Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

O nascimento de uma vadia - garganta profunda

Autor: Ivy
Categoria: Heterossexual
Data: 06/06/2016 11:53:28
Nota 10.00

Continuando:

http://sharoland-nn.ru/texto/ Me come, repeti já nua em pelo.

- Gata, você não quer mexer comigo. Eu gosto de coisas diferentes. Você é nova, acabou de mudar para cá. Como assim diferentes, pensei? Mesmo reticente, ele parecia estar gostando do que via.

- Diferentes, tipo, você é gay?

- Não, gata. Só diferente.

- Então me come!

Ele parou de resistir, e com uma cara de "eu avisei" sacou o pinto para fora, se livrando da bermuda. Me ajoelhei entre as suas pernas e fiquei olhando bem de perto. Estava tudo lisinho. Ele raspava tudo, o que fazia que o pinto dele que já era grande parecesse enorme. Sim, era proporcional aos seus 1,90 m. Segurei o instrumento com uma mão, e dei uma lambida desde a base até quase cabeça. Fiz isso várias vezes, subindo e descendo com a língua aquele longo trajeto. Quando o pinto já estava todo molhado, eu vim subindo com a língua desde baixo até lá em cima, mas dessa vez, ao invés de descer, e botei a cabeça toda dentro da boca, e comecei a mamar. Ele suspirou de prazer. Eu sentia minha buceta melar. De vez enquanto eu tirava da boca e lambia desde lá de baixo, recolhendo a minha saliva que escorria e voltava a mamar. No começo só tinha entrado a cabecinha, mas eu comecei a me animar, e cada vez mais o pinto dele entrava na minha boca. Comecei a quase tirar da boca e depois engolir tudo num movimento cada vez mais rápido. Uma hora foi fundo demais, e eu engasguei. Tirei o pinto para fora e ri. Respirei e voltei a mamar. Até aquele momento o Luciano punha-se passivo. Mas acho que o barulho da engasgada deve ter ativado algum gene primitivo nele. Ele botou a mão na minha cabeça, e começou a forçar garganta a dentro:

- Quero ver você engolir tudo.

O pinto começou e entrar cada vez mais, e cada vez mais eu engasgava. E quanto mais eu engasgava, mas ele gostava, e mais ele forçava. Eu tentava não fugir. Se por reflexo eu me tentava me esquivar era prontamente impedida. Comecei a salivar. Primeiro aos poucos e depois aos montes. Com o tempo meu nariz começou a escorrer e meus olhos a lacrimejar. Ele ficou um bom tempo fudendo minha boca assim. Nessa hora era tanta saliva que já havia um rastro dela que saia do meu queixo e ia até minha buceta. Até hoje eu não sei se eu tava adorando ter a garganta destruída porque eu estava gostado mesmo de ter a garganta destruída ou se era porque aquilo me tornava oficialmente uma vadia.

Comecei a tocar uma siririca usando a baba que escorria para melar ainda mais minha buceta.

Como que se ele quisesse me impedir de me tocar, bem nessa hora ele me pegou pela mão e me levou até a cama, e me mandou deitar de barriga para cima. De maneira meio rude ele me puxou por debaixo dos braços, deixando meu corpo na cama mas com minha cabeça pendendo para fora. Vendo o mundo de ponta cabeça, eis que surge o pinto dele na minha boca novamente. E tome rola! A posição era extremamente propicia. Para ele. Para mim também, na realidade, parecia engasgar um pouco menos. O Luciano então me agarrou pelas tetas, deixando marcar que ficaram nelas nos próximos dias. Naquela posição minha cabeça não tinha para onde ir, e me restava tentar não gorfar. A baba que jorrava ia agora para baixo, embaçando minha vista e grudando no meu cabelo. Parou o vai e vem e começou só o vai. Ele foi enfiando cada vez mais fundo, mais fundo, mais fundo, e finalmente venceu os centímetros que faltava para o pinto dele sumir totalmente na minha garganta. Tão fundo foi que o saco dele ficou esmagado contra o meu nariz. Eu não conseguia respirar, mas ao mesmo tempo havia uma sensação estranha e prazerosa de que as coisas tinha se encaixado. Aguentei o máximo que consegui. Mas não foi muito. Tentei me desvencilhas em buscar de ar, mas fui facilmente contida. Ele me segurou um tempinho assim, e depois com o timming de quem não fazia aquilo pela primeira vez, me libertou. Finalmente recolhendo todo oxigênio do cômodo.

Ele me colocou de joelhos de novo, e tive então a real dimensão da quantidade de salivar que ele tinha ordenhado de mim. Fiquei um pouco envergonhada pela sujeira que eu tinha feito.

Uma punheta finalizou o massacre, alagando minhas já alagadas tetas de porra.

