Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Meu vizinho policial tirou o cabaço do meu cuzinho!

Categoria: Sadomasoquismo
Data: 25/04/2016 21:19:34
Última revisão: 07/06/2016 22:01:43
Nota 9.86

Com certeza nasci pra ser putinha porque desde que senti a primeira “coceirinha gostosa” na minha xoxotinha virgem já percebi que aquela rachinha que existia entre minhas coxas não era só pra fazer xixi.

A segunda coisa que aprendi desde novinha é que os homens independentes da idade quando me viam passando rebolando meu bumbum durinho arrebitado mexiam bastante comigo e o assedio era constante.

Claro que eu adorava todos esses olhares libidinosos em cima do meu corpo que exalava uma sensualidade incontida e isso se tornava ainda mais acentuado quando saia pra rua com minhas minissaias curtinhas e shortinhos bem socados no rego da bunda.

Sentar-me displicentemente com as pernas entreabertas deixando aparecer minha calcinha era uma coisa que fazia a toda hora quando havia algum homem me olhando com desejo, saber que ele ficava taradão querendo me pegar me deixava completamente excitada.

Cabelos pretos compridos, pele branquinha, seios no formato de pera sem sutiã com os biquinhos sempre duros espetando o tecido fino das camisetas e um sorriso safado no canto dos lábios que as amigas mais chegadas comentavam que eu tinha cara de putinha fácil.

Uma dessas amigas quando me via se exibindo para os machos dizia que qualquer dia algum deles iria perder a cabeça e me estuprar sem dó.

Na verdade achava que quando as amigas quando me chamavam de putinha fácil essa afirmação era pura inveja porque os homens realmente davam em cima de mim em todos os lugares que frequentava e o que ouvia da boca deles é que eu era a ninfeta mais linda e sexy do bairro.

Minha mãe trabalhava em uma fabrica de confecções e meu pai de cobrador em uma empresa de ônibus e eu tinha o dia inteiro pra ficar vadiando nas casas das amigas e aprendendo um monte de sacanagens durante as sessões de filmes pornôs quase diárias.

Apesar de todo aprendizado intensivo dos filmes pornôs até aquela data o que havia rolado de sexo real eram beijos na boca cheios de volúpia com direito a muitas passadas de mãos pelo meu corpo com alguns rapazes mais safados e as minhas siriricas antes de dormir com meus dedinhos ligeiros se enfiando entre os lábios da minha rachinha virgem bolinando meu grelinho sempre teso me fazendo gozar copiosamente encharcando por completo minha calcinha. Depois que comecei a siriricar minha xoxotinha virgem só conseguia dormir depois de gozar gostoso e meu grelinho era tão sensível que depois que inchava ficando vermelhinho bastava meia dúzia de esfregadas fortes para que novos gozos copiosos explodissem sem controle.

Ao lado da minha casa havia se mudado um policial militar casado com uma morena meio gordinha que além de ter um nariz empinado era uma chata de mão cheia que vivia reclamando de barulho das crianças que viviam jogando bola na rua e de outras brincadeiras e não demorou pra que quase todos os vizinhos pegassem antipatia por ela e comigo não foi diferente.

Se a esposa gordinha era uma chata o seu marido em compensação era um amor de pessoa, sempre com um sorriso no rosto cumprimentando todo mundo e quando o via chegando todo uniformizado sempre chamava a atenção das mulheres porque além de simpático era um homem muito bonito com um corpão que deixava as mulheres loucas.

Heitor era o nome do meu vizinho policial e quando eu passava em frente de sua casa e ele estava sozinho dando um trato no seu carro sem a esposa por perto ele sorrindo me dizia todo safado:

-eita... hoje com certeza o dia vai ser bem melhor... ver Monica a ninfeta mais linda e mais gostosa do bairro desfilando na minha calçada... é tudo de bom!

Toda safadinha eu parava pra conversar com ele e brincava dizendo:

-é... também adoro ouvir elogios mesmo sendo de homem casado... mas... com certeza a gordinha não ta em casa né... porque quando ela ta por perto tem gente que nem olha direito na minha cara!

-bem... acho que a ninfetinha sabe que minha esposa é muito ciumenta né... ainda mais uma gatinha como tu... sempre toda gostosa... eu até finjo que não olho... mas de rabo de olho sempre dou uma secada nesse corpinho maravilhoso que você tem... não tem como não te olhar em detalhes Monica!

Toda contente com os elogios e com o seu olhar de tarado que me fazia arrepiar eu sorria e saia rebolando meu rabo empinado sentindo seus olhos me seguindo até virar a esquina.

O verão chegou forte e como havia feito nos anos anteriores enchi a piscina de plástico pequena que minha mãe tinha comprado de um ambulante e toda tarde ligava um aparelho de som portátil e me bronzeava tranquila nos fundos de casa sozinha sem ninguém pra atrapalhar.

