... não curtia Orkut mesmo... e achei até melhor... eh muito pessoal e muita coisa pode ser encontrada lá...

Gabriel > Certo pode excluir...

Ele ficou em silencio e depois sorriu... ou pelo menos senti que sorriu...

Guilherme > É por isso que te amo tanto...

Gabriel > Preferia que excluísse o cara também...

Guilherme > Não... deixa eu saber quem é... Biel você vai ficar bem?

Gabriel > Vou sim... ainda vou pro piano...

Guilherme > Melhor... só assim se distrai... mas não dorme muito tarde não viu... aula amanhã cedo... e prova né (falei né, rs) tá bom... passo cedinho ai viu...

Gabriel > Certo Gui... beijos... quando for dormir te mando uma mensagem...

Guilherme > Certo... bojos amor, te amo...

E desligou sem dar a chance de dizer também... coisas do Guilherme versão fight.

Suspirei e olhei pela varanda... ele fez um gesto com o braço indicando que eu fosse pra sala... dei a língua a ele e fui... nem sei se ele viu... mas não me importe... ri... ele não ia voar dali... foi quando o “Yorulê - Yoruleiiiii-riiiiiiiii” da mensagem avisou... olhei, a mensagem era do Gui #só não corto essa língua porque tenho planos pra ela#... sorri, pois não é que ele viu!

Fui pro piano pilhado tentar ver as últimas três... já era 11:40... suspirei... e, senti fome!

Mas como eu estava de dieta... ei, espera aí!... eu não aceitei essa dieta não... olhei pra varanda e não contei conversa, fui pra cozinha e preparei um sanduíche básico... de queijo, presunto e maionese de azeitona... adoro! Fui pra o piano...

Gabriel > Mainha quer que te prepare um?

Mãe > Não filho, obrigada, tou cheia... e ai? Terminou...

Gabriel > Três ainda!

Mãe > Não vá dormir tarde viu...

Gabriel > Tem nada não... mas só vou dormir depois de terminar...

Ela olhou brava e continuou a escrever...

Quando dei a primeira mordida no sanduíche o celular toca... já sabia quem era...

Guilherme > Gabriel eu não estou acreditando que você está comendo novamente! E ainda quando está de dieta!

Gabriel > Gui eu não estou de dieta! (e falando baixo) e para de me olhar...

Guilherme > Você me prometeu...

Gabriel > Não te prometi nada! Você que quis que eu te prometesse... e nada me faria te prometer essa dieta maluca...

Guilherme > Mas eu quero! E você vai fazer...

Olhei pra varanda e me levantei... ele estava na dele já vestido uma camiseta branca e ainda com o calção... falei

Gabriel > Tá me vendo direitinho?

Guilherme > Sim...

Gabriel > Olha que delícia... é presunto de peito de peru (dei uma mordida) não light, uhmmm... o queijo é cheddar (dei outra mordida) deliciosos e muito gordo... amareloooo (falei tirando onda) e isso que tá no cantinho de minha boca agora... tá vendo (mostrei com o dedo)

Guilherme > Sim! (ele grunhiu)

Gabriel > É maionese de azeitona... deve ser calórico!

Ouvi apenas a respiração dele do outro lado da linha...

Guilherme > Amanha de manhã eu te pego Gabriel, pra te levar pra escola... você vai bem bonitinho... faz sua prova... depois te pego pra almoçar... e vamos almoçar calmamente... depois do almoço eu tenho uma surpresa pra você... e só quero dizer que eu lembrarei deste sanduíche tão bem explicado por você... boa noite e beijos... te amo, mesmo com vontade de torcer teu pescocinho...

Ri muito e ele desligou... voltei pro piano já satisfeito... amanhã ele esquece aquela bobagem de dieta... ou não?

Trabalhei mais por uma hora e quando já era uma e quarenta mainha me ordenou que fosse dormi... mas tudo bem, eu já havia terminado... dei um beijo nela e fui pro quarto com uma garrafa de água que eu amo tomar antes de dormi... a propósito eu tomo muita água! Fui ao banheiro e tomei um banho rápido... escovei os dentes e só de cuecas fui pra cama... apago a luz e me deito... o celular toca... eu nem precisei imaginar quem era...

Gabriel > Oi Gui...

Guilherme > Nem ia mandar a mensagem não é...

Gabriel > Gui eu ia começar a escrever, mas você não deixou...

Guilherme > Tou brincando... na realidade tou tentando ficar mais calmo... desculpa se te assustei, mas estava muito nervoso e... enfim... ta lindo de coequinha deitado viu... pena que apagou a luz...

Sorri...

Gabriel > Vou mimi então... e sonhar com você!

Guilherme > Tá dormindo tarde viu... já ia ligar pra mandar você pra cama...

Gabriel > Precisava não... sua cúmplice já mandou...

Guilherme > Ainda bem que tem gente de juízo ai... mas vá dormir pequeno... beijos e boa noite...

E falei correndo antes que ele desligasse...