Pedi para usar o banheiro.

- Tem toalha no armário, ele disse.

Vestida, sai do banheiro. Ele ainda nú na sala exibia o pinto, que mesmo mole não era nada pequeno. Viu meu desconforto em ver aquele chão todo sujo.

- Não se preocupe com isso, ele disse, e me deu um beijo na testa. Ele parecia duas pessoas completamente diferentes: uma de pinto duro e outra de pinto mole. Nos despedimos e ele me abraçou ternamente. Eu morava meio longe, mas resolvi ir andando. Imaginei a cara do mala do meu irmão. Ri alto, sozinha na rua. Imaginava também que a garganta em carne viva e os roxos nos seios eram cicatrizes de uma batalha que eu havia vencido. Cheguei em casa já com vontade de voltar.

continua

[email protected]

Comentários

16/11/2016 20:56:34
Parabéns pelo excelente conto. Sou um apreciador incondicional do boquete. Leio com avidez todos os contos que abordam o tema.
21/06/2016 18:39:46
Li,gostei!! Mas esqueci de votar!! Maravilhoso
07/06/2016 09:16:53
Hummm... Isso é q é boquete rs... Tb amo ter minha garganta fodida assim... Parabéns pelo conto! Continua logo... Bjs
06/06/2016 13:44:23
Ivy, Ivy, leia o meu conto e veja se nossas histórias não são bem parecidas. Me deu muito tesão de ler os seus dois contos.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


porno com egua muito igienizadaconto erotico crossdress na academiaporno grátis cm gringa dando ate se amolesertentando meter com pinto inchadomulher sendo mastrubada no honibos pro um estranhoContos eroticos : transei com a cavalona loura da xotona peludaContos eroticos sou obrigada a fazer nojerascontos feminização forçadanovinha arregaca buceta doendo muitocunhada ajuelha na frente do cunhado e engole rolacolokando o pau na boca da irmanzinhq dormindoporrno ate nijar de tanto emtesãoas novas novia cenus estrupada pediu virgindadefiumeporno minisaia encoxadaconto erotico gay gury chupador de dedocontos eroticos gays o principe roludocontos feminizacao gay chantagemdei xoxota para meu pai pausado de manhã, contos incesto fotosconto erotico pegador popular da escola heteropornodoido sogra da cugrade a genro e filha na salaporno.tem.leite.no.peito.deixemamarcontos eroticos de 2017 dia 20 de abrilXVídeos pornô padrasto comendo enteada ela me procurou e eu não resisti vídeo brasileiroporno tirando roupa itrando na picaContos eróticos gay iniciação sexual na infânciaflagras escolas picantefui dançar e fui fudida por um pauzudonovinha bebada faz se. xoi anal n quartcontos eroticos climax daputinha dando pros amigoswww.meu vizinho negao me estuprou mundobicha.computinha tres coraçõesvirgens+perdendo+o+cabacao+da+buceta+e+do+cu++virgensfiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosconto erotico estupro cu maridopeguei meu padrasto transando com meu vizinho e fiquei com tesaocontos eróticos primeiras experiências com siriricanovinhas lindas brincadeira incestoa de ciriricaContos animados papai tio e padrinho me foderam muito quando novinhaloirinha perguntava se fodia gostoso xvideoscontos sexo anal concunhada concunhadocontos erotico flagrado pela a sogra no banhovideo omem fragado botando arola pra levantando as saia das muulhres dentro do onibunscontos eroticos de sogras 2017contos eróticos primeiras experiências com siriricaContas de incesto mãe tarada descabacando filho a força com fotoconto gay meu amor psicopataXvideos gostozura bbw safadavideos porno insetos entre filho fodendo mae prensadairmão com insônia come irma pornofeminização forçada contosContos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casabucetas beiçudas de sograbritadeira sem limite xvideirma no cio chupa tudo sem frescurasou casada mas sinto vontade de meter com um negao pissudove videos porno de garotos de pau grandes tirando sangue do cu de molequesnovinha moreninhafazendo sexo nachácara com tioboquete da minha prima no meio da lavourra de cafe pornodou o cuzinho mas sofro muito ele tem um pauzaoConto pau mendigo punhetachupar e engolir esperma comentarioscomo chupar a buceta de uma testemunha de Jeováistoria da netinha qui o banhava lavando su cunegao pega a loira gostosa de conchinha e corno adoraO vizinho safado do 205porno português putas gemendo e falando coisas escitantes.pilates sacana com minha esposa contonegao pasado opau na bumda da kasadanovinhas.abrir.buzentaimagens e videos de coroas tesudas metidas no sexo kente ate esporrar fora e mostrando a cona inchada com labios longoswww.mundobicha australiano sarado fode novinho.com.br