Pra ficar com uma marquinha bem pequena eu não colocava biquíni, apenas uma calcinha fio dental com um sutiã bem pequeno também.

No terceiro dia que estava me bronzeando coloquei um cd de funk batidão pra tocar e aproveitei pra ensaiar uns passos que tinha visto na TV e depois de alguns minutos senti que tinha alguém me olhando e então vi no muro lateral o meu vizinho policial me assistindo rebolar até o chão e apesar de levar um susto com sua presença nem me preocupei e sorrindo brinquei dizendo:

-que vizinho mais tarado que eu tenho... ficar me olhando de calcinha e sutiã por cima do muro... o pior é que nem posso chamar a policia... mas... posso chamar a gordinha... acho que ela não ia gostar nadinha de saber que o maridão fica espiando a vizinha se bronzeando! RSS.

Meu vizinho policial deu uma gargalhada sacana e então mostrou seu peito cheio de músculos, o safado estava sem camisa e disse:

-não vai adiantar a ninfetinha linda querer chamar minha esposa... ela foi visitar a mãe... só volta daqui a 2 dias... e olhar não arranca pedaço gata... sempre te achei uma gata muito sexy... mas depois que te vi dançando funk toda molhadinha... com o corpo brilhando de bronzeador... gata... você é de deixar qualquer um maluco... até pensei em pular o muro e te agarrar!

Toda safada senti meu corpo se arrepiar todinho ouvindo aquele macho moreno fortão dizendo que queria pular o muro e me agarrar chegando perto do muro resolvi atiçar ainda mais dizendo:

-nossa... que vizinho mais tarado... querendo agarrar uma garota quase totalmente virgem... eu to vendo que voce ta sem camisa... mas será que também ta sem nada da cintura pra baixo?

-eu estou de short... mas se a ninfetinha gostosa dançarina de funk quiser ver eu mostro pra você... não importa se você é virgem ou não!

Meu juízo que já era pouco desapareceu de vez e disse:

-então mostra... mas... eu quero ver sem o short... peladão!

-se você também ficar peladinha também... eu mostro tudo pra você pra ver como você me deixou... requebrando seu corpo sexy na batida do funk!

Toda safada fui até o aparelho de som, aumentei o volume e voltando bem pertinho do muro virei de costas pra ele e comecei a requebrar no ritmo da musica e logo tirei o sutiã e quase em seguida foi a vez da calcinha e passei a rebolar sem um pingo de pudor diante daquele macho que me comia com os olhos e até passei os dedos entre os lábios da minha xoxotinha virgem peludinha e enfiei-os na minha boca.

Não demorou mais que um minuto pra que meu vizinho policial pulasse o muro completamente nu e como tinha prometido me agarrou por trás.

Heitor todo tarado deslizou suas mãos fortes pelo meu corpo, apertou meus seios e logo senti que tinha uma rola enorme bem dura entre minhas coxas e toda safada virei o rosto pra trás e sussurrei:

-seu tarado safado... só pra você saber... eu sou safadinha sim... mas sou cabacinho... só beijei até hoje... cuidado... que sou uma garota problema!

Com certeza Heitor era um macho de atitude bem diferente dos rapazes que já tinha beijado porque ele me virou de frente e me levantando do chão me segurou firme pelas nádegas e me lascou um beijo na boca daqueles de incendiar qualquer mulher e foi me levando até a varanda de casa onde havia uma mesa grande de madeira e me fazendo sentar na beira dela continuou a me beijar e devagarinho foi me deitando de costas. Ele beijou e sugou os bicos dos meus seios durinhos me fazendo gemer alto e quando sua boca quente chegou entre minhas coxas me abri por inteira e me lambeu todinha. Meu grelinho sensível foi sugado com maestria e eu rebolava que nem uma louca deitada na mesa e rapidinho gozei pela primeira vez com um homem me devorando com sua boca quente. Meus gozos se sucediam e não queria que ele tirasse sua boca da minha xoxotinha virgem e então senti que o safado tinha socado um dedo grosso no meu cuzinho e aquilo me deixou mais taradinha ainda e depois de me fazer gozar um monte de vezes ele ficou de pé entre minhas coxas e deslizando a cabeçona de sua rola enorme entre os lábios da minha xoxotinha disse todo tarado:

-se eu não tivesse conferido pra ter certeza... quase não dá pra acreditar que você sendo tão putinha do jeito que é ainda é cabaço... mas... eu não vou torar tua buceta não... mas... seu cuzinho eu vou deixar arrombado... tua bunda empinada me deixa louco Monica... vou te enrabar sem dó sua putinha!

Completamente tesuda sentindo aquela rola quente deslizando entre minhas pernas toda putinha sussurrei:

-aiiii vizinho tarado... teu pintão é muito grande... não vai entrar no meu cuzinho... vai me arregaçar!