Gabriel > Beijos-boa-noite-eu-te-amo! (falei rápido e ele riu)

Guilherme > Pra que essa rapidez?

Gabriel > Você desliga sempre antes de eu dizer isso, então... rs

Ele riu e me deu boa noite novamente e desligou... sorri... mas não disse que ele ia esquecer a dieta!

Fechei os olhos e instantaneamente adormeci... acordei de madrugada com um pesadelo terrível... lembro-me apenas que uma pessoa vestida de negro me pegava e me levava pra

um local escuro... sujo e anunciava minha morte... senti dores no corpo e quando acordei eu estava totalmente encolhido com todos os ossos do corpo doendo... tinha falta de ar... respirei fundo e peguei a garrafa de água e tomei um gole... estava tremendo... a luz da lua entrava pela janela dando um clima fantasmagórico...

Me virei pra parede pra tentar dormir... estava assustado e com muita dor de cabeça... procurei encontrar uma forma de dormir e pensei no Gui... no quanto era linda a forma dele me proteger... de cuidar de mim... do medo que algo ruim me aconteça... o Gui era especial demais... lembrei quando ele foi carinhoso pela primeira vez, depois da crise que tive no Porcão dentro do carro dele... lembrei quando ele cuidou de mim quando desmaiei na calçada... e em todas as situações maravilhosas que mostrou cuidar de mim... senti-me protegido e muito amado... foi como eu consegui esquecer o pesadelo e as palavras que o estranho falou ao MSN. Fechei os olhos e adormeci...

Mas mal fechei os olhos e o celular tocou... era o despertador... acordei com a dor de cabeça maior que antes... havia dormido muito pouco... senti um frio na nuca... e uma dor nos olhos como se tivesse com sinusite! Droga, tenho que ir pra aula... me levantei me arrastando literalmente e fui ao banheiro... tomei uma ducha demorada, fazendo a água escorrer pela minha cabeça... ducha gelada... tentando realmente acordar com aquela água gelada na cabeça... estava uma maravilha, mas tinha que sair pra me arrumar e ir pra aula...

Fechei... escutei mainha gritar pra me acordar... gritei de volta que já tinha me levantado... procurei uma roupa qualquer e vesti... organizei o material escolar e sai pra tomar café... comi feito um mouro... vai que o Guilherme apronta em querer fazer a bobagem da dieta...

Mãe > Filho tá comendo demais hoje...

Olhei pra ela e sorri...

Gabriel > Fome!

Escutei o celular chamar... era Gui... atendi!

Guilherme > Bom dia pequeno... já ta pronto?

Gabriel > Tou sim... sabia que mainha nem dormiu? Ela nem vai hoje pela manhã...

Guilherme > Mas você dormiu não é?

Gabriel > Dormi... mas tive pesadelos, depois te conto...

Guilherme > Quero saber... tou indo te buscar... pode descer...

Gabriel > Certo...

E ele desligou... peguei mais um pão, pus presunto e queijo e me levantei... dei um beijo em mainha e corri pro elevador... desci. Quando cheguei lá em baixo o Gui já me esperava... cumprimentei o José (porteiro)... e sai... quando tava entrando no carro vi o Hugo correndo na calçada, vindo de uma corrida matinal... estava com roupas esportivas... ele nos olhou e sorriu... pode ser impressão minha, mas o sorriso era de sarcasmo... ele ainda acenou... o que eu não respondi e entrou...

Guilherme > Qual é a desse cara hein?

Olhei pro Gui e ele olhava bravo pra o Hugo que entrava no prédio...

Gabriel > Não sei e não quero saber... mas, bom dia Gui (sorrindo levei o pão a boca...)

O qual foi minha surpresa quando o pão é arrebatado de minha mão...

Gabriel > Ei! Isso é meu!

Guilherme > Pão com presunto e queijo!... Quantos já comeu?

Gabriel > Que historia é essa de quantos já comi... quero comer meu pão... me dá Gui!

Ele passou pra outra mão fora do meu alcance!

Guilherme > Você comeu quantos Gabriel? (bravo)

Gabriel > Três com este que vou comer...

Guilherme > Gabriel eu já lhe disse que você está de dieta! (e deu uma mordida no meu pão bem na frente de meu queixo caído) hummm tá bom... o que tem aqui? Presunto, queijo e o que mais?

Olhei bravo com ele... eu parecia um gato bravo com quem chega perto de sua comida...

Gabriel > Com cicuta!

Ele engasgou...

Guilherme > Gabriel! Kkkk cicuta é...

Gabriel > É o que você merece por ter roubado meu café da manhã... veneno!

Guilherme > Hummm, mas tá bom demais isso aqui... hummm (e mordia meu sanduíche, senti uma raiva insana)

Gabriel > Guilherme eu quero...

Ele me olhou com olhar de ‘tou nem aí pra ti’... e falou

Guilherme > Quer que eu te entregue? E se eu comer tudo (e deu outra mordida só tinha um pedacinho) vai fazer o que? Me obrigar? Bater em mim...

Olhei feio e disse...

Gabriel > Você não perde por esperar... vai ver....