O safado deu um sorrisinho sádico olhando nos meus olhos e então me fez virar de costas me debruçou sobre a mesa e todo tarado já foi encaixando a cabeçona da rola na portinha do meu cuzinho virgem dizendo:

-relaxa que vai doer menos sua putinha vagabunda... pode gritar... pode fazer o que quiser... mas que vou torar esse cuzinho eu vou... vou te enrabar sem dó... quer ser minha putinha tem que dar o cu pra mim... pode der certeza que a ninfetinha safada vai levar pau no cu!

Aquele policial tarado era um homem de palavra porque em segundos senti a cabeçona toda babada pular pra dentro do meu cuzinho que deixava de ser virgem, gritei me sentindo rasgada ao meio, mas ele não deu à mínima e me segurando firme pelos quadris foi enfiando tudo até o talo e só parou quando colou seu corpo na minha bundinha empinada. Ele estava todinho dentro do mim, senti até falta de ar e quando comecei a berrar de dor ele com suas mãos grandes tampou minha boca e engatado atrás de mim sussurrou todo macho:

-cala a boca sua vagabunda safada... queria brincar com macho tomou no cu... se não parar de gritar vou te bater na cara sua putinha... me deixou de pau duro... vai ter que abaixar o bicho... trata de dar esse rabo... que vou te comer... por bem ou por mal... você escolhe sua putinha safada!

De meus olhos escorriam lagrimas de dor e logo senti aquela rola grossa e dura entrando e saindo do meu cuzinho arrombado e aquele taradão gemia de prazer fodendo meu rabo e apesar de doer bastante não demorou muito pra que começasse a sentir um tesãozinho gostoso e apesar de doer bastante o tesão pegou legal e passei a rebolar devagar e quando o tarado sentiu meu corpo se entregando ao prazer ele sussurrou tesudo:

-isso... assim mesmo sua ninfeta putinha... eu sabia que você ia gostar de ter o cu torado... delicia de cuzinho... apertadinho... hummm... vou te comer do jeito que uma puta gosta... rebola bem gostoso sua safada... dá esse cuzinho pro teu macho sua gostosa... ahhhh!

O safado socava forte chegando a levantar meu corpo do chão e me chamava de vagabunda, vadia, puta, cachorra e todos os adjetivos que existiam e quando me dei conta eu rebolava que nem uma doida espetada naquela rola grossa e quente que incendiava meu corpo e quando meu primeiro orgasmo anal chegou meu corpo tremeu tanto que pensei que ia desmaiar e logo em seguida o policial taradão deu um urro e começou a ejacular no meu cuzinho arrombado e o safado tinha tanta porra que parecia que estava sendo lavada por dentro.

Mesmo toda dolorida gozei como uma louca dando o rabo pra aquele tarado gostoso e meu lado masoquista começava a se manifestar, ser dominada por aquele macho me proporcionava um prazer que não achei que só existia nos filmes pornôs que assistia.

Ele ficou engatado no meu bumbum até sua rola grossa dar uma amolecida e escapar do meu cuzinho arrombado e ainda debruçada sobre a mesa sem conseguir me levantar senti a porra do tarado escorrendo pelas minhas coxas e ele todo safado disse:

-caralho... como gozei gostoso... fazia um bom tempo que não comia o cu de uma putinha tão gostosa... com certeza vou querer repetir a dose!

Levantei-me e dando um sorrisinho de putinha satisfeita fui até a mangueira que usei pra encher a piscina e passei a jogar água fria no meu corpo principalmente no rego da bunda e passando a mão deu pra sentir meu cuzinho completamente inchado e então disse:

-seu tarado... você estuprou meu cuzinho com esse pintão cabeçudo... nossa... ta ardendo demais... to arrombada... seu safado... eu devia te processar!

Ele veio até pertinho de mim pegou a mangueira passando a jogar água no seu corpo me abraçou forte e segurando meus cabelos me lascou outro beijo quente na boca e depois beijando meu pescoço sussurrou:

-eu sei que você gostou e muito de ser enrabada do jeito que eu fiz sua putinha tarada... você tava louca querendo rola... só não torei tua buceta virgem porque não quis... eu queria mesmo era comer esse rabo empinado... sou louco por cu... e você só chegou virgem até hoje porque deve ter saído só com rapazes frouxos... se tivesse sido pega por um macho de verdade... já tinha levado rola em todos os buracos... sua cachorra safada!

Toda safada fiquei abraçadinha a ele enquanto jogava água em seu corpo e aproveitei pra ficar pegando no seu pintão que mesmo mole era grandão e então ele todo taradão disse:

-pelo jeito que você ta pegando na minha rola... não vai demorar pra querer dar o rabo de novo né sua putinha tarada... tenho certeza que vai viciar em levar pau no cu... na primeira vez aguentou tudo sem reclamar muito... da próxima vez vai implorar pra ser comida com força e com certeza você vai ser uma daquelas putinhas que gostam de levar uns tapas quando estão sendo comidas pelo macho! RSS.