Ele gargalhou e comeu o resto do sanduíche... ligou o carro e saiu dali voando... eu estava planejando muita coisa contra ele ... ele ia só vê!

Chegamos na escola e minha cabeça só era só a prova... ia ser dureza... além do mais... como estaria a sala de aula sem o Danilo? Veia dali a pouco...

Guilherme > Te pego de meio dia?

Gabriel > Pensei que fosse de seis da tarde... já que tou de dieta, talvez queira juntar o almoço com o jantar...

Guilherme > Talvez queria uma palmada antes do almoço/jantar pra deixar de ser folgado...

Gabriel > Pode ser sim... mas dá leve, pois vou ta tão fraco sem comer que é possível que entre em coma com um tapa!

E desci do carro...

Guilherme > Gabriel! Você não me provoque!

Gabriel > Guilherme! Não sabe o que é um homem com necessidades básicas... ainda mais se esse homem tem alma feminina!

E sai dali bravo com ele enquanto ouvia sua gargalhada... ele que me aguarde...

Quando entrei na sala de aula, simplesmente o Danilo estava com um sorriso de canto a canto, sentado na primeira fila! Eu passei por Danilo lívido... completamente perplexo! Como? Porque? Olhei pro fundo da sala e não vi a Jú! Enquanto eu andava ele me olhava fixamente... e tocou na maça do próprio rosto, fazendo uma alusão ao meu machucado! E ainda pude ler nos lábios dele ‘putinha de soldado’... senti um frio na espinha... e me lembrei das palavras do MSN do MATADOR que Gui havia falado... gelei... passei por ele e me sentei no local de costume... ele estava de pernas abertas com sorriso zombeteiro me olhando... acho que ninguém da sala sabia de nada... pois todos estavam conversando na maior animação enquanto apenas eu e ele travávamos uma comunicação difícil, silenciosa e pessoal!

Mas aquele clima foi rompido com achegada da Jú... francamente até hoje eu lembro a expressão que ela fez ao entrar na sala... ela vinha com fones de ouvidos sorrindo e quando entra a sala e levanta a vista ela estaca! Sim.. estanca! Como se visse um fantasma... abre a boca e olha pra mim... depois pra ele... então puxa os fones de ouvido com força, joga os livros no colo de um menino que tava sentado na frente onde este geme de dor (acho que pegou nas partes baixas) e simplesmente dá meia volta e sai feito um furacão da sala de aula!

Aonde ela ia? Olhei pra o Danilo e ele me olhava com sorriso sarcástico de sempre e fazendo sinal dos surdos-mudos, indicando loucura... senti nojo e repulsa... só não saia dali porque era prova...

Danilo > A prova é mesmo de quê? Nem tive tempo ontem de estudar...

Colega > E porque Danilo? Não teve tempo... tava fazendo o que?

Danilo > Cuidando pra que uns ótários tomassem no cú... kkkkkkk.

Colega > Oxe, como assim!

Me virei pra não ver a cara que ele fazia... o riso dele era nojento, como ele todo... que raiva eu tinha dele!

Danilo > Teve dois otários que achavam que tinham me ferrado... mas você precisava ver a cara lisa deles... kkkkkk, quando viram que nada do que fizeram valeu de nada... kkkkkk

Colega > Não tou entendendo nada Danilo!

Danilo > Liga não... só saiba que fiz de palhaço muita gente hoje... kkkkkkkk

Tentei me concentrar na matéria da prova... e porque o professor tava demorando? Cinco minutos depois entra o professor com as provas... quando o professor tava entregando as

provas a Jú entra... vermelha! As narinas parecidas como a de um touro em fúria... ela passa pelo menino pega o material escolar e se senta ao meu lado1

Jú > Liminar judicial!

Gabriel > Como?

Jú > Depois te explico essa putaria da justiça!

E fechou-se. Olhei pra prova e disse... puta que pariu! Estudei o capitulo errado! Não sabia de absolutamente nada... tava ferrado! Mainha ia dizer que não estudei, etc.. etc! poxa... tentei lembrar das aulas, tinha que tirar alguma nota... como não ia colar... então era o que Deus quisesse... mas pra variar, minha cabeça tava a mil... preocupado com o aniversário do Gui, com os ensaios que eu necessitava fazer mais... com a presença de Paulo e Hugo no prédio que moro... com ida ao local de alugar o piano... com as mensagens do MSN... com a presença insuportável do Danilo... com tudo! Estava um caos minha cabeça!

Recebi uma mensagem... não olhei... sabia que era o infeliz do Danilo pois tinha visto ele digitar no celular... então o professor falou...

Professor > Certo... desliguem os celulares... vamos começar...

Desligamos e o teste começou... mas o teste de minha vida estava apenas se desenrolando...

Aproximadamente por uma hora eu estive patinando nas questões... lembrava alguma coisa... mas não tudo... acho que respondi metade de cada questão e talvez uma, ou duas completas... suspirei exasperado e resolvi entregar... Quando ia passando pra entregar ouvi a piadinha...

Danilo > Fast-Bicha!

Olhei pra ele com ódio...

Gabriel > Fat-bicha for you!

Entreguei a prova a professor e olhei pra Jú... ela se levantou e entregou também... saímos juntos...

Jú > Fiz nada... tava na metade mas queria simplesmente conversar contigo...

Fomos pra cantina... primeiro porque eu queria comer... ia me empanturrar... depois porque era publico o local e eu simplesmente queria ficar em local visível e público enquanto aquele louco estava ali, por perto... me sentei e chamei dona Nilda...

Gabriel > Dona Nilda, bom dia...

Dona Nilda > Bom dia filho... o que manda hoje?

Gabriel > Quero um misto e um suco de mangaba com leite...

Jú > Dose dupla de gim com soda!

Dona Nilda olhou pra ela assustada...

Jú > Tá bom... na falta, me faz um suco de limão... mas sem açúcar... tou pra me lascar hoje!

Dona Nilda sorriu, já conhecia a Jú!

Gabriel > Vai, me conta! Conta tudo...

Jú > Gabi tou com tanta raiva que acho que vou perder dois dentes de tanto que trinquei eles...

Gabriel > Mas o que aconteceu? Pensei que ele tinha sido expulso!

Jú > E foi... mas o viado-bicho-papão-que-não-sai-do-armário-pai conseguiu uma liminar na justiça onde obriga o viado-bicha-papuda-que-não-sai-do-armário-filha a frequentar a escola enquanto a justiça não toma uma decisão a respeito da expulsão... eca!

Fiquei chocado! O pai do miserável já tinha ido pra justiça garantir que o filho pudesse assistir aula...

Gabriel > Não acredito!

Jú > Por essas e outras que vou prestar vestibular pra direito... e um dia ser promotora... ai sim... vou arrancar do convívio das pessoas normais essas aberrações que a natureza de século em século, fatigada, comete, ao por no mundo um Danilo da vida!

Gabriel > O problema é que o pai tem grana e pode ter contato dentro da justiça... pois pra conseguir ta hoje aqui...

Jú > É, mas pode ta dentro hoje... mas um dia tá lá fora...

Chegou o sanduíche e os sucos...

Gabriel > Tou morrendo de fome...

Jú > Descobrisse que nas Arábias tem petróleo! Pense numa novidade!

Gabriel > A novidade é que na cabeça do Guilherme eu estou de dieta!

Jú > E porque então ta comendo?

Gabriel > Porque ele não tá aqui pra me impedir...

E mordi o sanduíche com gosto...

Gabriel > Jú, pega aqui o meu celular e tira uma foto... (a Jú pegou e tirou uma foto eu mordendo com gosto o misto) pronto... agora é só enviar!

Jú > Enviar? Pra quem...

Gabriel > Adivinha!

Jú > Tou sentindo cheiro de galego assado!

Olhei distraído pra ela, enquanto escrevia uma mensagem e arquivava a foto...

Gabriel > Não é galeto?

Jú > Pra bom entendedor!

Enquanto a jú fazia caretas e caretas tomando a limonada sem açúcar... eu escrevi #Querido Guilherme, meu personal fitness, estou fugindo de sua dieta viu... que pena que não ta aqui pra tomar de mim o sanduiche... tá tão gostoso... hummm #. Terminei de digitar, olhei pra Jú e, apertei o send... mensagem enviada... pronto...

Agora ele ia ver que eu não faria dieta coisíssima nenhuma!

Quando enviei a mensagem olhei pra Jú com ar sério...

Jú > O que tu fizesse? Enviou mesmo pra o Gui?

Guardei o celular e falei...

Gabriel > Claro!

Jú > Bem... posso dizer que eu quero o Sirius Black em testamento agora... toma (pegou uma caneta e escreveu num guardanapo – o Sirius Black fica para a Jú)

Gabriel > Deixa de ser dramática... é melhor nos concentrarmos como vamos tirar o Danilo da escola...

Jú > O Danilo não pode sair agora por causa da droga da liminar Gabi... ei!

E a Jú se levantou como se tivesse tendo uma ideia brilhante...

Jú > Porque eu não pensei nisso antes?

Gabriel > No que?

Ela se levantou e me puxou pelo braço... gritei pra dona Nilda que na volta agente pagava...

Gabriel > Vai me contar? (falei praticamente correndo com ela)..

Jú > Por enquanto a gente não pode tirar ele da escola... mas, não somos obrigados a ficar vendo as fuças dele o dia todo... minha mãe pode simplesmente mudar ele de sala de aula... sem interferência de juiz, pastar, papa ou a entidade que seja...

Sorri... a Jú realmente tem tutano! Mesmo que seja de vaca... Quando retornamos da diretoria pra sala de aula, simplesmente o Danilo estava sorrindo encostado na porta de entrada... eu vinha com a Jú, Dona Alba e dois seguranças da escola...

Danilo > Lá vem a força tarefa... mas não adianta... eu sou mais forte...

Chegamos e a Jú pôs as mãos na cintura...