Com um sorrisinho sacana continuei pegando naquele pintão delicioso que já começava a endurecer em minha mão e bem safada disse:

-nossa... doeu demais no começo... pensei que ia desmaiar de tanta dor... mas... depois... que delicia... adorei mesmo... se eu soubesse que ia ser tão gostoso dar a bundinha já tinha dado a mais tempo... sou taradinha... mas só ficava mesmo na siririca... os gatinhos que beijei só ficavam me alisando... nenhum chegou junto de verdade.

Meu vizinho policial todo safado quis mostrar que era o macho alfa e me segurando pelos cabelos fez com que fosse me ajoelhando diante dele e disse:

-faz uma gulosa sua cachorra... quero sentir essa boquinha tesuda mamando na minha rola... da um trato gostoso... faz teu macho ficar com vontade de te comer de novo... sua safada!

Nem pensei em recusar uma ordem como aquela e abrindo a boquinha recebi aquele pintão cabeçudo que logo estava fodendo minha garganta e o taradão de vez em quando tirava aquele delicia grossa da minha boca batendo com ele no meu rosto dizendo todo tarado:

-isso... assim mesmo sua cachorra gostosa... putinha tesuda... chupa... engole minha rola sua vagabunda safada... ahhhh... delicia de boca gulosa!

O safado depois de me fazer engasgar varias vezes com aquele cabeção fodendo minha garganta bem fundo tirou da minha boca e disse:

-chega por hoje putinha... senão daqui a pouco vou te colocar de 4 naquela mesa e torar teu cuzinho de novo... e como já gozei vou demorar bastante pra gozar outra vez e vou te enrabar mais de hora... ai a ninfetinha vai ter que colocar pedrinhas de gelo no rabo pra desinchar. RSS.

Toda safada me levantei e toda safada o abracei dizendo:

-nossa... que macho mais tarado que arrumei... do jeito que meu cuzinho ficou todo inchado e dolorido acho que se você tentar me enrabar de novo vou gritar tanto que o quarteirão inteiro vai vir aqui em casa pra ver o que ta acontecendo! RSS.

Heitor todo sacana deu um sorriso dizendo:

-pode ter certeza que se eu quisesse foder seu rabo gostoso de novo eu tampava sua boca de um jeito que a putinha não conseguiria dar um pio... mas... prefiro deixar seu cuzinho guloso desinchar até amanhã pra te comer outra vez bem gostoso... e vou te dar um conselho sua putinha safada... trata de tomar anticoncepcional porque se você pegar outro macho tarado pelas quebradas... você não volta cabaço na buceta pra casa... tem um bando de tarados por ai que adoram ninfetinhas tipo você... alias... tem um policial mulato solteiro taradão que faz rondas comigo... que se te pegasse... dava até dó... alem de tarado ele tem uma rola maior que a minha... de vez em quando ele pega as putinhas novinhas que ficam zanzando pelas ruas... coloca na viatura... leva pro mato e abusa das safadas sem dó!

Sorrindo bem sacana disse:

-não se preocupe que já faz 4 meses que to tomando anticoncepcional... a medica que minha mãe me levou receitou porque minhas regras estavam muito bagunçadas... menstruava duas vezes por mês... depois que comecei tomar normalizou... e também não preciso me preocupar com gravidez.

O meu vizinho policial taradão então se despediu com um beijo dizendo que no outro dia pularia o muro de novo pra me comer e toda safada disse que estaria esperando por ele e pulou de volta pra casa dele e mesmo com o cuzinho ardendo pra cacete voltei a me bronzear. RSS.

Naquela noite dormi de bruços sem calcinha e quando acordei de manhã tomei meu banho e ao enfiar o dedinho no meu cuzinho ele já tava todinho desinchado e toda safada fiz uma bela higiene ficando prontinha pra esperar meu policial taradão e então fui até a beirada do muro, coloquei um escada pequena pra ver do outro lado e logo que o avistei sorrindo o chamei e ele veio até mim e bem safado disse:

-pelo sorriso da putinha... acordou com tesão né sua vadiazinha... pensei que só ia aparecer de tarde... mas... acho que ta querendo levar rola agora né... colocou até uma escadinha pra pular o muro né sua cachorra!

-é... to mesmo... meu cuzinho ta querendo seu pintão grosso de novo... quero dar bem gostoso pro meu policial taradão... se você mandar eu pulo o muro agora... humm... vou adorar dar meu cuzinho na cama da tua esposa gordinha de nariz empinado!