Jú > Só se for pra suas negas... arrasta teus panos de bunda daí...

Danilo > Não pode me expulsar da escola porque tenho uma ordem do juiz mandando eu vir pra aqui...

Dona Alba > Mas posso a qualquer momento separar alunos da sala de aula que estão arrumando confusão pelo bem da didática acadêmica... (ele olhou assustado) vamos Danilo... você foi transferido pra turma E!

E então ele caiu o queixo e virou pra mim...

Danilo > Você me paga!

Jú > Faço questão de pagar tudo querido... até o carcereiro!

E o Danilo foi, pegou a bolsa dele e saiu com ódio, esbarrando o ombro em mim... como quem dissesse... te pego na saída... Olhei pra ele e o mesmo tirou o boné... e sua nuca estava raspada... não que ainda não tenha nascido... mas simplesmente porque ele havia raspado novamente... Senti que possivelmente aquela primeira vitória era totalmente estéril!

Assistimos duas aulas e quando estava terminando recebi uma mensagem com foto #Se prepare# caí na gargalhada... todos na sala de aula olharam pra mim... eu ria sem parar... comecei a perder o controle e quase caí da cadeira... eu ria tanto que a Jú ficou curiosíssima e a professora simplesmente brigou comigo... segurei um pouco mais o riso, e a Jú tomou o celular de mim pra ver aquele foto do Gui...

Simplesmente o Gui havia feito uma montagem com minha foto, onde ele retirou o sanduiche da foto e pôs a própria mão enfiando alface na minha boca aberta... ri pra valer e a Jú apenas olhava atenta a foto. Depois falou...

Jú > Montagem amadora... nível do riso 3, numa escala que vai até 10... e a única coisa boa que se tira daí é que ele ta levando no bom humor... o que vai acontecer é que você não será lipo-aspirado!

Gabriel > Deixe de ser lesa!

Jú > Bom (falou me entregando o celular) simplesmente não entendo como você se mete nessas confusões com tropeço! Sinceramente você deve ser masoquista em potencial...

Gabriel > E você sádica!

Jú > O marques de Sade era marquesa... minha ancestral baby!

Rimos... a professora brigou novamente e nos calamos...

Quanto terminou a aula já era 15 para meio dia... sai pra cantina e fui pagar a conta minha e da Jú... depois liguei para o local onde iria alugar o piano falando que riria por volta das 15:30 efetuar o contrato e o pagamento... quando terminei era quase meio dia... sentei e suspirei... a Jú veio me entregar o livro que seria base para um trabalho que iríamos fazer na outra semana... Quando estava colocando o livro na mochila ouvi a buzina de uma moto... olhei de lado... era o Gui.

Meu Deus... de moto! Fiquei apreensivo... a última vez que saímos de moto acabamos quase que discutindo e eu apanhando feio, de régua!... além do mais corremos feito loucos... a única coisa que me agradava era o fato de andar coladinho do Gui.... hummm amava... me levantei e dei um beijo lá Jú... ela sorriu e acenou pro Gui, ele acenou de volta... mas ai ela fez sinal de que eu estava comendo desesperado... comendo muito...

Gabriel > Juliana! Sua louca! (briguei) ele vai pensar que comi muito!

Jú > Filho... se ele não notou ainda é porque é realmente cego... mais fácil ele achar que teu cabelo é preto que você não come muito!

Falei um palavrão e sai em direção ao Gui!

Guilherme > Boa tarde Gabriel! Pronto pra sofrer?

Gabriel > Sofrer? Por um acaso tem a ver com o almoço maravilhoso que vai me proporcionar no porção?

Ele gargalhou... o que era bom sinal... mas falou...

Guilherme > Te prepara... que hoje eu vou a forra!

E subiu na moto... peguei o meu capacete e subi também... ele tava tão lindo que me segurei pra não atacar ele... ele tava de jeans escuro justíssimo... as coxas grossas quase arrebentando a calça! Uma camiseta vermelha... nossa tava lindo meu Gui... subi e ele ordenou que eu segurasse na cintura dele... fiz... e ele arrancou, feito um louco desgovernado...

Fomos correndo entre os carros... parecíamos moto-boys... o Gui me obrigava a segurar ele como se fosse cair a qualquer momento... e eu ouvia de vez em quando o riso dele quando desviava carro muito próximo e assustado eu o apertava mais no abraço... era tanta adrenalina que eu simplesmente não me lembro pro onde andávamos... estava realmente preocupado em não cair... quando ele freava próximo ao semáforo que se fechava... simplesmente eu era projetado pra frente de uma forma que quase colava no corpo dele... fundindo-nos num só!

Quando ele deu entrada pra Boa Vista, fiquei animado... espero que me leve pra um shopping que tem lá... sorri... ia comer em algum self-service... meu prato seria feito em um aparador... e eu faria a vez de estivador... com a serra calculadamente montada...

Mas, qual foi minha surpresa quando ele entrou a direita e seguiu pela rua Riachuelo até o...