-como as vagabundas adoram dar pro marido das outras né... por mim... pode pular o muro e vir pra ca sua putinha... mas só pra você saber... se minha esposa desconfiar que eu to te comendo... ela é brava pra cacete... já me pegou comendo duas putinhas... uma amiga safada que frequentava a nossa casa e também uma garota que cuidava da nossa filhinha de vez em quando... ela só me xinga dizendo que eu sou muito cachorro, mas fala que homem é tudo igual... não vale nada... mas que não larga de mim de jeito nenhum... só que ela pegou as putinhas que colocaram chifres nela e espancou sem um pingo de dó... e se você bobear e acontecer isso eu não vou te socorrer de jeito nenhum... e olha que a minha esposa... apesar de gordinha é bem forte e grandona... você é tampinha perto dela... vai apanhar de cinta igual à baba da nossa filha... que apanhou até se mijar todinha!

-ahhh... pode deixar seu cachorrão tarado... eu me garanto... quero dar na cama dela... não gosto do jeito que ela fica me olhando quando passo em frente da tua casa... não tenho medo de cintadas... já levei bastante do meu pai e da minha mãe por causa das minhas safadezas... e não adiantou nada! RSS.

Em segundos eu estava do outro lado muro e mais depressa ainda fui colocada de 4 na beira da cama do casal e o policial taradão me lambendo por trás como um cachorro me fez gozar gostoso rebolando gostoso, o safado aproveitou e me deu uns tapas bem dados na bunda só pra mostrar que era meu macho e rapidinho ele encaixou a cabeçona do pintão grosso na entrada do meu cuzinho e foi enfiando com tudo até o talo. Não teve como não soltar um gritinho alto de dor, aquilo entrava rasgando no meu rabo e o taradão não tava nem ai e me deu mais uns tapas no bumbum me mandando calar a boca e rebolar do jeito que ele queria e toda submissa fiz o que aquele macho pintudo mandava sussurrando toda entregue:

-ahhhhh... que pintão gostoso... que deliciaaaaaaa... quero gozar pelo cu... mete com força... come meu cu seu cachorrão safado!

-hummm... que rabo lindo de socar minha rola... sua cadelinha de rua... vou te enrabar até deixar esse cu em flor... puta... vagabunda... safada... vadiaaaa!

O taradão sabia controlar seu gozo e levei uma surra de rola no cu durante um monte de tempo e gozei como uma cadela no cio... que delicia levar pau de macho de verdade no cu... e quando ele quis deu um berro e ejaculou com um cavalo inundando meu cuzinho todo inchado.

Gozei gostoso sentindo a porra fervente esquentando de vez meu corpo tesudo.

O gostosão encheu minha bunda de tapas me deixando toda marcada e todo safado disse que toda puta que ele comia tinha que apanhar na bunda porque isso o deixava mais taradão ainda. Nem me atrevi a reclamar porque com certeza o safado ia bater ainda mais forte. RSS.

A minha safadeza durou apenas dois maravilhosos dias enquanto a esposa gordinha estava viajando e depois disso não teve como meu policial taradão dar uma escapada e torar meu cuzinho novamente e logo o tesão começou a pegar de vez e quando cheguei à casa de uma amiga e encontrei seu irmão que eu já tinha dado uns beijos nele e começamos a nos pegar e com o desejo a flor da pele que eu sentia depois de uns beijos e uns amassos empinei o rabo, abaixei a calcinha e pedi pra ele comer meu cuzinho. Uma pena que o rapaz não tinha um pau do tamanho do meu tesão, mas ele foi gostosinho me comendo direitinho e quando encheu meu cuzinho de porra quentinha gozei que nem uma cadelinha no cio.

Não tinha mais como ficar sem macho pra me enrabar, meu corpo vivia quente querendo sentir uma rola entrando e saindo de dentro de mim e com certeza pintinho pequeno não conseguia saciar minha sede, teria que ser dos grandes e grossão igual do meu vizinho policial safado.

Já fazia mais de semana que estava na seca sem dar o rabo, só alguns beijos e amassos quando aconteceu uma loucura completamente inesperada.

Fui visitar uma amiga do colégio que tinha levado um tombo de motocicleta que morava a algumas quadras da minha casa e quando estava voltando ao atravessar a avenida pela faixa de pedestre um carro preto parou me esperando minha travessia e assim que cheguei do outro lado da rua escutei alguém me chamando pelo nome e então vi o mesmo carro preto parado mais pra frente no meio fio com o pisca alerta ligado e curiosa fui até la e quando cheguei olhei pela janela do lado do passageiro e dei de cara com um mulato fortão com um uniforme policial dizendo:

-e ai Monica, tudo bem contigo gata... tá indo pra casa?

Eu não conhecia o mulato fardado e dando um sorrisinho sacana disse:

-sim... eu fui visitar uma amiga que levou um tombo de moto... tadinha... ficou toda ralada... mas... porque o policial me chamou... o que será que eu fiz de errado... será que já tem multa pra pedestre?

Ele também sorriu e disse:

-ainda não... mas devia ter... principalmente para as garotas exibidas iguais a ti... andando na avenida com essas minissaias curtinhas, com as coxas de fora... os motoristas olham pra você e não prestam atenção no transito... gatas gostosas provocam acidentes!

Eu estava com a cabeça praticamente enfiada dentro do carro e dando um gargalhada disse:

-eu não tenho culpa policial... o que posso fazer se adoro andar assim... com essas roupinhas... o que é bonito é pra se mostrar... vai me dizer que você não gosta do que tá vendo?

O safado deu um sorriso bem sacana e já deu uma apertada no volume entre as pernas dizendo:

-é... claro que eu gosto... e gosto muito... mas eu preferia estar atrás de você na calçada e não sentado aqui... com certeza a visão por trás do teu corpo deve estar maravilhosa... você inclinada na porta... garanto que tua calcinha deve ta aparecendo e as popinhas do teu bumbum empinado também.

Toda safada com aquela conversa resolvi ser mais sacana e curiosa por ele ter me chamado pelo nome disse:

-hummm... é verdade... deve ta aparecendo mesmo... mas eu não ligo... pode olhar que não arranca pedaço! RSS. Mas... me fala ai... eu não sei seu nome e você sabe o meu... me conhece de onde?

Ele tornou a dar uma apertada no volume entre as pernas e sorrindo disse:

-bem... meu nome é Sandro e se você entrar no carro e sentar no banco do meu lado eu te digo de onde te conheço!

Apesar de um pouco de receio abri a porta e me sentei no banco e então Sandro disse:

-hummm... você sentada do meu lado é bem melhor... agora posso olhar pra as coxas da garota exibida de pertinho... apesar de que já tinha te visto duas vezes bem a vontade... de minissaia e de shortinho curtinho... difícil saber em qual roupa você fica mais gostosa... apesar de que tem um amigo que te conhece bastante que me contou que você peladinha dançando funk no fundo do quintal da tua casa é tudo de bom... mas ele também me disse que você rebolando numa rola espetada no cu é melhor ainda... to querendo experimentar também... meu pau já ta pronto pra isso... vou te mostrar!

Aquele policial era amigo do meu vizinho gostosão e em segundos Sandro abriu o zíper da calça e um pauzão enorme quase negro pulou pra fora e realmente era bem maior do que do Heitor e ele todo safado pegou minha mão e puxando-a me fez pegar nele dizendo:

-pega sua vadia gostosa... depois que o Heitor me contou que comeu teu cu... e que você é uma putinha bem safada e gostosa... fiquei louco pra te foder todinha... quando te vi atravessando a rua... pensei... vou pegar a vagabunda gostosa... vamos dar uma volta comigo?

Dei uma valorizada tentando me mostrar um pouco menos safada, mas o mulato pauzudo disse todo macho:

-não fique com frescura que eu sei a vagabunda tarada que você é... Heitor me contou tudo em detalhes... também quero te comer putinha!

Sandro saiu com o carro fechou os vidros e puxando minha cabeça me fez colocar a cabeça entre suas pernas e disse:

-chupa vadia... quero essa boca gostosa mamando na minha rola... chupa minha rola sua vagabunda safada!

A mão grande do policial taradão deslizou pelas minhas costas e levantando minha sainha se enfiou no meu reguinho e rapidinho tinha um dedo grosso dedando meu cuzinho e ai todo receio de qualquer coisa desapareceu e logo tinha dois dedos no meu rabo e passei a rebolar bem gostoso.

O pauzão quase negro daquele macho era muito grosso e quase não cabia na minha boca e a cabeça babava sem parar e depois de alguns minutos o carro parou na garagem de uma casa com muros altos e assim que descemos ele já foi tirando a roupa e eu também fiquei nua rapidinho e logo estávamos no sofá da sala e Sandro já me colocou de 4 e começou a me lamber todinha por trás como um cachorro e logo percebi que o safado tinha uma mão mais pesada do que de seu parceiro... os tapas eram bem mais fortes e ele todo macho disse:

-eu sei que a putinha gosta de levar tapas na bunda... vai apanhar dobrado hoje sua vadia... gostosa... rebola na minha língua cadela de rua... ahhh!

O meu vizinho tarado que tirou o cabaço do meu cuzinho era um safado dedo-duro entregando todos os detalhes sobre mim e então resolvi mostrar a putinha de verdade que eu era e toda safada disse:

-aiii... bate seu safado pintudo... adoro levar tapas na bunda... quero gozar na tua boca... ahhh... chupa meu grelo com força... ahhh... deliciaaaaa!

Gozei que nem uma louca na boca quente do taradão e não demorou nada pra ele encaixar a cabeçona daquele pintão enorme na porta do meu cuzinho e sem frescura fincou com força, não contive um grito de dor, já fazia bastante dias que não levava uma rola grossa no cu, mas o mulatão taradão nem se importou com meus gritos e me segurando firme pelos quadris socou até o talo e passou a me comer sem dó. Eu via estrelas sentindo aquele pauzão cabeçudo entrando e saindo com força do meu cuzinho todo arrombado mas o prazer tomou conta do meu corpo rapidinho e toda tesuda passei a rebolar que nem uma louca e meu gozo chegou forte e gemendo alto sussurrei:

-soca tudo seu negro tarado... arregaça meu cuzinho... me fode com força... tora meu cu seu safado gostoso... ahhh... fodeeeeeeeeeee!