MEU DEUS! Definitivamente eu não comeria ali... nunca... de forma alguma... quem o Gui pensava que eu era? Hippie? Nada feito...

Ele simplesmente estacionou a moto em frente ao Céu e Terra. Gente o Céu e Terra é um restaurante de comidas naturais... não é aquelas saladas maravilhosas com muito queijo, presunto... frango... palmito... carpaccio... tomate seco entre outras coisas maravilhosas... era um RESTAURANTE DE COMIDA NATURAL... COM LEGUMES ORGÂNICOS, SOPA, ARROZ INTEGRAL, GRANOLA, GRÃO DE BICO, PASTA DE MENDOIMMMMMMMMMMMMMM! NÃO... DEFINITIVAMENTE NÃO...

Mas gente não que o restaurante natural seja ruim... era um tradicionalíssimo de Recife, mas simplesmente não era minha praia... Desci da moto e o Gui também... Olhei pra ele com os olhos apertados...

Gabriel > Nem por um decreto eu como neste lugar... não sou passarinho!

Guilherme > É o seguinte! Aqui você pode encher o prato... repetir 10 vezes se quiser... se entupir... pois vai comer alpiste até cair...

Olhei feio pra ele... eu não ia comer nada!

Gabriel > Não quero!

Guilherme > Ou você entra por livre e espontânea vontade ou simplesmente te carrego no ombro!

E decidi entrar e ver o meu fatídico almoço!

Gente eu estava horrorizado... queria picanha... maminha... cupim... linguiça toscana... costela gaúcha... e não grão-de-bico! Aff...

Gabriel > Guilherme francamente... já passou dos limites está totalmente insana essa ideia de que eu devo fazer dieta... Gui por favor... realiza!

Guilherme > Você está comendo de forma ruim... nada saudável... no futuro tudo vai dar problema em ti..

Gabriel > Não quero saber disso! Simplesmente eu não quero nem saber!

Guilherme > Mas eu quero e você vai fazer o que eu quero! Apenas o que eu quero viu! E hoje vai comer comida saudável... pelo menos duas vezes por semana faremos isso...

Suspirei... vou ter que extraviar umas carnes... e pôr na mochila nesses dias de comida saudável...

Gabriel > Não quero nem saber! Sinto vontade de chorar só de olhar essa comida...

O Gui soltou uma risada alta...

Me sentei e o garçom trouxe uns pastéis... sorri e perguntei se era de carne ou de frango...

Garçom > Queijo de soja!

Revirei os olhos... já não gostava muito de queijo... imagina queijo de soja!

Nem experimentei... me levantei e fui ao banheiro... o Gui não parava de rir de minha cara... peguei o celular e liguei pra mainha...

Gabriel > Mãe me liga de 15:00 pedindo pra me encontrar contigo... agente tem que ir alugar o piano...

Mãe > Certo... tá almoçando...

Gabriel > A senhora nem imagina... depois te conto... acho que vou pedir uma graça!

Ela riu e desligou o celular... cheguei na mesa e o Gui foi logo perguntando...

Guilherme > Pra quem tava ligando?

Sentei e respirei fundo... fiquei tentado a falar que era pra a pizzaria mais próxima, mas resisti e falei...

Gabriel > Minha mãe...

Guilherme > Certo... (falou abrindo um sorriso)

Gabriel > Ela quer que eu saia com ela de 15:00...

Guilherme > Ah então eu vou ao banco e te deixo lá... onde é?

Gabriel > Ela vai ligar as 15:00 dizendo aonde é o local...

Guilherme > Certo... vamos comer...

Me levantei e fui para o calvário...

Gente até que a comida é muito gostosa... e realmente a gente se sente leve... mas eu ainda estava resistente e não queria dar o braço a torcer... comi bem... mas quando saímos falei que fiquei com fome!

Gabriel > Tou com fome Gui...

Guilherme > Kkkkkk, mas vai ficar... não vamos de forma alguma comer mais do que já comemos viu... e vai ser duas vezes por semana!

Corremos muito mesmo! O Gui voava... chegamos na praia e fomos andar um pouco... adoro andar descalço na areia... o Gui fez umas 10 ligações e eu apenas olhava as ondas e a brisa do mar... quando mainha ligou... falou que estava no Shopping Center Recife... falei pro Gui e ele foi me deixar lá...

Chegamos no Chateau Piano as 15:35 horas... eu e mainha procuramos um piano de calda, eu queria na cor carvalho e encontrei... fiquei emocionado com piano... era lindo... seminovo de tão conservado! Sentei e vi a afinação... nossa que perfeição... fiquei muito emocionado quando eu estivesse ali, aliás o piano lá na fazenda e eu sentado tocando as melhores musicas que selecionei pra o Gui... pelo menos as melhores que eu achava que ficariam bem...

Mãe > Esse é lindo não é meu amor?

Gabriel > É mãe... maravilhoso... será que está disponível?

Mãe > Tem o preto...

Gabriel > Acho muito sofisticado o preto pra proposta do aniversário do Gui... acho que o carvalho está mais adequado... eh um piano de cor quente e ao mesmo tempo elegante e calma...