Sandro me segurava pelos cabelos e o barulho de seu corpão forte batendo de encontro ao meu bumbum empinado era inebriante e toda tesuda eu dava e rebolava com uma puta profissional e o safado de vez em quando estapeava minha bunda sem um pingo de dó.

Minha bunda ardia muito, mas ser dominada por um macho me deixava mais tesuda ainda e eu tinha um gozo atrás do outro e depois de levar pau no cu durante alguns minutos Sandro tirou o pauzão do meu rabo e se sentando no sofá e disse todo taradão:

-quero comer tua buceta sua cachorra... e gosto de comer buceta de frente... pra olhar na cara da vadia cavalgando na minha rola preta... adoro putinha branca espetada na minha rola grossa preta... vem vagabunda... vem espetar essa bucetinha tesuda na minha rola... vou torar essa buceta todinha!

Tive absoluta certeza que meu cabaço da buceta ia desaparecer em segundos, mas olhando pra aquela rola quase negra cabeçuda dura como aço todo e qualquer medo que pudesse existir desapareceu rapidinho e toda putinha coloquei um pé de cada lado daquele corpão forte e fui descendo meu corpo bem devagar sussurrando tesuda:

-nossa... será que minha bucetinha vai aguentar esse pintão enorme... eu ainda sou virgem na buceta... coloca devagarinho... pra eu me acostumar com o tamanho... nossa... é muito grande e grossa... hummmmm!

Sandro deu um sorriso sádico e já segurando seu pauzão cabeçudo com uma das mãos encaixou-o entre os lábios de minha bucetinha virgem e com o outro braço segurando meu quadril e todo macho disse:

-pode ter certeza que a putinha vai aguentar tudo e mais um pouco... você nasceu pra ser puta sua cachorra safada... vou estourar esse cabaço... pra virar puta de verdade... solta esse corpo cadelinha de rua... desce gostoso... na minha rola... vai entrar tudo até o talo sua vagabunda gostosa!

Fiquei segurando o corpo sentindo aquela cabeçona quente deslizando na minha rachinha e roçando meu grelo inchado e foi então que o mulatão tarado me puxou com força contra seu ventre, não deu tempo nem de gritar, meu cabaço foi pro saco e aquele pintão grosso foi sendo engolido pela minha bucetinha que deixava de ser virgem. Senti uma dor lancinante parecendo que estava sendo rasgada ao meio, mas aquele macho tarado não era de ficar alisando muito e me prendendo com seus braços fortes, beijou minha boca e nossas línguas se enroscaram e o safado me fazia ia trás e pra frente e seu pintão duro como aço me penetrava todinho. A dor desapareceu como num encanto e logo rebolava como uma louca naquela rola magnífica e minha buceta se abria toda pra receber ele por inteiro. Gozei... gozei... gozei dando a buceta pela primeira vez, nem o sangue que saiu do meu cabaço atrapalhou a minha primeira torada na buceta. Depois de um banho rápido voltamos a trepar e o mulato taradão me devorou do jeito que eu precisava e quando ele me levou pra casa voltei com a buceta e o cuzinho completamente inchados e planamente satisfeita.

Sandro como era solteiro me deu o numero do seu celular e disse que quando quisesse dar pra ele de novo era só ligar.

Dois dias depois toda tesuda e louca de vontade dar liguei pro taradão e ele me comeu mais gostoso ainda e o safado até me deu umas cintadas na bunda pra testar a minha submissão e todo macho me proibiu de dar pro meu vizinho, que a partir daquela data eu seria puta só dele.

Só que 15 dias depois que perdi a virgindade da buceta Heitor meu vizinho apareceu sobre o muro enquanto eu me bronzeava de calcinha e sutiã e todo safado disse que esposa tinha ido viajar e me chamou pra pular o muro e em segundos estava nuazinha na cama dele e levei pau no cu deliciosamente.

Quando contei que o amigo dele tinha tirado o cabaço da minha buceta ele sorrindo disse que o safado não tinha contado nada pra ele e também socou gostoso na minha bucetinha arrombada e gozei com o safado tanto por trás como pela frente.

To dando pros dois tarados safados e comecei a insinuar que adoraria ser comida pelos dois juntos.

Espero que isso aconteça brevemente, depois eu conto pra vocês como foi.

Acessem meu perfil e leiam outros relatos escritos por mim:

http://sharoland-nn.ru/perfil/186087

+ conto especial que os leitores estão adorando:

Meu cunhado além de me comer tirou o cabaço da minha filha! Leiammmm...

e-mail: [email protected]

Comentários

15/05/2016 20:42:36
muito bom este seu conto, me deixou tesudo em vc, me deixou com vontade de tte comer assim gostoso, te comi em pensamento gozei gostoso sfada, se tiver outros contos seus ou fotos ou vidioos seu manda no meu e mail [email protected]
10/05/2016 02:06:59
Ótimo!
03/05/2016 12:12:13
Meu .. que tesão. Gozei gostoso com teu conto gata. Parabéns
02/05/2016 19:26:11
SHOW DE BOLA
26/04/2016 11:52:15
Show. Delicia Vanessinha
26/04/2016 06:22:38
Muito bom

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


mulher sendo mastrubada no honibos pro um estranhocontos casada encoxada no ônibusmeu esposoqueria ver outro me comendi xpirn.dei por meu vizinhosexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaomagrinha e a amiga desputando o mesmo homem dotado analputaria. propria para coroa intesa safada gosmenta na mansaoxx pornô quero ver minha vizinha casada bençãomeu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosxvidio menina vigem perdi avigidadi gosano nasiririca escondidafiquei sozinha em casa com meu padrasto não resiste aquele pauzão enorme xvideos.com mobileflagrei minha irma traindo seu namorado e chantagiei elaaxo que minha mulher pulou a cerca pra fazer analporno cunhadainesquecivelConto erotico arombei minha enteada novinha magrinhcontos gay Mandou eu esperar vestido de putinhaxvideo.com esfregando o pau na buceta lizinha e com um gemidinho sexo massagem na buceta com carinhoPorno contos incesto familia prazer total qualquer idadeContos eroticos pai liberal.comzelador comeu minha mulher nA minha frenteputas peladas meladas de margarina no cubebes crescidinhos porno gay amadormostrei a buceta meu genro comeu conto eroticoenrabada pelo negao contoscontosgosandodentrosanporno irma louca pra da o cu pro irmao provoca ele ate ele come cu delagozei na boca dela sem pedirvideo porno velho mamando e mordendo e puxando o peitocontos erotivos apostando baralho com sogra e cunhadaseduzida por um estranho contos pornovideo de sexo ardente enxamas boa fodasexo anal sem compaixãoconto erotico crente casada carente fica deslumbrada com tamanho rola de outropornocontoincestoschupo e emguliu apora toda xvideosvidio menina batendo uma siririca vendo padastro tomando baiocontos inocentes tapas no orfanatovideo macjo goza na teta da mulher e corno lambecontos/perdi o cabaco muito tardecontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntocache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133coletania de pinto torto pra baixo gozandocontos de cunhado que comeu a cunhada e ela nem percebeuesperei meu tio viajar para comer o cuzinho da minha tia gostosonaimagm de sex filha qosano na cara do paiporno mae Chaegando em casadesejo o pai sair e comeu a madrastaxvidios outros purai favoritosporno com históriassao paulomulhe pelada putona do cuzao e budona so de vistido ruivacontos de lesbianismo entre sinhazinha e sua escravafudeno cadela de frango asado zoo filiahttp://migre.me/w4IgEMinha tia evangélica no sofá tarada contos de sexo depilando a sogracalcinha rendada minha mãe que me inicioucaldo de buceta sujacontorcionista dilataçao anal pornoquadradinho da crente inocente safada em conto eróticoscontos eroticos amiguinhasmorena fofinhado rabao fudendo com dotadomeu patrao agiota ele fudeu minha buceta virgem conto eroticoesposas pedem para estranhos tirar camizinha pra gozar bucetao delasxvideo filinha mimada senta no colo do papai para masturbacontos heroticos cao doidao para chupar a donacalcinhas casadas coroas grtando de dr no anal profundo e dptadosrelato corno na casade swuingContos eroticos com fotos de podolatria chupando pes da prima dormindosxxvideo mae fazendo gimatica e filho comi elaX video comendo ninazinha menor 18porno antigo novinha putinha de calçase esfregando escondida no pau do namorado da maesexo soumenti com corno chupando porra de macho na buceta da esposamãe ensina a chupar um negro picudopapai adora chupar a minha buceta enquanto fode a nossa enpregadaincesto mamãe cuidado do filho que ta debilitado com buceta molhadamalandro se asusta com o tamanho da buceta da novinha bebadaa Ponta Grossa entrou todinha na tabaquinha delaas gordinha r***** dando o vaqueiro na Fazendaporno com muito estrupo com muito pau no cu a força com muito sexo bruto.filme porno americano onde objeto exotico liberava o tesao dos personagensvideo porno padastro tomando cafe e entiada estidando pra prova de sainha mostrando a calcinha brancacontos eroticos dormindo com primocontos eróticos de larimendesmulheres bostas scatx vidio comtos eroticos flaguei mamãe eGol contos eróticos Prima com primo gordinha gostosa