Mãe > Tá... até a cor você presta atenções...

Gabriel > Claro!

Mãe > Parece que joga pedra com a mão esquerda!

Gabriel > Mãe! Que história é essa?

Mãe > Foi a Jú que me ensinou... já tentou jogar pedra com a mão esquerda? Tenta... se denuncia logo!

Gabriel > Pelo amor de Deus mãe... vamos logo acabar com o que viemos fazer...

Fomos falar com o senhor responsável pelos alugueis e combinamos endereço horário e dia... ele s deixariam na sexta e depois na segunda pela manhã iam buscar... peguei o cartão da poupança e paguei no débito! Estava a sorte lançada! No caminho de volta mainha estava extremamente feliz... cantarolava músicas antigas... tipo década de 80! Eu apenas ria... meu celular tocou... olhei, era o Gui!

Guilherme > Pequeno tais onde?

Gabriel > Estou no carro com mainha... você já terminou no banco?

Guilherme > Sim terminei... tou indo pra academia...

Gabriel > Qual? (brinquei, sabia que ele não ia pra academia da escola naquela tarde, como eu)

Guilherme > Na da rua (e falou o nome da rua) ora Biel...

Gabriel > Entao tá... eu vou pra...

Guilherme > Você vai pra lá! Vai agora pra academia que te encontro lá... beijos amor...

E desligou o celular... nossa, teria que perder aquele tempo precioso de ensaio com o Gui... pensei... então não é perder tempo... rs

Gabriel > Mainha me deixa na ATLANTIS... vou encontrar o Gui lá!

Mãe > Certo... eu acho que vou dar uma passadinha lá também...

Gabriel > Pra que?

Mãe > Ora Gabriel? Eu preciso dar informações do que vou fazer? (e sorriu) vou visitar o cunhado!

Gabriel > Genro mãe... genro! E nada de falar sobre isso com ele... cuidado pra não dar bandeira!

Mãe > Deixa que sou tranquila com isso!

Suspirei... era o jeito mesmo! Ela tinha que ir de encomenda pra aquela tarde!

Quando chegamos na academia percebi que a moto do Gui já estava lá! Sorri, duvidava que não estivesse, correndo como ele corre, dava pra ter certeza que ele deu a volta no quarteirão umas 10 vezes antes de estacionar na academia... quando descemos e subimos a rampa de acesso escutamos a voz da Flávia falando...

Flavia > Finalmente a mãe do Gabriel vem nos fazer uma visita!

Mãe > Tempo filha, tempo que não temos mais...

E se cumprimentaram...

Flavia > Biel e aí... soubesse do Bruno?

Gabriel > O que houve? Eu não lembro... (e de repente lembrei, sorri) ah, sim menina não só como vi tudo!

Rimos, mas mainha não entendia nada...

Gabriel > Ele tá ai?

Flávia > Com uma calça moletom... todo coberto... parece que ta com frio!

Daí entramos rindo quando avistei o Gui... ele estava organizando os pesos de algumas máquinas... era lindo...

Fui me encaminhando pra ele quando percebi uma menina abraçar ele pelas costas... senti um frio na espinha... era a Marcela!

**************************************

Gente, algumas pessoas não devem ter lido o recado que deixei nos capítulos 6 a 10. O LINK DOS CAPÍTULOS 1 a 5 está lá!

É só copiar e colar na barra do seu navegador!

ACESSE OS CAPÍTULOS 1 a 5 http://sharoland-nn.ru/perfil/217787

Se não conseguir, PROCURE NA CDCE POR: Triele

Comentários

15/03/2016 19:46:02
...
07/03/2016 12:35:50
otimo ... Tem como me mandar os 5 primeiros tbm, pf ? [email protected]
07/03/2016 09:54:25
Como não conseguiu encontrar, jamesblack? Eu deixei o link para os capítulos 1 a 5 nos capítulos 6 a 10! Os capítulos 1 a 5 estão neste link: http://sharoland-nn.ru/perfil/Ou buque por: Triele
07/03/2016 08:02:01
Que pena, este conto da uma frustração tão grande. Depois de ler 1400 páginas ele simplesmente acaba do nada. 😢😢😢
07/03/2016 00:27:10
Olá Johen vc poderia mandar para o meu email os 5 primeiros capítulos dessa história... Não consigo encontrar aki... Se for possível agradeço!😻[email protected]
06/03/2016 23:16:17
aaron889, não até onde vai. Vou postar tudo que tenho.
06/03/2016 23:12:49
Nossa tô viciado e amando! Manda mais kkk
06/03/2016 23:02:09
Eita la vem treta kkk .bom continua logo kk
06/03/2016 20:55:26
Jhoen Jhol, tu tem o conto completo cara ou ele termina mesmo depois do jogo de verdade ou consequência?
06/03/2016 20:51:33
CUZÃO, NAO POSTOU MAIS NADA. DELET VC, FUI.
06/03/2016 20:14:30
Ansiosa por mais...viciei. Kkk
06/03/2016 19:18:07
Não aguento mais essa Marcela
06/03/2016 15:45:43
Manda ao menos mais 2 capitulos, pq amanha nao poderei ler por estar fora. Faz isso pra um pobre velho, pode ser?
06/03/2016 15:42:40
Encaixotar***** Queria estrangular esse corretor automatico
06/03/2016 15:41:34
Otimo kkkkk emcaixotar os dois e mandar pro inferno kkkkk
06/03/2016 15:00:23
Devia juntar o Danilo e a Marcela, encaixotar e mandar pro inferno
06/03/2016 14:50:03
Gabriel e Guilherme me dão no nervos! >.<
06/03/2016 14:42:43
Nossas essas duas desgraças ressuscitaram no mesmo capítulo porque o Gabi não mata logo eles kkkkk. Abraços 😄
06/03/2016 12:50:14
Muito bom, e o melhor esta por vim.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


video de idosa abrindo video de gemido no meio do mercado "apaga isso"novela tieta do agreste transando com sobrinhoquero ver mulher g****** gostoso monografia g****** gostoso XVídeosnovinha shortinho finos pegando no pau do namoradobuceta depilada na cera floripacontos eroticos estuprada pelo gariContos eroticos sou uma puta engulotentando encaixar a pica no uteroquero ver um vídeo de mulher transando com cachorro engatado usado berrando muito gayas penujinhas do pornomeu primo tirou minha cueca e cheirou minha rolapau extraordinariamente grande e grosso gozando dentro e arrombando a bucetinha apertadinha da menina novinhamete essa piroca noeu cu mim arba porno doidovídeo de mulher pelada nua vídeo mulher pelada mostrando o pinto também amor quer vir aqui também é muito periquita Minha louca vida de mulher pelada nuaamarando a filha pra chupa buceta e mete a liga no buraco da buceta primeira vez que ela sente uma lingaCasa dos contos minha mulher falou que todos a comeram que eu sou cornodoce nanda parte cinco contos eroticosentregei uma pizza e mepagou com boquetevou contar como viciei minha cadelinha video comi sua buceta e seu cu acachorra avisioContos eróticos cumendo minha mãe e irmãempurrando opau bem devagar na bucetinha virgencarolzinha santos e suas amigas trepano no churrascoJoce boqueteiroeu quero mulher tem pinto comendo viado que amanhece a tempinho comendo vi antes vídeo pornô vídeocontos eróticos com esposa pedindo pra apanhar e mijar nelacontos pornôs mulheres lindas e muito gostosas que seus maridos liberaram para seus amigos que tem um pau bem grandeminha esposa me falou q quer sentir outro pau na sua bucetasexo deixando mae com bunda doendo contoxxvideo mobile de mulher chupando seios de outra em lactacaoContos de marido revoltado mas ecitado quando pegou esposa chupando outroporno sobria vai vizitar tio e esrrupadafilha pega mae fodeno com 40cm de rolax pono de bundas arotando galapais prende filha no quarto com irmão ele mete e gosa dentro da bucetahomens roludos e picudos nu de rondoniavídeo pornô com homem enfiando o braço todo no ânus da mulher despejando muito líquidocunhada safada e a mulher alisando o cunhado caralhudo ,contos e relatos eroticosvídeo de sexo com matuto. na piscina de sucaXVídeos gay com truculênciaporno namorada nao gue da cu mai eu votetawww.guarda costa da granfina pornoContos. Desde pequena ja pegava no pau do meu tio..Peludao gostoso conto gayincesto sendo encoxada e rebolando gostoso contos pornoamor sexo sem penetrarcrossdress betinha 4conto erotico decasais chupando pau maior 30cmnovinha fechar o olhos e faz biquinho pra levar gozada na caracontos heroticos cao doidao para chupar a donacontos eroticos sexo oralDe_chefe_a_amor_da_minha_vidaJoce boqueteiroconto eu meu marido roludo nossos filhos na sacanagembuceta gozano nepicacontos eróticos de sequestroquero ver um vídeo de mulher transando com cachorro engatado usado berrando muito gayX vídeos Keane vs roludocontos eroticos inicio na infancia xantageada e abusada Pelo negaocontos gay caminhoneirobaixar pro celular videos novinha gordinha de chortinho dando pro irmao pauzudomulher pensa que a amiga é mulher mas é um travesti com um pau bem groso e vai dormi com ela em casa e acaba temo um supresa e transa pornoO vizinho safado do 205vidios de cachorro pauzudo emgatado nas novinhas ate o taloir:ma virge fudendo com irmao do piru gigamtemetendo na salgadeira bundudaporno mae e filha transformadas em puta contovideo. caseiro. de. sexo. mulher. covida. omarido. pra ir. na. casa. duma. amiga. muito. gostosa. ela. provoca. omarido. da. amiga. e. rola. sexo. com. os tres. gratisContos animados papai tio e padrinho me foderam muito quando novinhasobrinha pega o tio com.papagaio na mão porno doidoContos.Ingravidei.minha.irmanchantageei e comi minha avo conto